AIDS

2.885 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre AIDS

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.885
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
529
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
142
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AIDS

  1. 1. Grupo: Ana Paula Reis, Leticia Gordon, Mariana Fernanda e Natacha Ágata.
  2. 2. Ela surgiu a partir de um vírus chamado SIV, encontrado no sistema imunológico dos chimpanzés e do macaco- verde africano. Apesar de não deixar esses animais doentes, o SIV é um vírus altamente mutante, que teria dado origem ao HIV, o vírus da aids.
  3. 3. "É provável que a transmissão para o ser humano, tanto do HIV1 como do HIV2, aconteceu em tribos da África central que caçavam ou domesticavam chimpanzés e macacos-verdes", diz o infectologista Jacyr Pasternak, do Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo.
  4. 4. AIDS é uma doença que ataca o sistema imunológico devido à destruição dos glóbulos brancos (linfócitos T CD4+). A AIDS é considerada um dos maiores problemas da atualidade pelo seu caráter pandêmico (ataca ao mesmo tempo muitas pessoas numa mesma região) e sua gravidade.
  5. 5. A infecção da AIDS se dá pelo HIV, vírus que ataca as células do sistema imunológico, destruindo os glóbulos brancos (linfócitos T CD4+). A falta desses linfócitos diminui a capacidade do organismo de se defender de doenças oportunistas, causadas por microrganismos que normalmente não são capazes de desencadear males em pessoas com sistema imune normal.
  6. 6. Dividem-se em três as fases da AIDS, inicial, sintomática inicial e infecção aguda.
  7. 7. Janela imunológica é o tempo entre a infecção por uma vírus e o desenvolvimento de elementos de defesa chamados anticorpos. A maior parte dos exames detecta esses anticorpos no sangue: se há anticorpos, há o vírus. Para o HIV, a janela imunológica é de 30 a 60 dias.
  8. 8. Alguns dos exames existentes no Brasil para diagnosticar a infecção pelo HIV buscam anticorpos anti-HIV nas amostras de sangue. Apesar de sua eficácia, podem apresentar resultados falso-positivos em alguns casos. Por isso, é importante o paciente se submeter a um novo teste.
  9. 9. Testes de laboratório; teste western blot; Teste de imunofluorescência indireta para o HIV-1; Teste Rápido
  10. 10. A AIDS não tem cura, mas os portadores do HIV dispõem de tratamento oferecido gratuitamente pelo Governo. Ao procurar ajuda médica, em um dos hospitais especializados em DST/AIDS, o paciente terá acesso ao tratamento antirretroviral. Os objetivos do tratamento são prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida do paciente com AIDS, pela redução da carga viral e reconstituição do sistema imunológico
  11. 11. São 19 tipo de drogas indicadas para inibir o avanço do vírus HIV sobre as células CD4 do sistema imunológico. Os compostos e a dosagem variam de acordo com o estágio da doença. Um paciente em fase inicial da Aids toma três medicamentos por dia, mas a conta pode triplicar se ele estiver muito debilitado.
  12. 12. O Ministério da Saúde adotou um conjunto de medidas para melhorar a prevenção e controle da Aids, entre elas a ampliação, em 170%, do número de municípios que recebem recursos federais para ações contra a doença. O governo incentiva também o uso de preservativos, fazendo campanhas para motivar a população no uso dos mesmos
  13. 13. Cientistas divulgaram uma vacina experimental contra a aids conseguiu livrar um grupo de animais do vírus da imunodeficiência símia (SIV, similar à "versão" humana, o HIV). Além disso, o resultado se mostrou persistente: alguns dos animais já estão há três anos sem sinais do SIV e isso, afirmam os cientistas, pode persistir por toda a vida deles.
  14. 14. A situação da aids no Brasil é hoje bem diferente do que era durante a década de 80. As primeiras notícias a retratavam como uma doença restrita a grupos de risco (principalmente homossexuais e usuários de drogas) e que dificilmente chegaria a grandes grupos da população. O "grupo" mais afetado também mudou: de acordo com dados do Ministério da Saúde, a transmissão da aids tem sido predominantemente heterossexual.
  15. 15. "No ano de 2011, 1,7 milhão de pessoas faleceram por causas relacionadas à Aids em todo o mundo, 24% a menos de mortes que em 2005", indicou a ONU.
  16. 16. FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM! FIM!

×