SlideShare uma empresa Scribd logo
Slide conceitos
CONCEITUAÇÕES 
EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE TURISMO 
1963 (OMT) – Conjunto de relações e serviços por razões de 
negócios profissionais; 
1970 (Roberto Boullón) – Atividade econômica que rende um 
conjunto de serviços ao turista; 
1974 (Luiz Fuster) – Organizações privadas e públicas que 
fomentam a infraestrutura e campanhas de propaganda do 
núcleo;
CONCEITUAÇÕES 
EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE TURISMO 
1992 (Oscar De La Torre) – Fenômeno social que provoca 
deslocamento de pessoas por diferentes motivações e gera 
múltiplas inter-relações; 
1994 (Gregor e Jarvie) – Estratégias, atividades a prática de 
negócios ambientalmente responsáveis; 
2000 (OMT) – Turismo que estabelece relações entre as 
necessidades dos turistas e das regiões receptoras, protegendo e 
fortalecendo as oportunidades futuras.
SISTEMA TURÍSTICO 
Resulta dos diferentes fatores que se inter-relacionam 
e evoluem dinamicamente 
SOCIAL 
ECONÔMICO 
FÍSICO 
CULTURAL 
POLÍTICO 
ESPAÇO DE 
MOBILIDADE 
TRANSITO 
DOS FLUXOS 
CENTRO EMISSOR 
DEMANDA 
TECNOLÓGICO 
CENTRO RECEPTOR 
OFERTA 
Carmélia Amaral (2004)
DEMANDA TURÍSTICA 
Conjunto de consumidores reais ou potenciais 
de bens e serviços turísticos.
CLASSIFICAÇÃO DA DEMANDA TURÍSTICA 
NACIONAIS NACIONAIS 
Viajante Visitantes Turistas 
Excursionistas 
INTERNACIONAIS INTERNACIONAIS 
Fatores da Demanda: 
Políticos, econômicos, sociais, tecnológicos, 
físicos e outros.
FATORES ECONÔMICOS DA DEMANDA 
Nível de renda disponível; 
Nível de preços; 
Política fiscal e controle de gastos; 
Financiamento de viagens; 
Relação de valor das moedas.
MOTIVAÇÃO DA DEMANDA 
A oferta turística; 
O Marketing; 
As promoções; 
O Planejamento turístico; 
Condicionantes socioculturais.
MÉTODOS PARA MEDIR A DEMANDA 
Registro de passageiros fronteiriços e de 
cruzeiros; 
Registro de hóspedes; 
Método de amostragem.
OFERTA TURÍSTICA 
Conjunto de produtos turísticos e serviços à 
disposição dos visitantes num determinado 
destino.
CLASSIFICAÇÃO DA OFERTA TURÍSTICA 
• Infraestrutura de apoio ao turismo: Meios de 
acesso, sistema de comunicações, sistema de 
transportes, sistema de segurança, sistema 
médico-hospitalar, sistema educacional e 
outros.
• Serviços e equipamentos turísticos: Serviços 
e equipamentos de hospedagem, serviços e 
equipamentos de alimentação, serviços e 
equipamentos de agenciamento, serviços e 
equipamentos de transportes, serviços e 
equipamentos para eventos, serviços e 
equipamentos de lazer e entretenimento, 
outros.
Atrativos Turísticos: Atrativos naturais, 
atrativos culturais, atrativos econômicos, 
realizações técnicas, científicas e artísticas, 
eventos programados
PRODUTO TURÍSTICO 
Conjunto de bens e serviços que se oferece ao 
mercado. 
COMPONENTES 
ATRATIVOS: 
• NATURAIS 
• CULTURAIS
FACILIDADES: 
• RECURSOS HUMANOS; 
• MEIOS DE HOSPEDAGEM; 
• MEIOS DE ENTRETENIMENTO; 
• TRANSPORTES; 
• SERVIÇO DE APOIO; 
• OUTROS: ACESSIBILIDADE E QUALIDADE AMBIENTAL
ESTRUTURAÇÃO DO PRODUTO TURÍSTICO 
• Classificar os meios de hospedagem; 
• Requalificar os atrativos naturais/culturais; 
• Identificar os pontos turísticos; 
• Identificar e disciplinar serviços como: 
motoboys, condutores de turismo; 
• Formatar produtos e roteiros turísticos;
ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE MARKETING 
• Fazer pesquisa dos produtos concorrentes; 
• Criar uma marca do destino com identidade da 
cultura local; 
• Elaborar um calendário de eventos; 
• Produzir material publicitário e promover 
campanhas publicitárias; 
• Participar de eventos regionais e nacionais.
FORMAS DE TURISMO CONFORME: 
• Meios de transportes: Terrestre, marítimo e 
fluvial, aéreo. 
• Posição geográfica: Internacional, nacional e 
regional; 
• Faixa etária: Infanto-juvenil, adolescente, adulto, 
melhor idade; 
• Sexo: Masculino, feminino, GLBT; 
• Preço e Classe Social: Luxo, classe média, social
SEGMENTAÇÃO DO TURISMO 
Forma de organizar o turismo para fins de 
planejamento, gestão e mercado.
COMERCIALIZAÇÃO (VENDA) 
• Famtours; 
• Elaboração de VT e CD; 
• Operadores do Mercado.
SEGMENTAÇÃO DE DEMANDA TURÍSTICA 
Identificação de certos grupos de 
consumidores caracterizados por suas 
especificidades, preferências e motivações.
SEGMENTAÇÃO DA OFERTA TURÍSTICA 
Caracteriza os segmentos os tipos de turismo 
específicos a partir dos elementos de 
identidade.
SEGMENTAÇÃO DE MERCADO 
Identifica clientes quanto aos seus gostos e 
preferências, conhecimento dos tipos de 
transportes, da composição demográfica dos 
turistas, situação social, estilo de vida entre 
outros.
Principais segmentos turísticos que são 
trabalhados no Brasil e identificados pelo 
Ministério do Turismo (MTUR): 
• Sol e Praia = Foco – recreação, 
entretenimento, descanso em função da água, 
sol e calor;
Ecoturismo = Foco – patrimônio natural e 
cultural usado de forma sustentável; 
Rural = Foco – atividades turísticas no meio 
rural comprometidas com a produção 
agropecuária; 
Negócios e Eventos = Foco – encontros de 
interesse profissional, associativo, 
institucional de caráter comercial, 
promocional, técnico, cientifico e social.
Cultural = Foco – vivenciar os elemntos 
significativos do patrimônio histórico e 
cultural e dos eventos culturais (dança, teatro, 
cinema, gastronômicos, musicais, etc. 
Cívico = Foco – conhecimento de 
monumentos, fatos ou participação em 
eventos cívicos;
Religioso = Foco – busca espiritual e prática 
religiosa relacionados às religiões 
institucionalizadas; 
Étnico = Foco – vivência e experiências 
autênticas com os modos de vida e identidade 
de grupos étnicos; 
Místico e Esotérico = Foco – busca da 
espiritualidade e autoconhecimento;
Náutico = Foco – utilização de embarcações com 
finalidade de movimentação turística; 
Pesca = Foco – a pesca amadora cuja finalidade é o 
lazer, turismo ou desporto. 
Estudo e Intercâmbio = Foco – aprendizagem, 
qualificação pessoal e profissional. 
Existem outros tantos segmentos de turismo como: 
aventura, desporto, saúde, etc. 
Segmentação – estratégia para confirmar produtos e 
roteiros turísticos: 
www.turismo.gov.br link segmentos.
IMPACTOS DO TURISMO 
ECONÔMICOS POSITIVOS: 
• Equilíbrio da balança de pagamentos; 
• Contribuição ao PNB; 
• Contribuição na geração de empregos; 
• Motor da atividade empresarial; 
• Aumento na distribuição de renda; 
• Novas oportunidades de negócios e trabalho;
NEGATIVOS: 
• Inflação derivada da atividade turística; 
• Custos derivados da flutuação da demanda; 
• Distorções da economia local; 
• Perda de benefícios econômicos potenciais 
devido ao número elevado de instalações 
turísticas pertencentes a investidores 
estrangeiros
IMPACTOS SOCIOCULTURAIS DO TURISMO 
POSITIVOS: 
• Melhoria sanitária; 
• Melhoria nas comunicações; 
• Novas entidades financeiras; 
• Preservação e reabilitação do patrimônio histórico; 
• Revitalização dos costumes locais: gastronomia, 
artesanato, manifestações culturais; 
• Incremento do nível de qualidade de vida e mobilidade 
social.
NEGATIVOS: 
• Surgimento de guetos de luxo em locais pobres; 
• Postos de trabalho mais qualificados com 
trabalhadores estrangeiros; 
• Aumento da violência, prostituição e drogas; 
• Desculturização e mercantilização das tradições 
locais; 
• Mudança de hábitos e costumes da comunidade.
IMPACTOS AMBIENTAIS 
POSITIVOS: 
• Medidas de conservação e melhoria da qualidade 
ambiental; 
• Criação de áreas protegidas; 
• Preservação de animais em vias de extinção; 
• Restauração e preservação de lugares históricos e do 
patrimônio; 
• Planejamento turístico integrado com priorização de 
objetivos marketing verde.
NEGATIVOS: 
• Degradação dos recursos naturais pelo uso 
incorreto; 
• Rápida urbanização nas áreas litorâneas; 
• Congestionamento nas trilhas; 
• Ausência de tratamento das águas servidas 
nas instalações rurais/comunidades 
pequenas; 
• A gestão do lixo.
ATORES SOCIAS DO TURISMO E SUAS COMPETÊNCIAS 
• Governo = Elaborar política de turismo, normatização, fiscalização, 
legislação, fomentar a atividade, promover a infraestrutura básica, 
facilitar financiamentos; 
• Empresários = Prover a infraestrutura turística, operacionalizar a 
atividade, elaborar produtos e roteiros; 
• IES = Capacitar recursos humanos, pesquisas, produção de 
conhecimento, elaboração de modelos; 
• Mídia = Promoção e divulgação dos destinos; 
• ONGS = Promoção da sustentabilidade do turismo, busca do equilíbrio 
entre os interesses públicos e privados
• Comunidade Anfitriã = Hospitalidade, interação com os 
visitantes; 
• Turistas = Respeitar e valorizar a cultura, modos de vida 
das comunidades; 
• Ministério Público = Resolução de tendências entre as 
diferentes interesses;
OUTROS CONCEITOS ESSENCIAIS 
Política de Turismo – Diretrizes específicas para o 
planejamento e gestão do turismo baseadas nas necessidades 
da atividade. (Beni, 2006). 
Planejamento – Formalização sistemática de um conjunto de 
decisões que expressa os propósitos de uma empresa e os 
meios de alcançá-los. (Muños Amato, 1985). 
Plano – É a filosofia geral e abrange o sistema turístico por 
inteiro.
Programa – Abrange um setor, é uma proposta prática do 
plano. Ex.: Programa da Melhor Idade. 
Projeto – É o detalhamento das alternativas de intervenção, 
unidade elementar do geral. Ex.: Projeto de Capacitação de 
RH. 
Instância de Governança - Organização com participação do 
Poder Público e atores privados dos municípios das regiões 
turísticas com o papel de coordenar o Programa de 
Regionalização em âmbito regional (MTUR)
FORMAS DE GOVERNANÇA 
• ASSOCIAÇÃO – União de pessoas que se organizam para fins 
não econômicos (art. 53 do Código Civil); 
• CONSELHOS – Instrumento de gestão que objetiva promover 
a descentralização administrativa, a ampliação da 
participação dos diversos atores sociais envolvidos em um 
tema (COMTUR) 
• FÓRUM – Via para ampliar a participação social na gestão das 
atividades relacionadas do turismo. Ex.: Fórum Estadual de 
Turismo.
COMITÊ – Comissão de membros de uma determinada 
sociedade para atuar como interlocutores com outras 
instâncias visando o debate e tomada de decisão. 
CONSÓRCIOS – Acordos de ação conjunta entre entidades da 
administração pública na busca de objetivos comuns. Ex.: 
Consórcio do Vale do Jequiriçá. 
www.turismo.gov.br (Código Mundial de Ética do Turismo, Lei 
Geral do Turismo).
CLUSTER DE TURISMO 
Refere-se ao conjunto de atrativos com 
destacado diferencial turístico, concentrado 
num espaço geográfico delimitado, dotado de 
equipamentos e serviços de qualidade em 
redes de empresas que geram vantagens 
estratégicas e competitivas. (Beni, 2003).
Equipamentos 
e Instalações 
Serviços 
Redes de 
Empresas 
Atrativos 
Diferenciados 
CLUSTER DE TURISMO
CARACTERÍSTICAS DO CLUSTER TURÍSTICO 
• Melhorar os produtos; 
• Melhorar a competitividade dos produtos; 
• Desenvolver cooperações para aperfeiçoar o 
produto turístico.
CADEIA PRODUTIVA DO TURISMO 
Corresponde ao conjunto de atividades 
executadas por vários setores de forma 
integrada, criando em maior ou menor grau 
vantagens competitivas.
CARACTERISTICAS DA CADEIA PRODUTIVA DO TURISMO 
• Ser heterogênea; 
• Ter fornecedores diferentes; 
• Ter dispersão espacial; 
• Possuir interdependência; 
• Segmentar os seus elementos para compor os arranjos 
produtivos.
ARRANJOS PRODUTIVOS DO TURISMO 
São aglomerações de atividades ligadas a 
produção do turismo. Essas atividades são 
desenvolvidas através dos atores sociais do 
turismo e suas competências objetivam 
qualificar e desenvolver o turismo de forma 
sustentável.
TENDÊNCIAS DO TURISMO NO SÉCULO XXI 
• Turismo de eventos; 
• Viagens internacionais voltadas para a natureza e 
de caráter familiar; 
• Turismo endógeno; 
• Turismo de saúde; 
• Turismo interno; 
• Crescimento dos Resorts; 
• Investimentos na cultura e recreação.
OBRIGADA 
Profª CARMÉLIA AMARAL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
ProfessorTiagoNunes
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Aristides Faria
 
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
EuniceFrias1
 
Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11
Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11
Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11
Aristides Faria
 
TURISMO...
TURISMO...TURISMO...
TURISMO...
Patrícia Ventura
 
Classificações do turismo
Classificações do turismoClassificações do turismo
Classificações do turismo
Carlos Henrique Tavares
 
Módulo 8
Módulo 8Módulo 8
Módulo 8
Daniela Ramalho
 
Conceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaConceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turista
Marcos Alves
 
Segmentação do Turismo e o Mercado
Segmentação do Turismo e o MercadoSegmentação do Turismo e o Mercado
Segmentação do Turismo e o Mercado
Secretaria de Município de Turismo - Santa Maria / RS
 
Entendendo o turismo e seus impactos
Entendendo o turismo e seus impactosEntendendo o turismo e seus impactos
Entendendo o turismo e seus impactos
Patrícia Ventura
 
Módulo+8 iat
Módulo+8   iatMódulo+8   iat
Módulo+8 iat
Tania Morais Morais
 
Turismo Sustentável
Turismo SustentávelTurismo Sustentável
Turismo Sustentável
praticas_sustentabilidade
 
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOSCLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
SILVIA G. FERNANDES
 
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Aristides Faria
 
Procura e Motivações Turísticas
Procura e Motivações TurísticasProcura e Motivações Turísticas
Procura e Motivações Turísticas
kyzinha
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
Celso - Celsão Faustino
 
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1   conceitos e fundamentos do turismoMódulo 1   conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Raquel Melo
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Sónia Araújo
 
1704
17041704
1704
Pelo Siro
 
Conceitos e definições do turismo
Conceitos e definições do turismoConceitos e definições do turismo
Conceitos e definições do turismo
Day Sanalves
 

Mais procurados (20)

FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
 
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
Kupdf.net tiat modulos-11-12-13
 
Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11
Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11
Fundamentos do Turismo (I): aulas 10 e 11
 
TURISMO...
TURISMO...TURISMO...
TURISMO...
 
Classificações do turismo
Classificações do turismoClassificações do turismo
Classificações do turismo
 
Módulo 8
Módulo 8Módulo 8
Módulo 8
 
Conceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaConceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turista
 
Segmentação do Turismo e o Mercado
Segmentação do Turismo e o MercadoSegmentação do Turismo e o Mercado
Segmentação do Turismo e o Mercado
 
Entendendo o turismo e seus impactos
Entendendo o turismo e seus impactosEntendendo o turismo e seus impactos
Entendendo o turismo e seus impactos
 
Módulo+8 iat
Módulo+8   iatMódulo+8   iat
Módulo+8 iat
 
Turismo Sustentável
Turismo SustentávelTurismo Sustentável
Turismo Sustentável
 
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOSCLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
CLC_6_TRABALHOS APRESENTADOS
 
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
Fundamentos do Turismo (I): aulas 18 e 19
 
Procura e Motivações Turísticas
Procura e Motivações TurísticasProcura e Motivações Turísticas
Procura e Motivações Turísticas
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
 
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1   conceitos e fundamentos do turismoMódulo 1   conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
 
1704
17041704
1704
 
Conceitos e definições do turismo
Conceitos e definições do turismoConceitos e definições do turismo
Conceitos e definições do turismo
 

Destaque

Aula 08 segmentação do turismo
Aula 08   segmentação do turismoAula 08   segmentação do turismo
Aula 08 segmentação do turismo
Aristides Faria
 
Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.
EcoHospedagem
 
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do TurismoPrograma de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Secretaria de Turismo da Bahia
 
Política de turismo aula 3
Política de turismo   aula 3Política de turismo   aula 3
Política de turismo aula 3
Bruno Muniz de Brito
 
turismo
turismoturismo
turismo
Catia Silva
 
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
Seminário 06   projeto inventário mtur 2009Seminário 06   projeto inventário mtur 2009
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
Bruno Muniz de Brito
 
Inventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre esInventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre es
Sebastião Uanderson Faria
 
Projeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turísticaProjeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turística
Elizabeth Wada
 
noções conceituais de turismo
 noções conceituais de turismo noções conceituais de turismo
noções conceituais de turismo
Karlla Costa
 
Turismo planejamento
Turismo planejamentoTurismo planejamento
Turismo planejamento
josecarlosdemiranda
 
Teoria do turismo - mário beni
Teoria do turismo -  mário beniTeoria do turismo -  mário beni
Teoria do turismo - mário beni
Marcelo Diedrich
 
Hospitalidade Em Comunidades Tradicionais
Hospitalidade Em  Comunidades  TradicionaisHospitalidade Em  Comunidades  Tradicionais
Hospitalidade Em Comunidades Tradicionais
Simone Scorsato
 
Todo sobre el Video
Todo sobre el VideoTodo sobre el Video
Todo sobre el Video
Hector Carranza
 
Aula-Passeio em Paquetá
Aula-Passeio em PaquetáAula-Passeio em Paquetá
Aula-Passeio em Paquetá
projetoarteando
 
Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511
Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511
Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511
Marcos BoDe
 
Apresentação excursões
Apresentação excursõesApresentação excursões
Apresentação excursões
pibidbio
 
Apresentação relato oral cópia i
Apresentação relato oral   cópia iApresentação relato oral   cópia i
Apresentação relato oral cópia i
gislainelieber04
 
Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_
LUZIA VERA silva
 
Pontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de ManausPontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de Manaus
Luiz Sounier
 
Cultura e turismo
Cultura e turismoCultura e turismo
Cultura e turismo
Ma Rina
 

Destaque (20)

Aula 08 segmentação do turismo
Aula 08   segmentação do turismoAula 08   segmentação do turismo
Aula 08 segmentação do turismo
 
Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo de sol e praia, orientações básicas, mtur 2008.
 
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do TurismoPrograma de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Turismo
 
Política de turismo aula 3
Política de turismo   aula 3Política de turismo   aula 3
Política de turismo aula 3
 
turismo
turismoturismo
turismo
 
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
Seminário 06   projeto inventário mtur 2009Seminário 06   projeto inventário mtur 2009
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
 
Inventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre esInventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre es
 
Projeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turísticaProjeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turística
 
noções conceituais de turismo
 noções conceituais de turismo noções conceituais de turismo
noções conceituais de turismo
 
Turismo planejamento
Turismo planejamentoTurismo planejamento
Turismo planejamento
 
Teoria do turismo - mário beni
Teoria do turismo -  mário beniTeoria do turismo -  mário beni
Teoria do turismo - mário beni
 
Hospitalidade Em Comunidades Tradicionais
Hospitalidade Em  Comunidades  TradicionaisHospitalidade Em  Comunidades  Tradicionais
Hospitalidade Em Comunidades Tradicionais
 
Todo sobre el Video
Todo sobre el VideoTodo sobre el Video
Todo sobre el Video
 
Aula-Passeio em Paquetá
Aula-Passeio em PaquetáAula-Passeio em Paquetá
Aula-Passeio em Paquetá
 
Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511
Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511
Apresentacao negocios up_2013_mrr_0511
 
Apresentação excursões
Apresentação excursõesApresentação excursões
Apresentação excursões
 
Apresentação relato oral cópia i
Apresentação relato oral   cópia iApresentação relato oral   cópia i
Apresentação relato oral cópia i
 
Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_
 
Pontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de ManausPontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de Manaus
 
Cultura e turismo
Cultura e turismoCultura e turismo
Cultura e turismo
 

Semelhante a Slide conceitos

Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Aristides Faria
 
apresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdf
apresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdfapresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdf
apresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdf
DaviLuiz40
 
Regionalização gestor
Regionalização gestorRegionalização gestor
Regionalização gestor
Karlla Costa
 
1834
18341834
1834
Pelo Siro
 
Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Aristides Faria
 
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Aristides Faria
 
Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Aristides Faria
 
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Aristides Faria
 
Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Aristides Faria
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...
Aristides Faria
 
Legislação turismo 02
Legislação turismo 02Legislação turismo 02
Legislação turismo 02
Ivan Furmann
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Aristides Faria
 
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Aristides Faria
 
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
Escola Profissional Dr. Francisco Fernandas
 
TBC - Novos protagonistas na produção turística
TBC - Novos protagonistas na produção turísticaTBC - Novos protagonistas na produção turística
TBC - Novos protagonistas na produção turística
Carolina Matos
 
Turismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e Perspectivas
Turismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e PerspectivasTurismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e Perspectivas
Turismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e Perspectivas
Secretaria de Município de Turismo - Santa Maria / RS
 
Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12
Aristides Faria
 
Coopetur
CoopeturCoopetur
Apostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismoApostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismo
Acrópole - História & Educação
 
1835
18351835
1835
Pelo Siro
 

Semelhante a Slide conceitos (20)

Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
Ecoturismo e Turismo de Aventura: aula 05
 
apresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdf
apresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdfapresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdf
apresentacao_atrativos_reg2019_08out_2019 (1).pdf
 
Regionalização gestor
Regionalização gestorRegionalização gestor
Regionalização gestor
 
1834
18341834
1834
 
Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Gestão Pública (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
 
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
Disciplina Gestao Publica (IFSP Campus Cubatao) (aula 12)
 
Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Marketing e Turismo (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
 
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
 
Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
Disciplina Organização de Eventos (I) (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a 04)
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aulas 02 a...
 
Legislação turismo 02
Legislação turismo 02Legislação turismo 02
Legislação turismo 02
 
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Disciplina Ecoturismo e Turismo de Aventura (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
 
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
 
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
 
TBC - Novos protagonistas na produção turística
TBC - Novos protagonistas na produção turísticaTBC - Novos protagonistas na produção turística
TBC - Novos protagonistas na produção turística
 
Turismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e Perspectivas
Turismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e PerspectivasTurismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e Perspectivas
Turismo Cultural Ferroviário – Potencialidades e Perspectivas
 
Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12Gestão Pública: aula 12
Gestão Pública: aula 12
 
Coopetur
CoopeturCoopetur
Coopetur
 
Apostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismoApostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismo
 
1835
18351835
1835
 

Mais de Karlla Costa

Certificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedin
Certificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedinCertificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedin
Certificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedin
Karlla Costa
 
Trabalho Remoto
Trabalho RemotoTrabalho Remoto
Trabalho Remoto
Karlla Costa
 
FACILITADORES DA APRENDIZAGEM
FACILITADORES DA APRENDIZAGEMFACILITADORES DA APRENDIZAGEM
FACILITADORES DA APRENDIZAGEM
Karlla Costa
 
DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO
DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO  DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO
DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO
Karlla Costa
 
PAA
PAAPAA
MROC
MROCMROC
FORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAIS
FORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAISFORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAIS
FORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAIS
Karlla Costa
 
Certificadoempreendedorismonaep
CertificadoempreendedorismonaepCertificadoempreendedorismonaep
Certificadoempreendedorismonaep
Karlla Costa
 
Turismo e-hotelaria
Turismo e-hotelariaTurismo e-hotelaria
Turismo e-hotelaria
Karlla Costa
 
Agroturismo
AgroturismoAgroturismo
Agroturismo
Karlla Costa
 
ASSOCATIVISMO 5
ASSOCATIVISMO 5ASSOCATIVISMO 5
ASSOCATIVISMO 5
Karlla Costa
 
ASSOCIATIVISMO 5
ASSOCIATIVISMO 5ASSOCIATIVISMO 5
ASSOCIATIVISMO 5
Karlla Costa
 
ASSCIATIVISMO 4
ASSCIATIVISMO 4ASSCIATIVISMO 4
ASSCIATIVISMO 4
Karlla Costa
 
ASSOCIATIVISMO 3
ASSOCIATIVISMO 3ASSOCIATIVISMO 3
ASSOCIATIVISMO 3
Karlla Costa
 
CURSO ASSOCIATIVISMO 2
CURSO ASSOCIATIVISMO 2CURSO ASSOCIATIVISMO 2
CURSO ASSOCIATIVISMO 2
Karlla Costa
 
CURSO ASSOCIATIVISMO 1
CURSO ASSOCIATIVISMO 1CURSO ASSOCIATIVISMO 1
CURSO ASSOCIATIVISMO 1
Karlla Costa
 
Agricultura de precisao modulo 6
Agricultura de precisao modulo 6Agricultura de precisao modulo 6
Agricultura de precisao modulo 6
Karlla Costa
 
Agricultura de precisao modulo 5
Agricultura de precisao modulo 5Agricultura de precisao modulo 5
Agricultura de precisao modulo 5
Karlla Costa
 
Agricultura de precisao modulo 4
Agricultura de precisao modulo 4Agricultura de precisao modulo 4
Agricultura de precisao modulo 4
Karlla Costa
 
Agricultura de precisao modulo 3
Agricultura de precisao modulo 3Agricultura de precisao modulo 3
Agricultura de precisao modulo 3
Karlla Costa
 

Mais de Karlla Costa (20)

Certificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedin
Certificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedinCertificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedin
Certificado deconclusao como aproveitar ao maximo o linkedin
 
Trabalho Remoto
Trabalho RemotoTrabalho Remoto
Trabalho Remoto
 
FACILITADORES DA APRENDIZAGEM
FACILITADORES DA APRENDIZAGEMFACILITADORES DA APRENDIZAGEM
FACILITADORES DA APRENDIZAGEM
 
DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO
DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO  DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO
DA VITIMIZAÇÃO A AÇÃO
 
PAA
PAAPAA
PAA
 
MROC
MROCMROC
MROC
 
FORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAIS
FORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAISFORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAIS
FORMAÇÃO DE CONTEUDISTAS PARA CURSOS VIRTUAIS
 
Certificadoempreendedorismonaep
CertificadoempreendedorismonaepCertificadoempreendedorismonaep
Certificadoempreendedorismonaep
 
Turismo e-hotelaria
Turismo e-hotelariaTurismo e-hotelaria
Turismo e-hotelaria
 
Agroturismo
AgroturismoAgroturismo
Agroturismo
 
ASSOCATIVISMO 5
ASSOCATIVISMO 5ASSOCATIVISMO 5
ASSOCATIVISMO 5
 
ASSOCIATIVISMO 5
ASSOCIATIVISMO 5ASSOCIATIVISMO 5
ASSOCIATIVISMO 5
 
ASSCIATIVISMO 4
ASSCIATIVISMO 4ASSCIATIVISMO 4
ASSCIATIVISMO 4
 
ASSOCIATIVISMO 3
ASSOCIATIVISMO 3ASSOCIATIVISMO 3
ASSOCIATIVISMO 3
 
CURSO ASSOCIATIVISMO 2
CURSO ASSOCIATIVISMO 2CURSO ASSOCIATIVISMO 2
CURSO ASSOCIATIVISMO 2
 
CURSO ASSOCIATIVISMO 1
CURSO ASSOCIATIVISMO 1CURSO ASSOCIATIVISMO 1
CURSO ASSOCIATIVISMO 1
 
Agricultura de precisao modulo 6
Agricultura de precisao modulo 6Agricultura de precisao modulo 6
Agricultura de precisao modulo 6
 
Agricultura de precisao modulo 5
Agricultura de precisao modulo 5Agricultura de precisao modulo 5
Agricultura de precisao modulo 5
 
Agricultura de precisao modulo 4
Agricultura de precisao modulo 4Agricultura de precisao modulo 4
Agricultura de precisao modulo 4
 
Agricultura de precisao modulo 3
Agricultura de precisao modulo 3Agricultura de precisao modulo 3
Agricultura de precisao modulo 3
 

Slide conceitos

  • 2. CONCEITUAÇÕES EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE TURISMO 1963 (OMT) – Conjunto de relações e serviços por razões de negócios profissionais; 1970 (Roberto Boullón) – Atividade econômica que rende um conjunto de serviços ao turista; 1974 (Luiz Fuster) – Organizações privadas e públicas que fomentam a infraestrutura e campanhas de propaganda do núcleo;
  • 3. CONCEITUAÇÕES EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE TURISMO 1992 (Oscar De La Torre) – Fenômeno social que provoca deslocamento de pessoas por diferentes motivações e gera múltiplas inter-relações; 1994 (Gregor e Jarvie) – Estratégias, atividades a prática de negócios ambientalmente responsáveis; 2000 (OMT) – Turismo que estabelece relações entre as necessidades dos turistas e das regiões receptoras, protegendo e fortalecendo as oportunidades futuras.
  • 4. SISTEMA TURÍSTICO Resulta dos diferentes fatores que se inter-relacionam e evoluem dinamicamente SOCIAL ECONÔMICO FÍSICO CULTURAL POLÍTICO ESPAÇO DE MOBILIDADE TRANSITO DOS FLUXOS CENTRO EMISSOR DEMANDA TECNOLÓGICO CENTRO RECEPTOR OFERTA Carmélia Amaral (2004)
  • 5. DEMANDA TURÍSTICA Conjunto de consumidores reais ou potenciais de bens e serviços turísticos.
  • 6. CLASSIFICAÇÃO DA DEMANDA TURÍSTICA NACIONAIS NACIONAIS Viajante Visitantes Turistas Excursionistas INTERNACIONAIS INTERNACIONAIS Fatores da Demanda: Políticos, econômicos, sociais, tecnológicos, físicos e outros.
  • 7. FATORES ECONÔMICOS DA DEMANDA Nível de renda disponível; Nível de preços; Política fiscal e controle de gastos; Financiamento de viagens; Relação de valor das moedas.
  • 8. MOTIVAÇÃO DA DEMANDA A oferta turística; O Marketing; As promoções; O Planejamento turístico; Condicionantes socioculturais.
  • 9. MÉTODOS PARA MEDIR A DEMANDA Registro de passageiros fronteiriços e de cruzeiros; Registro de hóspedes; Método de amostragem.
  • 10. OFERTA TURÍSTICA Conjunto de produtos turísticos e serviços à disposição dos visitantes num determinado destino.
  • 11. CLASSIFICAÇÃO DA OFERTA TURÍSTICA • Infraestrutura de apoio ao turismo: Meios de acesso, sistema de comunicações, sistema de transportes, sistema de segurança, sistema médico-hospitalar, sistema educacional e outros.
  • 12. • Serviços e equipamentos turísticos: Serviços e equipamentos de hospedagem, serviços e equipamentos de alimentação, serviços e equipamentos de agenciamento, serviços e equipamentos de transportes, serviços e equipamentos para eventos, serviços e equipamentos de lazer e entretenimento, outros.
  • 13. Atrativos Turísticos: Atrativos naturais, atrativos culturais, atrativos econômicos, realizações técnicas, científicas e artísticas, eventos programados
  • 14. PRODUTO TURÍSTICO Conjunto de bens e serviços que se oferece ao mercado. COMPONENTES ATRATIVOS: • NATURAIS • CULTURAIS
  • 15. FACILIDADES: • RECURSOS HUMANOS; • MEIOS DE HOSPEDAGEM; • MEIOS DE ENTRETENIMENTO; • TRANSPORTES; • SERVIÇO DE APOIO; • OUTROS: ACESSIBILIDADE E QUALIDADE AMBIENTAL
  • 16. ESTRUTURAÇÃO DO PRODUTO TURÍSTICO • Classificar os meios de hospedagem; • Requalificar os atrativos naturais/culturais; • Identificar os pontos turísticos; • Identificar e disciplinar serviços como: motoboys, condutores de turismo; • Formatar produtos e roteiros turísticos;
  • 17. ELABORAÇÃO DE UM PLANO DE MARKETING • Fazer pesquisa dos produtos concorrentes; • Criar uma marca do destino com identidade da cultura local; • Elaborar um calendário de eventos; • Produzir material publicitário e promover campanhas publicitárias; • Participar de eventos regionais e nacionais.
  • 18. FORMAS DE TURISMO CONFORME: • Meios de transportes: Terrestre, marítimo e fluvial, aéreo. • Posição geográfica: Internacional, nacional e regional; • Faixa etária: Infanto-juvenil, adolescente, adulto, melhor idade; • Sexo: Masculino, feminino, GLBT; • Preço e Classe Social: Luxo, classe média, social
  • 19. SEGMENTAÇÃO DO TURISMO Forma de organizar o turismo para fins de planejamento, gestão e mercado.
  • 20. COMERCIALIZAÇÃO (VENDA) • Famtours; • Elaboração de VT e CD; • Operadores do Mercado.
  • 21. SEGMENTAÇÃO DE DEMANDA TURÍSTICA Identificação de certos grupos de consumidores caracterizados por suas especificidades, preferências e motivações.
  • 22. SEGMENTAÇÃO DA OFERTA TURÍSTICA Caracteriza os segmentos os tipos de turismo específicos a partir dos elementos de identidade.
  • 23. SEGMENTAÇÃO DE MERCADO Identifica clientes quanto aos seus gostos e preferências, conhecimento dos tipos de transportes, da composição demográfica dos turistas, situação social, estilo de vida entre outros.
  • 24. Principais segmentos turísticos que são trabalhados no Brasil e identificados pelo Ministério do Turismo (MTUR): • Sol e Praia = Foco – recreação, entretenimento, descanso em função da água, sol e calor;
  • 25. Ecoturismo = Foco – patrimônio natural e cultural usado de forma sustentável; Rural = Foco – atividades turísticas no meio rural comprometidas com a produção agropecuária; Negócios e Eventos = Foco – encontros de interesse profissional, associativo, institucional de caráter comercial, promocional, técnico, cientifico e social.
  • 26. Cultural = Foco – vivenciar os elemntos significativos do patrimônio histórico e cultural e dos eventos culturais (dança, teatro, cinema, gastronômicos, musicais, etc. Cívico = Foco – conhecimento de monumentos, fatos ou participação em eventos cívicos;
  • 27. Religioso = Foco – busca espiritual e prática religiosa relacionados às religiões institucionalizadas; Étnico = Foco – vivência e experiências autênticas com os modos de vida e identidade de grupos étnicos; Místico e Esotérico = Foco – busca da espiritualidade e autoconhecimento;
  • 28. Náutico = Foco – utilização de embarcações com finalidade de movimentação turística; Pesca = Foco – a pesca amadora cuja finalidade é o lazer, turismo ou desporto. Estudo e Intercâmbio = Foco – aprendizagem, qualificação pessoal e profissional. Existem outros tantos segmentos de turismo como: aventura, desporto, saúde, etc. Segmentação – estratégia para confirmar produtos e roteiros turísticos: www.turismo.gov.br link segmentos.
  • 29. IMPACTOS DO TURISMO ECONÔMICOS POSITIVOS: • Equilíbrio da balança de pagamentos; • Contribuição ao PNB; • Contribuição na geração de empregos; • Motor da atividade empresarial; • Aumento na distribuição de renda; • Novas oportunidades de negócios e trabalho;
  • 30. NEGATIVOS: • Inflação derivada da atividade turística; • Custos derivados da flutuação da demanda; • Distorções da economia local; • Perda de benefícios econômicos potenciais devido ao número elevado de instalações turísticas pertencentes a investidores estrangeiros
  • 31. IMPACTOS SOCIOCULTURAIS DO TURISMO POSITIVOS: • Melhoria sanitária; • Melhoria nas comunicações; • Novas entidades financeiras; • Preservação e reabilitação do patrimônio histórico; • Revitalização dos costumes locais: gastronomia, artesanato, manifestações culturais; • Incremento do nível de qualidade de vida e mobilidade social.
  • 32. NEGATIVOS: • Surgimento de guetos de luxo em locais pobres; • Postos de trabalho mais qualificados com trabalhadores estrangeiros; • Aumento da violência, prostituição e drogas; • Desculturização e mercantilização das tradições locais; • Mudança de hábitos e costumes da comunidade.
  • 33. IMPACTOS AMBIENTAIS POSITIVOS: • Medidas de conservação e melhoria da qualidade ambiental; • Criação de áreas protegidas; • Preservação de animais em vias de extinção; • Restauração e preservação de lugares históricos e do patrimônio; • Planejamento turístico integrado com priorização de objetivos marketing verde.
  • 34. NEGATIVOS: • Degradação dos recursos naturais pelo uso incorreto; • Rápida urbanização nas áreas litorâneas; • Congestionamento nas trilhas; • Ausência de tratamento das águas servidas nas instalações rurais/comunidades pequenas; • A gestão do lixo.
  • 35. ATORES SOCIAS DO TURISMO E SUAS COMPETÊNCIAS • Governo = Elaborar política de turismo, normatização, fiscalização, legislação, fomentar a atividade, promover a infraestrutura básica, facilitar financiamentos; • Empresários = Prover a infraestrutura turística, operacionalizar a atividade, elaborar produtos e roteiros; • IES = Capacitar recursos humanos, pesquisas, produção de conhecimento, elaboração de modelos; • Mídia = Promoção e divulgação dos destinos; • ONGS = Promoção da sustentabilidade do turismo, busca do equilíbrio entre os interesses públicos e privados
  • 36. • Comunidade Anfitriã = Hospitalidade, interação com os visitantes; • Turistas = Respeitar e valorizar a cultura, modos de vida das comunidades; • Ministério Público = Resolução de tendências entre as diferentes interesses;
  • 37. OUTROS CONCEITOS ESSENCIAIS Política de Turismo – Diretrizes específicas para o planejamento e gestão do turismo baseadas nas necessidades da atividade. (Beni, 2006). Planejamento – Formalização sistemática de um conjunto de decisões que expressa os propósitos de uma empresa e os meios de alcançá-los. (Muños Amato, 1985). Plano – É a filosofia geral e abrange o sistema turístico por inteiro.
  • 38. Programa – Abrange um setor, é uma proposta prática do plano. Ex.: Programa da Melhor Idade. Projeto – É o detalhamento das alternativas de intervenção, unidade elementar do geral. Ex.: Projeto de Capacitação de RH. Instância de Governança - Organização com participação do Poder Público e atores privados dos municípios das regiões turísticas com o papel de coordenar o Programa de Regionalização em âmbito regional (MTUR)
  • 39. FORMAS DE GOVERNANÇA • ASSOCIAÇÃO – União de pessoas que se organizam para fins não econômicos (art. 53 do Código Civil); • CONSELHOS – Instrumento de gestão que objetiva promover a descentralização administrativa, a ampliação da participação dos diversos atores sociais envolvidos em um tema (COMTUR) • FÓRUM – Via para ampliar a participação social na gestão das atividades relacionadas do turismo. Ex.: Fórum Estadual de Turismo.
  • 40. COMITÊ – Comissão de membros de uma determinada sociedade para atuar como interlocutores com outras instâncias visando o debate e tomada de decisão. CONSÓRCIOS – Acordos de ação conjunta entre entidades da administração pública na busca de objetivos comuns. Ex.: Consórcio do Vale do Jequiriçá. www.turismo.gov.br (Código Mundial de Ética do Turismo, Lei Geral do Turismo).
  • 41. CLUSTER DE TURISMO Refere-se ao conjunto de atrativos com destacado diferencial turístico, concentrado num espaço geográfico delimitado, dotado de equipamentos e serviços de qualidade em redes de empresas que geram vantagens estratégicas e competitivas. (Beni, 2003).
  • 42. Equipamentos e Instalações Serviços Redes de Empresas Atrativos Diferenciados CLUSTER DE TURISMO
  • 43. CARACTERÍSTICAS DO CLUSTER TURÍSTICO • Melhorar os produtos; • Melhorar a competitividade dos produtos; • Desenvolver cooperações para aperfeiçoar o produto turístico.
  • 44. CADEIA PRODUTIVA DO TURISMO Corresponde ao conjunto de atividades executadas por vários setores de forma integrada, criando em maior ou menor grau vantagens competitivas.
  • 45. CARACTERISTICAS DA CADEIA PRODUTIVA DO TURISMO • Ser heterogênea; • Ter fornecedores diferentes; • Ter dispersão espacial; • Possuir interdependência; • Segmentar os seus elementos para compor os arranjos produtivos.
  • 46. ARRANJOS PRODUTIVOS DO TURISMO São aglomerações de atividades ligadas a produção do turismo. Essas atividades são desenvolvidas através dos atores sociais do turismo e suas competências objetivam qualificar e desenvolver o turismo de forma sustentável.
  • 47. TENDÊNCIAS DO TURISMO NO SÉCULO XXI • Turismo de eventos; • Viagens internacionais voltadas para a natureza e de caráter familiar; • Turismo endógeno; • Turismo de saúde; • Turismo interno; • Crescimento dos Resorts; • Investimentos na cultura e recreação.