SlideShare uma empresa Scribd logo
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
O Turismo Rural, em área rural, ou em espaço
rural, vem de encontro aos anseios de uma sociedade
sedenta de cultura, conhecimento e, em muitos casos o
encontro e o reencontro com as raízes, explorando os
mais diferentes atrativos, cada qual com a característica
local ou regional. O stress causado pela movimentação
das grandes cidades faz que cada vez mais, as pessoas
procurem o descanso e o sossego do campo, no campo,
diminuindo assim, a distância do urbano e o rural,
proporcionando mudanças de atitude em relação aos
valores rurais.
Fátima Lourdes de Souza, 05
O Homem é curioso. Anseia por conhecimento novo, numa busca perpétua
de novas paisagens, emoções, experiências e registros.
Zimmermann, 96
Conceito:
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
O TURISMO NECESSITA DE TRÊS ELEMENTOS BÁSICOS:
• SER HUMANO
• ESPAÇO
• TEMPO
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
ALGUNS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO TURISMO :
IDENTIDADE PRÓPRIA
Respeito pelas características próprias do local.
AUTENTICIDADE
Ser espontâneo. Assumir o “clima” do local.
HARMONIA AMBIENTAL
Preservar o ambiente como um todo, buscando o equilíbrio harmônico do lugar.
PRESERVAÇÃO DAS RAÍZES
Oportunizar ao turista, vivenciar todas as formas culturais locais: gastronomia,
objetos, artesanatos, móveis, arquitetura, etc.
DIVULGAÇÃO DOS COSTUMES
Apresentação do folclore.
ATENDIMENTO FAMILIAR
Diferencial que promove um forte estreitamento humano de amizade.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO RURAL
Quem recebe
Diversifica
os pólos
turísticos
Interiorização
do turismo
Diminui o
êxodo rural
Cria uma
sensibilização
ecológica
Satisfaz as
necessidades
de todos os
envolvidos
Promove o
intercâmbio
cultural
Oportuniza
nova fonte
de renda
Quem oferece
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
PLANEJAMENTO DO TURISMO
1ª Fase: 1890 até 1939 - planejamento ocasional.
2ª Fase: 1940 - planejamento empírico - planos nacionais, estaduais, e
municipais.
3ª Fase: 1946 - planejamento regional, cuja primeira tentativa foi a de
atender áreas problemas como o nordeste brasileiro.
4ª Fase: 1955 - planejamento científico, quando os planos passam a
obedecer as fases lógicas, que se iniciam pela formulação clara das
políticas e baseiam-se em pesquisas exaustivas de dados até testar a
capacidade de execução dos órgãos a serem encarregados da execução.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
5ª Fase: 1966 - o planejamento do turismo no Brasil, ano em que pelo
decreto Lei 55 de 18/11, foram criados o Conselhos Nacional de Turismo e
a Empresa Brasileira de Turismo-EMBRATUR. Após seguiram-se várias
regulamentações, Leis, decretos, deliberações normativas, para
formalizar as ações de planejamento.
6ª Fase: 1977, publicou-se um documento contendo a primeira versão da
Política Nacional de Turismo, e a cada novo governo vem fazendo novas
publicações.
7ª Fase: 1995- planejamento é o procedimento através do qual elegemos,
selecionamos e ordenamos as ações que deverão se realizar durante
certo tempo para alcançarmos objetivos na busca da promoção de
maiores Índices de Desenvolvimento Humano- IDH.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
Situação Atual
Situação Desejada
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA ORDENADORA DAS
ATIVIDADES DO TURISMO
FASES DO PLANEJAMENTO/ DEFINIÇÕES BÁSICAS
-Sensibilização da Comunidade
-Definição dos objetivos
Que turismo eu quero?
Para quem?
A região propicia o que queremos?
A propriedade é condizente?
Os sujeitos estão preparados?
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
Diagnóstico/inventário e avaliação de propriedades rurais: local e entorno:
1- Nome do Proprietário:
2- Nome da Propriedade:
3- Histórico:
4- Localização:
5- Acesso: ( ) Rodovia Estadual, Municipal, Vicinal e outros.
6- Equipamentos e serviços
7- Saneamento Básico
- Água, esgoto sanitário, destino das águas usadas, condições das
instalações.
- Coleta do lixo, destino do lixo, acondicionamento para o transporte,
forma de transporte.
ANÁLISE
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
ANÁLISE
8- Características Naturais
- Relevo(montanhas, planaltos, pequenas montanhas: morros, vales)
9- Vegetação
- De cultivo ou reflorestamento
10- Flora e Fauna
- Espécies endógenas, exóticas, aquáticas, invasoras e outras
11- Hidrografia
- Rios, lagos, represa( acesso, mata ciliar, ancoradouros, pesca, banho,
cachoeiras, práticas de esportes aquáticos)
12- Atividades desenvolvidas
- Trilhas,caminhos,pontes,paisagismo,arborizaçãonaturalou artificial
- Manutenção das trilhas, acesso
- Sinalização
- Manutenção dos equipamentos e instalações
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
ANÁLISE
13- Atividades agro - zootécnicas desenvolvidas para comercialização
- Plantação: arroz, soja, algodão, milho, uva, outros.
14- Atividadescomercializadascomanimaisde pequeno,médio egrande porte
- (gado, ovelha, cabritos e animais exóticos.
15- Atividades comercializadas com criação de peixes, girinos, rãs e outros
16- Recursos Humanos
17- Aspectos étnico-culturais e históricos (com potencialidade turística)
- Ruínas, capela, casa antiga, folclore, calendário religioso.
18- Atividades turísticas em desenvolvimento
- Horta, ordenha, piscina, churrasqueiras,mirantes, atividades
agropecuárias, cavalgadas, pesca, outros.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
ANÁLISE
19- Potencialidade turística
- O que poderia ser desenvolvido a partir de atrativos naturais ou
equipamentos existentes que não estão em uso.
20- Atividades de lazer
- Desportivas, saúde, estética, cultural, culinária, montanhismo,
escalada (rapel), caverna, observação de pássaros.
21- Meios de Hospedagem
- Número de leitos, política de preços, camping.
22- Gastronomia
- Origem cultural, produção local, tipos de cardápio oferecido.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
Projetos finais, obras e outras intervenções
Estratégia do desenvolvimento do produto
- Projeto de adequação da propriedade
- Proposta para fortalecer a organização turística
- Incentivos para a organização turística
- Medidas de comercialização
PROGRAMAÇÃO
IMPLANTAÇÃO
ACOMPANHAMENTO
Avaliações dos resultados e reajustes
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
Sistema de
hospedagem
Sistema viário e
comunicações
Sistema
do Meio
Ambiente
Sistema de
promoção e
informação
SISTEMA
DE GESTÃO
Sistema
de formação
profissional
Sistema de
equipamentos
SUBSISTEMAS DE TURISMO
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
FUNDAMENTOS DO TURISMO
RAZÕES PARA DESENVOLVER O TURISMO
- Queda nos ingressos agropecuários;
- Envelhecimento e abandono das propriedades agrícolas;
- Falta de emprego para jovens mulheres;
- Abandono das atividades do campo;
- Migração das famílias em busca de trabalho;
- Perda das tradições;
- Pouco cuidado com os recursos naturais;
- Dificuldades para comercializar os produtos do campo.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
PONTOS FORTES:
- Hospitalidade;
- Bons preços;
- Proximidades a grandes cidades;
- Descanso e fuga do stress;
- Contato com a natureza;
- Contato com as raízes;
- Variedade e qualidade de recursos;
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
DEBILIDADES:
- Perda de interesse pelas atividades já
existentes na propriedade;
- Difícil acesso;
- Falta de Serviços;
- Falta de atividade.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
OPORTUNIDADES:
- Interesse crescente pelo
turismo;
- Desenvolver produtos para
necessidades diversas
(doces, artesanatos e outros);
- Posicionar-se como um lugar
de férias naturais, exóticas e
culturais;
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
LIMITAÇÕES:
- Financeiras;
- Pessoal especializado;
- Capacidade Gerencial;
- Disponibilidade dos proprietários para estar
presente no negócio.
BENEFÍCIOS ECONÔMICOS:
- Uma nova fonte de renda ao produtor;
- Gera emprego direto e indireto;
- Fortalece a economia local.
- Melhora ingresso familiar e diversifica a renda;
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
SÓCIO-CULTURAIS:
- Ajuda a frear a migração dos jovens;
- Maior protagonismo da mulher;
- Revalorização dos costumes e celebrações típicas;
- Permite intercâmbio entre visitantes e visitados;
- Fomento do associativismo.
PERDAS:
- Contaminação Ambiental e Cultural;
- Massificação;
- Perda da identidade cultural da localidade;
- Abandono dos labores tradicionais;
- Desenvolvimento desordenado.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
A OFERTA DO TURISMO
- Possível pelos recursos naturais existentes na
região;
- Pelos serviços básicos do Turismo, como
alojamento tradicional, gastronomia típica, e outras
lides que o visitante poderá participar;
passeios de barco, visitação à cachoeira por
trilhas identificadas e outros atrativos existentes
na propriedade.
- Através dos serviços complementares como lazer,
desportes, visitas culturais, vendas de artesanato,
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
INSUMOS E FATORES:
HOSPEDAGEM:
- Atendimento personalizado;
- Livre de formalidades;
- Contato Humano.
GASTRONOMIA:
- Desfrutar do não habitual;
- Degustar pratos simples e exóticos;
- O uso do fogão de lenha;
- Adquirir algum produto de fabricação local
- Valorizar o uso da terra;
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
ATIVIDADES NA NATUREZA–LAZER/ PAISAGEM:
- Observação da fauna e flora;
- Caminhadas;
- Ciclismo;
- Cavalgadas;
- Pesca;
- Manejo de animais.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
ACESSO:
- É importante que esse segmento esteja num raio de + ou – 200 km do
grande centro;
- Estradas conservadas para segurança e para qualquer eventualidade.
ATIVIDADES CULTURAIS:
- Ordenha;
- Participar das fabricações de doces,
queijos e outros;
- Visitar os locais históricos (se tiver);
- Visitar as ruínas (se tiver).
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
OFERTA DIVERSIFICADA DE TURISMO NO AMBIENTE RURAL
- Agro-turismo
- Ecoturismo
- Turismo de Aventura
- Turismo Desportivo
- Turismo Científico
- Turismo Educativo
- Eventos (reuniões, simpósios, convenções)
- Turismo de Saúde
- Turismo Gastronômico
- Comunidades de Recreação Retiro
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
COMO EVITAR O IMPACTO NEGATIVO NO TURISMO?
Qualquer ação humana no ambiente causa impacto
COMO CONSEGUIR CLIENTES E CONSERVÁ-LOS?
Definir o cliente para o empreendimento
Como comercializar
O marketing
A qualidade dos atrativos e dos serviços
O PRODUTO TURÍSTICO NO MEIO RURAL
Potencial da propriedade
As oportunidades
A estruturação
Capacidade do produtor de receber o turista
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
O CONTROLE DO PRODUTO TURISMO
- A capacidade de carga;
- O stress ou declínio;
- A renovação;
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
FISIOLÓGICOS – Gastronomia, esportes, relaxar...
SEGURANÇA – Ambientes seguros para as crianças e adultos
BEM ESTAR (SAÚDE) – Relaxamento, balneários, recuperação, descanso...
SOCIALIZAÇÃO – Encontrar em fazer amigos.
DIVERSÃO – Desfrutar dos recursos naturais
e instrumentais.
A GESTÃO DE VALOR DO PRODUTO TURÍSTICO
(SOMA DE PRODUTOS)
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
AUTO ESTIMA/ REALIZAÇÃO – Sensação de liberdade, superar-se em
aventuras.
DESCOBRIMENTO – Satisfazer a
curiosidade, fazer descobertas.
EDUCAÇÃO (Aprender) – Viagens
culturais.
ESTÉTICA – Fazer esportes, emagrecer,
bronzear-se...
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
CONTROLE
Refere-se ao meio ambiente, seja físico ou social e todas as atividades
econômicas tradicionais da região.
TREINAMENTO PARA O TURISMO
- Dos sujeitos – Empresários e funcionários
- Dos vizinhos – entorno
- Do sistema envolvido
EDUCAÇÃO PARA O TURISMO
- Dos sujeitos – Empresários e funcionários
- Dos visitantes
- Das políticas públicas
- Do Trade Turístico
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
OS TRÊS ÂMBITOS:
- Sustentabilidade Social e Cultural - Respeito aos valores e tradições,
assegurando o desenvolvimento e o controle das pessoas sobre suas
próprias vidas, compatibilizando com a cultura e os valores das pessoas
sujeitas ao processo, aumentando e fortalecendo a identidade da
comunidade.
- Sustentabilidade Ambiental Natural – Proteção e administração racional
dos recursos naturais.
- Sustentabilidade Econômica – Assegura que o desenvolvimento é
economicamente suficiente e que os recursos são geridos de forma que
suporte gerações futuras.
SUSTENTABILIDADE
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
SUGERE-SE:
- Utilização sustentável dos recursos;
- Redução sobre consumo e desperdício;
- Manutenção da diversidade;
- Integração: Turismo e planejamento;
- Suporte de economias locais;
- Envolvimento das comunidades locais-entorno;
- Consulta dos vários grupos de interesse incluindo o público.
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
COM
Um planejamento Estratégico para que os habitantes de cada região
vejam a si mesmo no futuro e que decidam que futuro desejam.
PARA
Um pacto social turístico, para ter uma política turística comum.
Um marco estratégico compartilhado.
Uma estrutura de gestão que atenda as aspirações de todos os sujeitos.
DE
Todos aqueles que estejam interessados.
POIS
Qualquer plano fracassará sem a capacidade Local para realizá-lo.
É necessário fazer um levantamento dos Pilares Locais de Gestão.
INFORMAÇÃO E PARTICIPAÇÃO
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO RURAL
BIBLIOGRAFIA
MONTEIRO, Roselane Soares
PETROCCHI, Mario
SOUZA, Fátima Lourdes
ZIMERMANN, Adonis
O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO
OBRIGADO !!!
JOSÉ CARLOS DE MIRANDA
josecarlos@ruraltins.to.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Modulo 1 turismo 1
Modulo 1   turismo 1Modulo 1   turismo 1
Modulo 1 turismo 1
Luis Cunha
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Aristides Faria
 
O turismo-geografia
O turismo-geografiaO turismo-geografia
O turismo-geografia
Dilar Cardoso
 
Conceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaConceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turista
Marcos Alves
 
Turismo rural
Turismo ruralTurismo rural
Turismo rural
Cairo Aparecido Campos
 
Origem e evolução histórica do turismo
Origem e evolução histórica do turismoOrigem e evolução histórica do turismo
Origem e evolução histórica do turismo
Ana Paula Walter
 
SISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS
SISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAISSISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS
SISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS
Caah Kowalczyk
 
Historia do Turismo
Historia do TurismoHistoria do Turismo
Historia do Turismo
Alexandre Fernandes
 
O Turismo
O TurismoO Turismo
O Turismo
Diogo Mateus
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
Celso - Celsão Faustino
 
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1   conceitos e fundamentos do turismoMódulo 1   conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Raquel Melo
 
Impactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturaisImpactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturais
Lua Soriano
 
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
DocumentoDigital
 
Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4
Joao Paulo Curto
 
O turismo
O turismoO turismo
O turismo
Rosária Zamith
 
A MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptx
A MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptxA MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptx
A MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptx
Tati Nascimento
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Sónia Araújo
 
TURISMO...
TURISMO...TURISMO...
TURISMO...
Patrícia Ventura
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
cursotiat
 
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADET U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
Cláudio Carneiro
 

Mais procurados (20)

Modulo 1 turismo 1
Modulo 1   turismo 1Modulo 1   turismo 1
Modulo 1 turismo 1
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
 
O turismo-geografia
O turismo-geografiaO turismo-geografia
O turismo-geografia
 
Conceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turistaConceito Turismo e Tipos de turista
Conceito Turismo e Tipos de turista
 
Turismo rural
Turismo ruralTurismo rural
Turismo rural
 
Origem e evolução histórica do turismo
Origem e evolução histórica do turismoOrigem e evolução histórica do turismo
Origem e evolução histórica do turismo
 
SISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS
SISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAISSISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS
SISTUR - CONJUNTO DE RELAÇÕES AMBIENTAIS
 
Historia do Turismo
Historia do TurismoHistoria do Turismo
Historia do Turismo
 
O Turismo
O TurismoO Turismo
O Turismo
 
Tipos de Turismo
Tipos de TurismoTipos de Turismo
Tipos de Turismo
 
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1   conceitos e fundamentos do turismoMódulo 1   conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
 
Impactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturaisImpactos do turismo ambientais e culturais
Impactos do turismo ambientais e culturais
 
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
 
Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4Sustentabilidade do turismo 11 4
Sustentabilidade do turismo 11 4
 
O turismo
O turismoO turismo
O turismo
 
A MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptx
A MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptxA MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptx
A MOTIVAÇÃO TURÍSTICA.pptx
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
 
TURISMO...
TURISMO...TURISMO...
TURISMO...
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
 
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADET U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
 

Destaque

Aula 05 planejamento turistico
Aula 05   planejamento turisticoAula 05   planejamento turistico
Aula 05 planejamento turistico
Aristides Faria
 
Aula 06 oficina - planejamento turistico
Aula 06   oficina - planejamento turisticoAula 06   oficina - planejamento turistico
Aula 06 oficina - planejamento turistico
Aristides Faria
 
Cadeia Produtiva do Turismo Náutico
Cadeia Produtiva do Turismo NáuticoCadeia Produtiva do Turismo Náutico
Cadeia Produtiva do Turismo Náutico
Ernesto São Thiago
 
Inventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre esInventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre es
Sebastião Uanderson Faria
 
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
Seminário 06   projeto inventário mtur 2009Seminário 06   projeto inventário mtur 2009
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
Bruno Muniz de Brito
 
Projeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turísticaProjeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turística
Elizabeth Wada
 
noções conceituais de turismo
 noções conceituais de turismo noções conceituais de turismo
noções conceituais de turismo
Karlla Costa
 
Captação de Recursos para o Turismo
Captação de Recursos para o TurismoCaptação de Recursos para o Turismo
Captação de Recursos para o Turismo
PFC Internacional
 
Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_
LUZIA VERA silva
 
Pontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de ManausPontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de Manaus
Luiz Sounier
 
Cultura e turismo
Cultura e turismoCultura e turismo
Cultura e turismo
Ma Rina
 
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
EcoHospedagem
 
Atrativo natural e cultural
Atrativo natural e culturalAtrativo natural e cultural
Atrativo natural e cultural
Acrópole - História & Educação
 
Turismo no brasil
Turismo no brasilTurismo no brasil
Turismo no brasil
Monique Esline
 
Turismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentávelTurismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentável
CarlosAlbertoMaio
 
Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)
rosaband
 
Módulo+8 iat
Módulo+8   iatMódulo+8   iat
Módulo+8 iat
Tania Morais Morais
 

Destaque (17)

Aula 05 planejamento turistico
Aula 05   planejamento turisticoAula 05   planejamento turistico
Aula 05 planejamento turistico
 
Aula 06 oficina - planejamento turistico
Aula 06   oficina - planejamento turisticoAula 06   oficina - planejamento turistico
Aula 06 oficina - planejamento turistico
 
Cadeia Produtiva do Turismo Náutico
Cadeia Produtiva do Turismo NáuticoCadeia Produtiva do Turismo Náutico
Cadeia Produtiva do Turismo Náutico
 
Inventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre esInventário turistico de alegre es
Inventário turistico de alegre es
 
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
Seminário 06   projeto inventário mtur 2009Seminário 06   projeto inventário mtur 2009
Seminário 06 projeto inventário mtur 2009
 
Projeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turísticaProjeto inventário da oferta turística
Projeto inventário da oferta turística
 
noções conceituais de turismo
 noções conceituais de turismo noções conceituais de turismo
noções conceituais de turismo
 
Captação de Recursos para o Turismo
Captação de Recursos para o TurismoCaptação de Recursos para o Turismo
Captação de Recursos para o Turismo
 
Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_Segmentacao turismo livro1_avea_
Segmentacao turismo livro1_avea_
 
Pontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de ManausPontos Turisticos de Manaus
Pontos Turisticos de Manaus
 
Cultura e turismo
Cultura e turismoCultura e turismo
Cultura e turismo
 
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
Turismo cultural, orientações básicas, mtur 2008.
 
Atrativo natural e cultural
Atrativo natural e culturalAtrativo natural e cultural
Atrativo natural e cultural
 
Turismo no brasil
Turismo no brasilTurismo no brasil
Turismo no brasil
 
Turismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentávelTurismo e desenvolvimento sustentável
Turismo e desenvolvimento sustentável
 
Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)Turismo sustentável slides (2)
Turismo sustentável slides (2)
 
Módulo+8 iat
Módulo+8   iatMódulo+8   iat
Módulo+8 iat
 

Semelhante a Turismo planejamento

Apresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacauApresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacau
Karlla Costa
 
Turismo de aventura especial mtur
Turismo de aventura especial mturTurismo de aventura especial mtur
Turismo de aventura especial mtur
Scott Rains
 
Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02
Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02
Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02
João P Barbosa
 
Turismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTUR
Turismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTURTurismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTUR
Turismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTUR
Scott Rains
 
Por que ensinar
Por que ensinarPor que ensinar
Envolvimento comunidade eventos municipais
Envolvimento comunidade eventos municipaisEnvolvimento comunidade eventos municipais
Envolvimento comunidade eventos municipais
Camila Munari
 
I fórum de turismo do ifbaiano
I fórum de turismo do ifbaianoI fórum de turismo do ifbaiano
I fórum de turismo do ifbaiano
Karlla Costa
 
Diretrizes desenvolvimento turismo_rural
Diretrizes desenvolvimento turismo_ruralDiretrizes desenvolvimento turismo_rural
Diretrizes desenvolvimento turismo_rural
Pedro Uva
 
Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...
Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...
Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...
EscolaDeCriatividade
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
luci96
 
Cândido e zottis. turismo multiplas abordagens
Cândido e zottis. turismo   multiplas abordagensCândido e zottis. turismo   multiplas abordagens
Cândido e zottis. turismo multiplas abordagens
Daniel S Fernandes
 
Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...
Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...
Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...
PrefeituraBombinhas
 
Instância de Governança da Grande Florianópolis
Instância de Governança da Grande FlorianópolisInstância de Governança da Grande Florianópolis
Instância de Governança da Grande Florianópolis
Renato Müller
 
Projeto de Georreferênciamento - Itu
Projeto de Georreferênciamento - ItuProjeto de Georreferênciamento - Itu
Projeto de Georreferênciamento - Itu
Pedro Barciela
 
Turismo
TurismoTurismo
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
Escola Profissional Dr. Francisco Fernandas
 
A História do Desenvolvimento do Turismo de Brotas
A História do Desenvolvimento do Turismo de BrotasA História do Desenvolvimento do Turismo de Brotas
A História do Desenvolvimento do Turismo de Brotas
Sectur Brotas
 
1604
16041604
1604
Pelo Siro
 
Apostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismoApostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismo
Acrópole - História & Educação
 
plano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdf
plano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdfplano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdf
plano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdf
Lúcio Flávio Rufino
 

Semelhante a Turismo planejamento (20)

Apresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacauApresentação pgt costa do cacau
Apresentação pgt costa do cacau
 
Turismo de aventura especial mtur
Turismo de aventura especial mturTurismo de aventura especial mtur
Turismo de aventura especial mtur
 
Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02
Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02
Turismodeaventuraespecial mtur-110722150905-phpapp02
 
Turismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTUR
Turismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTURTurismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTUR
Turismo de Aventura Especial -Socorro, Brazil - MTUR
 
Por que ensinar
Por que ensinarPor que ensinar
Por que ensinar
 
Envolvimento comunidade eventos municipais
Envolvimento comunidade eventos municipaisEnvolvimento comunidade eventos municipais
Envolvimento comunidade eventos municipais
 
I fórum de turismo do ifbaiano
I fórum de turismo do ifbaianoI fórum de turismo do ifbaiano
I fórum de turismo do ifbaiano
 
Diretrizes desenvolvimento turismo_rural
Diretrizes desenvolvimento turismo_ruralDiretrizes desenvolvimento turismo_rural
Diretrizes desenvolvimento turismo_rural
 
Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...
Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...
Turismo Criativo - Projeto conceitual do Parque Turístico Ambiental da Integr...
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Cândido e zottis. turismo multiplas abordagens
Cândido e zottis. turismo   multiplas abordagensCândido e zottis. turismo   multiplas abordagens
Cândido e zottis. turismo multiplas abordagens
 
Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...
Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...
Fórum Bombinhas 21 anos: Apresentação: Reflexão sobre a Competitividade de De...
 
Instância de Governança da Grande Florianópolis
Instância de Governança da Grande FlorianópolisInstância de Governança da Grande Florianópolis
Instância de Governança da Grande Florianópolis
 
Projeto de Georreferênciamento - Itu
Projeto de Georreferênciamento - ItuProjeto de Georreferênciamento - Itu
Projeto de Georreferênciamento - Itu
 
Turismo
TurismoTurismo
Turismo
 
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
208635245-Geografia-Do-Turismo.pdf
 
A História do Desenvolvimento do Turismo de Brotas
A História do Desenvolvimento do Turismo de BrotasA História do Desenvolvimento do Turismo de Brotas
A História do Desenvolvimento do Turismo de Brotas
 
1604
16041604
1604
 
Apostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismoApostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismo
 
plano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdf
plano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdfplano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdf
plano-municipal-de-turismo-de-veranopolis-jun16.pdf
 

Turismo planejamento

  • 1. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO O Turismo Rural, em área rural, ou em espaço rural, vem de encontro aos anseios de uma sociedade sedenta de cultura, conhecimento e, em muitos casos o encontro e o reencontro com as raízes, explorando os mais diferentes atrativos, cada qual com a característica local ou regional. O stress causado pela movimentação das grandes cidades faz que cada vez mais, as pessoas procurem o descanso e o sossego do campo, no campo, diminuindo assim, a distância do urbano e o rural, proporcionando mudanças de atitude em relação aos valores rurais. Fátima Lourdes de Souza, 05 O Homem é curioso. Anseia por conhecimento novo, numa busca perpétua de novas paisagens, emoções, experiências e registros. Zimmermann, 96 Conceito:
  • 2. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO O TURISMO NECESSITA DE TRÊS ELEMENTOS BÁSICOS: • SER HUMANO • ESPAÇO • TEMPO
  • 3. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO ALGUNS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DO TURISMO : IDENTIDADE PRÓPRIA Respeito pelas características próprias do local. AUTENTICIDADE Ser espontâneo. Assumir o “clima” do local. HARMONIA AMBIENTAL Preservar o ambiente como um todo, buscando o equilíbrio harmônico do lugar. PRESERVAÇÃO DAS RAÍZES Oportunizar ao turista, vivenciar todas as formas culturais locais: gastronomia, objetos, artesanatos, móveis, arquitetura, etc. DIVULGAÇÃO DOS COSTUMES Apresentação do folclore. ATENDIMENTO FAMILIAR Diferencial que promove um forte estreitamento humano de amizade.
  • 4. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO RURAL Quem recebe Diversifica os pólos turísticos Interiorização do turismo Diminui o êxodo rural Cria uma sensibilização ecológica Satisfaz as necessidades de todos os envolvidos Promove o intercâmbio cultural Oportuniza nova fonte de renda Quem oferece
  • 5. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO PLANEJAMENTO DO TURISMO 1ª Fase: 1890 até 1939 - planejamento ocasional. 2ª Fase: 1940 - planejamento empírico - planos nacionais, estaduais, e municipais. 3ª Fase: 1946 - planejamento regional, cuja primeira tentativa foi a de atender áreas problemas como o nordeste brasileiro. 4ª Fase: 1955 - planejamento científico, quando os planos passam a obedecer as fases lógicas, que se iniciam pela formulação clara das políticas e baseiam-se em pesquisas exaustivas de dados até testar a capacidade de execução dos órgãos a serem encarregados da execução.
  • 6. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO 5ª Fase: 1966 - o planejamento do turismo no Brasil, ano em que pelo decreto Lei 55 de 18/11, foram criados o Conselhos Nacional de Turismo e a Empresa Brasileira de Turismo-EMBRATUR. Após seguiram-se várias regulamentações, Leis, decretos, deliberações normativas, para formalizar as ações de planejamento. 6ª Fase: 1977, publicou-se um documento contendo a primeira versão da Política Nacional de Turismo, e a cada novo governo vem fazendo novas publicações. 7ª Fase: 1995- planejamento é o procedimento através do qual elegemos, selecionamos e ordenamos as ações que deverão se realizar durante certo tempo para alcançarmos objetivos na busca da promoção de maiores Índices de Desenvolvimento Humano- IDH.
  • 7. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO Situação Atual Situação Desejada O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA ORDENADORA DAS ATIVIDADES DO TURISMO FASES DO PLANEJAMENTO/ DEFINIÇÕES BÁSICAS -Sensibilização da Comunidade -Definição dos objetivos Que turismo eu quero? Para quem? A região propicia o que queremos? A propriedade é condizente? Os sujeitos estão preparados?
  • 8. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO Diagnóstico/inventário e avaliação de propriedades rurais: local e entorno: 1- Nome do Proprietário: 2- Nome da Propriedade: 3- Histórico: 4- Localização: 5- Acesso: ( ) Rodovia Estadual, Municipal, Vicinal e outros. 6- Equipamentos e serviços 7- Saneamento Básico - Água, esgoto sanitário, destino das águas usadas, condições das instalações. - Coleta do lixo, destino do lixo, acondicionamento para o transporte, forma de transporte. ANÁLISE
  • 9. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO ANÁLISE 8- Características Naturais - Relevo(montanhas, planaltos, pequenas montanhas: morros, vales) 9- Vegetação - De cultivo ou reflorestamento 10- Flora e Fauna - Espécies endógenas, exóticas, aquáticas, invasoras e outras 11- Hidrografia - Rios, lagos, represa( acesso, mata ciliar, ancoradouros, pesca, banho, cachoeiras, práticas de esportes aquáticos) 12- Atividades desenvolvidas - Trilhas,caminhos,pontes,paisagismo,arborizaçãonaturalou artificial - Manutenção das trilhas, acesso - Sinalização - Manutenção dos equipamentos e instalações
  • 10. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO ANÁLISE 13- Atividades agro - zootécnicas desenvolvidas para comercialização - Plantação: arroz, soja, algodão, milho, uva, outros. 14- Atividadescomercializadascomanimaisde pequeno,médio egrande porte - (gado, ovelha, cabritos e animais exóticos. 15- Atividades comercializadas com criação de peixes, girinos, rãs e outros 16- Recursos Humanos 17- Aspectos étnico-culturais e históricos (com potencialidade turística) - Ruínas, capela, casa antiga, folclore, calendário religioso. 18- Atividades turísticas em desenvolvimento - Horta, ordenha, piscina, churrasqueiras,mirantes, atividades agropecuárias, cavalgadas, pesca, outros.
  • 11. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO ANÁLISE 19- Potencialidade turística - O que poderia ser desenvolvido a partir de atrativos naturais ou equipamentos existentes que não estão em uso. 20- Atividades de lazer - Desportivas, saúde, estética, cultural, culinária, montanhismo, escalada (rapel), caverna, observação de pássaros. 21- Meios de Hospedagem - Número de leitos, política de preços, camping. 22- Gastronomia - Origem cultural, produção local, tipos de cardápio oferecido.
  • 12. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO Projetos finais, obras e outras intervenções Estratégia do desenvolvimento do produto - Projeto de adequação da propriedade - Proposta para fortalecer a organização turística - Incentivos para a organização turística - Medidas de comercialização PROGRAMAÇÃO IMPLANTAÇÃO ACOMPANHAMENTO Avaliações dos resultados e reajustes
  • 13. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO Sistema de hospedagem Sistema viário e comunicações Sistema do Meio Ambiente Sistema de promoção e informação SISTEMA DE GESTÃO Sistema de formação profissional Sistema de equipamentos SUBSISTEMAS DE TURISMO
  • 14. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO FUNDAMENTOS DO TURISMO RAZÕES PARA DESENVOLVER O TURISMO - Queda nos ingressos agropecuários; - Envelhecimento e abandono das propriedades agrícolas; - Falta de emprego para jovens mulheres; - Abandono das atividades do campo; - Migração das famílias em busca de trabalho; - Perda das tradições; - Pouco cuidado com os recursos naturais; - Dificuldades para comercializar os produtos do campo.
  • 15. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO PONTOS FORTES: - Hospitalidade; - Bons preços; - Proximidades a grandes cidades; - Descanso e fuga do stress; - Contato com a natureza; - Contato com as raízes; - Variedade e qualidade de recursos;
  • 16. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO DEBILIDADES: - Perda de interesse pelas atividades já existentes na propriedade; - Difícil acesso; - Falta de Serviços; - Falta de atividade.
  • 17. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO OPORTUNIDADES: - Interesse crescente pelo turismo; - Desenvolver produtos para necessidades diversas (doces, artesanatos e outros); - Posicionar-se como um lugar de férias naturais, exóticas e culturais;
  • 18. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO LIMITAÇÕES: - Financeiras; - Pessoal especializado; - Capacidade Gerencial; - Disponibilidade dos proprietários para estar presente no negócio. BENEFÍCIOS ECONÔMICOS: - Uma nova fonte de renda ao produtor; - Gera emprego direto e indireto; - Fortalece a economia local. - Melhora ingresso familiar e diversifica a renda;
  • 19. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SÓCIO-CULTURAIS: - Ajuda a frear a migração dos jovens; - Maior protagonismo da mulher; - Revalorização dos costumes e celebrações típicas; - Permite intercâmbio entre visitantes e visitados; - Fomento do associativismo. PERDAS: - Contaminação Ambiental e Cultural; - Massificação; - Perda da identidade cultural da localidade; - Abandono dos labores tradicionais; - Desenvolvimento desordenado.
  • 20. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO A OFERTA DO TURISMO - Possível pelos recursos naturais existentes na região; - Pelos serviços básicos do Turismo, como alojamento tradicional, gastronomia típica, e outras lides que o visitante poderá participar; passeios de barco, visitação à cachoeira por trilhas identificadas e outros atrativos existentes na propriedade. - Através dos serviços complementares como lazer, desportes, visitas culturais, vendas de artesanato,
  • 21. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO INSUMOS E FATORES: HOSPEDAGEM: - Atendimento personalizado; - Livre de formalidades; - Contato Humano. GASTRONOMIA: - Desfrutar do não habitual; - Degustar pratos simples e exóticos; - O uso do fogão de lenha; - Adquirir algum produto de fabricação local - Valorizar o uso da terra;
  • 22. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO ATIVIDADES NA NATUREZA–LAZER/ PAISAGEM: - Observação da fauna e flora; - Caminhadas; - Ciclismo; - Cavalgadas; - Pesca; - Manejo de animais.
  • 23. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO ACESSO: - É importante que esse segmento esteja num raio de + ou – 200 km do grande centro; - Estradas conservadas para segurança e para qualquer eventualidade. ATIVIDADES CULTURAIS: - Ordenha; - Participar das fabricações de doces, queijos e outros; - Visitar os locais históricos (se tiver); - Visitar as ruínas (se tiver).
  • 24. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO OFERTA DIVERSIFICADA DE TURISMO NO AMBIENTE RURAL - Agro-turismo - Ecoturismo - Turismo de Aventura - Turismo Desportivo - Turismo Científico - Turismo Educativo - Eventos (reuniões, simpósios, convenções) - Turismo de Saúde - Turismo Gastronômico - Comunidades de Recreação Retiro
  • 25. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO COMO EVITAR O IMPACTO NEGATIVO NO TURISMO? Qualquer ação humana no ambiente causa impacto COMO CONSEGUIR CLIENTES E CONSERVÁ-LOS? Definir o cliente para o empreendimento Como comercializar O marketing A qualidade dos atrativos e dos serviços O PRODUTO TURÍSTICO NO MEIO RURAL Potencial da propriedade As oportunidades A estruturação Capacidade do produtor de receber o turista
  • 26. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO O CONTROLE DO PRODUTO TURISMO - A capacidade de carga; - O stress ou declínio; - A renovação;
  • 27. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO FISIOLÓGICOS – Gastronomia, esportes, relaxar... SEGURANÇA – Ambientes seguros para as crianças e adultos BEM ESTAR (SAÚDE) – Relaxamento, balneários, recuperação, descanso... SOCIALIZAÇÃO – Encontrar em fazer amigos. DIVERSÃO – Desfrutar dos recursos naturais e instrumentais. A GESTÃO DE VALOR DO PRODUTO TURÍSTICO (SOMA DE PRODUTOS)
  • 28. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO AUTO ESTIMA/ REALIZAÇÃO – Sensação de liberdade, superar-se em aventuras. DESCOBRIMENTO – Satisfazer a curiosidade, fazer descobertas. EDUCAÇÃO (Aprender) – Viagens culturais. ESTÉTICA – Fazer esportes, emagrecer, bronzear-se...
  • 29. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO CONTROLE Refere-se ao meio ambiente, seja físico ou social e todas as atividades econômicas tradicionais da região. TREINAMENTO PARA O TURISMO - Dos sujeitos – Empresários e funcionários - Dos vizinhos – entorno - Do sistema envolvido EDUCAÇÃO PARA O TURISMO - Dos sujeitos – Empresários e funcionários - Dos visitantes - Das políticas públicas - Do Trade Turístico
  • 30. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO OS TRÊS ÂMBITOS: - Sustentabilidade Social e Cultural - Respeito aos valores e tradições, assegurando o desenvolvimento e o controle das pessoas sobre suas próprias vidas, compatibilizando com a cultura e os valores das pessoas sujeitas ao processo, aumentando e fortalecendo a identidade da comunidade. - Sustentabilidade Ambiental Natural – Proteção e administração racional dos recursos naturais. - Sustentabilidade Econômica – Assegura que o desenvolvimento é economicamente suficiente e que os recursos são geridos de forma que suporte gerações futuras. SUSTENTABILIDADE
  • 31. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO SUGERE-SE: - Utilização sustentável dos recursos; - Redução sobre consumo e desperdício; - Manutenção da diversidade; - Integração: Turismo e planejamento; - Suporte de economias locais; - Envolvimento das comunidades locais-entorno; - Consulta dos vários grupos de interesse incluindo o público.
  • 32. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO COM Um planejamento Estratégico para que os habitantes de cada região vejam a si mesmo no futuro e que decidam que futuro desejam. PARA Um pacto social turístico, para ter uma política turística comum. Um marco estratégico compartilhado. Uma estrutura de gestão que atenda as aspirações de todos os sujeitos. DE Todos aqueles que estejam interessados. POIS Qualquer plano fracassará sem a capacidade Local para realizá-lo. É necessário fazer um levantamento dos Pilares Locais de Gestão. INFORMAÇÃO E PARTICIPAÇÃO
  • 33. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO RURAL BIBLIOGRAFIA MONTEIRO, Roselane Soares PETROCCHI, Mario SOUZA, Fátima Lourdes ZIMERMANN, Adonis
  • 34. O PLANEJAMENTO COMO FERRAMENTA PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO OBRIGADO !!! JOSÉ CARLOS DE MIRANDA josecarlos@ruraltins.to.gov.br