SlideShare uma empresa Scribd logo
Historias
da meia noite
Machado de Assis
1873
SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
Historias da meia noite
Publicado em 1873 pela editora Garnier, o livro Historias
da Meia Noite de Machado de Assis apresenta seis contos (A
parasita azul, As bodas de Luiz Duarte, Ernesto de Tal, Aurora
sem dia, O relógio de ouro e Ponto de vista) que num primeiro
momento sugerem muitos mistérios envolvidos em suas
páginas. Entretanto, nessas narrativas predominam as ironias
sociais, tão características do autor. Machado de Assis fez essa
seleção dos textos que havia publicado entre 1870 e 1873 no
Jornal das Famílias. Este último era propriedade do francês
Baptiste-Louis Garnier, editor e também dono da Livraria e
Editora Garnier situada no Rio de Janeiro entre os anos 1844 a
1934. Garnier foi editor de Machado de Assis e de outros
importantes autores nacionais como José de Alencar, Joaquim
Manoel de Macedo, Aluísio de Azevedo e Olavo Bilac. Foi
considerado o mais importante editor do século XIX no Brasil,
haja vista seu interesse em participar da emancipação da
literatura brasileira que até então era relegada em segundo
plano. A Editora Garnier tornou-se a principal empresa editorial
brasileira da época, fornecendo seus trabalhos à Casa Imperial.
SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
Historias da meia noite
A editora lançou também as primeiras
coleções nacionais de livros infantis
traduzidos do francês por autores brasileiros.
Numa época em que produzir livros era mais
barato na Europa do que no Brasil, a Editora
Garnier mandava imprimir seus livros na
França pela gráfica Paillart fundada em 1839
e ainda em funcionamento.Republicano
convicto e avesso à escravidão, Ribeyrolles
desnuda a hipocrisia reinante do período ao
afirmar que “Há no Rio, proprietários que
mantêm no ganho até trezentos escravos, e
cada noite aferrolham tranqúilamente (sic)
um rendimento de lista civil. Carne, suor e
sangue, tudo lhes pertence. No entanto, são
católicos, membros de várias irmandades,
acompanham as procissões, tocha na mão,
visitam as igrejas e fazem a sua páscoa.
Santos homens!”
SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
Historias da meia noite
No segundo tomo da obra, também permeada com
as gravuras de Victor Frond, Ribeyrolles faz uma análise
crítica das instituições sociais brasileiras como a família, a
propriedade privada e a escravatura. Dessa maneira,
analisa as fazendas de criação animal e de gêneros
tropicais, as estruturas de poder dentro delas, a terra e o
cultivo do solo, o papel do negro escravo: seu trabalho, sua
cultura e a relação com os seus senhores. Faz também um
levantamento sobre as províncias brasileiras e traça o perfil
da população composta por indígenas, negros, mestiços e
brancos. Por fim, examina as estruturas de poder no
Império, o governo e a Constituição, o parlamento, a
imprensa e as colônias de imigrantes europeus na região
sul do Brasil. Antes de fazer as considerações finais de sua
obra, Rebeyrolles morre prematuramente, deixando um
importante registro histórico e fotográfico.
SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
ASSIS, Machado de. Historias da meia noite. Rio de Janeiro: Livraria Garnier, [1873]. 243 p.
(Coleção dos Autores Célebres de Literatura Brasileira).
Fontes:
http://www.saraiva.com.br/historias-da-meia-noite-col-saraiva-de-bolso-3710094.html
https://fr.wikipedia.org/wiki/Imprimerie_Paillart
http://repositorio.unesp.br/handle/11449/110595
http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/110595/000790461.pdf?sequence=1&isAllowed=y
http://bndigital.bn.br/francebr/garnier.htm
http://www.revistadehistoria.com.br/secao/leituras/paginas-de-sonho
https://pt.wikipedia.org/wiki/Livraria_Garnier
SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
Texto elaborado por:
Fernando Sorgetz da Rosa
Revisão e Colaboração:
Ana Guimarães Pereira
Editoração:
Roberta Freitas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3
kingkaya
 
Modernismo 1ª fase
Modernismo 1ª faseModernismo 1ª fase
Modernismo 1ª fase
Dani Bertollo
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
pedro nadin
 
Mario de andrade
Mario de andradeMario de andrade
Mario de andrade
nanda_paulino
 
Realismo no Brasil
Realismo no BrasilRealismo no Brasil
Realismo no Brasil
Flavio Maia Custodio
 
Modernismo 1
Modernismo 1Modernismo 1
Modernismo 1
Walace Cestari
 
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Biblioteca Central UFRGS
 
O Realismo2 Moises Andre E Felipe
O Realismo2 Moises Andre E FelipeO Realismo2 Moises Andre E Felipe
O Realismo2 Moises Andre E Felipe
martinsramon
 
O Realismo em Portugal
O Realismo em PortugalO Realismo em Portugal
O Realismo em Portugal
Maria Rebelo
 
Realismo e naturalismo resumo
Realismo e naturalismo   resumoRealismo e naturalismo   resumo
Realismo e naturalismo resumo
Vilmar Vilaça
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismo
nagelaviana
 
O Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento ModernistaO Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento Modernista
Fundição Comercial Alvorada LTDA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo Graal
Sistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo GraalSistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo Graal
Sistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo Graal
Biblioteca UCS
 
Movimentos modernistas
Movimentos modernistasMovimentos modernistas
Movimentos modernistas
AIESEC João Pessoa
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosa
Sistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosaSistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosa
Sistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosa
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Dos nomes
Sistema de Bibliotecas UCS - Dos nomesSistema de Bibliotecas UCS - Dos nomes
Sistema de Bibliotecas UCS - Dos nomes
Biblioteca UCS
 
Romantismo TRABALHO DO BRYAN!
Romantismo TRABALHO DO BRYAN!Romantismo TRABALHO DO BRYAN!
Romantismo TRABALHO DO BRYAN!
bbryan25
 
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / SimbolismoRealismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Paula Meyer Piagentini
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonoras
Sistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonorasSistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonoras
Sistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonoras
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas Gerais
Sistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas GeraisSistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas Gerais
Sistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas Gerais
Biblioteca UCS
 

Mais procurados (20)

Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3Realismo no brasil 3
Realismo no brasil 3
 
Modernismo 1ª fase
Modernismo 1ª faseModernismo 1ª fase
Modernismo 1ª fase
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Mario de andrade
Mario de andradeMario de andrade
Mario de andrade
 
Realismo no Brasil
Realismo no BrasilRealismo no Brasil
Realismo no Brasil
 
Modernismo 1
Modernismo 1Modernismo 1
Modernismo 1
 
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
Ilustradores brasileiros - nanoexposição 9
 
O Realismo2 Moises Andre E Felipe
O Realismo2 Moises Andre E FelipeO Realismo2 Moises Andre E Felipe
O Realismo2 Moises Andre E Felipe
 
O Realismo em Portugal
O Realismo em PortugalO Realismo em Portugal
O Realismo em Portugal
 
Realismo e naturalismo resumo
Realismo e naturalismo   resumoRealismo e naturalismo   resumo
Realismo e naturalismo resumo
 
Realismo naturalismo
Realismo   naturalismoRealismo   naturalismo
Realismo naturalismo
 
O Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento ModernistaO Primeiro Momento Modernista
O Primeiro Momento Modernista
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo Graal
Sistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo GraalSistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo Graal
Sistema de Bibliotecas UCS - A demanda do Santo Graal
 
Movimentos modernistas
Movimentos modernistasMovimentos modernistas
Movimentos modernistas
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosa
Sistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosaSistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosa
Sistema de Bibliotecas UCS - Lettera amorosa
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Dos nomes
Sistema de Bibliotecas UCS - Dos nomesSistema de Bibliotecas UCS - Dos nomes
Sistema de Bibliotecas UCS - Dos nomes
 
Romantismo TRABALHO DO BRYAN!
Romantismo TRABALHO DO BRYAN!Romantismo TRABALHO DO BRYAN!
Romantismo TRABALHO DO BRYAN!
 
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / SimbolismoRealismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
Realismo / Naturalismo / Impressionismo / Parnasianismo / Simbolismo
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonoras
Sistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonorasSistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonoras
Sistema de Bibliotecas UCS - Vibrações sonoras
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas Gerais
Sistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas GeraisSistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas Gerais
Sistema de Bibliotecas UCS - A capitania das Minas Gerais
 

Destaque

Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marin
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marinSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marin
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marin
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Biblioteca UCS
 
Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...
Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...
Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...
Carolina Meroni
 
Campo 250Sem título 1
Campo 250Sem título 1Campo 250Sem título 1
Campo 250Sem título 1
Nicole Acquolini
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDAMudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDA
Fabrício Silva Assumpção
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Fabrício Silva Assumpção
 
RDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogaçãoRDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogação
Marcelo Votto
 
AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)
AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)
AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)
Fabrício Silva Assumpção
 
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Fabrício Silva Assumpção
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro Guasca
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro GuascaSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro Guasca
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro Guasca
Biblioteca UCS
 
O papel das formas de representação para o controle de autoridade
O papel das formas de representação para o controle de autoridadeO papel das formas de representação para o controle de autoridade
O papel das formas de representação para o controle de autoridade
Fabrício Silva Assumpção
 
Resposta das atividades livro paginas ( 161 a 167)
Resposta das atividades   livro paginas ( 161 a 167)Resposta das atividades   livro paginas ( 161 a 167)
Resposta das atividades livro paginas ( 161 a 167)Prof. Leandro
 
João simões lopes neto
João simões lopes netoJoão simões lopes neto
João simões lopes neto
tatisdu
 
Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016
Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016
Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016
bcaceciliameireles
 
Um estudo sobre os componentes do trabalho de autoridade
Um estudo sobre os componentes do trabalho de autoridadeUm estudo sobre os componentes do trabalho de autoridade
Um estudo sobre os componentes do trabalho de autoridade
Fabrício Silva Assumpção
 
CDU
CDUCDU

Destaque (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marin
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marinSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marin
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras La chanson du vieux marin
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras RarasSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras
 
Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...
Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...
Padrão de notas do MARC Bibliográfico utilizadas pelo Setor de Processamento ...
 
Campo 250Sem título 1
Campo 250Sem título 1Campo 250Sem título 1
Campo 250Sem título 1
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDAMudanças e desafios na utilização do RDA
Mudanças e desafios na utilização do RDA
 
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
Mudanças e desafios na utilização do RDA (Rede de BIbliotecas da UNESP)
 
RDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogaçãoRDA como novo código de catalogação
RDA como novo código de catalogação
 
AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)
AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)
AACR2r Parte II: Pontos de acesso (2015)
 
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
Linked Data no domínio bibliográfico: vocabulários para a publicação de dado...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro Guasca
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro GuascaSistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro Guasca
Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras - Cancioneiro Guasca
 
O papel das formas de representação para o controle de autoridade
O papel das formas de representação para o controle de autoridadeO papel das formas de representação para o controle de autoridade
O papel das formas de representação para o controle de autoridade
 
Resposta das atividades livro paginas ( 161 a 167)
Resposta das atividades   livro paginas ( 161 a 167)Resposta das atividades   livro paginas ( 161 a 167)
Resposta das atividades livro paginas ( 161 a 167)
 
João simões lopes neto
João simões lopes netoJoão simões lopes neto
João simões lopes neto
 
Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016
Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016
Novas aquisicoes da Biblioteca Cecilia Meireles da EMMRC Novembro 2016
 
Um estudo sobre os componentes do trabalho de autoridade
Um estudo sobre os componentes do trabalho de autoridadeUm estudo sobre os componentes do trabalho de autoridade
Um estudo sobre os componentes do trabalho de autoridade
 
CDU
CDUCDU
CDU
 

Semelhante a Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras

Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
Paulo Otávio Cardoso Borges
 
Fogo morto, de José Lins do Rego - análise
Fogo morto, de José Lins do Rego - análiseFogo morto, de José Lins do Rego - análise
Fogo morto, de José Lins do Rego - análise
jasonrplima
 
A literatura brasileira ppt ok
A literatura brasileira   ppt okA literatura brasileira   ppt ok
A literatura brasileira ppt ok
Sabrina Gomes
 
Fogomorto
FogomortoFogomorto
Fogomorto
Edjeynne Velez
 
A crônica e os cronistas capixabas
A crônica e os cronistas capixabasA crônica e os cronistas capixabas
A crônica e os cronistas capixabas
Welnecker Janio
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
Clarice Menezes
 
Ideologia mais escolas literarias
Ideologia mais  escolas literariasIdeologia mais  escolas literarias
Ideologia mais escolas literarias
Uniesp
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
Andriane Cursino
 
Pré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º anoPré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º ano
Rosângela Souza
 
O romance de 1930
O romance de 1930O romance de 1930
O romance de 1930
alinesantana1422
 
pré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptxpré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptx
almeidaluana280
 
Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo
Vitória Raphaella
 
REALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptxREALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptx
DiegoHenrique731601
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
ANDRESSASILVADESOUSA
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
AliceEmanuelladeOliv
 
realismo-naturalismo resumo slides.ppt
realismo-naturalismo resumo slides.pptrealismo-naturalismo resumo slides.ppt
realismo-naturalismo resumo slides.ppt
Carlos100coliCoimbra
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
LeandroBolivar1
 
O guarani - José de Alencar
O guarani - José de AlencarO guarani - José de Alencar
O guarani - José de Alencar
jasonrplima
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
ricardocarvalho992180
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
Ana Batista
 

Semelhante a Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras (20)

Literatura do pré modernismo
Literatura do pré modernismoLiteratura do pré modernismo
Literatura do pré modernismo
 
Fogo morto, de José Lins do Rego - análise
Fogo morto, de José Lins do Rego - análiseFogo morto, de José Lins do Rego - análise
Fogo morto, de José Lins do Rego - análise
 
A literatura brasileira ppt ok
A literatura brasileira   ppt okA literatura brasileira   ppt ok
A literatura brasileira ppt ok
 
Fogomorto
FogomortoFogomorto
Fogomorto
 
A crônica e os cronistas capixabas
A crônica e os cronistas capixabasA crônica e os cronistas capixabas
A crônica e os cronistas capixabas
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Ideologia mais escolas literarias
Ideologia mais  escolas literariasIdeologia mais  escolas literarias
Ideologia mais escolas literarias
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Pré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º anoPré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º ano
 
O romance de 1930
O romance de 1930O romance de 1930
O romance de 1930
 
pré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptxpré modernismo, principais autores br.pptx
pré modernismo, principais autores br.pptx
 
Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo Segunda tarefa do Face-grupo
Segunda tarefa do Face-grupo
 
REALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptxREALISMO E naturalismo.pptx
REALISMO E naturalismo.pptx
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie (1).ppt
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
 
realismo-naturalismo resumo slides.ppt
realismo-naturalismo resumo slides.pptrealismo-naturalismo resumo slides.ppt
realismo-naturalismo resumo slides.ppt
 
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.pptrealismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
realismo-naturalismo-2c2aa-sc3a9rie.ppt
 
O guarani - José de Alencar
O guarani - José de AlencarO guarani - José de Alencar
O guarani - José de Alencar
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 

Mais de Biblioteca UCS

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Biblioteca UCS
 
Guia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdf
Guia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdfGuia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdf
Guia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdf
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancista
Sistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancistaSistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancista
Sistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancista
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Sciencia política
Sistema de Bibliotecas UCS - Sciencia políticaSistema de Bibliotecas UCS - Sciencia política
Sistema de Bibliotecas UCS - Sciencia política
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Democracia Representativa
Sistema de Bibliotecas UCS - Democracia RepresentativaSistema de Bibliotecas UCS - Democracia Representativa
Sistema de Bibliotecas UCS - Democracia Representativa
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdf
Sistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdfSistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdf
Sistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdf
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do Sul
Sistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do SulSistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do Sul
Sistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do Sul
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...
Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...
Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempo
Sistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempoSistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempo
Sistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempo
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Sons que passam
Sistema de Bibliotecas UCS - Sons que passamSistema de Bibliotecas UCS - Sons que passam
Sistema de Bibliotecas UCS - Sons que passam
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Dona branca
Sistema de Bibliotecas UCS - Dona brancaSistema de Bibliotecas UCS - Dona branca
Sistema de Bibliotecas UCS - Dona branca
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poética
Sistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poéticaSistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poética
Sistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poética
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamento
Sistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamentoSistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamento
Sistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamento
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciosos
Sistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciososSistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciosos
Sistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciosos
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardi
Sistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardiSistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardi
Sistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardi
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchos
Sistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchosSistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchos
Sistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchos
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Deodoro
Sistema de Bibliotecas UCS - DeodoroSistema de Bibliotecas UCS - Deodoro
Sistema de Bibliotecas UCS - Deodoro
Biblioteca UCS
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Caderno H
Sistema de Bibliotecas UCS - Caderno HSistema de Bibliotecas UCS - Caderno H
Sistema de Bibliotecas UCS - Caderno H
Biblioteca UCS
 

Mais de Biblioteca UCS (20)

Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do séculoSistema de Bibliotecas UCS  - Cantos do fim do século
Sistema de Bibliotecas UCS - Cantos do fim do século
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Guia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdf
Guia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdfGuia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdf
Guia para inserção de Teses e Dissertações no Repositório Institucional (2).pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancista
Sistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancistaSistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancista
Sistema de Bibliotecas UCS - Como e porque sou romancista
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Sciencia política
Sistema de Bibliotecas UCS - Sciencia políticaSistema de Bibliotecas UCS - Sciencia política
Sistema de Bibliotecas UCS - Sciencia política
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Democracia Representativa
Sistema de Bibliotecas UCS - Democracia RepresentativaSistema de Bibliotecas UCS - Democracia Representativa
Sistema de Bibliotecas UCS - Democracia Representativa
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdf
Sistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdfSistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdf
Sistema de Bibliotecas UCS - Sombra verde: 1931.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do Sul
Sistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do SulSistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do Sul
Sistema de Bibliotecas UCS - A revolução do Rio Grande do Sul
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...
Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...
Sistema de Bibliotecas UCS - A Revolução Federalista no Rio Grande do Sul: (d...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempo
Sistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempoSistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempo
Sistema de Bibliotecas UCS - No garimpo do tempo
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Sons que passam
Sistema de Bibliotecas UCS - Sons que passamSistema de Bibliotecas UCS - Sons que passam
Sistema de Bibliotecas UCS - Sons que passam
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Dona branca
Sistema de Bibliotecas UCS - Dona brancaSistema de Bibliotecas UCS - Dona branca
Sistema de Bibliotecas UCS - Dona branca
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poética
Sistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poéticaSistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poética
Sistema de Bibliotecas UCS - Nova antologia poética
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamento
Sistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamentoSistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamento
Sistema de Bibliotecas UCS - Divórcio e anulação de casamento
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciosos
Sistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciososSistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciosos
Sistema de Bibliotecas UCS - Tambores silenciosos
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardi
Sistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardiSistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardi
Sistema de Bibliotecas UCS - Visita a vila bernardi
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchos
Sistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchosSistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchos
Sistema de Bibliotecas UCS - Madrigais gaúchos
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Deodoro
Sistema de Bibliotecas UCS - DeodoroSistema de Bibliotecas UCS - Deodoro
Sistema de Bibliotecas UCS - Deodoro
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Caderno H
Sistema de Bibliotecas UCS - Caderno HSistema de Bibliotecas UCS - Caderno H
Sistema de Bibliotecas UCS - Caderno H
 

Último

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 

Último (20)

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 

Sistema de Bibliotecas UCS - Seção de Obras Raras

  • 1. Historias da meia noite Machado de Assis 1873 SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
  • 2. Historias da meia noite Publicado em 1873 pela editora Garnier, o livro Historias da Meia Noite de Machado de Assis apresenta seis contos (A parasita azul, As bodas de Luiz Duarte, Ernesto de Tal, Aurora sem dia, O relógio de ouro e Ponto de vista) que num primeiro momento sugerem muitos mistérios envolvidos em suas páginas. Entretanto, nessas narrativas predominam as ironias sociais, tão características do autor. Machado de Assis fez essa seleção dos textos que havia publicado entre 1870 e 1873 no Jornal das Famílias. Este último era propriedade do francês Baptiste-Louis Garnier, editor e também dono da Livraria e Editora Garnier situada no Rio de Janeiro entre os anos 1844 a 1934. Garnier foi editor de Machado de Assis e de outros importantes autores nacionais como José de Alencar, Joaquim Manoel de Macedo, Aluísio de Azevedo e Olavo Bilac. Foi considerado o mais importante editor do século XIX no Brasil, haja vista seu interesse em participar da emancipação da literatura brasileira que até então era relegada em segundo plano. A Editora Garnier tornou-se a principal empresa editorial brasileira da época, fornecendo seus trabalhos à Casa Imperial. SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
  • 3. Historias da meia noite A editora lançou também as primeiras coleções nacionais de livros infantis traduzidos do francês por autores brasileiros. Numa época em que produzir livros era mais barato na Europa do que no Brasil, a Editora Garnier mandava imprimir seus livros na França pela gráfica Paillart fundada em 1839 e ainda em funcionamento.Republicano convicto e avesso à escravidão, Ribeyrolles desnuda a hipocrisia reinante do período ao afirmar que “Há no Rio, proprietários que mantêm no ganho até trezentos escravos, e cada noite aferrolham tranqúilamente (sic) um rendimento de lista civil. Carne, suor e sangue, tudo lhes pertence. No entanto, são católicos, membros de várias irmandades, acompanham as procissões, tocha na mão, visitam as igrejas e fazem a sua páscoa. Santos homens!” SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
  • 4. Historias da meia noite No segundo tomo da obra, também permeada com as gravuras de Victor Frond, Ribeyrolles faz uma análise crítica das instituições sociais brasileiras como a família, a propriedade privada e a escravatura. Dessa maneira, analisa as fazendas de criação animal e de gêneros tropicais, as estruturas de poder dentro delas, a terra e o cultivo do solo, o papel do negro escravo: seu trabalho, sua cultura e a relação com os seus senhores. Faz também um levantamento sobre as províncias brasileiras e traça o perfil da população composta por indígenas, negros, mestiços e brancos. Por fim, examina as estruturas de poder no Império, o governo e a Constituição, o parlamento, a imprensa e as colônias de imigrantes europeus na região sul do Brasil. Antes de fazer as considerações finais de sua obra, Rebeyrolles morre prematuramente, deixando um importante registro histórico e fotográfico. SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS
  • 5. ASSIS, Machado de. Historias da meia noite. Rio de Janeiro: Livraria Garnier, [1873]. 243 p. (Coleção dos Autores Célebres de Literatura Brasileira). Fontes: http://www.saraiva.com.br/historias-da-meia-noite-col-saraiva-de-bolso-3710094.html https://fr.wikipedia.org/wiki/Imprimerie_Paillart http://repositorio.unesp.br/handle/11449/110595 http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/110595/000790461.pdf?sequence=1&isAllowed=y http://bndigital.bn.br/francebr/garnier.htm http://www.revistadehistoria.com.br/secao/leituras/paginas-de-sonho https://pt.wikipedia.org/wiki/Livraria_Garnier SISTEMADEBIBLIOTECAS-SEÇÃODEOBRASRARAS Texto elaborado por: Fernando Sorgetz da Rosa Revisão e Colaboração: Ana Guimarães Pereira Editoração: Roberta Freitas