SlideShare uma empresa Scribd logo
Sétima Arte Trabalho Realizado por: Frederico Silva nº 13 Gonçalo Adubeiro nº 14
Desde sempre, o Homem procurou formas de captar o movimento.  Os jogos de sombras chineses, que consistiam na projecção de silhuetas numa tela ou parede, através de marionetas, foram uma das primeiras tentativas  de reproduzir o movimento.
 
Leonardo da Vinci criou a Câmara escura que  depois viria a inspirar a criação da Lanterna mágica pelo alemão Athanasius Kirtcher.
                                                   
Foi o americano Thomas Edison que em colaboração com o escocês William Kennedy Dickson inventou o kinetoscópio.
 
Louis e Auguste Lumière fundaram a primeira sala de cinema comercial. As primeiras fitas projectas reproduziam cenas do quotidiano: saída de operários de uma fábrica, a hora da refeição, um ferreiro a trabalhar... O cinematógrafo foi uma invenção dos Irmãos Lumière, que combinava as funções de câmara e projector.
 
Na Exposição Universal de Paris em 1900, foram apresentados pela primeira vez filmes com som. Foi montado sob a Torre Eiffel um écran gigante com 15 metros de altura e 21 de largura. Cerca de 25 000 espectadores por dia podiam apreciar imagem e som em simultâneo.
 
Georges Méliès utilizou pela primeira vez efeitos especiais e cenários, transformando a fotografia animada numa nova forma de expressão artística - a Sétima Arte.
 
Charles Pathé  cria a primeira grande indústria de filmes. Surgem as primeiras comédias, dramas, séries policiais... Nasce a primeira estrela cómica - Max Linder (antecessor de Chaplin) e Sarah Bernhardt (actriz de teatro que se dedicou ao cinema).
 
Durante a 1ª Guerra Mundial (1914-18) o cinema  desenvolve-se do outro lado do Atlântico - nasce Hollywood. Mack Sennett, o maior produtor de comédias do cinema mudo, descobre Charlie Chaplin e Buster Keaton.
 
Nos estúdios americanos desenvolvem-se comédias, policiais, westerns e musicais. Surge o Star System (o fabrico de estrelas), como Mary Pickford, a “Noiva da América” e Rudolfo Valentino.
 
Para incentivar a produção cinematográfica são criados prémios, os “Óscares”. O primeiro “Óscar” foi entregue em 1929, pelo actor Douglas Fairbanks, em Los Angeles. A premiação significa prestígio para o filme, actores, realizadores e aumenta os rendimentos da bilheteira. O primeiro filme a ser premiado chamava-se “Wings”.
 
Com o “Cantor de Jazz”, o cinema mudo, tinha os seus dias contados. Estrelas como Chaplin entraram em decadência, outras surgiram no firmamento, até aos nossos dias.
 
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudoA Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudo
Luryan da Silva F.
 
Cinema
CinemaCinema
Historia do cinema
Historia do cinema Historia do cinema
Historia do cinema
Matheus Vieira
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
Rebeca Neiva
 
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptxCAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
TATE9
 
Breve história do cinema
Breve história do cinemaBreve história do cinema
Breve história do cinema
Thiago Assumpção
 
História do cinema blog
História do cinema blogHistória do cinema blog
História do cinema blog
Over Lane
 
Teatro brasileiro
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiro
VIVIAN TROMBINI
 
Comedia dell’arte
Comedia dell’arteComedia dell’arte
Comedia dell’arte
profar
 
A história do cinema no Brasil
A história do cinema no BrasilA história do cinema no Brasil
A história do cinema no Brasil
João da Mata
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
Victor Marinho
 
Apresentação Sétima Arte
Apresentação Sétima ArteApresentação Sétima Arte
Apresentação Sétima Arte
Carla Marinho
 
História do cinema
História do cinemaHistória do cinema
História do cinema
paulo_batista
 
Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2
Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2
Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2
FranciscoDianadiniz
 
Produção cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiacaProdução cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiaca
Camila Silva Fernandes
 
A Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de Animação
A Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de AnimaçãoA Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de Animação
A Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de Animação
Ana Beatriz Cargnin
 
A arte da fotografia
A arte da fotografiaA arte da fotografia
A arte da fotografia
Ana Beatriz Cargnin
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
Mauricio Mallet Duprat
 
Planos para filmagem
Planos para filmagemPlanos para filmagem
Planos para filmagem
Ejavorski
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
Andrea Dressler
 

Mais procurados (20)

A Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudoA Era do Cinema mudo
A Era do Cinema mudo
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
Historia do cinema
Historia do cinema Historia do cinema
Historia do cinema
 
A história do cinema
A história do cinemaA história do cinema
A história do cinema
 
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptxCAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
CAP 3. Cinema e o registro do movimento 2021.pptx
 
Breve história do cinema
Breve história do cinemaBreve história do cinema
Breve história do cinema
 
História do cinema blog
História do cinema blogHistória do cinema blog
História do cinema blog
 
Teatro brasileiro
Teatro brasileiroTeatro brasileiro
Teatro brasileiro
 
Comedia dell’arte
Comedia dell’arteComedia dell’arte
Comedia dell’arte
 
A história do cinema no Brasil
A história do cinema no BrasilA história do cinema no Brasil
A história do cinema no Brasil
 
A HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da FotografiaA HistóRia Da Fotografia
A HistóRia Da Fotografia
 
Apresentação Sétima Arte
Apresentação Sétima ArteApresentação Sétima Arte
Apresentação Sétima Arte
 
História do cinema
História do cinemaHistória do cinema
História do cinema
 
Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2
Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2
Arte 9 ano slide_hitória do cinema 2
 
Produção cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiacaProdução cinematógrafiaca
Produção cinematógrafiaca
 
A Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de Animação
A Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de AnimaçãoA Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de Animação
A Arte da Animação: História da Animação e Técnicas de Animação
 
A arte da fotografia
A arte da fotografiaA arte da fotografia
A arte da fotografia
 
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)CINEMA - Parte 1 (O início da história)
CINEMA - Parte 1 (O início da história)
 
Planos para filmagem
Planos para filmagemPlanos para filmagem
Planos para filmagem
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
 

Semelhante a Setima arte

Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
keelresende
 
Cinema 2c16 2012
Cinema 2c16 2012Cinema 2c16 2012
Cinema 2c16 2012
www.historiadasartes.com
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
riclaetb
 
Neto a emergencia da fotografia e do cinema
Neto   a emergencia da fotografia e do cinemaNeto   a emergencia da fotografia e do cinema
Neto a emergencia da fotografia e do cinema
Pedro Pereira Neto
 
Fotografia cinematografica
Fotografia cinematograficaFotografia cinematografica
Fotografia cinematografica
Gleimeson Souza
 
Primórdios da Fotografia
Primórdios da FotografiaPrimórdios da Fotografia
Primórdios da Fotografia
Michele Pó
 
Historia do Cinema, quando surgiu ate os dias atuais
Historia do Cinema, quando surgiu ate os dias atuaisHistoria do Cinema, quando surgiu ate os dias atuais
Historia do Cinema, quando surgiu ate os dias atuais
malviana1
 
história_cinema
história_cinemahistória_cinema
história_cinema
ladybru
 
Cinema ana martins8c
Cinema ana martins8cCinema ana martins8c
Cinema ana martins8c
navegananet
 
A origem do cinema
A origem do cinemaA origem do cinema
A origem do cinema
olivia57
 
Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)
Adriano Capilupe
 
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx   Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
gabiimedeiros
 
Cinema
CinemaCinema
Aula 11 - Cinema
Aula 11 - CinemaAula 11 - Cinema
Aula 11 - Cinema
guest051d8a
 
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfcinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
WeslleyDias8
 
Mcs o cinema, c daniel e vero
Mcs   o cinema, c daniel e veroMcs   o cinema, c daniel e vero
Mcs o cinema, c daniel e vero
José Palma
 
curso de animacao 2d Senac-George Alberto
curso de animacao 2d Senac-George Albertocurso de animacao 2d Senac-George Alberto
curso de animacao 2d Senac-George Alberto
George Alberto F. Cavalcante
 
historiadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdf
historiadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdfhistoriadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdf
historiadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdf
WeslleyDias8
 
apresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdf
apresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdfapresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdf
apresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdf
MaxLEspinosa
 
Imagens na-historia
Imagens na-historiaImagens na-historia
Imagens na-historia
William Meirelles
 

Semelhante a Setima arte (20)

Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
Histriadocinemablog 120819075351-phpapp02-131003130910-phpapp01
 
Cinema 2c16 2012
Cinema 2c16 2012Cinema 2c16 2012
Cinema 2c16 2012
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
Neto a emergencia da fotografia e do cinema
Neto   a emergencia da fotografia e do cinemaNeto   a emergencia da fotografia e do cinema
Neto a emergencia da fotografia e do cinema
 
Fotografia cinematografica
Fotografia cinematograficaFotografia cinematografica
Fotografia cinematografica
 
Primórdios da Fotografia
Primórdios da FotografiaPrimórdios da Fotografia
Primórdios da Fotografia
 
Historia do Cinema, quando surgiu ate os dias atuais
Historia do Cinema, quando surgiu ate os dias atuaisHistoria do Cinema, quando surgiu ate os dias atuais
Historia do Cinema, quando surgiu ate os dias atuais
 
história_cinema
história_cinemahistória_cinema
história_cinema
 
Cinema ana martins8c
Cinema ana martins8cCinema ana martins8c
Cinema ana martins8c
 
A origem do cinema
A origem do cinemaA origem do cinema
A origem do cinema
 
Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)
 
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx   Cinema, filosofia e sociedade.pptx
Cinema, filosofia e sociedade.pptx
 
Cinema
CinemaCinema
Cinema
 
Aula 11 - Cinema
Aula 11 - CinemaAula 11 - Cinema
Aula 11 - Cinema
 
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdfcinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
cinemamudo-150112180744-conversion-gate02.pdf
 
Mcs o cinema, c daniel e vero
Mcs   o cinema, c daniel e veroMcs   o cinema, c daniel e vero
Mcs o cinema, c daniel e vero
 
curso de animacao 2d Senac-George Alberto
curso de animacao 2d Senac-George Albertocurso de animacao 2d Senac-George Alberto
curso de animacao 2d Senac-George Alberto
 
historiadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdf
historiadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdfhistoriadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdf
historiadocinemamatheusvieira-120505123320-phpapp02.pdf
 
apresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdf
apresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdfapresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdf
apresentao1-ppt-121016100934-phpapp01.pdf
 
Imagens na-historia
Imagens na-historiaImagens na-historia
Imagens na-historia
 

Mais de Turmad-ibnmucana

Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
Turmad-ibnmucana
 
Amizade
AmizadeAmizade
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
Turmad-ibnmucana
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
Turmad-ibnmucana
 
Clima temperado maritimo
Clima temperado maritimoClima temperado maritimo
Clima temperado maritimo
Turmad-ibnmucana
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
Turmad-ibnmucana
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
AmizadeAmizade
falcão peregrino
falcão peregrinofalcão peregrino
falcão peregrino
Turmad-ibnmucana
 
Mangas e Animês
Mangas e AnimêsMangas e Animês
Mangas e Animês
Turmad-ibnmucana
 
Mangas e Animês
Mangas e AnimêsMangas e Animês
Mangas e Animês
Turmad-ibnmucana
 
Mangas e animês
Mangas e animêsMangas e animês
Mangas e animês
Turmad-ibnmucana
 
Respeito
RespeitoRespeito
Há vida depois da morte?
Há vida depois da morte?Há vida depois da morte?
Há vida depois da morte?
Turmad-ibnmucana
 
O que é a amizade?
O que é a amizade?O que é a amizade?
O que é a amizade?
Turmad-ibnmucana
 
Amizade
AmizadeAmizade
A reciclagem
A reciclagemA reciclagem
A reciclagem
Turmad-ibnmucana
 
A reciclagem
A reciclagemA reciclagem
A reciclagem
Turmad-ibnmucana
 
Respeito
RespeitoRespeito

Mais de Turmad-ibnmucana (20)

Reciclagem
ReciclagemReciclagem
Reciclagem
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
 
Clima temperado maritimo
Clima temperado maritimoClima temperado maritimo
Clima temperado maritimo
 
Adolescência
AdolescênciaAdolescência
Adolescência
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
falcão peregrino
falcão peregrinofalcão peregrino
falcão peregrino
 
Mangas e Animês
Mangas e AnimêsMangas e Animês
Mangas e Animês
 
Mangas e Animês
Mangas e AnimêsMangas e Animês
Mangas e Animês
 
Mangas e animês
Mangas e animêsMangas e animês
Mangas e animês
 
Respeito
RespeitoRespeito
Respeito
 
Há vida depois da morte?
Há vida depois da morte?Há vida depois da morte?
Há vida depois da morte?
 
O que é a amizade?
O que é a amizade?O que é a amizade?
O que é a amizade?
 
Amizade
AmizadeAmizade
Amizade
 
A reciclagem
A reciclagemA reciclagem
A reciclagem
 
A reciclagem
A reciclagemA reciclagem
A reciclagem
 
Respeito
RespeitoRespeito
Respeito
 

Último

Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 

Setima arte

  • 1. Sétima Arte Trabalho Realizado por: Frederico Silva nº 13 Gonçalo Adubeiro nº 14
  • 2. Desde sempre, o Homem procurou formas de captar o movimento. Os jogos de sombras chineses, que consistiam na projecção de silhuetas numa tela ou parede, através de marionetas, foram uma das primeiras tentativas de reproduzir o movimento.
  • 3.  
  • 4. Leonardo da Vinci criou a Câmara escura que depois viria a inspirar a criação da Lanterna mágica pelo alemão Athanasius Kirtcher.
  • 6. Foi o americano Thomas Edison que em colaboração com o escocês William Kennedy Dickson inventou o kinetoscópio.
  • 7.  
  • 8. Louis e Auguste Lumière fundaram a primeira sala de cinema comercial. As primeiras fitas projectas reproduziam cenas do quotidiano: saída de operários de uma fábrica, a hora da refeição, um ferreiro a trabalhar... O cinematógrafo foi uma invenção dos Irmãos Lumière, que combinava as funções de câmara e projector.
  • 9.  
  • 10. Na Exposição Universal de Paris em 1900, foram apresentados pela primeira vez filmes com som. Foi montado sob a Torre Eiffel um écran gigante com 15 metros de altura e 21 de largura. Cerca de 25 000 espectadores por dia podiam apreciar imagem e som em simultâneo.
  • 11.  
  • 12. Georges Méliès utilizou pela primeira vez efeitos especiais e cenários, transformando a fotografia animada numa nova forma de expressão artística - a Sétima Arte.
  • 13.  
  • 14. Charles Pathé cria a primeira grande indústria de filmes. Surgem as primeiras comédias, dramas, séries policiais... Nasce a primeira estrela cómica - Max Linder (antecessor de Chaplin) e Sarah Bernhardt (actriz de teatro que se dedicou ao cinema).
  • 15.  
  • 16. Durante a 1ª Guerra Mundial (1914-18) o cinema desenvolve-se do outro lado do Atlântico - nasce Hollywood. Mack Sennett, o maior produtor de comédias do cinema mudo, descobre Charlie Chaplin e Buster Keaton.
  • 17.  
  • 18. Nos estúdios americanos desenvolvem-se comédias, policiais, westerns e musicais. Surge o Star System (o fabrico de estrelas), como Mary Pickford, a “Noiva da América” e Rudolfo Valentino.
  • 19.  
  • 20. Para incentivar a produção cinematográfica são criados prémios, os “Óscares”. O primeiro “Óscar” foi entregue em 1929, pelo actor Douglas Fairbanks, em Los Angeles. A premiação significa prestígio para o filme, actores, realizadores e aumenta os rendimentos da bilheteira. O primeiro filme a ser premiado chamava-se “Wings”.
  • 21.  
  • 22. Com o “Cantor de Jazz”, o cinema mudo, tinha os seus dias contados. Estrelas como Chaplin entraram em decadência, outras surgiram no firmamento, até aos nossos dias.
  • 23.  
  • 24. Fim