SlideShare uma empresa Scribd logo
PODER JUDICIÁRIO

J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA
J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S
Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC
Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br

PROCESSO Nº
AUTOR(A)
RÉU

: 2010.72.50.012448-6
: ALDO PEREIRA FILHO
: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL – INSS

SENTENÇA

Dispensado o relatório (art. 38 da Lei nº 9.099-95).
O Autor pleiteia a revisão de seu benefício de aposentadoria por tempo de
contribuição (42/150.750.517-2 – DIB 01-06-2010), para que seja afastado o fator
previdenciário do cálculo da renda mensal inicial do benefício.
Sustenta que não poderia ter sido aplicado o fator previdenciário no cálculo
de seu benefício tendo em vista o requisito da idade mínima exigido pela EC 20-98 para a
aposentadoria proporcional, a ela concedida.
Tal alegação procede.
Com efeito, já tive oportunidade de escrever a respeito do tema
(MARINHO, Eliana Paggiarin. A Emenda Constitucional n.° 20-98 e a aposentadoria por
tempo de serviço. Pg. 35-48; in ROCHA, Daniel Machado da (org.). Temas atuais de Direito
Previdenciário e Assistência Social. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2003).
Naquela oportunidade já me manifestei a respeito do equívoco do
procedimento adotado pelo INSS ao, após a Lei 9.876-99, determinar a aplicação do fator
previdenciário aos benefícios concedidos de acordo com a regra de transição.
O art. 9º da EC 20-98 dispõe em seu caput:
Observado o disposto no art. 4. desta Emenda e ressalvado o direito de
opção à aposentadoria pelas normas por ela estabelecidas para o
regime geral de previdência social, é assegurado o direito à
aposentadoria ao segurado que se tenha filiado ao regime geral de

-1-
PODER JUDICIÁRIO

J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA
J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S
Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC
Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br

previdência social, até a data de publicação desta Emenda, quando,
cumulativamente, atender aos seguintes requisitos.

Denota, o dispositivo, o oferecimento de duas opções ao segurado filiado
anteriormente à promulgação da indigitada Emenda Constitucional: de acordo com o que
lhe seja mais favorável, se aposenta com a regra de transição (e esta é, essencialmente, a
razão de ser de tal tipo de regra) ou pela nova sistemática inaugurada.
E tal opção, já dizia à época e não mudei meu entendimento, não se
restringe apenas à mera garantia aos filiados ao RGPS antes da reforma à percepção da
aposentadoria por tempo de contribuição proporcional e à não submissão aos novos
requisitos postos, mas, de forma mais ampla, garantiu também ao segurado nesta
condição o direito de ter o benefício, todo ele, calculado sem a aplicação de qualquer uma
das mudanças introduzidas pela reforma constitucional.
Repito o que expus naquela oportunidade:
Assim, se o segurado opta pela regra de transição, atendendo a todos os
requisitos exigidos pelo artigo 9º (idade mínima, pedágio, tempo de
serviço e carência), o faz também para que seja calculado o valor inicial
do benefício consoante as regras anteriores. Afasta-se, portanto, a
utilização de quaisquer critérios atuariais do cálculo do benefício,
porquanto estes fazem parte das novas normas estabelecidas pela EC
n.° 20-98 para o RGPS. Possibilita-se a utilização de um PBC de somente
36 salários-de-contribuição e, principalmente, exclui-se a aplicação do
fator previdenciário. (Op. cit. pg. 43) (grifei)

Mantendo-se o procedimento adotado pelo INSS, há verdadeiro bis in idem
quanto à valoração da idade do segurado, seja para a inserção nas regras de transição,
seja como variável no cálculo do fator previdenciário, aplicado, como quer a autarquia, ao
benefício.
O entendimento que aqui exponho traz, inclusive, outra consequência: dá
“vida” ao disposto na regra de transição no que se refere ao pedágio para a inserção do
segurado na regra de transição para fins de concessão de aposentadoria por tempo de
contribuição integral, fadada ao esvaziamento pelo que dispõe a mais abalizada doutrina
(ROCHA, Daniel Machado da; BALTAZAR JÚNIOR, José Paulo. Comentários à Lei de
Benefícios da Previdência Social, 2. Ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2002. pg. 187;
CUNHA, Lásaro Cândido da. Reforma da Previdência, 3. Ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2000.

-2-
PODER JUDICIÁRIO

J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA
J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S
Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC
Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br

pg. 83; e MARTINEZ, Wladimir Novaes. Comentários à Lei Básica da Previdência Social –
Tomo II – Plano de Benefícios, 5. Ed. São Paulo: LTr, 2001, p. 322), justamente pelo fato de
que o cumprimento de tal pedágio tem o condão de eximir o segurado da submissão das
novas regras de cálculo.
Conforme carta de concessão anexada aos autos, o Autor, nascido em 2304-1955, segurado do RGPS desde antes da publicação da EC n. 20-98, requereu a
concessão de aposentadoria por tempo de contribuição em 01-06-2010, contando 55 anos
de idade e 35 de tempo de contribuição. O cálculo da renda mensal inicial foi efetuado
segundo as regras da Lei n. 9.876-99.
Assim, procede o pleito do Autor, devendo a sua RMI ser recalculada sem a
incidência do fator previdenciário, regra inserida pela reforma previdenciária, que não
tem aplicação quando se trata de benefício deferido pela regra de transição.

Ante o exposto, JULGO PROCEDENTES OS PEDIDOS do Autor e extingo o
processo, analisando o mérito, com fulcro no art. 269, I, do CPC, para condenar o INSS a
a) REVISAR a RMI do benefício concedido para que, no cálculo da
aposentadoria por tempo de contribuição proporcional deferida seja afastada a aplicação
do Fator Previdenciário;
b) PAGAR os valores atrasados, devidamente atualizados desde o
vencimento pelo INPC e a partir do ajuizamento consoante a nova redação dada ao art.
1º-F da Lei nº 9.494-97 pela Lei nº 11.960-09 (índices oficiais de remuneração básica e
juros aplicados à caderneta de poupança), exclusivamente, perfazendo o montante de R$
10.566,64 (dez mil, quinhentos e sessenta e seis reais e sessenta e quatro centavos),
conforme cálculo a seguir anexado que passa a fazer parte da presente sentença.
Determino ainda que o INSS pague ao Autor, na via administrativa,
mediante complemento positivo, os valores não incluídos na planilha de cálculo, vencidos
ou a vencerem até a data da implantação administrativa, obedecidos os critérios
estabelecidos pela referida Lei 9.494-97 (com a alteração promovida pela 11.960-09).
Indefiro o benefício da gratuidade da justiça. A presunção de pobreza que
brota da declaração da parte autora não é absoluta. Frente aos valores percebidos tenho
que a presunção inclusive se inverte. Não admito que se considere sem condições de

-3-
PODER JUDICIÁRIO

J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA
J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S
Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC
Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br

prover as despesas do processo quem, como a parte autora, aufere rendas superiores ao
próprio limite de isenção do imposto de renda (R$ 1.566,61). A noção de pobre para o
próprio Constituinte Derivado (ver EC 20-98) teve por base rendas bem inferiores. Note-se
que apenas segurados que percebessem valores neste limite poderiam perceber o salário
família e o auxílio-reclusão. Assim, entendo que para pessoas que aufiram renda superior
a R$ 1.566,61 não basta a declaração de pobreza para gozar da vantagem. Têm o ônus de
demonstrar que mesmo percebendo cifras maiores possuem despesas tais que o
dificultariam demasiado arcar com as despesas do processo. Neste Juizado apenas se
exige o pagamento de custas para a interposição de recursos – art. 54 da Lei n. 9.099-95
c/c art. 1º da Lei n. 10.259-01.
Sem custas e honorários advocatícios (arts. 54 e 55 da Lei nº 9.099-95).
Publicação e registro eletrônicos. Intimem-se.

(documento assinado eletronicamente)

ELIANA PAGGIARIN MARINHO
Juíza Federal

-4-

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
Fabio Motta
 
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela AntecipadaTRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Fabio Motta
 
Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014
Fabio Motta
 
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
Fabio Motta
 
Acórdão não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...
Acórdão   não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...Acórdão   não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...
Acórdão não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...
Waldemar Ramos Junior
 
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazoPlano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
Fabio Motta
 
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa  bbJulgamento acórdão idec x nossa caixa  bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
Fabio Motta
 
Sentença com resolução de mérito (1)
Sentença com resolução de mérito (1)Sentença com resolução de mérito (1)
Sentença com resolução de mérito (1)
Fabio Motta
 
Acordao 0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodrigues
Acordao   0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodriguesAcordao   0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodrigues
Acordao 0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodrigues
Fabio Motta
 
Sentenã‡a
Sentenã‡aSentenã‡a
Sentenã‡a
Fabio Motta
 
38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)
38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)
38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)
Fabio Motta
 
Desaposentação Acórdão TRF1
Desaposentação  Acórdão TRF1Desaposentação  Acórdão TRF1
Desaposentação Acórdão TRF1
Fabio Motta
 
Acórdão recente julgado favorável para desaposentação
Acórdão   recente julgado favorável para desaposentaçãoAcórdão   recente julgado favorável para desaposentação
Acórdão recente julgado favorável para desaposentação
Waldemar Ramos Junior
 
Desaposentação tutela antecipada
Desaposentação tutela antecipadaDesaposentação tutela antecipada
Desaposentação tutela antecipada
Fabio Motta
 
Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Sentença Desaposentação com Tutela AntecipadaSentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Fabio Motta
 
Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico
 Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico
Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico
Ricardo Torques
 
Sentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29IISentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29II
Fabio Motta
 
Sentença procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)
Sentença   procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)Sentença   procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)
Sentença procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)
fabiomotta747
 
161760329b1c6158a0589121262db83f
161760329b1c6158a0589121262db83f161760329b1c6158a0589121262db83f
161760329b1c6158a0589121262db83f
Fabio Motta
 
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
Fabio Motta
 

Mais procurados (20)

527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
 
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela AntecipadaTRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
 
Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014
 
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
 
Acórdão não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...
Acórdão   não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...Acórdão   não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...
Acórdão não aplicação fator previdenciário aposentadoria especial enquadram...
 
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazoPlano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
 
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa  bbJulgamento acórdão idec x nossa caixa  bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
 
Sentença com resolução de mérito (1)
Sentença com resolução de mérito (1)Sentença com resolução de mérito (1)
Sentença com resolução de mérito (1)
 
Acordao 0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodrigues
Acordao   0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodriguesAcordao   0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodrigues
Acordao 0509565-70.2012.4.05.8200 s joel rodrigues
 
Sentenã‡a
Sentenã‡aSentenã‡a
Sentenã‡a
 
38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)
38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)
38df2560889c703d8f71f861cc5ef37c (1)
 
Desaposentação Acórdão TRF1
Desaposentação  Acórdão TRF1Desaposentação  Acórdão TRF1
Desaposentação Acórdão TRF1
 
Acórdão recente julgado favorável para desaposentação
Acórdão   recente julgado favorável para desaposentaçãoAcórdão   recente julgado favorável para desaposentação
Acórdão recente julgado favorável para desaposentação
 
Desaposentação tutela antecipada
Desaposentação tutela antecipadaDesaposentação tutela antecipada
Desaposentação tutela antecipada
 
Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Sentença Desaposentação com Tutela AntecipadaSentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
 
Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico
 Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico
Informativo STJ 592 – Informativo Estratégico
 
Sentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29IISentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29II
 
Sentença procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)
Sentença   procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)Sentença   procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)
Sentença procedência -Desaposentação 25/06/2013 - santa catarina (1)
 
161760329b1c6158a0589121262db83f
161760329b1c6158a0589121262db83f161760329b1c6158a0589121262db83f
161760329b1c6158a0589121262db83f
 
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
 

Destaque

Sentença procedente fator previdenciário 12 hom vf sp copy
Sentença procedente  fator previdenciário 12 hom vf sp copySentença procedente  fator previdenciário 12 hom vf sp copy
Sentença procedente fator previdenciário 12 hom vf sp copy
Fabio Motta
 
Fgts parecer do mp
Fgts parecer do mpFgts parecer do mp
Fgts parecer do mp
Fabio Motta
 
Fgts stj
Fgts stjFgts stj
Fgts stj
Fabio Motta
 
Sentença fgts trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpc
Sentença fgts   trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpcSentença fgts   trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpc
Sentença fgts trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpc
Fabio Motta
 
Fgts sentença pa
Fgts sentença paFgts sentença pa
Fgts sentença pa
fabiomotta747
 
Fgts procedência novo hamburgo
Fgts procedência novo hamburgoFgts procedência novo hamburgo
Fgts procedência novo hamburgo
Fabio Motta
 
Facebook basics
Facebook basicsFacebook basics
Facebook basics
bensimkin
 
Sentença em embargos acórdão
Sentença em embargos   acórdãoSentença em embargos   acórdão
Sentença em embargos acórdão
Fabio Motta
 
Catalogo ElectroHouse
Catalogo ElectroHouseCatalogo ElectroHouse
Catalogo ElectroHouse
Viodem Productos
 

Destaque (9)

Sentença procedente fator previdenciário 12 hom vf sp copy
Sentença procedente  fator previdenciário 12 hom vf sp copySentença procedente  fator previdenciário 12 hom vf sp copy
Sentença procedente fator previdenciário 12 hom vf sp copy
 
Fgts parecer do mp
Fgts parecer do mpFgts parecer do mp
Fgts parecer do mp
 
Fgts stj
Fgts stjFgts stj
Fgts stj
 
Sentença fgts trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpc
Sentença fgts   trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpcSentença fgts   trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpc
Sentença fgts trf 3º região - são paulo capital - 25º vara federal - inpc
 
Fgts sentença pa
Fgts sentença paFgts sentença pa
Fgts sentença pa
 
Fgts procedência novo hamburgo
Fgts procedência novo hamburgoFgts procedência novo hamburgo
Fgts procedência novo hamburgo
 
Facebook basics
Facebook basicsFacebook basics
Facebook basics
 
Sentença em embargos acórdão
Sentença em embargos   acórdãoSentença em embargos   acórdão
Sentença em embargos acórdão
 
Catalogo ElectroHouse
Catalogo ElectroHouseCatalogo ElectroHouse
Catalogo ElectroHouse
 

Semelhante a Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]

Benefícios Previdenciários - Dra. Magadar Briguet
Benefícios Previdenciários - Dra. Magadar BriguetBenefícios Previdenciários - Dra. Magadar Briguet
Benefícios Previdenciários - Dra. Magadar Briguet
APEPREM
 
Apostila Legislação
Apostila LegislaçãoApostila Legislação
Apostila Legislação
Jeferson S. J.
 
Cef legislação
Cef legislaçãoCef legislação
Cef legislação
lorrenn
 
Ac trf melhor beneficio copy
Ac trf   melhor beneficio copyAc trf   melhor beneficio copy
Ac trf melhor beneficio copy
Fabio Motta
 
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfLIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
MarciaKellyAndradeMa
 
Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos
Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos
Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos
Sacha Calmon Misabel Derzi - Consultores e Advogados
 
1b nota sobre-o_dissidio_de_greve
1b nota sobre-o_dissidio_de_greve1b nota sobre-o_dissidio_de_greve
1b nota sobre-o_dissidio_de_greve
Jose Carlos
 
SPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdf
SPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdfSPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdf
SPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdf
jvsartevisual
 
Injustiça do fator previdenciário
Injustiça do fator previdenciárioInjustiça do fator previdenciário
Injustiça do fator previdenciário
B&R Consultoria Empresarial
 
Legscasacef
LegscasacefLegscasacef
Legscasacef
Júnior Dsl
 
Palestra Sobre Responsabilidade Físcal
Palestra Sobre Responsabilidade FíscalPalestra Sobre Responsabilidade Físcal
Palestra Sobre Responsabilidade Físcal
Clair&Leitão Contabilidade Pública
 
Despacho decisão judicial
Despacho decisão  judicialDespacho decisão  judicial
Despacho decisão judicial
SINTE Regional
 
Acordo Coletivo Fundação Theatro São Pedro
Acordo Coletivo Fundação Theatro São PedroAcordo Coletivo Fundação Theatro São Pedro
Acordo Coletivo Fundação Theatro São Pedro
SEMAPI Sindicato
 
Direito previdenciario
Direito previdenciarioDireito previdenciario
Direito previdenciario
Frama Maria de Souza
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
Roseana Faria
 
04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal
04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal
04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal
Debora Miceli
 
Mpu - questões de Direito do Trabalho
Mpu - questões de Direito do TrabalhoMpu - questões de Direito do Trabalho
Mpu - questões de Direito do Trabalho
Prof. Antonio Daud Jr
 
5 dicas para obter a aposentadoria
5 dicas para obter a aposentadoria5 dicas para obter a aposentadoria
5 dicas para obter a aposentadoria
Waldemar Ramos Junior
 
II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS
II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS
II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS
APEPREM
 
Fundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de Trabalho
Fundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de TrabalhoFundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de Trabalho
Fundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de Trabalho
Rafael Candido
 

Semelhante a Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1] (20)

Benefícios Previdenciários - Dra. Magadar Briguet
Benefícios Previdenciários - Dra. Magadar BriguetBenefícios Previdenciários - Dra. Magadar Briguet
Benefícios Previdenciários - Dra. Magadar Briguet
 
Apostila Legislação
Apostila LegislaçãoApostila Legislação
Apostila Legislação
 
Cef legislação
Cef legislaçãoCef legislação
Cef legislação
 
Ac trf melhor beneficio copy
Ac trf   melhor beneficio copyAc trf   melhor beneficio copy
Ac trf melhor beneficio copy
 
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfLIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
 
Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos
Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos
Contribuições Previdenciárias: Pontos Controversos
 
1b nota sobre-o_dissidio_de_greve
1b nota sobre-o_dissidio_de_greve1b nota sobre-o_dissidio_de_greve
1b nota sobre-o_dissidio_de_greve
 
SPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdf
SPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdfSPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdf
SPREV - Impacto da Reforma aos RPPS.pdf
 
Injustiça do fator previdenciário
Injustiça do fator previdenciárioInjustiça do fator previdenciário
Injustiça do fator previdenciário
 
Legscasacef
LegscasacefLegscasacef
Legscasacef
 
Palestra Sobre Responsabilidade Físcal
Palestra Sobre Responsabilidade FíscalPalestra Sobre Responsabilidade Físcal
Palestra Sobre Responsabilidade Físcal
 
Despacho decisão judicial
Despacho decisão  judicialDespacho decisão  judicial
Despacho decisão judicial
 
Acordo Coletivo Fundação Theatro São Pedro
Acordo Coletivo Fundação Theatro São PedroAcordo Coletivo Fundação Theatro São Pedro
Acordo Coletivo Fundação Theatro São Pedro
 
Direito previdenciario
Direito previdenciarioDireito previdenciario
Direito previdenciario
 
Aula 04
Aula 04Aula 04
Aula 04
 
04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal
04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal
04. Debora Miceli: DRH - Sistema de Informção e Controle de Pessoal
 
Mpu - questões de Direito do Trabalho
Mpu - questões de Direito do TrabalhoMpu - questões de Direito do Trabalho
Mpu - questões de Direito do Trabalho
 
5 dicas para obter a aposentadoria
5 dicas para obter a aposentadoria5 dicas para obter a aposentadoria
5 dicas para obter a aposentadoria
 
II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS
II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS
II Encontro Temático - Arcabouço Normativos dos RPPS
 
Fundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de Trabalho
Fundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de TrabalhoFundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de Trabalho
Fundamentação Legal Aplicável nas Rescisões dos Contratos de Trabalho
 

Mais de Fabio Motta

TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
Fabio Motta
 
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
Fabio Motta
 
Liminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições PrevidenciáriasLiminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições Previdenciárias
Fabio Motta
 
Sentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale AlimentaçãoSentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale Alimentação
Fabio Motta
 
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Fabio Motta
 
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasLIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
Fabio Motta
 
Liminar Fosfoetanolamina
Liminar FosfoetanolaminaLiminar Fosfoetanolamina
Liminar Fosfoetanolamina
Fabio Motta
 
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Fabio Motta
 
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
Fabio Motta
 
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de PiracicabaLiminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Fabio Motta
 
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina SintéticaLiminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Fabio Motta
 
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São PauloFosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fabio Motta
 
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fabio Motta
 
Acórdão em embargos anulação de sentença
Acórdão em embargos   anulação de sentençaAcórdão em embargos   anulação de sentença
Acórdão em embargos anulação de sentença
Fabio Motta
 
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
Fabio Motta
 
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui FonsecaFosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fabio Motta
 
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
Fabio Motta
 
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de SergipeAcórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Fabio Motta
 
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
Fabio Motta
 
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolaminaSTF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
Fabio Motta
 

Mais de Fabio Motta (20)

TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
Liminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições PrevidenciáriasLiminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
Sentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale AlimentaçãoSentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale Alimentação
 
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
 
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasLIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
 
Liminar Fosfoetanolamina
Liminar FosfoetanolaminaLiminar Fosfoetanolamina
Liminar Fosfoetanolamina
 
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
 
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
 
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de PiracicabaLiminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
 
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina SintéticaLiminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
 
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São PauloFosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
 
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
 
Acórdão em embargos anulação de sentença
Acórdão em embargos   anulação de sentençaAcórdão em embargos   anulação de sentença
Acórdão em embargos anulação de sentença
 
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
 
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui FonsecaFosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
 
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
 
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de SergipeAcórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
 
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
 
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolaminaSTF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
 

Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]

  • 1. PODER JUDICIÁRIO J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br PROCESSO Nº AUTOR(A) RÉU : 2010.72.50.012448-6 : ALDO PEREIRA FILHO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL – INSS SENTENÇA Dispensado o relatório (art. 38 da Lei nº 9.099-95). O Autor pleiteia a revisão de seu benefício de aposentadoria por tempo de contribuição (42/150.750.517-2 – DIB 01-06-2010), para que seja afastado o fator previdenciário do cálculo da renda mensal inicial do benefício. Sustenta que não poderia ter sido aplicado o fator previdenciário no cálculo de seu benefício tendo em vista o requisito da idade mínima exigido pela EC 20-98 para a aposentadoria proporcional, a ela concedida. Tal alegação procede. Com efeito, já tive oportunidade de escrever a respeito do tema (MARINHO, Eliana Paggiarin. A Emenda Constitucional n.° 20-98 e a aposentadoria por tempo de serviço. Pg. 35-48; in ROCHA, Daniel Machado da (org.). Temas atuais de Direito Previdenciário e Assistência Social. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2003). Naquela oportunidade já me manifestei a respeito do equívoco do procedimento adotado pelo INSS ao, após a Lei 9.876-99, determinar a aplicação do fator previdenciário aos benefícios concedidos de acordo com a regra de transição. O art. 9º da EC 20-98 dispõe em seu caput: Observado o disposto no art. 4. desta Emenda e ressalvado o direito de opção à aposentadoria pelas normas por ela estabelecidas para o regime geral de previdência social, é assegurado o direito à aposentadoria ao segurado que se tenha filiado ao regime geral de -1-
  • 2. PODER JUDICIÁRIO J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br previdência social, até a data de publicação desta Emenda, quando, cumulativamente, atender aos seguintes requisitos. Denota, o dispositivo, o oferecimento de duas opções ao segurado filiado anteriormente à promulgação da indigitada Emenda Constitucional: de acordo com o que lhe seja mais favorável, se aposenta com a regra de transição (e esta é, essencialmente, a razão de ser de tal tipo de regra) ou pela nova sistemática inaugurada. E tal opção, já dizia à época e não mudei meu entendimento, não se restringe apenas à mera garantia aos filiados ao RGPS antes da reforma à percepção da aposentadoria por tempo de contribuição proporcional e à não submissão aos novos requisitos postos, mas, de forma mais ampla, garantiu também ao segurado nesta condição o direito de ter o benefício, todo ele, calculado sem a aplicação de qualquer uma das mudanças introduzidas pela reforma constitucional. Repito o que expus naquela oportunidade: Assim, se o segurado opta pela regra de transição, atendendo a todos os requisitos exigidos pelo artigo 9º (idade mínima, pedágio, tempo de serviço e carência), o faz também para que seja calculado o valor inicial do benefício consoante as regras anteriores. Afasta-se, portanto, a utilização de quaisquer critérios atuariais do cálculo do benefício, porquanto estes fazem parte das novas normas estabelecidas pela EC n.° 20-98 para o RGPS. Possibilita-se a utilização de um PBC de somente 36 salários-de-contribuição e, principalmente, exclui-se a aplicação do fator previdenciário. (Op. cit. pg. 43) (grifei) Mantendo-se o procedimento adotado pelo INSS, há verdadeiro bis in idem quanto à valoração da idade do segurado, seja para a inserção nas regras de transição, seja como variável no cálculo do fator previdenciário, aplicado, como quer a autarquia, ao benefício. O entendimento que aqui exponho traz, inclusive, outra consequência: dá “vida” ao disposto na regra de transição no que se refere ao pedágio para a inserção do segurado na regra de transição para fins de concessão de aposentadoria por tempo de contribuição integral, fadada ao esvaziamento pelo que dispõe a mais abalizada doutrina (ROCHA, Daniel Machado da; BALTAZAR JÚNIOR, José Paulo. Comentários à Lei de Benefícios da Previdência Social, 2. Ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2002. pg. 187; CUNHA, Lásaro Cândido da. Reforma da Previdência, 3. Ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2000. -2-
  • 3. PODER JUDICIÁRIO J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br pg. 83; e MARTINEZ, Wladimir Novaes. Comentários à Lei Básica da Previdência Social – Tomo II – Plano de Benefícios, 5. Ed. São Paulo: LTr, 2001, p. 322), justamente pelo fato de que o cumprimento de tal pedágio tem o condão de eximir o segurado da submissão das novas regras de cálculo. Conforme carta de concessão anexada aos autos, o Autor, nascido em 2304-1955, segurado do RGPS desde antes da publicação da EC n. 20-98, requereu a concessão de aposentadoria por tempo de contribuição em 01-06-2010, contando 55 anos de idade e 35 de tempo de contribuição. O cálculo da renda mensal inicial foi efetuado segundo as regras da Lei n. 9.876-99. Assim, procede o pleito do Autor, devendo a sua RMI ser recalculada sem a incidência do fator previdenciário, regra inserida pela reforma previdenciária, que não tem aplicação quando se trata de benefício deferido pela regra de transição. Ante o exposto, JULGO PROCEDENTES OS PEDIDOS do Autor e extingo o processo, analisando o mérito, com fulcro no art. 269, I, do CPC, para condenar o INSS a a) REVISAR a RMI do benefício concedido para que, no cálculo da aposentadoria por tempo de contribuição proporcional deferida seja afastada a aplicação do Fator Previdenciário; b) PAGAR os valores atrasados, devidamente atualizados desde o vencimento pelo INPC e a partir do ajuizamento consoante a nova redação dada ao art. 1º-F da Lei nº 9.494-97 pela Lei nº 11.960-09 (índices oficiais de remuneração básica e juros aplicados à caderneta de poupança), exclusivamente, perfazendo o montante de R$ 10.566,64 (dez mil, quinhentos e sessenta e seis reais e sessenta e quatro centavos), conforme cálculo a seguir anexado que passa a fazer parte da presente sentença. Determino ainda que o INSS pague ao Autor, na via administrativa, mediante complemento positivo, os valores não incluídos na planilha de cálculo, vencidos ou a vencerem até a data da implantação administrativa, obedecidos os critérios estabelecidos pela referida Lei 9.494-97 (com a alteração promovida pela 11.960-09). Indefiro o benefício da gratuidade da justiça. A presunção de pobreza que brota da declaração da parte autora não é absoluta. Frente aos valores percebidos tenho que a presunção inclusive se inverte. Não admito que se considere sem condições de -3-
  • 4. PODER JUDICIÁRIO J US TI ÇA FE DE R A L DE P RI ME I R O GRA U E M SA NT A CA TA R I NA J UIZ A DO E SP E CI A L FE D E R A L P R EV ID E N CIÁ R IO D E FL O R IA NÓ P OLI S Rua Arcipreste Paiva, 107 - Centro - 88010-530 - Florianópolis - SC Telefone: (48) 3251 2692 - www.jfsc.gov.br – scflpjp01@jfsc.gov.br prover as despesas do processo quem, como a parte autora, aufere rendas superiores ao próprio limite de isenção do imposto de renda (R$ 1.566,61). A noção de pobre para o próprio Constituinte Derivado (ver EC 20-98) teve por base rendas bem inferiores. Note-se que apenas segurados que percebessem valores neste limite poderiam perceber o salário família e o auxílio-reclusão. Assim, entendo que para pessoas que aufiram renda superior a R$ 1.566,61 não basta a declaração de pobreza para gozar da vantagem. Têm o ônus de demonstrar que mesmo percebendo cifras maiores possuem despesas tais que o dificultariam demasiado arcar com as despesas do processo. Neste Juizado apenas se exige o pagamento de custas para a interposição de recursos – art. 54 da Lei n. 9.099-95 c/c art. 1º da Lei n. 10.259-01. Sem custas e honorários advocatícios (arts. 54 e 55 da Lei nº 9.099-95). Publicação e registro eletrônicos. Intimem-se. (documento assinado eletronicamente) ELIANA PAGGIARIN MARINHO Juíza Federal -4-