SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA DO TRABALHO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO
Vara do Trabalho de Teodoro Sampaio
Processo: 0010672-76.2016.5.15.0127
AUTOR: ANTONIO DESOTTI
RÉU: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS
SENTENÇA
RELATÓRIO
ANTONIO DESOTTI, qualificado na petição inicial, ajuizou
demanda trabalhista em face de EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS,
também qualificada nos autos. O reclamante pleiteia o pagamento de diferenças salariais e
reflexos pela integração salarial do vale alimentação/refeição/cesta base; indenização por
danos morais, além dos benefícios da Justiça gratuita. Juntou documentos. Deu à causa o
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
1 de 8 28/10/2016 08:37
valor de R$150.000,00.
A reclamada apresentou defesa escrita com documentos, na qual
invoca preliminar de incompetência da Justiça do Trabalho e prejudicial de mérito de prescrição
quinquenal, e, no mérito, impugna as alegações do reclamante e requer a improcedência da
ação.
Em audiência, foram dispensados os depoimentos pessoais das
partes e não foram ouvidas testemunhas (ID 2bdc3f7).
A requerimento das partes, foi encerrada a instrução processual.
Partes inconciliadas.
Razões finais remissivas.
É o Relatório.
DECIDE-SE
Incompetência da Justiça do Trabalho
A reclamada invocapreliminar de incompetência desta
Especializada para processar e julgar os pedidos de condenação de valores inerentes à
previdência privada (POSTALIS) ou atinentes ao INSS, nos termos dos Recursos
Extraordinários nº 586453 e 583050 do STF.
De fato, a Justiça do Trabalho é incompetente no tocante à
complementação de aposentadoria, diante dos termos da decisão de Recurso Extraordinário,
perante o STF (RE 586.453 RS) que entendeu ser incompetente a Justiça do Trabalho para
julgar pedidos relativos à complementação de aposentadoria, interpretando que o art. 202,
parágrafo segundo, da Constituição Federal de 1988 determina que os estatutos, regulamentos
e planos de benefício das entidades de previdência privada não integram o contrato de trabalho
dos participantes. A essa decisão foi dado efeito de repercussão geral para todos os processos
que não tiveram sentença de mérito até 20.02.2013.
Da mesma forma, a competência da Justiça do Trabalho quanto às
contribuições previdenciárias restringe-se à execução das referidas contribuições apenas sobre
as sentenças condenatórias.
Neste sentido, os seguintes Acórdãos deste Regional:
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
2 de 8 28/10/2016 08:37
"AGRAVO DE PETIÇÃO. INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO
TRABALHO PARA EXECUÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS DECORRENTES
DO RECONHECIMENTO DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO. DECISÃO DO E. STF, NOS AUTOS
DO RE N. 569.056-3/PA, TRANSITADA EM JULGADO EM 5.3.2015. Nos termos do art. 876,
parágrafo único, da CLT, c/c o art. 114, inciso VIII, da CF de 1988, entendia-se ser a Justiça do
Trabalho competente para executar as Contribuições Sociais decorrentes do reconhecimento
de vínculo de emprego. Contudo, em 5.3.2015, transitou em julgado a Decisão do E. STF,
proferida nos autos do Recurso Extraordinário n. 569.056-3/PA, que restringiu a competência
da Justiça do Trabalho à execução das contribuições previdenciárias, apenas sobre as
sentenças condenatórias. Como a matéria em questão é de ordem pública, revejo
posicionamento anteriormente adotado, para reconhecer a incompetência desta Justiça
Especializada para prosseguir na execução das contribuições previdenciárias decorrentes de
vínculo empregatício reconhecido. Recurso não provido no particular. TRT/SP 15ª Região
077000-21.2005.5.15.0079 AP - Ac. 3ª Câmara 39.387/15-PATR. Rel. Helcio Dantas Lobo
Junior. DEJT 16 jul. 2015, p. 2202.".
"INCOMPETÊNCIA MATERIAL DA JUSTIÇA DO TRABALHO.
CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS. RECOLHIMENTO RELATIVO A TODO O CONTRATO
DE TRABALHO. A Emenda Constitucional n. 20/1998, ao ampliar a competência da Justiça do
Trabalho com relação às contribuições previdenciárias, não se estendeu às hipóteses de
recolhimento previdenciário relativo a todo o contrato de trabalho, nos termos da Lei n.
10.035/2000 e da Súmula n. 368 do Col. TST. Recurso da reclamada parcialmente provido,
para 379 Coleção de Ementas, v29 2015 declarar a incompetência material da Justiça do
Trabalho. TRT/SP 15ª Região 000899-37.2012.5.15.0130 RO - Ac. 7ª Câmara 7.214/15-PATR.
Rel. Manuel Soares Ferreira Carradita. DEJT 26 fev. 2015, p. 778.".
"VÍNCULO DE EMPREGO RECONHECIDO EM JUÍZO.
EXECUÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS. PARCELAS SALARIAIS PAGAS
DURANTE O LIAME EMPREGATÍCIO. INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Nos
termos do art. 114, VIII da CF/88 e da Súmula n. 368, I, do C. TST, a competência da Justiça do
Trabalho para execução das contribuições previdenciárias limita-se às sentenças condenatórias
em pecúnia que proferir e aos valores, objeto de acordo homologado, que integrem o salário de
contribuição. Nessa senda, refoge à competência desta Justiça Especializada a execução das
contribuições sociais incidentes sobre os salários pagos durante o período de vínculo de
emprego reconhecido em Juízo. TRT/SP 15ª Região 194600-81.2007.5.15.0115 AP - Ac. 11ª
Câmara 59.416/15-PATR. Rel. Eder Sivers. DEJT 18 nov. 2015, p. 3358.".
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
3 de 8 28/10/2016 08:37
"SALÁRIO EXTRAFOLHA. RECONHECIMENTO EM JUÍZO.
CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA. INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO. A
Justiça do Trabalho não detém competência para a execução das contribuições previdenciárias
devidas em razão da relação de emprego reconhecida em sentença declaratória ou sobre
verbas pagas durante a contratualidade. PEDIDO DE DEMISSÃO...TRT/SP 15ª Região
000534- 83.2011.5.15.0011 RO - Ac. 9ª Câmara 49.506/15-PATR. Rel. Luiz Antonio Lazarim.
DEJT 17 set. 2015, p. 2077.".
Afasta-se a presente preliminar, contudo, na medida em que, da
análise da petição inicial, verifica-se que o reclamante formula pedido de recolhimentos
previdenciários somente sobre as verbas objeto da condenação.
Prescrição
A reclamada invoca preliminar de prescrição quinquenal.
O reclamante requer a aplicação da prescrição trintenária, quanto
aos reflexos das diferenças salariais pela integração salarial dos vales alimentação/refeição
/cesta nos depósitos em FGTS e na indenização de 40% sobre os depósitos em FGTS.
Na medida em que o reclamante não pede o pagamento dos
depósitos em FGTS em si, mas apenas os reflexos das verbas já recebidas em FGTS e demais
verbas, a prescrição a ser aplicada é a quinquenal, já que a prescrição do pedido acessório
acompanha a do pedido principal. Oportunamente arguida, acolhe-se a prejudicial de mérito,
para declarar prescritos todos os eventuais créditos anteriores a 14/7/2011.
Integração salarial do vale refeição/alimentação/cesta -
diferenças salariais e reflexos
O reclamante assevera, em sua petição inicial, que trabalhou na
reclamada de 10.02.1977 a 02.09.2014, na função de auxiliar de serviços postais. Assevera,
ainda, que percebeu vales alimentação/refeição/cesta desde o ano de 1986 e que houve
modificação do caráter dos benefícios de salarial para indenizatório quando a reclamada aderiu
ao PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador) em 1988, o que lhe causou severos danos,
haja vista a não inclusão das verbas nos cálculos de depósitos em FGTS, recolhimentos
previdenciários, DSRs, férias e terços constitucionais, gratificações natalinas, anuênios, índice
de gratificação de qualidade e produtividade (IGPQ), horas excedentes, gratificações de
funções, adicionais e demais abonos pecuniários. Pede a declaração da natureza
remuneratória dos vales alimentação/refeição/cesta, integração salarial e pagamento de
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
4 de 8 28/10/2016 08:37
diferenças salariais e reflexos.
A reclamada, em sua defesa, sustenta que os valores concedidos a
título de vale refeição/alimentação, vale cesta e vale extra não podem ser considerados como
salário utilidade, haja vista que os benefícios não foram fornecidos de forma gratuita, já que os
obreiros contribuem com o percentual variável de 5% até 15% do valor de tais benefícios,
conforme preveem os Acordos Coletivos de Trabalho e de acordo com a faixa salarial de cada
empregado, de forma que os benefícios têm natureza indenizatória e não salarial. Sustenta,
ainda, que, como está inscrita no Programa de Alimentação do Trabalhador, forçoso é concluir
que os benefícios têm natureza de cunho indenizatório e não salarial. Aduz que, como não
subsiste a pretendida natureza salarial do vale alimentação ou assemelhados, não há
incidência da contribuição previdenciária, de maneira que não há qualquer dano material a ser
indenizado e todos os pedidos obreiros devem, no mérito, ser julgados improcedentes.
Incontroverso nos autos que a reclamada adimplia habitualmente
os títulos em destaque anteriormente à adesão ao Programa de Alimentação do Trabalhador
(PAT) e antes de qualquer previsão de natureza indenizatória dos referidos benefícios em
Instrumento Coletivo, é aplicável o art. 458 da CLT, integrando tais verbas a remuneração do
reclamante para todos os efeitos legais, nos termos da OJ nº 413-SDI 1 do C. TST.
Neste sentido, os seguintes Acórdãos do TRT da 15ª Região:
"AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO. NATUREZA JURÍDICA ALTERADA
POR INSTRUMENTO COLETIVO OU POSTERIOR ADESÃO DO EMPREGADOR AO PAT.
Nos termos do artigo 458 da CLT e Súmula nº 241 do C. TST, o auxílio-alimentação fornecido
habitualmente ao empregado, por força do contrato de trabalho, ostenta natureza salarial.
Posterior pactuação em instrumento coletivo, atribuindo natureza indenizatória ao auxílio-
alimentação, ou posterior adesão do empregador ao Programa de Alimentação do Trabalhador
- PAT, não afeta os trabalhadores que já percebiam o benefício antes da alteração, eis que a
condição mais benéfica (natureza salarial) aderiu ao contrato laboral daqueles empregados.
Inteligência da Súmula nº 51, I, do C. TST e OJ nº 413 da SDI-1 do C. TST." (Decisão
069444/2013-PATR do Processo 0002502-30.2011.5.15.0018 RO disponível a partir de
23/08/2013, Relator(a): ANA PAULA PELLEGRINA LOCKMANN).".
"AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO. INTEGRAÇÃO AO SALÁRIO. O auxílio
alimentação, ainda que quitado por terceiro, mas em razão do contrato de trabalho, ostenta
natureza salarial, devendo integrar a remuneração do empregado para todos os efeitos legais,
nos termos da Súmula n. 241 do TST. TRT/SP 15ª Região 121800-04.2008.5.15.0153 RO - Ac.
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
5 de 8 28/10/2016 08:37
9ª Câmara 8.798/15-PATR. Rel. Luiz Antonio Lazarim. DEJT 5 mar. 2015, p. 1425.".
Neste sentido, ainda, a Súmula 72 do TRT da 15ª Região:
"AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO E CESTA-ALIMENTAÇÃO.
ALTERAÇÃO DA NATUREZA JURÍDICA POR NORMA COLETIVA OU ADESÃO AO PAT. OJ
Nº 413-SDI1/TST.A pactuação em norma coletiva conferindo caráter indenizatório à verba
"auxílio-alimentação" ou a adesão posterior do empregador ao Programa de Alimentação do
Trabalhador - PAT - não altera a natureza salarial da parcela, instituída anteriormente, para
aqueles empregados que, habitualmente, já percebiam o benefício. Aplicação da OJ nº
413-SDI1/TST." (RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 014/2016, de 3 de outubro de 2016-
Divulgada no D.E.J.T. de 5/10/2016, págs. 01-02; D.E.J.T. de 6/10/2016, págs. 01-02; D.E.J.T.
de 7/10/2016, págs. 01-02)".
Acolhe-se, portanto, nos limites do pedido, o pedido de pagamento
de diferenças salariais e reflexos pela integração salarial do vale alimentação/refeição/cesta no
salário-base do reclamante.
Danos morais
O reclamante aduz que o fato de a reclamada ter alterado a
natureza dos vales alimentação/refeição/cesta de salarial para indenizatória, causaram-lhe,
além de severos prejuízos salariais, prejuízos de ordem moral, motivo pelo qual pleiteia o
pagamento de indenização por danos morais.
A mera alteração da natureza jurídica dos vales
alimentação/refeição/cesta de salarial para indenizatória, por si só, não é apta a gerar o direito
à indenização moral, isso porque a ocorrência de dano moral pressupõe uma agressão à
personalidade do indivíduo. Em outras palavras, o dano moral é aquele que implica violação de
direito geral de personalidade e não exige prova do prejuízo moral, que é presumido pela
violação em si (in re ipsa).
Assim sendo, dada a natureza do direito debatido, é incabível a
reparação moral, uma vez que o reclamante não demonstrou qualquer desdobramento psíquico
ou moral da alteração da natureza jurídica das verbas em questão. O dano causado foi
meramente material e já foi sanado na presente decisão.
Desta forma, rejeita-se o pedido de pagamento de indenização por
danos morais.
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
6 de 8 28/10/2016 08:37
Honorários advocatícios
Apesar do disposto na Súmula nº 219 do Tribunal Superior do
Trabalho, os honorários advocatícios, calculados à base de 15% sobre o valor da condenação,
são devidos aos procuradores do reclamante e deverão ser abatidos dos honorários
eventualmente contratados entre o reclamante e os seus procuradores, com a finalidade de
garantir, para o reclamante, com base nos princípios "pro homine" ("pro operario"), do valor
social do trabalho e da reparação integral, até o máximo possível, a justa remuneração que foi
sonegada pelo empregador e que constitui o objeto da tutela jurisdicional efetiva. Destaca-se
que, nos termos da lei processual comum, aplicada de forma subsidiária, a condenação da
reclamada, sucumbente, ao pagamento de honorários advocatícios independe de expresso
pedido na inicial.
Justiça gratuita
Os benefícios da Justiça Gratuita são devidos a todos aqueles que,
em juízo, declarem sua miserabilidade jurídica, conforme Lei nº 1060/50. Pedido deferido,
sendo que a mera declaração já basta para a concessão da justiça gratuita, não sendo
necessária a comprovação da miserabilidade jurídica, conforme entendimento da Súmula 33 do
TRT da 15ª Região. Pedido deferido ao reclamante.
DISPOSITIVO
A Vara do Trabalho de Teodoro Sampaio julga PARCIALMENTE
PROCEDENTE a demanda ajuizada por ANTONIO DESOTTI em face de EMPRESA
BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS para, declarando a prescrição quinquenal,
condenar a reclamada a pagar ao reclamante as seguintes verbas: diferenças salariais e
reflexos pela integração salarial do vale alimentação/refeição/cesta base no salário-base do
reclamante; honorários advocatícios.
As verbas deferidas serão apuradas em liquidação de sentença,
nos exatos termos da fundamentação, que ora integra esse dispositivo, autorizada a dedução
de eventuais valores pagos sob o mesmo título, conforme comprovantes de pagamentos
juntados aos autos.
A seguinte verba tem caráter indenizatório: honorários
advocatícios. A remanescente tem caráter salarial.
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
7 de 8 28/10/2016 08:37
Descontos fiscais e previdenciários na forma da Consolidação dos
Provimentos da Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho.
Autorizados os descontos fiscais e previdenciários, com alíquotas
incidentes mês a mês, observando-se o teto do salário-de-contribuição e o princípio
constitucional da progressividade (art. 153, parágrafo segundo, I, da Constituição Federal de
1988).
Na forma da lei, os juros de mora e, desde a distribuição do feito, a
correção monetária, tomada como época própria o mês do efetivo pagamento.
Custas pela reclamada de R$200,00 calculadas sobre o valor da
condenação ora arbitrados em R$10.000,00, das quais fica isenta nos termos do art. 12 do
Decreto-Lei nº 509/69.
Intimem-se as partes.
Teodoro Sampaio, 27 de outubro de 2016.
CANDY FLORENCIO THOME
Juíza Titular do Trabalho
Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a:
[CANDY FLORENCIO THOME]
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/Processo
/ConsultaDocumento/listView.seam
16092917590400500000044976030
https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/...
8 de 8 28/10/2016 08:37

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (7)

On & Off Boarding
On & Off Boarding On & Off Boarding
On & Off Boarding
 
Format of appointment order
Format of appointment orderFormat of appointment order
Format of appointment order
 
Denial series _ Other denials
Denial series _ Other denialsDenial series _ Other denials
Denial series _ Other denials
 
TRA outcome letter
TRA outcome letterTRA outcome letter
TRA outcome letter
 
Ssb interview technique
Ssb interview techniqueSsb interview technique
Ssb interview technique
 
Contestação caso 12
Contestação caso 12Contestação caso 12
Contestação caso 12
 
Denial Management - Medical billing
Denial Management - Medical billingDenial Management - Medical billing
Denial Management - Medical billing
 

Destaque

TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela AntecipadaTRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
Fabio Motta
 
กุล โครงการ
กุล โครงการกุล โครงการ
กุล โครงการ
Musalna
 
каргаполова презентация
каргаполова презентациякаргаполова презентация
каргаполова презентация
ST_max
 
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforceHrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Mark Avallone
 
Biology Knowlegde
Biology KnowlegdeBiology Knowlegde
Biology Knowlegde
yongki28
 
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer ExperienceCompuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN
 

Destaque (20)

Acordão
AcordãoAcordão
Acordão
 
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela AntecipadaTRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada
 
Assédio moral
Assédio moralAssédio moral
Assédio moral
 
22/ 1-2-3
22/ 1-2-322/ 1-2-3
22/ 1-2-3
 
กุล โครงการ
กุล โครงการกุล โครงการ
กุล โครงการ
 
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
 
Case report pp
Case report ppCase report pp
Case report pp
 
10.1-2-3
10.1-2-3 10.1-2-3
10.1-2-3
 
каргаполова презентация
каргаполова презентациякаргаполова презентация
каргаполова презентация
 
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforceHrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
 
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor20132012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
 
To Cloud, or Not to Cloud?
To Cloud, or Not to Cloud?To Cloud, or Not to Cloud?
To Cloud, or Not to Cloud?
 
устройство пк
устройство пкустройство пк
устройство пк
 
Biology Knowlegde
Biology KnowlegdeBiology Knowlegde
Biology Knowlegde
 
Ma1251 nol
Ma1251 nolMa1251 nol
Ma1251 nol
 
Momo singapore 18 feb 2013
Momo singapore 18 feb 2013Momo singapore 18 feb 2013
Momo singapore 18 feb 2013
 
Ankara sanalpark
Ankara sanalparkAnkara sanalpark
Ankara sanalpark
 
25/ 1-2-3
25/ 1-2-325/ 1-2-3
25/ 1-2-3
 
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer ExperienceCompuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
 
Thriving in a mobile and cloud environment
Thriving in a mobile and cloud environmentThriving in a mobile and cloud environment
Thriving in a mobile and cloud environment
 

Semelhante a Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do vale refeição.

LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfLIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
MarciaKellyAndradeMa
 
Defesa trabalhista condominio monterrey ii
Defesa trabalhista condominio monterrey iiDefesa trabalhista condominio monterrey ii
Defesa trabalhista condominio monterrey ii
Atila Teles
 
Justiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greve
Justiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greveJustiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greve
Justiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greve
Governo de Santa Catarina
 
C.c.t condominios 2013,2014
C.c.t condominios 2013,2014C.c.t condominios 2013,2014
C.c.t condominios 2013,2014
maurommoraes
 

Semelhante a Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do vale refeição. (20)

Sentença ticket para acidente de trabalho
Sentença ticket para acidente de trabalhoSentença ticket para acidente de trabalho
Sentença ticket para acidente de trabalho
 
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfLIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
 
Gabriel
GabrielGabriel
Gabriel
 
Sentenca dano-moral-salario-atra
Sentenca dano-moral-salario-atraSentenca dano-moral-salario-atra
Sentenca dano-moral-salario-atra
 
Sentença francisco anisio
Sentença francisco anisioSentença francisco anisio
Sentença francisco anisio
 
Petição Inicial - Box Visual Law 360.docx
Petição Inicial - Box Visual Law 360.docxPetição Inicial - Box Visual Law 360.docx
Petição Inicial - Box Visual Law 360.docx
 
Questões OAB
Questões OABQuestões OAB
Questões OAB
 
Reclamação trabalhista anderson
Reclamação trabalhista   andersonReclamação trabalhista   anderson
Reclamação trabalhista anderson
 
Decisão STJ
Decisão STJDecisão STJ
Decisão STJ
 
Modelo de Reclamação trabalhista hora extra com reversão justa causa
Modelo de Reclamação trabalhista hora extra com reversão justa causaModelo de Reclamação trabalhista hora extra com reversão justa causa
Modelo de Reclamação trabalhista hora extra com reversão justa causa
 
Defesa trabalhista condominio monterrey ii
Defesa trabalhista condominio monterrey iiDefesa trabalhista condominio monterrey ii
Defesa trabalhista condominio monterrey ii
 
Informativo tst nº 132
Informativo tst nº 132Informativo tst nº 132
Informativo tst nº 132
 
Justiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greve
Justiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greveJustiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greve
Justiça mantém bloqueio dos salários dos servidores da saúde em greve
 
GrupoA_Petição_v1.docx
GrupoA_Petição_v1.docxGrupoA_Petição_v1.docx
GrupoA_Petição_v1.docx
 
Informativo tst nº 162
Informativo tst nº 162Informativo tst nº 162
Informativo tst nº 162
 
C.c.t condominios 2013,2014
C.c.t condominios 2013,2014C.c.t condominios 2013,2014
C.c.t condominios 2013,2014
 
Relator muda entendimento e sdc da 15ª determina que associados e não associa...
Relator muda entendimento e sdc da 15ª determina que associados e não associa...Relator muda entendimento e sdc da 15ª determina que associados e não associa...
Relator muda entendimento e sdc da 15ª determina que associados e não associa...
 
Rt
RtRt
Rt
 
Cct seac maranhão
Cct seac maranhãoCct seac maranhão
Cct seac maranhão
 
Acordao 19766-2010-7
Acordao 19766-2010-7Acordao 19766-2010-7
Acordao 19766-2010-7
 

Mais de Fabio Motta

ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
Fabio Motta
 
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasLIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
Fabio Motta
 
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
Fabio Motta
 

Mais de Fabio Motta (20)

TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
TRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF2 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
Liminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições PrevidenciáriasLiminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
 
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasLIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
 
Liminar Fosfoetanolamina
Liminar FosfoetanolaminaLiminar Fosfoetanolamina
Liminar Fosfoetanolamina
 
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
 
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de PiracicabaLiminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
 
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina SintéticaLiminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
 
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São PauloFosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
 
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
 
Acórdão em embargos anulação de sentença
Acórdão em embargos   anulação de sentençaAcórdão em embargos   anulação de sentença
Acórdão em embargos anulação de sentença
 
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
 
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui FonsecaFosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
 
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
 
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de SergipeAcórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
 
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
 
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolaminaSTF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
 
Tutela Antecipada - Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
Tutela Antecipada -  Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti CancêrTutela Antecipada -  Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
Tutela Antecipada - Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
 

Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do vale refeição.

  • 1. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO Vara do Trabalho de Teodoro Sampaio Processo: 0010672-76.2016.5.15.0127 AUTOR: ANTONIO DESOTTI RÉU: EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS SENTENÇA RELATÓRIO ANTONIO DESOTTI, qualificado na petição inicial, ajuizou demanda trabalhista em face de EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS, também qualificada nos autos. O reclamante pleiteia o pagamento de diferenças salariais e reflexos pela integração salarial do vale alimentação/refeição/cesta base; indenização por danos morais, além dos benefícios da Justiça gratuita. Juntou documentos. Deu à causa o https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 1 de 8 28/10/2016 08:37
  • 2. valor de R$150.000,00. A reclamada apresentou defesa escrita com documentos, na qual invoca preliminar de incompetência da Justiça do Trabalho e prejudicial de mérito de prescrição quinquenal, e, no mérito, impugna as alegações do reclamante e requer a improcedência da ação. Em audiência, foram dispensados os depoimentos pessoais das partes e não foram ouvidas testemunhas (ID 2bdc3f7). A requerimento das partes, foi encerrada a instrução processual. Partes inconciliadas. Razões finais remissivas. É o Relatório. DECIDE-SE Incompetência da Justiça do Trabalho A reclamada invocapreliminar de incompetência desta Especializada para processar e julgar os pedidos de condenação de valores inerentes à previdência privada (POSTALIS) ou atinentes ao INSS, nos termos dos Recursos Extraordinários nº 586453 e 583050 do STF. De fato, a Justiça do Trabalho é incompetente no tocante à complementação de aposentadoria, diante dos termos da decisão de Recurso Extraordinário, perante o STF (RE 586.453 RS) que entendeu ser incompetente a Justiça do Trabalho para julgar pedidos relativos à complementação de aposentadoria, interpretando que o art. 202, parágrafo segundo, da Constituição Federal de 1988 determina que os estatutos, regulamentos e planos de benefício das entidades de previdência privada não integram o contrato de trabalho dos participantes. A essa decisão foi dado efeito de repercussão geral para todos os processos que não tiveram sentença de mérito até 20.02.2013. Da mesma forma, a competência da Justiça do Trabalho quanto às contribuições previdenciárias restringe-se à execução das referidas contribuições apenas sobre as sentenças condenatórias. Neste sentido, os seguintes Acórdãos deste Regional: https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 2 de 8 28/10/2016 08:37
  • 3. "AGRAVO DE PETIÇÃO. INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO PARA EXECUÇÃO DE CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS DECORRENTES DO RECONHECIMENTO DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO. DECISÃO DO E. STF, NOS AUTOS DO RE N. 569.056-3/PA, TRANSITADA EM JULGADO EM 5.3.2015. Nos termos do art. 876, parágrafo único, da CLT, c/c o art. 114, inciso VIII, da CF de 1988, entendia-se ser a Justiça do Trabalho competente para executar as Contribuições Sociais decorrentes do reconhecimento de vínculo de emprego. Contudo, em 5.3.2015, transitou em julgado a Decisão do E. STF, proferida nos autos do Recurso Extraordinário n. 569.056-3/PA, que restringiu a competência da Justiça do Trabalho à execução das contribuições previdenciárias, apenas sobre as sentenças condenatórias. Como a matéria em questão é de ordem pública, revejo posicionamento anteriormente adotado, para reconhecer a incompetência desta Justiça Especializada para prosseguir na execução das contribuições previdenciárias decorrentes de vínculo empregatício reconhecido. Recurso não provido no particular. TRT/SP 15ª Região 077000-21.2005.5.15.0079 AP - Ac. 3ª Câmara 39.387/15-PATR. Rel. Helcio Dantas Lobo Junior. DEJT 16 jul. 2015, p. 2202.". "INCOMPETÊNCIA MATERIAL DA JUSTIÇA DO TRABALHO. CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS. RECOLHIMENTO RELATIVO A TODO O CONTRATO DE TRABALHO. A Emenda Constitucional n. 20/1998, ao ampliar a competência da Justiça do Trabalho com relação às contribuições previdenciárias, não se estendeu às hipóteses de recolhimento previdenciário relativo a todo o contrato de trabalho, nos termos da Lei n. 10.035/2000 e da Súmula n. 368 do Col. TST. Recurso da reclamada parcialmente provido, para 379 Coleção de Ementas, v29 2015 declarar a incompetência material da Justiça do Trabalho. TRT/SP 15ª Região 000899-37.2012.5.15.0130 RO - Ac. 7ª Câmara 7.214/15-PATR. Rel. Manuel Soares Ferreira Carradita. DEJT 26 fev. 2015, p. 778.". "VÍNCULO DE EMPREGO RECONHECIDO EM JUÍZO. EXECUÇÃO DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS. PARCELAS SALARIAIS PAGAS DURANTE O LIAME EMPREGATÍCIO. INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Nos termos do art. 114, VIII da CF/88 e da Súmula n. 368, I, do C. TST, a competência da Justiça do Trabalho para execução das contribuições previdenciárias limita-se às sentenças condenatórias em pecúnia que proferir e aos valores, objeto de acordo homologado, que integrem o salário de contribuição. Nessa senda, refoge à competência desta Justiça Especializada a execução das contribuições sociais incidentes sobre os salários pagos durante o período de vínculo de emprego reconhecido em Juízo. TRT/SP 15ª Região 194600-81.2007.5.15.0115 AP - Ac. 11ª Câmara 59.416/15-PATR. Rel. Eder Sivers. DEJT 18 nov. 2015, p. 3358.". https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 3 de 8 28/10/2016 08:37
  • 4. "SALÁRIO EXTRAFOLHA. RECONHECIMENTO EM JUÍZO. CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA. INCOMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO. A Justiça do Trabalho não detém competência para a execução das contribuições previdenciárias devidas em razão da relação de emprego reconhecida em sentença declaratória ou sobre verbas pagas durante a contratualidade. PEDIDO DE DEMISSÃO...TRT/SP 15ª Região 000534- 83.2011.5.15.0011 RO - Ac. 9ª Câmara 49.506/15-PATR. Rel. Luiz Antonio Lazarim. DEJT 17 set. 2015, p. 2077.". Afasta-se a presente preliminar, contudo, na medida em que, da análise da petição inicial, verifica-se que o reclamante formula pedido de recolhimentos previdenciários somente sobre as verbas objeto da condenação. Prescrição A reclamada invoca preliminar de prescrição quinquenal. O reclamante requer a aplicação da prescrição trintenária, quanto aos reflexos das diferenças salariais pela integração salarial dos vales alimentação/refeição /cesta nos depósitos em FGTS e na indenização de 40% sobre os depósitos em FGTS. Na medida em que o reclamante não pede o pagamento dos depósitos em FGTS em si, mas apenas os reflexos das verbas já recebidas em FGTS e demais verbas, a prescrição a ser aplicada é a quinquenal, já que a prescrição do pedido acessório acompanha a do pedido principal. Oportunamente arguida, acolhe-se a prejudicial de mérito, para declarar prescritos todos os eventuais créditos anteriores a 14/7/2011. Integração salarial do vale refeição/alimentação/cesta - diferenças salariais e reflexos O reclamante assevera, em sua petição inicial, que trabalhou na reclamada de 10.02.1977 a 02.09.2014, na função de auxiliar de serviços postais. Assevera, ainda, que percebeu vales alimentação/refeição/cesta desde o ano de 1986 e que houve modificação do caráter dos benefícios de salarial para indenizatório quando a reclamada aderiu ao PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador) em 1988, o que lhe causou severos danos, haja vista a não inclusão das verbas nos cálculos de depósitos em FGTS, recolhimentos previdenciários, DSRs, férias e terços constitucionais, gratificações natalinas, anuênios, índice de gratificação de qualidade e produtividade (IGPQ), horas excedentes, gratificações de funções, adicionais e demais abonos pecuniários. Pede a declaração da natureza remuneratória dos vales alimentação/refeição/cesta, integração salarial e pagamento de https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 4 de 8 28/10/2016 08:37
  • 5. diferenças salariais e reflexos. A reclamada, em sua defesa, sustenta que os valores concedidos a título de vale refeição/alimentação, vale cesta e vale extra não podem ser considerados como salário utilidade, haja vista que os benefícios não foram fornecidos de forma gratuita, já que os obreiros contribuem com o percentual variável de 5% até 15% do valor de tais benefícios, conforme preveem os Acordos Coletivos de Trabalho e de acordo com a faixa salarial de cada empregado, de forma que os benefícios têm natureza indenizatória e não salarial. Sustenta, ainda, que, como está inscrita no Programa de Alimentação do Trabalhador, forçoso é concluir que os benefícios têm natureza de cunho indenizatório e não salarial. Aduz que, como não subsiste a pretendida natureza salarial do vale alimentação ou assemelhados, não há incidência da contribuição previdenciária, de maneira que não há qualquer dano material a ser indenizado e todos os pedidos obreiros devem, no mérito, ser julgados improcedentes. Incontroverso nos autos que a reclamada adimplia habitualmente os títulos em destaque anteriormente à adesão ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) e antes de qualquer previsão de natureza indenizatória dos referidos benefícios em Instrumento Coletivo, é aplicável o art. 458 da CLT, integrando tais verbas a remuneração do reclamante para todos os efeitos legais, nos termos da OJ nº 413-SDI 1 do C. TST. Neste sentido, os seguintes Acórdãos do TRT da 15ª Região: "AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO. NATUREZA JURÍDICA ALTERADA POR INSTRUMENTO COLETIVO OU POSTERIOR ADESÃO DO EMPREGADOR AO PAT. Nos termos do artigo 458 da CLT e Súmula nº 241 do C. TST, o auxílio-alimentação fornecido habitualmente ao empregado, por força do contrato de trabalho, ostenta natureza salarial. Posterior pactuação em instrumento coletivo, atribuindo natureza indenizatória ao auxílio- alimentação, ou posterior adesão do empregador ao Programa de Alimentação do Trabalhador - PAT, não afeta os trabalhadores que já percebiam o benefício antes da alteração, eis que a condição mais benéfica (natureza salarial) aderiu ao contrato laboral daqueles empregados. Inteligência da Súmula nº 51, I, do C. TST e OJ nº 413 da SDI-1 do C. TST." (Decisão 069444/2013-PATR do Processo 0002502-30.2011.5.15.0018 RO disponível a partir de 23/08/2013, Relator(a): ANA PAULA PELLEGRINA LOCKMANN).". "AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO. INTEGRAÇÃO AO SALÁRIO. O auxílio alimentação, ainda que quitado por terceiro, mas em razão do contrato de trabalho, ostenta natureza salarial, devendo integrar a remuneração do empregado para todos os efeitos legais, nos termos da Súmula n. 241 do TST. TRT/SP 15ª Região 121800-04.2008.5.15.0153 RO - Ac. https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 5 de 8 28/10/2016 08:37
  • 6. 9ª Câmara 8.798/15-PATR. Rel. Luiz Antonio Lazarim. DEJT 5 mar. 2015, p. 1425.". Neste sentido, ainda, a Súmula 72 do TRT da 15ª Região: "AUXÍLIO-ALIMENTAÇÃO E CESTA-ALIMENTAÇÃO. ALTERAÇÃO DA NATUREZA JURÍDICA POR NORMA COLETIVA OU ADESÃO AO PAT. OJ Nº 413-SDI1/TST.A pactuação em norma coletiva conferindo caráter indenizatório à verba "auxílio-alimentação" ou a adesão posterior do empregador ao Programa de Alimentação do Trabalhador - PAT - não altera a natureza salarial da parcela, instituída anteriormente, para aqueles empregados que, habitualmente, já percebiam o benefício. Aplicação da OJ nº 413-SDI1/TST." (RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 014/2016, de 3 de outubro de 2016- Divulgada no D.E.J.T. de 5/10/2016, págs. 01-02; D.E.J.T. de 6/10/2016, págs. 01-02; D.E.J.T. de 7/10/2016, págs. 01-02)". Acolhe-se, portanto, nos limites do pedido, o pedido de pagamento de diferenças salariais e reflexos pela integração salarial do vale alimentação/refeição/cesta no salário-base do reclamante. Danos morais O reclamante aduz que o fato de a reclamada ter alterado a natureza dos vales alimentação/refeição/cesta de salarial para indenizatória, causaram-lhe, além de severos prejuízos salariais, prejuízos de ordem moral, motivo pelo qual pleiteia o pagamento de indenização por danos morais. A mera alteração da natureza jurídica dos vales alimentação/refeição/cesta de salarial para indenizatória, por si só, não é apta a gerar o direito à indenização moral, isso porque a ocorrência de dano moral pressupõe uma agressão à personalidade do indivíduo. Em outras palavras, o dano moral é aquele que implica violação de direito geral de personalidade e não exige prova do prejuízo moral, que é presumido pela violação em si (in re ipsa). Assim sendo, dada a natureza do direito debatido, é incabível a reparação moral, uma vez que o reclamante não demonstrou qualquer desdobramento psíquico ou moral da alteração da natureza jurídica das verbas em questão. O dano causado foi meramente material e já foi sanado na presente decisão. Desta forma, rejeita-se o pedido de pagamento de indenização por danos morais. https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 6 de 8 28/10/2016 08:37
  • 7. Honorários advocatícios Apesar do disposto na Súmula nº 219 do Tribunal Superior do Trabalho, os honorários advocatícios, calculados à base de 15% sobre o valor da condenação, são devidos aos procuradores do reclamante e deverão ser abatidos dos honorários eventualmente contratados entre o reclamante e os seus procuradores, com a finalidade de garantir, para o reclamante, com base nos princípios "pro homine" ("pro operario"), do valor social do trabalho e da reparação integral, até o máximo possível, a justa remuneração que foi sonegada pelo empregador e que constitui o objeto da tutela jurisdicional efetiva. Destaca-se que, nos termos da lei processual comum, aplicada de forma subsidiária, a condenação da reclamada, sucumbente, ao pagamento de honorários advocatícios independe de expresso pedido na inicial. Justiça gratuita Os benefícios da Justiça Gratuita são devidos a todos aqueles que, em juízo, declarem sua miserabilidade jurídica, conforme Lei nº 1060/50. Pedido deferido, sendo que a mera declaração já basta para a concessão da justiça gratuita, não sendo necessária a comprovação da miserabilidade jurídica, conforme entendimento da Súmula 33 do TRT da 15ª Região. Pedido deferido ao reclamante. DISPOSITIVO A Vara do Trabalho de Teodoro Sampaio julga PARCIALMENTE PROCEDENTE a demanda ajuizada por ANTONIO DESOTTI em face de EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS para, declarando a prescrição quinquenal, condenar a reclamada a pagar ao reclamante as seguintes verbas: diferenças salariais e reflexos pela integração salarial do vale alimentação/refeição/cesta base no salário-base do reclamante; honorários advocatícios. As verbas deferidas serão apuradas em liquidação de sentença, nos exatos termos da fundamentação, que ora integra esse dispositivo, autorizada a dedução de eventuais valores pagos sob o mesmo título, conforme comprovantes de pagamentos juntados aos autos. A seguinte verba tem caráter indenizatório: honorários advocatícios. A remanescente tem caráter salarial. https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 7 de 8 28/10/2016 08:37
  • 8. Descontos fiscais e previdenciários na forma da Consolidação dos Provimentos da Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho. Autorizados os descontos fiscais e previdenciários, com alíquotas incidentes mês a mês, observando-se o teto do salário-de-contribuição e o princípio constitucional da progressividade (art. 153, parágrafo segundo, I, da Constituição Federal de 1988). Na forma da lei, os juros de mora e, desde a distribuição do feito, a correção monetária, tomada como época própria o mês do efetivo pagamento. Custas pela reclamada de R$200,00 calculadas sobre o valor da condenação ora arbitrados em R$10.000,00, das quais fica isenta nos termos do art. 12 do Decreto-Lei nº 509/69. Intimem-se as partes. Teodoro Sampaio, 27 de outubro de 2016. CANDY FLORENCIO THOME Juíza Titular do Trabalho Assinado eletronicamente. A Certificação Digital pertence a: [CANDY FLORENCIO THOME] https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/Processo /ConsultaDocumento/listView.seam 16092917590400500000044976030 https://pje.trt15.jus.br/primeirograu/VisualizaDocumento/Autenticado/... 8 de 8 28/10/2016 08:37