SlideShare uma empresa Scribd logo
SEMINÁRIO DE PSICOLOGIA, CIÊNCIA E
PROFISSÃO
A PSICOLOGIA COMO CIÊNCIA E PROFISSÃO:
A PROFISSIONALIZAÇÃO DO PSICÓLOGO
PSICOLOGIA E HISTÓRIA
 Toda e qualquer produção humana tem por trás de si a
contribuição de inúmeros homens, que, num tempo
anterior ao presente, fizeram indagações, realizaram
descobertas, inventaram técnicas e desenvolveram
ideias, isto é, por trás de qualquer produção material ou
espiritual, existe a História.
 No caso da Psicologia, a história tem por volta de dois
milênios. Esse tempo refere-se à Psicologia no Ocidente,
que começa entre os gregos, no período anterior à era
cristã.
PSICOLOGIA ENTRE OS GREGOS
 Para compreender a diversidade com que a Psicologia
se apresenta hoje, é indispensável recuperar sua
história.
 Sócrates (469-399 a.c)
 Platão (429-347a.c)
 Aristóteles (384-322 a.c)
PSICOLOGIA ENTRE OS GREGOS
 2300 anos antes do advento da psicologia científica,
os gregos já haviam formulado duas "teorias”:
 Platônica- que postulava a imortalidade da alma.
 Aristotélica - que afirmava a mortalidade da alma.
PSICOLOGIA NO IMPÉRIO ROMANO E NA
IDADE MÉDIA
 Uma das principais características desse período é o
aparecimento e desenvolvimento do Cristianismo.
 Dois grandes filósofos representam esse período:
 Santo Agostinho (354- 430) - inspirado em Platão,
também fazia uma cisão entre alma e corpo.
 São Tomás de Aquino (1225-1274) - foi buscar em
Aristóteles a distinção entre essência e existência.
PSICOLOGIA NO RENASCIMENTO
 Pouco mais de 200 anos após a morte de São Tomás de
Aquino, tem início uma época de transformações radicais
no mundo Europeu. É o renascimento.
 O mercantilismo, transição para o capitalismo.
 Nesse período, René Descartes (1596-1659), um dos
filósofos que mais contribuiu para o avanço da ciência,
postula a separação entre mente (alma- espírito) e corpo.
 Esse dualismo mente - corpo torna possível o estudo do
corpo humano morto, o que seria impossível nos séculos
anteriores, pois corpo era considerado sagrado pela Igreja.
A ORIGEM DA PSICOLOGIA CIENTÍFICA
 Estavam dadas as condições materiais para o
desenvolvimento da ciência Moderna.
 Sentiu-se necessidade da Ciência.
 Com Darwin, que enterra o antropocentrismo com sua
tese evolucionista, a ciência avança.
A ORIGEM DA PSICOLOGIA CIENTÍFICA
 Todo o universo passou a ser pensado como uma
máquina.
 Algumas descobertas são extremamente relevantes
para a Psicologia. Por volta de 1846, a neurologia
descobre que a doença mental é fruto da ação direta
ou indireta de diversos fatores sobre as células
cerebrais.
 Outra contribuição muito importante nesses primórdios
da psicologia científica é a de Wilhelm Wundt (1832-
1926).
PSICOLOGIA CIENTÍFICA
 O berço da Psicologia Moderna foi a Alemanha no final do
século XIX.
 Novos padrões de produção de conhecimento, passam a
definir o seu objeto de estudo (o comportamento, a vida
psíquica, a consciência).
 Embora a Psicologia Científica tenha nascido na Alemanha,
foi nos Estados Unidos que ela encontrou campo para um
rápido crescimento.
 Foi ali que surgiu as primeiras abordagens ou escolas em
Psicologia, as quais deram origem às inúmeras teorias que
existem atualmente.
PSICOLOGIA CIENTÍFICA
Primeiras abordagens científicas foram:
 Estruturalismo - Consciência. (Introspecção),
experiências vividas.
 Funcinalismo - A medida que o homem a usa para
adaptar- se ao meio.
 Associacionismo - Origina- se da concepção de que a
aprendizagem se dá por um processo de associação das
ideias (Edward L. Throrndike).
PRINCIPAIS TEORIAS DA
PSICOLOGIA NO SÉCULO XX
 Essas Psicologias Científicas, que se constituiram de três
escolas, foram substituídas no século XX, por novas
teorias.
 O Behaviorismo, nasceu com Watson.
 A Gestalt, (Europa) - surge como uma negação da
fragmentação das ações e processos humanos.
 A Psicanálise, que nasceu com Freud, na Áustria,
postulava o inconsciente como objeto de estudo.
PSICOLOGIA NO BRASIL
 Até o início do século XIX, não havia no Brasil uma psicologia
propriamente dita, com um conhecimento definido ou uma prática
reconhecida.
 Com a chegada da Família Real, em 1808, e a Independência, em 1822,
foram criados órgãos oficiais de transmissão e elaboração do
conhecimento, como cursos superiores e sociedades científicas.
 Houve também a criação dos cursos de medicina na Bahia e no Rio de
Janeiro (1833).
 Nas faculdades, os médicos apresentavam um grande interesse pelos
assuntos psicológicos, na Faculdade da Bahia, a preocupação principal
estava relacionada com a aplicação da psicologia nos problemas
sociais. Já na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, o interesse
estava voltado para a relação da psicologia com a neuropsiquiatria
e neurologia, relacionados à psicologia experimental.
PSICOLOGIA NO BRASIL
 Dois campos do conhecimento contribuíram para o início da
profissionalização da psicologia no Brasil: a educação e a
medicina.
 A psicologia se aproximou primeiramente da educação, com a
Reforma Benjamim Constant (1890), que adicionou a
disciplina de psicologia nos currículos das Escolas Normais.
 Em relação à medicina, em 1923, com a criação de um
laboratório de psicologia experimental dentro da Colônia
de Psicopatas do Engenho de Dentro (R.J.), é mais um marco
do processo de profissionalização da psicologia no Brasil.
PSICOLOGIA NO BRASIL
 No início dos anos 1950, começaram a ser travadas discussões,
que culminaram no primeiro anteprojeto de lei para a profissão,
enviado ao Conselho Nacional de Educação em 1953.
 No dia 27 de agosto de 1962 foi aprovada a Lei nº 4.119, que
regulamentou a profissão de psicólogo. Também foi emitido,
nesse mesmo ano, o Parecer 403 do Conselho Federal de
Educação, que estabeleceu o currículo mínimo e a duração do
curso universitário de psicologia.
 O Conselho Federal de Psicologia (CFP) e os Conselhos
Regionais foram criados pela Lei nº 5.766, de 20/12/1971.
 As duas entidades, foram responsáveis pela construção do
primeiro Código de Ética do Psicólogo, publicado em 1975.
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
Que profissão é essa ?
 Reconhecimento da Psicologia como
profissão no Brasil: Lei de 1962.
 Exercício da profissão: uso de métodos
e técnicas da Ciência Psicológica para
fins de diagnóstico psicológico,
orientação e seleção profissional,
orientação psicopedagogia e solução de
problemas de ajustamento.
 O psicólogo utiliza um conjunto de
técnicas e de conhecimentos científicos
que lhe possibilitam compreender o
outro, seus discursos, expressões e
gestos buscando uma análise das
razões dos atos, pensamentos, desejos
e emoções de outro ser humano..
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
O psicólogo adivinha o que os outros pensam?
 O psicólogo não adivinha nada.
 O psicólogo possui instrumentos teóricos para
desvendar o que está implícito, encoberto, não-
aparente e, nesse sentido, a pessoa, grupo ou
instituição tem um papel fundamental, pois o
psicólogo não pode ver nada na bola de cristal ou nas
cartas.
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
 Quando fazemos um curso de Psicologia, passamos a
nos conhecer melhor?
 Os conhecimentos científicos, construídos pelo homem,
estão todos voltados para ele.
 Sabemos mais sobre suas emoções, seus sentimentos, seus
comportamentos; sabemos sobre seu desenvolvimento e
suas formas de aprender; conhecemos suas inquietações,
vivências, angústias, alegrias.
 Não há dúvida: todos os conhecimentos permitem um
saber sobre o mundo e, portanto, aumentam seu
conhecimento sobre você mesmo.
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
 Que diferença há entre a ajuda prestada por um
psicólogo e um bom amigo?
 “A intervenção do psicólogo é intencional, planejada e feita
com a utilização de conhecimentos específicos do Campo da
Ciência” (Bock, 2002).
 Difere da atitude de senso comum e amigo.
 Psicologia = intervenção a partir da perspectiva da Promoção
de Saúde.
 Saúde = bem estar bio-psico-social.
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
 Que diferença há entre a ajuda prestada por um
psicólogo e um bom amigo?
 A Psicologia utiliza-se, portanto, do Conhecimento Científico
(Teorias Psicológicas) e de métodos e técnicas próprias de
investigação da vida psicológica e do comportamento humano:
1-Testes Psicológicos
2-Técnicas de entrevistas
3-Técnicas de observação e registro de comportamento.
 A partir da coleta e análise de dados, o psicólogo poderá
planejar sua intervenção: terapia, treinamento, orientação ou
intervenção institucional – visando à promoção da saúde.
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
O que diferencia o trabalho do psiquiatra do
trabalho do psicólogo?
 Psicologia: visa estudar os processos e o funcionamento
psicológicos, não assumindo o compromisso com o
patológico – “Normalidade”.
 Psiquiatria: foco nos aspectos e funcionamento
psicológicos que se desviam da “normalidade” –
patológico.
 Aproximação entre a Psicologia e a Psiquiatria –
Psicanálise: patológico = exacerbação do funcionamento
normal da Psique.
 Década de 50 – novo distanciamento das duas áreas de
conhecimento: o desenvolvimento da Psicofarmacologia
– bases biológicas e orgânicas da Psiquiatria.
 Trabalho interdisciplinar entre Psicologia e Psiquiatria
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
Qual a finalidade do trabalho do psicólogo?
 O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
(CNPq) classifica a Psicologia como sendo parte das Ciências
Humanas.
 Já a Resolução nº 218/97 do Conselho Nacional de Saúde reconhece
os psicólogos como profissionais da Saúde.
 O Conselho Federal de Psicologia, em discussões recentes sobre a
formação, afirma que a Psicologia incorpora ambas as áreas na
formação e na carreira.
 Nessa perspectiva, o psicólogo, como profissional de saúde, deve
empregar seus conhecimentos de Psicologia na promoção de
condições satisfatórias de vida, na sociedade em que vive e
trabalha, isto é, em que está comprometido como cidadão e como
profissional.
PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
Quais as áreas e os locais em que o psicólogo atua?
 O Título Profissional de Especialista em Psicologia, embora não
constitua condição obrigatória para exercício profissional, atesta
o reconhecimento da atuação do psicólogo à determinada área
da especialidade, qualificando a formação do profissional. O
assunto e suas especificidades são regulamentados pela
Resolução CFP nº 013/2007.
 A seguir serão mencionadas as especialidades concedidas.
A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO
 Psicologia Escolar/Educacional;
 Psicologia Organizacional e do Trabalho;
 Psicologia de Trânsito;
 Psicologia Jurídica;
 Psicologia do Esporte;
 Psicologia Clínica;
 Psicologia Hospitalar;
 Psicopedagogia;
 Psicomotricidade;
 Psicologia Social;
 Neuropsicologia;
 Psicologia em Saúde;
 Avaliação Psicológica.
Quais as áreas e os locais em que o psicólogo atua?
A PSICOLOGIA COMO CIÊNCIA E PROFISSÃO:
A PROFISSIONALIZAÇÃO DO PSICÓLOGO
 Componentes do grupo:
Amanda da Silva Gouveia
Bruna Luiza Soares de Araújo
Damiana Clotildes Cassemiro OBRIGADO!
Edimário Silva Ribeiro
Edneide Marques da Silva
Isabela Furtado Costa
Laerth Costa Garcez
Lucelhe Costa Calvet Silva
Márcia Cristine Mendes Fontes
Raissa Nhandeara Pereira dos Inocentes
Rayssa Nascimento dos Santos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensPsicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensBruno Carrasco
 
História da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxHistória da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxVilciele
 
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund FreudPsicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund FreudIsabella Ruas
 
Diagnosticos em psicologia lpcc 2
Diagnosticos em psicologia lpcc 2Diagnosticos em psicologia lpcc 2
Diagnosticos em psicologia lpcc 2Rui Pedro Dias Ruca
 
Psicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas PúblicasPsicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas PúblicasArie Storch
 
As sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanáliseAs sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanálisePatricia Ruiz
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaEdgard Lombardi
 
Psicologia Geral - Psicologia Cientifica
Psicologia Geral - Psicologia CientificaPsicologia Geral - Psicologia Cientifica
Psicologia Geral - Psicologia CientificaDiego Sampaio
 
Psicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptxPsicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptxRoxane Dias
 
Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2Daniele Rubim
 

Mais procurados (20)

Psicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes AbordagensPsicologia: Diferentes Abordagens
Psicologia: Diferentes Abordagens
 
História da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxHistória da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptx
 
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund FreudPsicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
Psicanálise - Estudo da Teoria de Sigmund Freud
 
Testes Psicométricos - I.pdf
Testes Psicométricos - I.pdfTestes Psicométricos - I.pdf
Testes Psicométricos - I.pdf
 
Slide apresentação carl rogers
Slide apresentação carl rogersSlide apresentação carl rogers
Slide apresentação carl rogers
 
Grupoterapias
GrupoterapiasGrupoterapias
Grupoterapias
 
Diagnosticos em psicologia lpcc 2
Diagnosticos em psicologia lpcc 2Diagnosticos em psicologia lpcc 2
Diagnosticos em psicologia lpcc 2
 
Aula de psicologia
Aula de psicologiaAula de psicologia
Aula de psicologia
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Psicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas PúblicasPsicologia e Políticas Públicas
Psicologia e Políticas Públicas
 
As sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanáliseAs sete escolas da psicanálise
As sete escolas da psicanálise
 
Psicologia do desenolvimento
Psicologia do desenolvimentoPsicologia do desenolvimento
Psicologia do desenolvimento
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
 
Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Psicologia Geral - Psicologia Cientifica
Psicologia Geral - Psicologia CientificaPsicologia Geral - Psicologia Cientifica
Psicologia Geral - Psicologia Cientifica
 
slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
 
Psicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptxPsicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptx
 
Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2Psicanalise- psicologia social2
Psicanalise- psicologia social2
 
Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1Aula - Introdução à Psicologia 1
Aula - Introdução à Psicologia 1
 

Semelhante a SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09 - SLIDES.pdf

Curso de psicologia_clinica_sp__76407
Curso de psicologia_clinica_sp__76407Curso de psicologia_clinica_sp__76407
Curso de psicologia_clinica_sp__76407Marcelo Enrico
 
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptxFabioGomes141583
 
1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf
1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf
1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdfFabiFaculdadeBatista
 
Psicologia conceitos
Psicologia   conceitosPsicologia   conceitos
Psicologia conceitosLiliane Ennes
 
A HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptx
A HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptxA HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptx
A HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptxEverton Menezes
 
02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx
02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx
02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptxNathaliaFreitas32
 
1 psicologia
1 psicologia1 psicologia
1 psicologiabrelua
 
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptxPsicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptxssuser494bbd
 
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptxPsicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptxdemonoidalex
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaEduardo Dias
 
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçaoMariaDeMatos2
 
Historia da Psicologia_FilipedeSouza.pptx
Historia da Psicologia_FilipedeSouza.pptxHistoria da Psicologia_FilipedeSouza.pptx
Historia da Psicologia_FilipedeSouza.pptxFabi294142
 

Semelhante a SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09 - SLIDES.pdf (20)

Curso de psicologia_clinica_sp__76407
Curso de psicologia_clinica_sp__76407Curso de psicologia_clinica_sp__76407
Curso de psicologia_clinica_sp__76407
 
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
2020-2 - [1] - História e Desenvolvimento da Psicologia.pptx
 
1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf
1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf
1ª AULA - PSICOLOGIA PASTORAL.pdf
 
Teopsicoterapia bentes
Teopsicoterapia bentesTeopsicoterapia bentes
Teopsicoterapia bentes
 
Logoterapia bentes pdf
Logoterapia bentes pdfLogoterapia bentes pdf
Logoterapia bentes pdf
 
Psicologia da educação
Psicologia da educaçãoPsicologia da educação
Psicologia da educação
 
Desenvolvimento
DesenvolvimentoDesenvolvimento
Desenvolvimento
 
Psicologia conceitos
Psicologia   conceitosPsicologia   conceitos
Psicologia conceitos
 
A HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptx
A HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptxA HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptx
A HISTORIA DA PSICOLOGIA..pptx
 
06 psicologia pastoral
06 psicologia pastoral06 psicologia pastoral
06 psicologia pastoral
 
02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx
02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx
02 - Perspectivas históricas da Psicologia - Copia.pptx
 
1 psicologia
1 psicologia1 psicologia
1 psicologia
 
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptxPsicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
 
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptxPsicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
Psicologia conceito e contribuições para a educação.pptx
 
Slide Ana Bock 2.pdf
Slide Ana Bock 2.pdfSlide Ana Bock 2.pdf
Slide Ana Bock 2.pdf
 
PSICOLOGIA.pdf
PSICOLOGIA.pdfPSICOLOGIA.pdf
PSICOLOGIA.pdf
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológica
 
ACONSELHAMENTO NOUTÉTICO.pdf
ACONSELHAMENTO NOUTÉTICO.pdfACONSELHAMENTO NOUTÉTICO.pdf
ACONSELHAMENTO NOUTÉTICO.pdf
 
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
 
Historia da Psicologia_FilipedeSouza.pptx
Historia da Psicologia_FilipedeSouza.pptxHistoria da Psicologia_FilipedeSouza.pptx
Historia da Psicologia_FilipedeSouza.pptx
 

Mais de MarciaCristine2

Fichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdf
Fichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdfFichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdf
Fichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdfMarciaCristine2
 
RESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdf
RESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdfRESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdf
RESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdfMarciaCristine2
 
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdfWEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdfMarciaCristine2
 
SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsx
SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsxSEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsx
SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsxMarciaCristine2
 

Mais de MarciaCristine2 (6)

Fichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdf
Fichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdfFichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdf
Fichamento_de_capitulos_livro_do_PAULO_D.pdf
 
RESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdf
RESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdfRESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdf
RESUMO - O capítulo 13 do livro Psicopatologia de Paulo Dalgalarrondo.pdf
 
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdfWEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
WEBAULAS - Terapia Familiar Sistêmica - Cap 1.pdf
 
trabalho.pptx
trabalho.pptxtrabalho.pptx
trabalho.pptx
 
SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsx
SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsxSEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsx
SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09.ppsx
 
PPB - Motivação.ppsx
PPB - Motivação.ppsxPPB - Motivação.ppsx
PPB - Motivação.ppsx
 

Último

GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxGraycyelleCavalcanti
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxSolangeWaltre
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfemeio123
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 

Último (20)

GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdfLabor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
Labor e Trabalho em A Condição Humana de Hannah Arendt .pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 

SEMINÁRIO - PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO 14.09 - SLIDES.pdf

  • 1. SEMINÁRIO DE PSICOLOGIA, CIÊNCIA E PROFISSÃO A PSICOLOGIA COMO CIÊNCIA E PROFISSÃO: A PROFISSIONALIZAÇÃO DO PSICÓLOGO
  • 2. PSICOLOGIA E HISTÓRIA  Toda e qualquer produção humana tem por trás de si a contribuição de inúmeros homens, que, num tempo anterior ao presente, fizeram indagações, realizaram descobertas, inventaram técnicas e desenvolveram ideias, isto é, por trás de qualquer produção material ou espiritual, existe a História.  No caso da Psicologia, a história tem por volta de dois milênios. Esse tempo refere-se à Psicologia no Ocidente, que começa entre os gregos, no período anterior à era cristã.
  • 3. PSICOLOGIA ENTRE OS GREGOS  Para compreender a diversidade com que a Psicologia se apresenta hoje, é indispensável recuperar sua história.  Sócrates (469-399 a.c)  Platão (429-347a.c)  Aristóteles (384-322 a.c)
  • 4. PSICOLOGIA ENTRE OS GREGOS  2300 anos antes do advento da psicologia científica, os gregos já haviam formulado duas "teorias”:  Platônica- que postulava a imortalidade da alma.  Aristotélica - que afirmava a mortalidade da alma.
  • 5. PSICOLOGIA NO IMPÉRIO ROMANO E NA IDADE MÉDIA  Uma das principais características desse período é o aparecimento e desenvolvimento do Cristianismo.  Dois grandes filósofos representam esse período:  Santo Agostinho (354- 430) - inspirado em Platão, também fazia uma cisão entre alma e corpo.  São Tomás de Aquino (1225-1274) - foi buscar em Aristóteles a distinção entre essência e existência.
  • 6. PSICOLOGIA NO RENASCIMENTO  Pouco mais de 200 anos após a morte de São Tomás de Aquino, tem início uma época de transformações radicais no mundo Europeu. É o renascimento.  O mercantilismo, transição para o capitalismo.  Nesse período, René Descartes (1596-1659), um dos filósofos que mais contribuiu para o avanço da ciência, postula a separação entre mente (alma- espírito) e corpo.  Esse dualismo mente - corpo torna possível o estudo do corpo humano morto, o que seria impossível nos séculos anteriores, pois corpo era considerado sagrado pela Igreja.
  • 7. A ORIGEM DA PSICOLOGIA CIENTÍFICA  Estavam dadas as condições materiais para o desenvolvimento da ciência Moderna.  Sentiu-se necessidade da Ciência.  Com Darwin, que enterra o antropocentrismo com sua tese evolucionista, a ciência avança.
  • 8. A ORIGEM DA PSICOLOGIA CIENTÍFICA  Todo o universo passou a ser pensado como uma máquina.  Algumas descobertas são extremamente relevantes para a Psicologia. Por volta de 1846, a neurologia descobre que a doença mental é fruto da ação direta ou indireta de diversos fatores sobre as células cerebrais.  Outra contribuição muito importante nesses primórdios da psicologia científica é a de Wilhelm Wundt (1832- 1926).
  • 9. PSICOLOGIA CIENTÍFICA  O berço da Psicologia Moderna foi a Alemanha no final do século XIX.  Novos padrões de produção de conhecimento, passam a definir o seu objeto de estudo (o comportamento, a vida psíquica, a consciência).  Embora a Psicologia Científica tenha nascido na Alemanha, foi nos Estados Unidos que ela encontrou campo para um rápido crescimento.  Foi ali que surgiu as primeiras abordagens ou escolas em Psicologia, as quais deram origem às inúmeras teorias que existem atualmente.
  • 10. PSICOLOGIA CIENTÍFICA Primeiras abordagens científicas foram:  Estruturalismo - Consciência. (Introspecção), experiências vividas.  Funcinalismo - A medida que o homem a usa para adaptar- se ao meio.  Associacionismo - Origina- se da concepção de que a aprendizagem se dá por um processo de associação das ideias (Edward L. Throrndike).
  • 11. PRINCIPAIS TEORIAS DA PSICOLOGIA NO SÉCULO XX  Essas Psicologias Científicas, que se constituiram de três escolas, foram substituídas no século XX, por novas teorias.  O Behaviorismo, nasceu com Watson.  A Gestalt, (Europa) - surge como uma negação da fragmentação das ações e processos humanos.  A Psicanálise, que nasceu com Freud, na Áustria, postulava o inconsciente como objeto de estudo.
  • 12. PSICOLOGIA NO BRASIL  Até o início do século XIX, não havia no Brasil uma psicologia propriamente dita, com um conhecimento definido ou uma prática reconhecida.  Com a chegada da Família Real, em 1808, e a Independência, em 1822, foram criados órgãos oficiais de transmissão e elaboração do conhecimento, como cursos superiores e sociedades científicas.  Houve também a criação dos cursos de medicina na Bahia e no Rio de Janeiro (1833).  Nas faculdades, os médicos apresentavam um grande interesse pelos assuntos psicológicos, na Faculdade da Bahia, a preocupação principal estava relacionada com a aplicação da psicologia nos problemas sociais. Já na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, o interesse estava voltado para a relação da psicologia com a neuropsiquiatria e neurologia, relacionados à psicologia experimental.
  • 13. PSICOLOGIA NO BRASIL  Dois campos do conhecimento contribuíram para o início da profissionalização da psicologia no Brasil: a educação e a medicina.  A psicologia se aproximou primeiramente da educação, com a Reforma Benjamim Constant (1890), que adicionou a disciplina de psicologia nos currículos das Escolas Normais.  Em relação à medicina, em 1923, com a criação de um laboratório de psicologia experimental dentro da Colônia de Psicopatas do Engenho de Dentro (R.J.), é mais um marco do processo de profissionalização da psicologia no Brasil.
  • 14. PSICOLOGIA NO BRASIL  No início dos anos 1950, começaram a ser travadas discussões, que culminaram no primeiro anteprojeto de lei para a profissão, enviado ao Conselho Nacional de Educação em 1953.  No dia 27 de agosto de 1962 foi aprovada a Lei nº 4.119, que regulamentou a profissão de psicólogo. Também foi emitido, nesse mesmo ano, o Parecer 403 do Conselho Federal de Educação, que estabeleceu o currículo mínimo e a duração do curso universitário de psicologia.  O Conselho Federal de Psicologia (CFP) e os Conselhos Regionais foram criados pela Lei nº 5.766, de 20/12/1971.  As duas entidades, foram responsáveis pela construção do primeiro Código de Ética do Psicólogo, publicado em 1975.
  • 15. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO Que profissão é essa ?  Reconhecimento da Psicologia como profissão no Brasil: Lei de 1962.  Exercício da profissão: uso de métodos e técnicas da Ciência Psicológica para fins de diagnóstico psicológico, orientação e seleção profissional, orientação psicopedagogia e solução de problemas de ajustamento.  O psicólogo utiliza um conjunto de técnicas e de conhecimentos científicos que lhe possibilitam compreender o outro, seus discursos, expressões e gestos buscando uma análise das razões dos atos, pensamentos, desejos e emoções de outro ser humano..
  • 16. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO O psicólogo adivinha o que os outros pensam?  O psicólogo não adivinha nada.  O psicólogo possui instrumentos teóricos para desvendar o que está implícito, encoberto, não- aparente e, nesse sentido, a pessoa, grupo ou instituição tem um papel fundamental, pois o psicólogo não pode ver nada na bola de cristal ou nas cartas.
  • 17. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO  Quando fazemos um curso de Psicologia, passamos a nos conhecer melhor?  Os conhecimentos científicos, construídos pelo homem, estão todos voltados para ele.  Sabemos mais sobre suas emoções, seus sentimentos, seus comportamentos; sabemos sobre seu desenvolvimento e suas formas de aprender; conhecemos suas inquietações, vivências, angústias, alegrias.  Não há dúvida: todos os conhecimentos permitem um saber sobre o mundo e, portanto, aumentam seu conhecimento sobre você mesmo.
  • 18. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO  Que diferença há entre a ajuda prestada por um psicólogo e um bom amigo?  “A intervenção do psicólogo é intencional, planejada e feita com a utilização de conhecimentos específicos do Campo da Ciência” (Bock, 2002).  Difere da atitude de senso comum e amigo.  Psicologia = intervenção a partir da perspectiva da Promoção de Saúde.  Saúde = bem estar bio-psico-social.
  • 19. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO  Que diferença há entre a ajuda prestada por um psicólogo e um bom amigo?  A Psicologia utiliza-se, portanto, do Conhecimento Científico (Teorias Psicológicas) e de métodos e técnicas próprias de investigação da vida psicológica e do comportamento humano: 1-Testes Psicológicos 2-Técnicas de entrevistas 3-Técnicas de observação e registro de comportamento.  A partir da coleta e análise de dados, o psicólogo poderá planejar sua intervenção: terapia, treinamento, orientação ou intervenção institucional – visando à promoção da saúde.
  • 20. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO O que diferencia o trabalho do psiquiatra do trabalho do psicólogo?  Psicologia: visa estudar os processos e o funcionamento psicológicos, não assumindo o compromisso com o patológico – “Normalidade”.  Psiquiatria: foco nos aspectos e funcionamento psicológicos que se desviam da “normalidade” – patológico.  Aproximação entre a Psicologia e a Psiquiatria – Psicanálise: patológico = exacerbação do funcionamento normal da Psique.  Década de 50 – novo distanciamento das duas áreas de conhecimento: o desenvolvimento da Psicofarmacologia – bases biológicas e orgânicas da Psiquiatria.  Trabalho interdisciplinar entre Psicologia e Psiquiatria
  • 21. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO Qual a finalidade do trabalho do psicólogo?  O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) classifica a Psicologia como sendo parte das Ciências Humanas.  Já a Resolução nº 218/97 do Conselho Nacional de Saúde reconhece os psicólogos como profissionais da Saúde.  O Conselho Federal de Psicologia, em discussões recentes sobre a formação, afirma que a Psicologia incorpora ambas as áreas na formação e na carreira.  Nessa perspectiva, o psicólogo, como profissional de saúde, deve empregar seus conhecimentos de Psicologia na promoção de condições satisfatórias de vida, na sociedade em que vive e trabalha, isto é, em que está comprometido como cidadão e como profissional.
  • 22. PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO Quais as áreas e os locais em que o psicólogo atua?  O Título Profissional de Especialista em Psicologia, embora não constitua condição obrigatória para exercício profissional, atesta o reconhecimento da atuação do psicólogo à determinada área da especialidade, qualificando a formação do profissional. O assunto e suas especificidades são regulamentados pela Resolução CFP nº 013/2007.  A seguir serão mencionadas as especialidades concedidas.
  • 23. A PSICOLOGIA COMO PROFISSÃO  Psicologia Escolar/Educacional;  Psicologia Organizacional e do Trabalho;  Psicologia de Trânsito;  Psicologia Jurídica;  Psicologia do Esporte;  Psicologia Clínica;  Psicologia Hospitalar;  Psicopedagogia;  Psicomotricidade;  Psicologia Social;  Neuropsicologia;  Psicologia em Saúde;  Avaliação Psicológica. Quais as áreas e os locais em que o psicólogo atua?
  • 24. A PSICOLOGIA COMO CIÊNCIA E PROFISSÃO: A PROFISSIONALIZAÇÃO DO PSICÓLOGO  Componentes do grupo: Amanda da Silva Gouveia Bruna Luiza Soares de Araújo Damiana Clotildes Cassemiro OBRIGADO! Edimário Silva Ribeiro Edneide Marques da Silva Isabela Furtado Costa Laerth Costa Garcez Lucelhe Costa Calvet Silva Márcia Cristine Mendes Fontes Raissa Nhandeara Pereira dos Inocentes Rayssa Nascimento dos Santos