SlideShare uma empresa Scribd logo
Caminho feito a dois
Pode dizer-se que a Psicoterapia está na moda! Mas será que
as pessoas que a procuram sabem de facto o que é ou ainda
existem algumas ideias erradas a este respeito?
Ainda se ouve falar no psicólogo como alguém que dá
conselhos. A ideia é que a psicoterapia seja um caminho
percorrido a dois, em que você é o condutor e nós o co-piloto,
orientando-o apenas na descoberta de novos caminhos.

Hoje, proponho-lhe uma viagem pela psicoterapia na Oficina de
Psicologia!
Existem diferentes abordagens dentro da psicologia, mediante

as quais se define a forma como o psicólogo atua. Dependendo
da sua abordagem, cada terapeuta tem algumas
particularidades em termos de intervenção, na forma como
gerem o espaço de consulta, e como se posicionam.
Um projeto em constante evolução, para responder às
suas necessidades
Na Oficina de Psicologia, as consultas podem ser marcadas
essencialmente por email

(contacto@oficinadepsicologia.com), através do

nosso site: (www.oficinadepsicologia.com) ou por
telefone ( 926 684 162) .
Após realizado o pedido de marcação de consulta, será
contactado pela nossa Equipa de Acolhimento, que tem por
missão não só acolhê-lo e explicar-lhe todo o funcionamento,
como também realizar uma avaliação psicológica, aprofundada,
de forma a encaminhá-lo para o terapeuta que melhor lhe
poderá dar resposta em termos de problemática apresentada e
horário de agendamento.
Depois de devidamente encaminhado, independentemente da
abordagem que o terapeuta em causa segue, existem sempre
passos comuns que são cumpridos e que determinam o
sucesso da intervenção:
1 - Recolha de dados complementares (perante a avaliação
efetuada pela Equipa de Acolhimento, o psicólogo que ficou
responsável pelo caso recolhe os restantes dados que se
constituam como clinicamente pertinentes para o desenho da
intervenção terapêutica a seguir - com especial enfoque na
recolha da História de Vida.
Os   primeiros   contatos    têm   sempre    em    atenção   o
estabelecimento de uma boa relação terapêutica, fundamental
para o trabalho que se segue – partilhar a sua história de vida
com alguém que não conhece pode ser um grande desafio,
apenas possível mediante um clima de confiança, validação e
aceitação.
2 – Estabelecimento de Objetivos Terapêuticos (momento em
que se estabelecem quais as metas que quer alcançar,
operacionalizando cada uma delas – definição explícita do que
pretende exatamente).
3 – Conceptualização de Caso (é o momento em que o
terapeuta junta todos os dados, como se estivesse a construir
um puzzle, de forma a ter um quadro que explique as
dificuldades atuais e que ilumine o caminho para a intervenção
– sempre que tal se revele benéfico para si, a informação é
partilhada).
É chegada a altura da intervenção. De um conjunto de técnicas
que o terapeuta dispõe, este seleciona as mais indicadas para
o seu caso, sempre consigo como a parte mais importante do
processo e o seu próprio agente de mudança.
Tudo o que decidirmos é em conjunto consigo e com o seu

conhecimento. É dada uma explicação prévia, bem como
realizadas avaliações intermédias para percebermos qual o
impacto do que está a ser feito – “Onde estamos?”; “Que
caminho percorremos?”; “Para onde nos vamos dirigir?”.



Os recursos e as capacidades estão em si, nós apenas
puxamos por eles 
Se “são precisos dois para dançar o
tango“, na terapia são precisos dois para
             gerar mudança.
           Aguardamos por si.
                Até breve!
Psicoterapia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
Carolina Pacheco
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
Caio Maximino
 
Avaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamentalAvaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamental
Elizabeth Barbosa
 
Mitos sobre a psicoterapia
Mitos sobre a psicoterapiaMitos sobre a psicoterapia
Mitos sobre a psicoterapia
Oficina Psicologia
 
Transtorno de personalidade
Transtorno de personalidadeTranstorno de personalidade
Transtorno de personalidade
Luisa Sena
 
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Deisiane Cazaroto
 
Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.
Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.
Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.
Marcelo da Rocha Carvalho
 
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo ComportamentalTCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
Glaucia Lima de Magalhaes
 
Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?
Vida Mental Consultoria de Saúde Mental e Nutricional
 
GESTALT
GESTALTGESTALT
Humanismo Carl Rogers
Humanismo Carl RogersHumanismo Carl Rogers
Humanismo Carl Rogers
Elisabeth Lima de Oliveira
 
Aula III A psicologia hospitalar e a
Aula III    A psicologia hospitalar e aAula III    A psicologia hospitalar e a
Aula III A psicologia hospitalar e a
Artur Mamed
 
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCCIdentificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Sarah Karenina
 
A estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCC
A estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCCA estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCC
A estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCC
Vida Mental Consultoria de Saúde Mental e Nutricional
 
Grupos Terapêuticos
Grupos TerapêuticosGrupos Terapêuticos
Grupos Terapêuticos
ANA BELA DOS SANTOS
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)
Ana Ferraz
 
Modelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beckModelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beck
Matheus Cheibub
 
Psicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptxPsicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptx
Roxane Dias
 
Psicoses
Psicoses Psicoses
Psicologia motivação
Psicologia motivaçãoPsicologia motivação
Psicologia motivação
Maria Luiza Vaz
 

Mais procurados (20)

Psicologia humanista
Psicologia humanistaPsicologia humanista
Psicologia humanista
 
Introdução à psicopatologia
Introdução à psicopatologiaIntrodução à psicopatologia
Introdução à psicopatologia
 
Avaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamentalAvaliação cognitivo comportamental
Avaliação cognitivo comportamental
 
Mitos sobre a psicoterapia
Mitos sobre a psicoterapiaMitos sobre a psicoterapia
Mitos sobre a psicoterapia
 
Transtorno de personalidade
Transtorno de personalidadeTranstorno de personalidade
Transtorno de personalidade
 
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem PsicanaliticaTeoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
Teoria e Pratica - Abordagem Psicanalitica
 
Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.
Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.
Terapia Comportamental e Cognitiva, uma introdução.
 
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo ComportamentalTCC - Terapia Cognitivo Comportamental
TCC - Terapia Cognitivo Comportamental
 
Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?Como cuidar da minha saúde mental?
Como cuidar da minha saúde mental?
 
GESTALT
GESTALTGESTALT
GESTALT
 
Humanismo Carl Rogers
Humanismo Carl RogersHumanismo Carl Rogers
Humanismo Carl Rogers
 
Aula III A psicologia hospitalar e a
Aula III    A psicologia hospitalar e aAula III    A psicologia hospitalar e a
Aula III A psicologia hospitalar e a
 
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCCIdentificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
Identificando e mudando as crenças intermediárias - TCC
 
A estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCC
A estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCCA estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCC
A estrutura da Primeira Sessão Padrão na TCC
 
Grupos Terapêuticos
Grupos TerapêuticosGrupos Terapêuticos
Grupos Terapêuticos
 
5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)5093 palestra saude_mental_(3)
5093 palestra saude_mental_(3)
 
Modelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beckModelo cognitivo de beck
Modelo cognitivo de beck
 
Psicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptxPsicologia Hospitalar.pptx
Psicologia Hospitalar.pptx
 
Psicoses
Psicoses Psicoses
Psicoses
 
Psicologia motivação
Psicologia motivaçãoPsicologia motivação
Psicologia motivação
 

Destaque

21 Psicoterapia
21 Psicoterapia21 Psicoterapia
21 Psicoterapia
drbobe
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
Oscar Pleites
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
margarita1111
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
La Psicoterapia
La PsicoterapiaLa Psicoterapia
La Psicoterapia
Pedrolona Escalona
 
Presentacion Psicoterapia
Presentacion PsicoterapiaPresentacion Psicoterapia
Presentacion Psicoterapia
PSICOLOGIA Y EDUCACION INTEGRAL A.C.
 

Destaque (6)

21 Psicoterapia
21 Psicoterapia21 Psicoterapia
21 Psicoterapia
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
 
La Psicoterapia
La PsicoterapiaLa Psicoterapia
La Psicoterapia
 
Presentacion Psicoterapia
Presentacion PsicoterapiaPresentacion Psicoterapia
Presentacion Psicoterapia
 

Semelhante a Psicoterapia

Psicoterapia orientações aos psicoterapeutas
Psicoterapia orientações aos psicoterapeutasPsicoterapia orientações aos psicoterapeutas
Psicoterapia orientações aos psicoterapeutas
Marcelo da Rocha Carvalho
 
14682496751
1468249675114682496751
14682496751
Leidijane Terto
 
Coaching versus terapia (Paulo Vieira)
Coaching versus terapia (Paulo Vieira)Coaching versus terapia (Paulo Vieira)
Coaching versus terapia (Paulo Vieira)
Giba Canto
 
FALAR SE SER OUVIDO
FALAR SE SER OUVIDOFALAR SE SER OUVIDO
FALAR SE SER OUVIDO
Paulo Alexandre
 
e-book cognitivo.pdf
e-book cognitivo.pdfe-book cognitivo.pdf
e-book cognitivo.pdf
Marcio Amoedo
 
Revista negociação e decisão estratégica
Revista negociação e decisão estratégicaRevista negociação e decisão estratégica
Revista negociação e decisão estratégica
Geraldo Souza
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
psicologo-clinico
 
Trabalho de Conclusão de Curso
Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso
Trabalho de Conclusão de Curso
Camila Caleffi
 
Aula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptx
Aula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptxAula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptx
Aula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptx
CarlaNishimura3
 
Coaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GP
Coaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GPCoaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GP
Coaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GP
Ramon Oliveira
 
1290103121[1]
1290103121[1]1290103121[1]
1290103121[1]
mariainesmachado
 
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
narasc
 
Texto 10 -
Texto 10 - Texto 10 -
Texto 10 -
Psicologia_2015
 
Psicologia cl+¡nica
Psicologia cl+¡nicaPsicologia cl+¡nica
Psicologia cl+¡nica
flamarandr
 
ansiedade social guia do terapeuta.pdf….
ansiedade social guia do terapeuta.pdf….ansiedade social guia do terapeuta.pdf….
ansiedade social guia do terapeuta.pdf….
FbioMoraes47
 
Conceituação cognitiva
Conceituação cognitivaConceituação cognitiva
Conceituação cognitiva
Paulopereiraunirb
 
Terapias Cognitivas- compoortamentais
Terapias Cognitivas- compoortamentaisTerapias Cognitivas- compoortamentais
Terapias Cognitivas- compoortamentais
Rodrigo Abreu
 
Texto 7 -
Texto 7 - Texto 7 -
Texto 7 -
Psicologia_2015
 
Módulo 1
Módulo 1Módulo 1
Módulo 1
Israel Estrela
 
Conceitualização em Terapia Cognitiva
Conceitualização em Terapia CognitivaConceitualização em Terapia Cognitiva
Conceitualização em Terapia Cognitiva
Marcelo da Rocha Carvalho
 

Semelhante a Psicoterapia (20)

Psicoterapia orientações aos psicoterapeutas
Psicoterapia orientações aos psicoterapeutasPsicoterapia orientações aos psicoterapeutas
Psicoterapia orientações aos psicoterapeutas
 
14682496751
1468249675114682496751
14682496751
 
Coaching versus terapia (Paulo Vieira)
Coaching versus terapia (Paulo Vieira)Coaching versus terapia (Paulo Vieira)
Coaching versus terapia (Paulo Vieira)
 
FALAR SE SER OUVIDO
FALAR SE SER OUVIDOFALAR SE SER OUVIDO
FALAR SE SER OUVIDO
 
e-book cognitivo.pdf
e-book cognitivo.pdfe-book cognitivo.pdf
e-book cognitivo.pdf
 
Revista negociação e decisão estratégica
Revista negociação e decisão estratégicaRevista negociação e decisão estratégica
Revista negociação e decisão estratégica
 
Psicoterapia
PsicoterapiaPsicoterapia
Psicoterapia
 
Trabalho de Conclusão de Curso
Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso
Trabalho de Conclusão de Curso
 
Aula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptx
Aula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptxAula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptx
Aula 02_Aconselhamento e Psico. Breve[1].pptx
 
Coaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GP
Coaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GPCoaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GP
Coaching Profissional + Mentoring - INSTITUTO MESTRE GP
 
1290103121[1]
1290103121[1]1290103121[1]
1290103121[1]
 
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
1 fichamento-diagnostico-do-paciente-e-a-escolha-da-psicoterapia
 
Texto 10 -
Texto 10 - Texto 10 -
Texto 10 -
 
Psicologia cl+¡nica
Psicologia cl+¡nicaPsicologia cl+¡nica
Psicologia cl+¡nica
 
ansiedade social guia do terapeuta.pdf….
ansiedade social guia do terapeuta.pdf….ansiedade social guia do terapeuta.pdf….
ansiedade social guia do terapeuta.pdf….
 
Conceituação cognitiva
Conceituação cognitivaConceituação cognitiva
Conceituação cognitiva
 
Terapias Cognitivas- compoortamentais
Terapias Cognitivas- compoortamentaisTerapias Cognitivas- compoortamentais
Terapias Cognitivas- compoortamentais
 
Texto 7 -
Texto 7 - Texto 7 -
Texto 7 -
 
Módulo 1
Módulo 1Módulo 1
Módulo 1
 
Conceitualização em Terapia Cognitiva
Conceitualização em Terapia CognitivaConceitualização em Terapia Cognitiva
Conceitualização em Terapia Cognitiva
 

Mais de Oficina Psicologia

Dismorfia corporal
Dismorfia corporal Dismorfia corporal
Dismorfia corporal
Oficina Psicologia
 
Poc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivasPoc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivas
Oficina Psicologia
 
Optimismo
OptimismoOptimismo
Gerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressõesGerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressões
Oficina Psicologia
 
Agorafobia
AgorafobiaAgorafobia
Agorafobia
Oficina Psicologia
 
Procrastinação
ProcrastinaçãoProcrastinação
Procrastinação
Oficina Psicologia
 
Reflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolaradoReflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolarado
Oficina Psicologia
 
Snapshot
Snapshot Snapshot
Happiness
HappinessHappiness
Gratitude
GratitudeGratitude
Being happy
Being happyBeing happy
Being happy
Oficina Psicologia
 
A hug
A hugA hug
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
Oficina Psicologia
 
7 habits + 1
7 habits + 17 habits + 1
7 habits + 1
Oficina Psicologia
 
Guia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasGuia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicas
Oficina Psicologia
 
Dicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaDicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autentica
Oficina Psicologia
 
Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva
Oficina Psicologia
 
Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?
Oficina Psicologia
 
Amar na medida certa
Amar na medida certaAmar na medida certa
Amar na medida certa
Oficina Psicologia
 
Mapa pessoal
Mapa pessoalMapa pessoal
Mapa pessoal
Oficina Psicologia
 

Mais de Oficina Psicologia (20)

Dismorfia corporal
Dismorfia corporal Dismorfia corporal
Dismorfia corporal
 
Poc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivasPoc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivas
 
Optimismo
OptimismoOptimismo
Optimismo
 
Gerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressõesGerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressões
 
Agorafobia
AgorafobiaAgorafobia
Agorafobia
 
Procrastinação
ProcrastinaçãoProcrastinação
Procrastinação
 
Reflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolaradoReflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolarado
 
Snapshot
Snapshot Snapshot
Snapshot
 
Happiness
HappinessHappiness
Happiness
 
Gratitude
GratitudeGratitude
Gratitude
 
Being happy
Being happyBeing happy
Being happy
 
A hug
A hugA hug
A hug
 
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
 
7 habits + 1
7 habits + 17 habits + 1
7 habits + 1
 
Guia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasGuia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicas
 
Dicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaDicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autentica
 
Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva
 
Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?
 
Amar na medida certa
Amar na medida certaAmar na medida certa
Amar na medida certa
 
Mapa pessoal
Mapa pessoalMapa pessoal
Mapa pessoal
 

Psicoterapia

  • 1.
  • 2. Caminho feito a dois Pode dizer-se que a Psicoterapia está na moda! Mas será que as pessoas que a procuram sabem de facto o que é ou ainda existem algumas ideias erradas a este respeito?
  • 3. Ainda se ouve falar no psicólogo como alguém que dá conselhos. A ideia é que a psicoterapia seja um caminho percorrido a dois, em que você é o condutor e nós o co-piloto, orientando-o apenas na descoberta de novos caminhos. Hoje, proponho-lhe uma viagem pela psicoterapia na Oficina de Psicologia!
  • 4. Existem diferentes abordagens dentro da psicologia, mediante as quais se define a forma como o psicólogo atua. Dependendo da sua abordagem, cada terapeuta tem algumas particularidades em termos de intervenção, na forma como gerem o espaço de consulta, e como se posicionam.
  • 5. Um projeto em constante evolução, para responder às suas necessidades Na Oficina de Psicologia, as consultas podem ser marcadas essencialmente por email (contacto@oficinadepsicologia.com), através do nosso site: (www.oficinadepsicologia.com) ou por telefone ( 926 684 162) .
  • 6. Após realizado o pedido de marcação de consulta, será contactado pela nossa Equipa de Acolhimento, que tem por missão não só acolhê-lo e explicar-lhe todo o funcionamento, como também realizar uma avaliação psicológica, aprofundada, de forma a encaminhá-lo para o terapeuta que melhor lhe poderá dar resposta em termos de problemática apresentada e horário de agendamento.
  • 7. Depois de devidamente encaminhado, independentemente da abordagem que o terapeuta em causa segue, existem sempre passos comuns que são cumpridos e que determinam o sucesso da intervenção: 1 - Recolha de dados complementares (perante a avaliação efetuada pela Equipa de Acolhimento, o psicólogo que ficou responsável pelo caso recolhe os restantes dados que se constituam como clinicamente pertinentes para o desenho da intervenção terapêutica a seguir - com especial enfoque na recolha da História de Vida.
  • 8. Os primeiros contatos têm sempre em atenção o estabelecimento de uma boa relação terapêutica, fundamental para o trabalho que se segue – partilhar a sua história de vida com alguém que não conhece pode ser um grande desafio, apenas possível mediante um clima de confiança, validação e aceitação.
  • 9. 2 – Estabelecimento de Objetivos Terapêuticos (momento em que se estabelecem quais as metas que quer alcançar, operacionalizando cada uma delas – definição explícita do que pretende exatamente).
  • 10. 3 – Conceptualização de Caso (é o momento em que o terapeuta junta todos os dados, como se estivesse a construir um puzzle, de forma a ter um quadro que explique as dificuldades atuais e que ilumine o caminho para a intervenção – sempre que tal se revele benéfico para si, a informação é partilhada).
  • 11. É chegada a altura da intervenção. De um conjunto de técnicas que o terapeuta dispõe, este seleciona as mais indicadas para o seu caso, sempre consigo como a parte mais importante do processo e o seu próprio agente de mudança.
  • 12. Tudo o que decidirmos é em conjunto consigo e com o seu conhecimento. É dada uma explicação prévia, bem como realizadas avaliações intermédias para percebermos qual o impacto do que está a ser feito – “Onde estamos?”; “Que caminho percorremos?”; “Para onde nos vamos dirigir?”. Os recursos e as capacidades estão em si, nós apenas puxamos por eles 
  • 13. Se “são precisos dois para dançar o tango“, na terapia são precisos dois para gerar mudança. Aguardamos por si. Até breve!