SlideShare uma empresa Scribd logo
Faculdade Maurício de Nassau
Enfermagem- 5º Período
Disciplina: Saúde Da Mulher
Profº: Raimundo Sousa
Teresina-Pi
Março/ 2015
Aline Nayra
Ana Carla
Camila Beatrice
Elanny Cristina
Fernanda Sávia
Flaviana Mutran
Joana Carolina
Kamyla Sávia
Laíz Alves
Lídia Viana
O que é aborto?
 Aborto é a interrupção precoce da gravidez, espontânea ou
provocada, com a remoção ou expulsão de um embrião.
 Resultando na morte do concepto ou sendo causada por ela.
 Isso faz cessar toda atividade biológica própria da gestação.
 A questão do aborto envolve aspectos morais, éticos, legais e
religiosos, cuja avaliação depende da singularidade de cada
pessoa.
 Quando o aborto é induzido por razões médicas, realizado por
profissionais capacitados e em boas condições de higiene, é
um procedimento seguro.
 No entanto, quando feito de maneira inadequada, geralmente
resulta em graves complicações e inclusive na morte da
mulher.
Seminário  aborto
Aborto Espontâneo
 é a expulsão involuntária, casual e não intencional de um embrião
ou feto antes de 20 a 22 semanas de gestação.
 Fatores de Risco:
 Idade avançada
 História de abortos espontâneos anteriores
 anomalias cromossômicas do feto ou embrião
 doenças vasculares
 problemas hormonais
 infecções
 anomalias uterinas
 trauma acidental ou intencional
 intoxicações químicas
Aborto Induzido
 Também denominado aborto provocado.
 É o aborto causado deliberadamente por razões médicas
admitidas pela lei ou clandestinamente por pessoas leigas, o
que constitui crime.
 Pode acontecer pela ingestão de medicamentos ou por meio de
métodos mecânicos.
Como é feito o aborto?
 Por Injeção Salina
 Extrai-se o líquido amniótico
dentro da bolsa que protege o
bebê. Introduz-se uma longa
agulha através do abdômen da
mãe, até a bolsa amniótica e
injeta-se em seu lugar uma
solução salina concentrada.
 O bebê ingere esta solução que
lhe causará a morte em 12 horas
por envenenamento,
desidratação, hemorragia do
cérebro e de outros órgãos.
Este método é utilizado depois
da 16ª semana de gestação.
 Por Sucção
 Insere-se no útero um tubo oco
que tem uma ponta afiada. Uma
forte sucção (28 vezes mais forte
que a de um aspirador doméstico)
despedaça o corpo do bebê que
está se desenvolvendo, assim
como a placenta e o absorve
depositando-o depois em um
balde.
 O abortista introduz logo uma
pinça para extrair o crânio, que
costuma não sair pelo tubo de
sucção. Algumas vezes as partes
mais pequenas do corpo do bebê
podem ser identificadas. Quase
95% dos abortos nos países
desenvolvidos são realizados
desta forma.
 Por Dilatação e Curetagem
Neste método é utilizado uma
cureta ou faca proveniente de
uma colher afiada na ponta
com a qual vai-se cortando o
bebê em pedaços com o fim de
facilitar sua extração pelo colo
da matriz.
A cureta é empregada para
desmembrar o bebê, tirando
em pedaços com ajuda do
fórceps. Este método está se
tornando o mais usual.
 Por "D & X" 32º semana
• Depois de ter dilatado o colo
uterino durante três dias e
guiando-se por ecografia, o
abortista introduz algumas pinças
e agarra com elas uma perninha,
depois a outra, seguida do corpo,
até chegar aos ombros e braços
do bebê.
• Assim extrai-se parcialmente o
corpo do bebê, como se este
fosse nascer, salvo que deixa-se a
cabeça dentro do útero. Como a
cabeça é grande demais para ser
extraída intacta; o abortista,
enterra algumas tesouras na base
do crânio do bebê que está vivo,
e as abre para ampliar o orifício.
Então insere um cateter e extrai o
cérebro mediante sucção.
 Por Operação Cesárea
 Este método é exatamente
igual a uma operação cesárea
até que se corte o cordão
umbilical, salvo que em vez de
cuidar da criança extraída,
deixa-se que ela morra.
 A cesárea não tem o objetivo
de salvar o bebê mas de matá-
lo.
 Mediante Prostaglandinas
Esta droga provoca um parto
prematuro durante qualquer
etapa da gravidez. É usado
para levar a cabo o aborto à
metade da gravidez e nas
últimas etapas deste.
Sua principal "complicação"
é que o bebê às vezes sai
vivo. Também pode causar
graves danos à mãe.
Recentemente as
prostaglandinas foram usadas
com a RU- 486 para
aumentar a "eficácia" destas.
Seminário  aborto
Seminário  aborto
Seminário  aborto
Aborto Na Legislação Trabalhista
CLT - Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de
1943
Art. 395 - Em caso de aborto não criminoso,
comprovado por atestado médico oficial, a mulher
terá um repouso remunerado de duas semanas,
ficando-lhe assegurado o direito de retornar à
função que ocupava antes de seu afastamento.
 ABC.MED.BR, 2013. Aborto: o que é? Como é feito? Quais
são os riscos? Como age a "pílula do dia seguinte"?.
Disponível em: <http://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher>.
Acesso em: 26 mar. 2015.
 CFEMEA.ORG.BR, 1999. Aborto na legislação brasileira
Garantias no Código Penal: risco de vida e estupro Aborto
como questão de saúde. Disponível em:
<http://www.cfemea.org.br> . Acesso em: 26 mar.2015.
 ACIDIGITAL. Tipos de Aborto. Disponível em:
<http://www.acidigital.com> Acesso em: 26 mar.2015
 JUSBRASIL. Art. 395 Consolidação das Leis do Trabalho -
Decreto Lei 5452/43. Disponível em:
<http://www.jusbrasil.com.br>. Acesso em: 26 mar.2015
Seminário  aborto

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento familiar
Planejamento familiarPlanejamento familiar
Planejamento familiar
WAGNER OLIVEIRA
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
Ana Santos
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
blogped1
 
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
Ministério da Saúde
 
Aborto: questões éticas
Aborto: questões éticasAborto: questões éticas
Aborto: questões éticas
Samuel Benjamin
 
Gravidez e parto
Gravidez e partoGravidez e parto
Gravidez e parto
Alessandra Vieira da Silva
 
Apresentação aborto
Apresentação abortoApresentação aborto
Apresentação aborto
luciana
 
Trabalho sobre ABORTO
Trabalho sobre ABORTOTrabalho sobre ABORTO
Trabalho sobre ABORTO
aliandra1
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
Stefanny Corrêa
 
Transformações na gestação
Transformações na gestaçãoTransformações na gestação
Transformações na gestação
Alinebrauna Brauna
 
Gravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimentoGravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimento
Letícia Spina Tapia
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
TesisMaster
 
Aborto
AbortoAborto
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde femininaSaúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Anderson Silva
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
Oncoguia
 
Planjamento familiar
Planjamento familiarPlanjamento familiar
Planjamento familiar
Alinebrauna Brauna
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
Alinebrauna Brauna
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
UEA - Universidade do Estado do Amazonas
 
O Aborto
O AbortoO Aborto
O Aborto
Rita Galrito
 
Aborto slide
Aborto slideAborto slide
Aborto slide
Marcos Silva
 

Mais procurados (20)

Planejamento familiar
Planejamento familiarPlanejamento familiar
Planejamento familiar
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
 
Aborto: questões éticas
Aborto: questões éticasAborto: questões éticas
Aborto: questões éticas
 
Gravidez e parto
Gravidez e partoGravidez e parto
Gravidez e parto
 
Apresentação aborto
Apresentação abortoApresentação aborto
Apresentação aborto
 
Trabalho sobre ABORTO
Trabalho sobre ABORTOTrabalho sobre ABORTO
Trabalho sobre ABORTO
 
Saúde da Mulher
Saúde da MulherSaúde da Mulher
Saúde da Mulher
 
Transformações na gestação
Transformações na gestaçãoTransformações na gestação
Transformações na gestação
 
Gravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimentoGravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimento
 
Saude da mulher
Saude da mulherSaude da mulher
Saude da mulher
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde femininaSaúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
Saúde da mulher - Cuidados com a saúde feminina
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 
Planjamento familiar
Planjamento familiarPlanjamento familiar
Planjamento familiar
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
 
O Aborto
O AbortoO Aborto
O Aborto
 
Aborto slide
Aborto slideAborto slide
Aborto slide
 

Destaque

A Legalização do Aborto em Diferentes Visões
A Legalização do Aborto em Diferentes VisõesA Legalização do Aborto em Diferentes Visões
A Legalização do Aborto em Diferentes Visões
Rosemary Diego
 
Movimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/Piauí
Movimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/PiauíMovimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/Piauí
Movimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/Piauí
Carol Alves
 
Aborto.pptx 2
Aborto.pptx 2Aborto.pptx 2
Aborto.pptx 2
Genize
 
Tem01
Tem01Tem01
Aborto carta de um bebê
Aborto carta de um bebêAborto carta de um bebê
Aborto carta de um bebê
Roberto Wagner G. dos Santos
 
Legalização do aborto observatório (1)
Legalização do aborto   observatório (1)Legalização do aborto   observatório (1)
Legalização do aborto observatório (1)
jadertheophilo
 
A favor do aborto
A favor do abortoA favor do aborto
A favor do aborto
Ká Paganini
 
Aborto2010
Aborto2010Aborto2010

Destaque (8)

A Legalização do Aborto em Diferentes Visões
A Legalização do Aborto em Diferentes VisõesA Legalização do Aborto em Diferentes Visões
A Legalização do Aborto em Diferentes Visões
 
Movimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/Piauí
Movimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/PiauíMovimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/Piauí
Movimento de Mulheres (Feminismo) Brasil/Piauí
 
Aborto.pptx 2
Aborto.pptx 2Aborto.pptx 2
Aborto.pptx 2
 
Tem01
Tem01Tem01
Tem01
 
Aborto carta de um bebê
Aborto carta de um bebêAborto carta de um bebê
Aborto carta de um bebê
 
Legalização do aborto observatório (1)
Legalização do aborto   observatório (1)Legalização do aborto   observatório (1)
Legalização do aborto observatório (1)
 
A favor do aborto
A favor do abortoA favor do aborto
A favor do aborto
 
Aborto2010
Aborto2010Aborto2010
Aborto2010
 

Semelhante a Seminário aborto

Aborto
AbortoAborto
Aborto
AbortoAborto
Aborto
URCA
 
Aborto - História, religião, politica e ética.
Aborto - História, religião, politica e ética.Aborto - História, religião, politica e ética.
Aborto - História, religião, politica e ética.
Ana Santos
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
Adila Trubat
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
renata viana
 
Estudo aborto
Estudo abortoEstudo aborto
Estudo aborto
Estudo abortoEstudo aborto
Estudo aborto.
Estudo aborto.Estudo aborto.
Fundamentação teórica: Abortamento
Fundamentação teórica: AbortamentoFundamentação teórica: Abortamento
Fundamentação teórica: Abortamento
Patrícia Prates
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
Bruh Zilli
 
Aborto yane
Aborto yaneAborto yane
Aborto yane
Tatyana Rodrigues
 
Aborto yane
Aborto yaneAborto yane
Aborto yane
Yaneh Viana
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
Yaneh Viana
 
ABORTO
ABORTOABORTO
ABORTO
jekinha
 
Douglas e leo
Douglas e leoDouglas e leo
Douglas e leo
lurocha63
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
CriseGreg
 
Aborto ronaldo
Aborto ronaldoAborto ronaldo
Aborto ronaldo
Yaneh Viana
 
Aborto ronaldo
Aborto ronaldoAborto ronaldo
Aborto ronaldo
Tatyana Rodrigues
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
Neil Azevedo
 
O aborto
O abortoO aborto
O aborto
100ideias
 

Semelhante a Seminário aborto (20)

Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Aborto - História, religião, politica e ética.
Aborto - História, religião, politica e ética.Aborto - História, religião, politica e ética.
Aborto - História, religião, politica e ética.
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Estudo aborto
Estudo abortoEstudo aborto
Estudo aborto
 
Estudo aborto
Estudo abortoEstudo aborto
Estudo aborto
 
Estudo aborto.
Estudo aborto.Estudo aborto.
Estudo aborto.
 
Fundamentação teórica: Abortamento
Fundamentação teórica: AbortamentoFundamentação teórica: Abortamento
Fundamentação teórica: Abortamento
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Aborto yane
Aborto yaneAborto yane
Aborto yane
 
Aborto yane
Aborto yaneAborto yane
Aborto yane
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
ABORTO
ABORTOABORTO
ABORTO
 
Douglas e leo
Douglas e leoDouglas e leo
Douglas e leo
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Aborto ronaldo
Aborto ronaldoAborto ronaldo
Aborto ronaldo
 
Aborto ronaldo
Aborto ronaldoAborto ronaldo
Aborto ronaldo
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
O aborto
O abortoO aborto
O aborto
 

Mais de Laíz Coutinho

Seminário métodos e técnicas do ensino
Seminário  métodos e técnicas do ensinoSeminário  métodos e técnicas do ensino
Seminário métodos e técnicas do ensino
Laíz Coutinho
 
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º períodoSeminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Laíz Coutinho
 
Seminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradoresSeminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradores
Laíz Coutinho
 
Distúrbios pancreáticos
Distúrbios pancreáticosDistúrbios pancreáticos
Distúrbios pancreáticos
Laíz Coutinho
 
Seminário doenças ocupacionais
Seminário  doenças ocupacionaisSeminário  doenças ocupacionais
Seminário doenças ocupacionais
Laíz Coutinho
 
Ações imediatas e mediatas em situações de queimaduras
Ações imediatas e mediatas em situações de queimadurasAções imediatas e mediatas em situações de queimaduras
Ações imediatas e mediatas em situações de queimaduras
Laíz Coutinho
 
Tracoma
TracomaTracoma
SAÚDE DO ADULTO I
SAÚDE DO ADULTO ISAÚDE DO ADULTO I
SAÚDE DO ADULTO I
Laíz Coutinho
 
Seminário cuidado ao idoso
Seminário cuidado ao idosoSeminário cuidado ao idoso
Seminário cuidado ao idoso
Laíz Coutinho
 
Prevenção e controle de infecções em neonatologia e
Prevenção e controle de infecções em neonatologia ePrevenção e controle de infecções em neonatologia e
Prevenção e controle de infecções em neonatologia e
Laíz Coutinho
 
Adolescência, cultura, vulnerabilidade e risco seminário
Adolescência, cultura, vulnerabilidade e risco  seminárioAdolescência, cultura, vulnerabilidade e risco  seminário
Adolescência, cultura, vulnerabilidade e risco seminário
Laíz Coutinho
 
Seminário de filosofia
Seminário de filosofiaSeminário de filosofia
Seminário de filosofia
Laíz Coutinho
 
Hpv seminário de microbiologia
Hpv  seminário de microbiologiaHpv  seminário de microbiologia
Hpv seminário de microbiologia
Laíz Coutinho
 
Biofísica da visão
Biofísica da visãoBiofísica da visão
Biofísica da visão
Laíz Coutinho
 
Antivirais
AntiviraisAntivirais
Antivirais
Laíz Coutinho
 
Planejamento em saúde
Planejamento em saúdePlanejamento em saúde
Planejamento em saúde
Laíz Coutinho
 
Bioética e religião
Bioética e religiãoBioética e religião
Bioética e religião
Laíz Coutinho
 
A conotação moral dos cuidados de enfermagem
A conotação moral dos cuidados de enfermagemA conotação moral dos cuidados de enfermagem
A conotação moral dos cuidados de enfermagem
Laíz Coutinho
 

Mais de Laíz Coutinho (18)

Seminário métodos e técnicas do ensino
Seminário  métodos e técnicas do ensinoSeminário  métodos e técnicas do ensino
Seminário métodos e técnicas do ensino
 
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º períodoSeminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
 
Seminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradoresSeminário tópicos integradores
Seminário tópicos integradores
 
Distúrbios pancreáticos
Distúrbios pancreáticosDistúrbios pancreáticos
Distúrbios pancreáticos
 
Seminário doenças ocupacionais
Seminário  doenças ocupacionaisSeminário  doenças ocupacionais
Seminário doenças ocupacionais
 
Ações imediatas e mediatas em situações de queimaduras
Ações imediatas e mediatas em situações de queimadurasAções imediatas e mediatas em situações de queimaduras
Ações imediatas e mediatas em situações de queimaduras
 
Tracoma
TracomaTracoma
Tracoma
 
SAÚDE DO ADULTO I
SAÚDE DO ADULTO ISAÚDE DO ADULTO I
SAÚDE DO ADULTO I
 
Seminário cuidado ao idoso
Seminário cuidado ao idosoSeminário cuidado ao idoso
Seminário cuidado ao idoso
 
Prevenção e controle de infecções em neonatologia e
Prevenção e controle de infecções em neonatologia ePrevenção e controle de infecções em neonatologia e
Prevenção e controle de infecções em neonatologia e
 
Adolescência, cultura, vulnerabilidade e risco seminário
Adolescência, cultura, vulnerabilidade e risco  seminárioAdolescência, cultura, vulnerabilidade e risco  seminário
Adolescência, cultura, vulnerabilidade e risco seminário
 
Seminário de filosofia
Seminário de filosofiaSeminário de filosofia
Seminário de filosofia
 
Hpv seminário de microbiologia
Hpv  seminário de microbiologiaHpv  seminário de microbiologia
Hpv seminário de microbiologia
 
Biofísica da visão
Biofísica da visãoBiofísica da visão
Biofísica da visão
 
Antivirais
AntiviraisAntivirais
Antivirais
 
Planejamento em saúde
Planejamento em saúdePlanejamento em saúde
Planejamento em saúde
 
Bioética e religião
Bioética e religiãoBioética e religião
Bioética e religião
 
A conotação moral dos cuidados de enfermagem
A conotação moral dos cuidados de enfermagemA conotação moral dos cuidados de enfermagem
A conotação moral dos cuidados de enfermagem
 

Último

A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 

Último (20)

A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 

Seminário aborto

  • 1. Faculdade Maurício de Nassau Enfermagem- 5º Período Disciplina: Saúde Da Mulher Profº: Raimundo Sousa Teresina-Pi Março/ 2015
  • 2. Aline Nayra Ana Carla Camila Beatrice Elanny Cristina Fernanda Sávia Flaviana Mutran Joana Carolina Kamyla Sávia Laíz Alves Lídia Viana
  • 3. O que é aborto?  Aborto é a interrupção precoce da gravidez, espontânea ou provocada, com a remoção ou expulsão de um embrião.  Resultando na morte do concepto ou sendo causada por ela.  Isso faz cessar toda atividade biológica própria da gestação.
  • 4.  A questão do aborto envolve aspectos morais, éticos, legais e religiosos, cuja avaliação depende da singularidade de cada pessoa.  Quando o aborto é induzido por razões médicas, realizado por profissionais capacitados e em boas condições de higiene, é um procedimento seguro.  No entanto, quando feito de maneira inadequada, geralmente resulta em graves complicações e inclusive na morte da mulher.
  • 6. Aborto Espontâneo  é a expulsão involuntária, casual e não intencional de um embrião ou feto antes de 20 a 22 semanas de gestação.  Fatores de Risco:  Idade avançada  História de abortos espontâneos anteriores  anomalias cromossômicas do feto ou embrião  doenças vasculares  problemas hormonais  infecções  anomalias uterinas  trauma acidental ou intencional  intoxicações químicas
  • 7. Aborto Induzido  Também denominado aborto provocado.  É o aborto causado deliberadamente por razões médicas admitidas pela lei ou clandestinamente por pessoas leigas, o que constitui crime.  Pode acontecer pela ingestão de medicamentos ou por meio de métodos mecânicos.
  • 8. Como é feito o aborto?  Por Injeção Salina  Extrai-se o líquido amniótico dentro da bolsa que protege o bebê. Introduz-se uma longa agulha através do abdômen da mãe, até a bolsa amniótica e injeta-se em seu lugar uma solução salina concentrada.  O bebê ingere esta solução que lhe causará a morte em 12 horas por envenenamento, desidratação, hemorragia do cérebro e de outros órgãos. Este método é utilizado depois da 16ª semana de gestação.
  • 9.  Por Sucção  Insere-se no útero um tubo oco que tem uma ponta afiada. Uma forte sucção (28 vezes mais forte que a de um aspirador doméstico) despedaça o corpo do bebê que está se desenvolvendo, assim como a placenta e o absorve depositando-o depois em um balde.  O abortista introduz logo uma pinça para extrair o crânio, que costuma não sair pelo tubo de sucção. Algumas vezes as partes mais pequenas do corpo do bebê podem ser identificadas. Quase 95% dos abortos nos países desenvolvidos são realizados desta forma.
  • 10.  Por Dilatação e Curetagem Neste método é utilizado uma cureta ou faca proveniente de uma colher afiada na ponta com a qual vai-se cortando o bebê em pedaços com o fim de facilitar sua extração pelo colo da matriz. A cureta é empregada para desmembrar o bebê, tirando em pedaços com ajuda do fórceps. Este método está se tornando o mais usual.
  • 11.  Por "D & X" 32º semana • Depois de ter dilatado o colo uterino durante três dias e guiando-se por ecografia, o abortista introduz algumas pinças e agarra com elas uma perninha, depois a outra, seguida do corpo, até chegar aos ombros e braços do bebê. • Assim extrai-se parcialmente o corpo do bebê, como se este fosse nascer, salvo que deixa-se a cabeça dentro do útero. Como a cabeça é grande demais para ser extraída intacta; o abortista, enterra algumas tesouras na base do crânio do bebê que está vivo, e as abre para ampliar o orifício. Então insere um cateter e extrai o cérebro mediante sucção.
  • 12.  Por Operação Cesárea  Este método é exatamente igual a uma operação cesárea até que se corte o cordão umbilical, salvo que em vez de cuidar da criança extraída, deixa-se que ela morra.  A cesárea não tem o objetivo de salvar o bebê mas de matá- lo.
  • 13.  Mediante Prostaglandinas Esta droga provoca um parto prematuro durante qualquer etapa da gravidez. É usado para levar a cabo o aborto à metade da gravidez e nas últimas etapas deste. Sua principal "complicação" é que o bebê às vezes sai vivo. Também pode causar graves danos à mãe. Recentemente as prostaglandinas foram usadas com a RU- 486 para aumentar a "eficácia" destas.
  • 17. Aborto Na Legislação Trabalhista CLT - Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943 Art. 395 - Em caso de aborto não criminoso, comprovado por atestado médico oficial, a mulher terá um repouso remunerado de duas semanas, ficando-lhe assegurado o direito de retornar à função que ocupava antes de seu afastamento.
  • 18.  ABC.MED.BR, 2013. Aborto: o que é? Como é feito? Quais são os riscos? Como age a "pílula do dia seguinte"?. Disponível em: <http://www.abc.med.br/p/saude-da-mulher>. Acesso em: 26 mar. 2015.  CFEMEA.ORG.BR, 1999. Aborto na legislação brasileira Garantias no Código Penal: risco de vida e estupro Aborto como questão de saúde. Disponível em: <http://www.cfemea.org.br> . Acesso em: 26 mar.2015.  ACIDIGITAL. Tipos de Aborto. Disponível em: <http://www.acidigital.com> Acesso em: 26 mar.2015  JUSBRASIL. Art. 395 Consolidação das Leis do Trabalho - Decreto Lei 5452/43. Disponível em: <http://www.jusbrasil.com.br>. Acesso em: 26 mar.2015