Escola Secundária de Ferreira Dias
         Curso EFA Secundário
        Ano lectivo 2009/2010




Interrupção Voluntária ...
O que é o aborto ?

• Um aborto ou interrupção da gravidez é a remoção ou
  expulsão prematura de um embrião ou feto do út...
Tipos de Aborto ?
• O aborto pode ocorrer de forma espontânea ou artificial,
  provocando-se o fim da gestação, e conseque...
Aborto Espontâneo
•   Aborto devido a uma ocorrência acidental ou natural. A maioria dos abortos espontâneos são

    caus...
Aborto Terapêutico

O aborto terapêutico é provocado para salvar a vida da “ mãe
“ , para preservar a saúde física e menta...
Aborto Induzido
O aborto induzido, também denominado aborto provocado ou

interrupção voluntária da gravidez, ocorre pela ...
Quais os riscos e as consequências ?
    Consequências físicas :

•  - Cancro da mama, Cancro do útero, ovários e fígado
•...
Consequências psicológicas :

• queda na auto-estima pessoal e pela destruição do
  próprio filho;
• frigidez (perda do de...
O que leva uma mulher a efectuar um
                  aborto ?
•   Os motivos que levam à rejeição dos bebés a ponto de fa...
Locais onde se pode efectuar IVG :
Trabalho realizado por :

• Joana Freire, S3

• Cláudia Costa, S3

STC – Prof: A.T.
Ng7-Aborto
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ng7-Aborto

6.970 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.970
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
110
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ng7-Aborto

  1. 1. Escola Secundária de Ferreira Dias Curso EFA Secundário Ano lectivo 2009/2010 Interrupção Voluntária da Gravidez “ Aborto “
  2. 2. O que é o aborto ? • Um aborto ou interrupção da gravidez é a remoção ou expulsão prematura de um embrião ou feto do útero, resultando na sua morte ou sendo por esta causada. A terminologia "aborto", entretanto, pode continuar a ser utilizada em geral, quando refere-se à indução da morte do feto.
  3. 3. Tipos de Aborto ? • O aborto pode ocorrer de forma espontânea ou artificial, provocando-se o fim da gestação, e consequentemente o fim da vida do feto, mediante técnicas médicas, cirúrgicas entre outras. Existem três tipos de aborto : • O aborto espontâneo • O aborto terapêutico • O aborto induzido
  4. 4. Aborto Espontâneo • Aborto devido a uma ocorrência acidental ou natural. A maioria dos abortos espontâneos são causados por uma incorrecta replicação dos cromossomas e por factores ambientais. Também por ser denominado aborto involuntário ou casual. Outras causas possíveis de aborto espontâneo, incluem infecções do útero, diabetes sem controlo, alterações hormonais e problemas no útero. Excesso de tabaco, álcool e drogas ilegais, como a cocaína, também causam o aborto, principalmente no início da gravidez quando os principais órgãos do bebé estão ainda em desenvolvimento • Algumas vezes, também um cérvix (parte baixa do útero) incapaz provoca aborto. Durante o trabalho de parto o cérvix dá abertura para permitir que o bebé saia do útero e passe através da vagina. Caso o cérvix comece a aumentar a abertura muito cedo, pode resultar em aborto. Muitas vezes, se o problema é descoberto cedo, pode ser tratado para que a gravidez continue.
  5. 5. Aborto Terapêutico O aborto terapêutico é provocado para salvar a vida da “ mãe “ , para preservar a saúde física e mental da mulher , para dar fim a gestação que resultaria numa criança com problemas congénitos que seriam fatais ou associados a enfermidades graves , para reduzir selectivamente o numero de fetos, e para minorar a possibilidade de riscos associados a gravidezes múltiplas .
  6. 6. Aborto Induzido O aborto induzido, também denominado aborto provocado ou interrupção voluntária da gravidez, ocorre pela ingestão de medicamentos ou por métodos cirúrgicos . A ética deste tipo de abortamento é fortemente contestada em muitos países do mundo mas é reconhecido como uma prática legalmente reconhecida em outros locais do mundo, sendo inclusive suportada pelo sistema público de saúde. Os dois pólos desta discussão passam por definir quando o feto ou embrião se torna humano (se na concepção, no nascimento ou em um ponto intermediário) e no direito da mulher grávida , sobre o direito do feto ou embrião.
  7. 7. Quais os riscos e as consequências ? Consequências físicas : • - Cancro da mama, Cancro do útero, ovários e fígado • - Perfuração Uterina • - Lesões Cervicais • - Placenta Prévia em gravidezes subsequentes • - Complicações nos partos subsequentes,( partos pré-termo ou pós-termo) • - Gravidez ectópica • - Endometrioses • - Complicações imediatas: infecções, hemorragias, embolias, problemas com anestesias, convulsões, etc… Estas complicações podem sempre levar à esterilidade.
  8. 8. Consequências psicológicas : • queda na auto-estima pessoal e pela destruição do próprio filho; • frigidez (perda do desejo sexual); • aversão ao marido ou ao amante; • culpabilidade ou frustração de seu instinto materno; • desordens nervosas, insónia, neuroses diversas; • doenças psicossomáticas; • depressões; • O período da menopausa , é um período crucial para a mulher que provocou aborto .
  9. 9. O que leva uma mulher a efectuar um aborto ? • Os motivos que levam à rejeição dos bebés a ponto de fazer um aborto, segundo a antropóloga Débora Diniz, são decisões que a mãe ainda não pensou , em relação ao planeamento reprodutivo, concepções de família, concepções de vida e até mesmo de inserção no mundo do trabalho. Por outro lado ela possui o instinto maternal, que para ser satisfeito necessita de um considerável sacrifício do corpo feminino. Sem falar nas demais implicações e problemas decorrentes da maternidade em outras áreas da vida da mulher, o que pode ser a principal razão da ambiguidade feminina com relação ao desejar e ao rejeitar a gravidez.
  10. 10. Locais onde se pode efectuar IVG :
  11. 11. Trabalho realizado por : • Joana Freire, S3 • Cláudia Costa, S3 STC – Prof: A.T.

×