Antivirais

6.301 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
179
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antivirais

  1. 1. Faculdade Maurício de Nassau Curso: Enfermagem-3º período Disciplina: Farmacologia Professor: Denis Rômulo Teresina-Pi Março/ 2014 Componentes: Aline Nayra Ana Carla Camila Beatrice Elanny Cristina Eva Maria Fernanda Sávia Joana Carolina Juliana Kamyla Sávia Laíz Alves
  2. 2. Vírus:  Os vírus constituem uma classe de agentes infecciosos que diferem de outros agentes causadores de doenças.  Principais vias de transmissão: tratos respiratório, gastrointestinal e genital, pele, urina, sangue e placenta.  A infecção depende do sistema imune do hospedeiro, da severidade e do tipo de vírus.  Constituição do vírus: - ácido nucleico (DNA ou RNA) - capsídeo (revestimento protéico do material genético) - envelope (revestimento externo ao capsídeo, formado por glicoproteínas; nem todos os vírus possuem o envelope).
  3. 3. Doenças Viróticas  Queratoconjuntivite herpética: infecção séria causada por vírus da herpes simples, leva ao escurecimento da córnea → cegueira.  Herpes zoster: causada por vírus varicela zoster (também catapora).  AIDS  Profilaxia: vacinas
  4. 4. Agentes Antivirais  São substâncias usadas no tratamento e profilaxia das doenças causadas por vírus.  As infecções viróticas excedem todas as outras categorias de doenças.  Cerca de 60% das doenças humanas são causadas por infecções viróticas.
  5. 5. Mecanismos gerais de ação dos fármacos antivirais  A maioria dos antivirais são eficazes apenas enquanto o vírus está se replicando.  Os vírus podem sofrer reativação muito tempo depois da infecção primária, causando doença.
  6. 6. Os fármacos antivirais atuam através dos seguintes mecanismos: a) Inibição da transcrição do genoma viral: -inibidores da DNA polimerase; -inibidores da transcriptase reversa; -inibidores da protease. b) Inibição da penetração na célula do hospedeiro.
  7. 7. Inibidores do DNA polimerase:  Cidofovir  Penciclovir  Foscarnete  Aciclovir
  8. 8. Inibidores da transcriptase reversa:  Zidovudina  Didanosina  Zalcitabine  Efavirenz
  9. 9. Inibidores dos eventos pós-tradução- inibidores da protease:  Saquinavir  Indinavir
  10. 10. Inibidores da penetração na célula do hospedeiro:  Amantadina  Ribavirina  Oseltamivir
  11. 11. Quadro resumo da aplicação clínica dos antivirais.
  12. 12. Referências Bibliográficas 1. RANG, H. P. et al. Farmacologia. 4 edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001; 2. KATZUNG, B. G. Farmacologia: Básica & Clinica. 9 edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006; 3. CRAIG, C. R.; STITZEL, R. E. Farmacologia Moderna. 6 edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005; 4. GOLAN, D. E. et al. Princípios de Farmacologia: A Base Fisiopatológica da Farmacoterapia. 2 edição. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2009;

×