SlideShare uma empresa Scribd logo
Mês do Empreendedor SEBRAE-SP
 Palestra Inovação Tecnológica

   webempreendedor
      Prof. Moysés Simantob
            SP. 21.10.09
Moysés Simantob
 Professor do Departamento de Operações na FGV-EAESP,
da disciplina de Inovação
  Co-fundador e coordenador executivo do Fórum de
Inovação da FGV-EAESP
  Atuou no grupo Telecom Italia Mobile - TIM e saiu para
fundar a ValueNet – Incubadora de empresas para internet
 Autor do Guia Valor Econômico de Inovação nas
Empresas, com Roberta Lippi, em 2003.
 Co-autor do livro Organizações Inovadoras, em 2003
 Coorganizador com José Carlos Barbieri da série
Organizações Inovadoras Sustentáveis, em 2007 e
Organizações Inovadoras do Setor Financeiro, em 2008.
 Colabora com várias organizações como palestrante e
assessor especializado em inovação estratégica.
DESAFIOS DA INOVAÇÃO ABERTA
Que é:
curiosidade      confiança

   colaboração
conceitos            conexões

       capacidade
marc benioff, salesforce.com
        web 1.0
qualquer um pode
fazer
   transações
amazon, google, eBay...
marc benioff, salesforce.com
        web 2.0
qualquer um pode
participar
flickr, BLOGs, adsense...
marc benioff, salesforce.com
          web 3.0
qualquer um pode

amazon AWS, salesforce, yahoo pipes,
 google, microsoft, ning, myspace...
As vendas on-line atingiram o montante de        R$ 4,8 bilhões
                                                             no 1º
semestre de 2009, um crescimento de 27% no comparativo com o ano anterior.




        Fonte: 20ª edição do relatório WebShoppers apoiado pela Câmara Brasileira de Comércio
Espera-se que até dezembro o montante das vendas pela web chegue a
R$ 5,8 bilhões – aumento de 28% -, fechando 2009 na casa dos

R$ 10,5 bilhões.




      Fonte: 20ª edição do relatório WebShoppers apoiado pela Câmara Brasileira de Comércio
Esses números mostram que o e-
commerce não para de crescer e
conquistar     a     confiança      dos
consumidores virtuais. Para se ter uma
idéia, já passam de 15,2 milhões de
pessoas que já tiveram pelo
menos       uma    experiência       de
compra pela internet.
Quem impulsiona
a web?
Geração Y
Os Y são jovens entre 20 e 30 anos
                                     Geração Y vai alterar os serviços
                                     financeiros?
                                     Uma parte ainda vive na casa dos pais, mas
                                     se observá-los de perto, e como eles
                                     interagem com o mundo ao seu redor, a
                                     Geração Y pode revelar o futuro das
                                     transações.
                                     Os consumidores da Geração Y devem
                                     conduzir o crescimento do canal móvel.
                                     Eles vivem conectados 24 horas por dia e 7
                                     dias por semana, e tem sido fruto do
                                     desenvolvimento dos Y que a tecnologia tem
                                     evoluído.
Essa Geração não usa com tanta freqüência o
cartão de crédito, geralmente fazem compras
   de valores baixos, onde eles não vêem a
 necessidade do uso do cartão. Evitam andar
com eles na carteira para não fazerem compras
                compulsivas.
A Geração Y se mostra bastante conservadora,
  quando o assunto é dinheiro. Planeja-se,
    poupa e herda os costumes dos pais,
   principalmente no que diz respeito aos
               investimentos.
Mas isso
   é só
o começo
PESQUISA IBOPE DESTE MÊS...


AS REDES SOCIAIS JÁ FAZEM PARTE DA ROTINA DE
45% DAS PESSOAS...

      A PORCENTAGEM SOBE PARA
      72% ENTRE OS ENTREVISTADOS
      COM IDADE ENTRE 18 E 24 ANOS.
29% dos brasileiros entre 10 e 17 anos prefere falar com
  amigos, família ou colegas por meio da internet do que

                      pessoalmente.


 Download de filmes e séries é outro hábito importante para
45% dos jovens paulistanos, contra 22% do público de todas
    as faixas etárias na região metropolitana de São Paulo.

                                                    Fonte: Ibope (Outubro 2009)
e as novidades
estão…nas
http://twitter.com/moyses_simantob
A padaria britânica AlbionCafé começou a
usar um aparelho conhecido como
BakerTweet, que avisa em tempo real – e
pelo Twitter – assim que sai um pão, um
bolo, na hora.
Twitter, Facebook e MySpace redes sociais usadas pelas empresas
para ganharem mais fidelidade e transparência com clientes, para
entender as reais necessidades do seu público e tornando idéias de
seus clientes e colaboradores em insumos para o desenvolvimento
de inovações.
O My Starbucks Ideas é um projeto interativo da Starbucks
que pede a ajuda dos clientes para definir o futuro da empresa.        A empresa
                                                                     obteve mais de
Através do site, qualquer um pode sugerir idéias, votar nas         70 mil sugestões
melhores e discutir com outros consumidores as melhores                 de como
                                                                       melhorar.
propostas.
As idéias são organizadas em categorias, ranqueadas através da votação popular e
acumulam pontos. Os comentários de cada proposta também são abertos, e muitas
contam com uma participação massiva do público.
A Starbucks colocou uma equipe chamada “Idea Partners” para se dedicar a análise das
idéias. São funcionários de diversas áreas da empresa, incluindo Brad Stevens, vice-
presidente de marketing, que decidem, comentam e respondem individualmente cada
proposta no blog do projeto.                                                     Fonte: brainstorm9
O website 3M Inovação foi desenhado com objetivo de apresentar cases,
conceitos e materiais sobre criatividade, além da história da inovação no Brasil e
no mundo. Dentro do espaço de downloads, os internautas terão à disposição
uma lista de documentos, tais como os 10 mandamentos da inovação, a cultura
de inovação da empresa e arquivos sobre inovação sustentável.
                                                                      Fonte: www.baguete.com.br
A IBM é uma empresa global com quase 400.000 funcionários em cerca de 200 países e
pelo menos um terço trabalha remotamente. Como colocar esta massa de pessoas em
contato, trocando idéias e compartilhando informações e experiências?
A solução é social computing!

Os funcionários da IBM, no mundo todo usam ferramentas de redes sociais intensamente,
como uma rede social interna chamada Beehive, mas além disso é comum o uso de redes
externas, como Orkut, Face book, Linkedin e Twitter    . Atualmente existem mais de
10.000 blogs internos e cerca de 15.000 WikiCentral.

JAM - brainstorming virtual
Os funcionários participaram proativamente da definição dos valores da empresa que são:
a) Dedication to every client’s success
b) Innovation that matters, for our company and the world
c) Trust and responsability in all relationships.
                                                                                 Fonte: IBM
Até aqui   OK.
mas, e se o mercado pra
Webempreender for a
base da pirâmide?
Atender 5 Bilhões de Pessoas?




                          ©C. K. Prahalad
Oportunidade de Negócio na Base da
                  Pirâmide
Prahalad e Hart argumentam que para fazer negócios com 4
bilhões de pessoas pobres do mundo, que representam 2/3
da população mundial, com receita abaixo de US$ 1500/ano,
serão necessárias inovações radicais em tecnologia e no
modelo de negócios das empresas.
Inspiração para Oportunidades de negócios

       Algumas instituições
  financeiras brasileiras têm
  se inspirado no Banqueiro
   dos Pobres, Muhammad
        Pobres,
   Yunus,
   Yunus, para implantação
        do microcrédito
Competir na base da pirâmide do mundo econômico revela uma nova perspectiva de negócios, baseada
    em crescimento, lucratividade, inclusão social e desenvolvimento de tecnologias sustentáveis
                                          ambientalmente.
Onde está uma
oportunidade de
   negócios,

 hoje
Micropagamentos = Nanopagamentos

  Cobrar barato, muito barato.
  A ideia é simples: se não pode cobrar
  caro, arrume muitas pessoas para pagar
  pouco, como, por exemplo, pagar R$

  0,10 por um serviço ou bem na web.
Alguns Start-Ups no nicho dos Nanopagamentos
       Start-
“90% dos usuários de internet no mundo não
possuem cartão de crédito, e muitos têm medo

de usá-los online. O mercado alcançado

com os micropagamentos poderia ser
até três vezes maior Há um bom dinheiro
               maior.
em jogo”
                                   Eli Gurock da OneTouch
+ EXEMPLOS DISSO...
App Store Apple “uma fábrica de nanopagamentos”
                                   nanopagamentos”

O sucesso da App Store, da
Apple, provou que as
pessoas estão dispostas a
pagar pequenas quantias
por bens digitais ou
serviços na Web. Em 28 de
setembro de 2009, a
Apple® anunciou que seus
consumidores fizeram mais
de 2 bilhões de downloads
de aplicativos, foram
baixados de seu site, por
preços entre U$ 0,99 e
4,99.
Nanopagamentos e Redes Sociais

Na Ásia os nanopagamentos vem gerando grandes
lucros em redes sociais há anos. A chinesa Tencent em
2007 amealhou uma receita de US$ 523 milhões –
quatro vezes a mais que o Facebook, num país em que
o salário médio é muito menor do que nos EUA.
Na China, as crianças
podem adicionar créditos
em suas contas do
Tencent, via celular ou
comprando em lojas
reais, sistemas similares
existem para usuários do
japonês Mixi e do coreano
Cyworld.
Redes Sociais e
      Plataforma de Pagamentos

Para que esse modelo de sucesso seja repetido
        nas redes sociais, é necessário
   um meio de pagamento eletrônico
    estável, confiável e fácil de usar.
e sua visão sobre
                                               Nanopagamentos
Segundo o Nieman Journalism Lab (www.niemanlab.org),
projeto e blog da Universidade de Harvard, a Google está
desenvolvendo uma nova plataforma própria de
transação de pequenos valores monetários
(nanopagamentos), que estará disponível no próximo
ano. O sistema deverá ser uma extensão do Google
Checkout, para no futuro: “a ideia é viabilizar pagamentos
de centavos até vários dólares ao agregar compras entre
comerciantes. Trata-se de uma nova opção de
monetização de conteúdo para sites de jornais, que
passam por crise financeira sem precedentes.
Facebook
A rede social permite que os usuários
comprem créditos Facebook com seus
telefones celulares.
Estão trabalhando com uma
empresa de soluções de pagamento
móvel para prover este serviço.
Os créditos podem ser usados para compra de bens virtuais dentro do Facebook. Eles
podem usar os créditos nas aplicações da rede, como comprar artefatos extras nos games.
E tudo isso
pode ficar ainda
melhor...
A Revolução Mobile
• Estima-se 4 bilhões de celulares
  Estima-
  no mundo;
     mundo;

• 10% do celulares têm
  impulsionado 0,8% do PIB de
  países em desenvolvimento
        (Banco Mundial)


                          The Economist, The power of mobile money, 2009
Membros Zipcar pode rapidamente fazer uma reserva, escolhendo os carros que estão
mais próximos de sua localização.

O cliente vai até a localização do carro reservado e realiza seus Zipcards na frente de um
decalque especial que fica na janela.

Somente após a validação do sistema que as portas são destravas e é permitido a
ignição.

O membro usa o automóvel e o devolve para o mesmo local.

Todas as informações são enviadas para os servidores do Zipcar e para a conta do cliente
que é automaticamente cobrado.




                                                                                       At&t
A Zipcar está revolucionando as locações de veículos nos EUA
            fazendo o avesso da concorrência. (Istoé Dinheiro)
A companhia sintonizou as características dos automóveis com o gosto dos clientes.
Foi uma inovação ousada. Como se trata de um público que as estatísticas revelam ser de
                               maior risco, quase nenhuma locadora de automóveis
                               entrega carros para menores de 21 anos, e quem tem
                               menos de 25 geralmente tem de pagar uma tarifa mais
                               alta. Para viabilizar a iniciativa, a companhia negociou
                               tarifas menores de seguro para jovens. Foram feitas
                              parcerias com universidades para colocar carros nos
                               estacionamentos dos cursos.
                                                                                      Exame
o que
significa
   isso?!
Algumas coisas levam tanto tempo para mudar que parecem ser para sempre…
ENTÃO O RITMO DE
MUDANÇAS PERMITE
EMPREENDER CRIANDO
NOVOS MODELOS DE
NEGÓCIOS...
                COMO????
Liberdade!
Google
Facebook
e VOCÊ
    éo
programador
Conectividade!
É Inteligência …
"uma capacidade mental bastante geral que, entre outras coisas,
 envolve a habilidade de raciocinar, planejar, resolver problemas,
    pensar de forma abstrata, compreender idéias complexas,
 aprender rápido e aprender com a experiência. Não é uma mera
aprendizagem literária, uma habilidade estritamente acadêmica ou
   um talento para sair-se bem em provas. Ao contrário disso, o
 conceito refere-se a uma capacidade mais ampla e mais profunda
  de compreensão do mundo à sua volta - 'pegar no ar', 'pegar' o
                 sentido das coisas ou 'perceber'"



                                              "Mainstream Science on Intelligence"
Lingüística: A palavra é o fundamental


Visual-espacial: conseguir visualizá-la mesmo que não esteja impressa.


Lógico-matemática: Talento para o raciocínio


Corpóreo-cinestésica: O corpo é a ferramenta


Interpessoal: É bom em se relacionar com as pessoas


Intrapessoal: É o tipo de pessoa que se conhece muito bem


Musical: Tem facilidade para identificar sons
BUSINESS BINGO
Imprima o quadro abaixo antes de começar a reunião, seminário, conferência, etc.
Sempre que ouvir a palavra ou expressão contida numa das casas, marque a mesma com
um (X).
Quando completar uma linha, coluna ou diagonal, grite "BINGO"!




Testemunho de jogadores satisfeitos:
 "A reunião só tinha começado há 5 minutos quando ganhei!";
 "A minha capacidade para escutar aumentou muito desde comecei a jogar o Business Bingo";
 "A atmosfera da última reunião foi muito tensa porque 14 pessoas estavam à espera de preencher a
5ª casa";
 "O diretor geral ficou surpreso ao ouvir oito pessoas gritando "BINGO", pela 3ª vez em uma hora";
 "Agora, vou a todas as reuniões da minha organização, mesmo que não me convoquem".
COMO FALAR MUITO SEM DIZER NADA - EMBROMATION
Então
 Inteligência
           é…
Webempreender
    com

Inovação
Inovar porquê e pra quê?
 ...Inovar para...
                        Perpetuar
                        Crescer
                        Sobreviver


        Para criar monopólios temporários, que a
      concorrência se encarregará de decretar o fim deles.
    Quanto mais próximo do monopólio, melhor. Trata-se de
                   uma Estratégia Única:
    Fazer e vender o que a concorrência ainda não sabe
                fazer (sempre por pouco tempo).
Brasil na encruzilhada entre China, índia e
SE Asiático: líder ou seguidor ?      [ T-2 ]
  Da Imitação a Inovação
  LINSU KIM
          De país pobre e subdesenvolvido
  até o início da década de 1960, a Coréia
  do Sul passou a ser um dos mais
  avançados e prósperos do mundo.
  O aprendizado tecnológico e o progresso
  técnico endógeno são os fatores
  fundamentais dessa transformação.
  LINSU KIM

   India, SE Asia - Asian firms that previously used a fast follower strategy,
   similar to Brazil, are increasingly choosing the path of innovation leadership
Plataforma [ i_hub ]
                   [ambiente]
      [métricas]                  [estratégia]



   [cultura]       [ i_hub ]           [liderança]



     [alianças]
                                [estrutura]
                   [processo]
O ambiente externo          [ i_hub_C1 ]




 Até que ponto lemos o macro
 ambiente brasileiro com precisão?
Construção de cenários
                                               [ i_hub_C1 ]
[de simples a complexos]
O Ambiente de Negócios
                     Ambiente Global
                      • Economia
                      • Tecnologia
                      • Cultura

                            Ambiente de Mercado
                             • Consumidores
                             • Competidores
                             • Fornecedores


                         Ambiente da Empresa
                          • Produção
                          • Distribuição
                          • Comunicação

                                          SBDS – Prof. Júlio Figueiredo
[ i_hub_C1 ]

As Variáveis                                                                      O ambiente da empresa
                                                                      CLIENTES
          RESPONSABILIDADE
                                             <Conformidade
                                             da Distribuição>
                                                               <Conformidade dos                                     FINANÇAS
                                    Imagem                    Produtos e Serviços>
                      Conformid      pública                                                     Valor Ec
                                                                                Vendas da
                      ade social                  Valor Percebido                Empresa         onômico
                                                                                                           <Produti
                                                   pelo Mercado        Satisfação
                                 Conformid                                                                 vidade>
                    Conform      ade da Co                            de Clientes         Custos da
                     idade A     municação           Conformida
                    mbiental                                                               Empresa
                                                     de do Preço
                <Modelo E                       Relacionamento             Margens           Recuperação de
                                   Custo A        com Clientes                                investimentos
                stratégico>
                                   mbiental
                                                                    Geração
                Conhecim                                            de Idéias
                ento e Ha
                 bilidades
                                                <Capital                           Novos p
                                                                                   rodutos
                                                                                                  Investim
                                                                                                   entos
                                                                                                                      INOVAÇÃO
                                              Intelectual>        Flexibil
      PESSOAS     Compet
                                                                  idade               Conformidad       <Custo A
                              Melhoria                         Planejamento           e dos Produt     mbiental>
                  ências                                                              os e Serviços
                              Contínua                         dos Processos

                 Cultura Org                                                           Conformidad      Conformid
                                        Satisfação                      Produti        e dos Proces
                                                         Eficiência                                     ade da Di
                 anizacional           das Pessoas                                      sos Críticos
                                                        operacional     vidade                          stribuição
                         Políticas d
                         e Incentivo                                    Relacioname                   <Modelo E
                                                                        nto com Forn            Quali
                                            Perfil da                                                 stratégico>
                                                                          ecedores              dade
                                           Liderança

                        Ambiente Or                                     <Satisfação           <Relaciona              PROCESSOS
                                                                                              mento com
                        ganizacional                      Capital      das Pessoas>            Clientes>
                                        Modelo          Intelectual
                                       Estratégico                          Tecnologia e
       ORGANIZAÇÃO                                                          Sistemas de
                                                                             informação


                                                                                                       SBDS – Prof. Júlio Figueiredo
[ i_hub_C1 ]                                                                                       O ambiente da empresa
As Variáveis                                                                                       O ambiente de mercado
                                                                           Vendas dos
                                                  Mercado                 Concorrentes          Concorrente
                                                 Instalado                                      s no Mercado
                                                                                  Mercado
                               Demanda de                                         Potencial
                                mercado          <Conformidade
                                                                   <Conformidade dos
                                                 da Distribuição>                                         Atratividade
                                        Imagem                    Produtos e Serviços>
                                                                                                          do Mercado
                          Conformid      pública                                                    Valor Ec
          Perfil do C                                                               Vendas da
                          ade social                 Valor Percebido                 Empresa        onômico
          onsumidor                                                                                              <Produti
                                                       pelo Mercado        Satisfação
                                     Conformid                                                                   vidade>
                        Conform      ade da Co                            de Clientes        Custos da
                         idade A     municação           Conformida
                        mbiental                                                              Empresa
                                                         de do Preço
                                                                                                                          Forneced
                    <Modelo E                       Relacionamento            Margens           Recuperação de             ores de
                                       Custo A        com Clientes                               investimentos              capital
                    stratégico>
                                       mbiental
                                                                        Geração
                    Conhecim                                            de Idéias
                     ento e Ha                      <Capital                          Novos p        Investim             Relacionam
                     bilidades                                                        rodutos          entos              ento com Int
                                                  Intelectual>       Flexibil
                                                                      idade                                               ermediários
                                                                                         Conformidad        <Custo A
                      Compet      Melhoria                         Planejamento          e dos Produt      mbiental>
                      ências                                                             os e Serviços
                                  Contínua                         dos Processos

                    Cultura Org                                                            Conformidad      Conformid
                                            Satisfação                     Produti         e dos Proces
                                                             Eficiência                                     ade da Di
                    anizacional            das Pessoas                                      sos Críticos
                                                            operacional    vidade                           stribuição
                             Políticas d                                                                                   Geografia
         <Concorrentes       e Incentivo                                                                                  do Mercado
                                                                            Relacioname                   <Modelo E
          no Mercado>                                                       nto com Forn            Quali
                                                Perfil da                                                 stratégico>
                                                                              ecedores              dade
                                               Liderança
                                                                            <Satisfação           <Relaciona
                           Ambiente Or                                                            mento com
                                                                           das Pessoas>                          Espaço G
                           ganizacional                       Capital                              Clientes>     eográfico
                                             Modelo         Intelectual
                                           Estratégico                         Tecnologia e
                       Estrutura                                               Sistemas de
                                                                                                     Fornece
                      Competitiva                                               informação
                                                            <Mercado                                  dores
                      de Mercado                            Potencial>
[ i_hub_C1 ]                                                                                      O ambiente da empresa
                                                                                                  O ambiente de mercado
As Variáveis                                                                                      O ambiente global
                                                                                           Macro Estrutura
                      <Macro                              Macro Estrutura                                                        Estrutura dos
                                                                                              Política
                     Estrutura                             Econômica                                                              Mercados
                                   Estrutura Global                                      Vendas dos                                Globais
                      Social>       da Demanda                 Mercado                  Concorrentes             Concorrente
                                                              Instalado                                         s no Mercado
                                                                                                  Mercado
            Uso dos        Padrões         Demanda de                                             Potencial                               Mercado de
            Recursos      Globais do        mercado              <Conformidade
            Naturais       Mercado                                                  <Conformidade dos                                       Capitais
                                                                da Distribuição>                                             Atratividade
                                                     Imagem                        Produtos e Serviços>
                                                                                                                             do Mercado
                                     Conformid        pública                                                            Valor Ec
                     Perfil do C                                                                       Vendas da
                                     ade social                       Valor Percebido                   Empresa         onômico
                     onsumidor                                                                                                      <Produti             Regulamen
                                                                       pelo Mercado          Satisfação                                                   tações Inter
                                                  Conformid                                                                          vidade>               nacionais
                                   Conform        ade da Co                                 de Clientes          Custos da
                                    idade A      municação              Conformida
              Recursos             mbiental                                                                      Empresa
                                                                        de do Preço
             Produtivos                                                                                                                       Forneced          Mudanças T
                               <Modelo E                            Relacionamento              Margens            Recuperação de               ores de         ecnológicas
            <Macro                                  Custo A           com Clientes                                   investimentos               capital
           Estrutura           stratégico>
                                                    mbiental
         Econômica>                                                                       Geração
                               Conhecim                                                   de Idéias
                               ento e Ha                            <Capital                             Novos p         Investim             Relacionam
                                bilidades                                                                rodutos          entos               ento com Int
          Educação                                               Intelectual>          Flexibil
                                                                                        idade                                                 ermediários       Difusão
         da Força de                                                                                        Conformidad         <Custo A                      Tecnológica
          Trabalho               Compet        Melhoria                              Planejamento            e dos Produt      mbiental>
                                 ências                                                                     os e Serviços
                                               Contínua                             dos Processos
                                                                                                                                                               <Recursos
                                Cultura Org                                                                 Conformidad         Conformid
                   <Macro                                Satisfação                           Produti       e dos Proces                                      Produtivos>
                  Estrutura                                               Eficiência                                            ade da Di
                                 anizacional           das Pessoas                                           sos Críticos
                   Social>                                              operacional           vidade                            stribuição
                                          Políticas d                                                                                            Geografia
                   <Concorrentes          e Incentivo                                                                                           do Mercado
                                                                                              Relacioname                      <Modelo E
                    no Mercado>                                                               nto com Forn            Quali
                                                              Perfil da                                                       stratégico>
             <Macro                                                                             ecedores               dade
            Estrutura                                        Liderança
                                                                                                                                                       Organização
            Política>                                                                         <Satisfação          <Relaciona                            Global da
                                         Ambiente Or                                                               mento com
                                                                                            das Pessoas>                              Espaço G           Produção
              <Organizaçã                ganizacional                     Capital                                    Clientes>        eográfico
                                                          Modelo        Intelectual
              o Global da
                                                        Estratégico                               Tecnologia e
               Produção>
                                     Estrutura                                                    Sistemas de
                                                                                                                        Fornece
                                   Competitiva                                                     informação
                                                                         <Mercado                                        dores      <Macro Estrutura
                                   de Mercado                            Potencial>                                                    Econômica>
                                         Macro                                           <Padrões Globais          <Mudanças
                                       Estrutura              <Macro Estrutura
                                                                                            do Mercado>           Tecnológicas>
                                         Social                  Econômica>
Estratégias          Estratégias
 Similares           Diferentes


  Escala             Velocidade
  Eficiência    Experimentação
  Diligência        Imaginação
  Controle              Criação
  Alinhamento       Diversidade
  Hierarquia           Network
“e isso exige que se trabalhe com o que é desconhecido,
que se experimente mudar o status quo,
onde o maior risco é o de não inovar.”
                                                  Capra, Fritjof
                                                          O Tao da Física


  Adequação




              Estagnação         Limite do Caos                 Caos



               Mudança lenta e                    Mudança rápida e
               incremental                                  radical
Líderes
  inovadores
   arriscam
um pouco mais…
HISTÓRIAS
   DE
   SUCESSO...
BuscaPé

O serviço é usado em mais de 100 grandes portais
na América Latina como principal ferramenta de
comparação de preços.
Em 2009 o grupo Naspers comprou 91% das ações
da companhia brasileira por US$ 342 milhões.

iMúsica

Portal de vendas de música, o iMúsica fechou o ano
passado com vendas de 30 mil músicas na internet - e
três milhões em um ano e meio de operações por
celular. O iMúsica passou a fornecer músicas para as
principais operadoras de celular do Brasil. A ideia de
vender cartões pré-pagos de músicas para download
começa a deslanchar.
Dotz


A Dotz funciona como uma operadora de câmbio: uma
loja de varejo compra determinada quantia em Dotz,
que são distribuídas entre seus clientes. Depois de
juntar uma determinada quantidade, o cliente pode
trocar por prêmios.



Aprex


Os serviços online são calendário, lista de contatos,
tarefas, disco virtual, blogs, enquetes, apresentações e
e-mail marketing.
Os concorrentes do Aprex são o Google, a Microsoft e
Yahoo, as três maiores empresas de internet do
mundo.
Boo-box

O Boo-box, que associa imagens e palavras a sites de
comércio eletrônico, foi destaque no TechCrunch,
considerado a principal referência do ramo
internacionalmente.


Escola 24 Horas


Reproduz na internet o ambiente escolar 24 horas
por dia. O maior diferencial fica por conta do
plantão de dúvidas, para alunos da educação
infantil ao pré-vestibular.
Camiseteria

O Camiseteria é um site que vende camisetas com estampas
feitas pelos próprios usuários, que enviam pela internet e
passam pelo crivo dos internautas em uma votação aberta.



Apontador

Você pode saber onde fica uma rua, traçar uma rota,
verificar o trânsito e o clima. Além disso, pode marcar seus
locais, como a residência ou o endereço do trabalho.
Outro recurso é a possibilidade de marcações pessoais nas
regiões escolhidas, como comércio, imóveis, educação,
esporte, gastronomia, governo, saúde, serviços,
transportes e turismo.
Arriscam
 com...
INOVAÇÃO
e
Sustentabilidade!
Intenção da Danone
Na verdade, mais de 40% de nosso negócio está em mercados em desenvolvimento.
Não queremos vender nossos produtos apenas às
pessoas abastadas desses países. Gostaríamos de
encontrar maneiras de ajudar a alimentar os pobres. Faz
parte do compromisso histórico da nossa empresa ser socialmente inovadora e estar
em constante evolução, atitude que remonta a 35 anos atrás, ao trabalho de meu pai,
Antoine Riboud. Talvez esse histórico esclareça por que eu o chamei a esta reunião,
professor Yunus. Nós,
                da Danone, achamos que um homem e
uma organização que usaram a criatividade para ajudar
tantos pobres talvez tenham uma idéia para apresentar
ao Grupo Danone.“
                                             Franck Riboud, presidente e diretor- geral do
                                                                          Grupo Danone
GRAMEEN – DANONE:
Um iogurte para todos
Um   Iogurte para todos:   Shokti Dói

A cadeia de produção
deste produto,
permitiu a construção
da indústria, o
fornecimento do leite,
a distribuição
do produto e, melhor
de tudo, promoveu o
emprego local.
Os alimentos produzidos pela Grameen
Danone deveriam ser saudáveis com o
intuito de melhorar a dieta das pessoas que
vivem nas áreas rurais de Bangladesh, em
especial as crianças, e o que é mais
importante: a um preço baixo.
Nasce assim a base da Empresa Social
É uma empresa projetada para atender a uma meta social. Nesse caso, a
     meta é melhorar a nutrição das famílias pobres nas aldeias de
 Bangladesh. Uma empresa social não paga nenhum dividendo. Vende
  produtos a preços que fazem dela um negócio autosustentável. Os
   proprietários da empresa podem receber de volta a quantia que
 investiram no negócio após um período; contudo, os investidores não
recebem nenhum lucro na forma de dividendos. Em vez disso, qualquer
 lucro obtido permanece na empresa, a fim de financiar sua expansão,
      criar novos produtos ou serviços e trazer o bem ao mundo.
                              M. Yunus
INOVAÇÃO
com
EXPERIÊNCIA
Como fazer a geração playstation escrever, ler,
 raciocinar?
A nova geração busca pela informação instantânea, eles absorvem as informações com a
mesma rapidez que as troca com as pessoas ao seu redor.
O “Kindle”- leitor eletrônico de livros da Amazon.com – veio para revolucionar a leitura e
fazer com que a nova geração volte a ler mais livros.




E-book é moderno, funciona como uma espécie de prancheta digital, e pretende assumir
seu espaço nas mentes e corações da geração Y .

                                                                     Fonte: http://hsm.updateordie.com/
E já vêm aí os vooks, livros que também incluem outros
recursos, tais como: depoimentos de voz, clipes de vídeo, peças
musicais entre outros.




                                                     Fonte:www.almacarioca.net
E vem + novas experiências: Realidade Aumentada
A realidade aumentada proporciona uma nova forma de visualizar imagens. O sistema
reconhece imagens através de webcam e projeta sobre elas objetos em 3D ou até mesmo
animações.

A Ray Ban apostou neste negocio e no site você pode experimentar os modelos de óculos
de sol como se estivesse na frente do espelho.




                                                                  Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/
Flash Mobs
             A inovadora T-MOBILE, empresa
             alemã de celulares, revolucionou
             suas campanhas publicitárias. A
             empresa reúne centenas de
             pessoas, seus clientes na grande
             maioria, com o intuito de
             participarem de seus comerciais,
             no que chamam de “flash mob”,
             algo como uma “mobilização
             relâmpago”.


                              Fonte: www.moysessimantob.com.br
Visão de
    Futuro da
      Manufatura
Pra encerrar, guarde isso:
Cultura da IDEO é de
  mini-
  mini-fracassos –
   ‘fracasse com
      freqüência
para ter sucesso mais
         cedo.’
e VOCÊ ?
 está pronto para
webempreender?
www.moysessimantob.com.br
Moysés Simantob

moyses.simantob@fgv.br
moyses.simantob@simantob.com.br

Tel: (11) 3297-0550

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPC
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPCO impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPC
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPC
Paulo Milreu
 
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidorO impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor
Paulo Milreu
 
Marketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias Sociais
Marketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias SociaisMarketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias Sociais
Marketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias Sociais
Click Conhecimento
 
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende
Instituto da Transformação Digital
 
Edw latam midias sociais ago 2011
Edw latam   midias sociais  ago 2011Edw latam   midias sociais  ago 2011
Edw latam midias sociais ago 2011
Sandra Turchi
 
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Antonio Moreira
 
Marketing digital para empresários
Marketing digital para empresáriosMarketing digital para empresários
Marketing digital para empresários
D2b Comunicação
 
Digital meeting na imprensa
Digital meeting na imprensaDigital meeting na imprensa
Digital meeting na imprensa
DM9DDB
 
Cases de sucesso nas mídias sociais
Cases de sucesso nas mídias sociaisCases de sucesso nas mídias sociais
Cases de sucesso nas mídias sociais
Taatiana
 
Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2
Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2
Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2
Jonathan Becker
 
Mas aula01
Mas aula01Mas aula01
Mas aula01
Plínio Okamoto
 
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalNovas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Paulo Milreu
 
Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...
Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...
Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...
Dan Vitoriano
 
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Conselho da  Mulher Empresária junho 2011Conselho da  Mulher Empresária junho 2011
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Fernanda Bornhausen Sá
 
Enej foz do iguaçu ago 2011
Enej foz do iguaçu   ago 2011Enej foz do iguaçu   ago 2011
Enej foz do iguaçu ago 2011
Sandra Turchi
 
Palestra de Soluções inovadoras em comunicação digital
Palestra de Soluções inovadoras em comunicação digitalPalestra de Soluções inovadoras em comunicação digital
Palestra de Soluções inovadoras em comunicação digital
Lab Inova
 
O Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no Marketing
O Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no MarketingO Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no Marketing
O Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no Marketing
Diego Monteiro
 
Tendencias da Comunicacao Digital, por Martha Gabriel
Tendencias da Comunicacao Digital, por Martha GabrielTendencias da Comunicacao Digital, por Martha Gabriel
Tendencias da Comunicacao Digital, por Martha Gabriel
Martha Gabriel
 
Manufatura Interactive
Manufatura InteractiveManufatura Interactive
Manufatura Interactive
Carlos Oliveira
 
2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio
2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio
2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio
Startups Rio Preto
 

Mais procurados (20)

O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPC
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPCO impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPC
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor - Grupo RPC
 
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidorO impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor
O impacto das novas mídias digitais no comportamento do consumidor
 
Marketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias Sociais
Marketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias SociaisMarketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias Sociais
Marketing Digital: Cases de Sucesso nas Mídias Sociais
 
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende
1º Congresso da Transformação Digital & ExpoTD - José Roberto Resende
 
Edw latam midias sociais ago 2011
Edw latam   midias sociais  ago 2011Edw latam   midias sociais  ago 2011
Edw latam midias sociais ago 2011
 
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
 
Marketing digital para empresários
Marketing digital para empresáriosMarketing digital para empresários
Marketing digital para empresários
 
Digital meeting na imprensa
Digital meeting na imprensaDigital meeting na imprensa
Digital meeting na imprensa
 
Cases de sucesso nas mídias sociais
Cases de sucesso nas mídias sociaisCases de sucesso nas mídias sociais
Cases de sucesso nas mídias sociais
 
Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2
Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2
Jonathan Becker - Marketing Corporativo e Redes 2
 
Mas aula01
Mas aula01Mas aula01
Mas aula01
 
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digitalNovas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
Novas Mídias: A tecnologia como plataforma da comunicação digital
 
Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...
Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...
Planejamento estratégico de comunicação digital - Dados sobre internet e mobi...
 
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
Conselho da  Mulher Empresária junho 2011Conselho da  Mulher Empresária junho 2011
Conselho da Mulher Empresária junho 2011
 
Enej foz do iguaçu ago 2011
Enej foz do iguaçu   ago 2011Enej foz do iguaçu   ago 2011
Enej foz do iguaçu ago 2011
 
Palestra de Soluções inovadoras em comunicação digital
Palestra de Soluções inovadoras em comunicação digitalPalestra de Soluções inovadoras em comunicação digital
Palestra de Soluções inovadoras em comunicação digital
 
O Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no Marketing
O Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no MarketingO Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no Marketing
O Paradigma das Midias Sociais nas Empresas e no Marketing
 
Tendencias da Comunicacao Digital, por Martha Gabriel
Tendencias da Comunicacao Digital, por Martha GabrielTendencias da Comunicacao Digital, por Martha Gabriel
Tendencias da Comunicacao Digital, por Martha Gabriel
 
Manufatura Interactive
Manufatura InteractiveManufatura Interactive
Manufatura Interactive
 
2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio
2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio
2ª Desconferência | O Nascimento da Bloom Digital Research por Felipe Attílio
 

Semelhante a Sebrae 10.09

Cmep out/2009
Cmep out/2009Cmep out/2009
Cmep out/2009
kleber.torres
 
Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14
Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14
Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14
Gustavo Gonzalez
 
Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...
Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...
Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...
Alinne Fernandes
 
Marketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introduçãoMarketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introdução
Ana Lúcia Rangel
 
Marketing Digital e Comércio Eletrônico
Marketing Digital e Comércio EletrônicoMarketing Digital e Comércio Eletrônico
Marketing Digital e Comércio Eletrônico
Gustavo Gonzalez
 
fazendo marketing em ambientes virtuais
fazendo marketing em ambientes virtuaisfazendo marketing em ambientes virtuais
fazendo marketing em ambientes virtuais
gilbertociro
 
Artigo: O marketing digital na era da revolução digital
Artigo: O marketing digital na era da revolução digitalArtigo: O marketing digital na era da revolução digital
Artigo: O marketing digital na era da revolução digital
Luis Claudio S. Peixoto
 
Planejamento Estratégico Digital
Planejamento Estratégico DigitalPlanejamento Estratégico Digital
Planejamento Estratégico Digital
Impacta Eventos
 
Apresentacao DoGood - Market Place de Projetos Sociais
Apresentacao DoGood - Market Place de Projetos SociaisApresentacao DoGood - Market Place de Projetos Sociais
Apresentacao DoGood - Market Place de Projetos Sociais
Evelise Dambros da Luz
 
Social Technology - the real importance to business
Social Technology  - the real importance to businessSocial Technology  - the real importance to business
Social Technology - the real importance to business
Ana Hofmann
 
Você sabe o que é Crowdsourcing?
Você sabe o que é Crowdsourcing?Você sabe o que é Crowdsourcing?
Você sabe o que é Crowdsourcing?
YouCreate
 
Palestra Publicidade Online 2012
Palestra Publicidade Online 2012Palestra Publicidade Online 2012
Palestra Publicidade Online 2012
Kyoodai, Yu and Uniritter
 
ACSP - Associação Comercial de São Paulo -
ACSP - Associação Comercial de São Paulo -ACSP - Associação Comercial de São Paulo -
OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.
OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.
OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.
Out Box - Comunicação Integrada
 
Palestra ped presencadigital
Palestra ped presencadigitalPalestra ped presencadigital
Palestra ped presencadigital
fmorais2309
 
Palestra: Estratégias de E-commerce na Importação e Exportação
Palestra: Estratégias de E-commerce na Importação e ExportaçãoPalestra: Estratégias de E-commerce na Importação e Exportação
Palestra: Estratégias de E-commerce na Importação e Exportação
ABRACOMEX
 
Apresentação lançamento Curso Marketing Digital
Apresentação lançamento Curso Marketing DigitalApresentação lançamento Curso Marketing Digital
Apresentação lançamento Curso Marketing Digital
Stephania Fincatti
 
Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos
Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anosDez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos
Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos
Juliano Kimura
 
Como desenvolver negócios a partir da internet
Como desenvolver negócios a partir da internetComo desenvolver negócios a partir da internet
Como desenvolver negócios a partir da internet
José Azarite
 
Acate comunicação e marketing digital I
Acate comunicação e marketing digital IAcate comunicação e marketing digital I
Acate comunicação e marketing digital I
Vanessa Aguiar
 

Semelhante a Sebrae 10.09 (20)

Cmep out/2009
Cmep out/2009Cmep out/2009
Cmep out/2009
 
Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14
Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14
Aula MBA Gestão e Negpocios turma 14
 
Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...
Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...
Revolução digital - O que é tendência e o que já se tornou realidade no novo ...
 
Marketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introduçãoMarketing Digital - Apostila introdução
Marketing Digital - Apostila introdução
 
Marketing Digital e Comércio Eletrônico
Marketing Digital e Comércio EletrônicoMarketing Digital e Comércio Eletrônico
Marketing Digital e Comércio Eletrônico
 
fazendo marketing em ambientes virtuais
fazendo marketing em ambientes virtuaisfazendo marketing em ambientes virtuais
fazendo marketing em ambientes virtuais
 
Artigo: O marketing digital na era da revolução digital
Artigo: O marketing digital na era da revolução digitalArtigo: O marketing digital na era da revolução digital
Artigo: O marketing digital na era da revolução digital
 
Planejamento Estratégico Digital
Planejamento Estratégico DigitalPlanejamento Estratégico Digital
Planejamento Estratégico Digital
 
Apresentacao DoGood - Market Place de Projetos Sociais
Apresentacao DoGood - Market Place de Projetos SociaisApresentacao DoGood - Market Place de Projetos Sociais
Apresentacao DoGood - Market Place de Projetos Sociais
 
Social Technology - the real importance to business
Social Technology  - the real importance to businessSocial Technology  - the real importance to business
Social Technology - the real importance to business
 
Você sabe o que é Crowdsourcing?
Você sabe o que é Crowdsourcing?Você sabe o que é Crowdsourcing?
Você sabe o que é Crowdsourcing?
 
Palestra Publicidade Online 2012
Palestra Publicidade Online 2012Palestra Publicidade Online 2012
Palestra Publicidade Online 2012
 
ACSP - Associação Comercial de São Paulo -
ACSP - Associação Comercial de São Paulo -ACSP - Associação Comercial de São Paulo -
ACSP - Associação Comercial de São Paulo -
 
OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.
OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.
OUT BOX - COMUNICAÇÃO INTEGRADA - REDES SOCIAIS.
 
Palestra ped presencadigital
Palestra ped presencadigitalPalestra ped presencadigital
Palestra ped presencadigital
 
Palestra: Estratégias de E-commerce na Importação e Exportação
Palestra: Estratégias de E-commerce na Importação e ExportaçãoPalestra: Estratégias de E-commerce na Importação e Exportação
Palestra: Estratégias de E-commerce na Importação e Exportação
 
Apresentação lançamento Curso Marketing Digital
Apresentação lançamento Curso Marketing DigitalApresentação lançamento Curso Marketing Digital
Apresentação lançamento Curso Marketing Digital
 
Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos
Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anosDez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos
Dez tendências que podem mudar nosso futuro nos próximos anos
 
Como desenvolver negócios a partir da internet
Como desenvolver negócios a partir da internetComo desenvolver negócios a partir da internet
Como desenvolver negócios a partir da internet
 
Acate comunicação e marketing digital I
Acate comunicação e marketing digital IAcate comunicação e marketing digital I
Acate comunicação e marketing digital I
 

Mais de kleber.torres

Noticia 10421140
Noticia 10421140Noticia 10421140
Noticia 10421140
kleber.torres
 
Dtfinal
DtfinalDtfinal
Dtfinal
kleber.torres
 
Design Thinking 9
Design Thinking 9Design Thinking 9
Design Thinking 9
kleber.torres
 
Design Thinking 8
Design Thinking 8Design Thinking 8
Design Thinking 8
kleber.torres
 
Design Thinking 5
Design Thinking 5Design Thinking 5
Design Thinking 5
kleber.torres
 
Design Thinking 4
Design Thinking 4Design Thinking 4
Design Thinking 4
kleber.torres
 
Design Thinking 3
Design Thinking 3Design Thinking 3
Design Thinking 3
kleber.torres
 
Design Thinking 2
Design Thinking 2Design Thinking 2
Design Thinking 2
kleber.torres
 
Design Thinking 1
Design Thinking 1Design Thinking 1
Design Thinking 1
kleber.torres
 
Ois fiemg
Ois fiemgOis fiemg
Ois fiemg
kleber.torres
 
Fiesp 06.09
Fiesp 06.09Fiesp 06.09
Fiesp 06.09
kleber.torres
 
Emepro 30 04-2009
Emepro 30 04-2009Emepro 30 04-2009
Emepro 30 04-2009
kleber.torres
 
Cesar rss 02_09_ppt
Cesar rss 02_09_pptCesar rss 02_09_ppt
Cesar rss 02_09_ppt
kleber.torres
 
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
kleber.torres
 
Anpei palestra 05_08
Anpei  palestra 05_08Anpei  palestra 05_08
Anpei palestra 05_08
kleber.torres
 
Fnq palestra 07_08
Fnq palestra 07_08Fnq palestra 07_08
Fnq palestra 07_08
kleber.torres
 
Bb palestra 10.08
Bb palestra 10.08Bb palestra 10.08
Bb palestra 10.08
kleber.torres
 
Sebrae sjrp 28_10_08_msimantob
Sebrae sjrp  28_10_08_msimantobSebrae sjrp  28_10_08_msimantob
Sebrae sjrp 28_10_08_msimantob
kleber.torres
 
Brasoftware palestra 05_07_ppt
Brasoftware palestra 05_07_pptBrasoftware palestra 05_07_ppt
Brasoftware palestra 05_07_ppt
kleber.torres
 
Ipt processo de inovação 02.06
Ipt processo de inovação 02.06Ipt processo de inovação 02.06
Ipt processo de inovação 02.06
kleber.torres
 

Mais de kleber.torres (20)

Noticia 10421140
Noticia 10421140Noticia 10421140
Noticia 10421140
 
Dtfinal
DtfinalDtfinal
Dtfinal
 
Design Thinking 9
Design Thinking 9Design Thinking 9
Design Thinking 9
 
Design Thinking 8
Design Thinking 8Design Thinking 8
Design Thinking 8
 
Design Thinking 5
Design Thinking 5Design Thinking 5
Design Thinking 5
 
Design Thinking 4
Design Thinking 4Design Thinking 4
Design Thinking 4
 
Design Thinking 3
Design Thinking 3Design Thinking 3
Design Thinking 3
 
Design Thinking 2
Design Thinking 2Design Thinking 2
Design Thinking 2
 
Design Thinking 1
Design Thinking 1Design Thinking 1
Design Thinking 1
 
Ois fiemg
Ois fiemgOis fiemg
Ois fiemg
 
Fiesp 06.09
Fiesp 06.09Fiesp 06.09
Fiesp 06.09
 
Emepro 30 04-2009
Emepro 30 04-2009Emepro 30 04-2009
Emepro 30 04-2009
 
Cesar rss 02_09_ppt
Cesar rss 02_09_pptCesar rss 02_09_ppt
Cesar rss 02_09_ppt
 
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
Cnx mod inov 1_i hub_19-05-08_v3
 
Anpei palestra 05_08
Anpei  palestra 05_08Anpei  palestra 05_08
Anpei palestra 05_08
 
Fnq palestra 07_08
Fnq palestra 07_08Fnq palestra 07_08
Fnq palestra 07_08
 
Bb palestra 10.08
Bb palestra 10.08Bb palestra 10.08
Bb palestra 10.08
 
Sebrae sjrp 28_10_08_msimantob
Sebrae sjrp  28_10_08_msimantobSebrae sjrp  28_10_08_msimantob
Sebrae sjrp 28_10_08_msimantob
 
Brasoftware palestra 05_07_ppt
Brasoftware palestra 05_07_pptBrasoftware palestra 05_07_ppt
Brasoftware palestra 05_07_ppt
 
Ipt processo de inovação 02.06
Ipt processo de inovação 02.06Ipt processo de inovação 02.06
Ipt processo de inovação 02.06
 

Sebrae 10.09

  • 1. Mês do Empreendedor SEBRAE-SP Palestra Inovação Tecnológica webempreendedor Prof. Moysés Simantob SP. 21.10.09
  • 2. Moysés Simantob Professor do Departamento de Operações na FGV-EAESP, da disciplina de Inovação Co-fundador e coordenador executivo do Fórum de Inovação da FGV-EAESP Atuou no grupo Telecom Italia Mobile - TIM e saiu para fundar a ValueNet – Incubadora de empresas para internet Autor do Guia Valor Econômico de Inovação nas Empresas, com Roberta Lippi, em 2003. Co-autor do livro Organizações Inovadoras, em 2003 Coorganizador com José Carlos Barbieri da série Organizações Inovadoras Sustentáveis, em 2007 e Organizações Inovadoras do Setor Financeiro, em 2008. Colabora com várias organizações como palestrante e assessor especializado em inovação estratégica.
  • 4.
  • 5. Que é: curiosidade confiança colaboração conceitos conexões capacidade
  • 6. marc benioff, salesforce.com web 1.0 qualquer um pode fazer transações amazon, google, eBay...
  • 7. marc benioff, salesforce.com web 2.0 qualquer um pode participar flickr, BLOGs, adsense...
  • 8. marc benioff, salesforce.com web 3.0 qualquer um pode amazon AWS, salesforce, yahoo pipes, google, microsoft, ning, myspace...
  • 9. As vendas on-line atingiram o montante de R$ 4,8 bilhões no 1º semestre de 2009, um crescimento de 27% no comparativo com o ano anterior. Fonte: 20ª edição do relatório WebShoppers apoiado pela Câmara Brasileira de Comércio
  • 10. Espera-se que até dezembro o montante das vendas pela web chegue a R$ 5,8 bilhões – aumento de 28% -, fechando 2009 na casa dos R$ 10,5 bilhões. Fonte: 20ª edição do relatório WebShoppers apoiado pela Câmara Brasileira de Comércio
  • 11. Esses números mostram que o e- commerce não para de crescer e conquistar a confiança dos consumidores virtuais. Para se ter uma idéia, já passam de 15,2 milhões de pessoas que já tiveram pelo menos uma experiência de compra pela internet.
  • 14. Os Y são jovens entre 20 e 30 anos Geração Y vai alterar os serviços financeiros? Uma parte ainda vive na casa dos pais, mas se observá-los de perto, e como eles interagem com o mundo ao seu redor, a Geração Y pode revelar o futuro das transações. Os consumidores da Geração Y devem conduzir o crescimento do canal móvel. Eles vivem conectados 24 horas por dia e 7 dias por semana, e tem sido fruto do desenvolvimento dos Y que a tecnologia tem evoluído.
  • 15. Essa Geração não usa com tanta freqüência o cartão de crédito, geralmente fazem compras de valores baixos, onde eles não vêem a necessidade do uso do cartão. Evitam andar com eles na carteira para não fazerem compras compulsivas. A Geração Y se mostra bastante conservadora, quando o assunto é dinheiro. Planeja-se, poupa e herda os costumes dos pais, principalmente no que diz respeito aos investimentos.
  • 16. Mas isso é só o começo
  • 17. PESQUISA IBOPE DESTE MÊS... AS REDES SOCIAIS JÁ FAZEM PARTE DA ROTINA DE 45% DAS PESSOAS... A PORCENTAGEM SOBE PARA 72% ENTRE OS ENTREVISTADOS COM IDADE ENTRE 18 E 24 ANOS.
  • 18. 29% dos brasileiros entre 10 e 17 anos prefere falar com amigos, família ou colegas por meio da internet do que pessoalmente. Download de filmes e séries é outro hábito importante para 45% dos jovens paulistanos, contra 22% do público de todas as faixas etárias na região metropolitana de São Paulo. Fonte: Ibope (Outubro 2009)
  • 19.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 25.
  • 26. A padaria britânica AlbionCafé começou a usar um aparelho conhecido como BakerTweet, que avisa em tempo real – e pelo Twitter – assim que sai um pão, um bolo, na hora.
  • 27. Twitter, Facebook e MySpace redes sociais usadas pelas empresas para ganharem mais fidelidade e transparência com clientes, para entender as reais necessidades do seu público e tornando idéias de seus clientes e colaboradores em insumos para o desenvolvimento de inovações.
  • 28.
  • 29. O My Starbucks Ideas é um projeto interativo da Starbucks que pede a ajuda dos clientes para definir o futuro da empresa. A empresa obteve mais de Através do site, qualquer um pode sugerir idéias, votar nas 70 mil sugestões melhores e discutir com outros consumidores as melhores de como melhorar. propostas. As idéias são organizadas em categorias, ranqueadas através da votação popular e acumulam pontos. Os comentários de cada proposta também são abertos, e muitas contam com uma participação massiva do público. A Starbucks colocou uma equipe chamada “Idea Partners” para se dedicar a análise das idéias. São funcionários de diversas áreas da empresa, incluindo Brad Stevens, vice- presidente de marketing, que decidem, comentam e respondem individualmente cada proposta no blog do projeto. Fonte: brainstorm9
  • 30. O website 3M Inovação foi desenhado com objetivo de apresentar cases, conceitos e materiais sobre criatividade, além da história da inovação no Brasil e no mundo. Dentro do espaço de downloads, os internautas terão à disposição uma lista de documentos, tais como os 10 mandamentos da inovação, a cultura de inovação da empresa e arquivos sobre inovação sustentável. Fonte: www.baguete.com.br
  • 31. A IBM é uma empresa global com quase 400.000 funcionários em cerca de 200 países e pelo menos um terço trabalha remotamente. Como colocar esta massa de pessoas em contato, trocando idéias e compartilhando informações e experiências? A solução é social computing! Os funcionários da IBM, no mundo todo usam ferramentas de redes sociais intensamente, como uma rede social interna chamada Beehive, mas além disso é comum o uso de redes externas, como Orkut, Face book, Linkedin e Twitter . Atualmente existem mais de 10.000 blogs internos e cerca de 15.000 WikiCentral. JAM - brainstorming virtual Os funcionários participaram proativamente da definição dos valores da empresa que são: a) Dedication to every client’s success b) Innovation that matters, for our company and the world c) Trust and responsability in all relationships. Fonte: IBM
  • 32. Até aqui OK. mas, e se o mercado pra Webempreender for a base da pirâmide?
  • 33. Atender 5 Bilhões de Pessoas? ©C. K. Prahalad
  • 34. Oportunidade de Negócio na Base da Pirâmide Prahalad e Hart argumentam que para fazer negócios com 4 bilhões de pessoas pobres do mundo, que representam 2/3 da população mundial, com receita abaixo de US$ 1500/ano, serão necessárias inovações radicais em tecnologia e no modelo de negócios das empresas.
  • 35. Inspiração para Oportunidades de negócios Algumas instituições financeiras brasileiras têm se inspirado no Banqueiro dos Pobres, Muhammad Pobres, Yunus, Yunus, para implantação do microcrédito
  • 36. Competir na base da pirâmide do mundo econômico revela uma nova perspectiva de negócios, baseada em crescimento, lucratividade, inclusão social e desenvolvimento de tecnologias sustentáveis ambientalmente.
  • 37. Onde está uma oportunidade de negócios, hoje
  • 38. Micropagamentos = Nanopagamentos Cobrar barato, muito barato. A ideia é simples: se não pode cobrar caro, arrume muitas pessoas para pagar pouco, como, por exemplo, pagar R$ 0,10 por um serviço ou bem na web.
  • 39. Alguns Start-Ups no nicho dos Nanopagamentos Start-
  • 40. “90% dos usuários de internet no mundo não possuem cartão de crédito, e muitos têm medo de usá-los online. O mercado alcançado com os micropagamentos poderia ser até três vezes maior Há um bom dinheiro maior. em jogo” Eli Gurock da OneTouch
  • 42. App Store Apple “uma fábrica de nanopagamentos” nanopagamentos” O sucesso da App Store, da Apple, provou que as pessoas estão dispostas a pagar pequenas quantias por bens digitais ou serviços na Web. Em 28 de setembro de 2009, a Apple® anunciou que seus consumidores fizeram mais de 2 bilhões de downloads de aplicativos, foram baixados de seu site, por preços entre U$ 0,99 e 4,99.
  • 43. Nanopagamentos e Redes Sociais Na Ásia os nanopagamentos vem gerando grandes lucros em redes sociais há anos. A chinesa Tencent em 2007 amealhou uma receita de US$ 523 milhões – quatro vezes a mais que o Facebook, num país em que o salário médio é muito menor do que nos EUA.
  • 44. Na China, as crianças podem adicionar créditos em suas contas do Tencent, via celular ou comprando em lojas reais, sistemas similares existem para usuários do japonês Mixi e do coreano Cyworld.
  • 45. Redes Sociais e Plataforma de Pagamentos Para que esse modelo de sucesso seja repetido nas redes sociais, é necessário um meio de pagamento eletrônico estável, confiável e fácil de usar.
  • 46. e sua visão sobre Nanopagamentos Segundo o Nieman Journalism Lab (www.niemanlab.org), projeto e blog da Universidade de Harvard, a Google está desenvolvendo uma nova plataforma própria de transação de pequenos valores monetários (nanopagamentos), que estará disponível no próximo ano. O sistema deverá ser uma extensão do Google Checkout, para no futuro: “a ideia é viabilizar pagamentos de centavos até vários dólares ao agregar compras entre comerciantes. Trata-se de uma nova opção de monetização de conteúdo para sites de jornais, que passam por crise financeira sem precedentes.
  • 47.
  • 48. Facebook A rede social permite que os usuários comprem créditos Facebook com seus telefones celulares. Estão trabalhando com uma empresa de soluções de pagamento móvel para prover este serviço. Os créditos podem ser usados para compra de bens virtuais dentro do Facebook. Eles podem usar os créditos nas aplicações da rede, como comprar artefatos extras nos games.
  • 49. E tudo isso pode ficar ainda melhor...
  • 50. A Revolução Mobile • Estima-se 4 bilhões de celulares Estima- no mundo; mundo; • 10% do celulares têm impulsionado 0,8% do PIB de países em desenvolvimento (Banco Mundial) The Economist, The power of mobile money, 2009
  • 51.
  • 52. Membros Zipcar pode rapidamente fazer uma reserva, escolhendo os carros que estão mais próximos de sua localização. O cliente vai até a localização do carro reservado e realiza seus Zipcards na frente de um decalque especial que fica na janela. Somente após a validação do sistema que as portas são destravas e é permitido a ignição. O membro usa o automóvel e o devolve para o mesmo local. Todas as informações são enviadas para os servidores do Zipcar e para a conta do cliente que é automaticamente cobrado. At&t
  • 53. A Zipcar está revolucionando as locações de veículos nos EUA fazendo o avesso da concorrência. (Istoé Dinheiro) A companhia sintonizou as características dos automóveis com o gosto dos clientes. Foi uma inovação ousada. Como se trata de um público que as estatísticas revelam ser de maior risco, quase nenhuma locadora de automóveis entrega carros para menores de 21 anos, e quem tem menos de 25 geralmente tem de pagar uma tarifa mais alta. Para viabilizar a iniciativa, a companhia negociou tarifas menores de seguro para jovens. Foram feitas parcerias com universidades para colocar carros nos estacionamentos dos cursos. Exame
  • 54. o que significa isso?!
  • 55. Algumas coisas levam tanto tempo para mudar que parecem ser para sempre…
  • 56. ENTÃO O RITMO DE MUDANÇAS PERMITE EMPREENDER CRIANDO NOVOS MODELOS DE NEGÓCIOS... COMO????
  • 60. e VOCÊ éo programador
  • 61.
  • 62.
  • 63.
  • 66. "uma capacidade mental bastante geral que, entre outras coisas, envolve a habilidade de raciocinar, planejar, resolver problemas, pensar de forma abstrata, compreender idéias complexas, aprender rápido e aprender com a experiência. Não é uma mera aprendizagem literária, uma habilidade estritamente acadêmica ou um talento para sair-se bem em provas. Ao contrário disso, o conceito refere-se a uma capacidade mais ampla e mais profunda de compreensão do mundo à sua volta - 'pegar no ar', 'pegar' o sentido das coisas ou 'perceber'" "Mainstream Science on Intelligence"
  • 67.
  • 68. Lingüística: A palavra é o fundamental Visual-espacial: conseguir visualizá-la mesmo que não esteja impressa. Lógico-matemática: Talento para o raciocínio Corpóreo-cinestésica: O corpo é a ferramenta Interpessoal: É bom em se relacionar com as pessoas Intrapessoal: É o tipo de pessoa que se conhece muito bem Musical: Tem facilidade para identificar sons
  • 69.
  • 70.
  • 71. BUSINESS BINGO Imprima o quadro abaixo antes de começar a reunião, seminário, conferência, etc. Sempre que ouvir a palavra ou expressão contida numa das casas, marque a mesma com um (X). Quando completar uma linha, coluna ou diagonal, grite "BINGO"! Testemunho de jogadores satisfeitos: "A reunião só tinha começado há 5 minutos quando ganhei!"; "A minha capacidade para escutar aumentou muito desde comecei a jogar o Business Bingo"; "A atmosfera da última reunião foi muito tensa porque 14 pessoas estavam à espera de preencher a 5ª casa"; "O diretor geral ficou surpreso ao ouvir oito pessoas gritando "BINGO", pela 3ª vez em uma hora"; "Agora, vou a todas as reuniões da minha organização, mesmo que não me convoquem".
  • 72. COMO FALAR MUITO SEM DIZER NADA - EMBROMATION
  • 74. Webempreender com Inovação
  • 75. Inovar porquê e pra quê? ...Inovar para... Perpetuar Crescer Sobreviver Para criar monopólios temporários, que a concorrência se encarregará de decretar o fim deles. Quanto mais próximo do monopólio, melhor. Trata-se de uma Estratégia Única: Fazer e vender o que a concorrência ainda não sabe fazer (sempre por pouco tempo).
  • 76. Brasil na encruzilhada entre China, índia e SE Asiático: líder ou seguidor ? [ T-2 ] Da Imitação a Inovação LINSU KIM De país pobre e subdesenvolvido até o início da década de 1960, a Coréia do Sul passou a ser um dos mais avançados e prósperos do mundo. O aprendizado tecnológico e o progresso técnico endógeno são os fatores fundamentais dessa transformação. LINSU KIM India, SE Asia - Asian firms that previously used a fast follower strategy, similar to Brazil, are increasingly choosing the path of innovation leadership
  • 77. Plataforma [ i_hub ] [ambiente] [métricas] [estratégia] [cultura] [ i_hub ] [liderança] [alianças] [estrutura] [processo]
  • 78. O ambiente externo [ i_hub_C1 ] Até que ponto lemos o macro ambiente brasileiro com precisão?
  • 79. Construção de cenários [ i_hub_C1 ] [de simples a complexos] O Ambiente de Negócios Ambiente Global • Economia • Tecnologia • Cultura Ambiente de Mercado • Consumidores • Competidores • Fornecedores Ambiente da Empresa • Produção • Distribuição • Comunicação SBDS – Prof. Júlio Figueiredo
  • 80. [ i_hub_C1 ] As Variáveis O ambiente da empresa CLIENTES RESPONSABILIDADE <Conformidade da Distribuição> <Conformidade dos FINANÇAS Imagem Produtos e Serviços> Conformid pública Valor Ec Vendas da ade social Valor Percebido Empresa onômico <Produti pelo Mercado Satisfação Conformid vidade> Conform ade da Co de Clientes Custos da idade A municação Conformida mbiental Empresa de do Preço <Modelo E Relacionamento Margens Recuperação de Custo A com Clientes investimentos stratégico> mbiental Geração Conhecim de Idéias ento e Ha bilidades <Capital Novos p rodutos Investim entos INOVAÇÃO Intelectual> Flexibil PESSOAS Compet idade Conformidad <Custo A Melhoria Planejamento e dos Produt mbiental> ências os e Serviços Contínua dos Processos Cultura Org Conformidad Conformid Satisfação Produti e dos Proces Eficiência ade da Di anizacional das Pessoas sos Críticos operacional vidade stribuição Políticas d e Incentivo Relacioname <Modelo E nto com Forn Quali Perfil da stratégico> ecedores dade Liderança Ambiente Or <Satisfação <Relaciona PROCESSOS mento com ganizacional Capital das Pessoas> Clientes> Modelo Intelectual Estratégico Tecnologia e ORGANIZAÇÃO Sistemas de informação SBDS – Prof. Júlio Figueiredo
  • 81. [ i_hub_C1 ] O ambiente da empresa As Variáveis O ambiente de mercado Vendas dos Mercado Concorrentes Concorrente Instalado s no Mercado Mercado Demanda de Potencial mercado <Conformidade <Conformidade dos da Distribuição> Atratividade Imagem Produtos e Serviços> do Mercado Conformid pública Valor Ec Perfil do C Vendas da ade social Valor Percebido Empresa onômico onsumidor <Produti pelo Mercado Satisfação Conformid vidade> Conform ade da Co de Clientes Custos da idade A municação Conformida mbiental Empresa de do Preço Forneced <Modelo E Relacionamento Margens Recuperação de ores de Custo A com Clientes investimentos capital stratégico> mbiental Geração Conhecim de Idéias ento e Ha <Capital Novos p Investim Relacionam bilidades rodutos entos ento com Int Intelectual> Flexibil idade ermediários Conformidad <Custo A Compet Melhoria Planejamento e dos Produt mbiental> ências os e Serviços Contínua dos Processos Cultura Org Conformidad Conformid Satisfação Produti e dos Proces Eficiência ade da Di anizacional das Pessoas sos Críticos operacional vidade stribuição Políticas d Geografia <Concorrentes e Incentivo do Mercado Relacioname <Modelo E no Mercado> nto com Forn Quali Perfil da stratégico> ecedores dade Liderança <Satisfação <Relaciona Ambiente Or mento com das Pessoas> Espaço G ganizacional Capital Clientes> eográfico Modelo Intelectual Estratégico Tecnologia e Estrutura Sistemas de Fornece Competitiva informação <Mercado dores de Mercado Potencial>
  • 82. [ i_hub_C1 ] O ambiente da empresa O ambiente de mercado As Variáveis O ambiente global Macro Estrutura <Macro Macro Estrutura Estrutura dos Política Estrutura Econômica Mercados Estrutura Global Vendas dos Globais Social> da Demanda Mercado Concorrentes Concorrente Instalado s no Mercado Mercado Uso dos Padrões Demanda de Potencial Mercado de Recursos Globais do mercado <Conformidade Naturais Mercado <Conformidade dos Capitais da Distribuição> Atratividade Imagem Produtos e Serviços> do Mercado Conformid pública Valor Ec Perfil do C Vendas da ade social Valor Percebido Empresa onômico onsumidor <Produti Regulamen pelo Mercado Satisfação tações Inter Conformid vidade> nacionais Conform ade da Co de Clientes Custos da idade A municação Conformida Recursos mbiental Empresa de do Preço Produtivos Forneced Mudanças T <Modelo E Relacionamento Margens Recuperação de ores de ecnológicas <Macro Custo A com Clientes investimentos capital Estrutura stratégico> mbiental Econômica> Geração Conhecim de Idéias ento e Ha <Capital Novos p Investim Relacionam bilidades rodutos entos ento com Int Educação Intelectual> Flexibil idade ermediários Difusão da Força de Conformidad <Custo A Tecnológica Trabalho Compet Melhoria Planejamento e dos Produt mbiental> ências os e Serviços Contínua dos Processos <Recursos Cultura Org Conformidad Conformid <Macro Satisfação Produti e dos Proces Produtivos> Estrutura Eficiência ade da Di anizacional das Pessoas sos Críticos Social> operacional vidade stribuição Políticas d Geografia <Concorrentes e Incentivo do Mercado Relacioname <Modelo E no Mercado> nto com Forn Quali Perfil da stratégico> <Macro ecedores dade Estrutura Liderança Organização Política> <Satisfação <Relaciona Global da Ambiente Or mento com das Pessoas> Espaço G Produção <Organizaçã ganizacional Capital Clientes> eográfico Modelo Intelectual o Global da Estratégico Tecnologia e Produção> Estrutura Sistemas de Fornece Competitiva informação <Mercado dores <Macro Estrutura de Mercado Potencial> Econômica> Macro <Padrões Globais <Mudanças Estrutura <Macro Estrutura do Mercado> Tecnológicas> Social Econômica>
  • 83. Estratégias Estratégias Similares Diferentes Escala Velocidade Eficiência Experimentação Diligência Imaginação Controle Criação Alinhamento Diversidade Hierarquia Network
  • 84. “e isso exige que se trabalhe com o que é desconhecido, que se experimente mudar o status quo, onde o maior risco é o de não inovar.” Capra, Fritjof O Tao da Física Adequação Estagnação Limite do Caos Caos Mudança lenta e Mudança rápida e incremental radical
  • 85. Líderes inovadores arriscam um pouco mais…
  • 86. HISTÓRIAS DE SUCESSO...
  • 87. BuscaPé O serviço é usado em mais de 100 grandes portais na América Latina como principal ferramenta de comparação de preços. Em 2009 o grupo Naspers comprou 91% das ações da companhia brasileira por US$ 342 milhões. iMúsica Portal de vendas de música, o iMúsica fechou o ano passado com vendas de 30 mil músicas na internet - e três milhões em um ano e meio de operações por celular. O iMúsica passou a fornecer músicas para as principais operadoras de celular do Brasil. A ideia de vender cartões pré-pagos de músicas para download começa a deslanchar.
  • 88. Dotz A Dotz funciona como uma operadora de câmbio: uma loja de varejo compra determinada quantia em Dotz, que são distribuídas entre seus clientes. Depois de juntar uma determinada quantidade, o cliente pode trocar por prêmios. Aprex Os serviços online são calendário, lista de contatos, tarefas, disco virtual, blogs, enquetes, apresentações e e-mail marketing. Os concorrentes do Aprex são o Google, a Microsoft e Yahoo, as três maiores empresas de internet do mundo.
  • 89. Boo-box O Boo-box, que associa imagens e palavras a sites de comércio eletrônico, foi destaque no TechCrunch, considerado a principal referência do ramo internacionalmente. Escola 24 Horas Reproduz na internet o ambiente escolar 24 horas por dia. O maior diferencial fica por conta do plantão de dúvidas, para alunos da educação infantil ao pré-vestibular.
  • 90. Camiseteria O Camiseteria é um site que vende camisetas com estampas feitas pelos próprios usuários, que enviam pela internet e passam pelo crivo dos internautas em uma votação aberta. Apontador Você pode saber onde fica uma rua, traçar uma rota, verificar o trânsito e o clima. Além disso, pode marcar seus locais, como a residência ou o endereço do trabalho. Outro recurso é a possibilidade de marcações pessoais nas regiões escolhidas, como comércio, imóveis, educação, esporte, gastronomia, governo, saúde, serviços, transportes e turismo.
  • 94. Intenção da Danone Na verdade, mais de 40% de nosso negócio está em mercados em desenvolvimento. Não queremos vender nossos produtos apenas às pessoas abastadas desses países. Gostaríamos de encontrar maneiras de ajudar a alimentar os pobres. Faz parte do compromisso histórico da nossa empresa ser socialmente inovadora e estar em constante evolução, atitude que remonta a 35 anos atrás, ao trabalho de meu pai, Antoine Riboud. Talvez esse histórico esclareça por que eu o chamei a esta reunião, professor Yunus. Nós, da Danone, achamos que um homem e uma organização que usaram a criatividade para ajudar tantos pobres talvez tenham uma idéia para apresentar ao Grupo Danone.“ Franck Riboud, presidente e diretor- geral do Grupo Danone
  • 95. GRAMEEN – DANONE: Um iogurte para todos
  • 96. Um Iogurte para todos: Shokti Dói A cadeia de produção deste produto, permitiu a construção da indústria, o fornecimento do leite, a distribuição do produto e, melhor de tudo, promoveu o emprego local.
  • 97. Os alimentos produzidos pela Grameen Danone deveriam ser saudáveis com o intuito de melhorar a dieta das pessoas que vivem nas áreas rurais de Bangladesh, em especial as crianças, e o que é mais importante: a um preço baixo.
  • 98. Nasce assim a base da Empresa Social É uma empresa projetada para atender a uma meta social. Nesse caso, a meta é melhorar a nutrição das famílias pobres nas aldeias de Bangladesh. Uma empresa social não paga nenhum dividendo. Vende produtos a preços que fazem dela um negócio autosustentável. Os proprietários da empresa podem receber de volta a quantia que investiram no negócio após um período; contudo, os investidores não recebem nenhum lucro na forma de dividendos. Em vez disso, qualquer lucro obtido permanece na empresa, a fim de financiar sua expansão, criar novos produtos ou serviços e trazer o bem ao mundo. M. Yunus
  • 101. Como fazer a geração playstation escrever, ler, raciocinar? A nova geração busca pela informação instantânea, eles absorvem as informações com a mesma rapidez que as troca com as pessoas ao seu redor. O “Kindle”- leitor eletrônico de livros da Amazon.com – veio para revolucionar a leitura e fazer com que a nova geração volte a ler mais livros. E-book é moderno, funciona como uma espécie de prancheta digital, e pretende assumir seu espaço nas mentes e corações da geração Y . Fonte: http://hsm.updateordie.com/
  • 102. E já vêm aí os vooks, livros que também incluem outros recursos, tais como: depoimentos de voz, clipes de vídeo, peças musicais entre outros. Fonte:www.almacarioca.net
  • 103. E vem + novas experiências: Realidade Aumentada A realidade aumentada proporciona uma nova forma de visualizar imagens. O sistema reconhece imagens através de webcam e projeta sobre elas objetos em 3D ou até mesmo animações. A Ray Ban apostou neste negocio e no site você pode experimentar os modelos de óculos de sol como se estivesse na frente do espelho. Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/
  • 104. Flash Mobs A inovadora T-MOBILE, empresa alemã de celulares, revolucionou suas campanhas publicitárias. A empresa reúne centenas de pessoas, seus clientes na grande maioria, com o intuito de participarem de seus comerciais, no que chamam de “flash mob”, algo como uma “mobilização relâmpago”. Fonte: www.moysessimantob.com.br
  • 105. Visão de Futuro da Manufatura
  • 106. Pra encerrar, guarde isso: Cultura da IDEO é de mini- mini-fracassos – ‘fracasse com freqüência para ter sucesso mais cedo.’
  • 107. e VOCÊ ? está pronto para webempreender?