SlideShare uma empresa Scribd logo
Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 1/4
A Escola de Aprendizes do Evangelho
preconiza dois itens fundamentais para o
despertamento de nossos potenciais latentes
em poderes ativos :
• Iniciação Espiritual &
• Reforma Intima
Na verdade não são duas coisas distintas
mas uma esta interligada à outra. Vivemos
num mundo material e ignoravamos a
existencia de um mundo extra material. Os
cientistas chamam-no de “universo paralelo”
e nós, espíritas, chamamos apenas de “plano
espiritual” ou seja, apenas um outro plano,
consecutivo ao que vivenciamos quando
materializados, mas congomitante a este.
A Reforma Intima é apenas o pré-requisito
para se participar, consciente e lucidamente,
desta Iniciação Espiritual com plenitude e
desembaraço.
Para se fazer uma Reforma Intima eficáz
temos que refletir sobre:
1. Ela não é complascente consigo
mesmo – é dura e realista;
2. Ela é altamente complascente com
as falhas alheias – é compassiva;
3. Ela não é omissa e nem cordata
com maus hábitos – é
esclarecedora;
4. Ela é totalmente isenta de
desculpismos – é consciente e
responsavel;
5. Ela busca a causa profunda da
anomalia observada – não foge e
nem dissimula;
6. Observa sempre – e dá plena
atenção – às percepções internas;
7. E não demora para tomar decisões
radicais de mudanças intimas.
Parece fácil falar que estamos fazendo
Reforma Intima, porem, via de regra, nos
enganamos completamente e apenas
notamos tal engano quando já é tarde, ou
seja, quando desencarnamos e somos
obrigados a encarar nossa consciencia - face
a face.
Ai, nesse momento, instala-se em nós uma
profunda frustração. A decepção que nos traz
a dura realidade, e essa realidade é dita por
nós mesmos, pela nossa consciencia.
Ninguem nos inculpa de nada.
Ninguem, exceto nossa consciencia fria e
resuluta, nos impõe o veredito. Neste
momento não temos mais desculpas a dar,
não temos a quem inculpar, a quem recorrer
para tentar esclarecer, pois constatamos que
em nós próprios reside a causa e o efeito,
verdadeiro, de nosso sofrimento.
Então, tomamos decisões importantes, que
podem ser, do tipo:
1. Nos revoltamos contra Deus e
contra todos, buscando inculpar
alguem de termos feito isso ou aquilo.
Dizemos que nunca a culpa esta em
nós, sempre em alguem fora de nós.
Instala-se então o ódio, o
ressentimento, a intolerancia... com a
desculpa de sermos vitimas de uma
situação ... e decidimos em ir atras, de
perseguir um pretenço culpado de
nosso sofrimento, como se esta culpa
estivesse fora de nós próprios!...
2. Ou então, tomamos a decisão de nos
sentirmos culpado, como o pior dos
réprobos, vitima de alguma situação
ou da perseguição de alguem... e nos
deprimimos totalmente por nos
sentirmos totalmente despreparados,
incompetentes, falhos....
Anulamos nossa condição de pensar,
de raciocinar com clareza e nos
afundamos nos charcos da
responsabilidade falida...
3. Podemos tambem tomar uma
decisão madura e consciente.
Constatarmos a veracidade de nossas
Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 2/4
falhas, sofrermos profundamente com
elas mas, como guerreiro competente,
partimos para uma empreitada de
reformar os sentimentos, os
pensamentos e os atos, preparando-
nos para uma luta árdua e profunda
que levará, as vezes, séculos para
serem concluidas.
Nas duas primeiras decisões ficamos
totalmente à merce das forças inferiores, pois
criamos dentro de nós a permição, pois
queremos fazer a justiça por nós próprios.
Utilizamos, ou concordamos em utilizar, de
quaisquer recurso disponivel para atingir o
fim idealizado e, com isso, acabamos por
permitir que outras mentes, inescrupulosas e
doentis, utilizem-se dessa suscetibilidade
(disponibilidade intima criada dentro de nós)
para agir e atingir os objetivos de suas
intensões ocultas.
Nós próprios incluimos esta permissão em
nosso subconsciente, e este apenas executa
os comandos definidos pelo consciente.
Veja bem:
1. No primeiro caso, por exemplo,
atraimos comparsas simpaticos com
nossos objetivos para atingir terceiros,
desculpando-nos como zeladores da
justiça ou para realizarmos nossos
desejos irrefletidos, que mais não são
que a satisfação de nosso proprio
orgulho ou egoismo, amplificado pelos
mesmos resquícios morais dos
comparsas espirituais ou encarnados.
Geramos com isso anomalias
espirituais, carmas negativos, e
acrescemos nossas frustraços, dores e
sofrimentos futuros e ficamos
escravisados as lides do mal.
2. No segundo caso, tambem como
exemplo, atraimos cobradores
pretéritos, ou mesmo entidades que se
deleitam em facultar sofrimento ao
proximo, que nos impingem aumento
das sensações de culpa, de
sofrimento, de desvalia pela vida,
acabando por gerar depessões ou as
mais variadas doenças
psicossomáticas, ou até levar ao
suicídio. Tambem ficamos
escravisados a eles.
Na terceira decisão, que é a mais dificil de se
tomar, a mais árdua de se processar, a mais
drastica de ser cumprida, porém é a unica
eficáz. Ela antecipa dores e sofrimentos
decorrentes de nossa desregrada vida
anterior para serem saldadas de maneira
firme e consciente, elimina séculos de
sofrimentos desnecessários, aprimora o
desenvolvimento de uma vida lúcida e
altamente produtira.
Como se processa as situações que nos
fazem falir:
• Sabemos que esta instalado no
subconsciente todo o nosso passado;
• Tivemos grandes conquistas mas
tambem, grandes derrotas e desastres
morais;
• As conquistas nos abrem caminhos
para novas etapas evolutivas;
• Os desastres intimos, as falhas que
cometemos, marcando-nos
indelévelmente em nosso
subconsciente, nos prendem;
• Estas “marcas do passado” que ainda
não foram corrigidas são os nossos
pontos de ligação com os fatos
presentes que nos acometem a todo
momento.
• Veja por exemplo:
a. Suponha que no passado voce
tenha sido um viciado em algo e
sentia muito prazer com isso;
b. Voce fez uma programação,
antes de nascer, para reformar
e vencer essa tendencia e esse
comportamento;
Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 3/4
c. Porem essa “tendencia” existe,
e é bem forte, dentro de voce,
mesmo que voce não tenha
consciencia disso;
d. Ela cria uma “suscetibilidade”
ou seja, um ponto de atração,
chamando para a satisfação
daquela “nescessidade” intima;
e. Sua mente, seus sentimentos e
até suas sensações fisicas são
os pontos disparadores do
processo;
f. Seus sentidos estão altamente
sensíveis a qualquer fato que se
liga ao seu vicio, pois voce o
treinou muitas vezes, inumeras
vezes, no seu passado, e ele se
tornou um hábito, um reflexo
condicionado;
g. Se, por exemplo, seu vicio for o
sexo, apenas o perfume de
outra pessoa ja dispara o
sistema. Se for a bebida basta
um gole. Se for a maledicencia,
basta uma palavra maliciosa, se
for o orgulho, apenas uma
insinuação, se for a agressão,
apenas um desafio... e assim
por diante. Temos um
compulsão por aquilo que
alimentamos em passado
distante e que ainda existe em
nós;
h. O processo é o mesmo para
qualquer coisa que nos
acostumamos no passado,
tanto as boas quanto as más.
Então, o inimigo não esta fora de nós. Ele
está dentro de nós mesmos. Não é com os
outros que temos que lutar, mas sim, contra
nós mesmos, contra nossos maus hábitos.
Sempre damos a desculpa que o outro foi
quem nos induziu a isso ou a aquilo, mas se
nos sentimos atraidos por algo é porque este
algo teve ressonancia com algo que existe
dentro de nós.
Ninguem é atraido por aquilo que não quer
ou deseje. Não tem como.
A atração e a reação estão ligadas ao nosso
passado. É bem diferente que a “ação
consciente” que devemos tomar.
Vemos na vida acontecerem fatos que nos
fazem reagir. Via de regra a reação é igual a
atração irresistível que sentimos por algo.
O processo, para a reação, é o mesmo acima
descrito. Temos suscetibilidade para
mantermos aquilo que queremos e/ou
estamos acostumados. Nossos hábitos.
Por exemplo:
• Se alguem ameaçar algo seu,
imediatamente voce se defende.
• Se alguem for falar algo contra os seus
valores, idem.
• Se alguem for tirar o seu lugar,
posição, status... tambem.
... porque esses valores estão arraigados
dentro de nós.
Os instintos de conservação, o egoismo, o
orgulho, que foram virtudes enquanto eramos
animais (para mantermo-nos vivos e não
misturarmos nossas raças) passam a ser
defeitos morais ao transferirmo-nos ao reino
hominal, onde trazemos registrados em
nosso subconsciente milenar todas essas
experiencias e atrações e repulsões.
Da mesma forma como os vicios (hábitos)
criados no passado, esses comportamentos
defensivos fazem parte de nosso mundo
intimo.
Nós não sabemos que somos assim, ou seja,
muitas vezes não sabemos o motivo de
reagirmos ou sermos atraidos por fatos e
situações da vida, coisas banais que nos
acometem no dia a dia.
Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 4/4
O alerta é o seguinte: necessitamos urgente
de nosso auto conhecimento.
Conhecer-se a si próprio é a maior defesa,
contra os inimigos internos que se escondem
dentro de nós e não o conhecemos.
Qual o caminho para se conhecer? É o
caminho da Reforma Intima Verdadeira.
- Quando damos desculpas para nossas
falhas, por sermos assim ou assado,... o que
estamos fazendo?
Estamos adiando problemas, postergando a
libertação e, o pior, dando brechas para os
aproveitadores espirituais (como tambem
aproveitadores encarnados) de nos dominar
e tirar proveito disso.
Eles estão a espreita dessas oportunidades.
Ficam garimpando onde encontrar pessoas
“suscetíveis” para serem seus instrumentos
de atuação.
Assim estão os politicos, os lideres religiosos,
os chefes dos carteis... apenas joguetes nas
mãos de lideres astutos e poderosos.
Os Lideres das Trevas, os Magos Negros, os
Cientistas Nefastos e outros espiritos
inferiores, porém não ignorantes, aproveitam
das pessoas comuns e principalmente dos
médiuns para fazerem o que querem.
É só encontrar o ponto vulnerável para a
ligação. Depois é só estimular com qualquer
retórica “intelectual” que explique ou justifique
suas intenção com fatos notórios. Jesus ja
advertiu sobre isso quando disse sobre os
Falsos Profetas.
Por isso que Jesus, como muitos filosofos,
profetas, cientistas ou mesmo estudiosos,
nunca foram bem aceitos. Eles falaram a
verdade – a verdade que não interessa ao
povo – ou não interessa a quem governa
indelévelmente o povo.
O povo não quer, em hipótese alguma,
mudar o jeito de vida que esta levando – e é
estimulado a isso devido a escravidão que se
submeteu aos lideres das Trevas.
Porém, a Reforma Intima apenas interessa
aqueles que querem se Iniciar na Vida Maior,
ou seja, a mudar o modo de vida de
inconsciente para consciente de seu destino.
A estes sim, um programa de Reforma Intima
é o adequado e oportuno.
“Se identifica o espírita pela transformação
moral que nele se processa”, é o que diz
Kardec com suma verdade. E o processo da
transformação é a Reforma Intima profunda e
verdadeira. Nunca uma reforma superficial,
na aparencia, nos jestos e nas máscaras...
- # -
Muitos religiosos, podemos dizer a maioria de
todos nós, católicos, espiritas, evangélicos,
espiritualistas... etc, iludem-se pensando que
por participarem de um núcleo religioso, de
falarem de Jesus, de esplanarem o
Evangelho, de dialogarem ou receberem
espiritos, de ajudarem ao proximo, de
participarem de todos os cultos .... estejam
quites consigo mesmos.
Ilusão. Grande ilusão.
Frustração profunda encontraremos mas que
poderia ser evitada por um programa intimo e
verdadeiro de uma Real Reforma Intima.
Norberto.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
PatiSousa1
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
Norberto Scavone Augusto
 
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
PatiSousa1
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
Lisete B.
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
Leonardo Pereira
 
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDESPALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
Mauro Santos
 
A MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIAA MALEDICÊNCIA
EAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES
EAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERESEAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES
EAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES
Norberto Scavone Augusto
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
Leonardo Pereira
 
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma ÍntimaMudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mensageiros de Luz IV
 
O despertar da consciência mirtzi
O despertar da consciência   mirtziO despertar da consciência   mirtzi
O despertar da consciência mirtzi
crismchmg
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
Leonardo Pereira
 
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITAA INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...
Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...
Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...
liliancostadias
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
Leonardo Pereira
 
Força de vontade
Força de vontadeForça de vontade
Força de vontade
Dr. Walter Cury
 
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Grupo Espírita Cristão
 
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aulaEae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Norberto Scavone Augusto
 
O ser consciente-joanna de ângelis (1)
O ser consciente-joanna de ângelis (1)O ser consciente-joanna de ângelis (1)
O ser consciente-joanna de ângelis (1)
Daniel Machado
 

Mais procurados (20)

Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)Aula 105 EAE Regras para a educação.  Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
Aula 105 EAE Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres (III)
 
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parteA nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
A nova era - ramatis - dores e sofrimentos - 1a. parte
 
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
Eae 105 Regras para a educação. Conduta e aperfeiçoamento dos seres ( III )
 
Educacao sentimento
Educacao sentimentoEducacao sentimento
Educacao sentimento
 
Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06Escutando sentimentos cap 06
Escutando sentimentos cap 06
 
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDESPALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
PALESTRA - RENOVANDO ATITUDES
 
A MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIAA MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIA
 
EAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES
EAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERESEAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES
EAE 105 - REGRAS PARA EDUCAÇÃO, CONDUTA E APERFEIÇOAMENTO DOS SERES
 
Renovando atitudes
Renovando atitudesRenovando atitudes
Renovando atitudes
 
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma ÍntimaMudar: Caminho para a Reforma Íntima
Mudar: Caminho para a Reforma Íntima
 
O despertar da consciência mirtzi
O despertar da consciência   mirtziO despertar da consciência   mirtzi
O despertar da consciência mirtzi
 
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão EspíritaAFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
AFINIDADE E SINTONIA ESPIRITUAL na visão Espírita
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
 
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITAA INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
 
Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...
Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...
Aula 104_Regras para a Educação, Conduta e Aperfeiçoamento dos Seres_Escola d...
 
Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10Escutando sentimentos cap 09e 10
Escutando sentimentos cap 09e 10
 
Força de vontade
Força de vontadeForça de vontade
Força de vontade
 
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
Triunfo Pessoal (Por Joanna De âNgelis)
 
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aulaEae   68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
Eae 68 - vícios e defeitos - roteiro da aula
 
O ser consciente-joanna de ângelis (1)
O ser consciente-joanna de ângelis (1)O ser consciente-joanna de ângelis (1)
O ser consciente-joanna de ângelis (1)
 

Semelhante a Reforma intima real

Reforma íntima
Reforma íntimaReforma íntima
Reforma íntima
Levi Antonio Amancio
 
Culpa
CulpaCulpa
Principios para superar desafios
Principios para superar desafiosPrincipios para superar desafios
Principios para superar desafios
Christian Lepelletier
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
caminhodaluz41
 
O Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - EspiritismoO Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - Espiritismo
Valéria Domingues
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
Lisete B.
 
Principios neurolinguistica parte1
Principios neurolinguistica parte1Principios neurolinguistica parte1
Principios neurolinguistica parte1
Neilson de Souza Cabral
 
Corpos, superação e degraus evolutivos
Corpos, superação e degraus evolutivosCorpos, superação e degraus evolutivos
Corpos, superação e degraus evolutivos
Dr. Walter Cury
 
Em Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorandoEm Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorando
Idéias Luz
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
Susan Glass
 
Desequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos x
Desequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos  xDesequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos  x
Desequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos x
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?
ARILMA TAVARES
 
Conflitos psicológicos
Conflitos psicológicosConflitos psicológicos
Conflitos psicológicos
Helio Cruz
 
As cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdf
As cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdfAs cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdf
As cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdf
grazielly9
 
A tua medida[1]
A tua medida[1]A tua medida[1]
A tua medida[1]
A tua medida[1]A tua medida[1]
As-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdf
As-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdfAs-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdf
As-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdf
Odilon Dutra da Silva
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar se
paikachambi
 
UMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTROUMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTRO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Frequencia auto imagem
Frequencia auto imagemFrequencia auto imagem
Frequencia auto imagem
Mô...Moema Anita Conceição
 

Semelhante a Reforma intima real (20)

Reforma íntima
Reforma íntimaReforma íntima
Reforma íntima
 
Culpa
CulpaCulpa
Culpa
 
Principios para superar desafios
Principios para superar desafiosPrincipios para superar desafios
Principios para superar desafios
 
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
 
O Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - EspiritismoO Auto Perdão - Espiritismo
O Auto Perdão - Espiritismo
 
Auto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpaAuto perdão = felicidade sem culpa
Auto perdão = felicidade sem culpa
 
Principios neurolinguistica parte1
Principios neurolinguistica parte1Principios neurolinguistica parte1
Principios neurolinguistica parte1
 
Corpos, superação e degraus evolutivos
Corpos, superação e degraus evolutivosCorpos, superação e degraus evolutivos
Corpos, superação e degraus evolutivos
 
Em Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorandoEm Que Estou melhorando
Em Que Estou melhorando
 
A arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docxA arte de interrogar 1.docx
A arte de interrogar 1.docx
 
Desequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos x
Desequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos  xDesequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos  x
Desequil%80%a0%a6%cdbrios %80%a0%a6%cdntimos x
 
O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?O que sentimos sobre nos?
O que sentimos sobre nos?
 
Conflitos psicológicos
Conflitos psicológicosConflitos psicológicos
Conflitos psicológicos
 
As cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdf
As cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdfAs cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdf
As cinco feridas emocionais - Lise Bourbeau.pdf
 
A tua medida[1]
A tua medida[1]A tua medida[1]
A tua medida[1]
 
A tua medida[1]
A tua medida[1]A tua medida[1]
A tua medida[1]
 
As-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdf
As-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdfAs-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdf
As-cinco-feridas-emocionais-Lise-Borbeau1.pdf
 
As bases do transformar se
As bases do transformar seAs bases do transformar se
As bases do transformar se
 
UMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTROUMA JORNADA PARA DENTRO
UMA JORNADA PARA DENTRO
 
Frequencia auto imagem
Frequencia auto imagemFrequencia auto imagem
Frequencia auto imagem
 

Mais de Norberto Scavone Augusto

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
Norberto Scavone Augusto
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
Norberto Scavone Augusto
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
Norberto Scavone Augusto
 
O dever
O deverO dever
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
Norberto Scavone Augusto
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
Norberto Scavone Augusto
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
Norberto Scavone Augusto
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Norberto Scavone Augusto
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Norberto Scavone Augusto
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
Norberto Scavone Augusto
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
Norberto Scavone Augusto
 
Reunião 11ª 27-08-2015
Reunião 11ª   27-08-2015Reunião 11ª   27-08-2015
Reunião 11ª 27-08-2015
Norberto Scavone Augusto
 
3ª reunião 02-07-2015
3ª reunião   02-07-20153ª reunião   02-07-2015
3ª reunião 02-07-2015
Norberto Scavone Augusto
 
25ª reunião 03-12-2015
25ª reunião   03-12-201525ª reunião   03-12-2015
25ª reunião 03-12-2015
Norberto Scavone Augusto
 

Mais de Norberto Scavone Augusto (20)

Apostila psv
Apostila psvApostila psv
Apostila psv
 
12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo12o. A missão do espiritismo
12o. A missão do espiritismo
 
Os mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumiOs mestres ramatís e kuthumi
Os mestres ramatís e kuthumi
 
Reencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modestoReencarnação & maria modesto
Reencarnação & maria modesto
 
O dever
O deverO dever
O dever
 
Ref anjos decaidos
Ref   anjos decaidosRef   anjos decaidos
Ref anjos decaidos
 
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a  - 12 de maio 2016
PEREGRINOS NOVA ERA - Reunião 46a - 12 de maio 2016
 
Há muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distanteHá muito tempo numa galáxia distante
Há muito tempo numa galáxia distante
 
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
Emmanuel fala de ramatis em 5 de janeiro de 1954
 
Relatos parte1final
Relatos parte1finalRelatos parte1final
Relatos parte1final
 
Reunião 34ª 18-02-2016
Reunião 34ª   18-02-2016Reunião 34ª   18-02-2016
Reunião 34ª 18-02-2016
 
Reunião 33ª 11-02-2016
Reunião 33ª   11-02-2016Reunião 33ª   11-02-2016
Reunião 33ª 11-02-2016
 
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
Eae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didaticoEae  74   ciencia e religião   rev 02   mat didatico
Eae 74 ciencia e religião rev 02 mat didatico
 
Hipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besantHipacia a annie_besant
Hipacia a annie_besant
 
Mensagem de jesus história de um anjo
Mensagem de jesus  história de um anjoMensagem de jesus  história de um anjo
Mensagem de jesus história de um anjo
 
Reunião 31ª 28-01-2016
Reunião 31ª   28-01-2016Reunião 31ª   28-01-2016
Reunião 31ª 28-01-2016
 
Reunião 29ª 14-01-2016
Reunião 29ª   14-01-2016Reunião 29ª   14-01-2016
Reunião 29ª 14-01-2016
 
Reunião 11ª 27-08-2015
Reunião 11ª   27-08-2015Reunião 11ª   27-08-2015
Reunião 11ª 27-08-2015
 
3ª reunião 02-07-2015
3ª reunião   02-07-20153ª reunião   02-07-2015
3ª reunião 02-07-2015
 
25ª reunião 03-12-2015
25ª reunião   03-12-201525ª reunião   03-12-2015
25ª reunião 03-12-2015
 

Último

controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 

Último (14)

controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 

Reforma intima real

  • 1. Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 1/4 A Escola de Aprendizes do Evangelho preconiza dois itens fundamentais para o despertamento de nossos potenciais latentes em poderes ativos : • Iniciação Espiritual & • Reforma Intima Na verdade não são duas coisas distintas mas uma esta interligada à outra. Vivemos num mundo material e ignoravamos a existencia de um mundo extra material. Os cientistas chamam-no de “universo paralelo” e nós, espíritas, chamamos apenas de “plano espiritual” ou seja, apenas um outro plano, consecutivo ao que vivenciamos quando materializados, mas congomitante a este. A Reforma Intima é apenas o pré-requisito para se participar, consciente e lucidamente, desta Iniciação Espiritual com plenitude e desembaraço. Para se fazer uma Reforma Intima eficáz temos que refletir sobre: 1. Ela não é complascente consigo mesmo – é dura e realista; 2. Ela é altamente complascente com as falhas alheias – é compassiva; 3. Ela não é omissa e nem cordata com maus hábitos – é esclarecedora; 4. Ela é totalmente isenta de desculpismos – é consciente e responsavel; 5. Ela busca a causa profunda da anomalia observada – não foge e nem dissimula; 6. Observa sempre – e dá plena atenção – às percepções internas; 7. E não demora para tomar decisões radicais de mudanças intimas. Parece fácil falar que estamos fazendo Reforma Intima, porem, via de regra, nos enganamos completamente e apenas notamos tal engano quando já é tarde, ou seja, quando desencarnamos e somos obrigados a encarar nossa consciencia - face a face. Ai, nesse momento, instala-se em nós uma profunda frustração. A decepção que nos traz a dura realidade, e essa realidade é dita por nós mesmos, pela nossa consciencia. Ninguem nos inculpa de nada. Ninguem, exceto nossa consciencia fria e resuluta, nos impõe o veredito. Neste momento não temos mais desculpas a dar, não temos a quem inculpar, a quem recorrer para tentar esclarecer, pois constatamos que em nós próprios reside a causa e o efeito, verdadeiro, de nosso sofrimento. Então, tomamos decisões importantes, que podem ser, do tipo: 1. Nos revoltamos contra Deus e contra todos, buscando inculpar alguem de termos feito isso ou aquilo. Dizemos que nunca a culpa esta em nós, sempre em alguem fora de nós. Instala-se então o ódio, o ressentimento, a intolerancia... com a desculpa de sermos vitimas de uma situação ... e decidimos em ir atras, de perseguir um pretenço culpado de nosso sofrimento, como se esta culpa estivesse fora de nós próprios!... 2. Ou então, tomamos a decisão de nos sentirmos culpado, como o pior dos réprobos, vitima de alguma situação ou da perseguição de alguem... e nos deprimimos totalmente por nos sentirmos totalmente despreparados, incompetentes, falhos.... Anulamos nossa condição de pensar, de raciocinar com clareza e nos afundamos nos charcos da responsabilidade falida... 3. Podemos tambem tomar uma decisão madura e consciente. Constatarmos a veracidade de nossas
  • 2. Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 2/4 falhas, sofrermos profundamente com elas mas, como guerreiro competente, partimos para uma empreitada de reformar os sentimentos, os pensamentos e os atos, preparando- nos para uma luta árdua e profunda que levará, as vezes, séculos para serem concluidas. Nas duas primeiras decisões ficamos totalmente à merce das forças inferiores, pois criamos dentro de nós a permição, pois queremos fazer a justiça por nós próprios. Utilizamos, ou concordamos em utilizar, de quaisquer recurso disponivel para atingir o fim idealizado e, com isso, acabamos por permitir que outras mentes, inescrupulosas e doentis, utilizem-se dessa suscetibilidade (disponibilidade intima criada dentro de nós) para agir e atingir os objetivos de suas intensões ocultas. Nós próprios incluimos esta permissão em nosso subconsciente, e este apenas executa os comandos definidos pelo consciente. Veja bem: 1. No primeiro caso, por exemplo, atraimos comparsas simpaticos com nossos objetivos para atingir terceiros, desculpando-nos como zeladores da justiça ou para realizarmos nossos desejos irrefletidos, que mais não são que a satisfação de nosso proprio orgulho ou egoismo, amplificado pelos mesmos resquícios morais dos comparsas espirituais ou encarnados. Geramos com isso anomalias espirituais, carmas negativos, e acrescemos nossas frustraços, dores e sofrimentos futuros e ficamos escravisados as lides do mal. 2. No segundo caso, tambem como exemplo, atraimos cobradores pretéritos, ou mesmo entidades que se deleitam em facultar sofrimento ao proximo, que nos impingem aumento das sensações de culpa, de sofrimento, de desvalia pela vida, acabando por gerar depessões ou as mais variadas doenças psicossomáticas, ou até levar ao suicídio. Tambem ficamos escravisados a eles. Na terceira decisão, que é a mais dificil de se tomar, a mais árdua de se processar, a mais drastica de ser cumprida, porém é a unica eficáz. Ela antecipa dores e sofrimentos decorrentes de nossa desregrada vida anterior para serem saldadas de maneira firme e consciente, elimina séculos de sofrimentos desnecessários, aprimora o desenvolvimento de uma vida lúcida e altamente produtira. Como se processa as situações que nos fazem falir: • Sabemos que esta instalado no subconsciente todo o nosso passado; • Tivemos grandes conquistas mas tambem, grandes derrotas e desastres morais; • As conquistas nos abrem caminhos para novas etapas evolutivas; • Os desastres intimos, as falhas que cometemos, marcando-nos indelévelmente em nosso subconsciente, nos prendem; • Estas “marcas do passado” que ainda não foram corrigidas são os nossos pontos de ligação com os fatos presentes que nos acometem a todo momento. • Veja por exemplo: a. Suponha que no passado voce tenha sido um viciado em algo e sentia muito prazer com isso; b. Voce fez uma programação, antes de nascer, para reformar e vencer essa tendencia e esse comportamento;
  • 3. Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 3/4 c. Porem essa “tendencia” existe, e é bem forte, dentro de voce, mesmo que voce não tenha consciencia disso; d. Ela cria uma “suscetibilidade” ou seja, um ponto de atração, chamando para a satisfação daquela “nescessidade” intima; e. Sua mente, seus sentimentos e até suas sensações fisicas são os pontos disparadores do processo; f. Seus sentidos estão altamente sensíveis a qualquer fato que se liga ao seu vicio, pois voce o treinou muitas vezes, inumeras vezes, no seu passado, e ele se tornou um hábito, um reflexo condicionado; g. Se, por exemplo, seu vicio for o sexo, apenas o perfume de outra pessoa ja dispara o sistema. Se for a bebida basta um gole. Se for a maledicencia, basta uma palavra maliciosa, se for o orgulho, apenas uma insinuação, se for a agressão, apenas um desafio... e assim por diante. Temos um compulsão por aquilo que alimentamos em passado distante e que ainda existe em nós; h. O processo é o mesmo para qualquer coisa que nos acostumamos no passado, tanto as boas quanto as más. Então, o inimigo não esta fora de nós. Ele está dentro de nós mesmos. Não é com os outros que temos que lutar, mas sim, contra nós mesmos, contra nossos maus hábitos. Sempre damos a desculpa que o outro foi quem nos induziu a isso ou a aquilo, mas se nos sentimos atraidos por algo é porque este algo teve ressonancia com algo que existe dentro de nós. Ninguem é atraido por aquilo que não quer ou deseje. Não tem como. A atração e a reação estão ligadas ao nosso passado. É bem diferente que a “ação consciente” que devemos tomar. Vemos na vida acontecerem fatos que nos fazem reagir. Via de regra a reação é igual a atração irresistível que sentimos por algo. O processo, para a reação, é o mesmo acima descrito. Temos suscetibilidade para mantermos aquilo que queremos e/ou estamos acostumados. Nossos hábitos. Por exemplo: • Se alguem ameaçar algo seu, imediatamente voce se defende. • Se alguem for falar algo contra os seus valores, idem. • Se alguem for tirar o seu lugar, posição, status... tambem. ... porque esses valores estão arraigados dentro de nós. Os instintos de conservação, o egoismo, o orgulho, que foram virtudes enquanto eramos animais (para mantermo-nos vivos e não misturarmos nossas raças) passam a ser defeitos morais ao transferirmo-nos ao reino hominal, onde trazemos registrados em nosso subconsciente milenar todas essas experiencias e atrações e repulsões. Da mesma forma como os vicios (hábitos) criados no passado, esses comportamentos defensivos fazem parte de nosso mundo intimo. Nós não sabemos que somos assim, ou seja, muitas vezes não sabemos o motivo de reagirmos ou sermos atraidos por fatos e situações da vida, coisas banais que nos acometem no dia a dia.
  • 4. Como entendo a Verdadeira Reforma Intima 4/4 O alerta é o seguinte: necessitamos urgente de nosso auto conhecimento. Conhecer-se a si próprio é a maior defesa, contra os inimigos internos que se escondem dentro de nós e não o conhecemos. Qual o caminho para se conhecer? É o caminho da Reforma Intima Verdadeira. - Quando damos desculpas para nossas falhas, por sermos assim ou assado,... o que estamos fazendo? Estamos adiando problemas, postergando a libertação e, o pior, dando brechas para os aproveitadores espirituais (como tambem aproveitadores encarnados) de nos dominar e tirar proveito disso. Eles estão a espreita dessas oportunidades. Ficam garimpando onde encontrar pessoas “suscetíveis” para serem seus instrumentos de atuação. Assim estão os politicos, os lideres religiosos, os chefes dos carteis... apenas joguetes nas mãos de lideres astutos e poderosos. Os Lideres das Trevas, os Magos Negros, os Cientistas Nefastos e outros espiritos inferiores, porém não ignorantes, aproveitam das pessoas comuns e principalmente dos médiuns para fazerem o que querem. É só encontrar o ponto vulnerável para a ligação. Depois é só estimular com qualquer retórica “intelectual” que explique ou justifique suas intenção com fatos notórios. Jesus ja advertiu sobre isso quando disse sobre os Falsos Profetas. Por isso que Jesus, como muitos filosofos, profetas, cientistas ou mesmo estudiosos, nunca foram bem aceitos. Eles falaram a verdade – a verdade que não interessa ao povo – ou não interessa a quem governa indelévelmente o povo. O povo não quer, em hipótese alguma, mudar o jeito de vida que esta levando – e é estimulado a isso devido a escravidão que se submeteu aos lideres das Trevas. Porém, a Reforma Intima apenas interessa aqueles que querem se Iniciar na Vida Maior, ou seja, a mudar o modo de vida de inconsciente para consciente de seu destino. A estes sim, um programa de Reforma Intima é o adequado e oportuno. “Se identifica o espírita pela transformação moral que nele se processa”, é o que diz Kardec com suma verdade. E o processo da transformação é a Reforma Intima profunda e verdadeira. Nunca uma reforma superficial, na aparencia, nos jestos e nas máscaras... - # - Muitos religiosos, podemos dizer a maioria de todos nós, católicos, espiritas, evangélicos, espiritualistas... etc, iludem-se pensando que por participarem de um núcleo religioso, de falarem de Jesus, de esplanarem o Evangelho, de dialogarem ou receberem espiritos, de ajudarem ao proximo, de participarem de todos os cultos .... estejam quites consigo mesmos. Ilusão. Grande ilusão. Frustração profunda encontraremos mas que poderia ser evitada por um programa intimo e verdadeiro de uma Real Reforma Intima. Norberto.