SlideShare uma empresa Scribd logo
Ninguém poderá
ver o reino de
Deus se não
nascer de novo.
Jesus – ESE – Cap.
REENCARNAÇÃO
“As reencarnações são os degraus
pelos quais o ser se eleva e
progride.”.
Léon Denis
A alma, depois de residir
temporariamente no Espaço,
renasce na condição humana,
trazendo consigo a herança, boa
ou má, do seu passado.
Reaparece então na cena
terrestre para pagar as dívidas
que contraiu, conquistar novas
capacidades que facilitarão a sua
ascensão e acelerar a marcha
para a frente.
Devemos ver na pluralidade das
vidas a condição necessária
de sua educação e seu
progresso.
É à custa do próprio
esforço, de suas
lutas, de seus
sofrimentos, que ele
se redime de seu
estado de ignorância
e inferioridade e se
eleva, de degrau em
degrau, a caminho
das inúmeras
habitações do
Universo.
Somos assim, hoje, o resultado das
experiências vividas no passado, como
seremos, amanhã, o produto das nossas ações
de agora.
“É através da engrenagem familiar que cada filho
de Deus, matriculado no educandário do
renascimento, vai se preparando para aprender
a conviver, a conhecer e a respeitar a
humanidade.” Allan Kardec
Retornamos ao Corpo Físico para dar continuidade à nossa
tarefa que foi interrompida, e através da reencarnação
teremos nova oportunidade para esse trabalho no campo
do progresso evolutivo de cada um de nós. Para isto
precisamos de um porto seguro onde possamos
recomeçar a jornada: a FAMÍLIA.
É no ambiente doméstico que as
almas se reencontram
sob variados motivos:
resgate, afeições, desafetos,
missão ou com a finalidade de
estreitar os laços que vão unir
essas criaturas, pois neste
ambiente de convivência
contínua, de interdependência,
na condição de pais, filhos e
irmãos, aprendemos a nos
entrelaçar através da
convivência, aprendendo a nos
amar.
“Os laços de
família não são
destruídos pela
reencarnação,
como pensam
certas pessoas;
ao contrário, eles
são fortalecidos e
se estreitam…”
O Evangelho- cap.IV- 18
“No espaço, os
Espíritos formam
famílias entrelaçados
pela afeição, pela
simpatia e pela
semelhança das
inclinações. Ditosos
por se encontrarem
juntos. Esses
Espíritos se buscam
uns aos outros.”
O Evangelho- cap.IV-1
“Deus, cujas leis são soberanamente sábias, não faz nada de
inútil. Pela reencarnação sobre o mesmo globo, quis que os
mesmos Espíritos, encontrando-se de novo em contato
possam assentar os laços de família sobre uma base
espiritual, e apoiar sobre uma lei natural os princípios de
solidariedade, de fraternidade e de igualdade.”
“É limitado o número das existências corporais, ou o
Espírito reencarna perpetuamente?” LE - 168
“A cada nova existência, o Espírito dá uma passo
para diante na senda do progresso. Desde que se
ache limpo de todas as não tem mais necessidade
das provas da vida corpórea.”
É um castigo a encarnação
e somente os Espíritos
culpados estão sujeitos a
sofrê-la?
A passagem dos Espíritos
pela vida corporal é
necessária para que eles
possam cumprir, por meio
de uma ação material, os
desígnios cuja execução
Deus lhes confia”
São Luís- Paris – 1859 ESE - cap. IV- 25
A Lei de Deus lhes impõe a
encarnação com o objetivo de
fazê-los chegar à perfeição.
A encarnação tem também um outro objetivo: dar ao
Espírito condições de cumprir sua parte na obra da
criação.
Se não é castigo, o que significa?
Qual é o objetivo da
encarnação dos Espíritos?
LE- Cap II - 132
Não poderíamos trabalhar pela
nossa evolução apenas no Plano
Espiritual???
L.E-175-a- “Não seria melhor continuar como Espírito?”
“- Não, não! Ficar-se ia estacionário, e o que se quer é
avançar para Deus.”
L.E-196- “Só podendo os Espíritos melhorar-se pelas
tribulações da existência corporal, segue-se que a
vida material seria uma espécie de depurador, pelo
qual devem passar os seres do mundo espírita, para
chegarem à perfeição?”
“- Sim, é bem isso. Eles melhoram por meio dessas
provas, evitando o mal e praticando o bem.”
Estado transitório
Primeira prova do
uso do livre-arbítrio
Aqueles que
cumprem a tarefa
com zelo
Aqueles que fazem
mal uso
Vencem
rapidamente
Menos penosa
Retardam seu
adiantamento
Torna-se um
castigo
ENCARNAÇÃO
RENOVAÇÃO INTERIOR
“Já não sou eu quem vive, mas o Cristo vive em
mim…”
Paulo de Tarso aos Galatas 2:20 (a)
Disposição
constante de
acreditarmos em
nós mesmos
reconhecendo
nossas
potencialidades
Eliminar medos
inconscientes
Exercício do
perdão
O reino de Deus não é um lugar circunscrito, mas
"obra divina no coração dos homens", ou seja, a
edificação da sabedoria e a conquista do amor,
através do trabalho incessante na prática do bem.
BIBLIOGRAFIA
Largar desse cais, ir sem direção. Seguir os ventos que clamam por mim
Tecer minhas teias com minhas mãos. Sugar das entranhas desse chão meu fim
Digladiar com os dois de mim. Ser o São Jorge de meu dragão
Dividir meus segredos com a noite .Minhas verdades com os céus
Trilhar as estradas que não trilhei. Romper as portas trancadas por mim
E assim minhas mãos saberão de meus pés . E assim renascer, e assim renascer.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
Joao Minelli Neto
 
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deusCapítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
Victor Passos
 
Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
Andreia Quesada
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
Jorge Luiz dos Santos
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
Lisete B.
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Antonino Silva
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Danilo Galvão
 
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafiosO espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
Izabel Cristina Fonseca
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
gmo1973
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
grupodepaisceb
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Jean Dias
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
Jorge Luiz dos Santos
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
Graça Maciel
 
Cuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espíritoCuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espírito
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais procurados (20)

2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
2014-06-03 Palestra PAE Terça - Deixai vir a mim as criancinhas
 
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deusCapítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
Capítulo 4 ese ninguém pode ver o reino de deus
 
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e leiCapítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
Capítulo 1 do Evangelho Segundo o Espiritsmo - Não vim destruir e lei
 
Palestra a reencarnacao
Palestra   a reencarnacaoPalestra   a reencarnacao
Palestra a reencarnacao
 
Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
O CÉU E O INFERNO "Visão Espírita"
 
Influencias espirituais
Influencias espirituaisInfluencias espirituais
Influencias espirituais
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios OcultosEvangeliza - Infortúnios Ocultos
Evangeliza - Infortúnios Ocultos
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
 
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafiosO espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direitaCap 13 Não saiba a vossa mão esquerdao que dê a vossa mão direita
Cap 13 Não saiba a vossa mão esquerda o que dê a vossa mão direita
 
Capítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo ConsoladorCapítulo VI - O Cristo Consolador
Capítulo VI - O Cristo Consolador
 
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo EspiritismoCapítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
Capítulo IV - Evangelho Segundo Espiritismo
 
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
DOLOROSO REMÉDIO (O MAL E O REMÉDIO)
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
 
Cuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espíritoCuidar do corpo e do espírito
Cuidar do corpo e do espírito
 

Destaque

Palestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de famíliaPalestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de família
Anderson Santos
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Luciane Belchior
 
Porque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouPorque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estou
Alice Lirio
 
Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro
Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E LivroEncontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro
Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro
Norberto Tomasini Jr
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
Leonardo Pereira
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
Jerri Almeida
 
Projeto #tamujunto
Projeto #tamujuntoProjeto #tamujunto
Dificuldades na casa espírita
Dificuldades na casa espíritaDificuldades na casa espírita
Dificuldades na casa espírita
Izabel Cristina Fonseca
 
O que é a reencarnação
O que é a reencarnaçãoO que é a reencarnação
O que é a reencarnação
Anne Clea Lima
 
AS COLÔNIAS ESPIRITUAIS
AS COLÔNIAS ESPIRITUAISAS COLÔNIAS ESPIRITUAIS
AS COLÔNIAS ESPIRITUAIS
dudumuleke
 
Espírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do Espírito
Espírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do EspíritoEspírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do Espírito
Espírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do Espírito
David Lucas Desidério
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIAUM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
Jorge Luiz dos Santos
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Colônias espirituais
Colônias espirituaisColônias espirituais
Colônias espirituais
Jose Maria Magalhaes
 
Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2
Grupo Espírita Cristão
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
balsense
 
Colonias espirituais
Colonias espirituais Colonias espirituais
Colonias espirituais
Oceander Veschi
 
A família e os desafios atuais
A família e os desafios atuaisA família e os desafios atuais
A família e os desafios atuais
Willian Xavier
 
Qual é a diferença entre corpo, alma e espírito
Qual é a diferença entre corpo, alma e espíritoQual é a diferença entre corpo, alma e espírito
Qual é a diferença entre corpo, alma e espírito
Leandro Sales
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Wilma Badan C.G.
 

Destaque (20)

Palestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de famíliaPalestra reencarnação e laços de família
Palestra reencarnação e laços de família
 
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnaçãoOs laços de família são fortalecidos pela reencarnação
Os laços de família são fortalecidos pela reencarnação
 
Porque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estouPorque estou na_familia_que_estou
Porque estou na_familia_que_estou
 
Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro
Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E LivroEncontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro
Encontro Trabalhadores Espiritas Tatuape Dod E Livro
 
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortalO apego e suas consequencias para o espirito imortal
O apego e suas consequencias para o espirito imortal
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
 
Projeto #tamujunto
Projeto #tamujuntoProjeto #tamujunto
Projeto #tamujunto
 
Dificuldades na casa espírita
Dificuldades na casa espíritaDificuldades na casa espírita
Dificuldades na casa espírita
 
O que é a reencarnação
O que é a reencarnaçãoO que é a reencarnação
O que é a reencarnação
 
AS COLÔNIAS ESPIRITUAIS
AS COLÔNIAS ESPIRITUAISAS COLÔNIAS ESPIRITUAIS
AS COLÔNIAS ESPIRITUAIS
 
Espírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do Espírito
Espírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do EspíritoEspírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do Espírito
Espírito, PErispírito e Alma: Modelo Geométrico do Espírito
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIAUM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
Colônias espirituais
Colônias espirituaisColônias espirituais
Colônias espirituais
 
Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2Parentela Corporal E Espiritual2
Parentela Corporal E Espiritual2
 
A família na visão espírita
A família na visão espíritaA família na visão espírita
A família na visão espírita
 
Colonias espirituais
Colonias espirituais Colonias espirituais
Colonias espirituais
 
A família e os desafios atuais
A família e os desafios atuaisA família e os desafios atuais
A família e os desafios atuais
 
Qual é a diferença entre corpo, alma e espírito
Qual é a diferença entre corpo, alma e espíritoQual é a diferença entre corpo, alma e espírito
Qual é a diferença entre corpo, alma e espírito
 
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEMEspírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
Espírito, perispírito e corpo físico - IEE - CEM
 

Semelhante a Reencarnação e os laços de familia

Ninguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alves
Ninguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alvesNinguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alves
Ninguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alves
Francisco Pereira
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
sndteixeira
 
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasReencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Capitulo IV Pluralidade das existencias
Capitulo IV   Pluralidade das existenciasCapitulo IV   Pluralidade das existencias
Capitulo IV Pluralidade das existencias
Marta Gomes
 
Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8
Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8
Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8
Patricia Farias
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
paikachambi
 
ENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptx
ENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptxENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptx
ENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptx
Marina Sahium
 
Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23
Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23
Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23
Patricia Farias
 
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdfFEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
galerinhamineblox
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
Marcos Antônio Alves
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
Associação Espirita Lagos
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Denise Tofoli
 
7 aula reencarnação
7   aula reencarnação7   aula reencarnação
7 aula reencarnação
Sergio Lima Dias Junior
 
Reencarnacao
ReencarnacaoReencarnacao
Reencarnacao
cab3032
 
A reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familiaA reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familia
Henrique Vieira
 
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
Daniel de Melo
 
Evangelho Cap4 item 25 e 26 LE
Evangelho Cap4 item 25 e 26 LEEvangelho Cap4 item 25 e 26 LE
Evangelho Cap4 item 25 e 26 LE
Patricia Farias
 
LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10
LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10
LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10
Patricia Farias
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
Candice Gunther
 

Semelhante a Reencarnação e os laços de familia (20)

Ninguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alves
Ninguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alvesNinguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alves
Ninguem pode ver_o_reino_de_deus-c_alves
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2Finalidades da reencarnação.pptx2
Finalidades da reencarnação.pptx2
 
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provasReencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
Reencarnação, objetivo, justiça e escolha das provas
 
Capitulo IV Pluralidade das existencias
Capitulo IV   Pluralidade das existenciasCapitulo IV   Pluralidade das existencias
Capitulo IV Pluralidade das existencias
 
Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8
Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8
Livro dos Espiritos questao 201 Evangelho cap 14 item 8
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 
ENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptx
ENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptxENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptx
ENCARNAÇÃO E REENCARNAÇÃO.pptx
 
Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23
Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23
Livro dos Espiritos Q.332-333 Evangelho cap XXVII item23
 
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdfFEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
FEB-ERV.Vt-Turma-7-Livro-I-Temas-3.4.4XVII-ao-XVIII.pdf
 
Da encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritosDa encarnação dos espíritos
Da encarnação dos espíritos
 
Parentesco e Filiação
Parentesco e FiliaçãoParentesco e Filiação
Parentesco e Filiação
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
 
7 aula reencarnação
7   aula reencarnação7   aula reencarnação
7 aula reencarnação
 
Reencarnacao
ReencarnacaoReencarnacao
Reencarnacao
 
A reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familiaA reencarnação fortalece os laços de familia
A reencarnação fortalece os laços de familia
 
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
A12 CBE DM - AS LEIS DA REENCARNAÇÃO E DO CARMA - A EVOLUÇÃO DO ESPÍRITO - 20...
 
Evangelho Cap4 item 25 e 26 LE
Evangelho Cap4 item 25 e 26 LEEvangelho Cap4 item 25 e 26 LE
Evangelho Cap4 item 25 e 26 LE
 
LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10
LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10
LE - Questao175 e Evangelho Capitulo12:10
 
Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40Estudo do livro Roteiro lição 40
Estudo do livro Roteiro lição 40
 

Mais de KATIA MARIA FARAH V DA SILVA

Ano novo
Ano novoAno novo
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra o poder da fé
Palestra   o poder da féPalestra   o poder da fé
Palestra o poder da fé
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espiritaCasamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
A parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritanoA parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritano
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Livro meu avô desencarnou
Livro   meu avô desencarnouLivro   meu avô desencarnou
Livro meu avô desencarnou
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
A lição dos chuchus
A lição dos chuchusA lição dos chuchus
A lição dos chuchus
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Livro casinhas de morar
Livro casinhas de morarLivro casinhas de morar
Livro casinhas de morar
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Livro os dois franciscos
Livro   os dois franciscosLivro   os dois franciscos
Livro os dois franciscos
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Livro o espírito
Livro   o espíritoLivro   o espírito
Livro o espírito
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Livro a vida
Livro   a vidaLivro   a vida
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
Coem 2013   aula mediunidade e disciplinaCoem 2013   aula mediunidade e disciplina
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Palestra evangelização 19.09.2012
Palestra evangelização   19.09.2012Palestra evangelização   19.09.2012
Palestra evangelização 19.09.2012
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terraA criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Tatuagens e afins
Tatuagens e afinsTatuagens e afins
Tatuagens e afins
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Cromoterapia
CromoterapiaCromoterapia
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação

Mais de KATIA MARIA FARAH V DA SILVA (20)

Ano novo
Ano novoAno novo
Ano novo
 
O cristo consolador
O cristo consoladorO cristo consolador
O cristo consolador
 
Palestra o poder da fé
Palestra   o poder da féPalestra   o poder da fé
Palestra o poder da fé
 
Palestra reforma íntima
Palestra   reforma íntimaPalestra   reforma íntima
Palestra reforma íntima
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espiritaCasamento e divórcio e os filho - visão espirita
Casamento e divórcio e os filho - visão espirita
 
A parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritanoA parábola do bom samaritano
A parábola do bom samaritano
 
Livro meu avô desencarnou
Livro   meu avô desencarnouLivro   meu avô desencarnou
Livro meu avô desencarnou
 
A lição dos chuchus
A lição dos chuchusA lição dos chuchus
A lição dos chuchus
 
Livro casinhas de morar
Livro casinhas de morarLivro casinhas de morar
Livro casinhas de morar
 
Livro os dois franciscos
Livro   os dois franciscosLivro   os dois franciscos
Livro os dois franciscos
 
Livro o espírito
Livro   o espíritoLivro   o espírito
Livro o espírito
 
Livro a vida
Livro   a vidaLivro   a vida
Livro a vida
 
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
Coem 2013   aula mediunidade e disciplinaCoem 2013   aula mediunidade e disciplina
Coem 2013 aula mediunidade e disciplina
 
Palestra evangelização 19.09.2012
Palestra evangelização   19.09.2012Palestra evangelização   19.09.2012
Palestra evangelização 19.09.2012
 
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terraA criação do universo e origem da vida no planeta terra
A criação do universo e origem da vida no planeta terra
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
 
Tatuagens e afins
Tatuagens e afinsTatuagens e afins
Tatuagens e afins
 
Cromoterapia
CromoterapiaCromoterapia
Cromoterapia
 
Desencarnação
DesencarnaçãoDesencarnação
Desencarnação
 

Último

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 

Último (20)

Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 

Reencarnação e os laços de familia

  • 1. Ninguém poderá ver o reino de Deus se não nascer de novo. Jesus – ESE – Cap. REENCARNAÇÃO
  • 2. “As reencarnações são os degraus pelos quais o ser se eleva e progride.”. Léon Denis
  • 3. A alma, depois de residir temporariamente no Espaço, renasce na condição humana, trazendo consigo a herança, boa ou má, do seu passado. Reaparece então na cena terrestre para pagar as dívidas que contraiu, conquistar novas capacidades que facilitarão a sua ascensão e acelerar a marcha para a frente.
  • 4.
  • 5. Devemos ver na pluralidade das vidas a condição necessária de sua educação e seu progresso.
  • 6. É à custa do próprio esforço, de suas lutas, de seus sofrimentos, que ele se redime de seu estado de ignorância e inferioridade e se eleva, de degrau em degrau, a caminho das inúmeras habitações do Universo.
  • 7. Somos assim, hoje, o resultado das experiências vividas no passado, como seremos, amanhã, o produto das nossas ações de agora.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. “É através da engrenagem familiar que cada filho de Deus, matriculado no educandário do renascimento, vai se preparando para aprender a conviver, a conhecer e a respeitar a humanidade.” Allan Kardec
  • 17. Retornamos ao Corpo Físico para dar continuidade à nossa tarefa que foi interrompida, e através da reencarnação teremos nova oportunidade para esse trabalho no campo do progresso evolutivo de cada um de nós. Para isto precisamos de um porto seguro onde possamos recomeçar a jornada: a FAMÍLIA.
  • 18. É no ambiente doméstico que as almas se reencontram sob variados motivos: resgate, afeições, desafetos, missão ou com a finalidade de estreitar os laços que vão unir essas criaturas, pois neste ambiente de convivência contínua, de interdependência, na condição de pais, filhos e irmãos, aprendemos a nos entrelaçar através da convivência, aprendendo a nos amar.
  • 19. “Os laços de família não são destruídos pela reencarnação, como pensam certas pessoas; ao contrário, eles são fortalecidos e se estreitam…” O Evangelho- cap.IV- 18 “No espaço, os Espíritos formam famílias entrelaçados pela afeição, pela simpatia e pela semelhança das inclinações. Ditosos por se encontrarem juntos. Esses Espíritos se buscam uns aos outros.” O Evangelho- cap.IV-1
  • 20. “Deus, cujas leis são soberanamente sábias, não faz nada de inútil. Pela reencarnação sobre o mesmo globo, quis que os mesmos Espíritos, encontrando-se de novo em contato possam assentar os laços de família sobre uma base espiritual, e apoiar sobre uma lei natural os princípios de solidariedade, de fraternidade e de igualdade.”
  • 21. “É limitado o número das existências corporais, ou o Espírito reencarna perpetuamente?” LE - 168 “A cada nova existência, o Espírito dá uma passo para diante na senda do progresso. Desde que se ache limpo de todas as não tem mais necessidade das provas da vida corpórea.”
  • 22. É um castigo a encarnação e somente os Espíritos culpados estão sujeitos a sofrê-la? A passagem dos Espíritos pela vida corporal é necessária para que eles possam cumprir, por meio de uma ação material, os desígnios cuja execução Deus lhes confia” São Luís- Paris – 1859 ESE - cap. IV- 25
  • 23. A Lei de Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição. A encarnação tem também um outro objetivo: dar ao Espírito condições de cumprir sua parte na obra da criação. Se não é castigo, o que significa? Qual é o objetivo da encarnação dos Espíritos? LE- Cap II - 132
  • 24. Não poderíamos trabalhar pela nossa evolução apenas no Plano Espiritual??? L.E-175-a- “Não seria melhor continuar como Espírito?” “- Não, não! Ficar-se ia estacionário, e o que se quer é avançar para Deus.” L.E-196- “Só podendo os Espíritos melhorar-se pelas tribulações da existência corporal, segue-se que a vida material seria uma espécie de depurador, pelo qual devem passar os seres do mundo espírita, para chegarem à perfeição?” “- Sim, é bem isso. Eles melhoram por meio dessas provas, evitando o mal e praticando o bem.”
  • 25. Estado transitório Primeira prova do uso do livre-arbítrio Aqueles que cumprem a tarefa com zelo Aqueles que fazem mal uso Vencem rapidamente Menos penosa Retardam seu adiantamento Torna-se um castigo ENCARNAÇÃO
  • 26. RENOVAÇÃO INTERIOR “Já não sou eu quem vive, mas o Cristo vive em mim…” Paulo de Tarso aos Galatas 2:20 (a)
  • 27.
  • 28. Disposição constante de acreditarmos em nós mesmos reconhecendo nossas potencialidades Eliminar medos inconscientes Exercício do perdão
  • 29. O reino de Deus não é um lugar circunscrito, mas "obra divina no coração dos homens", ou seja, a edificação da sabedoria e a conquista do amor, através do trabalho incessante na prática do bem.
  • 31. Largar desse cais, ir sem direção. Seguir os ventos que clamam por mim Tecer minhas teias com minhas mãos. Sugar das entranhas desse chão meu fim Digladiar com os dois de mim. Ser o São Jorge de meu dragão Dividir meus segredos com a noite .Minhas verdades com os céus Trilhar as estradas que não trilhei. Romper as portas trancadas por mim E assim minhas mãos saberão de meus pés . E assim renascer, e assim renascer.