SlideShare uma empresa Scribd logo

Optimismo

Como são os mecanismos de atribuição causal que permitem distinguir pessimismo de optimismo? E qual a forma de modificar uma visão pessimista para um hábito mental de optimismo?

1 de 10
Baixar para ler offline
Meio cheio?
Meio vazio?
Quando as coisas correm bem – ou mal
Qual a história que conta a si próprio?
Atribuição causal
Pessimismo
 Coisas más têm causas:
 Permanentes
 Abrangentes
 Pessoais
 Coisas boas têm causas:
 Temporárias
 Específicas
 Alheias
Optimismo
 Coisas más têm causas:
 Temporárias
 Específicas
 Alheias
 Coisas boas têm causas:
 Permanentes
 Abrangentes
 Pessoais
Exemplo – algo que correu mal
Atribuição pessimista:
Não investi na preparação
para esta reunião e
estavam todos cansados
permanente, por ser um traço de personalidade
específica a uma dada circunstância
Com causas alheias, como o cansaço da audiência
Experimente: algo que correu mal
Atribuição optimista:
Não tenho jeito nenhum
para falar em público
Causa temporária que pode ser modificada
abrangente, porque inclui todas as situações em que se pode falar em
público
Pessoal, porque é inteiramente da sua esfera de responsabilidade
Exemplo – algo que correu bem
Atribuição pessimista:
Ando a sentir-me melhor, mas só
porque o chefe esteve de férias…
temporária
específica a uma dada circunstância
Com causas alheias

Mais conteúdo relacionado

Mais de Oficina Psicologia

30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--Oficina Psicologia
 
Guia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasGuia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasOficina Psicologia
 
Dicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaDicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaOficina Psicologia
 
Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Oficina Psicologia
 
Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Oficina Psicologia
 
Um regulador natural de emoções
Um regulador natural de emoçõesUm regulador natural de emoções
Um regulador natural de emoçõesOficina Psicologia
 
Regularizar açúcar no sangue e o humor
Regularizar açúcar no sangue e o humorRegularizar açúcar no sangue e o humor
Regularizar açúcar no sangue e o humorOficina Psicologia
 
14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho
14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho
14 sinais de que está na hora de mudar de trabalhoOficina Psicologia
 
Fisioterapia e aspectos de postura
Fisioterapia e aspectos de posturaFisioterapia e aspectos de postura
Fisioterapia e aspectos de posturaOficina Psicologia
 
A brincar e que a familia se entende
A brincar e que a familia se entendeA brincar e que a familia se entende
A brincar e que a familia se entendeOficina Psicologia
 

Mais de Oficina Psicologia (20)

Gratitude
GratitudeGratitude
Gratitude
 
Being happy
Being happyBeing happy
Being happy
 
A hug
A hugA hug
A hug
 
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
 
7 habits + 1
7 habits + 17 habits + 1
7 habits + 1
 
Guia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasGuia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicas
 
Dicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaDicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autentica
 
Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva
 
Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?
 
Amar na medida certa
Amar na medida certaAmar na medida certa
Amar na medida certa
 
Mapa pessoal
Mapa pessoalMapa pessoal
Mapa pessoal
 
Um regulador natural de emoções
Um regulador natural de emoçõesUm regulador natural de emoções
Um regulador natural de emoções
 
Regularizar açúcar no sangue e o humor
Regularizar açúcar no sangue e o humorRegularizar açúcar no sangue e o humor
Regularizar açúcar no sangue e o humor
 
Fortalecer o cerebro
Fortalecer o cerebroFortalecer o cerebro
Fortalecer o cerebro
 
14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho
14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho
14 sinais de que está na hora de mudar de trabalho
 
Fisioterapia e aspectos de postura
Fisioterapia e aspectos de posturaFisioterapia e aspectos de postura
Fisioterapia e aspectos de postura
 
Aceite o desafio
Aceite o desafioAceite o desafio
Aceite o desafio
 
Brigada de segunda feira
Brigada de segunda feiraBrigada de segunda feira
Brigada de segunda feira
 
A brincar e que a familia se entende
A brincar e que a familia se entendeA brincar e que a familia se entende
A brincar e que a familia se entende
 
O abraco
O abracoO abraco
O abraco
 

Optimismo

  • 2. Quando as coisas correm bem – ou mal Qual a história que conta a si próprio?
  • 3. Atribuição causal Pessimismo  Coisas más têm causas:  Permanentes  Abrangentes  Pessoais  Coisas boas têm causas:  Temporárias  Específicas  Alheias Optimismo  Coisas más têm causas:  Temporárias  Específicas  Alheias  Coisas boas têm causas:  Permanentes  Abrangentes  Pessoais
  • 4. Exemplo – algo que correu mal Atribuição pessimista: Não investi na preparação para esta reunião e estavam todos cansados permanente, por ser um traço de personalidade específica a uma dada circunstância Com causas alheias, como o cansaço da audiência
  • 5. Experimente: algo que correu mal Atribuição optimista: Não tenho jeito nenhum para falar em público Causa temporária que pode ser modificada abrangente, porque inclui todas as situações em que se pode falar em público Pessoal, porque é inteiramente da sua esfera de responsabilidade
  • 6. Exemplo – algo que correu bem Atribuição pessimista: Ando a sentir-me melhor, mas só porque o chefe esteve de férias… temporária específica a uma dada circunstância Com causas alheias
  • 7. Experimente: algo que correu bem Atribuição optimista: Ando a sentir-me melhor porque estou a conseguir pôr em prática Boas estratégias para lidar com o stress Causa permanente: uma aprendizagem que fez Abrangente às situações de stress Pessoal, porque é mérito seu
  • 9. Análise do dia Coisa boa Coisa má Descrição Que atribuição fez? Assinale o que não é útil  Temporária  Específica  Alheia  Permanente  Abrangente  Pessoal Mude a atribuição: da visão pessimista para a optimista  Permanente  Abrangente  Pessoal  Temporária  Específica  Alheia
  • 10. Construa o seu optimismo!Construa o seu optimismo! O optimismo é promotor de saúdeO optimismo é promotor de saúde