SlideShare uma empresa Scribd logo
PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL
Profº Viegas Fernandes da Costa
PATRIMÔNIO
Patrimônio – do latim: aquilo que pertencia ao pai.
 No renascimento os humanistas buscavam valorizar a antiguidade, e por isso
passam a colecionar os objetos e vestígios desse período – surge o Antiquariado.
O surgimento do Estado Nacional modifica o conceito de patrimônio. O
compartilhamento de valores e costumes, de uma língua, de uma origem
supostamente comum constitui também uma ideia de patrimônio nacional a
configurar identidades.
 O surgimento da ONU contribui para a compreensão de patrimônio como algo que
supera as fronteiras nacionais.
Em 1972 acontece a 1ª Convenção referente ao patrimônio mundial cultural e
natural. Desenvolve-se a ideia de Patrimônio da Humanidade.
Segundo a UNESCO, patrimônio constitui-se como nosso legado do passado, no qual
vivemos e que vamos passar para as futuras gerações”, sendo “fontes insubstituíveis
de vida e inspiração”.
 A maior concentração de monumentos do patrimônio da humanidade está na
Europa, principalmente na Espanha, Itália, Alemanha e França.
O patrimônio é importante para preservar identidades, porém as políticas que
reconhecem patrimônios e dão-lhes significados não são neutras, “mas refletem a
ideologia dos responsáveis e muitas vezes adotam critérios ambíguos em função de
interesses conjunturais, que mudam quando muda a administração pública” ( Margarita
Barreto).
A quem deve pertencer a autoridade de reconhecer o que é patrimônio?
 Segundo Margarita Barreto, “se há um patrimônio reconhecido pelos vencedores, é
porque há um patrimônio dos vencidos.” E ainda, “quais são os símbolos que devem
permanecer para retratar determinada sociedade em determinado momento?”
Classificação do patrimônio cultural e natural segundo a UNESCO
MONUMENTOS: obras arquitetônicas, esculturas, pinturas, vestígios arqueológicos,
inscrições etc.
CONJUNTOS: grupos de construções.
SÍTIOS: obras humanas ou naturais de valor estético, histórico, etnológico ou
científico.
MONUMENTOS NATURAIS: formações físicas ou biológicas.
FORMAÇÕES GEOLÓGICAS OU FISIOGRÁFICAS: hábitat de espécies animais e
vegetais ameaçadas de extinção.
SÍTIOS NATURAIS: áreas de valor científico ou de beleza natural.
PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE NO BRASIL
(UNESCO)
Centro histórico de Ouro Preto (MG) (XVIII)
Patrimônio Histórico e Cultural
Missões Jesuíticas junto aos Guaranis (Brasil – Argentina) (XVII – XVIII)
Patrimônio Histórico e Cultural
Brasília (DF) (XX)
Centro Histórico de Goiás (XVIII – XIX)
Parque Nacional do Iguaçú (PR)
Rio de Janeiro (RJ)
Floresta da Tijuca Forte de Copacabana
Passeio público Vista do Rio de Janeiro (mar e montanhas)
Patrimônio Histórico e Cultural
BENS (imateriais) REGISTRADOS PELO IPHAN
Estão sob a proteção do IPHAN 26 bens registrados como Patrimônio Cultural
do Brasil, sendo seis celebrações, dez formas de expressão, oito saberes
e dois lugares.
Arte Kusiwa (pintura corporal): sistema de representação gráfico
próprio dos povos indígenas Wajãpi, do Amapá, que sintetiza seu
modo particular de conhecer, conceber e agir sobre o universo.
Ofício das paneleiras de Goiabeiras
O saber envolvido na fabricação artesanal de panelas de barro foi o primeiro bem
cultural registrado, pelo IPHAN, como Patrimônio Imaterial no Livro de Registro dos
Saberes, em 2002. O processo de produção no bairro de Goiabeiras Velha, em
Vitória, no Espírito Santo, emprega técnicas tradicionais e matérias-primas
provenientes do meio natural. A atividade, eminentemente feminina, é
tradicionalmente repassada pelas artesãs paneleiras, às suas filhas, netas,
sobrinhas e vizinhas, no convívio doméstico e comunitário.
Círio de Nossa Senhora do Nazaré
O Círio de Nossa Senhora de Nazaré é uma celebração religiosa que ocorre em Belém
(PA), inscrita no Livro das Celebrações, em 2004. Os festejos envolvem vários rituais
de devoção religiosa e expressões culturais, e reúnem devotos, turistas e curiosos de
todas as partes do Brasil e de países estrangeiros. Acontecem em vários municípios
do Pará - Acará, Curuçá, Parauapebas, São João, entre outros - onde se cultua a
festividade de Nossa Senhora de Nazaré.
Modo de fazer viola de cocho
A viola de cocho é um instrumento
musical singular quanto à forma e
sonoridade, produzido
exclusivamente de forma
artesanal, com a utilização de
matérias-primas existentes na
Região Centro-Oeste do Brasil. Sua
produção é realizada por mestres
cururueiros, tanto para uso
próprio como para atender à
demanda do mercado local,
constituída por cururueiros e
mestres da dança do siriri.
Oficio de Sineiro
O Ofício de Sineiro tem importância fundamental na produção e reprodução dos toques
que caracterizam e diferenciam territórios e comunidades, contribuindo para a
permanência da prática de tocar sino nas cidades mineiras como uma forma de
comunicação e identidade. O Ofício de Sineiro foi inscrito no Livro de Registro dos
Saberes, em 2009.
Tendo como referência as cidades de São João del Rei, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas,
Congonhas do Campo, Diamantina, Sabará, Serro e Tiradentes, em Minas Gerais, é uma
prática tradicional, vinculada ao ato de tocar os sinos das igrejas católicas para anunciar
rituais e celebrações religiosas, atos fúnebres e marcação das horas, entre outras
comunicações de interesse coletivo.
A tradição do toque dos sinos, eminentemente masculina, se mantém viva nessas
cidades como referência de identidade cultural da população local, e como atividade
afetiva, lúdica e devocional de sineiros voluntários e profissionais. A estrutura,
composição e o saber tocar sinos estão na memória e na habilidade dos sineiros, que
conhecem de cor um repertório não escrito de toques, constituído de pancadas,
badaladas e repiques (executados com o sino paralisado) e de dobres (executados com o
sino em movimento), adequados às ocasiões festivas ou fúnebres.
Modo artesanal de fazer queijo de Minas nas regiões do Serro e das serras da
Canastra e do Salitre
A produção artesanal do queijo de leite cru nas regiões do Serro e das serras da
Canastra e do Salitre em Minas Gerais representa até hoje uma alternativa bem
sucedida de conservação e aproveitamento da produção leiteira regional, em áreas
cuja geografia limita o escoamento dessa produção. O modo artesanal de fazer queijo
constitui um conhecimento tradicional e um traço marcante da identidade cultural
dessas regiões. Foi inscrito no Livro dos Saberes em 2008.
Roda de capoeira
A Roda de Capoeira - inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão, em de
2008 - é um elemento estruturante desta manifestação, espaço e tempo onde se
expressam simultaneamente o canto, o toque dos instrumentos, a dança, os golpes, o
jogo, a brincadeira, os símbolos e rituais de herança africana - notadamente banto -
recriados no Brasil. Profundamente ritualizada, a roda de capoeira congrega cantigas
e movimentos que expressam uma visão de mundo, uma hierarquia e um código de
ética que são compartilhados pelo grupo. Na roda de capoeira se batizam os
iniciantes, se formam e se consagram os grandes mestres, se transmitem e se
reiteram práticas e valores afro-brasileiros.
PATRIMÔNIO TOMBADO PELO IPHAN EM
SANTA CATARINA
Biguaçu: conjunto arquitetônico e paisagístico da Vila de São Miguel
Florianópolis: Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba (1742)
Florianópolis
Ponte Hercílio Luz
(Década de 1920)
Florianópolis
Antiga Alfândega
1875
(Maior exemplo da arquitetura
neoclássica em Florianópolis)
Florianópolis: Sítio arqueológico e paisagístico da Ilha do Campeche
Joinville: Cemitério protestante
Patrimônio Histórico e Cultural
Laguna: “Museu Anita Garibaldi” (1747)
BENS TOMBADOS PELO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO ESTADUAL
IMBITUBA: Igreja de Santa Ana (Vila Nova)
GAROPABA: Igreja de São Joaquim
INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA
Campus Garopaba
PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL
Professor Viegas Fernandes da Costa
Referências:
Site da UNESCO.
Site do IPHAN.
Site da Fundação Catarinense de Cultura.
BARRETO, Margarita. Patrimônio, gentrificação e turismo.
(mimeo).
FUNARI, Pedro Paulo & PELEGRINI, Sandra C. A. Patrimônio
histórico e cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.
Material produzido para o componente
curricular “História Local” do curso de Condutor
Ambiental de Imbituba.
10/10/2013.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
Marilia Pimentel
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
Paulo Alexandre
 
1 história, cultura, patrimônio e tempo
1   história, cultura, patrimônio e tempo1   história, cultura, patrimônio e tempo
1 história, cultura, patrimônio e tempo
Marilia Pimentel
 
Patrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidadePatrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidade
BrunoBoaventuraMorelli
 
Folclore Brasileiro
Folclore BrasileiroFolclore Brasileiro
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
Joemille Leal
 
Aula 1 patrimonio e memoria
Aula 1 patrimonio e memoriaAula 1 patrimonio e memoria
Aula 1 patrimonio e memoria
GiseleFinatti
 
Plano de Ensino de Eletiva.docx
Plano de Ensino de Eletiva.docxPlano de Ensino de Eletiva.docx
Plano de Ensino de Eletiva.docx
IvanaAlves18
 
História e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígenaHistória e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígena
Valeria Santos
 
Cultura material imaterial
Cultura material imaterialCultura material imaterial
Cultura material imaterial
roberto mosca junior
 
Lugares Sagrados
Lugares SagradosLugares Sagrados
Lugares Sagrados
Alê Maldonado
 
Historia fontes historicas
Historia fontes historicasHistoria fontes historicas
Historia fontes historicas
Loredana Ruffo
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Nancihorta
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
Paula Tomaz
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
Ana Barreiros
 
O belo e o feio
O belo e o feioO belo e o feio
O belo e o feio
Aline Corso
 
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e chargesAtividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades Diversas Cláudia
 
Dia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraDia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência Negra
Paulo Medeiros
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
Daniel Alves Bronstrup
 
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileiraUnidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Cleverson Domingos
 

Mais procurados (20)

1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
 
Índios brasileiros
Índios brasileirosÍndios brasileiros
Índios brasileiros
 
1 história, cultura, patrimônio e tempo
1   história, cultura, patrimônio e tempo1   história, cultura, patrimônio e tempo
1 história, cultura, patrimônio e tempo
 
Patrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidadePatrimônio (i)material da humanidade
Patrimônio (i)material da humanidade
 
Folclore Brasileiro
Folclore BrasileiroFolclore Brasileiro
Folclore Brasileiro
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
Aula 1 patrimonio e memoria
Aula 1 patrimonio e memoriaAula 1 patrimonio e memoria
Aula 1 patrimonio e memoria
 
Plano de Ensino de Eletiva.docx
Plano de Ensino de Eletiva.docxPlano de Ensino de Eletiva.docx
Plano de Ensino de Eletiva.docx
 
História e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígenaHistória e cultura afro brasileira e indígena
História e cultura afro brasileira e indígena
 
Cultura material imaterial
Cultura material imaterialCultura material imaterial
Cultura material imaterial
 
Lugares Sagrados
Lugares SagradosLugares Sagrados
Lugares Sagrados
 
Historia fontes historicas
Historia fontes historicasHistoria fontes historicas
Historia fontes historicas
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
O que é a arte
O que é a arteO que é a arte
O que é a arte
 
O belo e o feio
O belo e o feioO belo e o feio
O belo e o feio
 
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e chargesAtividades de sociologia interpretação de textos e charges
Atividades de sociologia interpretação de textos e charges
 
Dia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência NegraDia Da Consciência Negra
Dia Da Consciência Negra
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileiraUnidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
Unidade 1 - Aula 2 - Cultura popular, folclore e cultura popular brasileira
 

Destaque

Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
cattonia
 
Património Cultural
Património CulturalPatrimónio Cultural
Património Cultural
Alfredo Garcia
 
Património
PatrimónioPatrimónio
Património
António Silva
 
Apresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do deseho
Apresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do desehoApresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do deseho
Apresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do deseho
Colégio Santa terezinha
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
MARYBACELA
 
Patrimonio Mundial
Patrimonio MundialPatrimonio Mundial
Patrimonio Mundial
Helena
 
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Viegas Fernandes da Costa
 
Apostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio culturalApostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio cultural
Colégio Pedro II - Campus Centro
 
Aula 2: Patrimônio e tombamento
Aula 2: Patrimônio e tombamentoAula 2: Patrimônio e tombamento
Aula 2: Patrimônio e tombamento
Viegas Fernandes da Costa
 
Centro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBA
Centro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBACentro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBA
Centro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBA
Hélio Consolaro Consa
 
Património Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos Santos
Património Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos SantosPatrimónio Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos Santos
Património Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos Santos
Artur Filipe dos Santos
 
Apresentação powerpoint
Apresentação powerpointApresentação powerpoint
Apresentação powerpoint
MANGUITO
 
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Viegas Fernandes da Costa
 
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Artur Filipe dos Santos
 
O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede ...
O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede  ...O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede  ...
O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede ...
Viegas Fernandes da Costa
 
Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1
Victor Barizon
 
Luxemburgo
LuxemburgoLuxemburgo
Luxemburgo
NalissonFernandes
 
Luxemburgo
LuxemburgoLuxemburgo
Luxemburgo
chiclete23
 
luxemburgo - geografia
luxemburgo - geografia luxemburgo - geografia
luxemburgo - geografia
Patrícia Pires
 
Palestra patrimonio natural
Palestra patrimonio naturalPalestra patrimonio natural
Palestra patrimonio natural
Elizete Ignacio
 

Destaque (20)

Património cultural
Património culturalPatrimónio cultural
Património cultural
 
Património Cultural
Património CulturalPatrimónio Cultural
Património Cultural
 
Património
PatrimónioPatrimónio
Património
 
Apresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do deseho
Apresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do desehoApresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do deseho
Apresentação sobre Patrimônio cultural, arte popular e os elementos do deseho
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
 
Patrimonio Mundial
Patrimonio MundialPatrimonio Mundial
Patrimonio Mundial
 
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
Aula Patrimônio material e imaterial (com foco em Santa Catarina)
 
Apostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio culturalApostila patrimonio cultural
Apostila patrimonio cultural
 
Aula 2: Patrimônio e tombamento
Aula 2: Patrimônio e tombamentoAula 2: Patrimônio e tombamento
Aula 2: Patrimônio e tombamento
 
Centro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBA
Centro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBACentro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBA
Centro Cultural Ferroviário - ARAÇATUBA - projeto 1 - UNIP ARAÇATUBA
 
Património Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos Santos
Património Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos SantosPatrimónio Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos Santos
Património Cultural Português - Pousadas de Portugal- Artur Filipe dos Santos
 
Apresentação powerpoint
Apresentação powerpointApresentação powerpoint
Apresentação powerpoint
 
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
Catálogo da Exposição Fotográfica O PATRIMÔNIO CULTURAL NO OLHAR DOS CONDUTOR...
 
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
Património Mundial e Turismo Cultural -Património Mundial Português e espalha...
 
O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede ...
O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede  ...O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede  ...
O Patrimônio Cultural de Garopaba (SC) na percepção dos professores da rede ...
 
Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1Patrimônio histórico cultural 1
Patrimônio histórico cultural 1
 
Luxemburgo
LuxemburgoLuxemburgo
Luxemburgo
 
Luxemburgo
LuxemburgoLuxemburgo
Luxemburgo
 
luxemburgo - geografia
luxemburgo - geografia luxemburgo - geografia
luxemburgo - geografia
 
Palestra patrimonio natural
Palestra patrimonio naturalPalestra patrimonio natural
Palestra patrimonio natural
 

Semelhante a Patrimônio Histórico e Cultural

Educação patrimonial - Imateriais
Educação patrimonial - ImateriaisEducação patrimonial - Imateriais
Educação patrimonial - Imateriais
Guilherme Duarte
 
Patrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptx
Patrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptxPatrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptx
Patrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptx
isaquencarneiro
 
Ruínas de são miguel das missões patrimonio da humanidade
Ruínas de são miguel das missões patrimonio da humanidadeRuínas de são miguel das missões patrimonio da humanidade
Ruínas de são miguel das missões patrimonio da humanidade
Felipe Franco
 
03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural
Erika Marion Robrahn-González
 
Arte e Patrimônio de Mato Grosso
Arte e Patrimônio de Mato GrossoArte e Patrimônio de Mato Grosso
Arte e Patrimônio de Mato Grosso
HisrelBlog
 
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto SeguroPatrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Carla Camuso
 
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar? Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Roberto Martins
 
Bahia final
Bahia finalBahia final
Bahia final
hbilinha
 
Patrimonios imateriais
Patrimonios imateriaisPatrimonios imateriais
Patrimonios imateriais
AlanWillianLeonioSil
 
11 arte brasileira 2020
11 arte brasileira 202011 arte brasileira 2020
11 arte brasileira 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Educação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do Brasil
Educação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do BrasilEducação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do Brasil
Educação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do Brasil
Guilherme Duarte
 
Bahia final
Bahia finalBahia final
Bahia final
hbilinha
 
cultura e patrimonio.pdf
cultura e patrimonio.pdfcultura e patrimonio.pdf
cultura e patrimonio.pdf
CarlosPereiradaSilva16
 
1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte Indígena Brasileira
Arte Indígena BrasileiraArte Indígena Brasileira
Arte Indígena Brasileira
Andrea Dressler
 
Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
arte indígena
arte indígena arte indígena
arte indígena
fabio priore
 
História da Arte no Brasil
História da Arte no BrasilHistória da Arte no Brasil
História da Arte no Brasil
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Enem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por CaduEnem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por Cadu
Carlos Glufke
 
Maracatu nação patrimonio 2014
Maracatu nação patrimonio 2014Maracatu nação patrimonio 2014
Maracatu nação patrimonio 2014
maracatualmirantedoforte
 

Semelhante a Patrimônio Histórico e Cultural (20)

Educação patrimonial - Imateriais
Educação patrimonial - ImateriaisEducação patrimonial - Imateriais
Educação patrimonial - Imateriais
 
Patrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptx
Patrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptxPatrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptx
Patrimônio Histórico e Cultural Tocantinense.pptx
 
Ruínas de são miguel das missões patrimonio da humanidade
Ruínas de são miguel das missões patrimonio da humanidadeRuínas de são miguel das missões patrimonio da humanidade
Ruínas de são miguel das missões patrimonio da humanidade
 
03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural03 Ebook - Patrimônio Cultural
03 Ebook - Patrimônio Cultural
 
Arte e Patrimônio de Mato Grosso
Arte e Patrimônio de Mato GrossoArte e Patrimônio de Mato Grosso
Arte e Patrimônio de Mato Grosso
 
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto SeguroPatrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
Patrimônio cultural - Arte IFBA Porto Seguro
 
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar? Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
Patrimônio: Conhecer para... Preservar?
 
Bahia final
Bahia finalBahia final
Bahia final
 
Patrimonios imateriais
Patrimonios imateriaisPatrimonios imateriais
Patrimonios imateriais
 
11 arte brasileira 2020
11 arte brasileira 202011 arte brasileira 2020
11 arte brasileira 2020
 
Educação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do Brasil
Educação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do BrasilEducação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do Brasil
Educação Patrimonial - Patrimônio Imaterial do Brasil
 
Bahia final
Bahia finalBahia final
Bahia final
 
cultura e patrimonio.pdf
cultura e patrimonio.pdfcultura e patrimonio.pdf
cultura e patrimonio.pdf
 
1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz1 arte brasileira-voz
1 arte brasileira-voz
 
Arte Indígena Brasileira
Arte Indígena BrasileiraArte Indígena Brasileira
Arte Indígena Brasileira
 
Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020Aula 6 arte brasileira-2020
Aula 6 arte brasileira-2020
 
arte indígena
arte indígena arte indígena
arte indígena
 
História da Arte no Brasil
História da Arte no BrasilHistória da Arte no Brasil
História da Arte no Brasil
 
Enem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por CaduEnem - CULTURA - por Cadu
Enem - CULTURA - por Cadu
 
Maracatu nação patrimonio 2014
Maracatu nação patrimonio 2014Maracatu nação patrimonio 2014
Maracatu nação patrimonio 2014
 

Mais de Viegas Fernandes da Costa

Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Viegas Fernandes da Costa
 
Antigos reinos africanos
Antigos reinos africanosAntigos reinos africanos
Antigos reinos africanos
Viegas Fernandes da Costa
 
Hemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital CatarinenseHemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital Catarinense
Viegas Fernandes da Costa
 
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Viegas Fernandes da Costa
 
Tarde.
Tarde. Tarde.
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
Viegas Fernandes da Costa
 
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidadeCentro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Viegas Fernandes da Costa
 
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Viegas Fernandes da Costa
 
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinensesTurismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Viegas Fernandes da Costa
 
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
 TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov... TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
Viegas Fernandes da Costa
 
História de Santa Catarina
História de Santa CatarinaHistória de Santa Catarina
História de Santa Catarina
Viegas Fernandes da Costa
 
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Viegas Fernandes da Costa
 
Historia da arte 1
Historia da arte 1Historia da arte 1
Historia da arte 1
Viegas Fernandes da Costa
 
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e ImaruíHistória de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
Viegas Fernandes da Costa
 
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e ImbitubaPatrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Viegas Fernandes da Costa
 
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e DesenvolvimentoCultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Viegas Fernandes da Costa
 
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnicaHistória de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
Viegas Fernandes da Costa
 
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro RamosA redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
Viegas Fernandes da Costa
 
Questões a respeito da governança pública
Questões a respeito da governança públicaQuestões a respeito da governança pública
Questões a respeito da governança pública
Viegas Fernandes da Costa
 
Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...
Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...
Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...
Viegas Fernandes da Costa
 

Mais de Viegas Fernandes da Costa (20)

Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
Tombamento das Dunas da Ribanceira do Município de Imbituba (SC): parecer téc...
 
Antigos reinos africanos
Antigos reinos africanosAntigos reinos africanos
Antigos reinos africanos
 
Hemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital CatarinenseHemeroteca Digital Catarinense
Hemeroteca Digital Catarinense
 
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
Território em disputa: o reconhecimento das Dunas da Ribanceira (Imbituba, SC...
 
Tarde.
Tarde. Tarde.
Tarde.
 
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
A INCLUSÃO DO PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DE GAROPABA (SC) NO PROJETO DE FORTALEC...
 
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidadeCentro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
Centro histórico de Garopaba: relações entre patrimônio e identidade
 
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
Educação Patrimonial_Aulas 1 e 2
 
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinensesTurismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
Turismo e paisagens históricas nas vilas litorâneas catarinenses
 
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
 TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov... TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
TURISMO ARQUEOLÓGICO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: A possibilidade de aprov...
 
História de Santa Catarina
História de Santa CatarinaHistória de Santa Catarina
História de Santa Catarina
 
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
Turismo, vestígios arqueológicos e perspectivas de desenvolvimento em garopab...
 
Historia da arte 1
Historia da arte 1Historia da arte 1
Historia da arte 1
 
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e ImaruíHistória de Garopaba, Imbituba e Imaruí
História de Garopaba, Imbituba e Imaruí
 
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e ImbitubaPatrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
Patrimônio pré colonial de Garopaba e Imbituba
 
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e DesenvolvimentoCultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
Cultura, Memória, Identidade e Desenvolvimento
 
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnicaHistória de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
História de Santa Catarina: imigração e pluralidade étnica
 
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro RamosA redução sociológica de Guerreiro Ramos
A redução sociológica de Guerreiro Ramos
 
Questões a respeito da governança pública
Questões a respeito da governança públicaQuestões a respeito da governança pública
Questões a respeito da governança pública
 
Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...
Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...
Relatório Final do Projeto de Extensão: Ocupação pré-colonial e patrimônio ar...
 

Último

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsxGuerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsxGuerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Guerra e Paz Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 

Patrimônio Histórico e Cultural

  • 1. PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL Profº Viegas Fernandes da Costa
  • 2. PATRIMÔNIO Patrimônio – do latim: aquilo que pertencia ao pai.  No renascimento os humanistas buscavam valorizar a antiguidade, e por isso passam a colecionar os objetos e vestígios desse período – surge o Antiquariado. O surgimento do Estado Nacional modifica o conceito de patrimônio. O compartilhamento de valores e costumes, de uma língua, de uma origem supostamente comum constitui também uma ideia de patrimônio nacional a configurar identidades.  O surgimento da ONU contribui para a compreensão de patrimônio como algo que supera as fronteiras nacionais. Em 1972 acontece a 1ª Convenção referente ao patrimônio mundial cultural e natural. Desenvolve-se a ideia de Patrimônio da Humanidade. Segundo a UNESCO, patrimônio constitui-se como nosso legado do passado, no qual vivemos e que vamos passar para as futuras gerações”, sendo “fontes insubstituíveis de vida e inspiração”.
  • 3.  A maior concentração de monumentos do patrimônio da humanidade está na Europa, principalmente na Espanha, Itália, Alemanha e França. O patrimônio é importante para preservar identidades, porém as políticas que reconhecem patrimônios e dão-lhes significados não são neutras, “mas refletem a ideologia dos responsáveis e muitas vezes adotam critérios ambíguos em função de interesses conjunturais, que mudam quando muda a administração pública” ( Margarita Barreto). A quem deve pertencer a autoridade de reconhecer o que é patrimônio?  Segundo Margarita Barreto, “se há um patrimônio reconhecido pelos vencedores, é porque há um patrimônio dos vencidos.” E ainda, “quais são os símbolos que devem permanecer para retratar determinada sociedade em determinado momento?”
  • 4. Classificação do patrimônio cultural e natural segundo a UNESCO MONUMENTOS: obras arquitetônicas, esculturas, pinturas, vestígios arqueológicos, inscrições etc. CONJUNTOS: grupos de construções. SÍTIOS: obras humanas ou naturais de valor estético, histórico, etnológico ou científico. MONUMENTOS NATURAIS: formações físicas ou biológicas. FORMAÇÕES GEOLÓGICAS OU FISIOGRÁFICAS: hábitat de espécies animais e vegetais ameaçadas de extinção. SÍTIOS NATURAIS: áreas de valor científico ou de beleza natural.
  • 5. PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE NO BRASIL (UNESCO) Centro histórico de Ouro Preto (MG) (XVIII)
  • 7. Missões Jesuíticas junto aos Guaranis (Brasil – Argentina) (XVII – XVIII)
  • 10. Centro Histórico de Goiás (XVIII – XIX)
  • 11. Parque Nacional do Iguaçú (PR)
  • 13. Floresta da Tijuca Forte de Copacabana Passeio público Vista do Rio de Janeiro (mar e montanhas)
  • 15. BENS (imateriais) REGISTRADOS PELO IPHAN Estão sob a proteção do IPHAN 26 bens registrados como Patrimônio Cultural do Brasil, sendo seis celebrações, dez formas de expressão, oito saberes e dois lugares. Arte Kusiwa (pintura corporal): sistema de representação gráfico próprio dos povos indígenas Wajãpi, do Amapá, que sintetiza seu modo particular de conhecer, conceber e agir sobre o universo.
  • 16. Ofício das paneleiras de Goiabeiras O saber envolvido na fabricação artesanal de panelas de barro foi o primeiro bem cultural registrado, pelo IPHAN, como Patrimônio Imaterial no Livro de Registro dos Saberes, em 2002. O processo de produção no bairro de Goiabeiras Velha, em Vitória, no Espírito Santo, emprega técnicas tradicionais e matérias-primas provenientes do meio natural. A atividade, eminentemente feminina, é tradicionalmente repassada pelas artesãs paneleiras, às suas filhas, netas, sobrinhas e vizinhas, no convívio doméstico e comunitário.
  • 17. Círio de Nossa Senhora do Nazaré O Círio de Nossa Senhora de Nazaré é uma celebração religiosa que ocorre em Belém (PA), inscrita no Livro das Celebrações, em 2004. Os festejos envolvem vários rituais de devoção religiosa e expressões culturais, e reúnem devotos, turistas e curiosos de todas as partes do Brasil e de países estrangeiros. Acontecem em vários municípios do Pará - Acará, Curuçá, Parauapebas, São João, entre outros - onde se cultua a festividade de Nossa Senhora de Nazaré.
  • 18. Modo de fazer viola de cocho A viola de cocho é um instrumento musical singular quanto à forma e sonoridade, produzido exclusivamente de forma artesanal, com a utilização de matérias-primas existentes na Região Centro-Oeste do Brasil. Sua produção é realizada por mestres cururueiros, tanto para uso próprio como para atender à demanda do mercado local, constituída por cururueiros e mestres da dança do siriri.
  • 19. Oficio de Sineiro O Ofício de Sineiro tem importância fundamental na produção e reprodução dos toques que caracterizam e diferenciam territórios e comunidades, contribuindo para a permanência da prática de tocar sino nas cidades mineiras como uma forma de comunicação e identidade. O Ofício de Sineiro foi inscrito no Livro de Registro dos Saberes, em 2009. Tendo como referência as cidades de São João del Rei, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Congonhas do Campo, Diamantina, Sabará, Serro e Tiradentes, em Minas Gerais, é uma prática tradicional, vinculada ao ato de tocar os sinos das igrejas católicas para anunciar rituais e celebrações religiosas, atos fúnebres e marcação das horas, entre outras comunicações de interesse coletivo. A tradição do toque dos sinos, eminentemente masculina, se mantém viva nessas cidades como referência de identidade cultural da população local, e como atividade afetiva, lúdica e devocional de sineiros voluntários e profissionais. A estrutura, composição e o saber tocar sinos estão na memória e na habilidade dos sineiros, que conhecem de cor um repertório não escrito de toques, constituído de pancadas, badaladas e repiques (executados com o sino paralisado) e de dobres (executados com o sino em movimento), adequados às ocasiões festivas ou fúnebres.
  • 20. Modo artesanal de fazer queijo de Minas nas regiões do Serro e das serras da Canastra e do Salitre A produção artesanal do queijo de leite cru nas regiões do Serro e das serras da Canastra e do Salitre em Minas Gerais representa até hoje uma alternativa bem sucedida de conservação e aproveitamento da produção leiteira regional, em áreas cuja geografia limita o escoamento dessa produção. O modo artesanal de fazer queijo constitui um conhecimento tradicional e um traço marcante da identidade cultural dessas regiões. Foi inscrito no Livro dos Saberes em 2008.
  • 21. Roda de capoeira A Roda de Capoeira - inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão, em de 2008 - é um elemento estruturante desta manifestação, espaço e tempo onde se expressam simultaneamente o canto, o toque dos instrumentos, a dança, os golpes, o jogo, a brincadeira, os símbolos e rituais de herança africana - notadamente banto - recriados no Brasil. Profundamente ritualizada, a roda de capoeira congrega cantigas e movimentos que expressam uma visão de mundo, uma hierarquia e um código de ética que são compartilhados pelo grupo. Na roda de capoeira se batizam os iniciantes, se formam e se consagram os grandes mestres, se transmitem e se reiteram práticas e valores afro-brasileiros.
  • 22. PATRIMÔNIO TOMBADO PELO IPHAN EM SANTA CATARINA
  • 23. Biguaçu: conjunto arquitetônico e paisagístico da Vila de São Miguel
  • 24. Florianópolis: Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba (1742)
  • 26. Florianópolis Antiga Alfândega 1875 (Maior exemplo da arquitetura neoclássica em Florianópolis)
  • 27. Florianópolis: Sítio arqueológico e paisagístico da Ilha do Campeche
  • 30. Laguna: “Museu Anita Garibaldi” (1747)
  • 31. BENS TOMBADOS PELO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E ARTÍSTICO ESTADUAL IMBITUBA: Igreja de Santa Ana (Vila Nova)
  • 32. GAROPABA: Igreja de São Joaquim
  • 33. INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Garopaba PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL Professor Viegas Fernandes da Costa Referências: Site da UNESCO. Site do IPHAN. Site da Fundação Catarinense de Cultura. BARRETO, Margarita. Patrimônio, gentrificação e turismo. (mimeo). FUNARI, Pedro Paulo & PELEGRINI, Sandra C. A. Patrimônio histórico e cultural. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. Material produzido para o componente curricular “História Local” do curso de Condutor Ambiental de Imbituba. 10/10/2013.