SlideShare uma empresa Scribd logo
*
*Acadêmicos:
*Ana Carolina Yuasa
*Edesio Willeman
*Tania Machado Mathias
*Tatiane Ghisi Mendes
*
A cinesioterapia é benéfica quando se deseja
um treinamento bem planejado e sistemático
de movimentos corporais, posturais ou de
atividades físicas, com vista a proporcionar
ao paciente bem estar físico, corporal e
mental, pois são desenvolvidos para atender
as necessidades particulares de cada
indivíduo.
*
Os aspectos da Função Física que se destacam são:
O equilíbrio.
 O preparo cardiovascular.
A coordenação.
A flexibilidade.
A mobilidade.
O desempenho muscular.
O controle neuromuscular.
O controle postural.
A estabilidade.
*
*As disfunções motoras afetam a motricidade dos
indivíduos, portanto, podem ser adquiridas ou
congênitas.
*E dentre essas disfunções pode-se haver
deficiências: Neurológicas, neuromusculares,
ortopédicas e de má formação.
*Cerebral, hemiplegias, lesão medular,
amputações, sequelas de politraumatismos,
distúrbios posturais da coluna, lesões por esforço
repetitivos, sequelas de queimaduras e síndromes.
*
* Incapacitação é um termo que se refere ao impacto
e as consequências funcionais de condições aguda ou
crônica tais como doenças, lesões e anormalidades
congênitas ou do desenvolvimento sobre sistemas
corporais específicos.
*O conhecimento sobre o processo de incapacitação
fornece ao fisioterapeuta avaliar a relação complexa
que há entre as patologia e a função, dentro desse
conhecimento acaba proporcionando uma estrutura
teórica sobre a pratica a ser empregada para um
tratamento com resultados efetivos
*
*A incapacidade é um processo complexo, a extensão na
qual cada componente do processo de incapacitação afeta
o nível das atividades exercidas pelos indivíduos:
*Cuidados pessoais;
*Mobilidade na comunidade;
*Tarefas ocupacionais;
*Tarefas ligadas à escola;
*Gerenciamento da casa;
*Cuidado dos dependentes;
*Atividades recreativas e lazer;
*Responsabilidades e serviços à comunidade.
*
*Para ser eficaz, o tratamento das afeções do sistema
musculoesqueléticos, devem basear-se nos exames
meticulosos dos pacientes, para a escolha do tratamento
adequado aos sintomas do indivíduo. Entre os sintomas,
podemos destacar:
*Dor;
*Fraqueza muscular ou produção de torque muscular
reduzida;
*Resistência muscular à fadiga diminuída;
*Amplitude de movimento limitada em razão de:
*
*Restrições na cápsula articular;
*Restrição no tecido conjuntivo periarticular e
*Diminuição do comprimento muscular.
*Hipermobilidade articular;
*Deformidade postural;
*Desequilíbrios entre comprimento e força
muscular
*
*A atuação da fisioterapia tem uma grande
importância aos pacientes devido a sua
reabilitação funcional, ocasionando a melhora de
qualidade de vida e recuperação física, psíquica
e social do paciente.
*
*A amputação é retirada parcial ou total de um
membro.
*A cinesioterapia tem sua importância no
amputamento de um membro, pois auxilia na
redução de sintomas indesejáveis causada pela
amputação.
*O acompanhamento do fisioterapeuta é essencial
ao paciente que sofre a amputação, pois na
maioria dos casos há a protetização, onde o
fisioterapeuta fará acompanhamento no pré e pós-
protetização.
*Protocolo de procedimentos e exercícios
realizados:
*Fase pré-protetização:
*- Enfaixamento em “8” do coto;
*- Descarga de peso sobre o coto;
*- Mobilização passiva e ativa de tornozelo, do
membro contralateral à amputação;
*- Alongamento dos membros inferiores;
*- Fortalecimento muscular;
*- Exercícios de equilíbrio de tronco.
*Fase pós-protetização:
*- Alongamento de membros inferiores;
*- Fortalecimento de membros inferiores.
*- Descarga de peso e treino de coordenação;
*- Treino de propriocepção;
*- Treino de resistência cardiorrespiratória;
*- Treino de marcha,
*
* As malformações congênitas são alterações de estrutura,
função ou metabolismo presentes ao nascer. Podem ser
anomalias físicas ou mentais podendo ter maior ou menor
importância clinica.
*O pé possui dois arcos longitudinais que proporcionam
absorção de choque e suporte.
*Dentre as deformidades congênitas, inclui-se o pé valgo, pé
chato e com o arco elevado é denominado como pé cavo,
outros tipos de alinhamento do pé, tais como varo e valgo
de antepé e retropé.
*No tratamento de pé valgo deve-se fortalecer os
músculos gastrocnemio,sóleo ,tibial anterior e
posterior e quadrado plantar. (VILADOT, 2003).
*Exercícios indicados são : Elevação do corpo na
ponta dos pés, separando os calcanhares, andar
no bordo externo do pé.
*
*A artropatia é uma patologia musculoesquelética, podendo
ser de caso agudo ou crônico.
*Dentre asartropatias, encontra-se: artrose, artropatias
infecciosas e poliartropatias inflamatórias.
* O tratamento de fisioterapia consiste em avaliar a dor,
combater o processo inflamatório, preservar a amplitude
articular e a atividade muscular, prevenir deformidades,
promover o bem-estar físico, psíquico e social, assim como
melhorar a qualidade de vida dos doentes .
*Dentre as modalidades terapêuticas como
tratamento há:
* As terapias manuais (mobilização articular e
massagem),
* Agentes eletrofísicos (diatermia, ultrassons,
estimulação elétrica transcutânea)
* Termoterapia (calor úmido, gelo, parafina) e
* Exercícios supervisionados.
*A Hidroterapia é também uma das modalidades
terapêuticas muito utilizadas
* E para a melhora de movimentos articulares e
musculares do paciente é importante utilizar:
* Exercícios isolados de membros inferiores,superiores e
tronco para fortalecimento e ganho de ADM.
* Exercícios de alongamento para aumentar a
flexibilidade
* Treinamento de deambulação para reeducação da
marcha, propriocepção e sustentação do peso
* Técnicas de posicionamento para diminuição da dor;
* Técnicas para movimentos de coordenação, equilíbrio e
treinamento de habilidades de trabalho.
*
* A queimadura é uma lesão em determinada
parte do organismo desencadeada por um
agente físico ou químico. Pode-se classificar por
queimadura elétrica, térmica ou química.
*Dependendo do agente, as queimaduras podem
ser classificadas em primeiro, segundo ou
terceiro graus.
* A fisioterapia tem como objetivo manter a
amplitude de movimento, impedir complicações
ou reduzir as contraturas cicatriciais, impedir
complicações pulmonares, melhorar a resistência
cardiovascular
*A terapia manual antes das sessões de
tratamento servirá para a mobilidade do tecido.
Pode-se utilizar a eletroterapia, crioterapia e
outros procedimentos fisioterápicos para auxiliar
na evolução do paciente também.
*
*A Lesão por Esforço Repetitivo ou Distúrbio
Osteomuscular Relacionado ao Trabalho
(LER/DORT) é uma das mais importantes causas de
afastamento e destaca-se entre as maiores
repercussões na saúde do trabalhador decorrentes
das transformações do trabalho
*Os exercícios laborais que podem ser realizados
para a prevenção de LER podem ser:
* Exercícios respiratórios.
* Autoalongamento dos músculos: serrátil anterior,
elevador da escápula, peitoral maior, flexores e
extensores de punho, intrínsecos dos dedos das
mãos, inclinadores laterais, rotadores e flexores
de coluna cervical.
* Mobilização ativa de coluna cervical, ombros,
punhos,
coluna lombar e pelve.
*Fortalecimento dos músculos rombóides,
musculatura
flexora, abdutora e rotadora de ombros e da
musculatura intrínseca das mãos.
*- Auto-postura: cadeia posterior, cadeia anterior
de membro superior e cadeia anterointerna de
quadril.
*- Facilitação neuromuscular proprioceptiva:
diagonais de membros superiores.
Os exercícios laborais que podem ser realizados
para a prevenção de LER podem ser:
*
* O politraumatismo ocorre quando mais de uma
região do corpo sofre lesões. Sua causa
geralmente é afogamento, acidentes
automobilísticos e queimaduras.
*O politrauma devido a acidentes de trânsito,
atualmente tem se exacerbado, e suas vítimas
apresentam trauma torácico, abdominal, craniano,
além de contusões e fraturas em tronco e
membros
*
* Manutenção da amplitude de movimento dos
membros não alterados
* Ganho de amplitude nos membros
* Manutenção e ganho de força muscular,
* Diminuição do edema e manutenção da
circulação adequada,
* Prevenção de complicações respiratórias.
*
*A cinesioterapia nas disfunções motoras fornece
especial atenção à dor, à perda da mobilidade e à
perda da força muscular.
*Conclui-se que com um programa de exercícios
cinesioterapêuticos, espera-se reabilitar ou
melhorar as forças mecânicas atuantes em nosso
organismo com um todo, proporcionando uma
melhor qualidade de movimentos, levando a uma
melhora na qualidade de vida.
*

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Fisioterapia traumato ortopédica
Fisioterapia traumato ortopédica Fisioterapia traumato ortopédica
Fisioterapia traumato ortopédica
Brasil Telecom/OI
 
Amplitude articular
Amplitude articularAmplitude articular
Amplitude articular
Marcelo Costa
 
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
Fabio Mazzola
 
Princípios físicos da água
Princípios físicos da águaPrincípios físicos da água
Princípios físicos da água
FUAD HAZIME
 
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Cleanto Santos Vieira
 
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
aMMigos
 
Fisioterapia aquática traumatologia
Fisioterapia aquática   traumatologiaFisioterapia aquática   traumatologia
Fisioterapia aquática traumatologia
Priscila Freitas
 
Exercício resistido
Exercício resistidoExercício resistido
Exercício resistido
washington carlos vieira
 
Fascias e pompages impressao
Fascias e pompages impressaoFascias e pompages impressao
Fascias e pompages impressao
pamellabartolomeu
 
Recursos terapeuticos manuais introducao
Recursos terapeuticos manuais introducaoRecursos terapeuticos manuais introducao
Recursos terapeuticos manuais introducao
Nay Ribeiro
 
Hidroterapia
HidroterapiaHidroterapia
Hidroterapia
Nay Ribeiro
 
Fisioterapia mecanoterapia
Fisioterapia mecanoterapiaFisioterapia mecanoterapia
Fisioterapia mecanoterapiaJosé Wilton
 
Pontos gatilho
Pontos gatilhoPontos gatilho
Pontos gatilho
Hugo Pedrosa
 
1ª aula história da fisioterapia-1
         1ª aula   história da fisioterapia-1         1ª aula   história da fisioterapia-1
1ª aula história da fisioterapia-1
Alexander Da Silva Pereira
 
15 -amplitude_de_movimento
15  -amplitude_de_movimento15  -amplitude_de_movimento
15 -amplitude_de_movimento
Johnny Martins
 
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.pptAula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
SuzyOliveira20
 
Hidroterapia introdução - aula 1
Hidroterapia   introdução - aula 1Hidroterapia   introdução - aula 1
Hidroterapia introdução - aula 1
Cleanto Santos Vieira
 
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o AnoEpicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Carlos Andrade
 
Hernia de disco
Hernia de discoHernia de disco
Hernia de disco
Manuela Costa
 
Modulo 07
Modulo 07Modulo 07
Modulo 07
SemioOrto
 

Mais procurados (20)

Fisioterapia traumato ortopédica
Fisioterapia traumato ortopédica Fisioterapia traumato ortopédica
Fisioterapia traumato ortopédica
 
Amplitude articular
Amplitude articularAmplitude articular
Amplitude articular
 
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013 Slideshre cinesioterapia   fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
Slideshre cinesioterapia fisioterapia do trabalho e ergonomia fevereiro 2013
 
Princípios físicos da água
Princípios físicos da águaPrincípios físicos da água
Princípios físicos da água
 
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
Fundamentos de fisioterapia - recursos terapeuticos da fisioterapia - capitulo 4
 
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
Fisioterapia aquática e a sinergia com paciente MM.
 
Fisioterapia aquática traumatologia
Fisioterapia aquática   traumatologiaFisioterapia aquática   traumatologia
Fisioterapia aquática traumatologia
 
Exercício resistido
Exercício resistidoExercício resistido
Exercício resistido
 
Fascias e pompages impressao
Fascias e pompages impressaoFascias e pompages impressao
Fascias e pompages impressao
 
Recursos terapeuticos manuais introducao
Recursos terapeuticos manuais introducaoRecursos terapeuticos manuais introducao
Recursos terapeuticos manuais introducao
 
Hidroterapia
HidroterapiaHidroterapia
Hidroterapia
 
Fisioterapia mecanoterapia
Fisioterapia mecanoterapiaFisioterapia mecanoterapia
Fisioterapia mecanoterapia
 
Pontos gatilho
Pontos gatilhoPontos gatilho
Pontos gatilho
 
1ª aula história da fisioterapia-1
         1ª aula   história da fisioterapia-1         1ª aula   história da fisioterapia-1
1ª aula história da fisioterapia-1
 
15 -amplitude_de_movimento
15  -amplitude_de_movimento15  -amplitude_de_movimento
15 -amplitude_de_movimento
 
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.pptAula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
Aula 07 Eletroestimulação FES e CR.ppt
 
Hidroterapia introdução - aula 1
Hidroterapia   introdução - aula 1Hidroterapia   introdução - aula 1
Hidroterapia introdução - aula 1
 
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o AnoEpicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
Epicondilite Lateral,STC e LMR - 3o Ano
 
Hernia de disco
Hernia de discoHernia de disco
Hernia de disco
 
Modulo 07
Modulo 07Modulo 07
Modulo 07
 

Semelhante a Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras

Massoterapiaaplicada
MassoterapiaaplicadaMassoterapiaaplicada
Massoterapiaaplicada
calfono
 
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina BotulínicaReabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
adonems
 
Lombalgia_no_desporto
Lombalgia_no_desportoLombalgia_no_desporto
Lombalgia_no_desporto
danilorlsa
 
Recuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAORecuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAO
Angela Leal
 
Ginástica rítmica 2. parte
Ginástica rítmica 2. parteGinástica rítmica 2. parte
Ginástica rítmica 2. parte
Universidade Norte do Paraná
 
Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunos
Isabela Luana
 
Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...
Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...
Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...
Helen Vieira
 
11 mecanica corporal
11 mecanica corporal11 mecanica corporal
11 mecanica corporal
Johnny Martins
 
E.D.F
E.D.FE.D.F
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de DiscoBenefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Gaia Pilates
 
Tratamento Fisioterapico
Tratamento FisioterapicoTratamento Fisioterapico
Tratamento Fisioterapico
Acquanews
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
Natha Fisioterapia
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
Junio Alves
 
Fes
FesFes
67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf
67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf
67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf
mennahen sylver
 
Lesoes
LesoesLesoes
Lesoes
LesoesLesoes
Avaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdf
Avaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdfAvaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdf
Avaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdf
GustavoArouche1
 
tanto faz
tanto faztanto faz
tanto faz
Aj-power-people
 
Palestra educação em saúde\fisioterapia
Palestra educação em saúde\fisioterapiaPalestra educação em saúde\fisioterapia
Palestra educação em saúde\fisioterapia
Rita Brahim
 

Semelhante a Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras (20)

Massoterapiaaplicada
MassoterapiaaplicadaMassoterapiaaplicada
Massoterapiaaplicada
 
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina BotulínicaReabilitação Física X Toxina Botulínica
Reabilitação Física X Toxina Botulínica
 
Lombalgia_no_desporto
Lombalgia_no_desportoLombalgia_no_desporto
Lombalgia_no_desporto
 
Recuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAORecuperação na instabilidade CAO
Recuperação na instabilidade CAO
 
Ginástica rítmica 2. parte
Ginástica rítmica 2. parteGinástica rítmica 2. parte
Ginástica rítmica 2. parte
 
Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunos
 
Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...
Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...
Fisioterapia aplicada a traumato ortopedia e desporto i cap 8 patologias da c...
 
11 mecanica corporal
11 mecanica corporal11 mecanica corporal
11 mecanica corporal
 
E.D.F
E.D.FE.D.F
E.D.F
 
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de DiscoBenefícios do Pilates na Hérnia de Disco
Benefícios do Pilates na Hérnia de Disco
 
Tratamento Fisioterapico
Tratamento FisioterapicoTratamento Fisioterapico
Tratamento Fisioterapico
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
 
Fes
FesFes
Fes
 
67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf
67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf
67665124-Tendinite-Da-Pata-de-Ganso.pdf
 
Lesoes
LesoesLesoes
Lesoes
 
Lesoes
LesoesLesoes
Lesoes
 
Avaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdf
Avaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdfAvaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdf
Avaliação Fisioterapêutica do Joelho - 2015.pdf
 
tanto faz
tanto faztanto faz
tanto faz
 
Palestra educação em saúde\fisioterapia
Palestra educação em saúde\fisioterapiaPalestra educação em saúde\fisioterapia
Palestra educação em saúde\fisioterapia
 

Último

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 

Último (20)

UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 

Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras

  • 1. * *Acadêmicos: *Ana Carolina Yuasa *Edesio Willeman *Tania Machado Mathias *Tatiane Ghisi Mendes
  • 2. * A cinesioterapia é benéfica quando se deseja um treinamento bem planejado e sistemático de movimentos corporais, posturais ou de atividades físicas, com vista a proporcionar ao paciente bem estar físico, corporal e mental, pois são desenvolvidos para atender as necessidades particulares de cada indivíduo.
  • 3. * Os aspectos da Função Física que se destacam são: O equilíbrio.  O preparo cardiovascular. A coordenação. A flexibilidade. A mobilidade. O desempenho muscular. O controle neuromuscular. O controle postural. A estabilidade.
  • 4. * *As disfunções motoras afetam a motricidade dos indivíduos, portanto, podem ser adquiridas ou congênitas. *E dentre essas disfunções pode-se haver deficiências: Neurológicas, neuromusculares, ortopédicas e de má formação. *Cerebral, hemiplegias, lesão medular, amputações, sequelas de politraumatismos, distúrbios posturais da coluna, lesões por esforço repetitivos, sequelas de queimaduras e síndromes.
  • 5. * * Incapacitação é um termo que se refere ao impacto e as consequências funcionais de condições aguda ou crônica tais como doenças, lesões e anormalidades congênitas ou do desenvolvimento sobre sistemas corporais específicos. *O conhecimento sobre o processo de incapacitação fornece ao fisioterapeuta avaliar a relação complexa que há entre as patologia e a função, dentro desse conhecimento acaba proporcionando uma estrutura teórica sobre a pratica a ser empregada para um tratamento com resultados efetivos
  • 6. * *A incapacidade é um processo complexo, a extensão na qual cada componente do processo de incapacitação afeta o nível das atividades exercidas pelos indivíduos: *Cuidados pessoais; *Mobilidade na comunidade; *Tarefas ocupacionais; *Tarefas ligadas à escola; *Gerenciamento da casa; *Cuidado dos dependentes; *Atividades recreativas e lazer; *Responsabilidades e serviços à comunidade.
  • 7. * *Para ser eficaz, o tratamento das afeções do sistema musculoesqueléticos, devem basear-se nos exames meticulosos dos pacientes, para a escolha do tratamento adequado aos sintomas do indivíduo. Entre os sintomas, podemos destacar: *Dor; *Fraqueza muscular ou produção de torque muscular reduzida; *Resistência muscular à fadiga diminuída; *Amplitude de movimento limitada em razão de:
  • 8. * *Restrições na cápsula articular; *Restrição no tecido conjuntivo periarticular e *Diminuição do comprimento muscular. *Hipermobilidade articular; *Deformidade postural; *Desequilíbrios entre comprimento e força muscular
  • 9. * *A atuação da fisioterapia tem uma grande importância aos pacientes devido a sua reabilitação funcional, ocasionando a melhora de qualidade de vida e recuperação física, psíquica e social do paciente.
  • 10. * *A amputação é retirada parcial ou total de um membro. *A cinesioterapia tem sua importância no amputamento de um membro, pois auxilia na redução de sintomas indesejáveis causada pela amputação. *O acompanhamento do fisioterapeuta é essencial ao paciente que sofre a amputação, pois na maioria dos casos há a protetização, onde o fisioterapeuta fará acompanhamento no pré e pós- protetização.
  • 11. *Protocolo de procedimentos e exercícios realizados: *Fase pré-protetização: *- Enfaixamento em “8” do coto; *- Descarga de peso sobre o coto; *- Mobilização passiva e ativa de tornozelo, do membro contralateral à amputação; *- Alongamento dos membros inferiores; *- Fortalecimento muscular; *- Exercícios de equilíbrio de tronco.
  • 12. *Fase pós-protetização: *- Alongamento de membros inferiores; *- Fortalecimento de membros inferiores. *- Descarga de peso e treino de coordenação; *- Treino de propriocepção; *- Treino de resistência cardiorrespiratória; *- Treino de marcha,
  • 13. * * As malformações congênitas são alterações de estrutura, função ou metabolismo presentes ao nascer. Podem ser anomalias físicas ou mentais podendo ter maior ou menor importância clinica. *O pé possui dois arcos longitudinais que proporcionam absorção de choque e suporte. *Dentre as deformidades congênitas, inclui-se o pé valgo, pé chato e com o arco elevado é denominado como pé cavo, outros tipos de alinhamento do pé, tais como varo e valgo de antepé e retropé.
  • 14. *No tratamento de pé valgo deve-se fortalecer os músculos gastrocnemio,sóleo ,tibial anterior e posterior e quadrado plantar. (VILADOT, 2003). *Exercícios indicados são : Elevação do corpo na ponta dos pés, separando os calcanhares, andar no bordo externo do pé.
  • 15. * *A artropatia é uma patologia musculoesquelética, podendo ser de caso agudo ou crônico. *Dentre asartropatias, encontra-se: artrose, artropatias infecciosas e poliartropatias inflamatórias. * O tratamento de fisioterapia consiste em avaliar a dor, combater o processo inflamatório, preservar a amplitude articular e a atividade muscular, prevenir deformidades, promover o bem-estar físico, psíquico e social, assim como melhorar a qualidade de vida dos doentes .
  • 16. *Dentre as modalidades terapêuticas como tratamento há: * As terapias manuais (mobilização articular e massagem), * Agentes eletrofísicos (diatermia, ultrassons, estimulação elétrica transcutânea) * Termoterapia (calor úmido, gelo, parafina) e * Exercícios supervisionados. *A Hidroterapia é também uma das modalidades terapêuticas muito utilizadas
  • 17. * E para a melhora de movimentos articulares e musculares do paciente é importante utilizar: * Exercícios isolados de membros inferiores,superiores e tronco para fortalecimento e ganho de ADM. * Exercícios de alongamento para aumentar a flexibilidade * Treinamento de deambulação para reeducação da marcha, propriocepção e sustentação do peso * Técnicas de posicionamento para diminuição da dor; * Técnicas para movimentos de coordenação, equilíbrio e treinamento de habilidades de trabalho.
  • 18. * * A queimadura é uma lesão em determinada parte do organismo desencadeada por um agente físico ou químico. Pode-se classificar por queimadura elétrica, térmica ou química. *Dependendo do agente, as queimaduras podem ser classificadas em primeiro, segundo ou terceiro graus.
  • 19. * A fisioterapia tem como objetivo manter a amplitude de movimento, impedir complicações ou reduzir as contraturas cicatriciais, impedir complicações pulmonares, melhorar a resistência cardiovascular *A terapia manual antes das sessões de tratamento servirá para a mobilidade do tecido. Pode-se utilizar a eletroterapia, crioterapia e outros procedimentos fisioterápicos para auxiliar na evolução do paciente também.
  • 20. * *A Lesão por Esforço Repetitivo ou Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (LER/DORT) é uma das mais importantes causas de afastamento e destaca-se entre as maiores repercussões na saúde do trabalhador decorrentes das transformações do trabalho
  • 21. *Os exercícios laborais que podem ser realizados para a prevenção de LER podem ser: * Exercícios respiratórios. * Autoalongamento dos músculos: serrátil anterior, elevador da escápula, peitoral maior, flexores e extensores de punho, intrínsecos dos dedos das mãos, inclinadores laterais, rotadores e flexores de coluna cervical. * Mobilização ativa de coluna cervical, ombros, punhos, coluna lombar e pelve.
  • 22. *Fortalecimento dos músculos rombóides, musculatura flexora, abdutora e rotadora de ombros e da musculatura intrínseca das mãos. *- Auto-postura: cadeia posterior, cadeia anterior de membro superior e cadeia anterointerna de quadril. *- Facilitação neuromuscular proprioceptiva: diagonais de membros superiores. Os exercícios laborais que podem ser realizados para a prevenção de LER podem ser:
  • 23. * * O politraumatismo ocorre quando mais de uma região do corpo sofre lesões. Sua causa geralmente é afogamento, acidentes automobilísticos e queimaduras. *O politrauma devido a acidentes de trânsito, atualmente tem se exacerbado, e suas vítimas apresentam trauma torácico, abdominal, craniano, além de contusões e fraturas em tronco e membros
  • 24. * * Manutenção da amplitude de movimento dos membros não alterados * Ganho de amplitude nos membros * Manutenção e ganho de força muscular, * Diminuição do edema e manutenção da circulação adequada, * Prevenção de complicações respiratórias.
  • 25. * *A cinesioterapia nas disfunções motoras fornece especial atenção à dor, à perda da mobilidade e à perda da força muscular. *Conclui-se que com um programa de exercícios cinesioterapêuticos, espera-se reabilitar ou melhorar as forças mecânicas atuantes em nosso organismo com um todo, proporcionando uma melhor qualidade de movimentos, levando a uma melhora na qualidade de vida.
  • 26. *