SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 37
Baixar para ler offline
O bebê alienado é capturado pelo desejo
materno e introduzido na matriz simbólica
dos pais, pois são estes que constroem sua
história sem que o mesmo possa escolher
nada dela.
Isso não quer dizer que o bebê irá realizar
todos os ideais dos pais, mas que esses são
referências que identificam e sustentam sua
constituição psíquica e impulsionam seu
desenvolvimento.
O lugar destinado pelos pais ao futuro do
seu bebê pode ser observado a partir da
escolha do nome, das fantasias dos pais e
pelo discurso produzido por eles em torno
do bebê.
O desafio da Baleia Azul surgiu como
uma notícia falsa divulgada na Rússia e
que se espalhou a partir de 2015.
Chamada de "pós-verdade" o desafio
da Baleia Azul não existia de fato, mas
se materializou a partir dos medos que
ele encobria se proliferando no palco
fértil das redes sociais, onde um mito
rapidamente ganha notoriedade.
Em uma sociedade que aplica regime de
silêncio ao suicídio, fica difícil abordar a
questão em suas complexidades e
estabelecer políticas de prevenção.
A recusa do sofrimento em nossas vidas tem
sido uma regra geral da cultura ocidental.
Pensar o sofrimento de adolescentes, então,
torna-se impraticável. Entre dores não
ouvidas ou abafadas por não saberem como
expressá-las, jovens muitas vezes se veem
confinados a uma vivência de emoções
subestimadas.
Além de ser necessário punir os criminosos que fomentam a incitação ao
suicídio de internautas fragilizados e acompanhar, com proximidade, os
ambientes virtuais frequentados pelos adolescentes, é preciso debater com
urgência as causas da fragilização. O número de suicídios entre adolescentes e
jovens no Brasil aumentou 15,3% entre 2002 e 2012, segundo a mais recente
edição do Mapa da Violência, de 2014. É a terceira maior causa de mortes
nessa faixa etária, perdendo apenas para homicídios e acidentes de trânsito.
Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), tirar a própria vida é a
segunda principal causa da morte para pessoas de 15 a 29 anos e já mata mais
que o HIV. A cada 40 segundos, uma pessoa se mata no mundo. A cada dia,
pelo menos 32 brasileiros se matam. Para cada caso fatal há pelo menos outras
20 tentativas fracassadas.
Se houvesse prevenção, 9 entre 10 pessoas ainda estariam vivas, de acordo com
a OMS. "Como podemos prevenir o suicídio se não falarmos sobre ele? Como
podemos perder o medo da morte se não falarmos sobre isso?
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais
O lugar destinado pelos pais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (7)

Criminalidade na terceira idade
Criminalidade na terceira idadeCriminalidade na terceira idade
Criminalidade na terceira idade
 
Palestra Setembro Amarelo
Palestra Setembro AmareloPalestra Setembro Amarelo
Palestra Setembro Amarelo
 
Suicídio infantil: estudo dos multifatores da ideação suicida
Suicídio infantil: estudo dos multifatores da ideação suicidaSuicídio infantil: estudo dos multifatores da ideação suicida
Suicídio infantil: estudo dos multifatores da ideação suicida
 
Preenchendo o vazio
Preenchendo o vazioPreenchendo o vazio
Preenchendo o vazio
 
Mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres
Mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheresMobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres
Mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres
 
Slides suicício (2)
Slides suicício (2)Slides suicício (2)
Slides suicício (2)
 
Aula Especialização Prove Unifesp (25/11/14)
Aula Especialização Prove Unifesp (25/11/14)Aula Especialização Prove Unifesp (25/11/14)
Aula Especialização Prove Unifesp (25/11/14)
 

Semelhante a O lugar destinado pelos pais

CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...Gssica17
 
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescência
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescênciaPrevenção ao suicídio - Infância e adolescência
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescênciaLuciana França Cescon
 
PNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdf
PNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdfPNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdf
PNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdfacondoricassocial
 
PALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptx
PALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptxPALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptx
PALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptxPaulaFernandaOliveir4
 
42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx
42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx
42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptxVivian Marxreiter
 
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdftCartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdftUoston Maia
 
SETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdf
SETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdfSETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdf
SETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdfMatheusMat2
 
Falando abertamente sobre suicidio
Falando abertamente sobre suicidioFalando abertamente sobre suicidio
Falando abertamente sobre suicidioRobson Peixoto
 
Módulo ii a arte de argumentar corrigido
Módulo ii a arte de argumentar corrigidoMódulo ii a arte de argumentar corrigido
Módulo ii a arte de argumentar corrigidoRenally Arruda
 
O crescente número de suicídios no Brasil
O crescente número de suicídios no BrasilO crescente número de suicídios no Brasil
O crescente número de suicídios no BrasilJoão Mendonça
 
Setembro Amarelo PRONTO.pptx
Setembro Amarelo PRONTO.pptxSetembro Amarelo PRONTO.pptx
Setembro Amarelo PRONTO.pptxHarrisonMeloErezi
 
Causas para explicar a Violência Urbana
Causas para explicar a Violência UrbanaCausas para explicar a Violência Urbana
Causas para explicar a Violência UrbanaThiago Rodrigues
 
Material-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdf
Material-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdfMaterial-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdf
Material-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdfAnaCarol906587
 

Semelhante a O lugar destinado pelos pais (20)

Setembro amarelo setimo.pptx
Setembro amarelo setimo.pptxSetembro amarelo setimo.pptx
Setembro amarelo setimo.pptx
 
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
CARTILHA_Precisamos_falar_sobre_o_suicidio-_orientacao_a_populacao_roraimense...
 
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescência
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescênciaPrevenção ao suicídio - Infância e adolescência
Prevenção ao suicídio - Infância e adolescência
 
PNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdf
PNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdfPNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdf
PNAISARI PREVENÇAO AO SUICIDIO 13.07- CAROL.pdf
 
Crise e Suicídio
Crise e SuicídioCrise e Suicídio
Crise e Suicídio
 
PALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptx
PALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptxPALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptx
PALESTRA SETEMBRO AMARELO ENF UNIDA .pptx
 
42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx
42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx
42780_1bedcad8c8c2a014ba2e87626b41e389.pptx
 
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdftCartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
Cartilha prevencao ao_suicidio_mpdft
 
SETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdf
SETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdfSETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdf
SETEMBRO AMARELO - Prevenção ao suicídio.pdf
 
Reautoria n.1 - Abril/2017
Reautoria n.1 - Abril/2017Reautoria n.1 - Abril/2017
Reautoria n.1 - Abril/2017
 
Falando abertamente sobre suicidio
Falando abertamente sobre suicidioFalando abertamente sobre suicidio
Falando abertamente sobre suicidio
 
Módulo ii a arte de argumentar corrigido
Módulo ii a arte de argumentar corrigidoMódulo ii a arte de argumentar corrigido
Módulo ii a arte de argumentar corrigido
 
0212
02120212
0212
 
O crescente número de suicídios no Brasil
O crescente número de suicídios no BrasilO crescente número de suicídios no Brasil
O crescente número de suicídios no Brasil
 
Setembro Amarelo PRONTO.pptx
Setembro Amarelo PRONTO.pptxSetembro Amarelo PRONTO.pptx
Setembro Amarelo PRONTO.pptx
 
Causas para explicar a Violência Urbana
Causas para explicar a Violência UrbanaCausas para explicar a Violência Urbana
Causas para explicar a Violência Urbana
 
Material-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdf
Material-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdfMaterial-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdf
Material-de-Apoio-ENEM-NÃO-TIRA-FÉRIAS-LIVE-JOÃO-SARAIVA-SOUSA-NUNES.pdf
 
ADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIAADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIA
 
ADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIAADOLESCÊNCIA
ADOLESCÊNCIA
 
Suicídio.pptx
Suicídio.pptxSuicídio.pptx
Suicídio.pptx
 

Mais de Rafael Almeida

ORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDA
ORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDAORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDA
ORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDARafael Almeida
 
FENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIA
FENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIAFENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIA
FENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIARafael Almeida
 
Defesa civil volume II
Defesa civil volume IIDefesa civil volume II
Defesa civil volume IIRafael Almeida
 
INSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISE
INSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISEINSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISE
INSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISERafael Almeida
 
PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
PSICOLOGIA ORGANIZACIONALPSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
PSICOLOGIA ORGANIZACIONALRafael Almeida
 
Aconselhamento Cristão nas questões pessoais
Aconselhamento Cristão nas questões pessoaisAconselhamento Cristão nas questões pessoais
Aconselhamento Cristão nas questões pessoaisRafael Almeida
 
PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADE
PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADEPSICOLOGIA DA CRIATIVIDADE
PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADERafael Almeida
 
PRONTOS PARA MATAR E PARA MORRER
PRONTOS PARA MATAR E PARA MORRERPRONTOS PARA MATAR E PARA MORRER
PRONTOS PARA MATAR E PARA MORRERRafael Almeida
 
Ansiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoAnsiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoRafael Almeida
 
Estresse e Alcoolismo na Atividade Policial
Estresse e Alcoolismo na Atividade PolicialEstresse e Alcoolismo na Atividade Policial
Estresse e Alcoolismo na Atividade PolicialRafael Almeida
 
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...Rafael Almeida
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISRELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISRafael Almeida
 
Comunicação organizacional
Comunicação organizacionalComunicação organizacional
Comunicação organizacionalRafael Almeida
 
Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...
Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...
Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...Rafael Almeida
 
Depressão: Quando a fraqueza ganha força!
Depressão: Quando a fraqueza ganha força!Depressão: Quando a fraqueza ganha força!
Depressão: Quando a fraqueza ganha força!Rafael Almeida
 

Mais de Rafael Almeida (20)

EDUCAÇÃO EMOCIONAL
EDUCAÇÃO EMOCIONALEDUCAÇÃO EMOCIONAL
EDUCAÇÃO EMOCIONAL
 
ORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDA
ORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDAORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDA
ORIENTAÇÕES EM CRISES ENVOLVENDO PESSOAS EM IDEAÇÃO SUICIDA
 
FENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIA
FENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIAFENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIA
FENOMENOLOGIA E AS IMPLICAÇÕES DA CONSCIÊNCIA
 
Defesa civil volume II
Defesa civil volume IIDefesa civil volume II
Defesa civil volume II
 
INSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISE
INSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISEINSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISE
INSTÂNCIAS PSÍQUICAS E ESTRUTURAS DA PERSONALIDADE À LUZ DA PSICANÁLISE
 
DEFESA CIVIL
DEFESA CIVILDEFESA CIVIL
DEFESA CIVIL
 
FENOMENOLOGIA
FENOMENOLOGIA FENOMENOLOGIA
FENOMENOLOGIA
 
LIDERANÇA
LIDERANÇALIDERANÇA
LIDERANÇA
 
PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
PSICOLOGIA ORGANIZACIONALPSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL
 
Aconselhamento Cristão nas questões pessoais
Aconselhamento Cristão nas questões pessoaisAconselhamento Cristão nas questões pessoais
Aconselhamento Cristão nas questões pessoais
 
PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADE
PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADEPSICOLOGIA DA CRIATIVIDADE
PSICOLOGIA DA CRIATIVIDADE
 
PRONTOS PARA MATAR E PARA MORRER
PRONTOS PARA MATAR E PARA MORRERPRONTOS PARA MATAR E PARA MORRER
PRONTOS PARA MATAR E PARA MORRER
 
Ansiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superaçãoAnsiedade, Depressão & superação
Ansiedade, Depressão & superação
 
Estresse e Alcoolismo na Atividade Policial
Estresse e Alcoolismo na Atividade PolicialEstresse e Alcoolismo na Atividade Policial
Estresse e Alcoolismo na Atividade Policial
 
MOTIVAÇÃO
MOTIVAÇÃOMOTIVAÇÃO
MOTIVAÇÃO
 
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
EU E OS OUTROS - UM ENSAIO SOBRE A COMPETÊNCIA INTERPESSOAL BASEADO NO SERIAD...
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISRELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
 
Comunicação organizacional
Comunicação organizacionalComunicação organizacional
Comunicação organizacional
 
Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...
Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...
Relato de uma vivência sob a ótica do Existencialismo. Estudo de caso sobre M...
 
Depressão: Quando a fraqueza ganha força!
Depressão: Quando a fraqueza ganha força!Depressão: Quando a fraqueza ganha força!
Depressão: Quando a fraqueza ganha força!
 

Último

Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 

Último (20)

“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 

O lugar destinado pelos pais

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. O bebê alienado é capturado pelo desejo materno e introduzido na matriz simbólica dos pais, pois são estes que constroem sua história sem que o mesmo possa escolher nada dela. Isso não quer dizer que o bebê irá realizar todos os ideais dos pais, mas que esses são referências que identificam e sustentam sua constituição psíquica e impulsionam seu desenvolvimento. O lugar destinado pelos pais ao futuro do seu bebê pode ser observado a partir da escolha do nome, das fantasias dos pais e pelo discurso produzido por eles em torno do bebê.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22. O desafio da Baleia Azul surgiu como uma notícia falsa divulgada na Rússia e que se espalhou a partir de 2015. Chamada de "pós-verdade" o desafio da Baleia Azul não existia de fato, mas se materializou a partir dos medos que ele encobria se proliferando no palco fértil das redes sociais, onde um mito rapidamente ganha notoriedade.
  • 23. Em uma sociedade que aplica regime de silêncio ao suicídio, fica difícil abordar a questão em suas complexidades e estabelecer políticas de prevenção. A recusa do sofrimento em nossas vidas tem sido uma regra geral da cultura ocidental. Pensar o sofrimento de adolescentes, então, torna-se impraticável. Entre dores não ouvidas ou abafadas por não saberem como expressá-las, jovens muitas vezes se veem confinados a uma vivência de emoções subestimadas.
  • 24. Além de ser necessário punir os criminosos que fomentam a incitação ao suicídio de internautas fragilizados e acompanhar, com proximidade, os ambientes virtuais frequentados pelos adolescentes, é preciso debater com urgência as causas da fragilização. O número de suicídios entre adolescentes e jovens no Brasil aumentou 15,3% entre 2002 e 2012, segundo a mais recente edição do Mapa da Violência, de 2014. É a terceira maior causa de mortes nessa faixa etária, perdendo apenas para homicídios e acidentes de trânsito. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), tirar a própria vida é a segunda principal causa da morte para pessoas de 15 a 29 anos e já mata mais que o HIV. A cada 40 segundos, uma pessoa se mata no mundo. A cada dia, pelo menos 32 brasileiros se matam. Para cada caso fatal há pelo menos outras 20 tentativas fracassadas. Se houvesse prevenção, 9 entre 10 pessoas ainda estariam vivas, de acordo com a OMS. "Como podemos prevenir o suicídio se não falarmos sobre ele? Como podemos perder o medo da morte se não falarmos sobre isso?