SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Quem Somos ?
Cristiane Koehler - cristiane.koehler@ufrgs.br
Doutoranda PGIE/UFRGS
Tutora a Distância UFRGS/UAB




Nádie Christina Machado Spence - nadiechristina@gmail.com
Doutora e Pós-Doutora PGIE/UFRGS
Professora na UNEMAT – Campus Juara/MT




 Marie Jane Soares Carvalho – marie.jane@ufrgs.br
 Doutora e Pós-Doutora UNED/Madrid-Espanha
 Professora, Pesquisadora e Orientadora de Mestrado e
 Doutorado na FACED/PGIE/PPGEDU/UFRGS
                                                            2
Oficina:

Redes Sociais na Educação
   Uso de Grupos no Facebook como
    Espaço Digital de Aprendizagem

                2013


                                     3
Apresentação
As redes sociais estão inseridas na cultura
digital e na vida dos estudantes da nova
geração.

No entanto, a maioria dos professores
desconhecem      os    fundamentos,     as
potencialidades e as possibilidades de
comunicação e interação que são oferecidos
pelos recursos das redes sociais e da Web
2.0.
                                          4
Objetivos
 Discutir os conceitos que fundamentam as redes
 sociais;

 Organizar grupos e comunidades virtuais de
 aprendizagem inseridas no contexto da rede social
 Facebook;


 Desenvolver atividades online utilizando a rede social
 Facebook;

 Analisar de que forma as redes sociais podem
 potencializar as atividades pedagógicas em sala de aula.

                                                        5
Nossos encontros
10/04 – 4ª feira – manhã e tarde

◦ HORÁRIO:
   09h às 12h e 13h30 às 17h30

◦ LOCAL:
    Laboratório de Informática – LCI 09




                                          6
Avaliação Diagnóstica Inicial
Objetivo desta avaliação:

◦ Identificar quais são as suas expectativas iniciais em
  relação à Oficina e

◦ Identificar qual a sua opinião sobre o uso das Redes
  Sociais na Educação.


                   Avaliação

                                                           7
Redes Sociais e Educação
Estamos vivendo um momento histórico na
educação.




                            Sociedade em Rede




Sociedade do Conhecimento

                                                8
Redes Sociais e Educação
  Sociedade Industrial              Sociedade em Rede
Princípios da produção fabril         Convivência em Rede

Indústria / Fábrica / Operários   Rede / Conhecimento / Homem

      Centro é o professor             Centro é o estudante

   Aprendizagem de massas             Aprendizagem interativa

  Aprendizagem individualista       Aprendizagem colaborativa




                                                                9
Redes Sociais e Educação
Sociedade Industrial            Sociedade em Rede
Aprender a memorizar               Aprender a pensar

      Padronizado                    Personalizado

Professor detentor do saber   Professor orientador que também
                                  aprende com os estudantes
    Educação bancária               Educação dialógica

 Pedagogia da transmissão       Pedagogia da interatividade




                                                              10
Aprender na Cultura Digital


“(...) a construção do conhecimento a partir do
processamento multimídico, é mais livre, menos rígido,
com conexões mais abertas, que passam pelo sensorial, pelo
emocional e pela organização racional (...)”
                                                                José Manuel Moran (2003)*




 * Espanhol, naturalizado brasileiro desde 1988, professor aposentado da USP e diretor de EAD da
 Unversidade Anhanguera-Uniderp. Site pessoal: http://www.eca.usp.br/prof/moran

                                                                                                   11
Aprender na Cultura Digital


“(...) nós entramos na era digital com a escola mais
resistente do que nunca ao uso das tecnologias (...) a
tecnologia digital amplia os sentidos do homem e melhora
a percepção, mas não é só isso que as tecnologias fazem,
elas ampliam a cognição humana, a visão (...)”
                                                         Léa da Cruz Fagundes (2011)**.




 ** Professora aposentada da UFRGS, coordenadora do LEC – Laboratório de Estudos Cognitivos,
 incentivadora do PROUCA – Programa Um Computador por Aluno -
 http://www.lec.ufrgs.br/index.php/P%C3%A1gina_principal
                                                                                               12
Aprender na Cultura Digital
As novas tecnologias estimulam a busca de mais
informação sobre um determinado assunto.
Também, estimulam o estudante a fazer um maior
número de relações entre as informações que estão
sendo descobertas.




                                                    13
Aprender na Cultura Digital
Mas como a escola pode entrar na cultura digital?
   - Não é apenas colocar computador na escola.



•“Entra justamente quando mudam-se
os espaços, os tempos e o
funcionamento da sala de aula.”

         Léa da Cruz Fagundes (2011).



                                                    14
Aprender na Cultura Digital
A partir do uso das tecnologias digitais os
professores têm acesso mais rápido às
informações e diversos materiais educacionais
que estão em formato digital, como:



vídeos


                imagens
                                     jogos

  animações
                                                15
Aprender na Cultura Digital



Se o potencial das novas tecnologias estiver
sendo explorado, o professor interage com os
estudantes mais do que nas aulas tradicionais.




                                                 16
Aprender na Cultura Digital
     O uso das novas tecnologias digitais de rede
     promove a cooperação, a colaboração e a
     solidariedade entre os estudantes.

• A geração da cultura digital
  estuda em grupo, interage e
  colabora uns com os outros
  para a solução de problemas
  do         interesse   deles,
  relacionando os conceitos
  aprendidos com problemas
  reais da vida prática.


                                                    17
Aprender na Cultura Digital
As tecnologias digitais não substituirão, em
hipótese      alguma,      o      papel   do
professor/educador/orientador em sala de aula,
nem tão pouco o livro didático impresso.




                                                 18
Aprender na Cultura Digital
A pesquisa na internet é mais dinâmica, ágil e
atualizada diariamente. A internet pode auxiliar
nas pesquisas e disponibilizar materiais multimídia
(gráficos, vídeos, simulações, animações e
jogos) que incentivam as crianças a buscarem a
leitura das obras como um todo.




                                                      19
Aprender na Cultura Digital
O que está acontecendo no dia a dia das escolas
é uma mudança na forma de buscar e
disponibilizar a informação com a inserção
das tecnologias na sala de aula.




                                              20
Aprender na Cultura Digital


E por isso o professor/educador precisa estar
preparado para integrar a sua sala de aula
na cultura digital – lugar este onde as
crianças e jovens já estão inseridos.




                                                21
Aprender na Cultura Digital

         Sala de Aula Hacker




Laptops 1:1



                        Peças montáveis   22
Aprender na Cultura Digital

         Sala de Aula Hacker




 Lousa Digital



                        Dispositos Móveis

                                            23
Aprender na Cultura Digital

Com acesso à Internet e o uso das tecnologias
digitais de rede, é possível interagir e trocar
informações com os colegas e professores, a
qualquer hora e lugar, possibilitando novas
formas de construir conhecimento.




                                                  24
Aprender na Cultura Digital


As novas gerações de estudantes já utilizam as
tecnologias digitais de rede para conversar com
amigos, se divertirem, mas é importante
salientar que estas mesmas tecnologias podem e
devem ser utilizadas para A P R E N D E R ...




                                                  25
Aprender na Cultura Digital

As tecnologias digitais permitem que os
estudantes possam interagir desenvolvendo
algumas competências importantes para o ser
humano do século XXI: autonomia, autoria,
cooperação, colaboração e solidariedade.




                                          26
Mídia Social
     é
uma Moda ?


               27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
Redes Sociais na Escola ?




                   Por que ?



                            37
O que são Redes Sociais ?

 Sala de aula           Desde quando existem ?
 combina com
 redes sociais ?

                                      Educação
                                      combina com
                                      redes sociais ?

Os seus alunos
estão nas redes
sociais ?          O que são
                   ferramentas de    E, você está nas
                   redes sociais ?   redes sociais ?
                                                    38
Cibercultura



               39
Redes Sociais na Escola ?

As redes sociais nos
permitem ser autores e
não     apenas leitores
passivos.
        Leitura e Escrita


                            40
Redes Sociais na Escola ?

Os seus estudantes estão nas
       redes sociais ?


       Educação combina com
           redes sociais ?


      Sala de aula combina com
                redes sociais ?
                                  41
Redes Sociais na Escola ?


E,Você está nas
 redes sociais ?

                             42
43
44
45
Vivemos e convivemos
   na Cibercultura
       e numa
      Sociedade
       em Rede
                       46
47
48
O que caracteriza as
ferramentas de redes sociais ?




                                 49
50
51
52
53
54
55
56
57
Oficina:

Redes Sociais na Educação
   Uso de Grupos no Facebook como
    Espaço Digital de Aprendizagem

                2013


                                     58
Qual o nosso papel
 como professor ?

                     59
Redes Sociais na Educação
    Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem

              Muito obrigada pela atenção !!!




Cristiane Koehler
cristiane.koehler@ufrgs.br



                    Nádie Christina Machado Spence
                    nadiechristina@gmail.com

                                             Marie Jane Soares Carvalho
                                                 marie.jane@ufrgs.br 60
Como será a nossa tarde ?
13h30 – Webconferência: conceito de Grupos Operativos
        Profa Dra Nádie Christina Machado Spence.

14h10 – A Importância das Tecnologias na Educação
        Profa Dra Marie Jane Soares Carvalho.

14h50 – Dinâmica prática na Rede Social Facebook
        Profa Dranda Cristiane Koehler.



                                                    61
Referências Bibliográficas
 Bona, A.S.D.; Fagundes, L.C; Basso, M.V.A. (2012) Facebook: um possível espaço digital de aprendizagem cooperativa da
 Matemática. Revista Novas Tecnologias na Educação. V. 10 Nº 3, dezembro, 2012. Disponível no endereço eletrônico:
 http://www.cinted.ufrgs.br/ciclo20/artigos/12b-aline.pdf, com acesso em 26 dez 2012.
 Castells, Manuel. (1999) A Sociedade em Rede. A era da informação: economia, sociedade e cultura. Vol. 1. Ed. São Paulo:
 Paz e Terra, 1999.
 Facebook para educadores. Disponível no endereço eletrônico: http://www.youblisher.com/p/165822-FACEBOOK-PARA-
 EDUCADORES-TRADUCAO/, com acesso em 26 dez 2012.
 Freire, P. (1996) Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 22ª ed. São Paulo:Paz e Terra, 1996.
 Lévy, Pierre. (1999) Cibercultura. (Trad. Carlos Irineu da Costa). São Paulo: Editora 34, 1999.
 Piaget, J. (1973) Estudos Sociológicos. Rio de Janeiro: Forense, 1973.
 Pichon–Rivière E. (1986) O processo grupal. Trad. de Marco Aurélio Fernandes Velosso. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes;
 1986.
 _______. (1988) Teoria do vínculo. São Paulo: Martins Fontes, 1988.
 Primo, Alex. (2003) Interação Mediada por Computador: a comunicação e a educação a distância segundo uma
 perspectiva sistêmico-relacional. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação.
 PGIE/UFRGS.
 Silva, Marco A. (2010) Sala de aula interativa: educação, comunicação, mídia clássica, internet, tecnologias digitais, arte,
 mercado, sociedade, cidadania. São Paulo: Edições Loyola. 5ª edição.
 Tapscott, Don. (2010) A Hora da Geração Digital – como os jovens que cresceram usando a internet estão mudando
 tudo, das empresas aos governos. Trad. De Marcello Lino. Rio de Janeiro: Agir Negócios, 2010.
 Teixeira, Adriano Canabarro. (2010) Inclusão Digital – Novas Perspectivas para a Informática Educativa. Ijuí: Editora
 Unijuí. 2010.
 Veen, Wim & Vrakking, Ben. (2009) Homo Zappiens: educando na era digital. (Tradução Vinicius Figueira). Porto Alegre:
 Artmed, 2009.

                                                                                                                                62
Redes Sociais na Educação
    Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem

              Muito obrigada pela atenção !!!




Cristiane Koehler
cristiane.koehler@ufrgs.br



                    Nádie Christina Machado Spence
                    nadiechristina@gmail.com

                                             Marie Jane Soares Carvalho
                                                 marie.jane@ufrgs.br 63

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1
Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1
Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1
Elizabeth Fantauzzi
 
Ensinar e aprender na era digital: mudando paradigmas
Ensinar e aprender na era digital: mudando paradigmasEnsinar e aprender na era digital: mudando paradigmas
Ensinar e aprender na era digital: mudando paradigmas
Cíntia Rabello
 
Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem
Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem
Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem
ANATED
 
Desenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeira
Desenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeiraDesenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeira
Desenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeira
ertedgidc
 
Mapa Conceitual
Mapa ConceitualMapa Conceitual
Mapa Conceitual
maglomaria
 
Cartilha tecnologias na_escola (1)
Cartilha tecnologias na_escola (1)Cartilha tecnologias na_escola (1)
Cartilha tecnologias na_escola (1)
Mayam Andrade
 
Cartilha
CartilhaCartilha
Cartilha
margarethseixas
 
Cartilha
CartilhaCartilha
Cartilha
Cristiani Crema
 
Interação não garante colaboração!
Interação não garante colaboração!Interação não garante colaboração!
Interação não garante colaboração!
Mariano Pimentel
 
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Universidade Federal de Pernambuco
 
PrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em Rede
PrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em RedePrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em Rede
PrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em Rede
Projeto Criança em Rede
 
Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?
Luis Borges Gouveia
 
Apresentação Lidia Oliveira
Apresentação Lidia OliveiraApresentação Lidia Oliveira
Apresentação Lidia Oliveira
Luis Pedro
 
Redes sociais na educação
Redes sociais na educaçãoRedes sociais na educação
Redes sociais na educação
Maysa Brum
 
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Alelis Gomes
 
Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!
Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!
Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!
Mariano Pimentel
 
Produção Colaborativa de Conhecimentos nas Redes Sociais
Produção Colaborativa de Conhecimentos nas Redes SociaisProdução Colaborativa de Conhecimentos nas Redes Sociais
Produção Colaborativa de Conhecimentos nas Redes Sociais
Mery Salgueiro
 
Módulo2 - A sociedade da Informação e Comunicação
Módulo2 - A sociedade da Informação e ComunicaçãoMódulo2 - A sociedade da Informação e Comunicação
Módulo2 - A sociedade da Informação e Comunicação
Nuno Cardoso
 
Mídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTAS
Mídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTASMídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTAS
Mídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTAS
João de Deus Dias Neto
 

Mais procurados (19)

Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1
Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1
Projeto Pedagógico Mind Lab - vol1
 
Ensinar e aprender na era digital: mudando paradigmas
Ensinar e aprender na era digital: mudando paradigmasEnsinar e aprender na era digital: mudando paradigmas
Ensinar e aprender na era digital: mudando paradigmas
 
Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem
Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem
Além da sala de aula: uma experiência num ambiente virtual de aprendizagem
 
Desenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeira
Desenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeiraDesenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeira
Desenvolver criatividade uso_tic_s_joao_madeira
 
Mapa Conceitual
Mapa ConceitualMapa Conceitual
Mapa Conceitual
 
Cartilha tecnologias na_escola (1)
Cartilha tecnologias na_escola (1)Cartilha tecnologias na_escola (1)
Cartilha tecnologias na_escola (1)
 
Cartilha
CartilhaCartilha
Cartilha
 
Cartilha
CartilhaCartilha
Cartilha
 
Interação não garante colaboração!
Interação não garante colaboração!Interação não garante colaboração!
Interação não garante colaboração!
 
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Formação de Professores d...
 
PrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em Rede
PrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em RedePrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em Rede
PrêMio Instituto Vivo Toda CriançA Em Rede
 
Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?Tecnologia e Educação - como?
Tecnologia e Educação - como?
 
Apresentação Lidia Oliveira
Apresentação Lidia OliveiraApresentação Lidia Oliveira
Apresentação Lidia Oliveira
 
Redes sociais na educação
Redes sociais na educaçãoRedes sociais na educação
Redes sociais na educação
 
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
 
Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!
Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!
Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!
 
Produção Colaborativa de Conhecimentos nas Redes Sociais
Produção Colaborativa de Conhecimentos nas Redes SociaisProdução Colaborativa de Conhecimentos nas Redes Sociais
Produção Colaborativa de Conhecimentos nas Redes Sociais
 
Módulo2 - A sociedade da Informação e Comunicação
Módulo2 - A sociedade da Informação e ComunicaçãoMódulo2 - A sociedade da Informação e Comunicação
Módulo2 - A sociedade da Informação e Comunicação
 
Mídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTAS
Mídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTASMídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTAS
Mídias sociais e educação PERSPECTIVAS CAPACITAÇÃO E FERRAMENTAS
 

Semelhante a Oficina senid - 2013 - redes sociais na educação - vfinal

Informática Educativa Dois
Informática Educativa DoisInformática Educativa Dois
Informática Educativa Dois
Talitha21
 
Dispositivos Móveis na Educação
Dispositivos Móveis na EducaçãoDispositivos Móveis na Educação
Dispositivos Móveis na Educação
Talita Moretto
 
Possibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagem
Possibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagemPossibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagem
Possibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagem
Giorgia Barreto Lima Parrião
 
A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...
A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...
A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...
Rosemary Santos
 
Projeto inclusão digital em pdf
Projeto inclusão digital em pdfProjeto inclusão digital em pdf
Projeto inclusão digital em pdf
Vinícius Fagundes Dos Santos
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
Julianne Viana
 
O facebook como nova face de letura e de escrita
O facebook como nova face de letura e de escritaO facebook como nova face de letura e de escrita
O facebook como nova face de letura e de escrita
maar santanna
 
Trabalho mul. hiper
Trabalho mul. hiperTrabalho mul. hiper
Trabalho mul. hiper
weronica brito
 
Memorial - Ensinando e Aprendendo com as TIC
Memorial - Ensinando e Aprendendo com as TICMemorial - Ensinando e Aprendendo com as TIC
Memorial - Ensinando e Aprendendo com as TIC
valma fideles
 
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Alelis Gomes
 
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Alelis Gomes
 
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptxTecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
MrioAndrDeOliveiraCr
 
Projeto ProInfo
Projeto ProInfoProjeto ProInfo
Projeto ProInfo
Nilfa
 
Letramento digital
Letramento digital Letramento digital
Letramento digital
Paulo Konzen
 
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
Jussara Oleques
 
Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013
Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013
Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013
Jorge Purgly
 
Educação e cibercultura 2
Educação e cibercultura 2Educação e cibercultura 2
Educação e cibercultura 2
Israel serique
 
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
M I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L AM I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L A
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
cefaprotga
 
Tecnologias Na EducaçãO 100h
Tecnologias Na EducaçãO   100hTecnologias Na EducaçãO   100h
Tecnologias Na EducaçãO 100h
ntelivramento
 
As Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto Educacional
As Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto EducacionalAs Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto Educacional
As Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto Educacional
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 

Semelhante a Oficina senid - 2013 - redes sociais na educação - vfinal (20)

Informática Educativa Dois
Informática Educativa DoisInformática Educativa Dois
Informática Educativa Dois
 
Dispositivos Móveis na Educação
Dispositivos Móveis na EducaçãoDispositivos Móveis na Educação
Dispositivos Móveis na Educação
 
Possibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagem
Possibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagemPossibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagem
Possibilidades e perspectivas do uso das mídias sociais na aprendizagem
 
A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...
A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...
A tessitura do conhecimento via mídias e redes sociais da internet: Notas de ...
 
Projeto inclusão digital em pdf
Projeto inclusão digital em pdfProjeto inclusão digital em pdf
Projeto inclusão digital em pdf
 
Educação e tecnologia
Educação e tecnologiaEducação e tecnologia
Educação e tecnologia
 
O facebook como nova face de letura e de escrita
O facebook como nova face de letura e de escritaO facebook como nova face de letura e de escrita
O facebook como nova face de letura e de escrita
 
Trabalho mul. hiper
Trabalho mul. hiperTrabalho mul. hiper
Trabalho mul. hiper
 
Memorial - Ensinando e Aprendendo com as TIC
Memorial - Ensinando e Aprendendo com as TICMemorial - Ensinando e Aprendendo com as TIC
Memorial - Ensinando e Aprendendo com as TIC
 
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
 
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03Informatica basica e tecnologias na educacao  unidade 03
Informatica basica e tecnologias na educacao unidade 03
 
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptxTecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
Tecnologias digitais na educação (apresentação piaget escola).pptx
 
Projeto ProInfo
Projeto ProInfoProjeto ProInfo
Projeto ProInfo
 
Letramento digital
Letramento digital Letramento digital
Letramento digital
 
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
TIC na sala de aula: melhoria do ensino ou inovação conservadora?
 
Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013
Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013
Unicesumar Docência Universitária Especialização TCC Minuta Jorge Purgly 2013
 
Educação e cibercultura 2
Educação e cibercultura 2Educação e cibercultura 2
Educação e cibercultura 2
 
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
M I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L AM I D I A S  E  T E C N O L O G I A S  N A  E S C O L A
M I D I A S E T E C N O L O G I A S N A E S C O L A
 
Tecnologias Na EducaçãO 100h
Tecnologias Na EducaçãO   100hTecnologias Na EducaçãO   100h
Tecnologias Na EducaçãO 100h
 
As Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto Educacional
As Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto EducacionalAs Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto Educacional
As Tecnologias de Informação e Comunicação no Contexto Educacional
 

Mais de Educação Online e em Rede

Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Educação Online e em Rede
 
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Educação Online e em Rede
 
Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...
Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...
Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...
Educação Online e em Rede
 
Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...
Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...
Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...
Educação Online e em Rede
 
O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...
O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...
O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...
Educação Online e em Rede
 
Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)
Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)
Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)
Educação Online e em Rede
 
Por uma educação menos a distância e mais online
Por uma educação menos a distância e mais onlinePor uma educação menos a distância e mais online
Por uma educação menos a distância e mais online
Educação Online e em Rede
 
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - versão final
Artigo final  em busca da política na modernidade líquida - versão finalArtigo final  em busca da política na modernidade líquida - versão final
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - versão final
Educação Online e em Rede
 
Artigo final - Anexo A
Artigo final  - Anexo AArtigo final  - Anexo A
Artigo final - Anexo A
Educação Online e em Rede
 
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...
Artigo final  em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...Artigo final  em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...
Educação Online e em Rede
 
E-Learning Corporativo
E-Learning CorporativoE-Learning Corporativo
E-Learning Corporativo
Educação Online e em Rede
 
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Educação Online e em Rede
 
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Educação Online e em Rede
 
(Apresentação 8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)
(Apresentação   8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)(Apresentação   8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)
(Apresentação 8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)
Educação Online e em Rede
 
Artigo final as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquida
Artigo final  as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquidaArtigo final  as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquida
Artigo final as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquida
Educação Online e em Rede
 

Mais de Educação Online e em Rede (15)

Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
 
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
Avaliação da Aprendizagem na Educação a Distância: Reflexões a partir de estu...
 
Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...
Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...
Revisão de Literatura sobre o tema “Avaliação da Aprendizagem na Educação a D...
 
Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...
Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...
Por uma Educação a Distância mais Online: reflexões sobre aprendizagem e aval...
 
O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...
O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...
O Público e o Privado nas Redes Sociais: reflexões segundo Zygmunt Bauman (Se...
 
Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)
Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)
Por uma educação mais online e menos a distância (Senid - UPF - 2013)
 
Por uma educação menos a distância e mais online
Por uma educação menos a distância e mais onlinePor uma educação menos a distância e mais online
Por uma educação menos a distância e mais online
 
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - versão final
Artigo final  em busca da política na modernidade líquida - versão finalArtigo final  em busca da política na modernidade líquida - versão final
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - versão final
 
Artigo final - Anexo A
Artigo final  - Anexo AArtigo final  - Anexo A
Artigo final - Anexo A
 
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...
Artigo final  em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...Artigo final  em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...
Artigo final em busca da política na modernidade líquida - 13-12-2012 - vers...
 
E-Learning Corporativo
E-Learning CorporativoE-Learning Corporativo
E-Learning Corporativo
 
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
 
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
Construção do Conhecimento na Educação a Distância: A Importância do Conceito...
 
(Apresentação 8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)
(Apresentação   8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)(Apresentação   8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)
(Apresentação 8º salão de ensino ufrgs - 02-10-2012 - revisado)
 
Artigo final as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquida
Artigo final  as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquidaArtigo final  as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquida
Artigo final as fronteiras entre o público e o privado na modernidade líquida
 

Último

livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 

Oficina senid - 2013 - redes sociais na educação - vfinal

  • 1. 1
  • 2. Quem Somos ? Cristiane Koehler - cristiane.koehler@ufrgs.br Doutoranda PGIE/UFRGS Tutora a Distância UFRGS/UAB Nádie Christina Machado Spence - nadiechristina@gmail.com Doutora e Pós-Doutora PGIE/UFRGS Professora na UNEMAT – Campus Juara/MT Marie Jane Soares Carvalho – marie.jane@ufrgs.br Doutora e Pós-Doutora UNED/Madrid-Espanha Professora, Pesquisadora e Orientadora de Mestrado e Doutorado na FACED/PGIE/PPGEDU/UFRGS 2
  • 3. Oficina: Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem 2013 3
  • 4. Apresentação As redes sociais estão inseridas na cultura digital e na vida dos estudantes da nova geração. No entanto, a maioria dos professores desconhecem os fundamentos, as potencialidades e as possibilidades de comunicação e interação que são oferecidos pelos recursos das redes sociais e da Web 2.0. 4
  • 5. Objetivos Discutir os conceitos que fundamentam as redes sociais; Organizar grupos e comunidades virtuais de aprendizagem inseridas no contexto da rede social Facebook; Desenvolver atividades online utilizando a rede social Facebook; Analisar de que forma as redes sociais podem potencializar as atividades pedagógicas em sala de aula. 5
  • 6. Nossos encontros 10/04 – 4ª feira – manhã e tarde ◦ HORÁRIO: 09h às 12h e 13h30 às 17h30 ◦ LOCAL: Laboratório de Informática – LCI 09 6
  • 7. Avaliação Diagnóstica Inicial Objetivo desta avaliação: ◦ Identificar quais são as suas expectativas iniciais em relação à Oficina e ◦ Identificar qual a sua opinião sobre o uso das Redes Sociais na Educação. Avaliação 7
  • 8. Redes Sociais e Educação Estamos vivendo um momento histórico na educação. Sociedade em Rede Sociedade do Conhecimento 8
  • 9. Redes Sociais e Educação Sociedade Industrial Sociedade em Rede Princípios da produção fabril Convivência em Rede Indústria / Fábrica / Operários Rede / Conhecimento / Homem Centro é o professor Centro é o estudante Aprendizagem de massas Aprendizagem interativa Aprendizagem individualista Aprendizagem colaborativa 9
  • 10. Redes Sociais e Educação Sociedade Industrial Sociedade em Rede Aprender a memorizar Aprender a pensar Padronizado Personalizado Professor detentor do saber Professor orientador que também aprende com os estudantes Educação bancária Educação dialógica Pedagogia da transmissão Pedagogia da interatividade 10
  • 11. Aprender na Cultura Digital “(...) a construção do conhecimento a partir do processamento multimídico, é mais livre, menos rígido, com conexões mais abertas, que passam pelo sensorial, pelo emocional e pela organização racional (...)” José Manuel Moran (2003)* * Espanhol, naturalizado brasileiro desde 1988, professor aposentado da USP e diretor de EAD da Unversidade Anhanguera-Uniderp. Site pessoal: http://www.eca.usp.br/prof/moran 11
  • 12. Aprender na Cultura Digital “(...) nós entramos na era digital com a escola mais resistente do que nunca ao uso das tecnologias (...) a tecnologia digital amplia os sentidos do homem e melhora a percepção, mas não é só isso que as tecnologias fazem, elas ampliam a cognição humana, a visão (...)” Léa da Cruz Fagundes (2011)**. ** Professora aposentada da UFRGS, coordenadora do LEC – Laboratório de Estudos Cognitivos, incentivadora do PROUCA – Programa Um Computador por Aluno - http://www.lec.ufrgs.br/index.php/P%C3%A1gina_principal 12
  • 13. Aprender na Cultura Digital As novas tecnologias estimulam a busca de mais informação sobre um determinado assunto. Também, estimulam o estudante a fazer um maior número de relações entre as informações que estão sendo descobertas. 13
  • 14. Aprender na Cultura Digital Mas como a escola pode entrar na cultura digital? - Não é apenas colocar computador na escola. •“Entra justamente quando mudam-se os espaços, os tempos e o funcionamento da sala de aula.” Léa da Cruz Fagundes (2011). 14
  • 15. Aprender na Cultura Digital A partir do uso das tecnologias digitais os professores têm acesso mais rápido às informações e diversos materiais educacionais que estão em formato digital, como: vídeos imagens jogos animações 15
  • 16. Aprender na Cultura Digital Se o potencial das novas tecnologias estiver sendo explorado, o professor interage com os estudantes mais do que nas aulas tradicionais. 16
  • 17. Aprender na Cultura Digital O uso das novas tecnologias digitais de rede promove a cooperação, a colaboração e a solidariedade entre os estudantes. • A geração da cultura digital estuda em grupo, interage e colabora uns com os outros para a solução de problemas do interesse deles, relacionando os conceitos aprendidos com problemas reais da vida prática. 17
  • 18. Aprender na Cultura Digital As tecnologias digitais não substituirão, em hipótese alguma, o papel do professor/educador/orientador em sala de aula, nem tão pouco o livro didático impresso. 18
  • 19. Aprender na Cultura Digital A pesquisa na internet é mais dinâmica, ágil e atualizada diariamente. A internet pode auxiliar nas pesquisas e disponibilizar materiais multimídia (gráficos, vídeos, simulações, animações e jogos) que incentivam as crianças a buscarem a leitura das obras como um todo. 19
  • 20. Aprender na Cultura Digital O que está acontecendo no dia a dia das escolas é uma mudança na forma de buscar e disponibilizar a informação com a inserção das tecnologias na sala de aula. 20
  • 21. Aprender na Cultura Digital E por isso o professor/educador precisa estar preparado para integrar a sua sala de aula na cultura digital – lugar este onde as crianças e jovens já estão inseridos. 21
  • 22. Aprender na Cultura Digital Sala de Aula Hacker Laptops 1:1 Peças montáveis 22
  • 23. Aprender na Cultura Digital Sala de Aula Hacker Lousa Digital Dispositos Móveis 23
  • 24. Aprender na Cultura Digital Com acesso à Internet e o uso das tecnologias digitais de rede, é possível interagir e trocar informações com os colegas e professores, a qualquer hora e lugar, possibilitando novas formas de construir conhecimento. 24
  • 25. Aprender na Cultura Digital As novas gerações de estudantes já utilizam as tecnologias digitais de rede para conversar com amigos, se divertirem, mas é importante salientar que estas mesmas tecnologias podem e devem ser utilizadas para A P R E N D E R ... 25
  • 26. Aprender na Cultura Digital As tecnologias digitais permitem que os estudantes possam interagir desenvolvendo algumas competências importantes para o ser humano do século XXI: autonomia, autoria, cooperação, colaboração e solidariedade. 26
  • 27. Mídia Social é uma Moda ? 27
  • 28. 28
  • 29. 29
  • 30. 30
  • 31. 31
  • 32. 32
  • 33. 33
  • 34. 34
  • 35. 35
  • 36. 36
  • 37. Redes Sociais na Escola ? Por que ? 37
  • 38. O que são Redes Sociais ? Sala de aula Desde quando existem ? combina com redes sociais ? Educação combina com redes sociais ? Os seus alunos estão nas redes sociais ? O que são ferramentas de E, você está nas redes sociais ? redes sociais ? 38
  • 40. Redes Sociais na Escola ? As redes sociais nos permitem ser autores e não apenas leitores passivos. Leitura e Escrita 40
  • 41. Redes Sociais na Escola ? Os seus estudantes estão nas redes sociais ? Educação combina com redes sociais ? Sala de aula combina com redes sociais ? 41
  • 42. Redes Sociais na Escola ? E,Você está nas redes sociais ? 42
  • 43. 43
  • 44. 44
  • 45. 45
  • 46. Vivemos e convivemos na Cibercultura e numa Sociedade em Rede 46
  • 47. 47
  • 48. 48
  • 49. O que caracteriza as ferramentas de redes sociais ? 49
  • 50. 50
  • 51. 51
  • 52. 52
  • 53. 53
  • 54. 54
  • 55. 55
  • 56. 56
  • 57. 57
  • 58. Oficina: Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem 2013 58
  • 59. Qual o nosso papel como professor ? 59
  • 60. Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem Muito obrigada pela atenção !!! Cristiane Koehler cristiane.koehler@ufrgs.br Nádie Christina Machado Spence nadiechristina@gmail.com Marie Jane Soares Carvalho marie.jane@ufrgs.br 60
  • 61. Como será a nossa tarde ? 13h30 – Webconferência: conceito de Grupos Operativos Profa Dra Nádie Christina Machado Spence. 14h10 – A Importância das Tecnologias na Educação Profa Dra Marie Jane Soares Carvalho. 14h50 – Dinâmica prática na Rede Social Facebook Profa Dranda Cristiane Koehler. 61
  • 62. Referências Bibliográficas Bona, A.S.D.; Fagundes, L.C; Basso, M.V.A. (2012) Facebook: um possível espaço digital de aprendizagem cooperativa da Matemática. Revista Novas Tecnologias na Educação. V. 10 Nº 3, dezembro, 2012. Disponível no endereço eletrônico: http://www.cinted.ufrgs.br/ciclo20/artigos/12b-aline.pdf, com acesso em 26 dez 2012. Castells, Manuel. (1999) A Sociedade em Rede. A era da informação: economia, sociedade e cultura. Vol. 1. Ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999. Facebook para educadores. Disponível no endereço eletrônico: http://www.youblisher.com/p/165822-FACEBOOK-PARA- EDUCADORES-TRADUCAO/, com acesso em 26 dez 2012. Freire, P. (1996) Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 22ª ed. São Paulo:Paz e Terra, 1996. Lévy, Pierre. (1999) Cibercultura. (Trad. Carlos Irineu da Costa). São Paulo: Editora 34, 1999. Piaget, J. (1973) Estudos Sociológicos. Rio de Janeiro: Forense, 1973. Pichon–Rivière E. (1986) O processo grupal. Trad. de Marco Aurélio Fernandes Velosso. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes; 1986. _______. (1988) Teoria do vínculo. São Paulo: Martins Fontes, 1988. Primo, Alex. (2003) Interação Mediada por Computador: a comunicação e a educação a distância segundo uma perspectiva sistêmico-relacional. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação. PGIE/UFRGS. Silva, Marco A. (2010) Sala de aula interativa: educação, comunicação, mídia clássica, internet, tecnologias digitais, arte, mercado, sociedade, cidadania. São Paulo: Edições Loyola. 5ª edição. Tapscott, Don. (2010) A Hora da Geração Digital – como os jovens que cresceram usando a internet estão mudando tudo, das empresas aos governos. Trad. De Marcello Lino. Rio de Janeiro: Agir Negócios, 2010. Teixeira, Adriano Canabarro. (2010) Inclusão Digital – Novas Perspectivas para a Informática Educativa. Ijuí: Editora Unijuí. 2010. Veen, Wim & Vrakking, Ben. (2009) Homo Zappiens: educando na era digital. (Tradução Vinicius Figueira). Porto Alegre: Artmed, 2009. 62
  • 63. Redes Sociais na Educação Uso de Grupos no Facebook como Espaço Digital de Aprendizagem Muito obrigada pela atenção !!! Cristiane Koehler cristiane.koehler@ufrgs.br Nádie Christina Machado Spence nadiechristina@gmail.com Marie Jane Soares Carvalho marie.jane@ufrgs.br 63