SlideShare uma empresa Scribd logo
Objetivos de Geografia
2ºPeríodo – 3ºTeste
Como podemos medir os níveis de desenvolvimento?
Para saber o nível de desenvolvimento de um país foi criado um indicador - IDH - Índice de
Desenvolvimento Humano - combinado com outros indicadores:
- esperança média de vida (longevidade)
- produto interno bruto (PIB) per capita (rendimento).
- taxa de alfabetização e de escolarização (nível de instrução)
Este índice varia entre 0 e 1 -
Elevado (maior ou igual a 0.8)
Médio (entre 0.79 e 0.5)
Reduzido (inferior a 0.5)
Nível de vida - Grau de satisfação das necessidades humanas.
Poder de compra – Quantidade de bens que uma determinada quantia de dinheiro permite adquirir.
Rendimento – Riqueza gerada numa dada região.
Nível de vida
O bem-estar e a qualidade de vida serão fatores de desenvolvimento?
A qualidade de vida é um conceito complexo que não é entendido da mesma forma por todos. Isto
acontece por as expectativas serem diferentes consoante o grau de desenvolvimento e o nível social
das populações.
Se perguntarmos a alguém de um país...o que é para ele qualidade de vida:
 País em desenvolvimento
 Analfabetismo;
 Fome;
 Epidemia;
 Ausência de serviços de saúde;
 Ausência ou deficiências graves nas redes de transporte e comunicação;
 Falta de água potável e de tratamento das águas residuais;
 Nos PD (Países desenvolvidos) a pobreza que pode assumir a forma de exclusão social, isto
significa não ter :
 Emprego estável e a tempo inteiro;
 Uma vida longa e saudável;
 Uma habitação confortável;
 Um nível de formação adequada.
Depende Traduz-se
Rendimento Consumo
Informo sobre o poder
de compra
Causas:
 Introdução de tecnologias que leva à substituição de trabalhadores e à diminuição de
mão-de-obra;
 Contratos de trabalho precários;
 Salários baixos;
 Discriminação quanto ao género, etnia e religião.
Contrastes Económicos
Bem estar, condição para o desenvolvimento
O conceito de bem-estar,está ligado ao nível de satisfação de cada indivíduo. Os critérios para o
definir, são variáveis de acordo com as pessoas,os seus valores, as regiões … Contudo, alguns
critérios são universais, a saber:
 O respeito pelos direitos humanos universais;
 A satisfação permanente das necessidades alimentares;
 O acesso a serviços de saúde de qualidade;
 Possuir um emprego estável;
 A possibilidade de valorização profissional;
 O acesso à educação e à informação;
 Usufruir de um ambiente de qualidade;
Países menos desenvolvidos (Países Pobres
1- Serra Leoa
2- Burkina Faso
3- Guiné-Bissau
4- Niger
5- Mali
Países mais desenvolvidos (Países Ricos)
1- Islândia
2- Noruega
3- Austrália
4- Canada
5- Irlanda
Traduzem-se no
Consumo
Que depende do
EmpregoPIB per capita
Permite à população
Ter – Poder de compra (que
informa sobre o nível de vida
 Ter uma vida saudável, longa e criativa.
 Possuir apoio/acompanhamento na velhice;
 Não ser discriminado de acordo com o sexo, religião, ideologia ou a etnia.
Globalização- As diferentes regiões e países estabelecem entre si relações de interdependência. As
novas tecnologias, o desenvolvimento dos meios de transporte, as multinacionais e o turismo
permitiram a intensificação dos intercâmbios de capitais, produtos, informações, serviços e pessoas.
Este processo denomina-se globalização.
No passado,o processo de fabrico e a comercialização de um produto realizava-se no esmo
país. Atualmente, é difícil conhecera origem de um produto, dado que as várias fases de produção se
podem efetuar em vários países.
Organizações Comercias
Organização Comercial Países
UE (União Europeia)
Portugal, França,Espanha, Reino Unido, Irlanda, Alemanha, Países
Baixos, Bélgica, Itália, Polónia, Áustria, Républica Checa,Grécia,
Bulgária, Roménia, Finlândia, Suécia, Letónia, Lituânia, Estónia,
Moldávia, Hungria, Dinamarca, Eslováquia, Chipre, Luxemburgo,
Eslovénia.
ASEAN (Associação de
Nações do Sudeste
Asiático)
Vietname, Birmânia, Laus, Tailândia, Camboia, Malásia, Singapura,
Indonésia, Filipinas;
MERCOSUL (Mercado
Comum do Sul) Brasil, Paraguai, Argentina, Uruguai.
NAFTA (Tratado Norte-
Americano de Livre
Comércio)
EUA,Canadá, México
CEI (Comunidade dos
Estados Independentes)
Bielorrússia, Ucrânia, Rússia, Cazaquistão, Arménia, Azerbaijão,
Tajiquistão, Geórgia, Turque-menistão, Moldávia.
Pacto Andrino Bolívia, Peru,Equador, Colômbia
União do Magrebe Mauritânia, Sara Ocidental, Marrocos,Argélia, Líbia, Tunísia
OPEP (Organização dos
Países Exportadores de
Petróleo)
Equador, Venezuela, Argélia, Líbia, Nigéria, Angola, Arábia Saudita, Irão,
Iraque, Indonésia.
Aspetos positivos da globalização:
Turismo;
Maior produtividade pela divisão do trabalho;
Conhecimento de outras culturas;
Maior oferta de produtos de baixo preço;
Rápida difusão do progresso tecnológico;
Aspetos negativos da globalização:
O comércio é controlado pelos países mais
desenvolvidos;
Deslocalização das indústrias que origina
desemprego;
Proliferação dos crimes (comércio de armas,
drogas, terrorismo.)
Dependência económica das multinacionais;
Crises financeiras afetam todos os países;
Obstáculos ao Desenvolvimento
1) O Passado Colonial
Muitos países em desenvolvimento sofreram a colonização,por parte de países da Europa,
tendo os seus recursos naturais sido explorados sobretudo em função dos interesses europeus e não
das necessidades das populações locais. De entre os mais afetados,encontram-se os países africanos
quase todos alcançaram a sua independência muito tarde,apenas a partir da década de 1960,e a
descolonização abriu caminho para as ditaduras e a instabilidade política, sendo ainda hoje
frequente os conflitos armados que reduzem as suas potencialidades de desenvolvimento.
2) Catástrofes Naturais
 São frequentes e com grande impacto nos Países em Desenvolvimento;
 São países vulneráveis, havendo falta de meios financeiros e técnicos;
3) Crescimento demográfico
 As elevadas TCN geram pobreza, criminalidade, instabilidade social (conflitos);
 Difícil acesso à educação e saúde;
 Trabalho infantil;
4) Défice Democrático
 Desrespeito pelos Direitos Humanos;
 Corrupção e desvio de capitais;
 Guerras/conflitos.
5) Conflitos armados
 Destruição das infra-estruturas;
 Refugiados e vítimas;
 Despesas com armamento;
 Crianças soldado;
6) Comércio Internacional
 Degradação dos Termos de Troca (verifica-se a subida do preço das importações e a
descida do preço das exportações);
 Subsídios agrícolas dos países desenvolvidos;
 Direitos aduaneiros (taxas alfandegários), mais altos sobre as exportações dos PED;
7) Instalações de Multinacionais.
Aspetos positivos:
 Gera emprego;
 Transferência de tecnologia e investimento;
Aspetos negativos:
 Falta de lealdade;
 Danos ambientais (poluição);
 Exploração de matérias-primas e da mão de obra (não há respeito pelos horários de
trabalho);
8) Dívida externa
 Pagamento de juros cada vez mais altos;
 Problema quase insolúvel;
 Países pobres muito individados;
 Falta de investimento na educação,saúde e agricultura;
Comércio Justo - Resulta da ação de algumas Organizações Não Governamentais (ONG).
Um dos princípios fundamentais do comércio justo defende a existência de boas condições de trabalho
e o pagamento de um preço justo aos produtores, que cubra os custos de produção, possibilite um
rendimento digno e permita a proteção ambiental e segurança económica.
Soluções para atenuar as desigualdades
 Ajuda pública ao desenvolvimento
A ajuda pública ao desenvolvimento (APD)é uma das soluções para atenuar as
desigualdades entre países ricos e pobres, podendo assumir umas das seguintes formas:
 Transferências de dinheiro através de donativos ou empréstimos.
 Apoio técnico a projetos ou programas de desenvolvimento;
 Fornecimento de bens e serviços em situações de ajuda humanitária e de emergência;
 Operações de alívio da dívida externa;
 Contribuição para o financiamento de organizações não governamentais (ex. OIKOS,AMI,
Cruz Vermelha …) ou organismos multilaterais (ex. ONU,Banco Mundial, Comissão
Europei, etc …) que atuam na área de desenvolvimento.
Ajuda mal utilizada: porque serve para atingir objetivos políticos e comerciais; existe fraca
governação e por vezes o dinheiro é desviado para contas bancárias,investimentos estrangeiros,
aquisição de bens de luxo e armamento.
Ajuda ligada é uma ajuda desembolsada com a condição de ser gasta na compra de bem serviços do
país doador. Esta situação impede que os países recetores possam adquirir esses mesmos bens a preços
mais baixos, em qualquer outro país.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Países em Desenvolvimento
Países em DesenvolvimentoPaíses em Desenvolvimento
Países em Desenvolvimento
Emília Cabral
 
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentesPaíses Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Cintia Cristina Souza Pereira
 
Contrastes espaciais desenvolvimento
Contrastes espaciais desenvolvimentoContrastes espaciais desenvolvimento
Contrastes espaciais desenvolvimento
FLUC
 
Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)
Ana Beatriz Neiva
 
Atividades de-acompanhamento(1)
Atividades de-acompanhamento(1)Atividades de-acompanhamento(1)
Atividades de-acompanhamento(1)
Marco Floro
 
Escola agrária de coimbra mdadr 11022012
Escola agrária de coimbra mdadr 11022012Escola agrária de coimbra mdadr 11022012
Escola agrária de coimbra mdadr 11022012
Miguel E Sá
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
Gabriela Vasconcelos
 
Documento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimento
Documento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimentoDocumento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimento
Documento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimento
Ministério da Educação
 
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento SoluçõesContrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Pedui
 
Subdesenvolvimento
SubdesenvolvimentoSubdesenvolvimento
Subdesenvolvimento
alfredo1ssa
 
Países Subdesenvolvidos - Geografia
Países Subdesenvolvidos - GeografiaPaíses Subdesenvolvidos - Geografia
Países Subdesenvolvidos - Geografia
Gustavo de Melo
 
GEOGRAFIA: IDH
GEOGRAFIA: IDHGEOGRAFIA: IDH
GEOGRAFIA: IDH
BlogSJuniinho
 
Desenvolvimento crescimento económico
Desenvolvimento crescimento económicoDesenvolvimento crescimento económico
Desenvolvimento crescimento económico
Geografias Geo
 
Os objectivos do milénio
Os objectivos do milénioOs objectivos do milénio
Os objectivos do milénio
FERNANDAPRATAS
 
3 contrastes desenvolvimento
3 contrastes desenvolvimento3 contrastes desenvolvimento
3 contrastes desenvolvimento
Liliana Mafalda
 
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
lidia76
 
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVDContrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Idalina Leite
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
Mónica Mendonça
 
Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)
Rosária Zamith
 
Medir o Desenvolvimento Humano
Medir o Desenvolvimento HumanoMedir o Desenvolvimento Humano
Medir o Desenvolvimento Humano
Geografia .
 

Mais procurados (20)

Países em Desenvolvimento
Países em DesenvolvimentoPaíses em Desenvolvimento
Países em Desenvolvimento
 
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentesPaíses Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
Países Desenvolvidos, subdesenvolvidos e emergentes
 
Contrastes espaciais desenvolvimento
Contrastes espaciais desenvolvimentoContrastes espaciais desenvolvimento
Contrastes espaciais desenvolvimento
 
Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)Resumos geografia (2º teste)
Resumos geografia (2º teste)
 
Atividades de-acompanhamento(1)
Atividades de-acompanhamento(1)Atividades de-acompanhamento(1)
Atividades de-acompanhamento(1)
 
Escola agrária de coimbra mdadr 11022012
Escola agrária de coimbra mdadr 11022012Escola agrária de coimbra mdadr 11022012
Escola agrária de coimbra mdadr 11022012
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
Documento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimento
Documento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimentoDocumento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimento
Documento apoio ao estudo indicadores de desenvolvimento
 
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento SoluçõesContrastes De Desenvolvimento Soluções
Contrastes De Desenvolvimento Soluções
 
Subdesenvolvimento
SubdesenvolvimentoSubdesenvolvimento
Subdesenvolvimento
 
Países Subdesenvolvidos - Geografia
Países Subdesenvolvidos - GeografiaPaíses Subdesenvolvidos - Geografia
Países Subdesenvolvidos - Geografia
 
GEOGRAFIA: IDH
GEOGRAFIA: IDHGEOGRAFIA: IDH
GEOGRAFIA: IDH
 
Desenvolvimento crescimento económico
Desenvolvimento crescimento económicoDesenvolvimento crescimento económico
Desenvolvimento crescimento económico
 
Os objectivos do milénio
Os objectivos do milénioOs objectivos do milénio
Os objectivos do milénio
 
3 contrastes desenvolvimento
3 contrastes desenvolvimento3 contrastes desenvolvimento
3 contrastes desenvolvimento
 
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
Interdependência / Contrastes de desenvolvimento (9ºano)
 
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVDContrastes de desenvolvimento: PD e PVD
Contrastes de desenvolvimento: PD e PVD
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
 
Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)Contrastes de desenvolvimento (...)
Contrastes de desenvolvimento (...)
 
Medir o Desenvolvimento Humano
Medir o Desenvolvimento HumanoMedir o Desenvolvimento Humano
Medir o Desenvolvimento Humano
 

Semelhante a Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)

Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênioSlides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
Oberlania Alves
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
Rosária Zamith
 
6 como chegar ao desenvolvimento
6  como chegar ao desenvolvimento6  como chegar ao desenvolvimento
6 como chegar ao desenvolvimento
Mayjö .
 
resumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdf
resumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdfresumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdf
resumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdf
Carla Silva
 
Contrastesde Desenvolvimento[1]
Contrastesde Desenvolvimento[1]Contrastesde Desenvolvimento[1]
Contrastesde Desenvolvimento[1]
isabelsilveira
 
ALGUNS INDICADORES SOCIAIS
ALGUNS INDICADORES SOCIAISALGUNS INDICADORES SOCIAIS
ALGUNS INDICADORES SOCIAIS
Conceição Fontolan
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
Mariana Sousa
 
o desenvolvimento
o desenvolvimentoo desenvolvimento
o desenvolvimento
Andreia Teodoro
 
5 o que impede o desenvolvimento
5  o que impede o desenvolvimento5  o que impede o desenvolvimento
5 o que impede o desenvolvimento
Mayjö .
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
Rosária Zamith
 
Os sectores prioritários para um país em via de desenvolviment
Os sectores prioritários para um país em via de desenvolvimentOs sectores prioritários para um país em via de desenvolviment
Os sectores prioritários para um país em via de desenvolviment
Pedro Kangombe
 
ae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptx
ae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptxae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptx
ae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptx
HELENA PIRES
 
679
679679
Os obstáculos ao desenvolvimento e soluções
Os obstáculos ao desenvolvimento e soluçõesOs obstáculos ao desenvolvimento e soluções
Os obstáculos ao desenvolvimento e soluções
Geografias Geo
 
Manifesto do.Projeto Brasil Nação
Manifesto do.Projeto Brasil Nação Manifesto do.Projeto Brasil Nação
Manifesto do.Projeto Brasil Nação
Marcelo Auler
 
Documento (6).pdf
Documento (6).pdfDocumento (6).pdf
Documento (6).pdf
p7nicolasbraz
 
Documento (6).pdf
Documento (6).pdfDocumento (6).pdf
Documento (6).pdf
p7nicolasbraz
 
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As DesigualdadesSoluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
guestdd8d39
 
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As DesigualdadesSoluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
guestdd8d39
 
Um mundo policêntrico as ajudas (1)
Um mundo policêntrico   as ajudas (1)Um mundo policêntrico   as ajudas (1)
Um mundo policêntrico as ajudas (1)
kcamoes
 

Semelhante a Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno) (20)

Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênioSlides 2º ano idh e objetivos do milênio
Slides 2º ano idh e objetivos do milênio
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
 
6 como chegar ao desenvolvimento
6  como chegar ao desenvolvimento6  como chegar ao desenvolvimento
6 como chegar ao desenvolvimento
 
resumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdf
resumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdfresumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdf
resumos - Contrastes de Desenvolvimento1.pdf
 
Contrastesde Desenvolvimento[1]
Contrastesde Desenvolvimento[1]Contrastesde Desenvolvimento[1]
Contrastesde Desenvolvimento[1]
 
ALGUNS INDICADORES SOCIAIS
ALGUNS INDICADORES SOCIAISALGUNS INDICADORES SOCIAIS
ALGUNS INDICADORES SOCIAIS
 
Contrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimentoContrastes de desenvolvimento
Contrastes de desenvolvimento
 
o desenvolvimento
o desenvolvimentoo desenvolvimento
o desenvolvimento
 
5 o que impede o desenvolvimento
5  o que impede o desenvolvimento5  o que impede o desenvolvimento
5 o que impede o desenvolvimento
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
 
Os sectores prioritários para um país em via de desenvolviment
Os sectores prioritários para um país em via de desenvolvimentOs sectores prioritários para um país em via de desenvolviment
Os sectores prioritários para um país em via de desenvolviment
 
ae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptx
ae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptxae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptx
ae_ai_8_1_contrastes_desenvolvimento_mundo_atual.pptx
 
679
679679
679
 
Os obstáculos ao desenvolvimento e soluções
Os obstáculos ao desenvolvimento e soluçõesOs obstáculos ao desenvolvimento e soluções
Os obstáculos ao desenvolvimento e soluções
 
Manifesto do.Projeto Brasil Nação
Manifesto do.Projeto Brasil Nação Manifesto do.Projeto Brasil Nação
Manifesto do.Projeto Brasil Nação
 
Documento (6).pdf
Documento (6).pdfDocumento (6).pdf
Documento (6).pdf
 
Documento (6).pdf
Documento (6).pdfDocumento (6).pdf
Documento (6).pdf
 
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As DesigualdadesSoluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
 
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As DesigualdadesSoluções Para Atenuar As Desigualdades
Soluções Para Atenuar As Desigualdades
 
Um mundo policêntrico as ajudas (1)
Um mundo policêntrico   as ajudas (1)Um mundo policêntrico   as ajudas (1)
Um mundo policêntrico as ajudas (1)
 

Mais de Maria Freitas

The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
Maria Freitas
 
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
 “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg... “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
Maria Freitas
 
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Maria Freitas
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Maria Freitas
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Maria Freitas
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Maria Freitas
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Maria Freitas
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Maria Freitas
 
Objetivos Filosofia
Objetivos FilosofiaObjetivos Filosofia
Objetivos Filosofia
Maria Freitas
 
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º AnoLista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Maria Freitas
 
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Maria Freitas
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema Nervoso
Maria Freitas
 
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Maria Freitas
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última Nau
Maria Freitas
 
Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo
Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodoObjetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo
Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo
Maria Freitas
 
Objetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodoObjetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodo
Maria Freitas
 
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodoObjetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Maria Freitas
 
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodoObjetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Maria Freitas
 
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Maria Freitas
 
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre MoçambiqueTrabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
Maria Freitas
 

Mais de Maria Freitas (20)

The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
 
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
 “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg... “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
 
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
 
Objetivos Filosofia
Objetivos FilosofiaObjetivos Filosofia
Objetivos Filosofia
 
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º AnoLista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
 
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema Nervoso
 
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última Nau
 
Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo
Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodoObjetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo
Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo
 
Objetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodoObjetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 4º Teste - 2ºPeríodo
 
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodoObjetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
 
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodoObjetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
 
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
 
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre MoçambiqueTrabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
 

Último

Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
Ailton Barcelos
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
Deiciane Chaves
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptxCLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
CLASSIFICAÇÃO DAS ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS 9º ANO.pptx
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 

Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)

  • 1. Objetivos de Geografia 2ºPeríodo – 3ºTeste Como podemos medir os níveis de desenvolvimento? Para saber o nível de desenvolvimento de um país foi criado um indicador - IDH - Índice de Desenvolvimento Humano - combinado com outros indicadores: - esperança média de vida (longevidade) - produto interno bruto (PIB) per capita (rendimento). - taxa de alfabetização e de escolarização (nível de instrução) Este índice varia entre 0 e 1 - Elevado (maior ou igual a 0.8) Médio (entre 0.79 e 0.5) Reduzido (inferior a 0.5) Nível de vida - Grau de satisfação das necessidades humanas. Poder de compra – Quantidade de bens que uma determinada quantia de dinheiro permite adquirir. Rendimento – Riqueza gerada numa dada região. Nível de vida O bem-estar e a qualidade de vida serão fatores de desenvolvimento? A qualidade de vida é um conceito complexo que não é entendido da mesma forma por todos. Isto acontece por as expectativas serem diferentes consoante o grau de desenvolvimento e o nível social das populações. Se perguntarmos a alguém de um país...o que é para ele qualidade de vida:  País em desenvolvimento  Analfabetismo;  Fome;  Epidemia;  Ausência de serviços de saúde;  Ausência ou deficiências graves nas redes de transporte e comunicação;  Falta de água potável e de tratamento das águas residuais;  Nos PD (Países desenvolvidos) a pobreza que pode assumir a forma de exclusão social, isto significa não ter :  Emprego estável e a tempo inteiro;  Uma vida longa e saudável;  Uma habitação confortável;  Um nível de formação adequada. Depende Traduz-se Rendimento Consumo Informo sobre o poder de compra
  • 2. Causas:  Introdução de tecnologias que leva à substituição de trabalhadores e à diminuição de mão-de-obra;  Contratos de trabalho precários;  Salários baixos;  Discriminação quanto ao género, etnia e religião. Contrastes Económicos Bem estar, condição para o desenvolvimento O conceito de bem-estar,está ligado ao nível de satisfação de cada indivíduo. Os critérios para o definir, são variáveis de acordo com as pessoas,os seus valores, as regiões … Contudo, alguns critérios são universais, a saber:  O respeito pelos direitos humanos universais;  A satisfação permanente das necessidades alimentares;  O acesso a serviços de saúde de qualidade;  Possuir um emprego estável;  A possibilidade de valorização profissional;  O acesso à educação e à informação;  Usufruir de um ambiente de qualidade; Países menos desenvolvidos (Países Pobres 1- Serra Leoa 2- Burkina Faso 3- Guiné-Bissau 4- Niger 5- Mali Países mais desenvolvidos (Países Ricos) 1- Islândia 2- Noruega 3- Austrália 4- Canada 5- Irlanda Traduzem-se no Consumo Que depende do EmpregoPIB per capita Permite à população Ter – Poder de compra (que informa sobre o nível de vida
  • 3.  Ter uma vida saudável, longa e criativa.  Possuir apoio/acompanhamento na velhice;  Não ser discriminado de acordo com o sexo, religião, ideologia ou a etnia. Globalização- As diferentes regiões e países estabelecem entre si relações de interdependência. As novas tecnologias, o desenvolvimento dos meios de transporte, as multinacionais e o turismo permitiram a intensificação dos intercâmbios de capitais, produtos, informações, serviços e pessoas. Este processo denomina-se globalização. No passado,o processo de fabrico e a comercialização de um produto realizava-se no esmo país. Atualmente, é difícil conhecera origem de um produto, dado que as várias fases de produção se podem efetuar em vários países. Organizações Comercias Organização Comercial Países UE (União Europeia) Portugal, França,Espanha, Reino Unido, Irlanda, Alemanha, Países Baixos, Bélgica, Itália, Polónia, Áustria, Républica Checa,Grécia, Bulgária, Roménia, Finlândia, Suécia, Letónia, Lituânia, Estónia, Moldávia, Hungria, Dinamarca, Eslováquia, Chipre, Luxemburgo, Eslovénia. ASEAN (Associação de Nações do Sudeste Asiático) Vietname, Birmânia, Laus, Tailândia, Camboia, Malásia, Singapura, Indonésia, Filipinas; MERCOSUL (Mercado Comum do Sul) Brasil, Paraguai, Argentina, Uruguai. NAFTA (Tratado Norte- Americano de Livre Comércio) EUA,Canadá, México CEI (Comunidade dos Estados Independentes) Bielorrússia, Ucrânia, Rússia, Cazaquistão, Arménia, Azerbaijão, Tajiquistão, Geórgia, Turque-menistão, Moldávia. Pacto Andrino Bolívia, Peru,Equador, Colômbia União do Magrebe Mauritânia, Sara Ocidental, Marrocos,Argélia, Líbia, Tunísia OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) Equador, Venezuela, Argélia, Líbia, Nigéria, Angola, Arábia Saudita, Irão, Iraque, Indonésia. Aspetos positivos da globalização: Turismo; Maior produtividade pela divisão do trabalho; Conhecimento de outras culturas; Maior oferta de produtos de baixo preço; Rápida difusão do progresso tecnológico; Aspetos negativos da globalização: O comércio é controlado pelos países mais desenvolvidos; Deslocalização das indústrias que origina desemprego; Proliferação dos crimes (comércio de armas, drogas, terrorismo.) Dependência económica das multinacionais; Crises financeiras afetam todos os países;
  • 4. Obstáculos ao Desenvolvimento 1) O Passado Colonial Muitos países em desenvolvimento sofreram a colonização,por parte de países da Europa, tendo os seus recursos naturais sido explorados sobretudo em função dos interesses europeus e não das necessidades das populações locais. De entre os mais afetados,encontram-se os países africanos quase todos alcançaram a sua independência muito tarde,apenas a partir da década de 1960,e a descolonização abriu caminho para as ditaduras e a instabilidade política, sendo ainda hoje frequente os conflitos armados que reduzem as suas potencialidades de desenvolvimento. 2) Catástrofes Naturais  São frequentes e com grande impacto nos Países em Desenvolvimento;  São países vulneráveis, havendo falta de meios financeiros e técnicos; 3) Crescimento demográfico  As elevadas TCN geram pobreza, criminalidade, instabilidade social (conflitos);  Difícil acesso à educação e saúde;  Trabalho infantil; 4) Défice Democrático  Desrespeito pelos Direitos Humanos;  Corrupção e desvio de capitais;  Guerras/conflitos. 5) Conflitos armados  Destruição das infra-estruturas;  Refugiados e vítimas;  Despesas com armamento;  Crianças soldado; 6) Comércio Internacional  Degradação dos Termos de Troca (verifica-se a subida do preço das importações e a descida do preço das exportações);  Subsídios agrícolas dos países desenvolvidos;  Direitos aduaneiros (taxas alfandegários), mais altos sobre as exportações dos PED; 7) Instalações de Multinacionais. Aspetos positivos:  Gera emprego;  Transferência de tecnologia e investimento; Aspetos negativos:  Falta de lealdade;  Danos ambientais (poluição);  Exploração de matérias-primas e da mão de obra (não há respeito pelos horários de trabalho); 8) Dívida externa  Pagamento de juros cada vez mais altos;  Problema quase insolúvel;  Países pobres muito individados;  Falta de investimento na educação,saúde e agricultura;
  • 5. Comércio Justo - Resulta da ação de algumas Organizações Não Governamentais (ONG). Um dos princípios fundamentais do comércio justo defende a existência de boas condições de trabalho e o pagamento de um preço justo aos produtores, que cubra os custos de produção, possibilite um rendimento digno e permita a proteção ambiental e segurança económica. Soluções para atenuar as desigualdades  Ajuda pública ao desenvolvimento A ajuda pública ao desenvolvimento (APD)é uma das soluções para atenuar as desigualdades entre países ricos e pobres, podendo assumir umas das seguintes formas:  Transferências de dinheiro através de donativos ou empréstimos.  Apoio técnico a projetos ou programas de desenvolvimento;  Fornecimento de bens e serviços em situações de ajuda humanitária e de emergência;  Operações de alívio da dívida externa;  Contribuição para o financiamento de organizações não governamentais (ex. OIKOS,AMI, Cruz Vermelha …) ou organismos multilaterais (ex. ONU,Banco Mundial, Comissão Europei, etc …) que atuam na área de desenvolvimento. Ajuda mal utilizada: porque serve para atingir objetivos políticos e comerciais; existe fraca governação e por vezes o dinheiro é desviado para contas bancárias,investimentos estrangeiros, aquisição de bens de luxo e armamento. Ajuda ligada é uma ajuda desembolsada com a condição de ser gasta na compra de bem serviços do país doador. Esta situação impede que os países recetores possam adquirir esses mesmos bens a preços mais baixos, em qualquer outro país.