SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Objetivos de História - 5ºTeste - 3ºPeríodo
1- Explicarcomoas ex-colóniasconseguiramaindependência.
A vitóriadosaliadosnaIIGM foi percebidacomoumavitóriamundial dademocraciae
liberdade e umaderrotadasditadurase opressão,oque veiocolocaremcausa o
colonialismo. Haviaoutrosfatoresque contribuíamparaa descolonização:
A influênciadosEUA e URSS, que apoiavamestesmovimentosdisponibilizandomeios
financeiros,armase conselheirose incentivandoospaíseseuropeusareconhecera
independênciaàssuascolónias.
O enfraquecimentodopodereuropeu,permitiuaorganizaçãode movimentos
autonomistasnascolónias,àmedidaque aselitesintectuaisdessespaísesiam
tomandoconsciênciadainjustiçae daexploraçãoa que eramalvos.
A posiçãoda ONU,no que dizrepeitoaosdireitosdospovosàauto-determinação (
escolheremlivremente oseugovernoe seremreconhecidoscomoindepentes.
Este processocausoubastante instabilidade,nospaísesalvode descolonização,
gerandoaté mesmoguerrascivis,e algumasdelasaindapersistem.
A lutapelaindependênciatomou,diferentesformas:
Viapacífica - Formade resistênciautilizada,naÍndiapeloGandhi,que defendeua
dependênciadoseupaísalcançada em1947, incentivandoapopulaçãoadesobedecer
às autoridadesbritânicas.
Recursoà violência,utilizandonomeadamente,táticasde guerrilhaque levavamao
desgaste daspotênciascolonizadoras. ComoporoexemploaIndochinaque apósuma
guerracom a França, ficoudividaemVietname doNorte e VietnamedoSul, Argélica
que ficouindependente daFrançae o CongoBelgaque deuorigema uma guerracivil.
A propagandafoi umaimportante arma na lutapelaemancipaçãode algumas
colónias,aopermitarpassara mensagemindepedentista
No final doséculoXX,maiorparte dospovoshaviamconseguidoaindependência
política.
2- Conheceroscentroscapitalistasdaguerrafria.
EUA; Jápão; Europa;
3- Explicara situaçãodos EUA entre 1950 e 2000.
Nas décadasa seguiraosegundoapós-guerra,osEUA tornaram-se aa maiorpotência
económicamundial graçasaosseguintesfatores:comunidade empresarial empreendedora;
enorme capacidade produtivaoque permitiuabaixade preçose a competetividadeentre
empresas);sistemapolíticocoerente e prático;inovaçãotecnológicae investimentonaciência;
mercadoe consumoemconstante renovação…
O poderioamericanoreforçou-se tambémanível externoo,comacriação de multinacionais.O
rápidocrescimentoeconómicooriginouumestilode vidapróprio –o Americananwayof life –
caracteriadopelobem-estare peloacessogeneralizadoaosbensde consumo.Esse modode
vidaestendeu-se rapidamente pelosoutrospaíses.
Nosfinaisdosanos60, os EUA, entraramnuma crise,motivadaprincipalmente pelasua
participaçãona Guerra doVietname,que tinhacomoobjetivoassegurarasuainfluênciano
Sueste Asiático.Contriubuiuigualmente adesvalorizaçãododólar,aconcorrência de outras
potênciasindustrializadas,comoJapãoe algunspaíseseuropeusassimcomoasubidado
petróleo.
Na décade de 80, o desenvolvimentode setorescomoainformáticae a eletrónicaimpulsionou
de novoa economia.
4- Explicaro que foi o Milagre Japonês.
Depoisda2ªGuerra Mundial,o Japãofoi administradoaté 1951 pelosamericanos,sob
o comandodo general MacArthur.Tendosidoosnorte americanososresponsáveis
peladestruiçãode cidadesjaponesas (paraalémdoJapãoter sidoobrigadoa aplicar
um programade desmilitarização,de teremsidodestruídasfábricas,instalações
militarese lhestersidoimpostooregime políticoe económicodosEUA),viriamser
tambémelesos maioresresponsáveisdasuarecuperaçãoeconómica.
Possuídorde uma mão de obra abundante, qualificada,instruída, trabalhadorae
disciplinada,onde praticamente nãoexistiamconflitoslaboraise onde se incentivavaa
inovação, oestadoprotegiaas empresasnacionaisdaconcorrênciaestrangeira, os
empresáriosjaponeses“ocidentalizaram-se”e adaptaramcom sucessoo seupaís ao
sistemapolíticoe económicodosEUA.Em apenas25 anos, o Japãorenasceudas
cinzase,algumasdas maispoderosasmultinacionais eramjaponesas.Nadécadade
70, passoua competircom osEUA e URSS, tornando-se numapotênciaeconómica
mundial.
5- Conhecera evoluçãodaCEE até à UE.
Com vistaà recuperaçãoda economiaapósa 2ªGuerra Mundial,a Europa apostouem
criar estruturasde cooperaçãoeconómicaentre países.Face ao crescimento
económicodosEUA, e da URSS e ao sucessivodesaparecimentodosimpérios
coloniais,aspotênciaseuropeiasuniram-se.Tendoporbase estaEuropacom
objetivoscomuns,oeconomistafrancêsJeanMonnete o ministrodosnegócios
estrangeiros de França,RobertSchummanpropuseramacriação da Comunidade
EuropeiadoCarvão e doAço (CECA) . Este organismoconcretizadonoTratadode
Paris,tinhacomo objetivo geriraprodução docarvão e do aço e criar um mercado
comumpara este produtosinicialmente aderiram: aFrança,a RFA,a Itália,a Holanda,
a Bélgicae o LuxemburgoassinaramoTratado de Roma.
Na sequênciadoêxitodoTratadode Paris,os “seis”aprovaramem, 1957 no Tratado
de Roma,a formaçãoda Comunidade EconómicaEuropeia (CEE),onde garitiaa
construçãode umMercado Comum, atravésda progressivaeliminaçãodosdireitos
alfandegáriose dalivre circulaçãode pessoas,mercadorias,serviçose capitais…
Paísesaderentes:
1973-Grã Bertanha,Irlanda,Dinamarca
1986-Portugal e Espanha
Em Fevereirode 1992, os estados-membrosassinaramoTratadode Maastricht, no
qual foram definidos osprincípiosfundamenteisdaCEE que passoua designar-se
União Europeia.Este tratadoconsegrouumauniãoeconómica,monetáriae política e
institui oParlamentoEuropeucomoumdosórgãos maisimportantesdaUE. 8
6- Explicaro alargamentodosetorterciárioe as principaistransformaçõesnasociedade
na 2ªmetade noséculoXX.
A recuperaçãoeconómicadospaísesocidentaisapartirdosanos 50, originouum
grande desenvolvimentocientíficoe tecnológico.Odesenvolvimentodamecanização
da agriculturae na indústriaprovocouumaumentodaproduçãoe umareduçãoda
populaçãoligadaa estasatividades.
No setorterciário,pelocontrárioapopulaçãoativaaumentou,poissurgiramnovas
profissõesligadasàexpansãodoensino,cuidadosmédicos,assistênciasocial … Estas
modanças originaramnãosó o aumentoda classe média,masaumentaramtambém
significativamenteoseupoderde compra.
Estado providência–A segurançasocial passoua ter um papel imporante naproteção
das famíliase nasceuo conceitode Estado-providência que prevê acriação de
políticasde proteçãoaos cidadãos.
Sociedade de Abundância- OelevadocrescimentoeconómiconoOcidente deuorigem
a uma sociedade de abundânciae permitiuoaumentodopoderde comprae uma
melhoriadaqualidade de vida.
Sociedade de Consumo - Sociedade emque aspessoassãolevadasacomprar
produtosmuitasdasvezessupérfluos,acimadaspossibilidadeseconómicasreais.Além
de originargastosdesnecessáriose oendividamentodasfamíiasgeratambém
problemasambientaisdevidoaorápidoesgotamentodosrecursosnaturaise ao
aumentodapoluição.
7- Identificarosprincipaisproblemassociais.
As décadasque seguiramaofinal da2ªGuerra Mundial foram marcadaspelaGuerra Fria e por
váriosconflitospolíticose militares.Liderandopela juventude- que reagiacontraa hipocrisiae
corrupção dospolíticos, contra a corrida ao armamentoe sobbretudocontravaloresmorais
repressivos - surgiunosanos60 um vastomovimentopacifista(hippie) que defendiaumnovo
modelode sociedade.
Na Europa,o maisimportante movimentode protestojuvenilteve lugaremFrança,emMaio
de 1968, contra o poderinstaladoe as políticaseducativasevidenciadoafrustraçãode uma
geração que nãose revianumasociedade antiquadae repressiva,parilisandoFrança durante
3 semaanas.Noanode 1969 emPortugal,osestudantesfizeramgrece aosexamese
impusermaolutoacdémico,comoformade protestocontrao governo.
Apesaro séculoXXsermarcado por prospieridadee benefíciossociais,nãochegouatodas os
setoresdasociedade.Àsminoriasnãoeramreconhecidososmesmodireitose eramalvosde
perseguição:
Segregaçãoracial,com destaque paraas comunidadesnegrasnosEUA.
Rcismoe xenofobia,nomeadamente contraminoriasde ciganos,muçulmanos,imigrantes.
Intolerânciaàhomossexualidade.
Desigualdade de direitosprofissionaise cívicosentre homense mulheres.
Surgiramentãouma série de movimentossociaisque lutampelaresoluçãodestesproblemas.
8- Explicara desagregaçãodaURSS (pag.160 e 161).
Apósalguns anosde aplicaçãode uma políticaeconómicamaisinovadora,aURSS
conseguiualgunssucessosnodomíniodaagricuturae da indústria.Osseus
exorbitantesgastosmilitaresacabariam, contudo,porcomprometeresse esforço.
O modeloeconómicoleninistademonstrouoseufracasso,quandocomparadocom os
resultadosdaseconomiascapitalistas.Adicionalmente,afaltade liberdade,os
atropelosaosdireitoshumanose aexistênciade umafranjade priveligiadosligadaao
PartidoComunistacontribuíramparaa falênciadomesmo.
Em 1985, um novolíder,Gorbachev,impôsumapolíticade aberturaao Ocidente,
deixandocairdefinitivamenteaantigadisputacom osEUA. As políticasde
transparência(glasnost) e de reformadosistemaeconómico(perestroika) que
Gorbachev implementouapenasconfirmaramafalênciadosistemasoviético.
Em 1991 desapareceuoficialmente aUniãodasRepúblicasSocialistasSoviéticas.Os
paísesdo Leste europeuque seguiamomodelosocialistasoviéticodemocratizaram-se
e aproximaram-see aproximaram-se dosmodelosdospaísesocidentais.Assistia-se ao
fimda Guerra - Fria.
9- Conhecerospaísescomunistasdaatualidade.
Cuba,China,CoreiadoNorte.
10- Conhecerosprincipaisproblemasque afetaramo3ºMundo.
Nas décadasde 1960 e 1970 iniciaram-seosprocessosde descolonização,destvez
com maisincidênciaemÁfrica.Em1955, numa conferênciarealizadanaIndonésia,
reuniram-se oslíderesdosprincipaispaísesafricanose asiáticos que nãodesejavam
ficar soba alçada dos EUA ou da URSS, nasciaassimo MovimentodosNãoAlinhados.
Para designaroconjuntode novospaísessurgidosà margemdo mundocapitalista
(PrimeiroMundo) e domundosocialista(segundomundo)começouentãoautilizar-se
a expressãoTerceiroMundo paraos paísesconsideradossubdesenvolvidos. Apesar
destalibertaçãodasoberaniapolítica,tinhamgravesproblemasque osimpediamde
se libertaramtotalmente.
Faltade unidade políticaétnicae racial;
Faltade tradiçãode modelosdemocráticos;
Dependênciaeconómica;
Fome;
TrabalhoInfantil
Faltade água potável
Fraca industrialização
Grande crescimentodemográfico
Carênciageneralizada
(…)
As antigascolóniaserammuitasvezesobrigadasacontrairavultadosempréstimos,
acumulando,porisso,dívidasexternasque agravavamoseuatrasoe pobreza.Estes
paísesficavamentãosujeitosaoneocolonialismo.
Com o fimdomundosocialista,adesignaçãode TerceiroMundodeixeide fazer
sentido,passandoaserdesignados“PaísesEmDesenvolvimento”.
11- Identificarosproblemasdapazna atualidade.
Atualmente existemimensasorganizaçõesintergovernamentais,que zelampelapaz,e
que têmobjetivoscomunsnodomíniosocial,económico,políticoe nadefesa.Destas
destaca-se aONU que temassumidoumpapel importante namanutençãodapaz pelo
mundo.Destacam-se aindaasONG,que por vezsassumemumcarácter multinacional
como é o caso da Greenpeace e da CruzVermelha.Estasinstituições procuram
responderaproblemase a necessidadesglobaisque se colocamaosestadose
intervêmemáreastãodiversascomoo desenvolvimentoeconómico,asaúde,o
ambiente e adefesa. A EU e a ONU e outras organizaçõescontinuamadesenvolver
esforçospara que conflitosmilitaresdeixemde serumarealidade dosnossosdiase
para que ações comoo genocídionoRuanda, o atentadoaoWTD ou a segregação
racial do Apartheiddeixemde acontecer.
Os últimosanostêmsidomarcadospor um fenómenoque constitui umverdadeiro
desafionomundoatual:o terrorismo- Emboraapresentandomanifestaçõesregionais
circunscritas,oterrorismotemvindoa tornar-se numaameaçaa ummundocada vez
maisglobalizado.Éumfacto que hoje a ameaçaterroritapaira sobre todasas pessoas
e sociedades,colocando-asemsobressalto,e porissotema obrigaçãode apoiar a luta
contra esse fenómeno.
12- CaracterizarPortugal entre 1945/1970 emtermospolíticossociaise económicos.
Politico:
Apósa IIGM, Portugal e Espanhamantiveramosseusregimesautoritários.Apesardisso,em
Portugal,osoposicionistasacreditaramque erapossível recuperarasliberadese exigirama
realizaçãode eleiçõeslivres.
A oposiçãoorganizou-seentãonoMUD (Movimentode Unidade Democrática) paraconcorrer
às eleições. Contudoderrepende se aperceberamde que nãoexistiamcondiçõesparalutar
eficazmentecontrao regime.Osoposicionistassolicitaramentãoaogovernooadiamentodo
ato eleitoral mas,perante arecusade Salazar,decidiram-sepelaretiradade candidaturas.
SemadversáriosaUnião Nacional,voltouaelegertodosos candidatos.Poucotempodepois
inicou-se umacampanhade perseguiçãoatodos aquelesque haviamassinadoaslistasde
apoioao MUD.
Em 1948, Nortonde Matos concorre à PresidênciadaRepúblicamasacaba por desistir.Mas
foi a candidaturade HumbertoDelgadoque em1958 feztremero salazarismo,entusiasmando
a populaçãode todo o País.Contudo,os resultadosoficiaisapenaslheatribuíramumquarto
dos votos,enquantoAméricoTomásfoi declaradovencedor.Estaseleiçõesforam
consideradasfraudulentaspor muitosobservadores.
Em 1968, na sequênciade umaquedade umacadeira,Salazar,com 80 anos de idade,sofreu
um traumatismocerebral que oincapacitouparaas funçõesgovernativas.Oseulugarfoi
ocupadopor Marcelo Caetano.Salazaracabariapor falecer em1970. Chegouafalar-se de
“PrimaveraMarcelista”,jáque houve algumdesanuviamentonoambientepolítico.
Económico:
Apesarda estabilidade orçamente que Portugal conseguiudurante aadministraçãode Salazar
e mesmodurante a2ªGuerra Mundial (exportaºãode produtosparapaíses envolvidosno
conflito),opaíspermaneceuumdosmaisatrasadosda Europa. Com umgoverno conservador
e hostil àinovação,a economiapermaneceuessencialmentede base agrária,ao contrárioda
Europa,onde se investiacadavez maisna indústriae nocomércio.Houve outrosfatoresque
contribuíampara este significativoatraso:isolamentointernacionalde Portugal;balança
comercial desfavorável;mãode obra poucoqualificada,agriculturaeraa atividade domiante
poucodesenvolvidae poucoprodutiva.Onível de vidadosportugueseseradosmaisbaixosdo
continente europeu
Social:
Entre outros fatores,oatraso na agricultura, os desiquilíbriosentre regiões,aemigraçãoe o
crescimentourbanoe industrial provocaramentre osanos50 e 70, transformaçõessociais
muitosignificativas,emPortugal.
Expansãoda classe média;
Emigração emgrande escalapara a França,Alemanha,Luxemburgo,Suiça,Brasil,ÁfricadoSul,
Venezuela,Canadá, fenómenoque desertificoumuitasregiõesdoexterior.
Surgimentode bolsasde pobreza,comdezenasde milharesde habitantes,embairrosde lata,
semcondiçõesmínimasde existência;
Êxodorural intenso,que diminuiudrasticamente apopulaçãoativanaagricultua;
Ampliaçãodasfileirasdoproletariado urbanoe industrial;

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964CIRINEU COSTA
 
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstruçãoVítor Santos
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...missaodiplomatica
 
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismoCrise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismoMarcia Fernandes
 
Pós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friaPós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friacarlosbidu
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IACarlos Vieira
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoEscoladocs
 
Resumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºanoResumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºanoMaria Rebelo
 
47 totalitarismos e holocausto 1
47   totalitarismos e holocausto 147   totalitarismos e holocausto 1
47 totalitarismos e holocausto 1Carla Freitas
 
Governos Totalitários (nazismo e fascismo)
Governos Totalitários (nazismo e fascismo)Governos Totalitários (nazismo e fascismo)
Governos Totalitários (nazismo e fascismo)patriciacaralo
 
Geopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoGeopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoRoberto Costa
 
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)Ana Cristina F
 
Os Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e NaziOs Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e NaziRui Neto
 

Mais procurados (20)

Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964Cenario do movimento revolucionário de 1964
Cenario do movimento revolucionário de 1964
 
Getúlio dornelles vargas
Getúlio dornelles vargasGetúlio dornelles vargas
Getúlio dornelles vargas
 
Historia volume-6
Historia volume-6Historia volume-6
Historia volume-6
 
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
10 2 a _2_guerra_mundial_violência_reconstrução
 
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
Estudos CACD Missão Diplomática - História Mundial Aula Resumo 03 - Formação ...
 
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismoCrise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
Crise do capitalismo e surgimento do totalitarismo
 
Frentes populares
Frentes popularesFrentes populares
Frentes populares
 
Ordem Bipolar Prof Sergio Geo
Ordem Bipolar Prof Sergio GeoOrdem Bipolar Prof Sergio Geo
Ordem Bipolar Prof Sergio Geo
 
Pós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra friaPós guerra e impactos da guerra fria
Pós guerra e impactos da guerra fria
 
Mundo Bipolar
Mundo BipolarMundo Bipolar
Mundo Bipolar
 
As opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IAAs opções totalitárias - IA
As opções totalitárias - IA
 
Historia a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumoHistoria a-12-ano-resumo
Historia a-12-ano-resumo
 
Resumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºanoResumos de História - 3ºteste 12ºano
Resumos de História - 3ºteste 12ºano
 
47 totalitarismos e holocausto 1
47   totalitarismos e holocausto 147   totalitarismos e holocausto 1
47 totalitarismos e holocausto 1
 
Aula 19 totalitarismo
Aula 19   totalitarismoAula 19   totalitarismo
Aula 19 totalitarismo
 
Governos Totalitários (nazismo e fascismo)
Governos Totalitários (nazismo e fascismo)Governos Totalitários (nazismo e fascismo)
Governos Totalitários (nazismo e fascismo)
 
Geopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneoGeopolítica do mundo contemporâneo
Geopolítica do mundo contemporâneo
 
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
(12º ano lh2 3 1º t 2º p 2011-12)
 
Os Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e NaziOs Regimes Fascista e Nazi
Os Regimes Fascista e Nazi
 

Semelhante a Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo

AULA 2o ANO geografia escola integral.pdf
AULA 2o ANO geografia escola integral.pdfAULA 2o ANO geografia escola integral.pdf
AULA 2o ANO geografia escola integral.pdfssuser6b433b
 
AULA_2o_ANO_15.06.2021.pptx
AULA_2o_ANO_15.06.2021.pptxAULA_2o_ANO_15.06.2021.pptx
AULA_2o_ANO_15.06.2021.pptxssuser6b433b
 
Geop geopolítica no mundo conteporâneo
Geop geopolítica no mundo conteporâneoGeop geopolítica no mundo conteporâneo
Geop geopolítica no mundo conteporâneoZito Monteiro
 
O fracasso do neoliberalismo no mundo
O fracasso do neoliberalismo no mundoO fracasso do neoliberalismo no mundo
O fracasso do neoliberalismo no mundoFernando Alcoforado
 
Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.psolcambui
 
Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2LUIS ABREU
 
As transformações-do-mundo-contemporâneo
As transformações-do-mundo-contemporâneoAs transformações-do-mundo-contemporâneo
As transformações-do-mundo-contemporâneoanjovago
 
Capitalismo e socialismo_
Capitalismo e socialismo_Capitalismo e socialismo_
Capitalismo e socialismo_Lucas pk'
 
Capitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaCapitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaRaquel Stephanny
 
Fundamentos de sociologia Unidade III
Fundamentos de sociologia Unidade IIIFundamentos de sociologia Unidade III
Fundamentos de sociologia Unidade IIIHarutchy
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20AVP90
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20AVP90
 
Módulo 10 - Contexto Histórico Profissional
Módulo 10 - Contexto Histórico ProfissionalMódulo 10 - Contexto Histórico Profissional
Módulo 10 - Contexto Histórico ProfissionalCarla Freitas
 
Mdcapcomun
MdcapcomunMdcapcomun
Mdcapcomuncattonia
 
Neoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair Aguilar
Neoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair AguilarNeoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair Aguilar
Neoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoDébora Sales
 

Semelhante a Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo (20)

AULA 2o ANO geografia escola integral.pdf
AULA 2o ANO geografia escola integral.pdfAULA 2o ANO geografia escola integral.pdf
AULA 2o ANO geografia escola integral.pdf
 
AULA_2o_ANO_15.06.2021.pptx
AULA_2o_ANO_15.06.2021.pptxAULA_2o_ANO_15.06.2021.pptx
AULA_2o_ANO_15.06.2021.pptx
 
Geop geopolítica no mundo conteporâneo
Geop geopolítica no mundo conteporâneoGeop geopolítica no mundo conteporâneo
Geop geopolítica no mundo conteporâneo
 
O fracasso do neoliberalismo no mundo
O fracasso do neoliberalismo no mundoO fracasso do neoliberalismo no mundo
O fracasso do neoliberalismo no mundo
 
Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.Resolução do III Congresso do PSOL.
Resolução do III Congresso do PSOL.
 
Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2Textos de apoio_1_e_2
Textos de apoio_1_e_2
 
As transformações-do-mundo-contemporâneo
As transformações-do-mundo-contemporâneoAs transformações-do-mundo-contemporâneo
As transformações-do-mundo-contemporâneo
 
Capitalismo e socialismo_
Capitalismo e socialismo_Capitalismo e socialismo_
Capitalismo e socialismo_
 
Capitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - GeografiaCapitalismo e Socialismo - Geografia
Capitalismo e Socialismo - Geografia
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Atualidades
AtualidadesAtualidades
Atualidades
 
Apontamentos 9º Ano
Apontamentos 9º AnoApontamentos 9º Ano
Apontamentos 9º Ano
 
Fundamentos de sociologia Unidade III
Fundamentos de sociologia Unidade IIIFundamentos de sociologia Unidade III
Fundamentos de sociologia Unidade III
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
 
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%2001 capitalismo%20e%20 socialismo%20
01 capitalismo%20e%20 socialismo%20
 
Módulo 10 - Contexto Histórico Profissional
Módulo 10 - Contexto Histórico ProfissionalMódulo 10 - Contexto Histórico Profissional
Módulo 10 - Contexto Histórico Profissional
 
Mdcapcomun
MdcapcomunMdcapcomun
Mdcapcomun
 
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
Artigo de luís antônio groppo em revista em 2008
 
Neoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair Aguilar
Neoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair AguilarNeoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair Aguilar
Neoliberalismo, globalização e a Crise Socialista - Prof. Altair Aguilar
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 

Mais de Maria Freitas

The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...Maria Freitas
 
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
 “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg... “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...Maria Freitas
 
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»Maria Freitas
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)Maria Freitas
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Maria Freitas
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Maria Freitas
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)Maria Freitas
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Maria Freitas
 
Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)Maria Freitas
 
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º AnoLista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º AnoMaria Freitas
 
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)Maria Freitas
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoMaria Freitas
 
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)Maria Freitas
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauMaria Freitas
 
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodoObjetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodoMaria Freitas
 
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodoObjetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodoMaria Freitas
 
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)Maria Freitas
 
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre MoçambiqueTrabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre MoçambiqueMaria Freitas
 
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5Maria Freitas
 

Mais de Maria Freitas (20)

The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
The Virgin Suicides - "Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first perso...
 
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
 “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg... “Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
“Why does Jeffrey Eugenides’ narrate in the first person plural?” - The Virg...
 
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
Trabalho de TIC - «Os Perigos da Internet»
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº3 (10ºAno)
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº2 (10ºAno)
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
Objetivos Psicologia - Teste Nº4 (12ºAno)
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
 
Objetivos Filosofia
Objetivos FilosofiaObjetivos Filosofia
Objetivos Filosofia
 
Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº3 (9ºAno)
 
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º AnoLista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
Lista de Objetivos N.º 1 - Ciências Naturais 9.º Ano
 
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
Métodos Contracetivos Não Naturais Químicos (Guião)
 
Doenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema NervosoDoenças do Sistema Nervoso
Doenças do Sistema Nervoso
 
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)Análise Poema - A Última Nau (Guião)
Análise Poema - A Última Nau (Guião)
 
Análise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última NauAnálise do Poema - A Última Nau
Análise do Poema - A Última Nau
 
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodoObjetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
Objetivos de História - 3ºTeste - 2ºPeríodo
 
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodoObjetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
Objetivos de História - 2º Teste - 1ºPeríodo
 
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
Objetivos de Geografia - Teste Nº4 (9ºAno)
 
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre MoçambiqueTrabalho de Geografia sobre Moçambique
Trabalho de Geografia sobre Moçambique
 
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
Objetivos Fisica e Quimica 3ºperíodo - teste nº5
 

Último

Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfGisellySobral
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfGisellySobral
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )MayaraDaSilvaAssis
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfManuais Formação
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 

Último (20)

Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdfO que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
O que é literatura - Marisa Lajolo com.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdfUFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
UFCD_8291_Preparação e confeção de peixes e mariscos_índice.pdf
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 

Objetivos de História - 5º Teste - 3ºPeríodo

  • 1. Objetivos de História - 5ºTeste - 3ºPeríodo 1- Explicarcomoas ex-colóniasconseguiramaindependência. A vitóriadosaliadosnaIIGM foi percebidacomoumavitóriamundial dademocraciae liberdade e umaderrotadasditadurase opressão,oque veiocolocaremcausa o colonialismo. Haviaoutrosfatoresque contribuíamparaa descolonização: A influênciadosEUA e URSS, que apoiavamestesmovimentosdisponibilizandomeios financeiros,armase conselheirose incentivandoospaíseseuropeusareconhecera independênciaàssuascolónias. O enfraquecimentodopodereuropeu,permitiuaorganizaçãode movimentos autonomistasnascolónias,àmedidaque aselitesintectuaisdessespaísesiam tomandoconsciênciadainjustiçae daexploraçãoa que eramalvos. A posiçãoda ONU,no que dizrepeitoaosdireitosdospovosàauto-determinação ( escolheremlivremente oseugovernoe seremreconhecidoscomoindepentes. Este processocausoubastante instabilidade,nospaísesalvode descolonização, gerandoaté mesmoguerrascivis,e algumasdelasaindapersistem. A lutapelaindependênciatomou,diferentesformas: Viapacífica - Formade resistênciautilizada,naÍndiapeloGandhi,que defendeua dependênciadoseupaísalcançada em1947, incentivandoapopulaçãoadesobedecer às autoridadesbritânicas. Recursoà violência,utilizandonomeadamente,táticasde guerrilhaque levavamao desgaste daspotênciascolonizadoras. ComoporoexemploaIndochinaque apósuma guerracom a França, ficoudividaemVietname doNorte e VietnamedoSul, Argélica que ficouindependente daFrançae o CongoBelgaque deuorigema uma guerracivil. A propagandafoi umaimportante arma na lutapelaemancipaçãode algumas colónias,aopermitarpassara mensagemindepedentista No final doséculoXX,maiorparte dospovoshaviamconseguidoaindependência política. 2- Conheceroscentroscapitalistasdaguerrafria. EUA; Jápão; Europa; 3- Explicara situaçãodos EUA entre 1950 e 2000. Nas décadasa seguiraosegundoapós-guerra,osEUA tornaram-se aa maiorpotência económicamundial graçasaosseguintesfatores:comunidade empresarial empreendedora; enorme capacidade produtivaoque permitiuabaixade preçose a competetividadeentre
  • 2. empresas);sistemapolíticocoerente e prático;inovaçãotecnológicae investimentonaciência; mercadoe consumoemconstante renovação… O poderioamericanoreforçou-se tambémanível externoo,comacriação de multinacionais.O rápidocrescimentoeconómicooriginouumestilode vidapróprio –o Americananwayof life – caracteriadopelobem-estare peloacessogeneralizadoaosbensde consumo.Esse modode vidaestendeu-se rapidamente pelosoutrospaíses. Nosfinaisdosanos60, os EUA, entraramnuma crise,motivadaprincipalmente pelasua participaçãona Guerra doVietname,que tinhacomoobjetivoassegurarasuainfluênciano Sueste Asiático.Contriubuiuigualmente adesvalorizaçãododólar,aconcorrência de outras potênciasindustrializadas,comoJapãoe algunspaíseseuropeusassimcomoasubidado petróleo. Na décade de 80, o desenvolvimentode setorescomoainformáticae a eletrónicaimpulsionou de novoa economia. 4- Explicaro que foi o Milagre Japonês. Depoisda2ªGuerra Mundial,o Japãofoi administradoaté 1951 pelosamericanos,sob o comandodo general MacArthur.Tendosidoosnorte americanososresponsáveis peladestruiçãode cidadesjaponesas (paraalémdoJapãoter sidoobrigadoa aplicar um programade desmilitarização,de teremsidodestruídasfábricas,instalações militarese lhestersidoimpostooregime políticoe económicodosEUA),viriamser tambémelesos maioresresponsáveisdasuarecuperaçãoeconómica. Possuídorde uma mão de obra abundante, qualificada,instruída, trabalhadorae disciplinada,onde praticamente nãoexistiamconflitoslaboraise onde se incentivavaa inovação, oestadoprotegiaas empresasnacionaisdaconcorrênciaestrangeira, os empresáriosjaponeses“ocidentalizaram-se”e adaptaramcom sucessoo seupaís ao sistemapolíticoe económicodosEUA.Em apenas25 anos, o Japãorenasceudas cinzase,algumasdas maispoderosasmultinacionais eramjaponesas.Nadécadade 70, passoua competircom osEUA e URSS, tornando-se numapotênciaeconómica mundial. 5- Conhecera evoluçãodaCEE até à UE. Com vistaà recuperaçãoda economiaapósa 2ªGuerra Mundial,a Europa apostouem criar estruturasde cooperaçãoeconómicaentre países.Face ao crescimento económicodosEUA, e da URSS e ao sucessivodesaparecimentodosimpérios coloniais,aspotênciaseuropeiasuniram-se.Tendoporbase estaEuropacom objetivoscomuns,oeconomistafrancêsJeanMonnete o ministrodosnegócios estrangeiros de França,RobertSchummanpropuseramacriação da Comunidade EuropeiadoCarvão e doAço (CECA) . Este organismoconcretizadonoTratadode Paris,tinhacomo objetivo geriraprodução docarvão e do aço e criar um mercado comumpara este produtosinicialmente aderiram: aFrança,a RFA,a Itália,a Holanda, a Bélgicae o LuxemburgoassinaramoTratado de Roma.
  • 3. Na sequênciadoêxitodoTratadode Paris,os “seis”aprovaramem, 1957 no Tratado de Roma,a formaçãoda Comunidade EconómicaEuropeia (CEE),onde garitiaa construçãode umMercado Comum, atravésda progressivaeliminaçãodosdireitos alfandegáriose dalivre circulaçãode pessoas,mercadorias,serviçose capitais… Paísesaderentes: 1973-Grã Bertanha,Irlanda,Dinamarca 1986-Portugal e Espanha Em Fevereirode 1992, os estados-membrosassinaramoTratadode Maastricht, no qual foram definidos osprincípiosfundamenteisdaCEE que passoua designar-se União Europeia.Este tratadoconsegrouumauniãoeconómica,monetáriae política e institui oParlamentoEuropeucomoumdosórgãos maisimportantesdaUE. 8 6- Explicaro alargamentodosetorterciárioe as principaistransformaçõesnasociedade na 2ªmetade noséculoXX. A recuperaçãoeconómicadospaísesocidentaisapartirdosanos 50, originouum grande desenvolvimentocientíficoe tecnológico.Odesenvolvimentodamecanização da agriculturae na indústriaprovocouumaumentodaproduçãoe umareduçãoda populaçãoligadaa estasatividades. No setorterciário,pelocontrárioapopulaçãoativaaumentou,poissurgiramnovas profissõesligadasàexpansãodoensino,cuidadosmédicos,assistênciasocial … Estas modanças originaramnãosó o aumentoda classe média,masaumentaramtambém significativamenteoseupoderde compra. Estado providência–A segurançasocial passoua ter um papel imporante naproteção das famíliase nasceuo conceitode Estado-providência que prevê acriação de políticasde proteçãoaos cidadãos. Sociedade de Abundância- OelevadocrescimentoeconómiconoOcidente deuorigem a uma sociedade de abundânciae permitiuoaumentodopoderde comprae uma melhoriadaqualidade de vida. Sociedade de Consumo - Sociedade emque aspessoassãolevadasacomprar produtosmuitasdasvezessupérfluos,acimadaspossibilidadeseconómicasreais.Além de originargastosdesnecessáriose oendividamentodasfamíiasgeratambém problemasambientaisdevidoaorápidoesgotamentodosrecursosnaturaise ao aumentodapoluição. 7- Identificarosprincipaisproblemassociais.
  • 4. As décadasque seguiramaofinal da2ªGuerra Mundial foram marcadaspelaGuerra Fria e por váriosconflitospolíticose militares.Liderandopela juventude- que reagiacontraa hipocrisiae corrupção dospolíticos, contra a corrida ao armamentoe sobbretudocontravaloresmorais repressivos - surgiunosanos60 um vastomovimentopacifista(hippie) que defendiaumnovo modelode sociedade. Na Europa,o maisimportante movimentode protestojuvenilteve lugaremFrança,emMaio de 1968, contra o poderinstaladoe as políticaseducativasevidenciadoafrustraçãode uma geração que nãose revianumasociedade antiquadae repressiva,parilisandoFrança durante 3 semaanas.Noanode 1969 emPortugal,osestudantesfizeramgrece aosexamese impusermaolutoacdémico,comoformade protestocontrao governo. Apesaro séculoXXsermarcado por prospieridadee benefíciossociais,nãochegouatodas os setoresdasociedade.Àsminoriasnãoeramreconhecidososmesmodireitose eramalvosde perseguição: Segregaçãoracial,com destaque paraas comunidadesnegrasnosEUA. Rcismoe xenofobia,nomeadamente contraminoriasde ciganos,muçulmanos,imigrantes. Intolerânciaàhomossexualidade. Desigualdade de direitosprofissionaise cívicosentre homense mulheres. Surgiramentãouma série de movimentossociaisque lutampelaresoluçãodestesproblemas. 8- Explicara desagregaçãodaURSS (pag.160 e 161). Apósalguns anosde aplicaçãode uma políticaeconómicamaisinovadora,aURSS conseguiualgunssucessosnodomíniodaagricuturae da indústria.Osseus exorbitantesgastosmilitaresacabariam, contudo,porcomprometeresse esforço. O modeloeconómicoleninistademonstrouoseufracasso,quandocomparadocom os resultadosdaseconomiascapitalistas.Adicionalmente,afaltade liberdade,os atropelosaosdireitoshumanose aexistênciade umafranjade priveligiadosligadaao PartidoComunistacontribuíramparaa falênciadomesmo. Em 1985, um novolíder,Gorbachev,impôsumapolíticade aberturaao Ocidente, deixandocairdefinitivamenteaantigadisputacom osEUA. As políticasde transparência(glasnost) e de reformadosistemaeconómico(perestroika) que Gorbachev implementouapenasconfirmaramafalênciadosistemasoviético. Em 1991 desapareceuoficialmente aUniãodasRepúblicasSocialistasSoviéticas.Os paísesdo Leste europeuque seguiamomodelosocialistasoviéticodemocratizaram-se e aproximaram-see aproximaram-se dosmodelosdospaísesocidentais.Assistia-se ao fimda Guerra - Fria.
  • 5. 9- Conhecerospaísescomunistasdaatualidade. Cuba,China,CoreiadoNorte. 10- Conhecerosprincipaisproblemasque afetaramo3ºMundo. Nas décadasde 1960 e 1970 iniciaram-seosprocessosde descolonização,destvez com maisincidênciaemÁfrica.Em1955, numa conferênciarealizadanaIndonésia, reuniram-se oslíderesdosprincipaispaísesafricanose asiáticos que nãodesejavam ficar soba alçada dos EUA ou da URSS, nasciaassimo MovimentodosNãoAlinhados. Para designaroconjuntode novospaísessurgidosà margemdo mundocapitalista (PrimeiroMundo) e domundosocialista(segundomundo)começouentãoautilizar-se a expressãoTerceiroMundo paraos paísesconsideradossubdesenvolvidos. Apesar destalibertaçãodasoberaniapolítica,tinhamgravesproblemasque osimpediamde se libertaramtotalmente. Faltade unidade políticaétnicae racial; Faltade tradiçãode modelosdemocráticos; Dependênciaeconómica; Fome; TrabalhoInfantil Faltade água potável Fraca industrialização Grande crescimentodemográfico Carênciageneralizada (…) As antigascolóniaserammuitasvezesobrigadasacontrairavultadosempréstimos, acumulando,porisso,dívidasexternasque agravavamoseuatrasoe pobreza.Estes paísesficavamentãosujeitosaoneocolonialismo. Com o fimdomundosocialista,adesignaçãode TerceiroMundodeixeide fazer sentido,passandoaserdesignados“PaísesEmDesenvolvimento”. 11- Identificarosproblemasdapazna atualidade. Atualmente existemimensasorganizaçõesintergovernamentais,que zelampelapaz,e que têmobjetivoscomunsnodomíniosocial,económico,políticoe nadefesa.Destas destaca-se aONU que temassumidoumpapel importante namanutençãodapaz pelo mundo.Destacam-se aindaasONG,que por vezsassumemumcarácter multinacional como é o caso da Greenpeace e da CruzVermelha.Estasinstituições procuram responderaproblemase a necessidadesglobaisque se colocamaosestadose intervêmemáreastãodiversascomoo desenvolvimentoeconómico,asaúde,o ambiente e adefesa. A EU e a ONU e outras organizaçõescontinuamadesenvolver
  • 6. esforçospara que conflitosmilitaresdeixemde serumarealidade dosnossosdiase para que ações comoo genocídionoRuanda, o atentadoaoWTD ou a segregação racial do Apartheiddeixemde acontecer. Os últimosanostêmsidomarcadospor um fenómenoque constitui umverdadeiro desafionomundoatual:o terrorismo- Emboraapresentandomanifestaçõesregionais circunscritas,oterrorismotemvindoa tornar-se numaameaçaa ummundocada vez maisglobalizado.Éumfacto que hoje a ameaçaterroritapaira sobre todasas pessoas e sociedades,colocando-asemsobressalto,e porissotema obrigaçãode apoiar a luta contra esse fenómeno. 12- CaracterizarPortugal entre 1945/1970 emtermospolíticossociaise económicos. Politico: Apósa IIGM, Portugal e Espanhamantiveramosseusregimesautoritários.Apesardisso,em Portugal,osoposicionistasacreditaramque erapossível recuperarasliberadese exigirama realizaçãode eleiçõeslivres. A oposiçãoorganizou-seentãonoMUD (Movimentode Unidade Democrática) paraconcorrer às eleições. Contudoderrepende se aperceberamde que nãoexistiamcondiçõesparalutar eficazmentecontrao regime.Osoposicionistassolicitaramentãoaogovernooadiamentodo ato eleitoral mas,perante arecusade Salazar,decidiram-sepelaretiradade candidaturas. SemadversáriosaUnião Nacional,voltouaelegertodosos candidatos.Poucotempodepois inicou-se umacampanhade perseguiçãoatodos aquelesque haviamassinadoaslistasde apoioao MUD. Em 1948, Nortonde Matos concorre à PresidênciadaRepúblicamasacaba por desistir.Mas foi a candidaturade HumbertoDelgadoque em1958 feztremero salazarismo,entusiasmando a populaçãode todo o País.Contudo,os resultadosoficiaisapenaslheatribuíramumquarto dos votos,enquantoAméricoTomásfoi declaradovencedor.Estaseleiçõesforam consideradasfraudulentaspor muitosobservadores. Em 1968, na sequênciade umaquedade umacadeira,Salazar,com 80 anos de idade,sofreu um traumatismocerebral que oincapacitouparaas funçõesgovernativas.Oseulugarfoi ocupadopor Marcelo Caetano.Salazaracabariapor falecer em1970. Chegouafalar-se de “PrimaveraMarcelista”,jáque houve algumdesanuviamentonoambientepolítico. Económico: Apesarda estabilidade orçamente que Portugal conseguiudurante aadministraçãode Salazar e mesmodurante a2ªGuerra Mundial (exportaºãode produtosparapaíses envolvidosno conflito),opaíspermaneceuumdosmaisatrasadosda Europa. Com umgoverno conservador e hostil àinovação,a economiapermaneceuessencialmentede base agrária,ao contrárioda Europa,onde se investiacadavez maisna indústriae nocomércio.Houve outrosfatoresque contribuíampara este significativoatraso:isolamentointernacionalde Portugal;balança comercial desfavorável;mãode obra poucoqualificada,agriculturaeraa atividade domiante
  • 7. poucodesenvolvidae poucoprodutiva.Onível de vidadosportugueseseradosmaisbaixosdo continente europeu Social: Entre outros fatores,oatraso na agricultura, os desiquilíbriosentre regiões,aemigraçãoe o crescimentourbanoe industrial provocaramentre osanos50 e 70, transformaçõessociais muitosignificativas,emPortugal. Expansãoda classe média; Emigração emgrande escalapara a França,Alemanha,Luxemburgo,Suiça,Brasil,ÁfricadoSul, Venezuela,Canadá, fenómenoque desertificoumuitasregiõesdoexterior. Surgimentode bolsasde pobreza,comdezenasde milharesde habitantes,embairrosde lata, semcondiçõesmínimasde existência; Êxodorural intenso,que diminuiudrasticamente apopulaçãoativanaagricultua; Ampliaçãodasfileirasdoproletariado urbanoe industrial;