SlideShare uma empresa Scribd logo
Comércio Eletrônico
como ferramenta
estratégica
de vendas para as
empresasEquipe: Samuel Cezar do Nascimento
Francisco Anderson Pinho da Silva
Jamerson Pereira de Sousa
Antônio de Caldas Pires Grangeiro
Wanessa Romagnone Barbosa Ribeiro
José Emerson Marques Lopes
Hugo Braga Alves
Francisco Marvio Wesley R. Ramos
Professor: Carlos Eugênio Rios Fernandes
Disciplina: Estratégia Empresarial e TI
Introdução
Uma das conclusões mais evidentes na nossa
sociedade é a de que a internet, de fato, revolucionou muitos
aspectos na vida do homem. No mundo dos negócios não é
diferente; o uso de recursos e ferramentas online pode
representar diversas vantagens competitivas para as
empresas.O exemplo das empresas de sucesso que utilizam
estas tecnologias, levou outras empresas a aderirem esse
processo, o que levou os grandes administradores a
desenvolverem métodos e conceitos para o uso criativo da TI
em qualquer empresa. Métodos e conceitos que saíram de
uma simples fantasia e se transformaram em realidade
estratégica para as organizações.
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
• E-Commerce: É a abreviação de Electronic
Commerce, cuja tradução é comércio eletrônico.
No sentido amplo do termo é todo o comércio
realizado através de meios eletrônicos.
• E-Business: Acrônimo do inglês Electronic
Business (negócio eletrônico), é o termo que se
utiliza para identificar os negócios efetuados por
meios eletrônicos, geralmente na Internet.
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Modelos de E-Commerce
• B2B – Business to Business
• B2C – Business to Consumer
• C2C – Consumer to Consumer
• B2G – Business to Gevernment
• C2B – Consumer to Business
Modelos de E-Commerce
Modelos de E-Commerce
• M-Commerce - Mobile Commerce
• F-Commerce - Facebook Commerce
• T-Commerce - Television Commerce
• S-Commerce - Social Commerce
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Estatísticas do desempenho do Comércio
Eletrônico no Brasil
A elevação de juros, a disparada da inflação, o
aumento do desemprego e a desaceleração do
crédito, somados à queda na renda, geraram uma
perda na confiança do brasileiro, o qual em 2015
passou a ser mais seletivo, buscando realizar
compras de produtos de forma mais planejada e
racional.
• 38 % dos consumidores utilizaram smartphones e/ou
tablets nos últimos seis meses para comparar preços
enquanto estavam dentro de uma loja.
• 38% Comparam preços;
• 34% Buscam informar sobre os produtos;
• 24% Comparam produtos;
• 16% Buscam informações sobre a loja;
• Apenas 6% dos consumidores declaram que a mídia off-
line foi o principal influenciador para decisão de compra
através da loja virtual .
Estatísticas do desempenho do Comércio
Eletrônico no Brasil
Aproximadamente 17,6 milhões de pessoas
fizeram pelo menos uma compra no primeiro semestre
de 2015, representando assim uma queda de 7% se
comparado com o mesmo período de 2014.
As vendas no comércio eletrônico em 2015,
mantiveram a ascensão e apresentaram novamente
crescimento. Segundo dados coletados, o faturamento
do comércio eletrônico foi de R$ 18,6 bilhões. O número
representa um crescimento nominal de 16% em relação a
2014, quando se vendeu um total de R$ 16,1 bilhões.
Estatísticas do desempenho do Comércio
Eletrônico no Brasil
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Vantagens do Comércio Eletrônico
• Maior comodidade na compra do produto ou
serviço;
• Disponibilidade de venda 24 horas por dia;
• Acesso a qualquer momento por meio de
Smartphones ou outros aparelhos com conexão à
Internet;
• Facilidade nas pesquisas comparativas.
Desvantagens do Comércio Eletrônico
• Vulnerabilidade de hacker para dados de cartões e
senhas bancárias;
• Compras incorretas em razão da despadronização
do tamanho de roupas, calçados e outros itens de
vestuário;
• Possíveis atrasos ou danos ao produto devido o
transporte.
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Segurança Eletrônica
Segundo Turban e King (2004, p.316) em 1998, um homem
chamado Robert Morris lançou um vírus na Internet que interrompeu o
serviço de uma série de redes por vários dias. Embora tenha ganhado
algumas manchetes na época, o evento afetava a vida de poucas pessoas
fora da área técnica. Técnicos de informática tiveram que criar novos
antivírus, mas, em 1999, a barragem da segurança se rompeu com a
chegada do vírus Melissa. Desde aquela época, é raro o mês que não seja
anunciado algum novo tipo de vírus. No geral, os dados indicam que a
segurança é uma preocupação importante para qualquer site e também
para os consumidores.
A confiança e a credibilidade dos clientes em uma loja virtual são
vitais para manter o empreendimento rentável e fazer os negócios
crescerem.
Questões Básicas de Segurança
Os sites de compras estão em constante estado de alerta contra vírus e
ciberataques de qualquer tipo, é nesse contexto que surgem os principais
problemas de segurança:
• Autenticação: Processo pelo qual um consumidor verifica se empresa
realmente é quem diz ser;
• Autorização: Assegura qual pessoa tem direito de acessar certos recursos
do site;
• Auditoria: Processo de coleta de informações sobre as tentativas de
acessar determinados recursos, usar determinados privilégios ou executar
outras ações de segurança do site;
Questões Básicas de Segurança
• Confidencialidade (privacidade): capacidade de proteger informações
confidenciais e sensíveis que não devem ser reveladas a indivíduos,
entidades ou processos de software não autorizados;
• Integridade: capacidade de proteger dados contra alteração ou destruição
por ações não autorizadas ou acidentais;
• Disponibilidade: ter a disponibilidade do site quase em tempo real quando
o consumidor estiver efetuando uma transação no mercado de ações por
meio de um serviço online;
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Pagamentos Eletrônicos
Pagamento eletrônico é qualquer pagamento
que não utiliza dinheiro vivo ou cheque em formato
de papel.
Sistemas eletrônicos de pagamentos estão se
tornando um fator importante para a evolução do
processo do Comércio Eletrônico, quando as empresas
procuram por soluções mais rápidas e com custo
menor para oferecer aos consumidores.
Pagamentos Eletrônicos
• Dinheiro Digital
• Cartões Inteligentes
• Cheque Eletrônico
• Cartão de Crédito
• Cartão de Débito
• Carteira Eletrônica
Os sistemas de pagamentos eletrônicos de
pagamentos estão divididos em:
Dinheiro Digital
Refere-se a transações realizadas eletronicamente com a finalidade de
transferir fundos de uma parte para outra. Nada mais é do que outro valor
corrente e as transações realizadas podem ser visualizados como uma troca
de moeda no mercado estrangeiro. Antes de realizar qualquer transação é
necessário disponibilizá-la de alguma forma. O Dinheiro eletrônico pode ter
vários tipo dentre eles estão cartões pré pagos e sistemas genuinamente
eletrônicos:
Cartões pré pagos - Consumidores podem adquirir cartões pré pagos que
são aceitos por vendedores especiais.
Sistemas genuinamente eletrônicos - Trata-se do pagamento eletrônico sem
a forma física explicita, são utilizadas em transações via Internet, onde o
comprador e o vendedor estão em localidades remotas.
Cartões Inteligentes
Conhecido como Smart Card, é um cartão
parecido com cartão de credito. Utilizado como cartão
bancário e de identificação pessoal, além disso têm a
capacidade de processamento, devido a um
microprocessador e uma memória embutida no
cartão, proporcionando o recurso de armazenar várias
informações na forma eletrônica.
A diferença do cartão inteligente para o cartão
tradicional, é que contem o dinheiro armazenado
neles. Possui o saldo armazenado no cartão, onde as
compras são descontadas desse cartão.
Cheque Eletrônico
Consiste em quase todos os pagamentos
eletrônicos realizados, tendo três elementos
relacionados: comprador, o vendedor e o
intermediário.
Funcionando da seguinte maneira: o comprador
começa uma transação com vendedor, resultando em
um pagamento. O consumidor retira uma única
certificação do pagamento que seria o cheque virtual,
vindo do intermediário. Esse cheque eletrônico debita
da conta do comprador com o intermediário.
Cartão de Crédito
Uma forma de pagamento eletrônico muito
utilizado ultimamente pela Internet, pode ser usada
para realizar compras e contratar serviços.
O consumidor recebe todo mês em sua
residência uma fatura com os pagamentos a serem
realizados.
Cada cartão de credito possui certo limite de
credito de compras disponibilizado pelas instituições
financeiras.
Cartão de Débito
Podemos chamar também de cartão pré pago,
uma maneira de realizar pagamento eletrônico, onde
o desconto é feito direto na conta corrente ou
poupança do consumidor. Considerado como uma
forma de pagamento mais seguro e cômodo.
Carteira Eletrônica
É um pagamento realizado com maior segurança e
integridade das informações no momento da compra
eletrônica. Esse tipo de método é formado por um
software que armazena dados relacionados com os
cartões, e o certificado digital a ser usado, utilizando um
protocolo Transação Eletrônica Segura (SET). Não há
nenhuma vulnerabilidade ao inserir dados do cartão de
credito nesse sistema, pois a troca de informações é feita
a partir do computador, onde foi feito o cadastro e usando
a ferramenta da criptografia.
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
E-Consumer
Motivadores para a Compra
• Comodidade
• Diversidade
• Economicidade
• Comparabilidade
• Praticidade
• Acessibilidade
• Liberdade
• Comunicabilidade
Desmotivadores para a Compra
• Tocar/ver o produto
• Custo com Frete
• Medo de não receber o
produto
• Segurança dos dados
• Imediatismo (Ansiedade)
Tecnologia Mobile
"Mobile é o caminho mais curto entre lojas (Físicas
ou Online) e seu consumidor. Ter um site
responsivo não é apenas um diferencial e sim uma
necessidade real de negócios para atrair
consumidores e converter em vendas. Mobile
Commerce é cada vez mais uma realidade para
grandes ou pequenos varejistas."
Fabiano Destri Lobo,
Diretor Executivo do MMA
(Mobile Marketing Association)
Tecnologia Mobile
Tecnologia Mobile
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Black Friday 2015
Black Fraude 2015
Black Friday 2015
Black Friday 2015
Black Friday 2015
Black Friday 2015
Crise
Crise??
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
Conclusão
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha ecommerce proteste nov2013
Cartilha ecommerce  proteste nov2013Cartilha ecommerce  proteste nov2013
Cartilha ecommerce proteste nov2013
igoregomes
 
Alavancando o eCommerce com Internet das Coisas e Blockchain
Alavancando o eCommerce com Internet das Coisas e BlockchainAlavancando o eCommerce com Internet das Coisas e Blockchain
Alavancando o eCommerce com Internet das Coisas e Blockchain
Gerson Rolim
 
III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...
III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...
III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...
FecomercioSP
 
Introdução ao Comércio Eletrônico - E-Commerce
Introdução ao Comércio Eletrônico - E-CommerceIntrodução ao Comércio Eletrônico - E-Commerce
Introdução ao Comércio Eletrônico - E-Commerce
Adriano Maranhão
 
Apresentação e-commerce
Apresentação   e-commerceApresentação   e-commerce
Apresentação e-commerce
Nathália Nóbrega
 
Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17
Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17
Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17
Diego Túlio Tomaz Gomes
 
[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico
[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico
[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico
E-Commerce Brasil
 
E comercio
E comercioE comercio
E comercio
Ander Policardi
 
ECommerce
ECommerceECommerce
FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)
FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)
FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)
Talita Batista
 
E-commerce
E-commerceE-commerce
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
Camipf
 
Case Anita Online
Case Anita OnlineCase Anita Online
Case Anita Online
maisempresas
 
Tcc E-commerce
Tcc E-commerceTcc E-commerce
Webshoppers 26
Webshoppers 26Webshoppers 26
Webshoppers 26
Startupi
 
A Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja Virtual
A Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja VirtualA Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja Virtual
A Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja Virtual
Vanessa Kupczik
 
E commerce x e-business
E commerce x e-businessE commerce x e-business
E commerce x e-business
costafranklin
 

Mais procurados (17)

Cartilha ecommerce proteste nov2013
Cartilha ecommerce  proteste nov2013Cartilha ecommerce  proteste nov2013
Cartilha ecommerce proteste nov2013
 
Alavancando o eCommerce com Internet das Coisas e Blockchain
Alavancando o eCommerce com Internet das Coisas e BlockchainAlavancando o eCommerce com Internet das Coisas e Blockchain
Alavancando o eCommerce com Internet das Coisas e Blockchain
 
III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...
III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...
III Congresso Crimes Eletrônicos, 10/10/2011 - Apresentação de Pedro Guasti (...
 
Introdução ao Comércio Eletrônico - E-Commerce
Introdução ao Comércio Eletrônico - E-CommerceIntrodução ao Comércio Eletrônico - E-Commerce
Introdução ao Comércio Eletrônico - E-Commerce
 
Apresentação e-commerce
Apresentação   e-commerceApresentação   e-commerce
Apresentação e-commerce
 
Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17
Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17
Relatório ecommerce Brasil - Webshoppers 17
 
[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico
[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico
[The Future of E-Commerce] Pix e o futuro do comércio eletrônico
 
E comercio
E comercioE comercio
E comercio
 
ECommerce
ECommerceECommerce
ECommerce
 
FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)
FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)
FGV BH 03 - Banking (Alisson, Noé e Talita)
 
E-commerce
E-commerceE-commerce
E-commerce
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
 
Case Anita Online
Case Anita OnlineCase Anita Online
Case Anita Online
 
Tcc E-commerce
Tcc E-commerceTcc E-commerce
Tcc E-commerce
 
Webshoppers 26
Webshoppers 26Webshoppers 26
Webshoppers 26
 
A Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja Virtual
A Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja VirtualA Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja Virtual
A Era do E-commerce - Muito além de uma simples Loja Virtual
 
E commerce x e-business
E commerce x e-businessE commerce x e-business
E commerce x e-business
 

Destaque

E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônicoE book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
Fabricio Schlag
 
Webinar: Descomplicando o E-mail Marketing
Webinar: Descomplicando o E-mail MarketingWebinar: Descomplicando o E-mail Marketing
Webinar: Descomplicando o E-mail Marketing
JET e-Commerce
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
fianotti
 
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroA importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
João Victor Marques
 
Ecommerce em supermercados
Ecommerce em supermercadosEcommerce em supermercados
Ecommerce em supermercados
Ronildo Vaz
 
Emails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing Campeão
Emails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing CampeãoEmails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing Campeão
Emails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing Campeão
Nerd Rico
 
[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost
[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost
[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost
@MediaPost - E-mail Marketing
 
Introdução ao E-mail Marketing - Nova Versão
Introdução ao E-mail Marketing - Nova VersãoIntrodução ao E-mail Marketing - Nova Versão
Introdução ao E-mail Marketing - Nova Versão
Miguel J C F Brito
 
[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing
[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing
[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing
@MediaPost - E-mail Marketing
 
Comércio Eletrônico
Comércio EletrônicoComércio Eletrônico
Comércio Eletrônico
César Augusto Pereira
 
Comércio eletrônico
Comércio eletrônicoComércio eletrônico
Comércio eletrônico
Rodrigo Gomes da Silva
 
As 25 melhores práticas de e-mail marketing
As 25 melhores práticas de e-mail marketingAs 25 melhores práticas de e-mail marketing
As 25 melhores práticas de e-mail marketing
UOLHOST
 
Comércio Eletrônico
Comércio EletrônicoComércio Eletrônico
Comércio Eletrônico
Milton Henrique do Couto Neto
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
guest80fa36
 

Destaque (14)

E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônicoE book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
 
Webinar: Descomplicando o E-mail Marketing
Webinar: Descomplicando o E-mail MarketingWebinar: Descomplicando o E-mail Marketing
Webinar: Descomplicando o E-mail Marketing
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
 
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroA importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
 
Ecommerce em supermercados
Ecommerce em supermercadosEcommerce em supermercados
Ecommerce em supermercados
 
Emails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing Campeão
Emails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing CampeãoEmails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing Campeão
Emails que Vendem: 7 Pilares de um E-mail Marketing Campeão
 
[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost
[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost
[WEBINAR] Dicas para vender mais por e-mail na Black Friday - @MediaPost
 
Introdução ao E-mail Marketing - Nova Versão
Introdução ao E-mail Marketing - Nova VersãoIntrodução ao E-mail Marketing - Nova Versão
Introdução ao E-mail Marketing - Nova Versão
 
[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing
[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing
[CALENDÁRIO] 2016 para campanhas de e-mail marketing
 
Comércio Eletrônico
Comércio EletrônicoComércio Eletrônico
Comércio Eletrônico
 
Comércio eletrônico
Comércio eletrônicoComércio eletrônico
Comércio eletrônico
 
As 25 melhores práticas de e-mail marketing
As 25 melhores práticas de e-mail marketingAs 25 melhores práticas de e-mail marketing
As 25 melhores práticas de e-mail marketing
 
Comércio Eletrônico
Comércio EletrônicoComércio Eletrônico
Comércio Eletrônico
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
 

Semelhante a O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas

Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...
Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...
Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...
Rakuten Brasil
 
Sig_Cap3_Apostila.pdf
Sig_Cap3_Apostila.pdfSig_Cap3_Apostila.pdf
Sig_Cap3_Apostila.pdf
SoniaDomingos4
 
Analisando um artigo
Analisando um artigoAnalisando um artigo
Analisando um artigo
Nathalia Gibbin
 
Matriz do trabalho
Matriz do trabalho   Matriz do trabalho
Matriz do trabalho
Catarina Guerreiro
 
Apresentacao E Commerce Si Fabrai
Apresentacao E Commerce Si FabraiApresentacao E Commerce Si Fabrai
Apresentacao E Commerce Si Fabrai
Sinésio Dourado de Oliveira
 
E commerce
E commerceE commerce
E commerce
Lucio Rubens
 
Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...
Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...
Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...
E-Commerce Brasil
 
é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
ideias diarias
 
È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
ideias diarias
 
E-commerce e E-business Apostila: Comércio Eletrônico
E-commerce e E-business Apostila: Comércio EletrônicoE-commerce e E-business Apostila: Comércio Eletrônico
E-commerce e E-business Apostila: Comércio Eletrônico
ElisandroFagundes
 
Modelos de e business final
Modelos de e business finalModelos de e business final
Modelos de e business final
liraandre
 
ppts_ufcd_0363 (3) (2).pdf
ppts_ufcd_0363 (3) (2).pdfppts_ufcd_0363 (3) (2).pdf
ppts_ufcd_0363 (3) (2).pdf
MariaManuelaValenteB
 
Apresentação de slides negócios.pptx
Apresentação de slides negócios.pptxApresentação de slides negócios.pptx
Apresentação de slides negócios.pptx
FernandaSilva968202
 
Marketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introduçãoMarketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introdução
Ana Lúcia Rangel
 
Pesquisa Nielsen - E-commerce
Pesquisa Nielsen - E-commercePesquisa Nielsen - E-commerce
Pesquisa Nielsen - E-commerce
beautyfair
 
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
Tema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios DigitaisTema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios Digitais
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
guest82ee3e
 
MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS
MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAISMODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS
MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS
diogoljk
 
Modelos de Negócios Digitais
Modelos de Negócios DigitaisModelos de Negócios Digitais
Modelos de Negócios Digitais
diogoljk
 
NPA810 modelos de negócios digitais - 1º semestre 2014 FEI
NPA810 modelos de negócios digitais -  1º semestre 2014 FEINPA810 modelos de negócios digitais -  1º semestre 2014 FEI
NPA810 modelos de negócios digitais - 1º semestre 2014 FEI
Daniela Pereira
 
Tecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrança
Tecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrançaTecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrança
Tecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrança
Leonardo Couto
 

Semelhante a O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas (20)

Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...
Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...
Fernando Caruso: Checkout transparente X carteira digital. Qual a melhor opçã...
 
Sig_Cap3_Apostila.pdf
Sig_Cap3_Apostila.pdfSig_Cap3_Apostila.pdf
Sig_Cap3_Apostila.pdf
 
Analisando um artigo
Analisando um artigoAnalisando um artigo
Analisando um artigo
 
Matriz do trabalho
Matriz do trabalho   Matriz do trabalho
Matriz do trabalho
 
Apresentacao E Commerce Si Fabrai
Apresentacao E Commerce Si FabraiApresentacao E Commerce Si Fabrai
Apresentacao E Commerce Si Fabrai
 
E commerce
E commerceE commerce
E commerce
 
Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...
Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...
Conferência MG 24 | Como as melhores práticas de experiência do cliente podem...
 
é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
é seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
 
È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
È seguro fazer compras online em 2024 pela internet?
 
E-commerce e E-business Apostila: Comércio Eletrônico
E-commerce e E-business Apostila: Comércio EletrônicoE-commerce e E-business Apostila: Comércio Eletrônico
E-commerce e E-business Apostila: Comércio Eletrônico
 
Modelos de e business final
Modelos de e business finalModelos de e business final
Modelos de e business final
 
ppts_ufcd_0363 (3) (2).pdf
ppts_ufcd_0363 (3) (2).pdfppts_ufcd_0363 (3) (2).pdf
ppts_ufcd_0363 (3) (2).pdf
 
Apresentação de slides negócios.pptx
Apresentação de slides negócios.pptxApresentação de slides negócios.pptx
Apresentação de slides negócios.pptx
 
Marketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introduçãoMarketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introdução
 
Pesquisa Nielsen - E-commerce
Pesquisa Nielsen - E-commercePesquisa Nielsen - E-commerce
Pesquisa Nielsen - E-commerce
 
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
Tema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios DigitaisTema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios Digitais
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
 
MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS
MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAISMODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS
MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS
 
Modelos de Negócios Digitais
Modelos de Negócios DigitaisModelos de Negócios Digitais
Modelos de Negócios Digitais
 
NPA810 modelos de negócios digitais - 1º semestre 2014 FEI
NPA810 modelos de negócios digitais -  1º semestre 2014 FEINPA810 modelos de negócios digitais -  1º semestre 2014 FEI
NPA810 modelos de negócios digitais - 1º semestre 2014 FEI
 
Tecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrança
Tecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrançaTecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrança
Tecnologia analítica para a indústria de crédito e cobrança
 

Último

Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdfInformativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
edsonfrancojunior99
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Carlos Eduardo Coan Junior
 
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
Paulo Dalla Nora Macedo
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 

Último (6)

Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdfInformativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
Informativo Agronômico n11 v1.0 - Seringueira (ppt).pdf
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
 
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
O legado democrático de Portugal no Brasil, enfatizando sua contribuição para...
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 

O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas

  • 1. Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresasEquipe: Samuel Cezar do Nascimento Francisco Anderson Pinho da Silva Jamerson Pereira de Sousa Antônio de Caldas Pires Grangeiro Wanessa Romagnone Barbosa Ribeiro José Emerson Marques Lopes Hugo Braga Alves Francisco Marvio Wesley R. Ramos Professor: Carlos Eugênio Rios Fernandes Disciplina: Estratégia Empresarial e TI
  • 2. Introdução Uma das conclusões mais evidentes na nossa sociedade é a de que a internet, de fato, revolucionou muitos aspectos na vida do homem. No mundo dos negócios não é diferente; o uso de recursos e ferramentas online pode representar diversas vantagens competitivas para as empresas.O exemplo das empresas de sucesso que utilizam estas tecnologias, levou outras empresas a aderirem esse processo, o que levou os grandes administradores a desenvolverem métodos e conceitos para o uso criativo da TI em qualquer empresa. Métodos e conceitos que saíram de uma simples fantasia e se transformaram em realidade estratégica para as organizações.
  • 4. • E-Commerce: É a abreviação de Electronic Commerce, cuja tradução é comércio eletrônico. No sentido amplo do termo é todo o comércio realizado através de meios eletrônicos. • E-Business: Acrônimo do inglês Electronic Business (negócio eletrônico), é o termo que se utiliza para identificar os negócios efetuados por meios eletrônicos, geralmente na Internet.
  • 6. Modelos de E-Commerce • B2B – Business to Business • B2C – Business to Consumer • C2C – Consumer to Consumer • B2G – Business to Gevernment • C2B – Consumer to Business
  • 8. Modelos de E-Commerce • M-Commerce - Mobile Commerce • F-Commerce - Facebook Commerce • T-Commerce - Television Commerce • S-Commerce - Social Commerce
  • 10. Estatísticas do desempenho do Comércio Eletrônico no Brasil A elevação de juros, a disparada da inflação, o aumento do desemprego e a desaceleração do crédito, somados à queda na renda, geraram uma perda na confiança do brasileiro, o qual em 2015 passou a ser mais seletivo, buscando realizar compras de produtos de forma mais planejada e racional.
  • 11. • 38 % dos consumidores utilizaram smartphones e/ou tablets nos últimos seis meses para comparar preços enquanto estavam dentro de uma loja. • 38% Comparam preços; • 34% Buscam informar sobre os produtos; • 24% Comparam produtos; • 16% Buscam informações sobre a loja; • Apenas 6% dos consumidores declaram que a mídia off- line foi o principal influenciador para decisão de compra através da loja virtual . Estatísticas do desempenho do Comércio Eletrônico no Brasil
  • 12. Aproximadamente 17,6 milhões de pessoas fizeram pelo menos uma compra no primeiro semestre de 2015, representando assim uma queda de 7% se comparado com o mesmo período de 2014. As vendas no comércio eletrônico em 2015, mantiveram a ascensão e apresentaram novamente crescimento. Segundo dados coletados, o faturamento do comércio eletrônico foi de R$ 18,6 bilhões. O número representa um crescimento nominal de 16% em relação a 2014, quando se vendeu um total de R$ 16,1 bilhões. Estatísticas do desempenho do Comércio Eletrônico no Brasil
  • 14. Vantagens do Comércio Eletrônico • Maior comodidade na compra do produto ou serviço; • Disponibilidade de venda 24 horas por dia; • Acesso a qualquer momento por meio de Smartphones ou outros aparelhos com conexão à Internet; • Facilidade nas pesquisas comparativas.
  • 15. Desvantagens do Comércio Eletrônico • Vulnerabilidade de hacker para dados de cartões e senhas bancárias; • Compras incorretas em razão da despadronização do tamanho de roupas, calçados e outros itens de vestuário; • Possíveis atrasos ou danos ao produto devido o transporte.
  • 17. Segurança Eletrônica Segundo Turban e King (2004, p.316) em 1998, um homem chamado Robert Morris lançou um vírus na Internet que interrompeu o serviço de uma série de redes por vários dias. Embora tenha ganhado algumas manchetes na época, o evento afetava a vida de poucas pessoas fora da área técnica. Técnicos de informática tiveram que criar novos antivírus, mas, em 1999, a barragem da segurança se rompeu com a chegada do vírus Melissa. Desde aquela época, é raro o mês que não seja anunciado algum novo tipo de vírus. No geral, os dados indicam que a segurança é uma preocupação importante para qualquer site e também para os consumidores. A confiança e a credibilidade dos clientes em uma loja virtual são vitais para manter o empreendimento rentável e fazer os negócios crescerem.
  • 18. Questões Básicas de Segurança Os sites de compras estão em constante estado de alerta contra vírus e ciberataques de qualquer tipo, é nesse contexto que surgem os principais problemas de segurança: • Autenticação: Processo pelo qual um consumidor verifica se empresa realmente é quem diz ser; • Autorização: Assegura qual pessoa tem direito de acessar certos recursos do site; • Auditoria: Processo de coleta de informações sobre as tentativas de acessar determinados recursos, usar determinados privilégios ou executar outras ações de segurança do site;
  • 19. Questões Básicas de Segurança • Confidencialidade (privacidade): capacidade de proteger informações confidenciais e sensíveis que não devem ser reveladas a indivíduos, entidades ou processos de software não autorizados; • Integridade: capacidade de proteger dados contra alteração ou destruição por ações não autorizadas ou acidentais; • Disponibilidade: ter a disponibilidade do site quase em tempo real quando o consumidor estiver efetuando uma transação no mercado de ações por meio de um serviço online;
  • 21. Pagamentos Eletrônicos Pagamento eletrônico é qualquer pagamento que não utiliza dinheiro vivo ou cheque em formato de papel. Sistemas eletrônicos de pagamentos estão se tornando um fator importante para a evolução do processo do Comércio Eletrônico, quando as empresas procuram por soluções mais rápidas e com custo menor para oferecer aos consumidores.
  • 22. Pagamentos Eletrônicos • Dinheiro Digital • Cartões Inteligentes • Cheque Eletrônico • Cartão de Crédito • Cartão de Débito • Carteira Eletrônica Os sistemas de pagamentos eletrônicos de pagamentos estão divididos em:
  • 23. Dinheiro Digital Refere-se a transações realizadas eletronicamente com a finalidade de transferir fundos de uma parte para outra. Nada mais é do que outro valor corrente e as transações realizadas podem ser visualizados como uma troca de moeda no mercado estrangeiro. Antes de realizar qualquer transação é necessário disponibilizá-la de alguma forma. O Dinheiro eletrônico pode ter vários tipo dentre eles estão cartões pré pagos e sistemas genuinamente eletrônicos: Cartões pré pagos - Consumidores podem adquirir cartões pré pagos que são aceitos por vendedores especiais. Sistemas genuinamente eletrônicos - Trata-se do pagamento eletrônico sem a forma física explicita, são utilizadas em transações via Internet, onde o comprador e o vendedor estão em localidades remotas.
  • 24. Cartões Inteligentes Conhecido como Smart Card, é um cartão parecido com cartão de credito. Utilizado como cartão bancário e de identificação pessoal, além disso têm a capacidade de processamento, devido a um microprocessador e uma memória embutida no cartão, proporcionando o recurso de armazenar várias informações na forma eletrônica. A diferença do cartão inteligente para o cartão tradicional, é que contem o dinheiro armazenado neles. Possui o saldo armazenado no cartão, onde as compras são descontadas desse cartão.
  • 25. Cheque Eletrônico Consiste em quase todos os pagamentos eletrônicos realizados, tendo três elementos relacionados: comprador, o vendedor e o intermediário. Funcionando da seguinte maneira: o comprador começa uma transação com vendedor, resultando em um pagamento. O consumidor retira uma única certificação do pagamento que seria o cheque virtual, vindo do intermediário. Esse cheque eletrônico debita da conta do comprador com o intermediário.
  • 26. Cartão de Crédito Uma forma de pagamento eletrônico muito utilizado ultimamente pela Internet, pode ser usada para realizar compras e contratar serviços. O consumidor recebe todo mês em sua residência uma fatura com os pagamentos a serem realizados. Cada cartão de credito possui certo limite de credito de compras disponibilizado pelas instituições financeiras.
  • 27. Cartão de Débito Podemos chamar também de cartão pré pago, uma maneira de realizar pagamento eletrônico, onde o desconto é feito direto na conta corrente ou poupança do consumidor. Considerado como uma forma de pagamento mais seguro e cômodo.
  • 28. Carteira Eletrônica É um pagamento realizado com maior segurança e integridade das informações no momento da compra eletrônica. Esse tipo de método é formado por um software que armazena dados relacionados com os cartões, e o certificado digital a ser usado, utilizando um protocolo Transação Eletrônica Segura (SET). Não há nenhuma vulnerabilidade ao inserir dados do cartão de credito nesse sistema, pois a troca de informações é feita a partir do computador, onde foi feito o cadastro e usando a ferramenta da criptografia.
  • 31. Motivadores para a Compra • Comodidade • Diversidade • Economicidade • Comparabilidade • Praticidade • Acessibilidade • Liberdade • Comunicabilidade
  • 32. Desmotivadores para a Compra • Tocar/ver o produto • Custo com Frete • Medo de não receber o produto • Segurança dos dados • Imediatismo (Ansiedade)
  • 33. Tecnologia Mobile "Mobile é o caminho mais curto entre lojas (Físicas ou Online) e seu consumidor. Ter um site responsivo não é apenas um diferencial e sim uma necessidade real de negócios para atrair consumidores e converter em vendas. Mobile Commerce é cada vez mais uma realidade para grandes ou pequenos varejistas." Fabiano Destri Lobo, Diretor Executivo do MMA (Mobile Marketing Association)
  • 47. Crise