SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Materiais para o Simulado



• Conquistando vantagens competitivas com SI
• Segurança da Informação – Parte I
• Segurança da Informação – Parte II
• Pirataria de Software
• Auditoria de Sistemas de Informação
Comércio Eletrônico
       Parte I



                 Prof. Rodrigo Gomes
Comércio Eletrônico

  • Uma nova forma de conduzir negócios
  • Oportunidades?
  • Problemas?
Comércio Eletrônico

   Atualmente a Internet é vista como uma
   forma de expressão e um portal de um
   novo mundo, uma nova forma de
   relacionamento entre as pessoas e de se
   fazer negócios.
Comércio Eletrônico

   O uso da Internet se amplia normalmente
   a cada dia devido principalmente às suas
   características de fácil utilização, seu
   baixo custo, ao grande potencial de
   comunicação oferecido e a nova forma
   de comércio.
Comércio Eletrônico

   A mídia nacional e internacional citam de
   maneira exaustiva o termo comércio
   eletrônico. Mas o comércio eletrônico não é
   um fenômeno novo, na verdade há anos o
   comércio eletrônico é feito, seja quando uma
   compra é paga com cartão ou até mesmo
   através de troca de informações entre
   empresas através de uma rede de
   comunicação.
Comércio Eletrônico

   Comercializar algo nada mais é que a troca de
   mercadorias ou serviços por moedas ou outras
   mercadorias e serviços. Desta forma, o que
   acontece com o comércio eletrônico é
   comercializar algo através de meios
   eletrônicos e isso já é feito há muito tempo.
Comércio Eletrônico

   Entretanto, nos anos 90, com a disseminação
   da Internet que o termo comércio eletrônico
   começou a ser difundido
   mundialmente, merecendo destaque nas
   mídias já existentes.
Comércio Eletrônico
Comércio Eletrônico

  Siglas utilizadas em Comércio Eletrônico
  • Business to Consumer – B2C
  • Consumer to Consumer – C2C
  • Business to Business – B2B
  • Business to Employee – B2E
  • Consumer to Management – C2M ou E-Gov
  • Business to Management – B2M ou B2G
Comércio Eletrônico

  O que o comércio eletrônico oferece
  • Ampliação/diversificação do mercado consumidor;
  • Facilidade de obtenção sobre preços e outras
    características de produtos (acesso a informação)
  • Aumento da visibilidade
  • Baixo custo das transações eletrônicas
  • Possibilidade de integrar a cadeia de produção
  • Novos serviços e produtos
  • Redução do custo de transação
Comércio Eletrônico

  Vantagens
  • Acessibilidade global e alcance de vendas: as
    empresas podem expandir sua base de clientes e sua
    linha de produtos, visto que a Internet pode ser
    acessada de qualquer lugar do mundo;

  • Relacionamento mais próximo entre empresa e
    fornecedores: transações B2B podem gerar
    relacionamentos mais próximos pela facilidade
    existente no novo canal de comunicação;
Comércio Eletrônico

  Vantagens

  • Mudanças no meio de comunicação: com a internet há uma
    redução no número de meios de comunicação usada para
    realização de um pedido

  • Tempo para comercialização: a Internet está 24 horas on-line, os
    7 dias da semana, leva-se um tempo menor para comercializar e
    o há também um ganho no tempo de resposta em relação às
    mudanças da demanda
  • do mercado;
Comércio Eletrônico

  Vantagens
  • Lealdade dos clientes: melhoria na lealdade dos clientes e nos
    serviços uma vez que o site sempre tenha suas informações
    atualizadas e sempre disponíveis de maneira que seja fácil o
    entendimento pelo cliente (interface amigável).
Comércio Eletrônico

  Desvantagens
  • Competição: da mesma forma que se tem à vantagem de se
    comercializar em qualquer lugar do mundo, a competição que até
    então era local agora se torna mundial;

  • Direitos autorais: uma vez publicada a informação na
    Internet, torna-se fácil sua cópia;

  • Aceitação do cliente: as empresas têm receio se os consumidores
    irão aceitar essa nova forma de negócio;

  • Lealdade: pelo fato da procura aos produtos ser mais rápida e
    fácil, os consumidores não garantem lealdade ao seu vendedor;
Comércio Eletrônico

  Desvantagens
  • Preço: os preços podem diminuir visto que o custo pode ser
    reduzido, mas o diferencial são os serviços prestados aos
    consumidores;

  • Segurança: a segurança é algo muito importante e pode se tornar
    uma barreira tanto para consumidores quanto para parceiros. É
    necessário garantir através de certificados que as informações
    estão trafegando pela rede sem adulteração dos dados;
Comércio Eletrônico

  Desvantagens
  • Serviço: é muito mais fácil e rápido comparar os produtos de uma
    empresa com a outra. O serviço prestado pela empresa pode ser
    o grande diferencial e é necessário investir neste ponto;

    Barreiras do usuário: o lado dos consumidores deve ser
    considerado, pois o mesmo terá um custo de acesso a essa nova
    forma de negócio, a tecnologia está em constantes avanços –
    haverá sempre a aquisição de novas máquinas, e a incerteza
    sobre a nova economia além do tempo necessário para o
    aprendizado da nova forma de negócio.
Comércio Eletrônico

  Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional

  Comércio Tradicional:

  • Apreciação da Mercadoria: nesta etapa o consumidor busca
    reunir informações a respeito das especificações do produto e
    adequação desse produto a suas necessidades;

  • Negociação: nesta etapa são discutidos os preços, a quantidade
    de produto que o consumidor deseja, as condições e prazos que
    a empresa pode oferecer conforme o pedido do consumidor;
Comércio Eletrônico

  Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional

  Comércio Tradicional:

  • Pagamento: nesta etapa o consumidor deve escolher a forma de
  • pagamento desejada, ou seja, à vista ou
    parcelado, cheque, dinheiro ou cartão de credito;

  • Entrega: nesta etapa é estabelecido o prazo para o consumidor
    receber seu produto.
Comércio Eletrônico

  Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional

  Comércio Eletrônico:

  • Apreciação da mercadoria: deve estar disponível no site o
    máximo de informações possíveis sobre o produto, isso inclui
    imagens do produto e em casos de software, pode-se colocar
    uma versão demo.

    No caso específico de marcas conhecidas no mercado, essa
    etapa é contornada melhor, pois não existe a preocupação com o
    tipo de mercadoria a ser recebida, já existe a confiabilidade da
    marca;
Comércio Eletrônico

  Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional

  Comércio Eletrônico:

  • Negociação: a etapa de negociação dentro do comércio
    eletrônico deve ser tratada com tecnologias apropriadas, como
    por exemplo: tabelas, regras de negócios e agentes inteligentes;
Comércio Eletrônico

  Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional

  Comércio Eletrônico:

  • Pagamento: esta etapa deve permitir que os produtos vendidos
    na web possam ser pagos por telefone 0800-XXXXXX, por
    fax, por cartão eletrônico ou por pagamento digital. Mas é
    necessário que qualquer forma de pagamento escolhida pelo
    consumidor tenha a segurança necessária para que os dados não
    sejam utilizados por pessoas de má fé.
    Atualmente ainda existe a desconfiança por parte dos
    consumidores ao disponibilizar o número do cartão de crédito na
    rede;
Comércio Eletrônico

  Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional

  Comércio Eletrônico:

  • Entrega: a entrega da mercadoria no comércio eletrônico deve
    ser feita da maneira mais rápida possível, para isso é necessário
    contar com parceiros nas regiões onde a empresa atua.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução comercio eletronico
Introdução comercio eletronicoIntrodução comercio eletronico
Introdução comercio eletronicoJhosafá de Kastro
 
Trabalho tecnologia da informação, TI
Trabalho tecnologia da informação, TITrabalho tecnologia da informação, TI
Trabalho tecnologia da informação, TIDANILLO RIBEIRO CUNHA
 
Sistema de Informação em Marketing
Sistema de Informação em MarketingSistema de Informação em Marketing
Sistema de Informação em MarketingElvis Fusco
 
EstratéGias De Marketing
EstratéGias De MarketingEstratéGias De Marketing
EstratéGias De MarketingLucia Vera
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronicoguest80fa36
 
Introdução a e-commerce
Introdução a e-commerceIntrodução a e-commerce
Introdução a e-commerceSimone Mura
 
Logistica no Ecommerce
Logistica no EcommerceLogistica no Ecommerce
Logistica no EcommerceLemuel Silva
 
Comportamento do consumidor
Comportamento do consumidorComportamento do consumidor
Comportamento do consumidorJúnior Medeiros
 
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERPSistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERPmlima72
 
Comércio eletrónico
Comércio eletrónicoComércio eletrónico
Comércio eletrónicoLua Soriano
 

Mais procurados (20)

Tecnologia Da Informaçao
Tecnologia Da InformaçaoTecnologia Da Informaçao
Tecnologia Da Informaçao
 
Introdução comercio eletronico
Introdução comercio eletronicoIntrodução comercio eletronico
Introdução comercio eletronico
 
Marketing de Relacionamento
Marketing de RelacionamentoMarketing de Relacionamento
Marketing de Relacionamento
 
e-Commerce - 1a Aula 12 4 2010
e-Commerce - 1a Aula 12 4 2010e-Commerce - 1a Aula 12 4 2010
e-Commerce - 1a Aula 12 4 2010
 
EDI
EDIEDI
EDI
 
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informaçãoSistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
Sistemas de Informação 2 - Aula02 - Introdução aos sistemas de informação
 
Trabalho tecnologia da informação, TI
Trabalho tecnologia da informação, TITrabalho tecnologia da informação, TI
Trabalho tecnologia da informação, TI
 
Sistema de Informação em Marketing
Sistema de Informação em MarketingSistema de Informação em Marketing
Sistema de Informação em Marketing
 
EstratéGias De Marketing
EstratéGias De MarketingEstratéGias De Marketing
EstratéGias De Marketing
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
 
Introdução a e-commerce
Introdução a e-commerceIntrodução a e-commerce
Introdução a e-commerce
 
Logistica no Ecommerce
Logistica no EcommerceLogistica no Ecommerce
Logistica no Ecommerce
 
E-commerce
E-commerceE-commerce
E-commerce
 
Inteligencia de Mercado e Estratégia Competitiva
Inteligencia de Mercado e Estratégia CompetitivaInteligencia de Mercado e Estratégia Competitiva
Inteligencia de Mercado e Estratégia Competitiva
 
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
 
Comportamento do consumidor
Comportamento do consumidorComportamento do consumidor
Comportamento do consumidor
 
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERPSistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
 
E consumidor - parte I
E consumidor - parte IE consumidor - parte I
E consumidor - parte I
 
Inteligencia Competitiva
Inteligencia CompetitivaInteligencia Competitiva
Inteligencia Competitiva
 
Comércio eletrónico
Comércio eletrónicoComércio eletrónico
Comércio eletrónico
 

Destaque

Comercio eletronico aula 1
Comercio eletronico   aula 1Comercio eletronico   aula 1
Comercio eletronico aula 1odair de Osti
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronicoCamipf
 
E-Commerce - Conhecendo o comercio eletronico
E-Commerce - Conhecendo o comercio eletronicoE-Commerce - Conhecendo o comercio eletronico
E-Commerce - Conhecendo o comercio eletronicoAndre Havro
 
Capítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais
Capítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitaisCapítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais
Capítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitaisEverton Souza
 
Comercio Eletronico
Comercio EletronicoComercio Eletronico
Comercio EletronicoJuan Parra
 
Estratégia e informação b2 b e-commerce brasil comercio eletronico internet...
Estratégia e informação b2 b   e-commerce brasil comercio eletronico internet...Estratégia e informação b2 b   e-commerce brasil comercio eletronico internet...
Estratégia e informação b2 b e-commerce brasil comercio eletronico internet...Antonio Roberto
 
Segurança e Certificação Digital
Segurança e Certificação DigitalSegurança e Certificação Digital
Segurança e Certificação DigitalMarco Antonio Maciel
 
E-coomerce de Treinamento Online - TCC
E-coomerce de Treinamento Online - TCCE-coomerce de Treinamento Online - TCC
E-coomerce de Treinamento Online - TCCMultimidia e Arte
 
Campanhas Integradas Aula 04
Campanhas Integradas Aula 04Campanhas Integradas Aula 04
Campanhas Integradas Aula 04Plínio Okamoto
 
Crie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2ppt
Crie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2pptCrie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2ppt
Crie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2pptSerge Rehem
 
Portal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPME
Portal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPMEPortal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPME
Portal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPMECloudMed Tecnologia em Sistemas de Saúde
 
Factores Críticos para o Sucesso do Comércio Electrónico
Factores Críticos para o Sucesso do Comércio ElectrónicoFactores Críticos para o Sucesso do Comércio Electrónico
Factores Críticos para o Sucesso do Comércio ElectrónicoAntonio Dias de Figueiredo
 
Estrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADCEstrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADCPradip Ghandi
 
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônicoE book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônicoFabricio Schlag
 
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroA importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroJoão Victor Marques
 

Destaque (20)

O comércio eletrônico
O comércio eletrônicoO comércio eletrônico
O comércio eletrônico
 
ComéRcio ElectróNico
ComéRcio ElectróNicoComéRcio ElectróNico
ComéRcio ElectróNico
 
Comercio eletronico aula 1
Comercio eletronico   aula 1Comercio eletronico   aula 1
Comercio eletronico aula 1
 
Comercio eletronico
Comercio eletronicoComercio eletronico
Comercio eletronico
 
E-Commerce - Conhecendo o comercio eletronico
E-Commerce - Conhecendo o comercio eletronicoE-Commerce - Conhecendo o comercio eletronico
E-Commerce - Conhecendo o comercio eletronico
 
Capítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais
Capítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitaisCapítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais
Capítulo 09 - Comércio eletrônico: mercados digitais, mercadorias digitais
 
Comercio Eletronico
Comercio EletronicoComercio Eletronico
Comercio Eletronico
 
Estratégia e informação b2 b e-commerce brasil comercio eletronico internet...
Estratégia e informação b2 b   e-commerce brasil comercio eletronico internet...Estratégia e informação b2 b   e-commerce brasil comercio eletronico internet...
Estratégia e informação b2 b e-commerce brasil comercio eletronico internet...
 
Segurança e Certificação Digital
Segurança e Certificação DigitalSegurança e Certificação Digital
Segurança e Certificação Digital
 
E-coomerce de Treinamento Online - TCC
E-coomerce de Treinamento Online - TCCE-coomerce de Treinamento Online - TCC
E-coomerce de Treinamento Online - TCC
 
Campanhas Integradas Aula 04
Campanhas Integradas Aula 04Campanhas Integradas Aula 04
Campanhas Integradas Aula 04
 
e-Commerce
e-Commercee-Commerce
e-Commerce
 
Portal web coorporativo
Portal web coorporativoPortal web coorporativo
Portal web coorporativo
 
Crie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2ppt
Crie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2pptCrie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2ppt
Crie slides automáticos para sua Vídeo Sales Letter | txt2ppt
 
Portal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPME
Portal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPMEPortal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPME
Portal de Compras - Cotação, Compra, Gestão e Auditoria de Materiais OPME
 
Segurança e commerce
Segurança e commerceSegurança e commerce
Segurança e commerce
 
Factores Críticos para o Sucesso do Comércio Electrónico
Factores Críticos para o Sucesso do Comércio ElectrónicoFactores Críticos para o Sucesso do Comércio Electrónico
Factores Críticos para o Sucesso do Comércio Electrónico
 
Estrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADCEstrategia da integracao economica na SADC
Estrategia da integracao economica na SADC
 
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônicoE book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
E book como criar uma incrível experiência do usuário em comércio eletrônico
 
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiroA importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
A importância do teste ab para o comércio eletrônico brasileiro
 

Semelhante a Materiais para Simulado sobre Comércio Eletrônico

Consumidor joao passarinho
Consumidor   joao passarinhoConsumidor   joao passarinho
Consumidor joao passarinhoInes Soares
 
Consumidor joao passarinho
Consumidor   joao passarinhoConsumidor   joao passarinho
Consumidor joao passarinhoInes Soares
 
Consumidor ines soares 1
Consumidor   ines soares 1Consumidor   ines soares 1
Consumidor ines soares 1Ines Soares
 
Modelos de e business final
Modelos de e business finalModelos de e business final
Modelos de e business finalliraandre
 
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
Tema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios DigitaisTema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios Digitais
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitaisguest82ee3e
 
338794453 manual-0392-e-business
338794453 manual-0392-e-business338794453 manual-0392-e-business
338794453 manual-0392-e-businessJorge Oliveira
 
Ecommerce Mcommerce b2b b2c parcial
Ecommerce Mcommerce b2b b2c parcialEcommerce Mcommerce b2b b2c parcial
Ecommerce Mcommerce b2b b2c parcialguest835eb
 
Cenário do e-commerce de moda no brasil
Cenário do e-commerce de moda no brasilCenário do e-commerce de moda no brasil
Cenário do e-commerce de moda no brasilSamuel Gonsales
 
Marketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introduçãoMarketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introduçãoAna Lúcia Rangel
 
Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de NegóciosComercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de NegóciosUeliton da Costa Leonidio
 
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresasO Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresasmarviowesley
 
E-Commerce-02-Conceitos
E-Commerce-02-ConceitosE-Commerce-02-Conceitos
E-Commerce-02-Conceitosfrb-ecommerce
 

Semelhante a Materiais para Simulado sobre Comércio Eletrônico (20)

Consumidor joao passarinho
Consumidor   joao passarinhoConsumidor   joao passarinho
Consumidor joao passarinho
 
Consumidor joao passarinho
Consumidor   joao passarinhoConsumidor   joao passarinho
Consumidor joao passarinho
 
Comércio eletrônico 2012_01
Comércio eletrônico 2012_01Comércio eletrônico 2012_01
Comércio eletrônico 2012_01
 
Consumidor ines soares 1
Consumidor   ines soares 1Consumidor   ines soares 1
Consumidor ines soares 1
 
Trabalho+de+ecommerce
Trabalho+de+ecommerceTrabalho+de+ecommerce
Trabalho+de+ecommerce
 
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerceSIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
SIistemas de Informação 2 - Aula09 - psi - cap8 ecommerce
 
04 - 2014 comércio eletrônico
04 - 2014 comércio eletrônico04 - 2014 comércio eletrônico
04 - 2014 comércio eletrônico
 
Modelos de e business final
Modelos de e business finalModelos de e business final
Modelos de e business final
 
55352747 aula-3-taw-negocios-eletronicos-na-internet
55352747 aula-3-taw-negocios-eletronicos-na-internet55352747 aula-3-taw-negocios-eletronicos-na-internet
55352747 aula-3-taw-negocios-eletronicos-na-internet
 
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
Tema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios DigitaisTema 13   Apresentacao   Modelos De Negocios Digitais
Tema 13 Apresentacao Modelos De Negocios Digitais
 
Corporação Virtual
Corporação VirtualCorporação Virtual
Corporação Virtual
 
338794453 manual-0392-e-business
338794453 manual-0392-e-business338794453 manual-0392-e-business
338794453 manual-0392-e-business
 
Analisando um artigo
Analisando um artigoAnalisando um artigo
Analisando um artigo
 
Ecommerce Mcommerce b2b b2c parcial
Ecommerce Mcommerce b2b b2c parcialEcommerce Mcommerce b2b b2c parcial
Ecommerce Mcommerce b2b b2c parcial
 
Apresentacao E Commerce Si Fabrai
Apresentacao E Commerce Si FabraiApresentacao E Commerce Si Fabrai
Apresentacao E Commerce Si Fabrai
 
Cenário do e-commerce de moda no brasil
Cenário do e-commerce de moda no brasilCenário do e-commerce de moda no brasil
Cenário do e-commerce de moda no brasil
 
Marketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introduçãoMarketing Digital - E-commerce - introdução
Marketing Digital - E-commerce - introdução
 
Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de NegóciosComercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
Comercio eletronico A2 e A3 - Desafios, Dimensões e Modelos de Negócios
 
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresasO Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
O Comércio Eletrônico como ferramenta estratégica de vendas para as empresas
 
E-Commerce-02-Conceitos
E-Commerce-02-ConceitosE-Commerce-02-Conceitos
E-Commerce-02-Conceitos
 

Mais de Rodrigo Gomes da Silva

Gerenciamento de Requisitos de Software
Gerenciamento de Requisitos de SoftwareGerenciamento de Requisitos de Software
Gerenciamento de Requisitos de SoftwareRodrigo Gomes da Silva
 
Es 04 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iii
Es 04   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iiiEs 04   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iii
Es 04 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iiiRodrigo Gomes da Silva
 
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iEs 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iRodrigo Gomes da Silva
 
Segurança dos sistemas de informação parte 2
Segurança dos sistemas de informação   parte 2Segurança dos sistemas de informação   parte 2
Segurança dos sistemas de informação parte 2Rodrigo Gomes da Silva
 
Segurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informaçãoSegurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informaçãoRodrigo Gomes da Silva
 
Segurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informaçãoSegurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informaçãoRodrigo Gomes da Silva
 
Asi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacao
Asi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacaoAsi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacao
Asi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacaoRodrigo Gomes da Silva
 

Mais de Rodrigo Gomes da Silva (16)

BABOK - Visão Geral
BABOK - Visão GeralBABOK - Visão Geral
BABOK - Visão Geral
 
Análise de negócios para curiosos
Análise de negócios para curiososAnálise de negócios para curiosos
Análise de negócios para curiosos
 
Gerenciamento de Requisitos de Software
Gerenciamento de Requisitos de SoftwareGerenciamento de Requisitos de Software
Gerenciamento de Requisitos de Software
 
Es 04 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iii
Es 04   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iiiEs 04   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iii
Es 04 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iii
 
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iEs 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
 
PHP Orientado a Objetos
PHP Orientado a ObjetosPHP Orientado a Objetos
PHP Orientado a Objetos
 
Introdução ao RUP
Introdução ao RUPIntrodução ao RUP
Introdução ao RUP
 
Introdução à UML com Casos de Uso
Introdução à UML com Casos de UsoIntrodução à UML com Casos de Uso
Introdução à UML com Casos de Uso
 
Computacao na 01_introdução
Computacao na 01_introduçãoComputacao na 01_introdução
Computacao na 01_introdução
 
Aula inaugural computação
Aula inaugural computaçãoAula inaugural computação
Aula inaugural computação
 
Auditoria de sistemas de informação
Auditoria de sistemas de informaçãoAuditoria de sistemas de informação
Auditoria de sistemas de informação
 
Pirataria de software
Pirataria de softwarePirataria de software
Pirataria de software
 
Segurança dos sistemas de informação parte 2
Segurança dos sistemas de informação   parte 2Segurança dos sistemas de informação   parte 2
Segurança dos sistemas de informação parte 2
 
Segurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informaçãoSegurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informação
 
Segurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informaçãoSegurança dos sistemas de informação
Segurança dos sistemas de informação
 
Asi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacao
Asi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacaoAsi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacao
Asi na 01_conquistando_vantagem_competitiva_com_os_sistemas_de_informacao
 

Materiais para Simulado sobre Comércio Eletrônico

  • 1. Materiais para o Simulado • Conquistando vantagens competitivas com SI • Segurança da Informação – Parte I • Segurança da Informação – Parte II • Pirataria de Software • Auditoria de Sistemas de Informação
  • 2. Comércio Eletrônico Parte I Prof. Rodrigo Gomes
  • 3. Comércio Eletrônico • Uma nova forma de conduzir negócios • Oportunidades? • Problemas?
  • 4. Comércio Eletrônico Atualmente a Internet é vista como uma forma de expressão e um portal de um novo mundo, uma nova forma de relacionamento entre as pessoas e de se fazer negócios.
  • 5. Comércio Eletrônico O uso da Internet se amplia normalmente a cada dia devido principalmente às suas características de fácil utilização, seu baixo custo, ao grande potencial de comunicação oferecido e a nova forma de comércio.
  • 6. Comércio Eletrônico A mídia nacional e internacional citam de maneira exaustiva o termo comércio eletrônico. Mas o comércio eletrônico não é um fenômeno novo, na verdade há anos o comércio eletrônico é feito, seja quando uma compra é paga com cartão ou até mesmo através de troca de informações entre empresas através de uma rede de comunicação.
  • 7. Comércio Eletrônico Comercializar algo nada mais é que a troca de mercadorias ou serviços por moedas ou outras mercadorias e serviços. Desta forma, o que acontece com o comércio eletrônico é comercializar algo através de meios eletrônicos e isso já é feito há muito tempo.
  • 8. Comércio Eletrônico Entretanto, nos anos 90, com a disseminação da Internet que o termo comércio eletrônico começou a ser difundido mundialmente, merecendo destaque nas mídias já existentes.
  • 10. Comércio Eletrônico Siglas utilizadas em Comércio Eletrônico • Business to Consumer – B2C • Consumer to Consumer – C2C • Business to Business – B2B • Business to Employee – B2E • Consumer to Management – C2M ou E-Gov • Business to Management – B2M ou B2G
  • 11. Comércio Eletrônico O que o comércio eletrônico oferece • Ampliação/diversificação do mercado consumidor; • Facilidade de obtenção sobre preços e outras características de produtos (acesso a informação) • Aumento da visibilidade • Baixo custo das transações eletrônicas • Possibilidade de integrar a cadeia de produção • Novos serviços e produtos • Redução do custo de transação
  • 12. Comércio Eletrônico Vantagens • Acessibilidade global e alcance de vendas: as empresas podem expandir sua base de clientes e sua linha de produtos, visto que a Internet pode ser acessada de qualquer lugar do mundo; • Relacionamento mais próximo entre empresa e fornecedores: transações B2B podem gerar relacionamentos mais próximos pela facilidade existente no novo canal de comunicação;
  • 13. Comércio Eletrônico Vantagens • Mudanças no meio de comunicação: com a internet há uma redução no número de meios de comunicação usada para realização de um pedido • Tempo para comercialização: a Internet está 24 horas on-line, os 7 dias da semana, leva-se um tempo menor para comercializar e o há também um ganho no tempo de resposta em relação às mudanças da demanda • do mercado;
  • 14. Comércio Eletrônico Vantagens • Lealdade dos clientes: melhoria na lealdade dos clientes e nos serviços uma vez que o site sempre tenha suas informações atualizadas e sempre disponíveis de maneira que seja fácil o entendimento pelo cliente (interface amigável).
  • 15. Comércio Eletrônico Desvantagens • Competição: da mesma forma que se tem à vantagem de se comercializar em qualquer lugar do mundo, a competição que até então era local agora se torna mundial; • Direitos autorais: uma vez publicada a informação na Internet, torna-se fácil sua cópia; • Aceitação do cliente: as empresas têm receio se os consumidores irão aceitar essa nova forma de negócio; • Lealdade: pelo fato da procura aos produtos ser mais rápida e fácil, os consumidores não garantem lealdade ao seu vendedor;
  • 16. Comércio Eletrônico Desvantagens • Preço: os preços podem diminuir visto que o custo pode ser reduzido, mas o diferencial são os serviços prestados aos consumidores; • Segurança: a segurança é algo muito importante e pode se tornar uma barreira tanto para consumidores quanto para parceiros. É necessário garantir através de certificados que as informações estão trafegando pela rede sem adulteração dos dados;
  • 17. Comércio Eletrônico Desvantagens • Serviço: é muito mais fácil e rápido comparar os produtos de uma empresa com a outra. O serviço prestado pela empresa pode ser o grande diferencial e é necessário investir neste ponto; Barreiras do usuário: o lado dos consumidores deve ser considerado, pois o mesmo terá um custo de acesso a essa nova forma de negócio, a tecnologia está em constantes avanços – haverá sempre a aquisição de novas máquinas, e a incerteza sobre a nova economia além do tempo necessário para o aprendizado da nova forma de negócio.
  • 18. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional Comércio Tradicional: • Apreciação da Mercadoria: nesta etapa o consumidor busca reunir informações a respeito das especificações do produto e adequação desse produto a suas necessidades; • Negociação: nesta etapa são discutidos os preços, a quantidade de produto que o consumidor deseja, as condições e prazos que a empresa pode oferecer conforme o pedido do consumidor;
  • 19. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional Comércio Tradicional: • Pagamento: nesta etapa o consumidor deve escolher a forma de • pagamento desejada, ou seja, à vista ou parcelado, cheque, dinheiro ou cartão de credito; • Entrega: nesta etapa é estabelecido o prazo para o consumidor receber seu produto.
  • 20. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional Comércio Eletrônico: • Apreciação da mercadoria: deve estar disponível no site o máximo de informações possíveis sobre o produto, isso inclui imagens do produto e em casos de software, pode-se colocar uma versão demo. No caso específico de marcas conhecidas no mercado, essa etapa é contornada melhor, pois não existe a preocupação com o tipo de mercadoria a ser recebida, já existe a confiabilidade da marca;
  • 21. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional Comércio Eletrônico: • Negociação: a etapa de negociação dentro do comércio eletrônico deve ser tratada com tecnologias apropriadas, como por exemplo: tabelas, regras de negócios e agentes inteligentes;
  • 22. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional Comércio Eletrônico: • Pagamento: esta etapa deve permitir que os produtos vendidos na web possam ser pagos por telefone 0800-XXXXXX, por fax, por cartão eletrônico ou por pagamento digital. Mas é necessário que qualquer forma de pagamento escolhida pelo consumidor tenha a segurança necessária para que os dados não sejam utilizados por pessoas de má fé. Atualmente ainda existe a desconfiança por parte dos consumidores ao disponibilizar o número do cartão de crédito na rede;
  • 23. Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico x Comércio Tradicional Comércio Eletrônico: • Entrega: a entrega da mercadoria no comércio eletrônico deve ser feita da maneira mais rápida possível, para isso é necessário contar com parceiros nas regiões onde a empresa atua.