SlideShare uma empresa Scribd logo
NAPOLEÃO BONAPARTE PRIMEIRO IMPERADOR DA FRANÇA Reinado: de 1804 a 1815 Predecessor: LUIS XVI Sucessor: LUIS XVIII NAPOLEÃO II http://blogverdade.criarumblog.com/
A sociedade francesa estava passando por um momento tenso com os processos revolucionários ocorridos no país: de um lado com a burguesia insatisfeita com os jacobinos, formados por monarquistas e revolucionários radicais; do outro lado as tradicionais monarquias européias, que estavam temendo que os ideais revolucionários franceses se difundissem por seus reinos. O governo do Diretório foi derrubado na França sob o comando de  Napoleão , que, junto com a burguesia, instituiu o “Consulado", primeira fase do governo de Napoleão,tendo continuidade com o Império e o governo dos cem dias.  Este golpe ficou conhecido como ' Golpe 18 de Brumário'  (data que corresponde ao calendário estabelecido pela Revolução Francesa e equivale a 9 de Novembro do calendário gregoriano) em 1799.  O fim do processo revolucionário na França, com o Golpe 18 de Brumário, marcou o início de um novo período na história francesa, e conseqüentemente, da Europa:  a Era Napoleônica . Carreira:  Era Napoleônica
Perfil de:  Napoleão Bonaparte http://blogverdade.criarumblog.com/
Napoleão Bonaparte tornou-se uma figura importante no cenário político mundial da época, já que esteve no poder da França durante 15 anos e nesse tempo conquistou grandes partes do continente europeu.  Os biógrafos afirmam que seu sucesso deu-se devido ao seu talento como estrategista, ao seu talento para empolgar os soldados com promessas de riqueza e glória após vencidas as batalhas, além do seu espírito de  liderança . Napoleão Bonaparte , por Jacques-Louis David .  http://blogverdade.criarumblog.com/
Destacando-se no assédio de Toulon, em 1793, Napoleão Bonaparte tornou-se general.  Em 1796, Bonaparte esmagou uma insurreição monarquista.  Veja a seguir, algumas das célebres frases ditas pelo “pensador” Napoleão. http://blogverdade.criarumblog.com/
O coração do homem de Estado deve estar na cabeça. A revolução é uma opinião que encontra o apoio das baionetas. A maioria dos que não querem ser oprimidos quer ser opressora. A experiência é a verdadeira sabedoria das nações.
"A vitória cabe ao que mais persevera.” "A coragem não admite falsificação." "Do sublime ao ridículo, é só um passo." "O exército é uma multidão que obedece.”
"As loucuras alheias jamais nos ensinam a ser sensatos." "É a imaginação que governa o gênero humano." "Todo homem luta com mais bravura pelos seus interesses que pelos seus direitos." "O amor da pátria é a primeira religião do homem civilizado."
"A ambição de dominar as almas é a pior das ambições." "Que é a história senão uma fábula em que todos concordam?" "A impaciência é um grande obstáculo para o bom êxito." "Os homens são porcos que se nutrem de ouro."
"Há calúnias contra as quais a própria inocência perde a coragem." "Quase sempre a perversidade é individual, e só raras vezes é geral." "A mais insuportável tirania é a tirania dos inferiores." "Nas revoluções há duas espécies de pessoas: as que as fazem e as que delas tiram proveito."
"O homem é como carneiro: segue o primeiro que passa." "A morte é um sono sem sonhos e talvez sem despertar." "O coração do homem de Estado deve estar na cabeça." "A mulher é a poesia de Deus; o homem a simples prosa."
"O despotismo republicano é o mais fértil em tirania, por serem numerosos os colaboradores." "A maioria dos que não querem ser oprimidos quer ser opressora." "A experiência é a verdadeira sabedoria das nações." "Jamais há revolução social sem terror.“
"Cada idade nos dá um papel diferente." "O amor não passa de uma asneira cometida por duas pessoas." "Amigos não os tem o homem, mas a sua felicidade." "O bom filósofo é mau cidadão."
"O maior orador do mundo é o bom êxito." "Jamais interrompa seu adversário quando ele estiver cometendo um erro." "A glória é fugaz, mas a obscuridade é eterna."
As armas de Napoleão: A França sob o seu domínio www.wikipedia .com.br
O IMPÉRIO NAPOLEÔNICO http://www.ecunico.com/eisohomem/daniel/reino%20dividido.htm
http://www.ecunico.com/eisohomem/daniel/reino%20dividido.htm
http://www.ecunico.com/eisohomem/daniel/reino%20dividido.htm
Napoleão era um líder, um ditador, calculista - um competente estrategista- e sabia como “vender seu peixe” aos soldados...   Enfim, um homem que teve a chance e a agarrou do seu jeito, com unhas, dentes e palavras. O duque de Wellington, que venceu Napoleão em Waterloo, dizia que a presença do Imperador no campo de batalha valia por um exército de 40 mil homens.
Les Invalides, túmulo de Napoleão Bonaparte - Paris   http://baixaki.ig.com.br/papel-de-parede/15529-les-invalides-tumulo-de-napoleao-bonaparte-paris.htm

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
Isabel Aguiar
 
O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)
Vitor Ferreira
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Edenilson Morais
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
Aulas de História
 
Era napoleonica
Era napoleonicaEra napoleonica
Era napoleonica
Isabel Aguiar
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Fabiana Tonsis
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
henrique.jay
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
joana71
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
Fatima Freitas
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
Isaquel Silva
 
Independência da américa espanhola
Independência da américa espanholaIndependência da américa espanhola
Independência da américa espanhola
Murilo Benevides
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Isabela Espíndola
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
Daniel Alves Bronstrup
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
Douglas Barraqui
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Fatima Freitas
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Valéria Shoujofan
 

Mais procurados (20)

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Uniao iberica slide
Uniao iberica slideUniao iberica slide
Uniao iberica slide
 
O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)O período napoleônico (1799 1815)
O período napoleônico (1799 1815)
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Independência da América Espanhola
Independência da América EspanholaIndependência da América Espanhola
Independência da América Espanhola
 
Era napoleonica
Era napoleonicaEra napoleonica
Era napoleonica
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
Regimes totalitários
Regimes totalitáriosRegimes totalitários
Regimes totalitários
 
Independência da américa espanhola
Independência da américa espanholaIndependência da américa espanhola
Independência da américa espanhola
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 

Destaque

A competição imperialista e a primeira guerra mundial
A competição imperialista e a primeira guerra mundialA competição imperialista e a primeira guerra mundial
A competição imperialista e a primeira guerra mundial
Edenilson Morais
 
O uso da imagem nas aulas de História
O uso da imagem nas aulas de HistóriaO uso da imagem nas aulas de História
O uso da imagem nas aulas de História
Edenilson Morais
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
Edenilson Morais
 
Fundamentos nazifascistas
Fundamentos nazifascistasFundamentos nazifascistas
Fundamentos nazifascistas
Edenilson Morais
 
Revisão: Século XX
Revisão: Século XXRevisão: Século XX
Revisão: Século XX
Edenilson Morais
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
Edenilson Morais
 
América Latina no século XIX
América Latina no século XIXAmérica Latina no século XIX
América Latina no século XIX
Edenilson Morais
 
As Constituições brasileiras
As Constituições brasileirasAs Constituições brasileiras
As Constituições brasileiras
Edenilson Morais
 
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do BrasilAulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Giuliano Rodrigues de Souza
 
O movimento operário brasileiro
O movimento operário brasileiroO movimento operário brasileiro
O movimento operário brasileiro
Edenilson Morais
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
Edenilson Morais
 
Período regencial no Brasil
Período regencial no BrasilPeríodo regencial no Brasil
Período regencial no Brasil
Edenilson Morais
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
Edenilson Morais
 

Destaque (13)

A competição imperialista e a primeira guerra mundial
A competição imperialista e a primeira guerra mundialA competição imperialista e a primeira guerra mundial
A competição imperialista e a primeira guerra mundial
 
O uso da imagem nas aulas de História
O uso da imagem nas aulas de HistóriaO uso da imagem nas aulas de História
O uso da imagem nas aulas de História
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
 
Fundamentos nazifascistas
Fundamentos nazifascistasFundamentos nazifascistas
Fundamentos nazifascistas
 
Revisão: Século XX
Revisão: Século XXRevisão: Século XX
Revisão: Século XX
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
América Latina no século XIX
América Latina no século XIXAmérica Latina no século XIX
América Latina no século XIX
 
As Constituições brasileiras
As Constituições brasileirasAs Constituições brasileiras
As Constituições brasileiras
 
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do BrasilAulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
Aulas de Cultura e Identidade Brasileira - Colonização do Brasil
 
O movimento operário brasileiro
O movimento operário brasileiroO movimento operário brasileiro
O movimento operário brasileiro
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
 
Período regencial no Brasil
Período regencial no BrasilPeríodo regencial no Brasil
Período regencial no Brasil
 
Imperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e NeocolonialismoImperialismo e Neocolonialismo
Imperialismo e Neocolonialismo
 

Semelhante a Napoleão Bonaparte

Aula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptx
Aula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptxAula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptx
Aula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptx
EvertonPico1
 
4 napoleao
4 napoleao4 napoleao
4 napoleao
Lucas Cechinel
 
Capitulo 12
Capitulo 12Capitulo 12
Capitulo 12
Lídia Barreto
 
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
MARIANO C7S
 
RevoluçõEs Liberais
RevoluçõEs LiberaisRevoluçõEs Liberais
RevoluçõEs Liberais
Maria Flora Sousa Douteiro
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
MARIANO C7S
 
REVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTAL
REVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTALREVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTAL
REVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTAL
Diego Bian Filo Moreira
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Alexandre Ribeiro
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Alexandre Ribeiro
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Alexandre Ribeiro
 
Revolução francesa
Revolução francesa Revolução francesa
Revolução francesa
alunoitv
 
ERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICA
ERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICAERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICA
ERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICA
Diego Bian Filo Moreira
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Marcia Vinuto
 
HollywoodCEO Napoleão
HollywoodCEO NapoleãoHollywoodCEO Napoleão
HollywoodCEO Napoleão
Ricardo Jordão Magalhaes
 
Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...
Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...
Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...
MariaCaprichosaPapel
 
Revolução Francesa.pdf
Revolução Francesa.pdfRevolução Francesa.pdf
Revolução Francesa.pdf
RAFAELASCARI1
 
Napoleão Recanto das Palavras
Napoleão Recanto das PalavrasNapoleão Recanto das Palavras
Napoleão Recanto das Palavras
Jorge Alberto
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
secretaria estadual de educação
 
Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016Revolução francesa 2016
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
Maria Gomes
 

Semelhante a Napoleão Bonaparte (20)

Aula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptx
Aula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptxAula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptx
Aula - Marx - Dezoito Brumário de Luiz Bonaparte e Guerra Civil na França.pptx
 
4 napoleao
4 napoleao4 napoleao
4 napoleao
 
Capitulo 12
Capitulo 12Capitulo 12
Capitulo 12
 
2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa2013 Revolução Francesa
2013 Revolução Francesa
 
RevoluçõEs Liberais
RevoluçõEs LiberaisRevoluçõEs Liberais
RevoluçõEs Liberais
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
REVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTAL
REVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTALREVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTAL
REVOLUÇÃO FRANCESA - ENSINO FUNDAMENTAL
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa
Revolução francesa Revolução francesa
Revolução francesa
 
ERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICA
ERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICAERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICA
ERA DAS REVOLUÇÕES - REVOLUÇÃO FRANCESA E ERA NAPOLEÔNICA
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
HollywoodCEO Napoleão
HollywoodCEO NapoleãoHollywoodCEO Napoleão
HollywoodCEO Napoleão
 
Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...
Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...
Aula 5 - 8º HIS - Revolução Francesa e seus desdobramentos Declaração Univers...
 
Revolução Francesa.pdf
Revolução Francesa.pdfRevolução Francesa.pdf
Revolução Francesa.pdf
 
Napoleão Recanto das Palavras
Napoleão Recanto das PalavrasNapoleão Recanto das Palavras
Napoleão Recanto das Palavras
 
Revolução Francesa
Revolução Francesa Revolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016Revolução francesa 2016
Revolução francesa 2016
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 

Mais de Edenilson Morais

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 

Último

UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 

Último (20)

UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 

Napoleão Bonaparte

  • 1. NAPOLEÃO BONAPARTE PRIMEIRO IMPERADOR DA FRANÇA Reinado: de 1804 a 1815 Predecessor: LUIS XVI Sucessor: LUIS XVIII NAPOLEÃO II http://blogverdade.criarumblog.com/
  • 2. A sociedade francesa estava passando por um momento tenso com os processos revolucionários ocorridos no país: de um lado com a burguesia insatisfeita com os jacobinos, formados por monarquistas e revolucionários radicais; do outro lado as tradicionais monarquias européias, que estavam temendo que os ideais revolucionários franceses se difundissem por seus reinos. O governo do Diretório foi derrubado na França sob o comando de Napoleão , que, junto com a burguesia, instituiu o “Consulado", primeira fase do governo de Napoleão,tendo continuidade com o Império e o governo dos cem dias. Este golpe ficou conhecido como ' Golpe 18 de Brumário' (data que corresponde ao calendário estabelecido pela Revolução Francesa e equivale a 9 de Novembro do calendário gregoriano) em 1799. O fim do processo revolucionário na França, com o Golpe 18 de Brumário, marcou o início de um novo período na história francesa, e conseqüentemente, da Europa: a Era Napoleônica . Carreira: Era Napoleônica
  • 3. Perfil de: Napoleão Bonaparte http://blogverdade.criarumblog.com/
  • 4. Napoleão Bonaparte tornou-se uma figura importante no cenário político mundial da época, já que esteve no poder da França durante 15 anos e nesse tempo conquistou grandes partes do continente europeu. Os biógrafos afirmam que seu sucesso deu-se devido ao seu talento como estrategista, ao seu talento para empolgar os soldados com promessas de riqueza e glória após vencidas as batalhas, além do seu espírito de liderança . Napoleão Bonaparte , por Jacques-Louis David . http://blogverdade.criarumblog.com/
  • 5. Destacando-se no assédio de Toulon, em 1793, Napoleão Bonaparte tornou-se general. Em 1796, Bonaparte esmagou uma insurreição monarquista. Veja a seguir, algumas das célebres frases ditas pelo “pensador” Napoleão. http://blogverdade.criarumblog.com/
  • 6. O coração do homem de Estado deve estar na cabeça. A revolução é uma opinião que encontra o apoio das baionetas. A maioria dos que não querem ser oprimidos quer ser opressora. A experiência é a verdadeira sabedoria das nações.
  • 7. "A vitória cabe ao que mais persevera.” "A coragem não admite falsificação." "Do sublime ao ridículo, é só um passo." "O exército é uma multidão que obedece.”
  • 8. "As loucuras alheias jamais nos ensinam a ser sensatos." "É a imaginação que governa o gênero humano." "Todo homem luta com mais bravura pelos seus interesses que pelos seus direitos." "O amor da pátria é a primeira religião do homem civilizado."
  • 9. "A ambição de dominar as almas é a pior das ambições." "Que é a história senão uma fábula em que todos concordam?" "A impaciência é um grande obstáculo para o bom êxito." "Os homens são porcos que se nutrem de ouro."
  • 10. "Há calúnias contra as quais a própria inocência perde a coragem." "Quase sempre a perversidade é individual, e só raras vezes é geral." "A mais insuportável tirania é a tirania dos inferiores." "Nas revoluções há duas espécies de pessoas: as que as fazem e as que delas tiram proveito."
  • 11. "O homem é como carneiro: segue o primeiro que passa." "A morte é um sono sem sonhos e talvez sem despertar." "O coração do homem de Estado deve estar na cabeça." "A mulher é a poesia de Deus; o homem a simples prosa."
  • 12. "O despotismo republicano é o mais fértil em tirania, por serem numerosos os colaboradores." "A maioria dos que não querem ser oprimidos quer ser opressora." "A experiência é a verdadeira sabedoria das nações." "Jamais há revolução social sem terror.“
  • 13. "Cada idade nos dá um papel diferente." "O amor não passa de uma asneira cometida por duas pessoas." "Amigos não os tem o homem, mas a sua felicidade." "O bom filósofo é mau cidadão."
  • 14. "O maior orador do mundo é o bom êxito." "Jamais interrompa seu adversário quando ele estiver cometendo um erro." "A glória é fugaz, mas a obscuridade é eterna."
  • 15. As armas de Napoleão: A França sob o seu domínio www.wikipedia .com.br
  • 16. O IMPÉRIO NAPOLEÔNICO http://www.ecunico.com/eisohomem/daniel/reino%20dividido.htm
  • 19. Napoleão era um líder, um ditador, calculista - um competente estrategista- e sabia como “vender seu peixe” aos soldados... Enfim, um homem que teve a chance e a agarrou do seu jeito, com unhas, dentes e palavras. O duque de Wellington, que venceu Napoleão em Waterloo, dizia que a presença do Imperador no campo de batalha valia por um exército de 40 mil homens.
  • 20. Les Invalides, túmulo de Napoleão Bonaparte - Paris http://baixaki.ig.com.br/papel-de-parede/15529-les-invalides-tumulo-de-napoleao-bonaparte-paris.htm