SlideShare uma empresa Scribd logo
SIMULADO HISTÓRIA DO BRASIL E DO HISTÓRIA DO MARANHÃO
POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO 2017
I. (CESPE UnB MPU 2013) Desde o período colonial, o espaço geográfico brasileiro foi
transformado e produzido prioritariamente segundo as necessidades do mercado externo
em detrimento da formação econômica interna. Foi por meio dessa perspectiva
colonizadora que, a partir de 1530, as propriedades rurais se organizaram no Brasil.
Com relação às questões agrária e agrícola no Brasil, julgue os itens
1. No Brasil colônia, a terra era parte do patrimônio pessoal do rei, sendo obtida por meio de
doação. Com a lei de terras de 1850, extinguiu-se o regime de posse, contudo, as terras
ainda foram mantidas como propriedade do Estado e a sua aquisição se dava somente por
doação estatal.
C CERTO
E ERRADO
2. A política de terras no Brasil e a existência da escravidão foram fatores favoráveis à
imigração estrangeira.
C CERTO
E ERRADO
3. Ao longo da história fundiária brasileira, ocorreram diversas manifestações, movimentos,
revoltas e pressões de trabalhadores rurais pelo acesso à terra, muitas com ganho de
causa. Esses movimentos sempre foram amplamente divulgados pelas mídias oficiais.
C CERTO
E ERRADO
II. (LAC MH 2017) Em relação à fundação de São Luís, capital do estado do Maranhão,
julgue os itens.
4. Há consenso entre os historiadores maranhenses de que a fundação de São Luís foi
realizada pelos franceses em 1612, como resultado da colonização da França Equinocial.
C CERTO E ERRADO
5. No início do século 20, José Ribeiro do Amaral escreveu “A Fundação do Maranhão” que
apontava como marco de fundação da cidade a missa celebrada pelos padres franceses
quando chegaram à ilha de Upaon-Açu, em 1612.
C CERTO E ERRADO
6. Estudos recentes apontam que os documentos históricos dos primeiros franceses que
chegaram ao Maranhão não descreveram o termo “fundação”. Existia uma intencionalidade
de se fundar a Franca Equinocial e de transformar São Luís em uma cidade, mas isso não
se concluiu em razão da expulsão dos franceses em 1615.
C CERTO E ERRADO
7. Os franceses chegaram à Upaon-açu em julho de 1612, chefiados por Daniel de La
Touche e construíram um forte onde hoje está o Palácio dos Leões, sede do governo do
Estado.
C CERTO E ERRADO
8. A partir da expulsão dos franceses pelos portugueses na Batalha de Guaxenduba é que a
então Ilha de Upaon-Açu ganhou um planta elaborada pelo engenheiro-mor português
militar Francisco Frias e Mesquita contendo um projeto arquitetônico e o arruamento original
da cidade.
C CERTO E ERRADO
9. Após expulsarem os franceses, os portugueses mudaram o nome do forte construído
pelos franceses para São Felipe, nome mantido até os dias atuais.
C CERTO E ERRADO
10. Conforme a historiadora Maria de Lourdes Lauande Lacroix, a paternidade francesa de
São Luís surge no final do século 19 e início do século 20 como forma de dar uma
identidade à já decadente São Luís.
C CERTO E ERRADO
11. A ideia da fundação francesa surge também com o título de Veneza Brasileira, alcunha
conferida pelos intelectuais da AML pelo fato de São Luís ter sido berço de escritores e
historiadores importantes do século 19.
C CERTO E ERRADO
III. (CESPE UnB SEDUC AM 2011) Entre 1945 e 1964, em meio a crises sucessivas, o
Brasil foi descobrindo a democracia. O golpe que depôs Goulart mergulhou o país em vinte
e um anos de regime autoritário. A redemocratização, iniciada em 1985, teve como marco
jurídico-político a Constituição Federal de 1988. A respeito desse processo histórico,
ocorrido de 1945 até os dias atuais, julgue os próximos itens.
12. A Constituição Federal de 1988 privilegia a cidadania e prescreve como inafiançáveis
crimes como o racismo.
C CERTO E ERRADO
13. O suicídio do presidente Vargas constituiu uma das principais crises do regime liberal-
democrático surgido com a Constituição de 1946.
C CERTO E ERRADO
14. Os anos JK foram marcados pelo desenvolvimentismo, assentado no Plano de Metas,
cuja síntese foi a construção de Brasília, sede da nova capital do país.
C CERTO E ERRADO
15. Os 21 anos do regime militar — iniciado em 1964 e sacramentado, no mesmo ano, pelo
Ato Institucional n.º 5 — foram homogêneos, ou seja, sem diferenças perceptíveis entre os
governos dos generais que se revezaram no poder.
C CERTO E ERRADO
IV. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) A configuração territorial da América portuguesa
colonial foi alcançada por meio de um processo histórico dinâmico, iniciado no século XVI. A
respeito desse tema, julgue (C ou E) os seguintes itens.
16. Com a finalidade de garantir a efetiva ocupação da região de São Vicente, no atual
litoral paulista, Martim Afonso de Souza deu início, por ordem da Coroa portuguesa, às
concessões hereditárias de terras a portugueses que trazia, com esse objetivo, em sua
expedição.
C CERTO
E ERRADO
17. A doação de terras pelos capitães-donatários a sesmeiros deu origem à formação de
latifúndios.
C CERTO
E ERRADO
18. No que se refere a fatores que contribuíram para a configuração do território da América
portuguesa colonial, sertanistas de São Paulo penetraram no interior da América do Sul nos
séculos XVI e XVII, viabilizando a ocupação da região pelos portugueses.
C CERTO
E ERRADO
19. No final do século XVI, os portugueses tinham posições fortificadas na foz do rio
Amazonas e na margem oriental do rio da Prata.
C CERTO
E. ERRADO
20. As capitanias hereditárias foram concedidas a militares portugueses, que recebiam as
doações como reconhecimento por serviços prestados à Coroa, bem como para reforçar a
defesa do território colonial e facilitar a sua exploração.
C CERTO
E ERRADO
V. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) O processo de independência do Brasil resultou de um
contexto complexo, determinado por fatores externos e internos. Com relação a esse
assunto, julgue (C ou E) os itens que se seguem.
21. Fez parte da estratégia política em favor da independência brasileira o esvaziamento da
influência das cortes legislativas portuguesas, por meio da criação de uma corte similar no
Brasil.
C CERTO E ERRADO
22. Movimentos de revolta restritos ao ambiente regional, a Inconfidência Mineira, a
Conjuração dos Alfaiates, na Bahia, e a Revolução Pernambucana de 1817 não visavam à
emancipação de todo o território brasileiro.
C CERTO E ERRADO
23. A determinação para que se procedesse à abertura dos portos brasileiros às nações
amigas, em 1808, foi uma das medidas tomadas pela Inglaterra com o objetivo de favorecer
o desenvolvimento de práticas e de instituições liberais no Brasil.
C CERTO E ERRADO
VI. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) O período do Segundo Reinado foi marcado pelo
crescimento econômico, que se baseou, sobretudo, no setor agrário. Considerando essa
informação, julgue (C ou E) os próximos itens.
24. O rápido desenvolvimento da lavoura cafeeira no Vale do Paraíba tornou viável a
utilização de mão de obra de imigrantes europeus nesse trabalho, no referido período.
C CERTO E ERRADO
25. Entre os principais problemas que afligiram a lavoura de cana-de-açúcar no Nordeste
destacaram-se a falta de créditos e a ausência de infraestrutura adequada.
C CERTO E ERRADO
26. A ação empreendedora de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, marcada do
princípio ao fim, pelo êxito e pelos lucros expressivos, somente foi possível porque a
economia cafeeira produzia os capitais necessários ao financiamento das atividades
industriais requeridas pelo moderno capitalismo.
C CERTO E ERRADO
VII. (LAC MESTRES DA HISTÓRIA) Julgue os itens referentes a acontecimentos históricos
do Maranhão.
27. A invasão e ocupação holandesa no Maranhão no final do ano de 1641 ficou restrita a
cidade de São Luís, uma vez que não haviam engenhos no interior do território
maranhense.
C CERTO E ERRADO
28. A batalha do Jenipapo (1823) se iniciou após terem a descoberta das intenções das
tropas portuguesas em manter a região Norte sob o domínio português para abafar os
movimentos de independência que se desenvolviam na área.
C CERTO E ERRADO
29. A divisão do Brasil, em 1621, quando foi criado o Estado do Maranhão deve-se
principalmente a necessidade de colonizar a parte norte do Brasil, diretamente por Lisboa,
pois os contatos mantidos entre Salvador e a região eram difíceis, o que deixava essa
região bastante vulnerável às invasões estrangeiras.
C CERTO E ERRADO
30. Em 1684, eclodiu uma revolta de proprietários de terra no Maranhão, conhecida como a
Revolta de Beckman, onde os revoltosos posicionaram-se a favor da companhia de
comércio e dos jesuítas.
C CERTO E ERRADO
VIII. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) A Primeira República caracterizou-se pelo regime
oligárquico e pela economia agroexportadora. Com relação a esses assuntos, julgue (C ou
E) os itens a seguir.
31. Na década de 20 do século XX, o movimento tenentista contou com importante
participação de oficiais tanto do Exército como da Marinha, tendo apontado os males
causados pelo poder excessivo da oligarquia e defendido a descentralização do poder
político, além de uma política econômica nacionalista.
C CERTO
E ERRADO
32. O sistema de colonato, adotado pelos fazendeiros do café para a utilização da mão de
obra oriunda da imigração, fracassou em virtude da resistência dos imigrantes em
submeterem-se a longas jornadas de trabalho e à falta de instrumentos agrícolas
adequados.
C CERTO
E ERRADO
33. Embora os chamados coronéis constituíssem um grupo importante para a sustentação
do sistema oligárquico, seus interesses concorriam com os de outros atores políticos cuja
participação na condução do governo da Primeira República era também significativa.
C CERTO
E ERRADO
IX. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) A chamada Revolução de 30 levou ao poder Getúlio
Vargas, cujo governo, caracterizado por importantes acontecimentos políticos e
econômicos, se estendeu até 1945. A esse respeito, julgue (C ou E) os itens subsecutivos.
34. No período entre 1930 e 1937, a política econômico-financeira do governo Vargas
procurou atender a interesses de diversos setores, incluindo-se os agrários.
C CERTO E ERRADO
35. Em 1932, o levante armado de São Paulo contra Getúlio Vargas reuniu forças políticas
que esperavam o retorno das formas oligárquicas de poder, bem como aquelas que
reivindicavam uma democracia liberal para o país.
C CERTO
E ERRADO
36. Conforme determinava a Constituição promulgada em 1934, Getúlio Vargas foi eleito
presidente da República, nesse ano, por voto direto, tendo recebido o apoio de líderes
sindicais e de elites regionais.
C CERTO
E ERRADO
37. A descoberta do plano Cohen, com provas de que os integralistas pretendiam tomar o
poder por meio de um golpe de Estado e alinhar o Brasil ao fascismo italiano, foi a
justificativa empregada por Vargas para a instalação da ditadura do Estado Novo, em 1937.
C CERTO E ERRADO
38. Após ingressar na II Guerra Mundial em agosto de 1942, o Brasil enviou ‘a Europa a
Força Expedicionária Brasileira, que integrou o 5º Exército dos Estados Unidos, atuando em
território italiano.
C CERTO E ERRADO
X. (CESPE UnB PREFEITURA DE SÃO LUIS 2017) Considerando a trajetória do Brasil
independente, do Império à República, verifica-se a existência de continuidades e rupturas.
A propósito desse processo histórico, em que crises de variada natureza e intensidade se
sucedem, julgue os itens subsequentes.
39. A Era Vargas, iniciada com a Revolução de 1930, abriu as portas do país à
modernidade, o que se comprova pela introdução dos direitos políticos, civis e sociais que
garantiram a prevalência do Estado democrático e de direito
C CERTO E ERRADO
40. A ruptura institucional de 1964 rompeu com a experiência liberal-democrática
consagrada pela Constituição de 1946: as crises que se avolumaram nos primeiros anos da
década governos Jânio e Jango prenunciavam a chegada de um regime autoritário que
perduraria por cerca de duas décadas.
C CERTO E ERRADO
41. As rebeliões do período regencial instauraram um contexto de guerra civil, o que
representou uma contradição daquele momento de grande estabilidade política.
C CERTO E ERRADO
42. A Lei Áurea, em 1888, fortaleceu a popularidade do Império e apaziguou o movimento
Republicano, ao indicar que a proclamação da República seria consequência natural do ato
da Princesa Isabel.
C CERTO E ERRADO
43. Os levantes tenentistas nos anos 1920 tinham por objetivo principal sustentar, pelas
armas, o sistema político instaurado na República Velha, o que, na prática, significava a
manutenção das estruturas oligárquicas do poder.
C CERTO E ERRADO
XI. (CESPE UnB PREF. SÃO LUIS 2017) A criação das capitanias hereditárias, em 1534,
correspondeu à primeira decisão do governo de Lisboa para dar início efetivo ao processo
de colonização do Brasil. A essa modalidade de parceria público-privada seguiu-se a
instalação do governo-geral na colônia, em 1549. A respeito da dinâmica, das relações, das
rupturas e das transformações da organização sócio-política, econômica e cultural no Brasil
colonial, julgue (C ou E) os itens a seguir.
44. A escravidão negra foi disseminada no Brasil colonial por imposição do consolidado
capitalismo europeu, ávido por importar produtos agrícolas tropicais.
C CERTO
E ERRADO
45. Nos quilombos, não se estabeleceram formas de organização social semelhante às
africanas.
C CERTO
E ERRADO
46. As manifestações artístico-culturais do Brasil colônia foram essencialmente marcadas
pela cultura europeia; daí a ausência de obras musicais e arquitetônicas barrocas de
autores negros.
C CERTO
E ERRADO
47. À exceção de São Vicente e Pernambuco, o sistema de capitanias hereditárias
fracassou; dividida em duas, a primeira capitania do Maranhão não chegou a ser
efetivamente ocupada.
C CERTO
E ERRADO
48. A decisão metropolitana de determinar o plantio da cana-de-açúcar, especialmente no
litoral maranhense, foi a solução encontrada para reduzir os efeitos do declínio da
mineração.
C CERTO
E ERRADO
XII. (CESPE UnB PREF. SÃO LUIS 2017) A respeito da Balaiada, uma das revoltas que
convulsionou o Brasil durante o período regencial, entre 1838 e 1841, no Maranhão. A esse
respeito, julgue (C ou E) os itens subsecutivos.
49. Apesar de alguns êxitos no campo de batalha, a Balaiada não conseguiu ocupar
qualquer cidade maranhense.
C CERTO E ERRADO
50. Embora essa revolta tenha apresentado um sentido social, foi irrelevante o número de
escravos fugidos que dela participou.
C CERTO E ERRADO
51. A Balaiada concentrou-se no norte do Maranhão, área dominada por grandes
produtores de algodão.
C CERTO E ERRADO
52. O governo imperial, ocupado em debelar outros movimentos revoltosos, decidiu não
enviar tropas para combater os balaios.
C CERTO E ERRADO
53. Iniciada a partir de várias disputas entre setores da elite local, a revolta em questão
acabou adquirindo feições de levante popular.
C CERTO E ERRADO
XIII. (LAC MH 2017) Com relação a França Equinocial, tentativa de colonização francesa
em território maranhense no início do século XVII, e a Batalha de Guaxenduba, julgue os
itens subsequentes.
54. A maior parte dos colonizadores era formada por protestantes franceses que fugiam da
perseguição dos católicos em sua terra natal.
C CERTO E ERRADO
55. A área invadida se localizava no litoral maranhense, onde hoje se localiza a cidade de
São Luís.
C CERTO E ERRADO
56. A batalha de Guaxenduba inscreve-se entre os embates ocorridos no litoral do
Maranhão colonial (século XVII), com reflexos na própria colonização do Brasil por Portugal.
C CERTO E ERRADO
57. A Batalha de Guaxenduba resultou na histórica decisão de Jerônimo de Albuquerque de
render-se a La Ravardière para preservar a vida de seus combatentes.
C CERTO E ERRADO
58. A derrota para os portugueses fez com que os franceses se deslocassem para a região
das Guianas, formando a Guiana Francesa.
C CERTO E ERRADO
XIV. (CESPE UnB DIPLOMATA 2011) No início de 1964, havia claros sinais de que a
ordem constitucional seria superada por conspirações golpistas. Restavam dúvidas,
entretanto, sobre o lado do espectro político que daria o golpe. A aliança civil-militar que
depôs Jango pode ser entendida como uma conjugação de forças que, a partir de
motivações distintas, convergiram para um único objetivo imediato. Nos anos em que Costa
e Silva exerceu a presidência, consumou-se o divórcio entre os projetos civis e militares. O
governo Médici foi marcado por extremo autoritarismo. Geisel empenhou-se em estabelecer
canais de contato com lideranças civis, preconizando a tese de uma transição gradual, mas
segura, rumo à democracia. Após a derrota da emenda das eleições diretas, transferiu-se o
objetivo da mobilização popular para o projeto da candidatura indireta de Tancredo Neves.
Marieta de Moraes Ferreira e Carlos Eduardo Sarmento. A República brasileira: pactos e
rupturas. In: Angela de Castro Gomes, Dulce Chaves Pandolfi e Verena Alberti (Coord.). A
República no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira: CPDOC, 2002, p. 482-92 (com
adaptações).
59. Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens que se seguem, a respeito
da história republicana brasileira na segunda metade do século XX.
Além de inesperado, o golpe que depôs João Goulart foi articulado e conduzido por
lideranças das três forças armadas, sem nenhuma ingerência de políticos civis.
C CERTO E ERRADO
60. O Ato Institucional n.º 5 significou o início do processo de abertura política, com o
abrandamento do caráter autoritário do regime militar.
C CERTO E ERRADO
61. A eleição de Tancredo Neves se fez dentro do Colégio Eleitoral, instrumento que, criado
pelo regime militar, serviu para decretar o fim do autoritarismo.
C CERTO E ERRADO
62. A primeira etapa da redemocratização, a partir de 1985, foi marcada pela crise
econômica, com inflação em alta e crescimento rápido e excessivo da dívida externa.
C CERTO E ERRADO
63. A trajetória política republicana, a partir de 1946, foi marcada por crises: um presidente
suicidou-se (Getúlio Vargas), outro teve a posse contestada (Juscelino Kubitschek) e um
terceiro renunciou com poucos meses de governo (Jânio Quadros).
C CERTO E ERRADO
XV. (CESPE UnB CBM CE 2014) João A. Antonil, um jesuíta que viveu no Brasil no século
XVII, afirmou que “os escravos são as mãos e os pés do senhor de engenho, porque sem
eles, no Brasil, não é possível fazer, conservar e aumentar fazenda nem ter engenho
corrente”. Com relação à sociedade, cultura e economia entre os séculos XVI e XIX no
Brasil, julgue os itens.
64. O trabalho escravo no Brasil foi utilizado nas lavouras e nas minas de metais preciosos.
O restante do trabalho, como as atividades urbanas e os serviços nos lares, era feito por
trabalhadores livres.
C CERTO
E ERRADO
65. Os primeiros escravos no Brasil foram os índios, chamados também de negros da terra.
C CERTO
E ERRADO
66. O tráfico de escravos africanos para o Brasil foi menos importante para a lógica
econômica mercantilista que a escravização do índio pelos colonos na América.
C CERTO
E ERRADO
67. A abolição da escravidão no Brasil foi decretada pela princesa Isabel em 13 de maio de
1888. No entanto, o estado do Ceará já havia abolido o trabalho escravo em março de
1884.
C CERTO
E ERRADO
68. Entre as leis que procuravam o fim da escravidão no Brasil pode se considerar a Lei do
Ventre Livre formulada e defendida por Eusébio de Queiroz em 1850.
C CERTO
E ERRADO
XVI. (CESPE UnB CBM CE 2014) No que se refere à República brasileira entre 1889 e
1964, julgue os próximos itens.
69. A Revolução de 1930 foi motivada pelo rompimento da política do café com leite, tendo
sido eleito um presidente paulista em vez de um presidente mineiro. Em resposta, um grupo
de militares depôs o presidente Washington Luís e transferiu o poder político a Getúlio
Vargas.
C CERTO E ERRADO
70. Em 1947, o presidente Eurico Gaspar Dutra criou o Conselho Nacional do Petróleo,
lançou o slogan O Petróleo é Nosso e fundou a PETROBRAS, que controla toda a produção
do petróleo brasileiro,
C CERTO E ERRADO
71. O fato de a burguesia ter se voltado contra o governo e as instituições democráticas,
devido à instabilidade provocada pela radicalização e às ameaças em seus interesses
econômicos, constitui uma causa do golpe militar de 1964.
C CERTO E ERRADO
72. A bossa nova foi criada como um movimento cultural de contestação à ditadura durante
o governo de Ernesto Geisel.
C CERTO E ERRADO
73. Os amotinados da Revolta da Chibata, liderada por João Candido Felisberto,
reivindicaram maiores salários para os militares, especialmente os marinheiros.
C CERTO E ERRADO
XVII. (CESPE UnB CBM ES 2011) A Revolução de 1930 assinala a queda da Primeira
República e o início da Era Vargas (1930–1945), um período de quinze anos em que o
Brasil viveu o clima de polarização ideológica que caracterizava o mundo, assistiu ao
surgimento da indústria de base, foi apresentado aos direitos sociais, sucumbiu a um feroz
regime ditatorial e participou diretamente da Segunda Guerra Mundial. Entre 1946 e 1964, o
país procedeu ao difícil e complexo aprendizado democrático, durante o qual não faltaram
graves crises políticas. Com a ruptura de 1964, iniciou-se novo ciclo autoritário, agora
liderado por militares, que perdurou por duas décadas. A redemocratização, iniciada em
1985, teve na Constituição de 1988, a Constituição Cidadã, seu marco jurídico-político.
Considerando as informações acima apresentadas e a história contemporânea do Brasil,
julgue os próximos itens.
74. A Constituição de 1988, marcada pela defesa explícita dos direitos individuais e
coletivos, é considerada por certos doutrinadores como demasiado extensa e prolixa e
suscetível a um número excessivo de emendas.
C CERTO E ERRADO
75. O suicídio do presidente Vargas, especialmente pelo drama pessoal que envolveu e a
repercussão dramática que ocasionou, representou uma das graves crises políticas que o
Brasil viveu entre a queda do Estado Novo e a ruptura institucional de 1964.
C CERTO E ERRADO
76. Nos anos JK, o desenvolvimentismo foi uma experiência autóctone que desvinculou o
Brasil da economia internacional, que, cada vez mais, tendia à globalização.
C CERTO E ERRADO
77. Os vinte e um anos do regime militar instaurado em 1964 foram marcados pelo
autoritarismo e pela ação de forças repressoras, mas o Legislativo permaneceu funcionando
ao longo do período e o Judiciário não chegou a ser atingido.
C CERTO E ERRADO
78. O governo de Tancredo Neves, cuja eleição direta selou o reencontro do Brasil com o
poder civil e a democracia, interrompido com sua morte, foi completado pelo vice-
presidente, José Sarney.
C CERTO E ERRADO
79. (LAC CONCURSOS 2017) A adesão do no Maranhão à República (1889) foi
acompanhada de grandes manifestações que contaram com a participação de diversos
segmentos sociais maranhenses, demonstrando o caráter essencialmente popular desse
evento histórico.
C CERTO
E ERRADO
80. (LAC CONCURSOS 2017) No Maranhão a Revolução de 1930 foi acompanhada de
grande instabilidade política em razão das várias batalhas travadas nas principais cidades
maranhenses entre os partidários de Getúlio Vargas e os defensores das oligarquias
cafeeiras.
C CERTO
E ERRADO
GABARITO
1. ERRADO
2. ERRADO
3. ERRADO
4. ERRADO
5. CERTO
6. CERTO
7. CERTO
8. CERTO
9. ERRADO
10. CERTO
11. ERRADO
12. CERTO
13. CERTO
14. CERTO
15.ERRADO
16. ERRADO
17. CERTO
18. CERTO
19. ERRADO
20. CERTO
21. CERTO
22. CERTO
23. ERRADO
24. ERRADO
25. CERTO
26. ERRADO
27. ERRADO
28. CERTO
29.CERTO
30. ERRADO
31. ERRADO
32. ERRADO
33. CERTO
34. CERTO
35. CERTO
36. ERRADO
37. ERRADO
38. CERTO
39. ERRADO
40. CERTO
41. ERRADO
42. ERRADO
43. ERRADO
44. ERRADO
45. ERRADO
46. ERRADO
47. CERTO
48. ERRADO
49. ERRADO
50. ERRADO
51. ERRADO
52. ERRADO
53. CERTO
54. ERRADO
55. ERRADO
56. CERTO
57. ERRADO
58. CERTO
59. ERRADO
60. ERRADO
61. CERTO
62. CERTO
63. CERTO
64. ERRADO
65. CERTO
66. ERRADO
67. CERTO
68. ERRADO
69. CERTO
70. ERRADO
71. CERTO
72. ERRADO
73. ERRADO
74. CERTO
75. CERTO
76. ERRADO
77. ERRADO
78. ERRADO
79. ERRADO
80. ERRADO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga
Frederico Marques Sodré
 
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Atividades Diversas Cláudia
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Jana Bento
 
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacinaAvaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Acrópole - História & Educação
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismoAtividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismo
Alcineia Pires
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
Gustavo_Cardoso
 
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades Diversas Cláudia
 
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Mary Alvarenga
 
Egito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º anoEgito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º ano
Acrópole - História & Educação
 
Teste de História: absolutismo e mercantilismo
Teste de História: absolutismo e mercantilismoTeste de História: absolutismo e mercantilismo
Teste de História: absolutismo e mercantilismo
Acrópole - História & Educação
 
Atividade 12 colegial
Atividade 12  colegialAtividade 12  colegial
Atividade 12 colegial
Elisângela Martins Rodrigues
 
Ap cs história- 7° ano - correto
Ap cs   história- 7° ano - corretoAp cs   história- 7° ano - correto
Ap cs história- 7° ano - correto
Giselda morais rodrigues do
 
Prova 2 ano de historia 3 bimestre r russa, 1 e 2 guerra
Prova 2 ano de historia 3 bimestre  r russa, 1 e 2 guerraProva 2 ano de historia 3 bimestre  r russa, 1 e 2 guerra
Prova 2 ano de historia 3 bimestre r russa, 1 e 2 guerra
Atividades Diversas Cláudia
 
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano   setembro - gabaritoAvaliação história 7º ano   setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
Giselda morais rodrigues do
 
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigoAtividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
ApareceAprende
 
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma AntigaAVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
Acrópole - História & Educação
 
Exercício 9º ano proclamação da república brasileira
Exercício 9º ano proclamação da república brasileiraExercício 9º ano proclamação da república brasileira
Exercício 9º ano proclamação da república brasileira
Ócio do Ofício
 
Avaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução IndustrialAvaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução Industrial
Acrópole - História & Educação
 

Mais procurados (20)

Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga Avaliação História - Grécia Antiga
Avaliação História - Grécia Antiga
 
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
Prova historia topico 8. o “sistema colonial” e a realidade efetiva da coloni...
 
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho GabaritoProva Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
Prova Parcial 8serie A 2 Etapa Emei Vicente Fialho Gabarito
 
Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013Atividades de independencia do brasil 2013
Atividades de independencia do brasil 2013
 
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacinaAvaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
Avaliação 9º ano república velha, guerra de canudos, revolta da vacina
 
Atividade governo jk
Atividade governo jkAtividade governo jk
Atividade governo jk
 
Atividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismoAtividades sobre o iluminismo
Atividades sobre o iluminismo
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
Atividades primeira republica (as questoes são um resumo de toda a 1 republica)
 
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade Independência dos Estados Unidos  -  Texto e atividade
Independência dos Estados Unidos - Texto e atividade
 
Egito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º anoEgito antigo e atualidades 6º ano
Egito antigo e atualidades 6º ano
 
Teste de História: absolutismo e mercantilismo
Teste de História: absolutismo e mercantilismoTeste de História: absolutismo e mercantilismo
Teste de História: absolutismo e mercantilismo
 
Atividade 12 colegial
Atividade 12  colegialAtividade 12  colegial
Atividade 12 colegial
 
Ap cs história- 7° ano - correto
Ap cs   história- 7° ano - corretoAp cs   história- 7° ano - correto
Ap cs história- 7° ano - correto
 
Prova 2 ano de historia 3 bimestre r russa, 1 e 2 guerra
Prova 2 ano de historia 3 bimestre  r russa, 1 e 2 guerraProva 2 ano de historia 3 bimestre  r russa, 1 e 2 guerra
Prova 2 ano de historia 3 bimestre r russa, 1 e 2 guerra
 
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano   setembro - gabaritoAvaliação história 7º ano   setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
 
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigoAtividades perguntas-respostas-egito-antigo
Atividades perguntas-respostas-egito-antigo
 
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma AntigaAVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
AVALIAÇÃO 6º ANO - Roma Antiga
 
Exercício 9º ano proclamação da república brasileira
Exercício 9º ano proclamação da república brasileiraExercício 9º ano proclamação da república brasileira
Exercício 9º ano proclamação da república brasileira
 
Avaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução IndustrialAvaliação Revolução Industrial
Avaliação Revolução Industrial
 

Semelhante a Simulado História do Brasil e do História do Maranhão

H brasil primeiroreinado
H brasil primeiroreinadoH brasil primeiroreinado
H brasil primeiroreinado
AndrCosta320
 
Exercícios de História Império – Primeiro Reinado
Exercícios de História Império – Primeiro ReinadoExercícios de História Império – Primeiro Reinado
Exercícios de História Império – Primeiro Reinado
Jesrayne Nascimento
 
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Janaína Bindá
 
Brasil império
Brasil  impérioBrasil  império
Brasil império
Lucimara Foloni
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1
Pérysson Nogueira
 
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
eugeni0
 
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICASQUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
Acrópole - História & Educação
 
7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx
RafaelBritto16
 
Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)
Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)
Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)
Gretiane Pinheiro
 
Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014
Gilbert Patsayev
 
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926 A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
martamariafonseca
 
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Keila Caetano
 
Historia 4
Historia 4Historia 4
Historia 4
Amanda Taynara
 
Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)
Edenilson Morais
 
Area lll
Area lllArea lll
Area lll
Otaviano Cabral
 
Ufrgs 2008 Res His
Ufrgs 2008 Res HisUfrgs 2008 Res His
Ufrgs 2008 Res His
José Augusto Fiorin
 
Simulado de história do brasil imperial
Simulado de história do brasil imperialSimulado de história do brasil imperial
Simulado de história do brasil imperial
Ricardo Jorge
 
Ufrgs 2010 Res His
Ufrgs 2010 Res HisUfrgs 2010 Res His
Ufrgs 2010 Res His
José Augusto Fiorin
 
História – brasil colônia período joanino 01 – 2014
História – brasil colônia período joanino 01 – 2014História – brasil colônia período joanino 01 – 2014
História – brasil colônia período joanino 01 – 2014
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 

Semelhante a Simulado História do Brasil e do História do Maranhão (20)

H brasil primeiroreinado
H brasil primeiroreinadoH brasil primeiroreinado
H brasil primeiroreinado
 
Exercícios de História Império – Primeiro Reinado
Exercícios de História Império – Primeiro ReinadoExercícios de História Império – Primeiro Reinado
Exercícios de História Império – Primeiro Reinado
 
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência Revisão 8º ano - Família Real até Independência
Revisão 8º ano - Família Real até Independência
 
Brasil império
Brasil  impérioBrasil  império
Brasil império
 
Questoeshist3
Questoeshist3Questoeshist3
Questoeshist3
 
Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1Ac 3 ano h ii -turma 1
Ac 3 ano h ii -turma 1
 
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
20161006174723_thumb_BE_8_ano_Historia (1).pdf
 
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICASQUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
QUESTÕES DE VESTIBULAR: INDEPENDÊNCIA NAS AMÉRICAS
 
7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx7-Chegada da família real.docx
7-Chegada da família real.docx
 
Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)
Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)
Segundoreinadomestresdahistoria 110501080754-phpapp02 (1)
 
Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014Periodo regencial 2014
Periodo regencial 2014
 
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926 A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
 
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
Brasil minerio e indep avaliação de historia 3 ano em 2010
 
Historia 4
Historia 4Historia 4
Historia 4
 
Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)Segundo Reinado (1840-1889)
Segundo Reinado (1840-1889)
 
Area lll
Area lllArea lll
Area lll
 
Ufrgs 2008 Res His
Ufrgs 2008 Res HisUfrgs 2008 Res His
Ufrgs 2008 Res His
 
Simulado de história do brasil imperial
Simulado de história do brasil imperialSimulado de história do brasil imperial
Simulado de história do brasil imperial
 
Ufrgs 2010 Res His
Ufrgs 2010 Res HisUfrgs 2010 Res His
Ufrgs 2010 Res His
 
História – brasil colônia período joanino 01 – 2014
História – brasil colônia período joanino 01 – 2014História – brasil colônia período joanino 01 – 2014
História – brasil colônia período joanino 01 – 2014
 

Mais de Edenilson Morais

Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
 

Último

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 

Último (20)

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão

  • 1. SIMULADO HISTÓRIA DO BRASIL E DO HISTÓRIA DO MARANHÃO POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO 2017 I. (CESPE UnB MPU 2013) Desde o período colonial, o espaço geográfico brasileiro foi transformado e produzido prioritariamente segundo as necessidades do mercado externo em detrimento da formação econômica interna. Foi por meio dessa perspectiva colonizadora que, a partir de 1530, as propriedades rurais se organizaram no Brasil. Com relação às questões agrária e agrícola no Brasil, julgue os itens 1. No Brasil colônia, a terra era parte do patrimônio pessoal do rei, sendo obtida por meio de doação. Com a lei de terras de 1850, extinguiu-se o regime de posse, contudo, as terras ainda foram mantidas como propriedade do Estado e a sua aquisição se dava somente por doação estatal. C CERTO E ERRADO 2. A política de terras no Brasil e a existência da escravidão foram fatores favoráveis à imigração estrangeira. C CERTO E ERRADO 3. Ao longo da história fundiária brasileira, ocorreram diversas manifestações, movimentos, revoltas e pressões de trabalhadores rurais pelo acesso à terra, muitas com ganho de causa. Esses movimentos sempre foram amplamente divulgados pelas mídias oficiais. C CERTO E ERRADO II. (LAC MH 2017) Em relação à fundação de São Luís, capital do estado do Maranhão, julgue os itens. 4. Há consenso entre os historiadores maranhenses de que a fundação de São Luís foi realizada pelos franceses em 1612, como resultado da colonização da França Equinocial. C CERTO E ERRADO
  • 2. 5. No início do século 20, José Ribeiro do Amaral escreveu “A Fundação do Maranhão” que apontava como marco de fundação da cidade a missa celebrada pelos padres franceses quando chegaram à ilha de Upaon-Açu, em 1612. C CERTO E ERRADO 6. Estudos recentes apontam que os documentos históricos dos primeiros franceses que chegaram ao Maranhão não descreveram o termo “fundação”. Existia uma intencionalidade de se fundar a Franca Equinocial e de transformar São Luís em uma cidade, mas isso não se concluiu em razão da expulsão dos franceses em 1615. C CERTO E ERRADO 7. Os franceses chegaram à Upaon-açu em julho de 1612, chefiados por Daniel de La Touche e construíram um forte onde hoje está o Palácio dos Leões, sede do governo do Estado. C CERTO E ERRADO 8. A partir da expulsão dos franceses pelos portugueses na Batalha de Guaxenduba é que a então Ilha de Upaon-Açu ganhou um planta elaborada pelo engenheiro-mor português militar Francisco Frias e Mesquita contendo um projeto arquitetônico e o arruamento original da cidade. C CERTO E ERRADO 9. Após expulsarem os franceses, os portugueses mudaram o nome do forte construído pelos franceses para São Felipe, nome mantido até os dias atuais. C CERTO E ERRADO 10. Conforme a historiadora Maria de Lourdes Lauande Lacroix, a paternidade francesa de São Luís surge no final do século 19 e início do século 20 como forma de dar uma identidade à já decadente São Luís. C CERTO E ERRADO 11. A ideia da fundação francesa surge também com o título de Veneza Brasileira, alcunha conferida pelos intelectuais da AML pelo fato de São Luís ter sido berço de escritores e historiadores importantes do século 19. C CERTO E ERRADO III. (CESPE UnB SEDUC AM 2011) Entre 1945 e 1964, em meio a crises sucessivas, o Brasil foi descobrindo a democracia. O golpe que depôs Goulart mergulhou o país em vinte e um anos de regime autoritário. A redemocratização, iniciada em 1985, teve como marco
  • 3. jurídico-político a Constituição Federal de 1988. A respeito desse processo histórico, ocorrido de 1945 até os dias atuais, julgue os próximos itens. 12. A Constituição Federal de 1988 privilegia a cidadania e prescreve como inafiançáveis crimes como o racismo. C CERTO E ERRADO 13. O suicídio do presidente Vargas constituiu uma das principais crises do regime liberal- democrático surgido com a Constituição de 1946. C CERTO E ERRADO 14. Os anos JK foram marcados pelo desenvolvimentismo, assentado no Plano de Metas, cuja síntese foi a construção de Brasília, sede da nova capital do país. C CERTO E ERRADO 15. Os 21 anos do regime militar — iniciado em 1964 e sacramentado, no mesmo ano, pelo Ato Institucional n.º 5 — foram homogêneos, ou seja, sem diferenças perceptíveis entre os governos dos generais que se revezaram no poder. C CERTO E ERRADO IV. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) A configuração territorial da América portuguesa colonial foi alcançada por meio de um processo histórico dinâmico, iniciado no século XVI. A respeito desse tema, julgue (C ou E) os seguintes itens. 16. Com a finalidade de garantir a efetiva ocupação da região de São Vicente, no atual litoral paulista, Martim Afonso de Souza deu início, por ordem da Coroa portuguesa, às concessões hereditárias de terras a portugueses que trazia, com esse objetivo, em sua expedição. C CERTO E ERRADO 17. A doação de terras pelos capitães-donatários a sesmeiros deu origem à formação de latifúndios. C CERTO E ERRADO 18. No que se refere a fatores que contribuíram para a configuração do território da América portuguesa colonial, sertanistas de São Paulo penetraram no interior da América do Sul nos séculos XVI e XVII, viabilizando a ocupação da região pelos portugueses. C CERTO E ERRADO 19. No final do século XVI, os portugueses tinham posições fortificadas na foz do rio Amazonas e na margem oriental do rio da Prata. C CERTO E. ERRADO
  • 4. 20. As capitanias hereditárias foram concedidas a militares portugueses, que recebiam as doações como reconhecimento por serviços prestados à Coroa, bem como para reforçar a defesa do território colonial e facilitar a sua exploração. C CERTO E ERRADO V. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) O processo de independência do Brasil resultou de um contexto complexo, determinado por fatores externos e internos. Com relação a esse assunto, julgue (C ou E) os itens que se seguem. 21. Fez parte da estratégia política em favor da independência brasileira o esvaziamento da influência das cortes legislativas portuguesas, por meio da criação de uma corte similar no Brasil. C CERTO E ERRADO 22. Movimentos de revolta restritos ao ambiente regional, a Inconfidência Mineira, a Conjuração dos Alfaiates, na Bahia, e a Revolução Pernambucana de 1817 não visavam à emancipação de todo o território brasileiro. C CERTO E ERRADO 23. A determinação para que se procedesse à abertura dos portos brasileiros às nações amigas, em 1808, foi uma das medidas tomadas pela Inglaterra com o objetivo de favorecer o desenvolvimento de práticas e de instituições liberais no Brasil. C CERTO E ERRADO VI. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) O período do Segundo Reinado foi marcado pelo crescimento econômico, que se baseou, sobretudo, no setor agrário. Considerando essa informação, julgue (C ou E) os próximos itens. 24. O rápido desenvolvimento da lavoura cafeeira no Vale do Paraíba tornou viável a utilização de mão de obra de imigrantes europeus nesse trabalho, no referido período. C CERTO E ERRADO 25. Entre os principais problemas que afligiram a lavoura de cana-de-açúcar no Nordeste destacaram-se a falta de créditos e a ausência de infraestrutura adequada. C CERTO E ERRADO 26. A ação empreendedora de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, marcada do princípio ao fim, pelo êxito e pelos lucros expressivos, somente foi possível porque a economia cafeeira produzia os capitais necessários ao financiamento das atividades industriais requeridas pelo moderno capitalismo. C CERTO E ERRADO
  • 5. VII. (LAC MESTRES DA HISTÓRIA) Julgue os itens referentes a acontecimentos históricos do Maranhão. 27. A invasão e ocupação holandesa no Maranhão no final do ano de 1641 ficou restrita a cidade de São Luís, uma vez que não haviam engenhos no interior do território maranhense. C CERTO E ERRADO 28. A batalha do Jenipapo (1823) se iniciou após terem a descoberta das intenções das tropas portuguesas em manter a região Norte sob o domínio português para abafar os movimentos de independência que se desenvolviam na área. C CERTO E ERRADO 29. A divisão do Brasil, em 1621, quando foi criado o Estado do Maranhão deve-se principalmente a necessidade de colonizar a parte norte do Brasil, diretamente por Lisboa, pois os contatos mantidos entre Salvador e a região eram difíceis, o que deixava essa região bastante vulnerável às invasões estrangeiras. C CERTO E ERRADO 30. Em 1684, eclodiu uma revolta de proprietários de terra no Maranhão, conhecida como a Revolta de Beckman, onde os revoltosos posicionaram-se a favor da companhia de comércio e dos jesuítas. C CERTO E ERRADO VIII. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) A Primeira República caracterizou-se pelo regime oligárquico e pela economia agroexportadora. Com relação a esses assuntos, julgue (C ou E) os itens a seguir. 31. Na década de 20 do século XX, o movimento tenentista contou com importante participação de oficiais tanto do Exército como da Marinha, tendo apontado os males causados pelo poder excessivo da oligarquia e defendido a descentralização do poder político, além de uma política econômica nacionalista. C CERTO E ERRADO 32. O sistema de colonato, adotado pelos fazendeiros do café para a utilização da mão de obra oriunda da imigração, fracassou em virtude da resistência dos imigrantes em submeterem-se a longas jornadas de trabalho e à falta de instrumentos agrícolas adequados. C CERTO E ERRADO 33. Embora os chamados coronéis constituíssem um grupo importante para a sustentação do sistema oligárquico, seus interesses concorriam com os de outros atores políticos cuja participação na condução do governo da Primeira República era também significativa.
  • 6. C CERTO E ERRADO IX. (CESPE UnB DIPLOMATA 2017) A chamada Revolução de 30 levou ao poder Getúlio Vargas, cujo governo, caracterizado por importantes acontecimentos políticos e econômicos, se estendeu até 1945. A esse respeito, julgue (C ou E) os itens subsecutivos. 34. No período entre 1930 e 1937, a política econômico-financeira do governo Vargas procurou atender a interesses de diversos setores, incluindo-se os agrários. C CERTO E ERRADO 35. Em 1932, o levante armado de São Paulo contra Getúlio Vargas reuniu forças políticas que esperavam o retorno das formas oligárquicas de poder, bem como aquelas que reivindicavam uma democracia liberal para o país. C CERTO E ERRADO 36. Conforme determinava a Constituição promulgada em 1934, Getúlio Vargas foi eleito presidente da República, nesse ano, por voto direto, tendo recebido o apoio de líderes sindicais e de elites regionais. C CERTO E ERRADO 37. A descoberta do plano Cohen, com provas de que os integralistas pretendiam tomar o poder por meio de um golpe de Estado e alinhar o Brasil ao fascismo italiano, foi a justificativa empregada por Vargas para a instalação da ditadura do Estado Novo, em 1937. C CERTO E ERRADO 38. Após ingressar na II Guerra Mundial em agosto de 1942, o Brasil enviou ‘a Europa a Força Expedicionária Brasileira, que integrou o 5º Exército dos Estados Unidos, atuando em território italiano. C CERTO E ERRADO X. (CESPE UnB PREFEITURA DE SÃO LUIS 2017) Considerando a trajetória do Brasil independente, do Império à República, verifica-se a existência de continuidades e rupturas. A propósito desse processo histórico, em que crises de variada natureza e intensidade se sucedem, julgue os itens subsequentes. 39. A Era Vargas, iniciada com a Revolução de 1930, abriu as portas do país à modernidade, o que se comprova pela introdução dos direitos políticos, civis e sociais que garantiram a prevalência do Estado democrático e de direito C CERTO E ERRADO 40. A ruptura institucional de 1964 rompeu com a experiência liberal-democrática consagrada pela Constituição de 1946: as crises que se avolumaram nos primeiros anos da
  • 7. década governos Jânio e Jango prenunciavam a chegada de um regime autoritário que perduraria por cerca de duas décadas. C CERTO E ERRADO 41. As rebeliões do período regencial instauraram um contexto de guerra civil, o que representou uma contradição daquele momento de grande estabilidade política. C CERTO E ERRADO 42. A Lei Áurea, em 1888, fortaleceu a popularidade do Império e apaziguou o movimento Republicano, ao indicar que a proclamação da República seria consequência natural do ato da Princesa Isabel. C CERTO E ERRADO 43. Os levantes tenentistas nos anos 1920 tinham por objetivo principal sustentar, pelas armas, o sistema político instaurado na República Velha, o que, na prática, significava a manutenção das estruturas oligárquicas do poder. C CERTO E ERRADO XI. (CESPE UnB PREF. SÃO LUIS 2017) A criação das capitanias hereditárias, em 1534, correspondeu à primeira decisão do governo de Lisboa para dar início efetivo ao processo de colonização do Brasil. A essa modalidade de parceria público-privada seguiu-se a instalação do governo-geral na colônia, em 1549. A respeito da dinâmica, das relações, das rupturas e das transformações da organização sócio-política, econômica e cultural no Brasil colonial, julgue (C ou E) os itens a seguir. 44. A escravidão negra foi disseminada no Brasil colonial por imposição do consolidado capitalismo europeu, ávido por importar produtos agrícolas tropicais. C CERTO E ERRADO 45. Nos quilombos, não se estabeleceram formas de organização social semelhante às africanas. C CERTO E ERRADO 46. As manifestações artístico-culturais do Brasil colônia foram essencialmente marcadas pela cultura europeia; daí a ausência de obras musicais e arquitetônicas barrocas de autores negros. C CERTO E ERRADO 47. À exceção de São Vicente e Pernambuco, o sistema de capitanias hereditárias fracassou; dividida em duas, a primeira capitania do Maranhão não chegou a ser efetivamente ocupada. C CERTO E ERRADO
  • 8. 48. A decisão metropolitana de determinar o plantio da cana-de-açúcar, especialmente no litoral maranhense, foi a solução encontrada para reduzir os efeitos do declínio da mineração. C CERTO E ERRADO XII. (CESPE UnB PREF. SÃO LUIS 2017) A respeito da Balaiada, uma das revoltas que convulsionou o Brasil durante o período regencial, entre 1838 e 1841, no Maranhão. A esse respeito, julgue (C ou E) os itens subsecutivos. 49. Apesar de alguns êxitos no campo de batalha, a Balaiada não conseguiu ocupar qualquer cidade maranhense. C CERTO E ERRADO 50. Embora essa revolta tenha apresentado um sentido social, foi irrelevante o número de escravos fugidos que dela participou. C CERTO E ERRADO 51. A Balaiada concentrou-se no norte do Maranhão, área dominada por grandes produtores de algodão. C CERTO E ERRADO 52. O governo imperial, ocupado em debelar outros movimentos revoltosos, decidiu não enviar tropas para combater os balaios. C CERTO E ERRADO 53. Iniciada a partir de várias disputas entre setores da elite local, a revolta em questão acabou adquirindo feições de levante popular. C CERTO E ERRADO XIII. (LAC MH 2017) Com relação a França Equinocial, tentativa de colonização francesa em território maranhense no início do século XVII, e a Batalha de Guaxenduba, julgue os itens subsequentes. 54. A maior parte dos colonizadores era formada por protestantes franceses que fugiam da perseguição dos católicos em sua terra natal. C CERTO E ERRADO 55. A área invadida se localizava no litoral maranhense, onde hoje se localiza a cidade de São Luís. C CERTO E ERRADO 56. A batalha de Guaxenduba inscreve-se entre os embates ocorridos no litoral do Maranhão colonial (século XVII), com reflexos na própria colonização do Brasil por Portugal. C CERTO E ERRADO
  • 9. 57. A Batalha de Guaxenduba resultou na histórica decisão de Jerônimo de Albuquerque de render-se a La Ravardière para preservar a vida de seus combatentes. C CERTO E ERRADO 58. A derrota para os portugueses fez com que os franceses se deslocassem para a região das Guianas, formando a Guiana Francesa. C CERTO E ERRADO XIV. (CESPE UnB DIPLOMATA 2011) No início de 1964, havia claros sinais de que a ordem constitucional seria superada por conspirações golpistas. Restavam dúvidas, entretanto, sobre o lado do espectro político que daria o golpe. A aliança civil-militar que depôs Jango pode ser entendida como uma conjugação de forças que, a partir de motivações distintas, convergiram para um único objetivo imediato. Nos anos em que Costa e Silva exerceu a presidência, consumou-se o divórcio entre os projetos civis e militares. O governo Médici foi marcado por extremo autoritarismo. Geisel empenhou-se em estabelecer canais de contato com lideranças civis, preconizando a tese de uma transição gradual, mas segura, rumo à democracia. Após a derrota da emenda das eleições diretas, transferiu-se o objetivo da mobilização popular para o projeto da candidatura indireta de Tancredo Neves. Marieta de Moraes Ferreira e Carlos Eduardo Sarmento. A República brasileira: pactos e rupturas. In: Angela de Castro Gomes, Dulce Chaves Pandolfi e Verena Alberti (Coord.). A República no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira: CPDOC, 2002, p. 482-92 (com adaptações). 59. Tendo o texto acima como referência inicial, julgue os itens que se seguem, a respeito da história republicana brasileira na segunda metade do século XX. Além de inesperado, o golpe que depôs João Goulart foi articulado e conduzido por lideranças das três forças armadas, sem nenhuma ingerência de políticos civis. C CERTO E ERRADO 60. O Ato Institucional n.º 5 significou o início do processo de abertura política, com o abrandamento do caráter autoritário do regime militar. C CERTO E ERRADO 61. A eleição de Tancredo Neves se fez dentro do Colégio Eleitoral, instrumento que, criado pelo regime militar, serviu para decretar o fim do autoritarismo. C CERTO E ERRADO 62. A primeira etapa da redemocratização, a partir de 1985, foi marcada pela crise econômica, com inflação em alta e crescimento rápido e excessivo da dívida externa. C CERTO E ERRADO 63. A trajetória política republicana, a partir de 1946, foi marcada por crises: um presidente suicidou-se (Getúlio Vargas), outro teve a posse contestada (Juscelino Kubitschek) e um terceiro renunciou com poucos meses de governo (Jânio Quadros). C CERTO E ERRADO
  • 10. XV. (CESPE UnB CBM CE 2014) João A. Antonil, um jesuíta que viveu no Brasil no século XVII, afirmou que “os escravos são as mãos e os pés do senhor de engenho, porque sem eles, no Brasil, não é possível fazer, conservar e aumentar fazenda nem ter engenho corrente”. Com relação à sociedade, cultura e economia entre os séculos XVI e XIX no Brasil, julgue os itens. 64. O trabalho escravo no Brasil foi utilizado nas lavouras e nas minas de metais preciosos. O restante do trabalho, como as atividades urbanas e os serviços nos lares, era feito por trabalhadores livres. C CERTO E ERRADO 65. Os primeiros escravos no Brasil foram os índios, chamados também de negros da terra. C CERTO E ERRADO 66. O tráfico de escravos africanos para o Brasil foi menos importante para a lógica econômica mercantilista que a escravização do índio pelos colonos na América. C CERTO E ERRADO 67. A abolição da escravidão no Brasil foi decretada pela princesa Isabel em 13 de maio de 1888. No entanto, o estado do Ceará já havia abolido o trabalho escravo em março de 1884. C CERTO E ERRADO 68. Entre as leis que procuravam o fim da escravidão no Brasil pode se considerar a Lei do Ventre Livre formulada e defendida por Eusébio de Queiroz em 1850. C CERTO E ERRADO XVI. (CESPE UnB CBM CE 2014) No que se refere à República brasileira entre 1889 e 1964, julgue os próximos itens. 69. A Revolução de 1930 foi motivada pelo rompimento da política do café com leite, tendo sido eleito um presidente paulista em vez de um presidente mineiro. Em resposta, um grupo de militares depôs o presidente Washington Luís e transferiu o poder político a Getúlio Vargas. C CERTO E ERRADO 70. Em 1947, o presidente Eurico Gaspar Dutra criou o Conselho Nacional do Petróleo, lançou o slogan O Petróleo é Nosso e fundou a PETROBRAS, que controla toda a produção do petróleo brasileiro, C CERTO E ERRADO
  • 11. 71. O fato de a burguesia ter se voltado contra o governo e as instituições democráticas, devido à instabilidade provocada pela radicalização e às ameaças em seus interesses econômicos, constitui uma causa do golpe militar de 1964. C CERTO E ERRADO 72. A bossa nova foi criada como um movimento cultural de contestação à ditadura durante o governo de Ernesto Geisel. C CERTO E ERRADO 73. Os amotinados da Revolta da Chibata, liderada por João Candido Felisberto, reivindicaram maiores salários para os militares, especialmente os marinheiros. C CERTO E ERRADO XVII. (CESPE UnB CBM ES 2011) A Revolução de 1930 assinala a queda da Primeira República e o início da Era Vargas (1930–1945), um período de quinze anos em que o Brasil viveu o clima de polarização ideológica que caracterizava o mundo, assistiu ao surgimento da indústria de base, foi apresentado aos direitos sociais, sucumbiu a um feroz regime ditatorial e participou diretamente da Segunda Guerra Mundial. Entre 1946 e 1964, o país procedeu ao difícil e complexo aprendizado democrático, durante o qual não faltaram graves crises políticas. Com a ruptura de 1964, iniciou-se novo ciclo autoritário, agora liderado por militares, que perdurou por duas décadas. A redemocratização, iniciada em 1985, teve na Constituição de 1988, a Constituição Cidadã, seu marco jurídico-político. Considerando as informações acima apresentadas e a história contemporânea do Brasil, julgue os próximos itens. 74. A Constituição de 1988, marcada pela defesa explícita dos direitos individuais e coletivos, é considerada por certos doutrinadores como demasiado extensa e prolixa e suscetível a um número excessivo de emendas. C CERTO E ERRADO 75. O suicídio do presidente Vargas, especialmente pelo drama pessoal que envolveu e a repercussão dramática que ocasionou, representou uma das graves crises políticas que o Brasil viveu entre a queda do Estado Novo e a ruptura institucional de 1964. C CERTO E ERRADO 76. Nos anos JK, o desenvolvimentismo foi uma experiência autóctone que desvinculou o Brasil da economia internacional, que, cada vez mais, tendia à globalização. C CERTO E ERRADO 77. Os vinte e um anos do regime militar instaurado em 1964 foram marcados pelo autoritarismo e pela ação de forças repressoras, mas o Legislativo permaneceu funcionando ao longo do período e o Judiciário não chegou a ser atingido. C CERTO E ERRADO 78. O governo de Tancredo Neves, cuja eleição direta selou o reencontro do Brasil com o poder civil e a democracia, interrompido com sua morte, foi completado pelo vice- presidente, José Sarney. C CERTO E ERRADO
  • 12. 79. (LAC CONCURSOS 2017) A adesão do no Maranhão à República (1889) foi acompanhada de grandes manifestações que contaram com a participação de diversos segmentos sociais maranhenses, demonstrando o caráter essencialmente popular desse evento histórico. C CERTO E ERRADO 80. (LAC CONCURSOS 2017) No Maranhão a Revolução de 1930 foi acompanhada de grande instabilidade política em razão das várias batalhas travadas nas principais cidades maranhenses entre os partidários de Getúlio Vargas e os defensores das oligarquias cafeeiras. C CERTO E ERRADO GABARITO 1. ERRADO 2. ERRADO 3. ERRADO 4. ERRADO 5. CERTO 6. CERTO 7. CERTO 8. CERTO 9. ERRADO 10. CERTO 11. ERRADO 12. CERTO 13. CERTO 14. CERTO 15.ERRADO 16. ERRADO 17. CERTO 18. CERTO 19. ERRADO 20. CERTO 21. CERTO 22. CERTO 23. ERRADO 24. ERRADO 25. CERTO 26. ERRADO 27. ERRADO 28. CERTO 29.CERTO
  • 13. 30. ERRADO 31. ERRADO 32. ERRADO 33. CERTO 34. CERTO 35. CERTO 36. ERRADO 37. ERRADO 38. CERTO 39. ERRADO 40. CERTO 41. ERRADO 42. ERRADO 43. ERRADO 44. ERRADO 45. ERRADO 46. ERRADO 47. CERTO 48. ERRADO 49. ERRADO 50. ERRADO 51. ERRADO 52. ERRADO 53. CERTO 54. ERRADO 55. ERRADO 56. CERTO 57. ERRADO 58. CERTO 59. ERRADO 60. ERRADO 61. CERTO 62. CERTO 63. CERTO 64. ERRADO 65. CERTO 66. ERRADO 67. CERTO 68. ERRADO 69. CERTO 70. ERRADO 71. CERTO 72. ERRADO 73. ERRADO 74. CERTO 75. CERTO 76. ERRADO 77. ERRADO