SlideShare uma empresa Scribd logo
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
1.1. Do séc. XI ao séc. XIII
• Melhoria da produção agrícola;
• Diminuição das invasões externas;
• Aumento demográfico;
1.2. O século XIV
• Super exploração da terra e dos camponeses;
• Saturação das estruturas feudais;
• Crises de abastecimento;
• Fome, frio e medo;
1. A Crise Feudal
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
2.1. A situação camponesa
• Sujeitos à constante violência;
• Cobrança de pesados impostos;
• Carestia e conflitos políticos;
• Eclosão de revoltas rurais e urbanas;
2.2. As rebeliões populares
• Jacquerie: denominação dada às revoltas camponesas;
• Sintoma da crise feudal;
• Promoveram fugas dos feudos, boicotes, incêndios e
depredações;
• Foram duramente reprimidas;
• Ao longo do séc. XV, contribuíram para a extinção da
servidão;
2. As Revoltas Populares
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
• Grave epidemia que assolou a Europa
Ocidental no séc. XIV;
• Proliferou-se em razão da não adequação
das estruturas rurais e urbanas em termos
de saúde e higiene públicas;
• Encarada como “castigo divino”;
• Além das grandes perdas humanas,
contribuiu para o agravamento da crise
feudal;
3. A Peste Negra
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
4.1. Fatores que favoreceram concentração
do poder político ao final da Idade Média
• A crise feudal;
• O fundamental apoio da burguesia;
• O apoio da nobreza e do patriciado
urbano;
4. Das Monarquias Feudais aos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
4.2. A ascensão da Monarquia Inglesa
• Magna Carta (1215): documento que
limitava as atribuições do poder real e
fortalecia o Parlamento;
• Após a Guerra das Duas Rosas (York X
Lancaster), ocorre a consolidação do
processo de centralização política com a
ascensão da dinastia Tudor;
4. Das Monarquias Feudais aos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A Magna Carta (1215) limitando os poderes do rei da Inglaterra
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A Guerra das Duas Rosas (Lancaster X York): duas
famílias reclamando o controle da Coroa Britânica. Ao
seu final ascendeu ao trono inglês a dinastia Tudor.
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
4.3. A fragmentação germânica e a
península itálica
• Na Alemanha surgiram, ao final da Idade
Média, diversos reinos e principados de
médio porte;
• Na Itália o poder permaneceu
fragmentado entre as prósperas cidades
comerciais;
4. Das Monarquias Feudais aos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
• No final do séc. XIV e no início do séc. XV
a economia europeia voltou a crescer;
• Ocorre um crescimento populacional;
• A nova demanda urbana propicia o
surgimento de uma economia de
mercado;
• Fortalecimento da burguesia;
5. O século XV: mudança, crise e superação
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
5.1. A questão da usura e o desenvolvimento
econômico em fins da Idade Média
• O empréstimo de dinheiro à juros – a Usura – era
tratada como assunto moral no campo religioso;
• A Igreja Católica condenava a prática da usura;
• O usurário era uma figura necessária para a
expansão do capitalismo;
• A invenção do purgatório proporcionou ao
usurário condições sociomentais para uma
existência menos conflituosa;
5. O século XV: mudança, crise e superação
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
Para condenar a prática da usura, as autoridades
eclesiásticas recorriam às citações bíblicas.
“Se emprestares dinheiro a um compatriota, ao
indigente que está em teu meio, não agirás com
ele como credor que impõe juros”.
(Texto do Antigo Testamento)
“Receber uma usura é um pecado proibido pelo
antigo e pelo novo testamento”
(Código do Direito Canônico, 1187)
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
• A gravura italiana do século XIV
exibe um usurário em seu
gabinete. Observe o armário
entreaberto, que deixa à mostra
inúmeros sacos de moedas.
Sobre a mesa, há papéis e um
grande livro, no qual eram
anotados os empréstimos
realizados.
Observe a maneira como esse casal de
usurários está representado. O olhar, a
posição das mãos e o semblante deles
demonstram avidez ou generosidade?
No fim da Idade Média, o usurário era
malvisto, mas necessário.
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
Segundo o historiador Jacques Le Goff, o
Purgatório proporcionou ao usurário
condições sociomentais para uma
existência menos conflituosa.
Aos poucos, seria encontrada uma solução
para o usurário ficar com a bolsa, onde
guardava o dinheiro, e a vida eterna.
A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
A questão da Usura na Idade Média

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

9º ano Brasil República
9º ano Brasil República9º ano Brasil República
9º ano Brasil República
Expedito Martins
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Aulas de História
 
África Medieval - 7º Ano (2017)
África Medieval - 7º Ano (2017)África Medieval - 7º Ano (2017)
África Medieval - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
Nefer19
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Fabiana Tonsis
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
harlissoncarvalho
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
Privada
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
Patrícia Costa Grigório
 
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidadePrimeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
seixasmarianas
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
Daniel Alves Bronstrup
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
Jerry Guimarães
 
6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas
Ajudar Pessoas
 
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Republica Romana -  Prof.Altair AguilarRepublica Romana -  Prof.Altair Aguilar
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
Douglas Barraqui
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
Fatima Freitas
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
Nefer19
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
alinemaiahistoria
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 

Mais procurados (20)

9º ano Brasil República
9º ano Brasil República9º ano Brasil República
9º ano Brasil República
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
África Medieval - 7º Ano (2017)
África Medieval - 7º Ano (2017)África Medieval - 7º Ano (2017)
África Medieval - 7º Ano (2017)
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
 
E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.E.U.A no século XIX.
E.U.A no século XIX.
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
 
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidadePrimeiras civilizações   sociedades africanas da antiguidade
Primeiras civilizações sociedades africanas da antiguidade
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Mineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil ColôniaMineração no Brasil Colônia
Mineração no Brasil Colônia
 
6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas6° hebreus,fenicios e persas
6° hebreus,fenicios e persas
 
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Republica Romana -  Prof.Altair AguilarRepublica Romana -  Prof.Altair Aguilar
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
1° ano aula slide - feudalismo
1° ano   aula slide - feudalismo1° ano   aula slide - feudalismo
1° ano aula slide - feudalismo
 
Pré História
Pré   História Pré   História
Pré História
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2018)
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 

Destaque

A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
O significado e o valor do trabalho
O significado  e o valor do trabalhoO significado  e o valor do trabalho
O significado e o valor do trabalho
Edenilson Morais
 
A escravidão não foi só africana...
A escravidão não foi só africana...A escravidão não foi só africana...
A escravidão não foi só africana...
Edenilson Morais
 
A américa hispânica
A américa hispânicaA américa hispânica
A américa hispânica
Edenilson Morais
 
O governo Dutra (1946-1950)
O governo Dutra (1946-1950)O governo Dutra (1946-1950)
O governo Dutra (1946-1950)
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
O Governo Dutra (1946-1950)
O Governo Dutra (1946-1950)O Governo Dutra (1946-1950)
O Governo Dutra (1946-1950)
Edenilson Morais
 
A política econômica dos governos militares
A política econômica dos governos militaresA política econômica dos governos militares
A política econômica dos governos militares
Edenilson Morais
 
Governo FHC - governo LULA
Governo FHC -    governo LULAGoverno FHC -    governo LULA
Governo FHC - governo LULA
Edenilson Morais
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
Edenilson Morais
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
Edenilson Morais
 
Movimentos sociais
Movimentos sociais Movimentos sociais
Movimentos sociais
Edenilson Morais
 
ANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTIL
ANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTILANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTIL
ANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTIL
Edenilson Morais
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Edenilson Morais
 
A pré história
A pré históriaA pré história
A pré história
Edenilson Morais
 
O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)
Edenilson Morais
 

Destaque (20)

A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
O significado e o valor do trabalho
O significado  e o valor do trabalhoO significado  e o valor do trabalho
O significado e o valor do trabalho
 
A escravidão não foi só africana...
A escravidão não foi só africana...A escravidão não foi só africana...
A escravidão não foi só africana...
 
A américa hispânica
A américa hispânicaA américa hispânica
A américa hispânica
 
O governo Dutra (1946-1950)
O governo Dutra (1946-1950)O governo Dutra (1946-1950)
O governo Dutra (1946-1950)
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
O Governo Dutra (1946-1950)
O Governo Dutra (1946-1950)O Governo Dutra (1946-1950)
O Governo Dutra (1946-1950)
 
A política econômica dos governos militares
A política econômica dos governos militaresA política econômica dos governos militares
A política econômica dos governos militares
 
Governo FHC - governo LULA
Governo FHC -    governo LULAGoverno FHC -    governo LULA
Governo FHC - governo LULA
 
Introdução à Sociologia
Introdução à SociologiaIntrodução à Sociologia
Introdução à Sociologia
 
Historia total
Historia totalHistoria total
Historia total
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
 
Movimentos sociais
Movimentos sociais Movimentos sociais
Movimentos sociais
 
ANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTIL
ANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTILANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTIL
ANTIGUIDADE ORIENTAL - CRESCENTE FÉRTIL
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
A pré história
A pré históriaA pré história
A pré história
 
O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)O governo Jânio Quadros (1961)
O governo Jânio Quadros (1961)
 

Semelhante a A crise feudal e a ascensão dos estados modernos

www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
Vídeo Aulas Apoio
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
Luciana Soares
 
Feudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade MédiaFeudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade Média
Edenilson Morais
 
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdfSlide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
HyagoCarlos3
 
02 historia a_revisoes_modulo_2
02 historia a_revisoes_modulo_202 historia a_revisoes_modulo_2
02 historia a_revisoes_modulo_2
Vítor Santos
 
www.TutoresEscolares.Com.Br - História - A formação dos estados nacionais
www.TutoresEscolares.Com.Br - História -  A formação dos estados nacionaiswww.TutoresEscolares.Com.Br - História -  A formação dos estados nacionais
www.TutoresEscolares.Com.Br - História - A formação dos estados nacionais
Tuotes Escolares
 
www.aulasapoio.com.br - História - A formação dos estados nacionais
www.aulasapoio.com.br  - História -  A formação dos estados nacionaiswww.aulasapoio.com.br  - História -  A formação dos estados nacionais
www.aulasapoio.com.br - História - A formação dos estados nacionais
Bárbara Cristina
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - A formação dos estados nacionais
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  A formação dos estados nacionaiswww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  A formação dos estados nacionais
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - A formação dos estados nacionais
AulasDeHistoriaApoio
 
02 história a_revisões_módulo_2
02 história a_revisões_módulo_202 história a_revisões_módulo_2
02 história a_revisões_módulo_2
Vítor Santos
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
A Formação dos Estados Nacionais Europeus
A Formação dos Estados Nacionais EuropeusA Formação dos Estados Nacionais Europeus
A Formação dos Estados Nacionais Europeus
Acrópole - História & Educação
 
Importantissimo
ImportantissimoImportantissimo
Importantissimo
Nathlygabrielli
 
Império de D.Pedro II
Império de D.Pedro IIImpério de D.Pedro II
Império de D.Pedro II
Nathlygabrielli
 
O Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro IIO Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro II
Nathlygabrielli
 
O Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro IIO Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro II
Nathlygabrielli
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
Vítor Santos
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
Vítor Santos
 
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª IvanoskaRevolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
elaineoliver12
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Douglas Barraqui
 

Semelhante a A crise feudal e a ascensão dos estados modernos (20)

www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - História - Formação dos Estados Nacionais - Vídeo Aulas
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
Feudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade MédiaFeudalimo Baixa Idade Média
Feudalimo Baixa Idade Média
 
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdfSlide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
Slide Historia: Estado Moderno e o Absolutismo.pdf
 
02 historia a_revisoes_modulo_2
02 historia a_revisoes_modulo_202 historia a_revisoes_modulo_2
02 historia a_revisoes_modulo_2
 
www.TutoresEscolares.Com.Br - História - A formação dos estados nacionais
www.TutoresEscolares.Com.Br - História -  A formação dos estados nacionaiswww.TutoresEscolares.Com.Br - História -  A formação dos estados nacionais
www.TutoresEscolares.Com.Br - História - A formação dos estados nacionais
 
www.aulasapoio.com.br - História - A formação dos estados nacionais
www.aulasapoio.com.br  - História -  A formação dos estados nacionaiswww.aulasapoio.com.br  - História -  A formação dos estados nacionais
www.aulasapoio.com.br - História - A formação dos estados nacionais
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - A formação dos estados nacionais
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  A formação dos estados nacionaiswww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História -  A formação dos estados nacionais
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - A formação dos estados nacionais
 
02 história a_revisões_módulo_2
02 história a_revisões_módulo_202 história a_revisões_módulo_2
02 história a_revisões_módulo_2
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Segundo Reinado
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
A Formação dos Estados Nacionais Europeus
A Formação dos Estados Nacionais EuropeusA Formação dos Estados Nacionais Europeus
A Formação dos Estados Nacionais Europeus
 
Importantissimo
ImportantissimoImportantissimo
Importantissimo
 
Império de D.Pedro II
Império de D.Pedro IIImpério de D.Pedro II
Império de D.Pedro II
 
O Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro IIO Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro II
 
O Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro IIO Império de D.Pedro II
O Império de D.Pedro II
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
 
A identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidentalA identidade civilizacional da europa ocidental
A identidade civilizacional da europa ocidental
 
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª IvanoskaRevolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
Revolução inglesa- 7ª série - Profª Ivanoska
 
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
 

Mais de Edenilson Morais

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História   pré-vestibular impacto - sociologia - exercíciosHistória   pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
Edenilson Morais
 
Apostila do 3º ano 2011
Apostila do 3º ano 2011Apostila do 3º ano 2011
Apostila do 3º ano 2011
Edenilson Morais
 
Das Regências a proclamação da República
Das Regências a proclamação da RepúblicaDas Regências a proclamação da República
Das Regências a proclamação da República
Edenilson Morais
 
Curso cidades-aula-2
Curso cidades-aula-2Curso cidades-aula-2
Curso cidades-aula-2
Edenilson Morais
 
A vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá
A vila Real do Senhor Bom Jesus de CuiabáA vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá
A vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá
Edenilson Morais
 
O abastecimento das minas
O abastecimento das minasO abastecimento das minas
O abastecimento das minas
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História   pré-vestibular impacto - sociologia - exercíciosHistória   pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
História pré-vestibular impacto - sociologia - exercícios
 
Apostila do 3º ano 2011
Apostila do 3º ano 2011Apostila do 3º ano 2011
Apostila do 3º ano 2011
 
Das Regências a proclamação da República
Das Regências a proclamação da RepúblicaDas Regências a proclamação da República
Das Regências a proclamação da República
 
Curso cidades-aula-2
Curso cidades-aula-2Curso cidades-aula-2
Curso cidades-aula-2
 
A vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá
A vila Real do Senhor Bom Jesus de CuiabáA vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá
A vila Real do Senhor Bom Jesus de Cuiabá
 
O abastecimento das minas
O abastecimento das minasO abastecimento das minas
O abastecimento das minas
 

Último

Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

A crise feudal e a ascensão dos estados modernos

  • 1. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos 1.1. Do séc. XI ao séc. XIII • Melhoria da produção agrícola; • Diminuição das invasões externas; • Aumento demográfico; 1.2. O século XIV • Super exploração da terra e dos camponeses; • Saturação das estruturas feudais; • Crises de abastecimento; • Fome, frio e medo; 1. A Crise Feudal
  • 2. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos 2.1. A situação camponesa • Sujeitos à constante violência; • Cobrança de pesados impostos; • Carestia e conflitos políticos; • Eclosão de revoltas rurais e urbanas; 2.2. As rebeliões populares • Jacquerie: denominação dada às revoltas camponesas; • Sintoma da crise feudal; • Promoveram fugas dos feudos, boicotes, incêndios e depredações; • Foram duramente reprimidas; • Ao longo do séc. XV, contribuíram para a extinção da servidão; 2. As Revoltas Populares
  • 3. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
  • 4. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos • Grave epidemia que assolou a Europa Ocidental no séc. XIV; • Proliferou-se em razão da não adequação das estruturas rurais e urbanas em termos de saúde e higiene públicas; • Encarada como “castigo divino”; • Além das grandes perdas humanas, contribuiu para o agravamento da crise feudal; 3. A Peste Negra
  • 5. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
  • 6. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
  • 7. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
  • 8. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
  • 9. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos 4.1. Fatores que favoreceram concentração do poder político ao final da Idade Média • A crise feudal; • O fundamental apoio da burguesia; • O apoio da nobreza e do patriciado urbano; 4. Das Monarquias Feudais aos Estados Modernos
  • 10. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos 4.2. A ascensão da Monarquia Inglesa • Magna Carta (1215): documento que limitava as atribuições do poder real e fortalecia o Parlamento; • Após a Guerra das Duas Rosas (York X Lancaster), ocorre a consolidação do processo de centralização política com a ascensão da dinastia Tudor; 4. Das Monarquias Feudais aos Estados Modernos
  • 11. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos A Magna Carta (1215) limitando os poderes do rei da Inglaterra
  • 12. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos A Guerra das Duas Rosas (Lancaster X York): duas famílias reclamando o controle da Coroa Britânica. Ao seu final ascendeu ao trono inglês a dinastia Tudor.
  • 13. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos 4.3. A fragmentação germânica e a península itálica • Na Alemanha surgiram, ao final da Idade Média, diversos reinos e principados de médio porte; • Na Itália o poder permaneceu fragmentado entre as prósperas cidades comerciais; 4. Das Monarquias Feudais aos Estados Modernos
  • 14. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos
  • 15. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos • No final do séc. XIV e no início do séc. XV a economia europeia voltou a crescer; • Ocorre um crescimento populacional; • A nova demanda urbana propicia o surgimento de uma economia de mercado; • Fortalecimento da burguesia; 5. O século XV: mudança, crise e superação
  • 16. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos 5.1. A questão da usura e o desenvolvimento econômico em fins da Idade Média • O empréstimo de dinheiro à juros – a Usura – era tratada como assunto moral no campo religioso; • A Igreja Católica condenava a prática da usura; • O usurário era uma figura necessária para a expansão do capitalismo; • A invenção do purgatório proporcionou ao usurário condições sociomentais para uma existência menos conflituosa; 5. O século XV: mudança, crise e superação
  • 17. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos Para condenar a prática da usura, as autoridades eclesiásticas recorriam às citações bíblicas. “Se emprestares dinheiro a um compatriota, ao indigente que está em teu meio, não agirás com ele como credor que impõe juros”. (Texto do Antigo Testamento) “Receber uma usura é um pecado proibido pelo antigo e pelo novo testamento” (Código do Direito Canônico, 1187)
  • 18. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos • A gravura italiana do século XIV exibe um usurário em seu gabinete. Observe o armário entreaberto, que deixa à mostra inúmeros sacos de moedas. Sobre a mesa, há papéis e um grande livro, no qual eram anotados os empréstimos realizados. Observe a maneira como esse casal de usurários está representado. O olhar, a posição das mãos e o semblante deles demonstram avidez ou generosidade? No fim da Idade Média, o usurário era malvisto, mas necessário.
  • 19. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos Segundo o historiador Jacques Le Goff, o Purgatório proporcionou ao usurário condições sociomentais para uma existência menos conflituosa. Aos poucos, seria encontrada uma solução para o usurário ficar com a bolsa, onde guardava o dinheiro, e a vida eterna.
  • 20. A crise feudal e a ascensão dos Estados Modernos A questão da Usura na Idade Média