SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
Maledicência
Palestrante-Victor Passos
APA
Toda pessoa não
suficientemente realizada
tem em si mesma a
instintiva tendência de
falar mal dos outros.
Qual a razão última dessa mania da
maledicência?
É um complexo
de
inferioridade
unido a um
desejo de
superioridade.
Diminuir o valor dos
outros dá-nos a grata
ilusão de aumentar o
nosso valor próprio.
A imensa maioria dos homens não está em
condições de medir o seu valor por si mesmo.
Necessita medir o seu próprio valor pelo desvalor
dos outros.
Esses Seres julgam necessário apagar as
luzes alheias a fim de fazerem brilhar mais
intensamente a sua própria luz.
São como vagalumes que não podem luzir
senão por entre as trevas da noite, porque a
luz das suas lanternas fosfóreas é muito
fraca.
Quem tem bastante luz própria não necessita
apagar ou diminuir as luzes dos outros para poder
brilhar.
Quem tem valor real em si mesmo não
necessita medir o seu valor pelo dos
outros.
Quem tem vigorosa saúde
espiritual não necessita chamar
de doentes os outros para gozar
a consciência da saúde própria.
As reuniões sociais, as conversas de
critica são, em geral, academias de
maledicência.
Falar mal das misérias alheias é um prazer tão sutil e
fascinante – algo parecido com whisky, gin ou cocaína
que uma pessoa de saúde moral precária facilmente
sucumbe a essa epidemia.
A palavra é instrumento valioso para o
intercâmbio entre os homens. Ela, porém,
nem sempre tem sido utilizada
devidamente.
Poucos são os homens
que se valem deste
precioso recurso para
construir esperanças,
balsamizar dores e
traçar rotas seguras.
Fala-se muito por falar, para "matar tempo".
A palavra, não poucas vezes, converte-se em
estilete da impiedade, em lâmina da maledicência e
em bisturi da revolta.
Falando, espíritos missionários reformularam os
alicerces do pensamento humano.
Semelhantes a gotas de luz, as boas palavras
dirigem conflitos e resolvem dificuldades.
Falando, não há muito, Hitler hipnotizou
multidões, enceguecidas, que se atiraram sobre
outras nações, transformando-as em ruínas.
Guerras e planos de paz sofrem a poderosa
influência da palavra.
Há quem pronuncie palavras doces, com lábios
encharcados pelo fel.
Há aqueles que falam meigamente, cheios de ira
e ódio. São enfermos em demorado processo de
reajuste.
Pense nisso!
Desculpemos a fragilidade alheia, lembrando-
nos das nossas próprias fraquezas.
Evitemos a censura.
Portanto, cabe às pessoas lúcidas e de bom
senso, não dar ensejo para que o veneno da
maledicência se alastre, infelicitando e
destruindo vidas.
Toda a palavra imoral, como qualquer censura teimosa, faz-
se hábito negativo que culmina por humilhar o caráter de
quem com isso se saboreia.
A maledicência começa na palavra do recriminação
inoportuna. Se desejarmos educar, reparar erros, não os
abordemos estando o responsável ausente.
Enriqueçamos o coração de amor e banhemos a
mente com as luzes da misericórdia divina.
Porque, de acordo com o Evangelho de Lucas,
"a boca fala do que está cheio o coração".
Palestrante – Victor Passos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

John powell porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell   porque tenho medo de lhe dizer quem souJohn powell   porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell porque tenho medo de lhe dizer quem soudanibateras
 
Identificação dos espíritos - Instituto Espírita de Educação
Identificação dos espíritos - Instituto Espírita de EducaçãoIdentificação dos espíritos - Instituto Espírita de Educação
Identificação dos espíritos - Instituto Espírita de EducaçãoInstituto Espírita de Educação
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Leonardo Pereira
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidadeigmateus
 
Um grito de cólera
Um grito de cóleraUm grito de cólera
Um grito de cóleraHelio Cruz
 
D 09 Obsessão
D 09 ObsessãoD 09 Obsessão
D 09 ObsessãoJPS Junior
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeGraça Maciel
 
O sentimento mais libertador
O sentimento mais libertadorO sentimento mais libertador
O sentimento mais libertadorIrene Aguiar
 
Penas e gozos futuros
Penas e gozos futurosPenas e gozos futuros
Penas e gozos futurosMima Badan
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profetaigmateus
 
Falsos Cristos - Falsos Profetas
Falsos Cristos  - Falsos ProfetasFalsos Cristos  - Falsos Profetas
Falsos Cristos - Falsos ProfetasClea Alves
 

Mais procurados (17)

John powell porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell   porque tenho medo de lhe dizer quem souJohn powell   porque tenho medo de lhe dizer quem sou
John powell porque tenho medo de lhe dizer quem sou
 
Gentileza
GentilezaGentileza
Gentileza
 
Identificação dos espíritos - Instituto Espírita de Educação
Identificação dos espíritos - Instituto Espírita de EducaçãoIdentificação dos espíritos - Instituto Espírita de Educação
Identificação dos espíritos - Instituto Espírita de Educação
 
O problema do ressentimento
O problema do ressentimentoO problema do ressentimento
O problema do ressentimento
 
Falsos profetas
Falsos profetasFalsos profetas
Falsos profetas
 
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
Doentes da alma ' Raiva ' melindre e magoa
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Boletim 250513
Boletim   250513Boletim   250513
Boletim 250513
 
Um grito de cólera
Um grito de cóleraUm grito de cólera
Um grito de cólera
 
D 09 Obsessão
D 09 ObsessãoD 09 Obsessão
D 09 Obsessão
 
Palestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitosPalestra Espírita - Sede perfeitos
Palestra Espírita - Sede perfeitos
 
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidadeSeminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
Seminário: Hipocrisia mal que assola a humanidade
 
O sentimento mais libertador
O sentimento mais libertadorO sentimento mais libertador
O sentimento mais libertador
 
Penas e gozos futuros
Penas e gozos futurosPenas e gozos futuros
Penas e gozos futuros
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profeta
 
Falsos Cristos - Falsos Profetas
Falsos Cristos  - Falsos ProfetasFalsos Cristos  - Falsos Profetas
Falsos Cristos - Falsos Profetas
 
Palestra sobre medo
Palestra sobre medo Palestra sobre medo
Palestra sobre medo
 

Destaque (20)

A maledicência
A maledicênciaA maledicência
A maledicência
 
15 04 2016 A FOFOCA E O PRECONTEITO
15 04 2016   A FOFOCA E O PRECONTEITO15 04 2016   A FOFOCA E O PRECONTEITO
15 04 2016 A FOFOCA E O PRECONTEITO
 
Fofoca
FofocaFofoca
Fofoca
 
Resistir ao diabo
Resistir ao diaboResistir ao diabo
Resistir ao diabo
 
Benedicencia
BenedicenciaBenedicencia
Benedicencia
 
Roteiro 1 influência dos espíritos
Roteiro 1   influência dos espíritosRoteiro 1   influência dos espíritos
Roteiro 1 influência dos espíritos
 
Lição 10
Lição 10Lição 10
Lição 10
 
EBD Fé com Libras - 9 13 vida transformada
EBD Fé com Libras - 9 13 vida transformadaEBD Fé com Libras - 9 13 vida transformada
EBD Fé com Libras - 9 13 vida transformada
 
Aula 5. ácidos nucleicos
Aula 5. ácidos nucleicosAula 5. ácidos nucleicos
Aula 5. ácidos nucleicos
 
Protegendo as Áreas Vulneráveis da Vida
Protegendo as Áreas Vulneráveis da VidaProtegendo as Áreas Vulneráveis da Vida
Protegendo as Áreas Vulneráveis da Vida
 
Lição 9 - Inveja, um veneno mortífero para a vida
Lição 9 - Inveja, um veneno mortífero para a vidaLição 9 - Inveja, um veneno mortífero para a vida
Lição 9 - Inveja, um veneno mortífero para a vida
 
Toc Espiritismo
Toc EspiritismoToc Espiritismo
Toc Espiritismo
 
Os cinco tipos de Fofoqueiros.
Os cinco tipos de Fofoqueiros.Os cinco tipos de Fofoqueiros.
Os cinco tipos de Fofoqueiros.
 
20.tiago comentário esperança
20.tiago   comentário esperança20.tiago   comentário esperança
20.tiago comentário esperança
 
Passos para Mudar uma Realidade
Passos para Mudar uma RealidadePassos para Mudar uma Realidade
Passos para Mudar uma Realidade
 
Livro de tiago
Livro de tiagoLivro de tiago
Livro de tiago
 
A inveja
A invejaA inveja
A inveja
 
Maledicencia e fofoca
Maledicencia e fofocaMaledicencia e fofoca
Maledicencia e fofoca
 
PENSAR POSITIVAMENTE
PENSAR POSITIVAMENTEPENSAR POSITIVAMENTE
PENSAR POSITIVAMENTE
 
Aborto - Uma Visão Ética Cristã
Aborto - Uma Visão Ética CristãAborto - Uma Visão Ética Cristã
Aborto - Uma Visão Ética Cristã
 

Semelhante a Maledicência

Não fales mal de ninguém
Não fales mal de ninguémNão fales mal de ninguém
Não fales mal de ninguémHelio Cruz
 
A caridade da língua
A caridade da línguaA caridade da língua
A caridade da línguaHelio Cruz
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita Contender
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita ContenderSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita Contender
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita ContenderRicardo Azevedo
 
Chico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdf
Chico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdfChico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdf
Chico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdffranciscosouza179279
 
Setima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemindSetima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemindNucleo Nacional
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
Mansidão, irritabilidade e higiene do coração
Mansidão, irritabilidade e higiene do coraçãoMansidão, irritabilidade e higiene do coração
Mansidão, irritabilidade e higiene do coraçãoMaria Moraes
 
O perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertadorO perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertadorWil Costa
 
O perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertadorO perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertadorAmadeu Wolff
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosLeonardo Pereira
 
Inveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docxInveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docxMarta Gomes
 
AUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdf
AUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdfAUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdf
AUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdfVIEIRA RESENDE
 

Semelhante a Maledicência (20)

A MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIAA MALEDICÊNCIA
A MALEDICÊNCIA
 
Não fales mal de ninguém
Não fales mal de ninguémNão fales mal de ninguém
Não fales mal de ninguém
 
A caridade da língua
A caridade da línguaA caridade da língua
A caridade da língua
 
Os duelos da atualidade
Os duelos da atualidadeOs duelos da atualidade
Os duelos da atualidade
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita Contender
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita ContenderSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita Contender
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 98 - Evita Contender
 
Rebeldia, matriz de distúrbios
Rebeldia, matriz de distúrbiosRebeldia, matriz de distúrbios
Rebeldia, matriz de distúrbios
 
Chico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdf
Chico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdfChico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdf
Chico Xavier - Livro 074 - Ano 1963 - Ideal Espirita.pdf
 
Setima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemindSetima e-oitava-ferramentas-freemind
Setima e-oitava-ferramentas-freemind
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 14 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 14 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 14 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 14 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 14 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 14 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 14 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 14 doc
 
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
Mansidão, irritabilidade e higiene do coração
Mansidão, irritabilidade e higiene do coraçãoMansidão, irritabilidade e higiene do coração
Mansidão, irritabilidade e higiene do coração
 
O perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertadorO perdão é o sentimento mais libertador
O perdão é o sentimento mais libertador
 
O perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertadorO perdao e o sentimento mais libertador
O perdao e o sentimento mais libertador
 
Seminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediadosSeminário Médiuns obsediados
Seminário Médiuns obsediados
 
Precisamos
PrecisamosPrecisamos
Precisamos
 
Raiva
RaivaRaiva
Raiva
 
Maledicência
MaledicênciaMaledicência
Maledicência
 
Inveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docxInveja e Ciúme.docx
Inveja e Ciúme.docx
 
AUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdf
AUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdfAUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdf
AUGUSTO CURY - Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas.pdf
 

Mais de Victor Passos

Exercicio final curso ferramentas web
Exercicio final curso ferramentas webExercicio final curso ferramentas web
Exercicio final curso ferramentas webVictor Passos
 
Utilização educativa das TIC
Utilização educativa das TICUtilização educativa das TIC
Utilização educativa das TICVictor Passos
 
Utilização educativa das TIC
Utilização educativa das TICUtilização educativa das TIC
Utilização educativa das TICVictor Passos
 
Tarefa P2P- modulo 4 obrigatoria
Tarefa P2P- modulo 4 obrigatoriaTarefa P2P- modulo 4 obrigatoria
Tarefa P2P- modulo 4 obrigatoriaVictor Passos
 
Exercicio obrigatório modulo 3 - 3.2
Exercicio obrigatório modulo  3 -  3.2Exercicio obrigatório modulo  3 -  3.2
Exercicio obrigatório modulo 3 - 3.2Victor Passos
 
Modulo 2 - exercicio obrigatorio
Modulo 2 -  exercicio obrigatorioModulo 2 -  exercicio obrigatorio
Modulo 2 - exercicio obrigatorioVictor Passos
 
Curso de Pesquisa e Gestão de informação Web - Modulo 2 tarefa
Curso de Pesquisa e Gestão de informação  Web - Modulo 2  tarefaCurso de Pesquisa e Gestão de informação  Web - Modulo 2  tarefa
Curso de Pesquisa e Gestão de informação Web - Modulo 2 tarefaVictor Passos
 
Modulo 1 - Pesquisa web
Modulo 1 - Pesquisa webModulo 1 - Pesquisa web
Modulo 1 - Pesquisa webVictor Passos
 
Espiritualidade e emoções
Espiritualidade e emoçõesEspiritualidade e emoções
Espiritualidade e emoçõesVictor Passos
 
Desperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalDesperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalVictor Passos
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiaresVictor Passos
 
Orgulho pai de todos os vicios
Orgulho pai de todos os viciosOrgulho pai de todos os vicios
Orgulho pai de todos os viciosVictor Passos
 
Obreiros de ultima hora
Obreiros de ultima horaObreiros de ultima hora
Obreiros de ultima horaVictor Passos
 
Mediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisicoMediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisicoVictor Passos
 
Reencarnação oportunidade
Reencarnação oportunidadeReencarnação oportunidade
Reencarnação oportunidadeVictor Passos
 
Doença – a cura – a autocura
Doença – a cura – a autocuraDoença – a cura – a autocura
Doença – a cura – a autocuraVictor Passos
 
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaVictor Passos
 
O arrependimentoe o perdao
O arrependimentoe o perdaoO arrependimentoe o perdao
O arrependimentoe o perdaoVictor Passos
 

Mais de Victor Passos (20)

Exercicio final curso ferramentas web
Exercicio final curso ferramentas webExercicio final curso ferramentas web
Exercicio final curso ferramentas web
 
Utilização educativa das TIC
Utilização educativa das TICUtilização educativa das TIC
Utilização educativa das TIC
 
Utilização educativa das TIC
Utilização educativa das TICUtilização educativa das TIC
Utilização educativa das TIC
 
Tarefa P2P- modulo 4 obrigatoria
Tarefa P2P- modulo 4 obrigatoriaTarefa P2P- modulo 4 obrigatoria
Tarefa P2P- modulo 4 obrigatoria
 
Exercicio obrigatório modulo 3 - 3.2
Exercicio obrigatório modulo  3 -  3.2Exercicio obrigatório modulo  3 -  3.2
Exercicio obrigatório modulo 3 - 3.2
 
Modulo 2 - exercicio obrigatorio
Modulo 2 -  exercicio obrigatorioModulo 2 -  exercicio obrigatorio
Modulo 2 - exercicio obrigatorio
 
Curso de Pesquisa e Gestão de informação Web - Modulo 2 tarefa
Curso de Pesquisa e Gestão de informação  Web - Modulo 2  tarefaCurso de Pesquisa e Gestão de informação  Web - Modulo 2  tarefa
Curso de Pesquisa e Gestão de informação Web - Modulo 2 tarefa
 
Modulo 1 - Pesquisa web
Modulo 1 - Pesquisa webModulo 1 - Pesquisa web
Modulo 1 - Pesquisa web
 
Espiritualidade e emoções
Espiritualidade e emoçõesEspiritualidade e emoções
Espiritualidade e emoções
 
Desperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz finalDesperte e seja feliz final
Desperte e seja feliz final
 
Mediunidade
MediunidadeMediunidade
Mediunidade
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiares
 
Orgulho pai de todos os vicios
Orgulho pai de todos os viciosOrgulho pai de todos os vicios
Orgulho pai de todos os vicios
 
Obreiros de ultima hora
Obreiros de ultima horaObreiros de ultima hora
Obreiros de ultima hora
 
A prece
A preceA prece
A prece
 
Mediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisicoMediunidade e corpo fisico
Mediunidade e corpo fisico
 
Reencarnação oportunidade
Reencarnação oportunidadeReencarnação oportunidade
Reencarnação oportunidade
 
Doença – a cura – a autocura
Doença – a cura – a autocuraDoença – a cura – a autocura
Doença – a cura – a autocura
 
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e cura
 
O arrependimentoe o perdao
O arrependimentoe o perdaoO arrependimentoe o perdao
O arrependimentoe o perdao
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaRicardo Azevedo
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaRicardo Azevedo
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxManoel Candido Pires Junior
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............MilyFonceca
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxIgreja Jesus é o Verbo
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoNilson Almeida
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptxFabianoHaider1
 

Último (8)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação NecessáriaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 135 - Renovação Necessária
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 
Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............Folder clube de Desbravadores.............
Folder clube de Desbravadores.............
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 

Maledicência

  • 2. Toda pessoa não suficientemente realizada tem em si mesma a instintiva tendência de falar mal dos outros.
  • 3. Qual a razão última dessa mania da maledicência?
  • 4. É um complexo de inferioridade unido a um desejo de superioridade.
  • 5. Diminuir o valor dos outros dá-nos a grata ilusão de aumentar o nosso valor próprio.
  • 6. A imensa maioria dos homens não está em condições de medir o seu valor por si mesmo. Necessita medir o seu próprio valor pelo desvalor dos outros.
  • 7. Esses Seres julgam necessário apagar as luzes alheias a fim de fazerem brilhar mais intensamente a sua própria luz.
  • 8. São como vagalumes que não podem luzir senão por entre as trevas da noite, porque a luz das suas lanternas fosfóreas é muito fraca.
  • 9. Quem tem bastante luz própria não necessita apagar ou diminuir as luzes dos outros para poder brilhar.
  • 10. Quem tem valor real em si mesmo não necessita medir o seu valor pelo dos outros.
  • 11. Quem tem vigorosa saúde espiritual não necessita chamar de doentes os outros para gozar a consciência da saúde própria.
  • 12. As reuniões sociais, as conversas de critica são, em geral, academias de maledicência.
  • 13. Falar mal das misérias alheias é um prazer tão sutil e fascinante – algo parecido com whisky, gin ou cocaína que uma pessoa de saúde moral precária facilmente sucumbe a essa epidemia.
  • 14. A palavra é instrumento valioso para o intercâmbio entre os homens. Ela, porém, nem sempre tem sido utilizada devidamente.
  • 15. Poucos são os homens que se valem deste precioso recurso para construir esperanças, balsamizar dores e traçar rotas seguras.
  • 16. Fala-se muito por falar, para "matar tempo". A palavra, não poucas vezes, converte-se em estilete da impiedade, em lâmina da maledicência e em bisturi da revolta.
  • 17. Falando, espíritos missionários reformularam os alicerces do pensamento humano. Semelhantes a gotas de luz, as boas palavras dirigem conflitos e resolvem dificuldades.
  • 18. Falando, não há muito, Hitler hipnotizou multidões, enceguecidas, que se atiraram sobre outras nações, transformando-as em ruínas.
  • 19. Guerras e planos de paz sofrem a poderosa influência da palavra.
  • 20. Há quem pronuncie palavras doces, com lábios encharcados pelo fel. Há aqueles que falam meigamente, cheios de ira e ódio. São enfermos em demorado processo de reajuste.
  • 21. Pense nisso! Desculpemos a fragilidade alheia, lembrando- nos das nossas próprias fraquezas. Evitemos a censura. Portanto, cabe às pessoas lúcidas e de bom senso, não dar ensejo para que o veneno da maledicência se alastre, infelicitando e destruindo vidas.
  • 22. Toda a palavra imoral, como qualquer censura teimosa, faz- se hábito negativo que culmina por humilhar o caráter de quem com isso se saboreia. A maledicência começa na palavra do recriminação inoportuna. Se desejarmos educar, reparar erros, não os abordemos estando o responsável ausente.
  • 23. Enriqueçamos o coração de amor e banhemos a mente com as luzes da misericórdia divina. Porque, de acordo com o Evangelho de Lucas, "a boca fala do que está cheio o coração".