SlideShare uma empresa Scribd logo
JUSTIÇA DAS AFLIÇÕES
POR QUE, SENHOR ?



 Por que sofrem uns mais do que outros?
 Por que nascem uns na miséria e outros na
  opulência, sem coisa alguma haverem feito que
  justifique essas posições?
 Por que uns nada conseguem, ao passo que a
  outros tudo parece sorrir?
 Por que os bens e os males são tão desigualmente
  repartidos entre o vício e a virtude?
 Por que os homens virtuosos sofrem, ao lado dos
  maus que prosperam?
Nós ainda temos a
tendência de super-
valorizar o sofrimen-
to. Nossas dores são
sempre as maiores!!!
Nossos fardos são os
mais pesados do
universo!!!!!



“Deus não coloca
fardos pesados em
ombros fracos.”
“Entretanto, desde que
admita a existência de
Deus, ninguém o pode
conceber sem o infinito
das      perfeições.   Ele
necessaria-mente tem
todo o poder, toda a
justiça,       toda      a
bondade, sem o que não
seria Deus (...). Logo, as
vicissitudes da vida
derivam de uma causa
e, pois que Deus é
justo, justa há de ser
essa causa.” (ESE)
“De acordo com a
sabedoria divina, a
semeadura             é
livre, mas a colheita é
obrigatória, o que
significa que somos
livres para agir da
maneira            que
quisermos, mas não
poderemos      escapar
dos efeitos causados
pelos nossos atos”.
(José       Soares      de
Almeida, Reformador, Nov/1
DOR: Recurso Terapêutico...
A dor é inevitável, o sofrimento é opcional




   “Felicidade, portanto, não é ausência de dor, mas a perfeita 7
 compreensão de sua finalidade.” (Joanna de Ângelis, Iluminação Interior)
“Indispensável valorizar a
aflição, sopesando-a com
discernimento, de modo a
conduzi-la     às   fontes
inexauríveis do Evangelho
em         clima        de
serenidade, respeito e
amor. Ali, todas as dores
se acalmam, todas as
lágrimas                se
enxugam, todos os aflitos
são consolados”. (JOANNA
DE    ÂNGELIS,   Celeiro   de
Bênçãos).
Justiça das Aflições

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
Graça Maciel
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
igmateus
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
Ronaldo Pereira Rodrigues
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra o carater educativo da dor
Palestra  o carater educativo da dorPalestra  o carater educativo da dor
Palestra o carater educativo da dor
Val Ruas
 
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDAPALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
Mauro Santos
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
gmo1973
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
Grupo Espírita Cristão
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
Clair Bianchini
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
Jorge Luiz dos Santos
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
Anderson Dias
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
Jorge Luiz dos Santos
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Danilo Galvão
 
Missão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terraMissão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terra
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Divulgador do Espiritismo
 
Aula bem aventurados os pobres de espirito
Aula   bem aventurados os pobres de espiritoAula   bem aventurados os pobres de espirito
Aula bem aventurados os pobres de espirito
Ceile Bernardo
 
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de EspiritismoAula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
liliancostadias
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Eduardo Ottonelli Pithan
 

Mais procurados (20)

Provas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riquezaProvas da pobreza e da riqueza
Provas da pobreza e da riqueza
 
Escândalos
EscândalosEscândalos
Escândalos
 
Lei de causa e efeito
Lei de causa e efeitoLei de causa e efeito
Lei de causa e efeito
 
Provas voluntárias
Provas voluntáriasProvas voluntárias
Provas voluntárias
 
Palestra o carater educativo da dor
Palestra  o carater educativo da dorPalestra  o carater educativo da dor
Palestra o carater educativo da dor
 
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDAPALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
PALESTRA - LEI DO TRABALHO - LEI DA VIDA
 
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmoCap xi Amar ao proximo como a si mesmo
Cap xi Amar ao proximo como a si mesmo
 
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRiosReconciliaçãO Com Os AdversáRios
ReconciliaçãO Com Os AdversáRios
 
Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos Bem-aventurados os aflitos
Bem-aventurados os aflitos
 
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DORO CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
O CARÁTER EDUCATIVO DA DOR
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Fora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvaçãoFora da caridade não há salvação
Fora da caridade não há salvação
 
ESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADOESQUECIMENTO DO PASSADO
ESQUECIMENTO DO PASSADO
 
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMOREFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
REFORMA INTIMA E ESPIRITISMO
 
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dorTormentos voluntários - Quando buscamos a dor
Tormentos voluntários - Quando buscamos a dor
 
Missão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terraMissão do ser humano inteligente na terra
Missão do ser humano inteligente na terra
 
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moralPalestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
Palestra Espírita - A caridade material e a caridade moral
 
Aula bem aventurados os pobres de espirito
Aula   bem aventurados os pobres de espiritoAula   bem aventurados os pobres de espirito
Aula bem aventurados os pobres de espirito
 
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de EspiritismoAula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
Aula 15_Lei de Causa e Efeito_Curso Básico de Espiritismo
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
 

Destaque

Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
Marcos Antônio Alves
 
No mundo tereis aflição
No mundo tereis afliçãoNo mundo tereis aflição
No mundo tereis aflição
Graça Maciel
 
Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12
Leonardo Pereira
 
Evangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcosEvangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcos
André de Vasconcelos
 
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
Departamento de Comunicação - DECOM | FEEES
 
Marcos 007
Marcos   007Marcos   007
Marcos 007
Marcos Nori
 
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligentePalestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Taisy Silva
 
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Danilo Galvão
 
O porquê da dor
O porquê da dorO porquê da dor
O porquê da dor
Luzia Gabriele
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
Almir Silva
 
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
Nivaldo Santos
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
igmateus
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Graça Maciel
 
Espiritismo e o Lar
Espiritismo e o LarEspiritismo e o Lar
Espiritismo e o Lar
Rodrigo Da Silva Girio
 
Transição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da últimaTransição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da última
familiaelopaz
 
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profundaJesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Leonardo Pereira
 
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos   pe. bonifácioJesus no evangelho de marcos   pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Clarisse Kopp
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpcias
Leonardo Pereira
 
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidosESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
grupodepaisceb
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Divulgador do Espiritismo
 

Destaque (20)

Causas anteriores das aflições
Causas anteriores das afliçõesCausas anteriores das aflições
Causas anteriores das aflições
 
No mundo tereis aflição
No mundo tereis afliçãoNo mundo tereis aflição
No mundo tereis aflição
 
Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12Estudos do evangelho 12
Estudos do evangelho 12
 
Evangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcosEvangelho por emmanuel marcos
Evangelho por emmanuel marcos
 
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
10º SIMCADE | Exposição Espírita - Pesquisa e Organização [Palestra Espírita]
 
Marcos 007
Marcos   007Marcos   007
Marcos 007
 
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligentePalestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
Palestra Espírita | Evangelho Segundo o Espiritismo: Missão do homem inteligente
 
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
Causas anteriores das aflições - palestra espírita - Danilo Galvão SAJ
 
O porquê da dor
O porquê da dorO porquê da dor
O porquê da dor
 
Causas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshareCausas das aflições slideshare
Causas das aflições slideshare
 
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...A era nova   slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
A era nova slides da palestra aos trabalhadores do Centro Espírita Humildad...
 
Senhor, Senhor
Senhor, SenhorSenhor, Senhor
Senhor, Senhor
 
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidosMuitos os chamados, poucos os escolhidos
Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
Espiritismo e o Lar
Espiritismo e o LarEspiritismo e o Lar
Espiritismo e o Lar
 
Transição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da últimaTransição planetária e os trabalhadores da última
Transição planetária e os trabalhadores da última
 
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profundaJesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
Jesus e o evangelho a luz da psicologia profunda
 
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos   pe. bonifácioJesus no evangelho de marcos   pe. bonifácio
Jesus no evangelho de marcos pe. bonifácio
 
Parábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpciasParábola do festim de núpcias
Parábola do festim de núpcias
 
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidosESE Cap. XVIII -  Muitos os chamados, poucos os escolhidos
ESE Cap. XVIII - Muitos os chamados, poucos os escolhidos
 
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrerPalestra Espírita - Bem e mal sofrer
Palestra Espírita - Bem e mal sofrer
 

Semelhante a Justiça das Aflições

Sob dores extenuantes
 Sob dores extenuantes Sob dores extenuantes
Sob dores extenuantes
Bernadete Costa
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
VisualBee.com
 
Sobre
SobreSobre
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
Lisete B.
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
Ponte de Luz ASEC
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
Fatima Carvalho
 
(2) philip yancey quando a vida nos machuca
(2) philip yancey   quando a vida nos machuca(2) philip yancey   quando a vida nos machuca
(2) philip yancey quando a vida nos machuca
Czar D'alma poeta
 
LIÇÃO 32 - Jó.pptx
LIÇÃO 32 - Jó.pptxLIÇÃO 32 - Jó.pptx
LIÇÃO 32 - Jó.pptx
Élida Rolim
 
O bem e mal sofrer
O bem e  mal sofrerO bem e  mal sofrer
O bem e mal sofrer
Henrique Vieira
 
4 o médico jesus - espelho, espelho meu
4   o médico jesus - espelho, espelho meu4   o médico jesus - espelho, espelho meu
4 o médico jesus - espelho, espelho meu
Fatoze
 
A Enfermidade na Vida do Crente
A Enfermidade na Vida do CrenteA Enfermidade na Vida do Crente
A Enfermidade na Vida do Crente
Renderson Gonçalves
 
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores DiversosFlores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
gueste710dd
 
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores DiversosFlores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
jmeirelles
 
O sofrimento
O sofrimentoO sofrimento
O sofrimento
pr_afsalbergaria
 
AUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DOR
AUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DORAUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DOR
AUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DOR
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Cactus
CactusCactus
Cactus
Maria D'
 
Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-
Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-
Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-
Nannabel
 
Da Perfeiçao dos seres criados
Da Perfeiçao dos seres criadosDa Perfeiçao dos seres criados
Da Perfeiçao dos seres criados
Departamento Comunicação Social SER
 
A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
M.R.L
 
DIANTE DA MORTE.pptx
DIANTE DA MORTE.pptxDIANTE DA MORTE.pptx
DIANTE DA MORTE.pptx
Rose Menezes
 

Semelhante a Justiça das Aflições (20)

Sob dores extenuantes
 Sob dores extenuantes Sob dores extenuantes
Sob dores extenuantes
 
Slide 1
Slide 1Slide 1
Slide 1
 
Sobre
SobreSobre
Sobre
 
Por que comigo
Por que comigoPor que comigo
Por que comigo
 
Motivos de Resignação
Motivos de ResignaçãoMotivos de Resignação
Motivos de Resignação
 
A IMPORTANCIA DA DOR
A  IMPORTANCIA DA DORA  IMPORTANCIA DA DOR
A IMPORTANCIA DA DOR
 
(2) philip yancey quando a vida nos machuca
(2) philip yancey   quando a vida nos machuca(2) philip yancey   quando a vida nos machuca
(2) philip yancey quando a vida nos machuca
 
LIÇÃO 32 - Jó.pptx
LIÇÃO 32 - Jó.pptxLIÇÃO 32 - Jó.pptx
LIÇÃO 32 - Jó.pptx
 
O bem e mal sofrer
O bem e  mal sofrerO bem e  mal sofrer
O bem e mal sofrer
 
4 o médico jesus - espelho, espelho meu
4   o médico jesus - espelho, espelho meu4   o médico jesus - espelho, espelho meu
4 o médico jesus - espelho, espelho meu
 
A Enfermidade na Vida do Crente
A Enfermidade na Vida do CrenteA Enfermidade na Vida do Crente
A Enfermidade na Vida do Crente
 
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores DiversosFlores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
 
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores DiversosFlores Do Cactus   2ª Parte Texto Autores Diversos
Flores Do Cactus 2ª Parte Texto Autores Diversos
 
O sofrimento
O sofrimentoO sofrimento
O sofrimento
 
AUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DOR
AUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DORAUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DOR
AUTOCONHECER-SE ATRAVÉS DA DOR
 
Cactus
CactusCactus
Cactus
 
Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-
Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-
Flores do-cactus-2-parte-texto-autores-diversos-
 
Da Perfeiçao dos seres criados
Da Perfeiçao dos seres criadosDa Perfeiçao dos seres criados
Da Perfeiçao dos seres criados
 
A dor.pptx
A dor.pptxA dor.pptx
A dor.pptx
 
DIANTE DA MORTE.pptx
DIANTE DA MORTE.pptxDIANTE DA MORTE.pptx
DIANTE DA MORTE.pptx
 

Mais de igmateus

Violência não
Violência   nãoViolência   não
Violência não
igmateus
 
Fluidos e Perispírito
Fluidos e PerispíritoFluidos e Perispírito
Fluidos e Perispírito
igmateus
 
A Eficácia da Prece
A Eficácia da PreceA Eficácia da Prece
A Eficácia da Prece
igmateus
 
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaObsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
igmateus
 
Amar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoAmar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmo
igmateus
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
igmateus
 
O Caminho da Felicidade
O Caminho da FelicidadeO Caminho da Felicidade
O Caminho da Felicidade
igmateus
 
O que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescerO que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescer
igmateus
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
igmateus
 
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes DestruidasDecepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
igmateus
 
A Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de VidaA Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de Vida
igmateus
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavier
igmateus
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavier
igmateus
 
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser VividaJesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
igmateus
 
ENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAMENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAM
igmateus
 
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquenteComo NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
igmateus
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862
igmateus
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
igmateus
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profeta
igmateus
 
Provas da Reencarnação
Provas da ReencarnaçãoProvas da Reencarnação
Provas da Reencarnação
igmateus
 

Mais de igmateus (20)

Violência não
Violência   nãoViolência   não
Violência não
 
Fluidos e Perispírito
Fluidos e PerispíritoFluidos e Perispírito
Fluidos e Perispírito
 
A Eficácia da Prece
A Eficácia da PreceA Eficácia da Prece
A Eficácia da Prece
 
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da almaObsessão e suas relações com as doenças da alma
Obsessão e suas relações com as doenças da alma
 
Amar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmoAmar ao próximo como a si mesmo
Amar ao próximo como a si mesmo
 
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de VidaJesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
Jesus: Roteiro de Luz, Espiritismo: Receita de Vida
 
O Caminho da Felicidade
O Caminho da FelicidadeO Caminho da Felicidade
O Caminho da Felicidade
 
O que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescerO que você quer ser quando crescer
O que você quer ser quando crescer
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
 
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes DestruidasDecepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
Decepcoes, Ingratidao, Afeicoes Destruidas
 
A Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de VidaA Gratidão como Roteiro de Vida
A Gratidão como Roteiro de Vida
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavier
 
Auta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico XavierAuta de Souza e Chico Xavier
Auta de Souza e Chico Xavier
 
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser VividaJesus - Uma Verdade para ser Vivida
Jesus - Uma Verdade para ser Vivida
 
ENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAMENTRENAT 2012 - DAM
ENTRENAT 2012 - DAM
 
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquenteComo NÃO tornar seu filho um delinquente
Como NÃO tornar seu filho um delinquente
 
Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862Viagem Espírita em 1862
Viagem Espírita em 1862
 
Falsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da ErraticidadeFalsos Profetas da Erraticidade
Falsos Profetas da Erraticidade
 
Caracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro ProfetaCaracteres do Verdadeiro Profeta
Caracteres do Verdadeiro Profeta
 
Provas da Reencarnação
Provas da ReencarnaçãoProvas da Reencarnação
Provas da Reencarnação
 

Último

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 

Último (10)

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 

Justiça das Aflições

  • 2. POR QUE, SENHOR ?  Por que sofrem uns mais do que outros?  Por que nascem uns na miséria e outros na opulência, sem coisa alguma haverem feito que justifique essas posições?  Por que uns nada conseguem, ao passo que a outros tudo parece sorrir?  Por que os bens e os males são tão desigualmente repartidos entre o vício e a virtude?  Por que os homens virtuosos sofrem, ao lado dos maus que prosperam?
  • 3. Nós ainda temos a tendência de super- valorizar o sofrimen- to. Nossas dores são sempre as maiores!!! Nossos fardos são os mais pesados do universo!!!!! “Deus não coloca fardos pesados em ombros fracos.”
  • 4. “Entretanto, desde que admita a existência de Deus, ninguém o pode conceber sem o infinito das perfeições. Ele necessaria-mente tem todo o poder, toda a justiça, toda a bondade, sem o que não seria Deus (...). Logo, as vicissitudes da vida derivam de uma causa e, pois que Deus é justo, justa há de ser essa causa.” (ESE)
  • 5. “De acordo com a sabedoria divina, a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória, o que significa que somos livres para agir da maneira que quisermos, mas não poderemos escapar dos efeitos causados pelos nossos atos”. (José Soares de Almeida, Reformador, Nov/1
  • 7. A dor é inevitável, o sofrimento é opcional “Felicidade, portanto, não é ausência de dor, mas a perfeita 7 compreensão de sua finalidade.” (Joanna de Ângelis, Iluminação Interior)
  • 8. “Indispensável valorizar a aflição, sopesando-a com discernimento, de modo a conduzi-la às fontes inexauríveis do Evangelho em clima de serenidade, respeito e amor. Ali, todas as dores se acalmam, todas as lágrimas se enxugam, todos os aflitos são consolados”. (JOANNA DE ÂNGELIS, Celeiro de Bênçãos).