SlideShare uma empresa Scribd logo
Homeopatia
HOMEOPATIA É um método terapêutico oficial e legal baseado em princípios científicos, sejam clínicos e ou laboratoriais, sedimentados em princípios básicos, em especial a Lei dos Semelhantes. Não é: Misticismo Religião Fé Medicina alternativa Pode se utilizar de: Medicamentos de origem vegetal, animal e química Pode ser utilizada por: Pessoas Animais  Plantas
“ SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR” MEDICINA OCIDENTAL E SUAS TERAPÊUTICAS COMPLEMENTARES Homeopatia:  TERAPÊUTICA CONVENCIONAL ALOPATIA   CONTRARIA CONTRARIIS CURANTUR FITOTERAPIA  ACUPUNTURA TERMALISMO Portaria, 971 de 2006
Terapia com Florais  Terapia Ortomolecular  Koryo Sooji Chim ( Acupuntura Coreana )  Iridologia Orgânica  Cinesiologia Aplicada Aromaterapia Reiki Quiromancia Shiatsu Cromoterapia Feng shui Regressão Radiestesia Cristaloterapia Antroposofia Numerologia Astrologia Terapias  Alternativas NÃO SE RELACIONAM COM A HOMEOPATIA HAHNEMANNIANA
HISTÓRIA DA HOMEOPATIA PRECURSORES DA HOMEOPATIA Hipócrates (468 aC-377aC):  Pai da  Medicina, estabelecimento da ciência médica apoiada no conhecimento experimental. Paracelsus (1493-1541):  cita novamente a Lei dos Semelhantes. Teoria das Assinaturas. “ A doença é produzida pelos semelhantes e pelos semelhantes o paciente retorna a saúde.”  Drogas para doenças do coração na  Phytognomonica  (1588) de G. della Porta
CHRISTIAN FRIEDRICH SAMUEL HAHNEMANN Nasce Meissen, em 10/04/1755 Artesãos de porcelana.  Poliglota - francês, inglês, italiano, espanhol, latim, grego, árabe, sírio Dr. Müller, professor de línguas. Freqüentava a biblioteca. 1775, Liepizig, estudar medicina. Estudava patologia, doenças e filosofia 1777, Viena, continuar os estudos. Dr. Quarin, diretor do hospital. Barão de Bruckental, médico particular. 1779, Grau de Doutor em Erlanger 1779 - 1787: viaja por várias cidades. 1781, casa-se com a filha do farmacêutico 1787: desiste da Medicina Ortodoxa 1790: traduz a Matéria Médica de Willian Cullen sobre  Cinchoma officinalis.  Não Concorda com a explicação. Auto - experimentação. Lei dos Semelhantes. 1796: Publicação dos primeiros ensaios. Nasce a HOMEOPATIA. 1810: 1ª edição DO ORGANON: ARTE DE CURAR 1920: 6ª edição DO ORGANON: ARTE DE CURAR 1843: MORRE EM PARIS.
HOMEOPATIA NO MUNDO Alemanha ; Bélgica;  França;  Suíça, Holanda,;  Inglaterra ; Argentina;Cuba; Índia, BRASIL
HOMEOPATIA NO BRASIL   1840: médico francês Benoit Jules Mure  Primeiro farmacêutico homeopata: Dr. João Vicente Martins 1851: Escola Homeopática no Brasil - separação da prática médica da farmacêutica 1878: Instituto Hahnemanniano Fluminense 1886: Decreto nº 9 554, direto à manipulação homeopática. 1926: 1º Congresso Brasileiro de Homeopatia. 1965, Leis específicas à Homeopatia 1977, Dra. Helena Minin, 1ª edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira. 1980, Resolução nº 1000/80, especialidade médica. 1988, 1ª edição do Manual de Normas Técnicas 1997, Farmacopéia Homeopática Brasileira, 2ª edição.
DECRETO Nº 57.477, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1965 Dispõe sôbre manipulação, receituário, industrialização e venda de produtos utilizados em homeopatia e dá outras providências. LEI Nº 5.991, DE 17 DE DEZEMBRO DE 1973 Dispõe sobre o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, e dá outras providências DECRETO Nº 74.170, DE 10 DE JUNHO DE 1974 Regulamenta a Lei número 5.991, de 17 de dezembro de 1973, que dispõe sobre o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos Lei nº 6.360, de 23 de setembro de 1976 Dispõe sobre a vigilância sanitária a que ficam sujeitos os medicamentos, as drogas, os insumos farmacêuticos e correlatos, cosméticos, saneantes e outros produtos, e dá outras providências DECRETO Nº 78.841, DE 25 DE NOVEMBRO DE 1976. Aprova a Primeira Edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira, e dá outras providências. LEGISLAÇÃO NA HOMEOPATIA
DECRETO Nº 79.094, DE 05 DE JANEIRO DE 1977 Regulamenta a Lei no 6.360, de 23 de setembro de 1976, que submete a sistema de vigilância sanitária os medicamentos, insumos farmacêuticos, drogas, correlatos, cosméticos, produtos de higiene, saneantes e outros. RESOLUÇÃO - RDC Nº 23, DE 6 DE DEZEMBRO DE 1999 Dispõe sobre a isenção de registro de produtos. RESOLUÇÃO-RDC Nº 33, DE 19 DE ABRIL DE 2000 Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico sobre Boas Práticas de Manipulação de Medicamentos em farmácias e seus Anexos:  ANEXO I - Boas Práticas de Manipulação - BPM em Farmácias.  ANEXO II - Boas Práticas de Manipulação de Produtos Estéreis - BPMPE em Farmácias.  ANEXO III - Boas Práticas de Manipulação de Preparações Homeopáticas - BPMPH em Farmácias.  ANEXO IV - Roteiro de Inspeção para Farmácia.  RESOLUÇÃO - RDC Nº 132, DE 29 DE MAIO DE 2003 Dispõe sobre o registro de medicamentos específicos.
RESOLUÇÃO - RDC Nº 139, DE 29 DE MAIO DE 2003 Dispõe sobre o registro e a isenção de registro de medicamentos homeopáticos industrializados. RESOLUÇÃO-RDC Nº 151, DE 17 DE JUNHO DE 2003 Art. 1º Fica aprovado o Fascículo 1 da Parte II, da 2ª Edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira, em anexo, elaborado pela Comissão Permanente de Revisão da Farmacopéia Brasileira-CPRFB, instituída pela Portaria nº 12, de 20 de janeiro de 2000. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 26, DE 30 DE MARÇO DE 2007.  Dispõe sobre o registro de medicamentos dinamizados industrializados homeopáticos, antroposóficos e anti-homotóxicos.
Especialidade da  Medicina Humana  pela  resolução nº 1000/80 do Conselho Federal de Medicina. Especialidade da Medicina Veterinária  pela resolução nº 625/95 do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Especialidade da Farmácia  pela  resolução nº 335/98 do Conselho Federal de Farmácia.
ORIGEM DOS MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS ORIGEM VEGETAL FANERÓGAMAS CRIPTOGÁMAS Planta toda:  Pulsatilla Folhas:  Atropa belladonna Flores:  Calendula officinalis Casca:  Cinchoma officinalis Gomas e resinas:  Somniferum Musgos Samambaias Avencas ORIGEM QUÍMICA ORGÂNICOS MINERAIS INORGÂNICOS Anilinum Aloxanum Petroleum Phenoleum Galena Pirolusita Acidum sulfuricum Antimonium tartaricum Argentum nitricum Arsenicum album Aureum metallicum
ORIGEM ANIMAL ANIMAL TODO OU EM PARTE SARCÓDIOS (secreções e excreções fisiológicas) ORGANOTERÁPICOS Apis mellifica Cantharis vesicatoria Spongia tosta Calcarea carbonica Lachesis muta Mochus moschiferus Sepia officinalis Follicullinun Pancreatinum Cerebrum BIOTERÁPICOS (secreções e excreções patológicas Estoque Isoterápicos auto-isoterápicos hetero-isoterápicos Codex Simples Complexos Roberto-Costa Bach-Peterson
PRINCÍPIOS OU FUNDAMENTOS DA HOMEOPATIA LEI DOS SEMELHANTES ( Similia similibus curentur) :  ou seja, o semelhante tratado pelo semelhante.  “  Uma dada substância que é capaz de causar um conjunto de sinais e sintomas, quando administrada num indivíduo são mas sensível, será capaz de curar um conjunto de sinais e sintomas quando em doses adequadas, exceto para lesões irreversíveis.”  METODOLOGIA EXPERIMENTAL NO HOMEM SÃO OU PATOGENESIA EXPERIMENTAL OU EXPERIMENTAÇÃO MEDICAMENTOSA:  corresponde a própria experimentação medicamentosa, através do conhecimento da farmacodinâmica homeopática e relatando detalhadamente a patogenesia (conjunto de sinais e sintomas) nas matérias - médicas. DOSES MÍNIMAS OU DOSES INFINITESIMAIS:  é a desconcentração da matéria-prima de origem do medicamento homeopático através de farmacotécnica própria. MEDICAMENTO ÚNICO:  um medicamento de cada vez, ou o medicamento constitucional,  simillium,  para todos os casos.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Insumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e InertesInsumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e Inertes
Safia Naser
 
Metodos de preparo e calculos homeopaticos
Metodos de preparo e calculos homeopaticosMetodos de preparo e calculos homeopaticos
Metodos de preparo e calculos homeopaticos
Priscilla Mota
 
Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1
Julia Martins Ulhoa
 
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Luis Antonio Cezar Junior
 
Fundamentos da Homeopatia
Fundamentos da HomeopatiaFundamentos da Homeopatia
Fundamentos da Homeopatia
PauloEdson22
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
Farmacêutico Digital
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
Fernanda Camargo
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
Leonardo Souza
 
Farmacognosia- drogas e princípio ativos
Farmacognosia- drogas e princípio ativosFarmacognosia- drogas e princípio ativos
Farmacognosia- drogas e princípio ativos
Maria Luiza
 
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
Claudio Luis Venturini
 
7ª aula classes de medicamentos
7ª aula   classes de medicamentos7ª aula   classes de medicamentos
7ª aula classes de medicamentos
Claudio Luis Venturini
 
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de AdministraçãoAula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
Jaqueline Almeida
 
Introdução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicasIntrodução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicas
comunidadedepraticas
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia
marigrace23
 
10.calculos farmaceuticos
10.calculos farmaceuticos10.calculos farmaceuticos
10.calculos farmaceuticos
Lucas Stolfo Maculan
 
A homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas basesA homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas bases
Homeopatia e Cia
 
INTERAÇ
INTERAÇINTERAÇ
aula 8 - CF2
aula 8 - CF2aula 8 - CF2
aula 8 - CF2
Caio Maximino
 
Antiinflamatorios
AntiinflamatoriosAntiinflamatorios
Antiinflamatorios
Carlos D A Bersot
 

Mais procurados (20)

Insumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e InertesInsumos Ativos e Inertes
Insumos Ativos e Inertes
 
Metodos de preparo e calculos homeopaticos
Metodos de preparo e calculos homeopaticosMetodos de preparo e calculos homeopaticos
Metodos de preparo e calculos homeopaticos
 
Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1Farmacobotânica parte1
Farmacobotânica parte1
 
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
 
Fundamentos da Homeopatia
Fundamentos da HomeopatiaFundamentos da Homeopatia
Fundamentos da Homeopatia
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
 
Apostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdfApostila-calculos-1-pdf
Apostila-calculos-1-pdf
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
 
Farmacognosia- drogas e princípio ativos
Farmacognosia- drogas e princípio ativosFarmacognosia- drogas e princípio ativos
Farmacognosia- drogas e princípio ativos
 
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
 
7ª aula classes de medicamentos
7ª aula   classes de medicamentos7ª aula   classes de medicamentos
7ª aula classes de medicamentos
 
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de AdministraçãoAula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
 
Introdução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicasIntrodução a fitoterapia - informações básicas
Introdução a fitoterapia - informações básicas
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
 
2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia
 
10.calculos farmaceuticos
10.calculos farmaceuticos10.calculos farmaceuticos
10.calculos farmaceuticos
 
A homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas basesA homeopatia e suas bases
A homeopatia e suas bases
 
INTERAÇ
INTERAÇINTERAÇ
INTERAÇ
 
aula 8 - CF2
aula 8 - CF2aula 8 - CF2
aula 8 - CF2
 
Antiinflamatorios
AntiinflamatoriosAntiinflamatorios
Antiinflamatorios
 

Destaque

O que é Homeopatia
O que é HomeopatiaO que é Homeopatia
O que é Homeopatia
Homeopatia Mais Vida
 
Medicina homepática
Medicina homepáticaMedicina homepática
Medicina homepática
David Guetta
 
Homeopatia
HomeopatiaHomeopatia
Homeopatia
mrta590
 
Medicamentos homeopaticos
Medicamentos homeopaticosMedicamentos homeopaticos
Medicamentos homeopaticos
Hilda Arce
 
Medicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo Egisto
Medicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo EgistoMedicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo Egisto
Medicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo Egisto
Eduardo Egisto
 
História da homeopatia
História da homeopatiaHistória da homeopatia
História da homeopatia
Rinaldo Ferreira
 
A homeopatia: algumas definições e diferenciações
A homeopatia: algumas definições e diferenciaçõesA homeopatia: algumas definições e diferenciações
A homeopatia: algumas definições e diferenciações
Homeopatia e Cia
 
Palestra homeopatia
Palestra homeopatiaPalestra homeopatia
Palestra homeopatia
Leonora Mello
 
Historia da homeopatia
Historia da homeopatiaHistoria da homeopatia
Historia da homeopatia
Nemésio Carlos Silva
 
Livro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo Egisto
Livro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo EgistoLivro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo Egisto
Livro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo Egisto
Eduardo Egisto
 
pilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologiapilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologia
Kulik Marco Antonio
 
Apresentação homeopatia 2014
Apresentação homeopatia 2014Apresentação homeopatia 2014
Apresentação homeopatia 2014
AntonioRamos74
 
Apresentação agrohomeopatia 112010
Apresentação  agrohomeopatia 112010Apresentação  agrohomeopatia 112010
Apresentação agrohomeopatia 112010
scagroecologia
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
Renata Pudo
 
Homeopatia
HomeopatiaHomeopatia
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
Claudio Luis Venturini
 
1ª aula teorica história 2015.2
1ª aula teorica    história 2015.21ª aula teorica    história 2015.2
1ª aula teorica história 2015.2
ramonfarma
 
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Louis Cady, MD
 
A homeopatia
A homeopatiaA homeopatia
Cursos de bonsai portugues
Cursos de bonsai   portuguesCursos de bonsai   portugues
Cursos de bonsai portugues
Okutagawa
 

Destaque (20)

O que é Homeopatia
O que é HomeopatiaO que é Homeopatia
O que é Homeopatia
 
Medicina homepática
Medicina homepáticaMedicina homepática
Medicina homepática
 
Homeopatia
HomeopatiaHomeopatia
Homeopatia
 
Medicamentos homeopaticos
Medicamentos homeopaticosMedicamentos homeopaticos
Medicamentos homeopaticos
 
Medicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo Egisto
Medicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo EgistoMedicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo Egisto
Medicamentos Homeopaticos de A a Z por Eduardo Egisto
 
História da homeopatia
História da homeopatiaHistória da homeopatia
História da homeopatia
 
A homeopatia: algumas definições e diferenciações
A homeopatia: algumas definições e diferenciaçõesA homeopatia: algumas definições e diferenciações
A homeopatia: algumas definições e diferenciações
 
Palestra homeopatia
Palestra homeopatiaPalestra homeopatia
Palestra homeopatia
 
Historia da homeopatia
Historia da homeopatiaHistoria da homeopatia
Historia da homeopatia
 
Livro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo Egisto
Livro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo EgistoLivro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo Egisto
Livro Homeopatia: Medicamentos Homeopáticos de A a Z - Eduardo Egisto
 
pilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologiapilares da homeopatia na odontologia
pilares da homeopatia na odontologia
 
Apresentação homeopatia 2014
Apresentação homeopatia 2014Apresentação homeopatia 2014
Apresentação homeopatia 2014
 
Apresentação agrohomeopatia 112010
Apresentação  agrohomeopatia 112010Apresentação  agrohomeopatia 112010
Apresentação agrohomeopatia 112010
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
 
Homeopatia
HomeopatiaHomeopatia
Homeopatia
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
1ª aula teorica história 2015.2
1ª aula teorica    história 2015.21ª aula teorica    história 2015.2
1ª aula teorica história 2015.2
 
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
Como fazer a transição de Allopathic à Prática Integrada - IMMH Brasil 2015
 
A homeopatia
A homeopatiaA homeopatia
A homeopatia
 
Cursos de bonsai portugues
Cursos de bonsai   portuguesCursos de bonsai   portugues
Cursos de bonsai portugues
 

Semelhante a Introdução a Homeopatia

Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmáciaAtendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Luis Antonio Cezar Junior
 
Homeopatia 2 teórica
Homeopatia   2 teóricaHomeopatia   2 teórica
Homeopatia 2 teórica
ilanaseixasladeia
 
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
BruceCosta4
 
98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila
KEYTIANE JVA
 
CONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIA
CONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIACONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIA
CONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIA
EloiVasconcelos2
 
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Aula 01   farmacologia prof. clara motaAula 01   farmacologia prof. clara mota
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Clara Mota Brum
 
RegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptx
RegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptxRegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptx
RegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptx
JooHenriqueCarvallho
 
Histórico das PICs
Histórico das PICsHistórico das PICs
Histórico das PICs
comunidadedepraticas
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
Blog MMB
 
Homeopatia veterinária
Homeopatia veterináriaHomeopatia veterinária
Homeopatia veterinária
Leonora Mello
 
História da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no BrasilHistória da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no Brasil
Safia Naser
 
Abuso de remédio aula dezembro de 2010
Abuso de remédio   aula dezembro de 2010Abuso de remédio   aula dezembro de 2010
Abuso de remédio aula dezembro de 2010
Marcelo Benedet Tournier
 
Homeopatia Lei sobre Homeopatia
Homeopatia Lei sobre HomeopatiaHomeopatia Lei sobre Homeopatia
Homeopatia Lei sobre Homeopatia
Eduardo Egisto
 
Fundamentos de terapêutica veterinária
Fundamentos de terapêutica veterináriaFundamentos de terapêutica veterinária
Fundamentos de terapêutica veterinária
argeropulos1
 
9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria
9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria
9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria
JesusCo1908
 
Apostila de farmaco
Apostila de farmacoApostila de farmaco
Apostila de farmaco
AnaCristina583
 
Rdc 16 07
Rdc 16 07Rdc 16 07
Rdc 16 07
Dani Fontenelle
 
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicaçõesAROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
DeboraMarques55
 
farmacopeia
farmacopeiafarmacopeia
farmacopeia
Eman Lemine
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Renato Santos
 

Semelhante a Introdução a Homeopatia (20)

Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmáciaAtendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
 
Homeopatia 2 teórica
Homeopatia   2 teóricaHomeopatia   2 teórica
Homeopatia 2 teórica
 
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
 
98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila
 
CONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIA
CONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIACONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIA
CONCEITOS BÁSICOS EM FARMÁCIA - INTRUDUÇÃO À FARMÁCIA
 
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
Aula 01   farmacologia prof. clara motaAula 01   farmacologia prof. clara mota
Aula 01 farmacologia prof. clara mota
 
RegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptx
RegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptxRegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptx
RegulameAXAntação dos fitoterápicos.pptx
 
Histórico das PICs
Histórico das PICsHistórico das PICs
Histórico das PICs
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
 
Homeopatia veterinária
Homeopatia veterináriaHomeopatia veterinária
Homeopatia veterinária
 
História da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no BrasilHistória da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no Brasil
 
Abuso de remédio aula dezembro de 2010
Abuso de remédio   aula dezembro de 2010Abuso de remédio   aula dezembro de 2010
Abuso de remédio aula dezembro de 2010
 
Homeopatia Lei sobre Homeopatia
Homeopatia Lei sobre HomeopatiaHomeopatia Lei sobre Homeopatia
Homeopatia Lei sobre Homeopatia
 
Fundamentos de terapêutica veterinária
Fundamentos de terapêutica veterináriaFundamentos de terapêutica veterinária
Fundamentos de terapêutica veterinária
 
9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria
9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria
9 fundamentos-de-terapeutica-veterinaria
 
Apostila de farmaco
Apostila de farmacoApostila de farmaco
Apostila de farmaco
 
Rdc 16 07
Rdc 16 07Rdc 16 07
Rdc 16 07
 
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicaçõesAROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
 
farmacopeia
farmacopeiafarmacopeia
farmacopeia
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
 

Mais de Safia Naser

CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
Safia Naser
 
Colo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopiaColo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopia
Safia Naser
 
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Safia Naser
 
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humanoDimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Safia Naser
 
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Safia Naser
 
Caracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecçãoCaracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecção
Safia Naser
 
Caracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica daCaracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica da
Safia Naser
 
Doença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçaoDoença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçao
Safia Naser
 
Avaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados àAvaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados à
Safia Naser
 
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidosAssociação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Safia Naser
 
Avanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologiaAvanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologia
Safia Naser
 
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosControle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Safia Naser
 
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale   Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Safia Naser
 
Plantas Medicinais
Plantas MedicinaisPlantas Medicinais
Plantas Medicinais
Safia Naser
 
Disturbios da coagulação
Disturbios da coagulaçãoDisturbios da coagulação
Disturbios da coagulação
Safia Naser
 
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Safia Naser
 
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Safia Naser
 
Anemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico DiferencialAnemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico Diferencial
Safia Naser
 
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticasTratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Safia Naser
 
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Safia Naser
 

Mais de Safia Naser (20)

CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
CORPO, MÍDIA E REPRESENTAÇÃO: ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS.
 
Colo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopiaColo uterino e coloscopia
Colo uterino e coloscopia
 
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
Divulgação técnica vírus oncogênicos em animais.
 
Dimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humanoDimensão da participação do papilomavírus humano
Dimensão da participação do papilomavírus humano
 
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
Detecção do genoma de hpv em pacientes com carcinoma espino celular da laring...
 
Caracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecçãoCaracterização sorológica e detecção
Caracterização sorológica e detecção
 
Caracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica daCaracterização molecular e imunológica da
Caracterização molecular e imunológica da
 
Doença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçaoDoença de hodgkin hibridizaçao
Doença de hodgkin hibridizaçao
 
Avaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados àAvaliação dos fatores de risco associados à
Avaliação dos fatores de risco associados à
 
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidosAssociação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
Associação do vírus epstein barr (ebv) com tumores sólidos
 
Avanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologiaAvanços laboratoriais em hematologia
Avanços laboratoriais em hematologia
 
Controle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em CosmeticosControle de Qualidade em Cosmeticos
Controle de Qualidade em Cosmeticos
 
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale   Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
Atividade antimicrobiana do extrato de Anacardium occidentale
 
Plantas Medicinais
Plantas MedicinaisPlantas Medicinais
Plantas Medicinais
 
Disturbios da coagulação
Disturbios da coagulaçãoDisturbios da coagulação
Disturbios da coagulação
 
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
Introdução de tecnicas de diagnostico molecular
 
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12Validação dos anticorpos monoclonais ad12
Validação dos anticorpos monoclonais ad12
 
Anemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico DiferencialAnemias Diagnostico Diferencial
Anemias Diagnostico Diferencial
 
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticasTratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
Tratamentos para algumas especies de parasitas helminticas
 
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
Segurança de Medicamentos Antiinflamatórios inibidores da Cox 2
 

Introdução a Homeopatia

  • 2. HOMEOPATIA É um método terapêutico oficial e legal baseado em princípios científicos, sejam clínicos e ou laboratoriais, sedimentados em princípios básicos, em especial a Lei dos Semelhantes. Não é: Misticismo Religião Fé Medicina alternativa Pode se utilizar de: Medicamentos de origem vegetal, animal e química Pode ser utilizada por: Pessoas Animais Plantas
  • 3. “ SIMILIA SIMILIBUS CURANTUR” MEDICINA OCIDENTAL E SUAS TERAPÊUTICAS COMPLEMENTARES Homeopatia: TERAPÊUTICA CONVENCIONAL ALOPATIA CONTRARIA CONTRARIIS CURANTUR FITOTERAPIA ACUPUNTURA TERMALISMO Portaria, 971 de 2006
  • 4. Terapia com Florais Terapia Ortomolecular Koryo Sooji Chim ( Acupuntura Coreana ) Iridologia Orgânica Cinesiologia Aplicada Aromaterapia Reiki Quiromancia Shiatsu Cromoterapia Feng shui Regressão Radiestesia Cristaloterapia Antroposofia Numerologia Astrologia Terapias Alternativas NÃO SE RELACIONAM COM A HOMEOPATIA HAHNEMANNIANA
  • 5. HISTÓRIA DA HOMEOPATIA PRECURSORES DA HOMEOPATIA Hipócrates (468 aC-377aC): Pai da Medicina, estabelecimento da ciência médica apoiada no conhecimento experimental. Paracelsus (1493-1541): cita novamente a Lei dos Semelhantes. Teoria das Assinaturas. “ A doença é produzida pelos semelhantes e pelos semelhantes o paciente retorna a saúde.” Drogas para doenças do coração na Phytognomonica (1588) de G. della Porta
  • 6. CHRISTIAN FRIEDRICH SAMUEL HAHNEMANN Nasce Meissen, em 10/04/1755 Artesãos de porcelana. Poliglota - francês, inglês, italiano, espanhol, latim, grego, árabe, sírio Dr. Müller, professor de línguas. Freqüentava a biblioteca. 1775, Liepizig, estudar medicina. Estudava patologia, doenças e filosofia 1777, Viena, continuar os estudos. Dr. Quarin, diretor do hospital. Barão de Bruckental, médico particular. 1779, Grau de Doutor em Erlanger 1779 - 1787: viaja por várias cidades. 1781, casa-se com a filha do farmacêutico 1787: desiste da Medicina Ortodoxa 1790: traduz a Matéria Médica de Willian Cullen sobre Cinchoma officinalis. Não Concorda com a explicação. Auto - experimentação. Lei dos Semelhantes. 1796: Publicação dos primeiros ensaios. Nasce a HOMEOPATIA. 1810: 1ª edição DO ORGANON: ARTE DE CURAR 1920: 6ª edição DO ORGANON: ARTE DE CURAR 1843: MORRE EM PARIS.
  • 7. HOMEOPATIA NO MUNDO Alemanha ; Bélgica; França; Suíça, Holanda,; Inglaterra ; Argentina;Cuba; Índia, BRASIL
  • 8. HOMEOPATIA NO BRASIL 1840: médico francês Benoit Jules Mure Primeiro farmacêutico homeopata: Dr. João Vicente Martins 1851: Escola Homeopática no Brasil - separação da prática médica da farmacêutica 1878: Instituto Hahnemanniano Fluminense 1886: Decreto nº 9 554, direto à manipulação homeopática. 1926: 1º Congresso Brasileiro de Homeopatia. 1965, Leis específicas à Homeopatia 1977, Dra. Helena Minin, 1ª edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira. 1980, Resolução nº 1000/80, especialidade médica. 1988, 1ª edição do Manual de Normas Técnicas 1997, Farmacopéia Homeopática Brasileira, 2ª edição.
  • 9. DECRETO Nº 57.477, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1965 Dispõe sôbre manipulação, receituário, industrialização e venda de produtos utilizados em homeopatia e dá outras providências. LEI Nº 5.991, DE 17 DE DEZEMBRO DE 1973 Dispõe sobre o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos, e dá outras providências DECRETO Nº 74.170, DE 10 DE JUNHO DE 1974 Regulamenta a Lei número 5.991, de 17 de dezembro de 1973, que dispõe sobre o controle sanitário do comércio de drogas, medicamentos, insumos farmacêuticos e correlatos Lei nº 6.360, de 23 de setembro de 1976 Dispõe sobre a vigilância sanitária a que ficam sujeitos os medicamentos, as drogas, os insumos farmacêuticos e correlatos, cosméticos, saneantes e outros produtos, e dá outras providências DECRETO Nº 78.841, DE 25 DE NOVEMBRO DE 1976. Aprova a Primeira Edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira, e dá outras providências. LEGISLAÇÃO NA HOMEOPATIA
  • 10. DECRETO Nº 79.094, DE 05 DE JANEIRO DE 1977 Regulamenta a Lei no 6.360, de 23 de setembro de 1976, que submete a sistema de vigilância sanitária os medicamentos, insumos farmacêuticos, drogas, correlatos, cosméticos, produtos de higiene, saneantes e outros. RESOLUÇÃO - RDC Nº 23, DE 6 DE DEZEMBRO DE 1999 Dispõe sobre a isenção de registro de produtos. RESOLUÇÃO-RDC Nº 33, DE 19 DE ABRIL DE 2000 Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico sobre Boas Práticas de Manipulação de Medicamentos em farmácias e seus Anexos: ANEXO I - Boas Práticas de Manipulação - BPM em Farmácias. ANEXO II - Boas Práticas de Manipulação de Produtos Estéreis - BPMPE em Farmácias. ANEXO III - Boas Práticas de Manipulação de Preparações Homeopáticas - BPMPH em Farmácias. ANEXO IV - Roteiro de Inspeção para Farmácia. RESOLUÇÃO - RDC Nº 132, DE 29 DE MAIO DE 2003 Dispõe sobre o registro de medicamentos específicos.
  • 11. RESOLUÇÃO - RDC Nº 139, DE 29 DE MAIO DE 2003 Dispõe sobre o registro e a isenção de registro de medicamentos homeopáticos industrializados. RESOLUÇÃO-RDC Nº 151, DE 17 DE JUNHO DE 2003 Art. 1º Fica aprovado o Fascículo 1 da Parte II, da 2ª Edição da Farmacopéia Homeopática Brasileira, em anexo, elaborado pela Comissão Permanente de Revisão da Farmacopéia Brasileira-CPRFB, instituída pela Portaria nº 12, de 20 de janeiro de 2000. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 26, DE 30 DE MARÇO DE 2007.  Dispõe sobre o registro de medicamentos dinamizados industrializados homeopáticos, antroposóficos e anti-homotóxicos.
  • 12. Especialidade da Medicina Humana pela resolução nº 1000/80 do Conselho Federal de Medicina. Especialidade da Medicina Veterinária pela resolução nº 625/95 do Conselho Federal de Medicina Veterinária. Especialidade da Farmácia pela resolução nº 335/98 do Conselho Federal de Farmácia.
  • 13. ORIGEM DOS MEDICAMENTOS HOMEOPÁTICOS ORIGEM VEGETAL FANERÓGAMAS CRIPTOGÁMAS Planta toda: Pulsatilla Folhas: Atropa belladonna Flores: Calendula officinalis Casca: Cinchoma officinalis Gomas e resinas: Somniferum Musgos Samambaias Avencas ORIGEM QUÍMICA ORGÂNICOS MINERAIS INORGÂNICOS Anilinum Aloxanum Petroleum Phenoleum Galena Pirolusita Acidum sulfuricum Antimonium tartaricum Argentum nitricum Arsenicum album Aureum metallicum
  • 14. ORIGEM ANIMAL ANIMAL TODO OU EM PARTE SARCÓDIOS (secreções e excreções fisiológicas) ORGANOTERÁPICOS Apis mellifica Cantharis vesicatoria Spongia tosta Calcarea carbonica Lachesis muta Mochus moschiferus Sepia officinalis Follicullinun Pancreatinum Cerebrum BIOTERÁPICOS (secreções e excreções patológicas Estoque Isoterápicos auto-isoterápicos hetero-isoterápicos Codex Simples Complexos Roberto-Costa Bach-Peterson
  • 15. PRINCÍPIOS OU FUNDAMENTOS DA HOMEOPATIA LEI DOS SEMELHANTES ( Similia similibus curentur) : ou seja, o semelhante tratado pelo semelhante. “ Uma dada substância que é capaz de causar um conjunto de sinais e sintomas, quando administrada num indivíduo são mas sensível, será capaz de curar um conjunto de sinais e sintomas quando em doses adequadas, exceto para lesões irreversíveis.” METODOLOGIA EXPERIMENTAL NO HOMEM SÃO OU PATOGENESIA EXPERIMENTAL OU EXPERIMENTAÇÃO MEDICAMENTOSA: corresponde a própria experimentação medicamentosa, através do conhecimento da farmacodinâmica homeopática e relatando detalhadamente a patogenesia (conjunto de sinais e sintomas) nas matérias - médicas. DOSES MÍNIMAS OU DOSES INFINITESIMAIS: é a desconcentração da matéria-prima de origem do medicamento homeopático através de farmacotécnica própria. MEDICAMENTO ÚNICO: um medicamento de cada vez, ou o medicamento constitucional, simillium, para todos os casos.