SlideShare uma empresa Scribd logo
RENASCIMENTO
      CULTURAL
Definição:

   Movimento científico e cultural ocorrido entre os séculos
           XIV e XVI que teve na Itália o seu berço.
      Esse movimento artístico de caráter burguês que
     despreza a cultura medieval (Período das Trevas) e
      consolida uma nova cultura: moderna e capitalista.
Características:

             Antropocentrismo
               Racionalismo
       Humanismo e individualismo
                Hedonismo
 Revalorização das culturas greco-romanas
              Universalismo
D if e r e n ç a s e n t r e o p e n s a m e n t o
        m e d ie v a l e o r e n a s c e n t is t a :



     PENSAMENTO                          PENSAMENTO
       MEDIEVAL                        RENASCENTISTA
Teocentrismo                    Antropocentrismo
Verdade = Bíblia                Verdade = experimentação, observação
Vida material sem importância   Vida terrena e material também é importante

Conformismo                     Crença no progresso
Natureza = fonte do pecado      Natureza = beleza, onde o homem se insere

Ascetismo                       Hedonismo
Dogmatismo                      Fé diferente da razão
Itália: Berço do Renascimento
   Roma, teve grande relação com o passado clássico.
   A Itália era urbanizada, possuía intenso comércio.
   Tinha muitos burgueses mecenas.
   Tomada de Constantinopla (1453) –a população
    bizantina foge para a Itália, os sábios bizantinos
    levam a cultura clássica para a Itália.
   As principais cidades divulgadoras do Renascimento
    foram: Roma, Gênova, Veneza e Florença.
Mecenas



 Termo que indica o incentivo e patrocínio de artistas e literatos, e
       mais amplamente, de atividades artísticas e culturais.

Os mecenas eram ricos e poderosos comerciantes, príncipes, condes,
   bispos e banqueiros que financiavam e investiam na produção
   de arte como maneira de obter reconhecimento e prestígio na
                            sociedade.

       A burguesia, classe social que enriqueceu muito com o
   renascimento comercial, viu na prática do mecenato uma forma
  rápida de alcançar o status de nobreza. Isso era obtido também
               com a compra dos títulos de nobreza.
Cosmo de Médici,
  um dos mais
  importantes
  mecenas do
 Renascimento.
Renascimento Científico 
   Nicolau Copérnico. Este defendeu
        a revolucionária idéia do
        heliocentrismo (teoria que
      defendia que o Sol estava no
         centro do sistema solar).
      Copérnico também estudou os
         movimentos das estrelas.
     Galileu Galilei desenvolveu

      instrumentos ópticos, além de
        construir telescópios para
       aprimorar o estudo celeste.
    Defendeu a idéia de que a Terra
       girava em torno do Sol. Foi
     perseguido, preso e condenado
        pela Inquisição da Igreja
                 Católica.
A arte renascentista
   Na arte medieval, os artistas não se preocupavam
    em representar os objetos e as pessoas em seu
    tamanho, forma e cor reais. Não havia a grande
    preocupação com as questões técnicas.

   Já no Renascimento, os pintores, arquitetos e
    escultores do Renascimento, além de artistas, tinham
    conhecimentos científicos. As novas técnicas de arte
    criadas dependiam, por exemplo, de cálculos
    matemáticos e de estudos de anatomia.
A técnica da perspectiva

   Baseada em cálculos matemáticos e geométricos, a
    perspectiva permite transmitir a impressão de
    profundidade, uma vez que as figuras vão
    diminuindo de tamanho à medida que se procura
    representar um espaço mais distante do
    observador.
Giotto
 (O beijo de Judas)



Representava os
 personagens e
 os objetos de
  maneira mais
semelhante mais
  semelhante à
qual vemos, por
      isso se
preocupava com
    noções de
  espaço e de
 profundidade.
Sandro Botticelli


    O
nascimento
 de Vênus
Primavera   Vênus e Marte
Rafael Sanzio



Transfiguração
Três graças   Missa Milagrosa de Bolsena
Escultura

Donatello:
  Usava
diferentes
materiais
 em suas
esculturas,
   como
madeira,
bronze e
mármore.
Michelangelo:
Além de pintor, era
escultura. Utilizava
principalmente o
mármore.
Obra: Davi.
Pietá   Moisés
Leonardo da Vinci

   Considerado um dos mais
     importantes artistas do
     Renascimento. Além de
     criar novas técnicas de
          pintura, tinha
        conhecimentos de
    arquitetura, engenharia,
        escultura, música,
    matemática e anatomia.
Técnica do sfumato
   Pioneiro: da Vinci.

       O pintor conseguia
          suavizar traços e
        linhas dando efeito
           “esfumaçado”.
Mona Lisa


                 Técnica de
                 perspectiva.
             Técnica do sfumato

             percebida nos cantos
               da boca e olhos.
              Importância dos

             detalhes (bordados e
              dobras do vestido).
O Renascimento se expande
 Inglaterra – Shakespeare, autor das peças
  Romeu e Julieta, Hamlet e Rei Lear.
 Espanha – Miguel de Cervantes (obra Dom

  Quixote)
 Portugal – literatura, Luís Vaz de Camões,

  autor de Os Lusíadas; e teatro, Gil Vicente,
  autor de peças como o Auto da barca do
  inferno.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
eiprofessor
 
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º anoRenascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
7 de Setembro
 

Mais procurados (19)

Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento
Renascimento Renascimento
Renascimento
 
O Renascimento Cultural e Científico
O Renascimento Cultural e CientíficoO Renascimento Cultural e Científico
O Renascimento Cultural e Científico
 
1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
05 renascimento cultural e cientifico
05   renascimento cultural e cientifico05   renascimento cultural e cientifico
05 renascimento cultural e cientifico
 
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º anoRenascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
 
Renascimento - História Geral
Renascimento - História GeralRenascimento - História Geral
Renascimento - História Geral
 
Renascimento (Ensino Médio)
Renascimento (Ensino Médio)Renascimento (Ensino Médio)
Renascimento (Ensino Médio)
 
08. Aula de História Geral - Renascimento Cultural
08. Aula de História Geral - Renascimento Cultural08. Aula de História Geral - Renascimento Cultural
08. Aula de História Geral - Renascimento Cultural
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidadeRenascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidade
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 

Semelhante a Historiando sob diversos olhares

3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico
Danilson Silva
 
Renascimento Aula 1231783637025304 1
Renascimento Aula 1231783637025304 1Renascimento Aula 1231783637025304 1
Renascimento Aula 1231783637025304 1
Teresa
 
Renascimento humanismo
Renascimento humanismoRenascimento humanismo
Renascimento humanismo
Tio James
 

Semelhante a Historiando sob diversos olhares (20)

Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico3 renascimento cultural-e_cientifico
3 renascimento cultural-e_cientifico
 
Apresentacao
ApresentacaoApresentacao
Apresentacao
 
Renascimento2
Renascimento2Renascimento2
Renascimento2
 
Renascimento Aula 1231783637025304 1
Renascimento Aula 1231783637025304 1Renascimento Aula 1231783637025304 1
Renascimento Aula 1231783637025304 1
 
Renascimento cultural e cientifico
Renascimento cultural e cientificoRenascimento cultural e cientifico
Renascimento cultural e cientifico
 
Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01Renascimento 120628154736-phpapp01
Renascimento 120628154736-phpapp01
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Renascimento na Arte - 3º ano.pptx
Renascimento na Arte - 3º ano.pptxRenascimento na Arte - 3º ano.pptx
Renascimento na Arte - 3º ano.pptx
 
Renascimento na Arte - 3º ano.pptx
Renascimento na Arte - 3º ano.pptxRenascimento na Arte - 3º ano.pptx
Renascimento na Arte - 3º ano.pptx
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Historia da arte
Historia da arteHistoria da arte
Historia da arte
 
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair AguilarRenascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
 
Renascimento1
Renascimento1Renascimento1
Renascimento1
 
Renascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptxRenascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptx
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
 
1EM_Idade_Media_02.ppt
1EM_Idade_Media_02.ppt1EM_Idade_Media_02.ppt
1EM_Idade_Media_02.ppt
 
Renascimento humanismo
Renascimento humanismoRenascimento humanismo
Renascimento humanismo
 
Renascimento Cultural Módulo
Renascimento Cultural Módulo Renascimento Cultural Módulo
Renascimento Cultural Módulo
 

Mais de Janayna Lira

Absolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e MercantilismoAbsolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e Mercantilismo
Janayna Lira
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Janayna Lira
 
Socialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismoSocialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismo
Janayna Lira
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
Janayna Lira
 
A colonização do rio grande
A colonização do rio grandeA colonização do rio grande
A colonização do rio grande
Janayna Lira
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Janayna Lira
 
Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)
Janayna Lira
 
Os primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidadeOs primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidade
Janayna Lira
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
Janayna Lira
 
O declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio RomanoO declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio Romano
Janayna Lira
 
Alta Idade Média
Alta Idade Média Alta Idade Média
Alta Idade Média
Janayna Lira
 

Mais de Janayna Lira (20)

Os Fenicios
Os FeniciosOs Fenicios
Os Fenicios
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Mesopotâmia
MesopotâmiaMesopotâmia
Mesopotâmia
 
Absolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e MercantilismoAbsolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e Mercantilismo
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
Socialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismoSocialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismo
 
Rev industrial
Rev industrialRev industrial
Rev industrial
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
 
Era napolônica
Era napolônicaEra napolônica
Era napolônica
 
Fenicios
FeniciosFenicios
Fenicios
 
A colonização do rio grande
A colonização do rio grandeA colonização do rio grande
A colonização do rio grande
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)
 
Os primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidadeOs primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidade
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
O começo de tudo
O começo de tudoO começo de tudo
O começo de tudo
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
 
O declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio RomanoO declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio Romano
 
Alta Idade Média
Alta Idade Média Alta Idade Média
Alta Idade Média
 

Último

GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
rarakey779
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 

Último (20)

Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao AssédioApresentação Formação em Prevenção ao Assédio
Apresentação Formação em Prevenção ao Assédio
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 

Historiando sob diversos olhares

  • 1. RENASCIMENTO CULTURAL
  • 2. Definição:  Movimento científico e cultural ocorrido entre os séculos XIV e XVI que teve na Itália o seu berço.  Esse movimento artístico de caráter burguês que despreza a cultura medieval (Período das Trevas) e consolida uma nova cultura: moderna e capitalista.
  • 3. Características: Antropocentrismo Racionalismo Humanismo e individualismo Hedonismo Revalorização das culturas greco-romanas Universalismo
  • 4. D if e r e n ç a s e n t r e o p e n s a m e n t o m e d ie v a l e o r e n a s c e n t is t a : PENSAMENTO PENSAMENTO MEDIEVAL RENASCENTISTA Teocentrismo Antropocentrismo Verdade = Bíblia Verdade = experimentação, observação Vida material sem importância Vida terrena e material também é importante Conformismo Crença no progresso Natureza = fonte do pecado Natureza = beleza, onde o homem se insere Ascetismo Hedonismo Dogmatismo Fé diferente da razão
  • 5. Itália: Berço do Renascimento  Roma, teve grande relação com o passado clássico.  A Itália era urbanizada, possuía intenso comércio.  Tinha muitos burgueses mecenas.  Tomada de Constantinopla (1453) –a população bizantina foge para a Itália, os sábios bizantinos levam a cultura clássica para a Itália.  As principais cidades divulgadoras do Renascimento foram: Roma, Gênova, Veneza e Florença.
  • 6. Mecenas Termo que indica o incentivo e patrocínio de artistas e literatos, e mais amplamente, de atividades artísticas e culturais. Os mecenas eram ricos e poderosos comerciantes, príncipes, condes, bispos e banqueiros que financiavam e investiam na produção de arte como maneira de obter reconhecimento e prestígio na sociedade. A burguesia, classe social que enriqueceu muito com o renascimento comercial, viu na prática do mecenato uma forma rápida de alcançar o status de nobreza. Isso era obtido também com a compra dos títulos de nobreza.
  • 7. Cosmo de Médici, um dos mais importantes mecenas do Renascimento.
  • 8. Renascimento Científico   Nicolau Copérnico. Este defendeu a revolucionária idéia do heliocentrismo (teoria que defendia que o Sol estava no centro do sistema solar). Copérnico também estudou os movimentos das estrelas.  Galileu Galilei desenvolveu instrumentos ópticos, além de construir telescópios para aprimorar o estudo celeste. Defendeu a idéia de que a Terra girava em torno do Sol. Foi perseguido, preso e condenado pela Inquisição da Igreja Católica.
  • 9. A arte renascentista  Na arte medieval, os artistas não se preocupavam em representar os objetos e as pessoas em seu tamanho, forma e cor reais. Não havia a grande preocupação com as questões técnicas.  Já no Renascimento, os pintores, arquitetos e escultores do Renascimento, além de artistas, tinham conhecimentos científicos. As novas técnicas de arte criadas dependiam, por exemplo, de cálculos matemáticos e de estudos de anatomia.
  • 10. A técnica da perspectiva  Baseada em cálculos matemáticos e geométricos, a perspectiva permite transmitir a impressão de profundidade, uma vez que as figuras vão diminuindo de tamanho à medida que se procura representar um espaço mais distante do observador.
  • 11. Giotto (O beijo de Judas) Representava os personagens e os objetos de maneira mais semelhante mais semelhante à qual vemos, por isso se preocupava com noções de espaço e de profundidade.
  • 12. Sandro Botticelli O nascimento de Vênus
  • 13. Primavera Vênus e Marte
  • 15. Três graças Missa Milagrosa de Bolsena
  • 16. Escultura Donatello: Usava diferentes materiais em suas esculturas, como madeira, bronze e mármore.
  • 17. Michelangelo: Além de pintor, era escultura. Utilizava principalmente o mármore. Obra: Davi.
  • 18. Pietá Moisés
  • 19.
  • 20. Leonardo da Vinci  Considerado um dos mais importantes artistas do Renascimento. Além de criar novas técnicas de pintura, tinha conhecimentos de arquitetura, engenharia, escultura, música, matemática e anatomia.
  • 21. Técnica do sfumato  Pioneiro: da Vinci.  O pintor conseguia suavizar traços e linhas dando efeito “esfumaçado”.
  • 22. Mona Lisa  Técnica de perspectiva.  Técnica do sfumato percebida nos cantos da boca e olhos.  Importância dos detalhes (bordados e dobras do vestido).
  • 23. O Renascimento se expande  Inglaterra – Shakespeare, autor das peças Romeu e Julieta, Hamlet e Rei Lear.  Espanha – Miguel de Cervantes (obra Dom Quixote)  Portugal – literatura, Luís Vaz de Camões, autor de Os Lusíadas; e teatro, Gil Vicente, autor de peças como o Auto da barca do inferno.