SlideShare uma empresa Scribd logo
RENASCIMENTO
Professora:
MARLETE
ANDRADE
O QUE FOI O
RENASCIMENTO?
O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento
intelectual e artístico surgido na Itália, entre os séculos XV e XVI
COMO SE ESPALHOU PELA EUROPA?
O comércio com o Oriente permitiu que muitos comerciantes europeus,
principalmente de cidades de Veneza e Florença, na península Itálica,
acumulassem grandes fortunas.
Enriquecidos, alguns desses comerciantes, bem como governantes e papas,
passaram a financiar a produção artística de escultores, pintores, arquitetos,
músicos, escritores, etc.
Essa prática ficou conhecida como mecenato.
OS MECENAS• Os mecenas eram ricos e poderosos
comerciantes, príncipes, condes, bispos e
banqueiros que financiavam e investiam na
produção de arte como maneira de obter
reconhecimento e prestígio na sociedade.
• A burguesia, classe social que enriqueceu muito
com o renascimento comercial, viu na prática do
mecenato uma forma rápida de alcançar o status de
nobreza. Isso era obtido também com a compra dos
títulos de nobreza.
• O ato de patrocinar e investir em arte e a cultura é
conhecido como mecenato.
Os artistas do período se orientam por ideais de perfeição, harmonia,
equilíbrio e graça - representados com o auxílio dos sentidos de
simetria e proporção das figuras - de acordo com os parâmetros
ditados pelo belo clássico.
PONTOS IMPORTANTES
• Valorização da cultura greco-romana.
• As qualidades mais valorizadas no ser humano passaram a ser a inteligência, o
conhecimento e o dom artístico;
• Enquanto na Idade Média a vida do homem devia estar centrada em Deus (
teocentrismo ),
• nos séculos XV e XVI o homem passa a ser o principal personagem
(antropocentrismo);
• A razão e a natureza passam a ser valorizadas com grande intensidade. O
homem renascentista, principalmente os cientistas, passam a utilizar métodos
experimentais e de observação da natureza e universo.
ESCULTURA
GRECO-ROMANA
VÊNUS DE MILO
MUSEU DO LOUVRE, PARIS
é a teoria segundo a qual Deus é o centro
do universo nada mais é maior que ele,
tudo foi criado por Ele e tudo é dirigido
por Ele. Esse pensamento teria dominado a
Idade Média, em que vigorava o
feudalismo, sendo depois sucedido pelo
pensamento antropocêntrico. Nesse
período as pessoas eram voltadas
inteiramente para a igreja, sendo proibido
o uso da razão pelas mesmas.
Teocentrismo
o que é?
Antropocentrismo que vem do
Renascimento (do grego anthropos,
"humano"; e kentron, "centro") é uma
concepção que considera que a
humanidade deve permanecer no centro do
entendimento dos humanos, isto é, o
universo deve ser avaliado de acordo com
a sua relação com o Homem.
A transição da cultura medieval à moderna
é frequentemente vista como a passagem
de uma perspectiva filosófica e cultura
centrada em Deus a uma outra, centrada
no homem.
Antropocentrismo
HUMANISMO
Humanismo renascentista ou simplesmente
Humanismo foi um movimento intelectual
desenvolvido na Europa durante o
Renascimento
• O Humanismo pode ser definido como um
conjunto de ideais e princípios que valorizam
as ações humanas e valores morais (respeito,
justiça, honra, amor, liberdade, solidariedade,
etc).
• O humanismo se desenvolveu e se manifestou
em vários momentos da história e em vários
campos do conhecimento e das artes.
O Homem Vitruviano é um desenho de 1492, feito por
Leonardo Da Vinci, no qual expõe o traçado e
proporções do corpo humano.
O homem vitruviano de
Leonardo da Vinci sintetiza o
ideário renascentista:
humanista e clássico.
LEONARDO DA VINCI
Leonardo da Vinci, nasceu no ano de 1452 em um vilarejo dentro da cidade de
Vinci que fica localizada na Itália.
Foi o artista mais famoso da história, não somente na pintura, mas também em
outras áreas, conhecido como um polímata (pessoa que tem vários
conhecimentos).
Além de seus talentos artísticos como pintor, poeta, músico, escultor, também
foi grandemente reconhecido como inventor, cientista, arquiteto, engenheiro,
matemáticos, entre outros mais.
.
OBRAS DE LEONARDO
Leonardo da Vinci Pintou também:
• Virgem dos Rochedos
para a Confraria da Imaculada
Conceição;
• Última Ceiapara o mosteiro
de Santa Maria delle Grazie;
• Virgem, o Menino,
Sant’Ana e São João
Batista;
• Mona Lisa;
• Mural da Batalha de
Anghiari para a Signoria;
A história em que a obra baseia-se é encontrada no Novo Testamento. “A Última Ceia” ocorreu quando Cristo
revelou, em meio a uma refeição, que um dos apóstolos ali presentes iria traí-lo. Na história bíblica, foi Judas
Iscariotes o apóstolo a trair Jesus Cristo. Leonardo da Vinci retratou o perfil de Judas inclinado para trás, com o rosto
em uma sombra.
Uma curiosidade sobre “A Última Ceia” é que o mosteiro no qual se localiza passou por um bombardeiro durante a
Segunda Guerra Mundial. A obra, mesmo deteriorada, manteve-se firme após este bombardeio e ainda pode ser
apreciada pelos amantes da arte.
Identidade da
modelo
Muitos historiadores de arte acreditam que a modelo usada
para a pintura pode ter sido a esposa de Francesco del
Giocondo, um rico comerciante de seda de Florença e figura
proeminente no governo fiorentino.
O primeiro biógrafo de Da Vinci, Vasari, também pintor,
descreve o retrato como sendo de Mona Lisa, esposa do
cavalheiro florentino Francesco del Giocondoque. Porém pouca
coisa se sabe da sua vida e muito menos da história de sua
mulher, Lisa Gherardini, nascida em 1479.
O título alternativo ao trabalho, "La Gioconda", aparece apenas
pela primeira vez num texto escrito em 1625, que se refere ao
trabalho como um retrato de uma determinada Gioconda. Esta
referência não contradiz nem suporta a hipótese da modelo ser
a mulher de Giocondo, uma vez que, em italiano, "gioconda"
pode significar uma mulher alegre.
Mona Lisa", também conhecida como "A
Gioconda", uma mulher com uma expressão
introspectiva, ligeiramente sorridente. É
provavelmente o retrato mais famoso na
história da arte.
MICHELANGELO
(1475 – 1564)
Michelangelo, foi um pintor, escultor,
poeta e arquiteto italiano, considerado
um dos maiores criadores da história da
arte do ocidente.
Ele desenvolveu o seu trabalho artístico
por mais de setenta anos entre Florença e
Roma, onde viveram seus grandes
mecenas, a família Medici de Florença, e
vários papas romanos. Iniciou-se como
aprendiz dos irmãos Davide e Domenico
Ghirlandaio em Florença. Tendo seu
talento logo reconhecido, tornou-se um
protegido dos Medici, para quem realizou
várias obras.
OBRAS DE MICHELANGELO
foi um genial artista do Renascimento italiano: entre suas esculturas, estão a Pietà e o David,
realizadas antes de ele completar 30 anos; são dele as pinturas monumentais do Gênesis e do Juízo
Final, no teto da Capela Sistina; e é também de sua autoria o projeto da cúpula da Basílica de São
Pedro, em Roma. Conta-se que, ao terminar a estátua Moisés, ficou tão fascinado com a perfeição
da obra que gritou “Perchè non parli?” (“Por que não fala?”) e desferiu um violento golpe de
martelo no joelho da escultura.Para Michelangelo, a missão do escultor era libertar as formas que já
se encontravam dentro da pedra.
Uma Pietà (italiano para
Piedade) é um tema da arte
cristã em que é
representada a Virgem
Maria com o corpo morto
de Jesus nos braços, após a
crucificação. Associa-se
assim às invocações de
Nossa Senhora da Piedade
e Nossa Senhora das Dores.
Rafael
(1483 – 1520)
Rafael, foi um mestre da pintura e
da arquitetura da escola de
Florença durante o Renascimento
italiano, celebrado pela perfeição e
suavidade de suas obras. Junto com
Michelangelo e Leonardo Da Vinci
forma a tríade de grandes mestres
do Alto Renascimento.
Obras de Rafael
A deposição de Cristo
Anjos
Três Graças
La Fornarina (que teria sido o
grande amor do pintor).
Donatello (1386 - 1466) foi um escultor
renascentista italiano. Trabalhou em Florença,
Prato, Siena e Pádua, recorrendo a várias técnicas
para a confecção de esculturas em baixo-relevo
(tuttotondo, stiacciato) com o uso de materiais
diversos (mármore, bronze, madeira).
Donatello
• "São Marcos" - Florença;
• "Tabernáculo de São Jorge" - Museu
Nacional do Bargello, Florença;
• "Profetas" (Zuccone) - Duomo, Florença;
• "O Banquete de Herodes" - Pia batismal
da catedral de Siena;
• "Davi" - Museu Nacional do Bargello,
Florença;
• "Gattamelata" (estátua equestre ) -
Pádua;
• "Maria Madalena" - Duomo, Florença;
• "Judite e Holofernes" - Palazzo Vecchio,
Florença.
Obras de Donatello
Gattamelata
Davi
Sandro Botticelli foi um célebre pintor italiano da
Escola Florentina do Renascimento estudou as
esculturas da Antiguidade, evoluindo
posteriormente para a acentuação das formas
decorativas e da atenção dispensada à harmonia
linear do traçado e ao vigor e pureza do
colorido. Suas obras tardias revelariam ainda um
expressionismo trágico, de agitação visionária,
fruto certamente da pregação de Savonarola.
Botticelli
(1445-1510)
Primavera
Vênus e Marte
Madonna
A pintura representa a deusa Vênus emergindo do mar como mulher adulta, conforme descrito na mitologia
romana.
É provável que a obra tenha sido feita em 1485, sob encomenda para Lorenzo di Pierfrancesco, que a teria
pedido para enfeitar sua residência, a Villa Medicea di Castello.
O Nascimento de Vênus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

7o. ano renascimento na itália
7o. ano  renascimento na itália7o. ano  renascimento na itália
7o. ano renascimento na itália
ArtesElisa
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Victor Martins
 
arterenascentista1
arterenascentista1arterenascentista1
arterenascentista1
Ana Lara Lessa
 
O renascimento
O renascimentoO renascimento
O renascimento
Marco Antunes
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
PROFºWILTONREIS
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
alexandroschmitt
 
Renascimento 1º Unidade (2º ano)
Renascimento 1º Unidade (2º ano)Renascimento 1º Unidade (2º ano)
Renascimento 1º Unidade (2º ano)
Cleiton Cunha
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
Janayna Lira
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
Ana Cristina D Assumpcão
 
Arte - Renascimento
Arte - RenascimentoArte - Renascimento
Arte - Renascimento
Antonio Pinto Pereira
 
001 história rafael - renascimento 7º ano 2015
001  história   rafael - renascimento 7º ano 2015001  história   rafael - renascimento 7º ano 2015
001 história rafael - renascimento 7º ano 2015
Rafael Noronha
 
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º anoRenascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
7 de Setembro
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Joaninha Sena
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Junior Onildo
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Edenilson Morais
 
A Itália do Renascimento
A Itália do RenascimentoA Itália do Renascimento
A Itália do Renascimento
Carlos Vieira
 
Renascimento pintura
Renascimento   pinturaRenascimento   pintura
Renascimento pintura
Luis Henrique Gallina
 
Renascimento
 Renascimento Renascimento
Renascimento
Claudia Lazarini
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
Angela Santos
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
ammfiles
 

Mais procurados (20)

7o. ano renascimento na itália
7o. ano  renascimento na itália7o. ano  renascimento na itália
7o. ano renascimento na itália
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
arterenascentista1
arterenascentista1arterenascentista1
arterenascentista1
 
O renascimento
O renascimentoO renascimento
O renascimento
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Renascimento 1º Unidade (2º ano)
Renascimento 1º Unidade (2º ano)Renascimento 1º Unidade (2º ano)
Renascimento 1º Unidade (2º ano)
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
 
Arte - Renascimento
Arte - RenascimentoArte - Renascimento
Arte - Renascimento
 
001 história rafael - renascimento 7º ano 2015
001  história   rafael - renascimento 7º ano 2015001  história   rafael - renascimento 7º ano 2015
001 história rafael - renascimento 7º ano 2015
 
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º anoRenascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
A Itália do Renascimento
A Itália do RenascimentoA Itália do Renascimento
A Itália do Renascimento
 
Renascimento pintura
Renascimento   pinturaRenascimento   pintura
Renascimento pintura
 
Renascimento
 Renascimento Renascimento
Renascimento
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 

Destaque

II REINADO
II REINADOII REINADO
II REINADO
marlete andrade
 
Primeiro reinado (1822 1831)
Primeiro reinado (1822 1831)Primeiro reinado (1822 1831)
Primeiro reinado (1822 1831)
PROFºWILTONREIS
 
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
Cana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colôniaCana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colônia
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
marlete andrade
 
Período Imperial - História do Brasil
Período Imperial - História do BrasilPeríodo Imperial - História do Brasil
Período Imperial - História do Brasil
Diana Figueiredo
 
Primeiro reinado e período regencial
Primeiro reinado e período regencialPrimeiro reinado e período regencial
Primeiro reinado e período regencial
Tatiana Rezende
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
Vivihistoria
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Segundo Reinado
Portal do Vestibulando
 
Brasil Império: Primeiro Reinado (1822-1831)
Brasil Império:   Primeiro Reinado (1822-1831)Brasil Império:   Primeiro Reinado (1822-1831)
Brasil Império: Primeiro Reinado (1822-1831)
Edenilson Morais
 
O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)
Alex Ferreira dos Santos
 
Segundo reinado slide
Segundo reinado slideSegundo reinado slide
Segundo reinado slide
professordehistoria
 
Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)
Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)
Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)
profrogerio1
 
brasil imperio
brasil imperiobrasil imperio
brasil imperio
marlete andrade
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
Claudenilson da Silva
 

Destaque (13)

II REINADO
II REINADOII REINADO
II REINADO
 
Primeiro reinado (1822 1831)
Primeiro reinado (1822 1831)Primeiro reinado (1822 1831)
Primeiro reinado (1822 1831)
 
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
Cana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colôniaCana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colônia
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
 
Período Imperial - História do Brasil
Período Imperial - História do BrasilPeríodo Imperial - História do Brasil
Período Imperial - História do Brasil
 
Primeiro reinado e período regencial
Primeiro reinado e período regencialPrimeiro reinado e período regencial
Primeiro reinado e período regencial
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
 
Segundo Reinado
Segundo ReinadoSegundo Reinado
Segundo Reinado
 
Brasil Império: Primeiro Reinado (1822-1831)
Brasil Império:   Primeiro Reinado (1822-1831)Brasil Império:   Primeiro Reinado (1822-1831)
Brasil Império: Primeiro Reinado (1822-1831)
 
O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)O Segundo Reinado (1840 1889)
O Segundo Reinado (1840 1889)
 
Segundo reinado slide
Segundo reinado slideSegundo reinado slide
Segundo reinado slide
 
Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)
Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)
Brasil Império (Primeiro Reinado / Regências / Segundo Reinado)
 
brasil imperio
brasil imperiobrasil imperio
brasil imperio
 
Primeiro Reinado
Primeiro ReinadoPrimeiro Reinado
Primeiro Reinado
 

Semelhante a Renascimento 120628154736-phpapp01

7º ano - Renascimento
7º ano - Renascimento7º ano - Renascimento
7º ano - Renascimento
Janaína Bindá
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
Damião Fagundes
 
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair AguilarRenascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
Marco Silva
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
mundica broda
 
Renascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptxRenascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptx
CarlosHenriqueAveiro1
 
1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural
Daniel Alves Bronstrup
 
Renas
RenasRenas
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
MariaHelenaPassos
 
Renascimento pw
Renascimento pwRenascimento pw
Renascimento pw
pollypp
 
Cultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.pptCultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.ppt
MauricioFraga5
 
Renascimento Cultural e Científico
Renascimento Cultural e CientíficoRenascimento Cultural e Científico
Renascimento Cultural e Científico
Patrick Von Braun
 
Renascimento2
Renascimento2Renascimento2
Renascimento2
carmelguerreiro
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Capítulo 1 - Renascimento e Reformas Religiosas
Capítulo 1 -  Renascimento e Reformas ReligiosasCapítulo 1 -  Renascimento e Reformas Religiosas
Capítulo 1 - Renascimento e Reformas Religiosas
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Grazi Oliveira
 
A Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus
A Virgem, Santa Ana e o Menino JesusA Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus
A Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus
Alexandralicious
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
RobsonAbreuProfessor
 
Slide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptxSlide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptx
FbioFernandesNeres
 

Semelhante a Renascimento 120628154736-phpapp01 (20)

7º ano - Renascimento
7º ano - Renascimento7º ano - Renascimento
7º ano - Renascimento
 
Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
 
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair AguilarRenascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
Renascimento Cultural - Prof. Altair Aguilar
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
 
Renascimento show de bola
Renascimento show de bolaRenascimento show de bola
Renascimento show de bola
 
Renascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptxRenascimento Cultural.ppt.pptx
Renascimento Cultural.ppt.pptx
 
1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural
 
Renas
RenasRenas
Renas
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento pw
Renascimento pwRenascimento pw
Renascimento pw
 
Cultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.pptCultura renascentista.ppt
Cultura renascentista.ppt
 
Renascimento Cultural e Científico
Renascimento Cultural e CientíficoRenascimento Cultural e Científico
Renascimento Cultural e Científico
 
Renascimento2
Renascimento2Renascimento2
Renascimento2
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Capítulo 1 - Renascimento e Reformas Religiosas
Capítulo 1 -  Renascimento e Reformas ReligiosasCapítulo 1 -  Renascimento e Reformas Religiosas
Capítulo 1 - Renascimento e Reformas Religiosas
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
A Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus
A Virgem, Santa Ana e o Menino JesusA Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus
A Virgem, Santa Ana e o Menino Jesus
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
 
Slide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptxSlide Humanismo (2) (1).pptx
Slide Humanismo (2) (1).pptx
 

Mais de marlete andrade

Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02
Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02
Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02
marlete andrade
 
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
marlete andrade
 
Era vargas até o período da Redemocratização -1964
Era vargas até o período da Redemocratização -1964Era vargas até o período da Redemocratização -1964
Era vargas até o período da Redemocratização -1964
marlete andrade
 
II GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIA
II GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIAII GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIA
II GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIA
marlete andrade
 
Revolução Industrial 2º ano Bilac- Marlete
Revolução Industrial 2º ano  Bilac- MarleteRevolução Industrial 2º ano  Bilac- Marlete
Revolução Industrial 2º ano Bilac- Marlete
marlete andrade
 
Republica Velha
Republica Velha Republica Velha
Republica Velha
marlete andrade
 
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos BilacPre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
marlete andrade
 

Mais de marlete andrade (7)

Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02
Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02
Aprimeiraguerramundial slides-130820205900-phpapp02
 
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
Amineraonobrasilcolonial 140308144938-phpapp02
 
Era vargas até o período da Redemocratização -1964
Era vargas até o período da Redemocratização -1964Era vargas até o período da Redemocratização -1964
Era vargas até o período da Redemocratização -1964
 
II GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIA
II GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIAII GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIA
II GUERRA MUNDIAL E GUERRA FRIA
 
Revolução Industrial 2º ano Bilac- Marlete
Revolução Industrial 2º ano  Bilac- MarleteRevolução Industrial 2º ano  Bilac- Marlete
Revolução Industrial 2º ano Bilac- Marlete
 
Republica Velha
Republica Velha Republica Velha
Republica Velha
 
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos BilacPre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
Pre historia-111115181123-phpapp01 1ºs anos Bilac
 

Último

UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 

Último (20)

UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 

Renascimento 120628154736-phpapp01

  • 2. O QUE FOI O RENASCIMENTO? O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento intelectual e artístico surgido na Itália, entre os séculos XV e XVI
  • 3. COMO SE ESPALHOU PELA EUROPA? O comércio com o Oriente permitiu que muitos comerciantes europeus, principalmente de cidades de Veneza e Florença, na península Itálica, acumulassem grandes fortunas. Enriquecidos, alguns desses comerciantes, bem como governantes e papas, passaram a financiar a produção artística de escultores, pintores, arquitetos, músicos, escritores, etc. Essa prática ficou conhecida como mecenato.
  • 4. OS MECENAS• Os mecenas eram ricos e poderosos comerciantes, príncipes, condes, bispos e banqueiros que financiavam e investiam na produção de arte como maneira de obter reconhecimento e prestígio na sociedade. • A burguesia, classe social que enriqueceu muito com o renascimento comercial, viu na prática do mecenato uma forma rápida de alcançar o status de nobreza. Isso era obtido também com a compra dos títulos de nobreza. • O ato de patrocinar e investir em arte e a cultura é conhecido como mecenato.
  • 5. Os artistas do período se orientam por ideais de perfeição, harmonia, equilíbrio e graça - representados com o auxílio dos sentidos de simetria e proporção das figuras - de acordo com os parâmetros ditados pelo belo clássico.
  • 6. PONTOS IMPORTANTES • Valorização da cultura greco-romana. • As qualidades mais valorizadas no ser humano passaram a ser a inteligência, o conhecimento e o dom artístico; • Enquanto na Idade Média a vida do homem devia estar centrada em Deus ( teocentrismo ), • nos séculos XV e XVI o homem passa a ser o principal personagem (antropocentrismo); • A razão e a natureza passam a ser valorizadas com grande intensidade. O homem renascentista, principalmente os cientistas, passam a utilizar métodos experimentais e de observação da natureza e universo.
  • 8. é a teoria segundo a qual Deus é o centro do universo nada mais é maior que ele, tudo foi criado por Ele e tudo é dirigido por Ele. Esse pensamento teria dominado a Idade Média, em que vigorava o feudalismo, sendo depois sucedido pelo pensamento antropocêntrico. Nesse período as pessoas eram voltadas inteiramente para a igreja, sendo proibido o uso da razão pelas mesmas. Teocentrismo o que é?
  • 9. Antropocentrismo que vem do Renascimento (do grego anthropos, "humano"; e kentron, "centro") é uma concepção que considera que a humanidade deve permanecer no centro do entendimento dos humanos, isto é, o universo deve ser avaliado de acordo com a sua relação com o Homem. A transição da cultura medieval à moderna é frequentemente vista como a passagem de uma perspectiva filosófica e cultura centrada em Deus a uma outra, centrada no homem. Antropocentrismo
  • 10. HUMANISMO Humanismo renascentista ou simplesmente Humanismo foi um movimento intelectual desenvolvido na Europa durante o Renascimento • O Humanismo pode ser definido como um conjunto de ideais e princípios que valorizam as ações humanas e valores morais (respeito, justiça, honra, amor, liberdade, solidariedade, etc). • O humanismo se desenvolveu e se manifestou em vários momentos da história e em vários campos do conhecimento e das artes. O Homem Vitruviano é um desenho de 1492, feito por Leonardo Da Vinci, no qual expõe o traçado e proporções do corpo humano. O homem vitruviano de Leonardo da Vinci sintetiza o ideário renascentista: humanista e clássico.
  • 11. LEONARDO DA VINCI Leonardo da Vinci, nasceu no ano de 1452 em um vilarejo dentro da cidade de Vinci que fica localizada na Itália. Foi o artista mais famoso da história, não somente na pintura, mas também em outras áreas, conhecido como um polímata (pessoa que tem vários conhecimentos). Além de seus talentos artísticos como pintor, poeta, músico, escultor, também foi grandemente reconhecido como inventor, cientista, arquiteto, engenheiro, matemáticos, entre outros mais. .
  • 12. OBRAS DE LEONARDO Leonardo da Vinci Pintou também: • Virgem dos Rochedos para a Confraria da Imaculada Conceição; • Última Ceiapara o mosteiro de Santa Maria delle Grazie; • Virgem, o Menino, Sant’Ana e São João Batista; • Mona Lisa; • Mural da Batalha de Anghiari para a Signoria;
  • 13. A história em que a obra baseia-se é encontrada no Novo Testamento. “A Última Ceia” ocorreu quando Cristo revelou, em meio a uma refeição, que um dos apóstolos ali presentes iria traí-lo. Na história bíblica, foi Judas Iscariotes o apóstolo a trair Jesus Cristo. Leonardo da Vinci retratou o perfil de Judas inclinado para trás, com o rosto em uma sombra. Uma curiosidade sobre “A Última Ceia” é que o mosteiro no qual se localiza passou por um bombardeiro durante a Segunda Guerra Mundial. A obra, mesmo deteriorada, manteve-se firme após este bombardeio e ainda pode ser apreciada pelos amantes da arte.
  • 14. Identidade da modelo Muitos historiadores de arte acreditam que a modelo usada para a pintura pode ter sido a esposa de Francesco del Giocondo, um rico comerciante de seda de Florença e figura proeminente no governo fiorentino. O primeiro biógrafo de Da Vinci, Vasari, também pintor, descreve o retrato como sendo de Mona Lisa, esposa do cavalheiro florentino Francesco del Giocondoque. Porém pouca coisa se sabe da sua vida e muito menos da história de sua mulher, Lisa Gherardini, nascida em 1479. O título alternativo ao trabalho, "La Gioconda", aparece apenas pela primeira vez num texto escrito em 1625, que se refere ao trabalho como um retrato de uma determinada Gioconda. Esta referência não contradiz nem suporta a hipótese da modelo ser a mulher de Giocondo, uma vez que, em italiano, "gioconda" pode significar uma mulher alegre. Mona Lisa", também conhecida como "A Gioconda", uma mulher com uma expressão introspectiva, ligeiramente sorridente. É provavelmente o retrato mais famoso na história da arte.
  • 15. MICHELANGELO (1475 – 1564) Michelangelo, foi um pintor, escultor, poeta e arquiteto italiano, considerado um dos maiores criadores da história da arte do ocidente. Ele desenvolveu o seu trabalho artístico por mais de setenta anos entre Florença e Roma, onde viveram seus grandes mecenas, a família Medici de Florença, e vários papas romanos. Iniciou-se como aprendiz dos irmãos Davide e Domenico Ghirlandaio em Florença. Tendo seu talento logo reconhecido, tornou-se um protegido dos Medici, para quem realizou várias obras.
  • 16. OBRAS DE MICHELANGELO foi um genial artista do Renascimento italiano: entre suas esculturas, estão a Pietà e o David, realizadas antes de ele completar 30 anos; são dele as pinturas monumentais do Gênesis e do Juízo Final, no teto da Capela Sistina; e é também de sua autoria o projeto da cúpula da Basílica de São Pedro, em Roma. Conta-se que, ao terminar a estátua Moisés, ficou tão fascinado com a perfeição da obra que gritou “Perchè non parli?” (“Por que não fala?”) e desferiu um violento golpe de martelo no joelho da escultura.Para Michelangelo, a missão do escultor era libertar as formas que já se encontravam dentro da pedra.
  • 17.
  • 18. Uma Pietà (italiano para Piedade) é um tema da arte cristã em que é representada a Virgem Maria com o corpo morto de Jesus nos braços, após a crucificação. Associa-se assim às invocações de Nossa Senhora da Piedade e Nossa Senhora das Dores.
  • 19. Rafael (1483 – 1520) Rafael, foi um mestre da pintura e da arquitetura da escola de Florença durante o Renascimento italiano, celebrado pela perfeição e suavidade de suas obras. Junto com Michelangelo e Leonardo Da Vinci forma a tríade de grandes mestres do Alto Renascimento.
  • 20. Obras de Rafael A deposição de Cristo
  • 21. Anjos
  • 23. La Fornarina (que teria sido o grande amor do pintor).
  • 24. Donatello (1386 - 1466) foi um escultor renascentista italiano. Trabalhou em Florença, Prato, Siena e Pádua, recorrendo a várias técnicas para a confecção de esculturas em baixo-relevo (tuttotondo, stiacciato) com o uso de materiais diversos (mármore, bronze, madeira). Donatello
  • 25. • "São Marcos" - Florença; • "Tabernáculo de São Jorge" - Museu Nacional do Bargello, Florença; • "Profetas" (Zuccone) - Duomo, Florença; • "O Banquete de Herodes" - Pia batismal da catedral de Siena; • "Davi" - Museu Nacional do Bargello, Florença; • "Gattamelata" (estátua equestre ) - Pádua; • "Maria Madalena" - Duomo, Florença; • "Judite e Holofernes" - Palazzo Vecchio, Florença. Obras de Donatello Gattamelata Davi
  • 26. Sandro Botticelli foi um célebre pintor italiano da Escola Florentina do Renascimento estudou as esculturas da Antiguidade, evoluindo posteriormente para a acentuação das formas decorativas e da atenção dispensada à harmonia linear do traçado e ao vigor e pureza do colorido. Suas obras tardias revelariam ainda um expressionismo trágico, de agitação visionária, fruto certamente da pregação de Savonarola. Botticelli (1445-1510)
  • 30. A pintura representa a deusa Vênus emergindo do mar como mulher adulta, conforme descrito na mitologia romana. É provável que a obra tenha sido feita em 1485, sob encomenda para Lorenzo di Pierfrancesco, que a teria pedido para enfeitar sua residência, a Villa Medicea di Castello. O Nascimento de Vênus