SlideShare uma empresa Scribd logo
Aula do dia 09/05
Conteúdos apresentados:
• Renascimento
CONCEITO
 Renascimento é um importante
movimento de ordem artística, cultural e
científica que se deflagrou na
Europa, principalmente na Itália do século
XIV, marcando uma radical ruptura com o
mundo medieval, dando ênfase ao ser
humano em crítica ao poder temporal da
Igreja Católica.
CONTEXTO HISTÓRICO
 O comércio europeu com o
Oriente, ampliado devido às
Cruzadas, possibilitou o acúmulo de
riquezas e fortunas. Com intuito de
demonstrar status social, a burguesia
passa a investir na produção artística de
pintores, escultores, músicos, arquitetos,
escritores, etc.
 Críticas mais duras ao poder central da
Igreja Católica no mundo medieval.
Características
 Mecenato
 Valorização da cultura greco-romana;
 Razão;
 Individualismo;
 Humanismo;
 Antropocentrismo;
 Naturalismo;
 Hedonismo;
 Heliocentrismo;
 Imprensa
MECENATO
 O mecenato é originariamente uma
prática de estímulo à produção cultural e
artística, que consiste no financiamento
de artistas e de suas obras. Além
disso, os artistas passavam a viver
exclusivamente desse
incentivo, ganhando ainda proteção
política e prestígio social;
Renascimento
ANTIGUIDADE CLÁSSICA
 Segundo movimento renascentista,
deveria haver uma valorização da cultura
greco-romana, pois possuíam a visão
completa e humana da natureza, ao
contrário dos homens medievais;
Venus de Milo
Alexandros de Antióquia
RAZÃO
 De acordo com o pensamento da
renascença, a razão era uma
manifestação do espírito humano que
colocava o indivíduo mais próximo de
Deus. Ao exercer sua capacidade de
questionar o mundo, o homem
simplesmente dava vazão a um dom
concedido por Deus (neoplatonismo);
Monalisa – Leonardo da Vinci
INDIVIDUALISMO
 Representa a capacidade de alcançar
suas metas, seu destino. Na idade média
dizia-se que o seu destino era traçado
diante da vontade de Deus, e no
renascimento que cada um tem a
capacidade de alcançar seu destino, ou
seja, cada um determina o seu destino;
A Criação de Adão – Michelangelo
HUMANISMO
 É a concepção filosófica e pragmática
que coloca o Homem no centro do
Universo (Antropocentrismo) , tornando-o
o ser mais perfeito da Criação, capaz de
criar e transformar coisas.
Homem Vitruviano – Leonardo da Vinci
NATURALISMO
 Tudo que era relacionado com a natureza
era valorizado e estudado com grande
intensidade, através de métodos de
observação e experimentação.
O nascimento de Vênus - Sandro Botticelli
HEDONISMO
 Como o hedonismo aborda a busca
excessiva pelo prazer como o propósito
mais importante da vida, muitas religiões
a repudiam, pois consiste em uma
doutrina que entra em choque com a
doutrina de muitas igrejas.
Renascimento
HELIOCENTRISMO
 É a teoria a respeito do sistema
cosmológico, segundo a qual a Terra e os
demais planetas giram em torno do Sol.
Renascimento
IMPRENSA
 Apesar de não negar a importância dos
textos passados à gerações pelos
monges copistas e da criação das
Universidades, o renascimento acredita
que o conhecimento não deve estar
restrito a apenas um grupo específico
(Igreja católica) e sim ser largamente
difundida, por isso incentiva a imprensa.
Renascimento
CIÊNCIAS
 Uso da pesquisa e investigação como métodos de produção de
conhecimento científico.
 Grandes avanços nas áreas de Astronomia, Medicina, Matemática,
Física, Química e Biologia.
 Desenvolvimento de instrumentos científicos, principalmente na
área de observação astronômica.
 Período marcado por muitas invenções, que tinham como base os
conhecimentos científicos que estavam sendo produzidos.
 As descobertas científicas geraram forte mudança na forma que
muitas pessoas entendiam o funcionamento do mundo. Isso
ocorreu, pois as explicações religiosas, sem fundamentação
científica, foram sendo substituídas pelas explicações baseadas
nas ciências. Além de afetar a religião, estas descobertas
científicas também impactaram o pensamento filosófico da época
PRINCIPAIS ARTISTAS
 Rafael Sanzio (1483-1520) - pintou várias madonas
(representações da Virgem Maria com o menino Jesus).
 Leonardo da Vinci (1452-1519)-
pintor, escultor, cientista, engenheiro, físico, escritor, etc.
Obras principais: Mona Lisa, Última Ceia.
 Sandro Botticelli - (1445-1510)- pintor italiano, abordou
temas mitológicos e religiosos. Obras principais: O
nascimento de Vênus e Primavera.
 Tintoretto - (1518-1594) - importante pintor veneziano da
fase final do Renascimento. Obras principais: Paraíso e
Última Ceia.
PRINCIPAIS CIENTISTAS
 Nicolau Copérnico (1473 – 1543) – Estuda o Heliocentrismo
não foi aceito pela Igreja.
 Galileu Galilei (1564 – 1642) – Importante físico, astrônomo
e matemático italiano que comprovou através de cálculos o
Heliocentrismo.
 Andreas Vesalius (1514 – 1564) – Suas pesquisas sobre o
corpo humano revelaram conhecimentos fundamentais para
a Anatomia Humana.
 Johannes Kepler (1571 – 1630) – foi um importante
astrônomo e matemático alemão. Além de fazer importantes
estudos na área de gravitação, formulou as leis
fundamentais da mecânica celeste
(Puccamp) “As ordens já são mandadas, já se apressam os
meirinhos. Entram por salas e alcovas, relatam roupas e livros:
(...) Compêndios e dicionários, e tratados eruditos sobre povos,
sobre reinos, sobre invenções e Concílios... E as sugestões
perigosas da França e Estados Unidos, Mably, Voltaire e outros
tantos, que são todos libertinos...”
(Cecília Meireles, Romance XLVII ou Dos sequestros. "Romanceiro da
Inconfidência")
A referência compêndios, dicionários e tratados eruditos
no século XVIII nos sugere uma clara valorização do
conhecimento científico, postura que também se verifica no
período conhecido como Renascimento. Contribuíram para
eclosão deste amplo movimento cultural na Europa,
a) a unificação da Itália e o enfraquecimento da Igreja católica.
b) as descobertas científicas e a revolução industrial na
Inglaterra.
c) o fortalecimento das burguesias e o desenvolvimento dos
centros urbanos.
d) a Contrarreforma e a fragmentação do poder político dos
soberanos.
e) a expansão marítima e a hegemonia árabe na península
ibérica.
(Cesgranrio) A Revolução Científica,
ocorrida na Europa Moderna entre os
séculos XVI e XVII, caracterizou-se por:
a) acentuar o espírito crítico do homem através
do desenvolvimento da ciência experimental.
b) reforçar as concepções antinaturalistas
surgidas nos primórdios do Renascimento.
c) comprovar a tese de um universo
geocêntrico contrária à explicação tradicional
aceita pela Igreja Medieval.
d) negar os valores humanistas, fortalecendo
assim as ideias racionalistas.
e) confirmar os fundamentos lógicos e
empiristas da filosofia escolástica em sua
crítica aos dogmas católicos medievais.
(UFSC – 2013) Sobre o Renascimento, é CORRETO afirmar
que:
01. uma das características mais importantes do Renascimento
foi a ruptura com a Antiguidade Clássica.
02. os estudos astronômicos desenvolvidos por Nicolau
Copérnico durante o Renascimento permitiram a conclusão de
que os planetas giravam em torno da Terra.
04. os mecenas foram personagens importantes no
Renascimento, pois sua oposição aos artistas fez com que
estes exercessem com mais afinco sua criatividade.
08. Leonardo da Vinci, artista de grande versatilidade e
inúmeros interesses, é um representante do Humanismo.
16. o período renascentista se beneficiou da preservação de
textos antigos pelos monges e da criação de universidades.
32. as cruzadas, que incrementaram o intercâmbio entre
muçulmanos e cristãos, bem como o domínio mouro na
Península Ibérica, contribuíram para o Renascimento.
(Uff) A "Carta de Pero Vaz de Caminha", escrita em
1500, é considerada como um dos documentos
fundadores da Terra Brasilis e reflete, em seu
texto, valores gerais da cultura renascentista, dentre
os quais destaca-se:
a) a visão do índio como pertencente ao universo não
religioso, tendo em conta sua antropofagia;
b) a informação sobre os preconceitos desenvolvidos pelo
renascimento no que tange à impossibilidade de se
formar nos trópicos uma civilização católica e moderna;
c) a identificação do Novo Mundo como uma área de
insucesso devido à elevada temperatura que nada
deixaria produzir;
d) a observação da natureza e do homem do Novo
Mundo como resultado da experiência da nova visão de
homem, característica do século XV;
e) a consideração da natureza e do homem como
inferiores ao que foi projetado por Deus na Gênese.
 (UDESC) Sobre o Renascimento, assinale a
alternativa correta:
A - As chamadas grandes navegações não
mantinham relação com o mundo
renascentista.
B - Foi um movimento que coincidiu com a
falência do Estado Absolutista.
C - Houve o envolvimento de todas as
camadas, principalmente dos segmentos
mais populares.
D - A fé era a medida de todas as coisas.
E - Inspirados nos valores greco-romanos, os
artistas criaram uma arte inovadora.
(PUC-RS) Instrução: Responder à questão 06 associando os nomes
dos artistas e escritores do Renascimento italiano com as
características gerais de suas obras.
1. Sandro Botticelli
2. Leonardo da Vinci
3. Giovanni Boccaccio
4. Michelangelo
( ) Escultor e pintor que realizou as obras Pietá, Davi e
Moisés, inspirando-se na escultura greco-romana.
( ) Escritor que produziu Decameron em dialeto italiano, obra na
qual, com humor, faz uma crítica ao clero e aos costumes da época.
( ) Pintor que, além de ter produzido o retrato mais famoso da história
da arte, notabilizou-se como gênio inventivo.
( ) Pintor que, influenciado pela mitologia clássica, concebeu
Nascimento de Vênus e Alegoria da Primavera.
A - 1 - 3 - 2 - 4
B - 2 - 4 - 3 - 1
C - 3 - 1 - 2 - 4
D - 4 - 3 - 1 - 2
E - 4 - 3 - 2 - 1
(UFSC) Sobre o período histórico conhecido
como Renascimento, é CORRETO afirmar
que:
1 - foi causado pelo desenvolvimento do
comércio, pelo crescimento das cidades e pela
fuga do misticismo medieval;
2 - teve como características o racionalismo, o
realismo e o individualismo;
4 - surgiu na Itália, tendo como principais
centros culturais Florença, Veneza e Roma;
8 - houve rejeição, por parte de homens ricos
conhecidos como mecenas, aos artistas da
época;
16 - são considerados artistas renascentistas:
Shakespeare, Michelangelo e Leonardo da
Vinci.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mapas das navegações
Mapas das navegaçõesMapas das navegações
Mapas das navegações
Marcela Marangon Ribeiro
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Plano de aula - Brasil Colonial.
Plano de aula -  Brasil Colonial.Plano de aula -  Brasil Colonial.
Plano de aula - Brasil Colonial.
PIBID HISTÓRIA
 
7º anos - Idade Moderna e suas transformações
7º anos - Idade Moderna e suas transformações7º anos - Idade Moderna e suas transformações
7º anos - Idade Moderna e suas transformações
Handel Ching
 
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o AnoO Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
Lucas Degiovani
 
A proclamação da república no brasil
A proclamação da república no brasilA proclamação da república no brasil
A proclamação da república no brasil
Lucas Degiovani
 
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
Cana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colôniaCana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colônia
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
marlete andrade
 
Capítulo 3 - Primeira República - dominação e resistência
Capítulo 3 - Primeira República - dominação e resistênciaCapítulo 3 - Primeira República - dominação e resistência
Capítulo 3 - Primeira República - dominação e resistência
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
7 de Setembro
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
Janaína Tavares
 
Brasil independencia e constituicao 1824
Brasil independencia e constituicao 1824 Brasil independencia e constituicao 1824
Brasil independencia e constituicao 1824
Dismael Sagás
 
Brasil - Revoltas Coloniais
Brasil - Revoltas ColoniaisBrasil - Revoltas Coloniais
Brasil - Revoltas Coloniais
carlosbidu
 
Abolição da escravidão
Abolição da escravidão Abolição da escravidão
Abolição da escravidão
Isaquel Silva
 
O absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado modernoO absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado moderno
Ramiro Bicca
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
Daniel Alves Bronstrup
 
05 renascimento cultural e cientifico
05   renascimento cultural e cientifico05   renascimento cultural e cientifico
05 renascimento cultural e cientifico
Portal do Vestibulando
 
Cronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 anoCronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 ano
Atividades Diversas Cláudia
 
Revolução pernambucana e independência do brasil
Revolução pernambucana e independência do brasilRevolução pernambucana e independência do brasil
Revolução pernambucana e independência do brasil
Fatima Freitas
 
SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.
SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.
SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.
Tissiane Gomes
 

Mais procurados (20)

Mapas das navegações
Mapas das navegaçõesMapas das navegações
Mapas das navegações
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
Plano de aula - Brasil Colonial.
Plano de aula -  Brasil Colonial.Plano de aula -  Brasil Colonial.
Plano de aula - Brasil Colonial.
 
7º anos - Idade Moderna e suas transformações
7º anos - Idade Moderna e suas transformações7º anos - Idade Moderna e suas transformações
7º anos - Idade Moderna e suas transformações
 
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o AnoO Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
 
A proclamação da república no brasil
A proclamação da república no brasilA proclamação da república no brasil
A proclamação da república no brasil
 
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
Cana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colôniaCana-de- açúcar  e escravidão  Brasil colônia
Cana-de- açúcar e escravidão Brasil colônia
 
Capítulo 3 - Primeira República - dominação e resistência
Capítulo 3 - Primeira República - dominação e resistênciaCapítulo 3 - Primeira República - dominação e resistência
Capítulo 3 - Primeira República - dominação e resistência
 
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º anoAula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
Aula sobre 1ª Guerra Mundial - 9º ano
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
 
Brasil independencia e constituicao 1824
Brasil independencia e constituicao 1824 Brasil independencia e constituicao 1824
Brasil independencia e constituicao 1824
 
Brasil - Revoltas Coloniais
Brasil - Revoltas ColoniaisBrasil - Revoltas Coloniais
Brasil - Revoltas Coloniais
 
Abolição da escravidão
Abolição da escravidão Abolição da escravidão
Abolição da escravidão
 
O absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado modernoO absolutismo e a formação do estado moderno
O absolutismo e a formação do estado moderno
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
 
05 renascimento cultural e cientifico
05   renascimento cultural e cientifico05   renascimento cultural e cientifico
05 renascimento cultural e cientifico
 
Cronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 anoCronograma intervenção hist 7 ano
Cronograma intervenção hist 7 ano
 
Revolução pernambucana e independência do brasil
Revolução pernambucana e independência do brasilRevolução pernambucana e independência do brasil
Revolução pernambucana e independência do brasil
 
SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.
SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.
SLIDES – MODERNIZAÇÃO, EXPULSÃO E REURBANIZAÇÃO NO RIO DE JANEIRO.
 

Destaque

do Teocentrismo ao Antropocentrismo
do Teocentrismo ao Antropocentrismodo Teocentrismo ao Antropocentrismo
do Teocentrismo ao Antropocentrismo
Larissa Barreis
 
O renascimento ou classicismo 1º ano
O renascimento ou classicismo  1º anoO renascimento ou classicismo  1º ano
O renascimento ou classicismo 1º ano
Colégio Santa Luzia
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
Colégio Santa Luzia
 
Teocentrismo
TeocentrismoTeocentrismo
Teocentrismo
LariRodrigues
 
Antropocentrismo
AntropocentrismoAntropocentrismo
Antropocentrismo
Genaro Leon
 
Renascimento
Renascimento Renascimento
Renascimento
Alan
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Josefa Libório
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
Edenilson Morais
 

Destaque (8)

do Teocentrismo ao Antropocentrismo
do Teocentrismo ao Antropocentrismodo Teocentrismo ao Antropocentrismo
do Teocentrismo ao Antropocentrismo
 
O renascimento ou classicismo 1º ano
O renascimento ou classicismo  1º anoO renascimento ou classicismo  1º ano
O renascimento ou classicismo 1º ano
 
2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro2ª fase do modernismo brasileiro
2ª fase do modernismo brasileiro
 
Teocentrismo
TeocentrismoTeocentrismo
Teocentrismo
 
Antropocentrismo
AntropocentrismoAntropocentrismo
Antropocentrismo
 
Renascimento
Renascimento Renascimento
Renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 

Semelhante a Renascimento

Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
CarlosNazar1
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
Janaína Tavares
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Grazi Oliveira
 
1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural
Daniel Alves Bronstrup
 
Renascimento pw
Renascimento pwRenascimento pw
Renascimento pw
pollypp
 
Renascimento cultural (cap.8)
Renascimento cultural (cap.8)Renascimento cultural (cap.8)
Renascimento cultural (cap.8)
Wilton Moretto
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
MariaHelenaPassos
 
Renascimento Cultural Módulo
Renascimento Cultural Módulo Renascimento Cultural Módulo
Renascimento Cultural Módulo
CarlosNazar1
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
Marco Silva
 
Renascimento cultural perguntas
Renascimento cultural perguntasRenascimento cultural perguntas
Renascimento cultural perguntas
VitoriaNunes
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
secretaria estadual de educação
 
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º anoRenascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
7 de Setembro
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
RobsonAbreuProfessor
 
Aula 03 2 ano 2014 o renascimento
Aula 03 2 ano 2014   o renascimentoAula 03 2 ano 2014   o renascimento
Aula 03 2 ano 2014 o renascimento
Nilo Do Carmo Nunes
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Lua Soriano
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Daniel Alves Bronstrup
 
RENASCIMENTO
RENASCIMENTORENASCIMENTO
RENASCIMENTO
ednaegiulia
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Henrique Scalzer
 
1anorenascimentocultural 121119130552-phpapp01
1anorenascimentocultural 121119130552-phpapp011anorenascimentocultural 121119130552-phpapp01
1anorenascimentocultural 121119130552-phpapp01
Rodrigo Magalhães
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 

Semelhante a Renascimento (20)

Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1Renascimento cultural 1
Renascimento cultural 1
 
Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural1ºano - Renascimento Cultural
1ºano - Renascimento Cultural
 
Renascimento pw
Renascimento pwRenascimento pw
Renascimento pw
 
Renascimento cultural (cap.8)
Renascimento cultural (cap.8)Renascimento cultural (cap.8)
Renascimento cultural (cap.8)
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento Cultural Módulo
Renascimento Cultural Módulo Renascimento Cultural Módulo
Renascimento Cultural Módulo
 
História da Arte
História da ArteHistória da Arte
História da Arte
 
Renascimento cultural perguntas
Renascimento cultural perguntasRenascimento cultural perguntas
Renascimento cultural perguntas
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º anoRenascimento Artístico Cultural - 7º ano
Renascimento Artístico Cultural - 7º ano
 
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptxAula 4- Renascimento cultural.pptx
Aula 4- Renascimento cultural.pptx
 
Aula 03 2 ano 2014 o renascimento
Aula 03 2 ano 2014   o renascimentoAula 03 2 ano 2014   o renascimento
Aula 03 2 ano 2014 o renascimento
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
RENASCIMENTO
RENASCIMENTORENASCIMENTO
RENASCIMENTO
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
1anorenascimentocultural 121119130552-phpapp01
1anorenascimentocultural 121119130552-phpapp011anorenascimentocultural 121119130552-phpapp01
1anorenascimentocultural 121119130552-phpapp01
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 

Mais de Rodrigo HistóriaGeografia

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Monarquias
MonarquiasMonarquias
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Revoltas do brasil colonial
Revoltas do brasil colonialRevoltas do brasil colonial
Revoltas do brasil colonial
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Conquista da américa e brasil
Conquista da américa e brasilConquista da américa e brasil
Conquista da américa e brasil
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Prova dia 27 05
Prova dia 27 05Prova dia 27 05
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Programação 1ªsérie
Programação 1ªsérieProgramação 1ªsérie
Programação 1ªsérie
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Bárbaros feudalismo - igreja feudal
Bárbaros   feudalismo - igreja feudalBárbaros   feudalismo - igreja feudal
Bárbaros feudalismo - igreja feudal
Rodrigo HistóriaGeografia
 
Programação 2º bimestre
Programação 2º bimestreProgramação 2º bimestre
Programação 2º bimestre
Rodrigo HistóriaGeografia
 

Mais de Rodrigo HistóriaGeografia (15)

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Monarquias
MonarquiasMonarquias
Monarquias
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
Revoltas do brasil colonial
Revoltas do brasil colonialRevoltas do brasil colonial
Revoltas do brasil colonial
 
Sociedade açucareira
Sociedade açucareiraSociedade açucareira
Sociedade açucareira
 
Conquista da américa e brasil
Conquista da américa e brasilConquista da américa e brasil
Conquista da américa e brasil
 
Grandes navegações
Grandes navegaçõesGrandes navegações
Grandes navegações
 
Prova dia 27 05
Prova dia 27 05Prova dia 27 05
Prova dia 27 05
 
Monarquias nacionais
Monarquias nacionaisMonarquias nacionais
Monarquias nacionais
 
Programação 1ªsérie
Programação 1ªsérieProgramação 1ªsérie
Programação 1ªsérie
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Bárbaros feudalismo - igreja feudal
Bárbaros   feudalismo - igreja feudalBárbaros   feudalismo - igreja feudal
Bárbaros feudalismo - igreja feudal
 
Programação 2º bimestre
Programação 2º bimestreProgramação 2º bimestre
Programação 2º bimestre
 

Último

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
marcos oliveira
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdfquadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
quadro de rotina semanal da coord.docx.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 

Renascimento

  • 1. Aula do dia 09/05 Conteúdos apresentados: • Renascimento
  • 2. CONCEITO  Renascimento é um importante movimento de ordem artística, cultural e científica que se deflagrou na Europa, principalmente na Itália do século XIV, marcando uma radical ruptura com o mundo medieval, dando ênfase ao ser humano em crítica ao poder temporal da Igreja Católica.
  • 3. CONTEXTO HISTÓRICO  O comércio europeu com o Oriente, ampliado devido às Cruzadas, possibilitou o acúmulo de riquezas e fortunas. Com intuito de demonstrar status social, a burguesia passa a investir na produção artística de pintores, escultores, músicos, arquitetos, escritores, etc.  Críticas mais duras ao poder central da Igreja Católica no mundo medieval.
  • 4. Características  Mecenato  Valorização da cultura greco-romana;  Razão;  Individualismo;  Humanismo;  Antropocentrismo;  Naturalismo;  Hedonismo;  Heliocentrismo;  Imprensa
  • 5. MECENATO  O mecenato é originariamente uma prática de estímulo à produção cultural e artística, que consiste no financiamento de artistas e de suas obras. Além disso, os artistas passavam a viver exclusivamente desse incentivo, ganhando ainda proteção política e prestígio social;
  • 7. ANTIGUIDADE CLÁSSICA  Segundo movimento renascentista, deveria haver uma valorização da cultura greco-romana, pois possuíam a visão completa e humana da natureza, ao contrário dos homens medievais;
  • 8. Venus de Milo Alexandros de Antióquia
  • 9. RAZÃO  De acordo com o pensamento da renascença, a razão era uma manifestação do espírito humano que colocava o indivíduo mais próximo de Deus. Ao exercer sua capacidade de questionar o mundo, o homem simplesmente dava vazão a um dom concedido por Deus (neoplatonismo);
  • 11. INDIVIDUALISMO  Representa a capacidade de alcançar suas metas, seu destino. Na idade média dizia-se que o seu destino era traçado diante da vontade de Deus, e no renascimento que cada um tem a capacidade de alcançar seu destino, ou seja, cada um determina o seu destino;
  • 12. A Criação de Adão – Michelangelo
  • 13. HUMANISMO  É a concepção filosófica e pragmática que coloca o Homem no centro do Universo (Antropocentrismo) , tornando-o o ser mais perfeito da Criação, capaz de criar e transformar coisas.
  • 14. Homem Vitruviano – Leonardo da Vinci
  • 15. NATURALISMO  Tudo que era relacionado com a natureza era valorizado e estudado com grande intensidade, através de métodos de observação e experimentação.
  • 16. O nascimento de Vênus - Sandro Botticelli
  • 17. HEDONISMO  Como o hedonismo aborda a busca excessiva pelo prazer como o propósito mais importante da vida, muitas religiões a repudiam, pois consiste em uma doutrina que entra em choque com a doutrina de muitas igrejas.
  • 19. HELIOCENTRISMO  É a teoria a respeito do sistema cosmológico, segundo a qual a Terra e os demais planetas giram em torno do Sol.
  • 21. IMPRENSA  Apesar de não negar a importância dos textos passados à gerações pelos monges copistas e da criação das Universidades, o renascimento acredita que o conhecimento não deve estar restrito a apenas um grupo específico (Igreja católica) e sim ser largamente difundida, por isso incentiva a imprensa.
  • 23. CIÊNCIAS  Uso da pesquisa e investigação como métodos de produção de conhecimento científico.  Grandes avanços nas áreas de Astronomia, Medicina, Matemática, Física, Química e Biologia.  Desenvolvimento de instrumentos científicos, principalmente na área de observação astronômica.  Período marcado por muitas invenções, que tinham como base os conhecimentos científicos que estavam sendo produzidos.  As descobertas científicas geraram forte mudança na forma que muitas pessoas entendiam o funcionamento do mundo. Isso ocorreu, pois as explicações religiosas, sem fundamentação científica, foram sendo substituídas pelas explicações baseadas nas ciências. Além de afetar a religião, estas descobertas científicas também impactaram o pensamento filosófico da época
  • 24. PRINCIPAIS ARTISTAS  Rafael Sanzio (1483-1520) - pintou várias madonas (representações da Virgem Maria com o menino Jesus).  Leonardo da Vinci (1452-1519)- pintor, escultor, cientista, engenheiro, físico, escritor, etc. Obras principais: Mona Lisa, Última Ceia.  Sandro Botticelli - (1445-1510)- pintor italiano, abordou temas mitológicos e religiosos. Obras principais: O nascimento de Vênus e Primavera.  Tintoretto - (1518-1594) - importante pintor veneziano da fase final do Renascimento. Obras principais: Paraíso e Última Ceia.
  • 25. PRINCIPAIS CIENTISTAS  Nicolau Copérnico (1473 – 1543) – Estuda o Heliocentrismo não foi aceito pela Igreja.  Galileu Galilei (1564 – 1642) – Importante físico, astrônomo e matemático italiano que comprovou através de cálculos o Heliocentrismo.  Andreas Vesalius (1514 – 1564) – Suas pesquisas sobre o corpo humano revelaram conhecimentos fundamentais para a Anatomia Humana.  Johannes Kepler (1571 – 1630) – foi um importante astrônomo e matemático alemão. Além de fazer importantes estudos na área de gravitação, formulou as leis fundamentais da mecânica celeste
  • 26. (Puccamp) “As ordens já são mandadas, já se apressam os meirinhos. Entram por salas e alcovas, relatam roupas e livros: (...) Compêndios e dicionários, e tratados eruditos sobre povos, sobre reinos, sobre invenções e Concílios... E as sugestões perigosas da França e Estados Unidos, Mably, Voltaire e outros tantos, que são todos libertinos...” (Cecília Meireles, Romance XLVII ou Dos sequestros. "Romanceiro da Inconfidência") A referência compêndios, dicionários e tratados eruditos no século XVIII nos sugere uma clara valorização do conhecimento científico, postura que também se verifica no período conhecido como Renascimento. Contribuíram para eclosão deste amplo movimento cultural na Europa, a) a unificação da Itália e o enfraquecimento da Igreja católica. b) as descobertas científicas e a revolução industrial na Inglaterra. c) o fortalecimento das burguesias e o desenvolvimento dos centros urbanos. d) a Contrarreforma e a fragmentação do poder político dos soberanos. e) a expansão marítima e a hegemonia árabe na península ibérica.
  • 27. (Cesgranrio) A Revolução Científica, ocorrida na Europa Moderna entre os séculos XVI e XVII, caracterizou-se por: a) acentuar o espírito crítico do homem através do desenvolvimento da ciência experimental. b) reforçar as concepções antinaturalistas surgidas nos primórdios do Renascimento. c) comprovar a tese de um universo geocêntrico contrária à explicação tradicional aceita pela Igreja Medieval. d) negar os valores humanistas, fortalecendo assim as ideias racionalistas. e) confirmar os fundamentos lógicos e empiristas da filosofia escolástica em sua crítica aos dogmas católicos medievais.
  • 28. (UFSC – 2013) Sobre o Renascimento, é CORRETO afirmar que: 01. uma das características mais importantes do Renascimento foi a ruptura com a Antiguidade Clássica. 02. os estudos astronômicos desenvolvidos por Nicolau Copérnico durante o Renascimento permitiram a conclusão de que os planetas giravam em torno da Terra. 04. os mecenas foram personagens importantes no Renascimento, pois sua oposição aos artistas fez com que estes exercessem com mais afinco sua criatividade. 08. Leonardo da Vinci, artista de grande versatilidade e inúmeros interesses, é um representante do Humanismo. 16. o período renascentista se beneficiou da preservação de textos antigos pelos monges e da criação de universidades. 32. as cruzadas, que incrementaram o intercâmbio entre muçulmanos e cristãos, bem como o domínio mouro na Península Ibérica, contribuíram para o Renascimento.
  • 29. (Uff) A "Carta de Pero Vaz de Caminha", escrita em 1500, é considerada como um dos documentos fundadores da Terra Brasilis e reflete, em seu texto, valores gerais da cultura renascentista, dentre os quais destaca-se: a) a visão do índio como pertencente ao universo não religioso, tendo em conta sua antropofagia; b) a informação sobre os preconceitos desenvolvidos pelo renascimento no que tange à impossibilidade de se formar nos trópicos uma civilização católica e moderna; c) a identificação do Novo Mundo como uma área de insucesso devido à elevada temperatura que nada deixaria produzir; d) a observação da natureza e do homem do Novo Mundo como resultado da experiência da nova visão de homem, característica do século XV; e) a consideração da natureza e do homem como inferiores ao que foi projetado por Deus na Gênese.
  • 30.  (UDESC) Sobre o Renascimento, assinale a alternativa correta: A - As chamadas grandes navegações não mantinham relação com o mundo renascentista. B - Foi um movimento que coincidiu com a falência do Estado Absolutista. C - Houve o envolvimento de todas as camadas, principalmente dos segmentos mais populares. D - A fé era a medida de todas as coisas. E - Inspirados nos valores greco-romanos, os artistas criaram uma arte inovadora.
  • 31. (PUC-RS) Instrução: Responder à questão 06 associando os nomes dos artistas e escritores do Renascimento italiano com as características gerais de suas obras. 1. Sandro Botticelli 2. Leonardo da Vinci 3. Giovanni Boccaccio 4. Michelangelo ( ) Escultor e pintor que realizou as obras Pietá, Davi e Moisés, inspirando-se na escultura greco-romana. ( ) Escritor que produziu Decameron em dialeto italiano, obra na qual, com humor, faz uma crítica ao clero e aos costumes da época. ( ) Pintor que, além de ter produzido o retrato mais famoso da história da arte, notabilizou-se como gênio inventivo. ( ) Pintor que, influenciado pela mitologia clássica, concebeu Nascimento de Vênus e Alegoria da Primavera. A - 1 - 3 - 2 - 4 B - 2 - 4 - 3 - 1 C - 3 - 1 - 2 - 4 D - 4 - 3 - 1 - 2 E - 4 - 3 - 2 - 1
  • 32. (UFSC) Sobre o período histórico conhecido como Renascimento, é CORRETO afirmar que: 1 - foi causado pelo desenvolvimento do comércio, pelo crescimento das cidades e pela fuga do misticismo medieval; 2 - teve como características o racionalismo, o realismo e o individualismo; 4 - surgiu na Itália, tendo como principais centros culturais Florença, Veneza e Roma; 8 - houve rejeição, por parte de homens ricos conhecidos como mecenas, aos artistas da época; 16 - são considerados artistas renascentistas: Shakespeare, Michelangelo e Leonardo da Vinci.