SlideShare uma empresa Scribd logo
Farmacocinética Carlos F. Collares
Vias de administração TGI RESPIRATÓRIA DÉRMICA ESPECIAIS ,[object Object],[object Object]
Vias de administração e efeitos ,[object Object]
Sangue e linfa Ingestão Disposição de fármacos Trato Gastrintestinal fezes INTRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO REMOÇÃO Fígado Bile Sangue Portal Fluido extracelular órgãos Tecido adiposo Tecidos moles tecido ósseo Glândulas secretoras Secreções lática sudorípara salivar lacrimal Pulmões Ar expirado Bexiga Urina Rins Dérmica Inalação IM, IV, SC, IP Pele Pulmões
Movimentação de fármacos Mucosa ou pele Mucosa ou pele Membrana capilar Membrana capilar Membrana celular do tecido Membrana da organela Ambiente externo Fluido intersticial Sangue/plasma Fluido intersticial Fluido intracelular Fluido intraorganela
Estrutura Celular Básica
[object Object],Citoplasma Extracelular Proteínas
Fatores que interferem no transporte através das membranas : ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Transporte através das membranas
Mecanismos de transporte ,[object Object],[object Object],[object Object],Principais características ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Mecanismos de transporte Transportes especializados Difusão facilitada:  é idêntica ao transporte ativo, exceto que a substância não se movimenta contra um gradiente de concentração e portanto não há gasto de energia. Ex. transporte de glicose.  Transporte ativo:  passagem de uma substância através da membrana contra um gradiente de concentração. Pinocitose e fagocitose:  invaginação da membrana e enclausuramento da partícula. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Pele                                                                                                              
[object Object],[object Object],[object Object],Fatores interferentes Absorção: via transcutânea
Trato Gastrintestinal
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],A absorção pode começar na mucosa oral, não passar pelo fígado e não sofrer a ação de enzimas digestivas. Fatores interferentes Absorção pelo TGI
Cavidade nasal e boca Laringe e traquéia Pulmão direito Pulmão esquerdo VIAS R ESPIRATÓRIAS
Fatores interferentes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Absorção respiratória
DISTRIBUIÇÃO DE FÁRMACOS ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Ligação protéica ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Ligação Protéica Albumina humana
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Biotransformação de fármacos
Biotransformação de fármacos ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Biotransformação de fármacos Sistemas enzimáticos microssomais Sistemas enzimáticos não microssomais
Biotransformação: tipos de reações Fase I Fase II Excreção oxidação  redução  hidrólise conjugação  síntese polar muito   polar
Biotransformação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Reações e enzimas de Fase I
Sistema citocromo P-450 (CYP) ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],CYP 3A4
Reações de Fase I  N-oxidação S-oxidação Redução do grupo  carbonila Hidrólise de éster Dessulfuração Desidrogenação
Metanol Etanol Etilenoglicol Formaldeído Acetaldeído Glicaldeído Ácido fórmico Ácido acético Ácido glicólico Ácido oxálico Ácido glioxílico Álcool desidrogenase
etilenoglicol glicoaldeído ácido glicólico ácido glioxílico álcool   desidrogenase aldeído   desidrogenase lactato desidrogenase ETILENOGLICOL H2C  — CH2 OH  OH  H2C  — CH OH  O  H2C  — C — OH OH  O  HC  — C — OH O  O
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Reações e Enzimas de Fase II
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Excreção de fármacos
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Excreção renal
Excreção biliar Fígado Veia porta Vesícula biliar Ducto biliar Esfíncter de   Oddi Íleo terminal Duodeno Intestino grosso
 
Infusão contínua x doses repetidas
 
 
 
Parâmetros farmacocinéticos - I Volume de distribuição (V D ):   indica a   extensão da distribuição do fármaco. É o volume teórico dos compartimentos corpóreos onde o fármaco estaria uniformemente distribuído. VD (L) = dose (mg) / concentração plasm. (mg/L)   Concentração plasmática ( Cp ) e área sob a curva ( AUC ):   são medidas indiretas da  biodisponibilidade .   Carga corpórea total ( C ):   indica a exposição total do organismo (DOSE). C = V D  . Cp
Parâmetros farmacocinéticos - II Meia vida ( t 1/2 ):   tempo requerido para que a concentração do agente diminua pela metade. É determinado tanto pela biotransformação quanto pela excreção do fármaco, que são processos saturáveis. t 1/2  : ln 2 / K el Constante de eliminação (K el ):   fração de fármaco eliminada por unidade de tempo K el  = Cl x Vd Clearance corpóreo total ( Cl t )   :  Cl t  (ml/min) = dose (mg)/AUC (mg -1 )
Cinética de primeira ordem
Cinética de primeira ordem A meia vida é constante.
[object Object],[object Object],[object Object],Cinética de ordem zero e cinética de Michaelis-Menten
Processos farmacocinéticos Processo pelo qual os fármacos atravessam as membranas biológicas que separam o meio interno do meio externo. Processo biológico constituído por várias reações químicas que convertem compostos lipofílicos em produtos hidrofílicos. Concentração do fármaco em uma estrutura do organismo, que NÃO é, necessariamente, seu sítio alvo. Saída do fármaco ou de seu(s) subproduto(s) do organismo. Remoção de fármacos pelo fígado, após absorção pelo TGI, antes de atingir a circulação sistêmica. Absorção Eliminação pré-sistêmica Armazenamento Biotransformação Excreção

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidaisAula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidaisMauro Cunha Xavier Pinto
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaLeonardo Souza
 
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaAula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaMauro Cunha Xavier Pinto
 
Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Safia Naser
 
Aula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecao
Aula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecaoAula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecao
Aula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecaoJoaopBerlony
 
Farmacologia 04 farmacodinâmica
Farmacologia 04   farmacodinâmicaFarmacologia 04   farmacodinâmica
Farmacologia 04 farmacodinâmicaJucie Vasconcelos
 
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de FármacosAula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de FármacosMauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula farmacocinética 1
Aula farmacocinética 1Aula farmacocinética 1
Aula farmacocinética 1Bia Gneiding
 
Farmacocinética e ADME
Farmacocinética e ADMEFarmacocinética e ADME
Farmacocinética e ADMECaio Maximino
 
Aula - Farmacologia básica - Distribuição e Metabolismo
Aula - Farmacologia básica - Distribuição e MetabolismoAula - Farmacologia básica - Distribuição e Metabolismo
Aula - Farmacologia básica - Distribuição e MetabolismoMauro Cunha Xavier Pinto
 
Aula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticos
Aula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticosAula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticos
Aula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticosMauro Cunha Xavier Pinto
 

Mais procurados (20)

Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidaisAula - Anti-inflamatórios não esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios não esteróidais
 
Básico de farmacologia
Básico de farmacologiaBásico de farmacologia
Básico de farmacologia
 
Aula - Anti-inflamatórios esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios esteróidaisAula - Anti-inflamatórios esteróidais
Aula - Anti-inflamatórios esteróidais
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Bases da farmacologia
Bases da farmacologiaBases da farmacologia
Bases da farmacologia
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
 
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - FarmacodinâmicaAula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
Aula - Farmacologia básica - Farmacodinâmica
 
Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides Analgesicos Opioides
Analgesicos Opioides
 
Aula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecao
Aula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecaoAula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecao
Aula 3.2 -_farmacocinetica_-_distribuicao_biotransformacao_excrecao
 
Farmacologia 04 farmacodinâmica
Farmacologia 04   farmacodinâmicaFarmacologia 04   farmacodinâmica
Farmacologia 04 farmacodinâmica
 
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de FármacosAula  - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
Aula - Farmacologia Básica - Metabolismo e Eliminação de Fármacos
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Aula farmacocinética 1
Aula farmacocinética 1Aula farmacocinética 1
Aula farmacocinética 1
 
Farmacocinética e ADME
Farmacocinética e ADMEFarmacocinética e ADME
Farmacocinética e ADME
 
Aula - Farmacologia básica - Distribuição e Metabolismo
Aula - Farmacologia básica - Distribuição e MetabolismoAula - Farmacologia básica - Distribuição e Metabolismo
Aula - Farmacologia básica - Distribuição e Metabolismo
 
Aula introdução
Aula introduçãoAula introdução
Aula introdução
 
Aula 1 (1)
Aula 1 (1)Aula 1 (1)
Aula 1 (1)
 
Aula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticos
Aula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticosAula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticos
Aula - Farmacologia básica - Parâmetros farmacocinéticos
 
Farmacodinâmica 2011 2
Farmacodinâmica 2011 2Farmacodinâmica 2011 2
Farmacodinâmica 2011 2
 
Aula - SNC - Opioides
Aula  - SNC - OpioidesAula  - SNC - Opioides
Aula - SNC - Opioides
 

Destaque

Aula farmacocinética 2 distribuição
Aula farmacocinética 2 distribuiçãoAula farmacocinética 2 distribuição
Aula farmacocinética 2 distribuiçãoBia Gneiding
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Renato Santos
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemAna Hollanders
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologiaJaqueline Almeida
 

Destaque (7)

Farmacogenetica
FarmacogeneticaFarmacogenetica
Farmacogenetica
 
farmacogenomica..
farmacogenomica..farmacogenomica..
farmacogenomica..
 
Aula farmacocinética 2 distribuição
Aula farmacocinética 2 distribuiçãoAula farmacocinética 2 distribuição
Aula farmacocinética 2 distribuição
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
 

Semelhante a Farmacocinética básica

Pharmacokinetics and pharmacodynamics
Pharmacokinetics and pharmacodynamicsPharmacokinetics and pharmacodynamics
Pharmacokinetics and pharmacodynamicsCarlos D A Bersot
 
Toxicocinética aula 2
Toxicocinética aula 2Toxicocinética aula 2
Toxicocinética aula 2profsempre
 
7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma
7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma
7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selmaselma do nascimento silva
 
Farmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdf
Farmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdfFarmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdf
Farmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdfDheniseMikaelly
 
movimentostransmembranares.doc
movimentostransmembranares.docmovimentostransmembranares.doc
movimentostransmembranares.doc?
 
Membrana plasmática
Membrana plasmáticaMembrana plasmática
Membrana plasmáticaprofatatiana
 
Membrana E Transporte
Membrana E TransporteMembrana E Transporte
Membrana E TransporteNutricionista
 
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de AdministraçãoAula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de AdministraçãoJaqueline Almeida
 
Regeneração hepática (resenha)
Regeneração hepática (resenha)Regeneração hepática (resenha)
Regeneração hepática (resenha)Melissa Possa
 
Texto sobre biotransformação
Texto sobre biotransformaçãoTexto sobre biotransformação
Texto sobre biotransformaçãoJoyce Domingues
 
Farmacologia distribuição metabolismo.pptx
Farmacologia distribuição metabolismo.pptxFarmacologia distribuição metabolismo.pptx
Farmacologia distribuição metabolismo.pptxOdilonCalian1
 

Semelhante a Farmacocinética básica (20)

Pharmacokinetics and pharmacodynamics
Pharmacokinetics and pharmacodynamicsPharmacokinetics and pharmacodynamics
Pharmacokinetics and pharmacodynamics
 
Aula 2 Biomedicina
Aula 2 BiomedicinaAula 2 Biomedicina
Aula 2 Biomedicina
 
Materia de farmaco p1
Materia de farmaco p1Materia de farmaco p1
Materia de farmaco p1
 
Toxicocinética aula 2
Toxicocinética aula 2Toxicocinética aula 2
Toxicocinética aula 2
 
7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma
7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma
7 bioquímica-metabolismo dos nutrientes e de xenobióticos-selma
 
Farmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdf
Farmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdfFarmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdf
Farmacocinetica-e-concentracao-plasmatica-da-droga-II.pdf
 
movimentostransmembranares.doc
movimentostransmembranares.docmovimentostransmembranares.doc
movimentostransmembranares.doc
 
Resumo farmacologia
Resumo farmacologiaResumo farmacologia
Resumo farmacologia
 
Membrana plasmática
Membrana plasmáticaMembrana plasmática
Membrana plasmática
 
Citoplasma
Citoplasma Citoplasma
Citoplasma
 
Membrana E Transporte
Membrana E TransporteMembrana E Transporte
Membrana E Transporte
 
FARMACONIÉTICA.pptx
FARMACONIÉTICA.pptxFARMACONIÉTICA.pptx
FARMACONIÉTICA.pptx
 
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de AdministraçãoAula de Farmacocinética e Vias de Administração
Aula de Farmacocinética e Vias de Administração
 
FARMACOCINÉTICA.pptx
FARMACOCINÉTICA.pptxFARMACOCINÉTICA.pptx
FARMACOCINÉTICA.pptx
 
Regeneração hepática (resenha)
Regeneração hepática (resenha)Regeneração hepática (resenha)
Regeneração hepática (resenha)
 
Texto sobre biotransformação
Texto sobre biotransformaçãoTexto sobre biotransformação
Texto sobre biotransformação
 
Farmacologia distribuição metabolismo.pptx
Farmacologia distribuição metabolismo.pptxFarmacologia distribuição metabolismo.pptx
Farmacologia distribuição metabolismo.pptx
 
Difusão
DifusãoDifusão
Difusão
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 

Mais de Carlos Collares

Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...
Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...
Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...Carlos Collares
 
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticas
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticasSíndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticas
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticasCarlos Collares
 
Atendimento inicial das intoxicações + Questões de residência
Atendimento inicial das intoxicações + Questões de residênciaAtendimento inicial das intoxicações + Questões de residência
Atendimento inicial das intoxicações + Questões de residênciaCarlos Collares
 
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgica
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgicaSíndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgica
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgicaCarlos Collares
 
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...Carlos Collares
 
Ciclo Circadiano, Melatonina e Depressão
Ciclo Circadiano, Melatonina e DepressãoCiclo Circadiano, Melatonina e Depressão
Ciclo Circadiano, Melatonina e DepressãoCarlos Collares
 
Farmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaFarmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaCarlos Collares
 

Mais de Carlos Collares (9)

Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...
Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...
Are scenario based items associated with more omitted answers in progress tes...
 
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticas
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticasSíndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticas
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_3_sedativo_hipnótica_opióide_simpatolíticas
 
Atendimento inicial das intoxicações + Questões de residência
Atendimento inicial das intoxicações + Questões de residênciaAtendimento inicial das intoxicações + Questões de residência
Atendimento inicial das intoxicações + Questões de residência
 
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgica
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgicaSíndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgica
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_2_colinérgica_anticolinérgica_adrenérgica
 
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...
Síndromes tóxicas 2010 2 parte_1_extrapiramidal_neuroléptica_maligna_serotoni...
 
Cpem tpi
Cpem tpiCpem tpi
Cpem tpi
 
Cpem cremesp
Cpem cremespCpem cremesp
Cpem cremesp
 
Ciclo Circadiano, Melatonina e Depressão
Ciclo Circadiano, Melatonina e DepressãoCiclo Circadiano, Melatonina e Depressão
Ciclo Circadiano, Melatonina e Depressão
 
Farmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaFarmacovigilância básica
Farmacovigilância básica
 

Farmacocinética básica

  • 2.
  • 3.
  • 4. Sangue e linfa Ingestão Disposição de fármacos Trato Gastrintestinal fezes INTRODUÇÃO DISTRIBUIÇÃO REMOÇÃO Fígado Bile Sangue Portal Fluido extracelular órgãos Tecido adiposo Tecidos moles tecido ósseo Glândulas secretoras Secreções lática sudorípara salivar lacrimal Pulmões Ar expirado Bexiga Urina Rins Dérmica Inalação IM, IV, SC, IP Pele Pulmões
  • 5. Movimentação de fármacos Mucosa ou pele Mucosa ou pele Membrana capilar Membrana capilar Membrana celular do tecido Membrana da organela Ambiente externo Fluido intersticial Sangue/plasma Fluido intersticial Fluido intracelular Fluido intraorganela
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 12.
  • 14.
  • 15. Cavidade nasal e boca Laringe e traquéia Pulmão direito Pulmão esquerdo VIAS R ESPIRATÓRIAS
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Biotransformação: tipos de reações Fase I Fase II Excreção oxidação redução hidrólise conjugação síntese polar muito polar
  • 25.
  • 26.
  • 27. Reações de Fase I N-oxidação S-oxidação Redução do grupo carbonila Hidrólise de éster Dessulfuração Desidrogenação
  • 28. Metanol Etanol Etilenoglicol Formaldeído Acetaldeído Glicaldeído Ácido fórmico Ácido acético Ácido glicólico Ácido oxálico Ácido glioxílico Álcool desidrogenase
  • 29. etilenoglicol glicoaldeído ácido glicólico ácido glioxílico álcool desidrogenase aldeído desidrogenase lactato desidrogenase ETILENOGLICOL H2C — CH2 OH OH H2C — CH OH O H2C — C — OH OH O HC — C — OH O O
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33. Excreção biliar Fígado Veia porta Vesícula biliar Ducto biliar Esfíncter de Oddi Íleo terminal Duodeno Intestino grosso
  • 34.  
  • 35. Infusão contínua x doses repetidas
  • 36.  
  • 37.  
  • 38.  
  • 39. Parâmetros farmacocinéticos - I Volume de distribuição (V D ): indica a extensão da distribuição do fármaco. É o volume teórico dos compartimentos corpóreos onde o fármaco estaria uniformemente distribuído. VD (L) = dose (mg) / concentração plasm. (mg/L)   Concentração plasmática ( Cp ) e área sob a curva ( AUC ): são medidas indiretas da biodisponibilidade .   Carga corpórea total ( C ): indica a exposição total do organismo (DOSE). C = V D . Cp
  • 40. Parâmetros farmacocinéticos - II Meia vida ( t 1/2 ): tempo requerido para que a concentração do agente diminua pela metade. É determinado tanto pela biotransformação quanto pela excreção do fármaco, que são processos saturáveis. t 1/2 : ln 2 / K el Constante de eliminação (K el ): fração de fármaco eliminada por unidade de tempo K el = Cl x Vd Clearance corpóreo total ( Cl t ) : Cl t (ml/min) = dose (mg)/AUC (mg -1 )
  • 42. Cinética de primeira ordem A meia vida é constante.
  • 43.
  • 44. Processos farmacocinéticos Processo pelo qual os fármacos atravessam as membranas biológicas que separam o meio interno do meio externo. Processo biológico constituído por várias reações químicas que convertem compostos lipofílicos em produtos hidrofílicos. Concentração do fármaco em uma estrutura do organismo, que NÃO é, necessariamente, seu sítio alvo. Saída do fármaco ou de seu(s) subproduto(s) do organismo. Remoção de fármacos pelo fígado, após absorção pelo TGI, antes de atingir a circulação sistêmica. Absorção Eliminação pré-sistêmica Armazenamento Biotransformação Excreção