SlideShare uma empresa Scribd logo
Ética em
Aristóteles
Busca da felicidade....
Esforço humano para atingir sua
excelência, isto é, se tornar uma pessoa
virtuosa.
Nos diálogos de Platão as questões filosóficas estão todas bem concatenadas que
de uma discussão sobre a verdade passa para uma discussão sobre o
conhecimento e depois para outras de natureza ética .
Aristóteles em sua filosofia traz isso mais
sistematizado pois ele divide a natureza
humana em três áreas: o saber teórico, o saber
prático e o saber criativo.
Platão nos apresenta tudo em forma de
diálogos.
Aristóteles apresentou em notas de aula o que
nos mostra um estilo mais árido.
A felicidade como um conceito ético para Aristóteles
Na concepção aristotélica a noção de
felicidade está ligada intrinsecamente à ética e
assim é caracterizada como "ética
eudaimônica", isto é a felicidade possui papel
central na ética.
A felicidade está no centro da ética aristotélica.
A felicidade para Aristóteles consiste na
realização humana e no sucesso daquilo que o
homem pretende obter ou fazer e assim ele o
faz no seu mais alto grau em excelência
humana, ou seja, para ele chegar onde deseja
desenvolve suas virtudes (areté), suas
qualidades de caráter a qual possibilitarão
atingir sua excelência e isto em si já supõe uma
"ética perfeita".
Contraste entre a visão de Platão e a de Aristóteles sobre virtude
Para Aristóteles, a virtude, ou excelência moral,
resulta do hábito, de sua prática.
Platão mostra no diálogo: "Poderias me dizer,
Sócrates, se a virtude pode ser ensinada? Ou se ela se
adquire por exercício?"
- "Muito me honras, estrangeiro, se julgas que sei se a
virtude pode ser ensinada ou se ela se adquire de
outro modo. Na realidade, confesso-te, Mênon, que
não o sei. Aliás, nem sei o que é a virtude. E não
sabendo o que é uma coisa, como queres que saiba
como ela é?“
Na teoria da reminiscência a qual nada se aprende e
nada se ensina, pois a alma tudo se recorda Platão
deixa "insinuado" que a verdadeira ciência e a
verdadeira opinião são apenas uma recordação e
assim o conceito de virtude também fica em aberto
(diálogos aporéticos = não se chega a uma conclusão).
Contraste entre a visão de Platão sobre a virtude
sendo um hábito e a visão de Aristóteles que afirma
que a virtude resulta de uma prática e de um hábito
constante.
O que é "meio termo" numa conduta ética?
O meio termo se caracteriza como conduta
ética a partir do momento em que a pessoa
conhece a si mesmo e assim ela possui um
equilíbrio sobre si o que é muito difícil de
conseguir.
Ação ética é caracterizada pelo equilíbrio e
deve ser evitada qualquer ação extremada,
isto é, tanto o excesso quanto a falta é um
desequilibro que possui duas razões originárias
na própria coisa, uma por o extremo estar mais
próxima ao meio termo e o seu contrário.
Ex: a temeridade é mais parecida com a
coragem e a covardia o seu contrário.
Segundo Aristóteles a ética pede que nos
afastemos contra tudo o que é agradável, pois
assim atingiremos o meio termo.
Como Aristóteles caracteriza o discernimento (phronesis) como uma faculdade que torna
possível a ação ou conduta ética?
Aristóteles caracteriza discernimento como uma
qualidade racional que leva à verdade no tocante às
ações relacionadas com os bens humanos: coisas boas
ou más para os seres humanos.
Um governante precisa ter discernimento para agir em
prol de si e de todos os homens.
As pessoas desgastadas pelos vícios, prazer ou
sofrimento não possuem mais discernimento dos
primeiros princípios e por isso a palavra "moderação"
significa preserva o discernimento.
O discernimento ainda é a forma de excelência moral
correspondente a uma parte do nosso intelecto e assim
esta faculdade torna possível a conduta ética quando o
discernimento determina o objetivo e a excelência
moral nos faz praticar as ações "éticas" que levam ao
objetivo determinado.
O que Aristóteles acrescenta no Livro X à discussão sobre o conceito de felicidade
encontrada no Livro I?
No livro I Aristóteles evidencia a felicidade perfeita
como uma atividade contemplativa, porém há
também os que não contemplam e ele acaba
refletindo sobre isso.
A partir disso no livro X se pode acrescentar à
discussão sobre o conceito de felicidade encontrada
no livro I. A questão do prazer Aristóteles discorre no
livro X.
O prazer, segundo Aristóteles, é o sentimento que
guia os jovens. Comprazer–se das coisas apropriadas e
desprezar as más tem fundamental importância na
formação do caráter. Ele acreditava que o prazer é
um bem, pois todos os animais buscam a ele.
O prazer quando buscado em razão de um outro bem
(como a justiça), torna–se mais digno ainda,
confirmando a idéia de que o bem só pode ser
acrescido pelo bem.
A ética aristotélica é muito equilibrada e bem
sistematizada.
As virtudes como ponto chave, a
ascese, o conceito de felicidade
ainda hoje pode e deveriam ser
manuais para muitos políticos,
instituições a qual temos em nossa
sociedade.
A ascese (do grego ἄσκησις, derivado di ἀσκέω, “exercitar”)
consiste na prática da renúncia do prazer ou mesmo a não
satisfação de algumas necessidades primárias, com o fim de
atingir determinados fins espirituais.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
Juliana Corvino de Araújo
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
Portal do Vestibulando
 
Aristoteles etica a nicomaco
Aristoteles etica a nicomacoAristoteles etica a nicomaco
Aristoteles etica a nicomaco
Thais Rodrigues
 
Aula 3 metafísica
Aula 3   metafísicaAula 3   metafísica
Aula 3 metafísica
professorleo1989
 
Filosofia 04 - Filosofia Medieval
Filosofia 04 - Filosofia MedievalFilosofia 04 - Filosofia Medieval
Filosofia 04 - Filosofia Medieval
Diego Bian Filo Moreira
 
Ética Moral e Valores.
Ética Moral e Valores.Ética Moral e Valores.
Ética Moral e Valores.
Secretaria da Educação
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Redes sociais na internet e as novas formas de sociabilidade
Redes sociais na internet e as novas formas de sociabilidadeRedes sociais na internet e as novas formas de sociabilidade
Redes sociais na internet e as novas formas de sociabilidade
Aline Corso
 
ETICA
ETICAETICA
Patristica e escolastica
Patristica e escolasticaPatristica e escolastica
Patristica e escolastica
Over Lane
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de Conhecimento
Jonathan Nascyn
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
Bruno Carrasco
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
Erica Frau
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Turma Olímpica
 
Aula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de Hipona
Aula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de HiponaAula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de Hipona
Aula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de Hipona
Leandro Nazareth Souto
 
éTica na política
éTica na políticaéTica na política
éTica na política
DeaaSouza
 
Aula 06 filosofia escolástica
Aula 06   filosofia escolásticaAula 06   filosofia escolástica
Aula 06 filosofia escolástica
Elizeu Nascimento Silva
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e SociedadeSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Turma Olímpica
 
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELESO QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
Edivaldo Pinheiro Negrão
 
Raça e etnia
Raça e etniaRaça e etnia

Mais procurados (20)

Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
 
Aristoteles etica a nicomaco
Aristoteles etica a nicomacoAristoteles etica a nicomaco
Aristoteles etica a nicomaco
 
Aula 3 metafísica
Aula 3   metafísicaAula 3   metafísica
Aula 3 metafísica
 
Filosofia 04 - Filosofia Medieval
Filosofia 04 - Filosofia MedievalFilosofia 04 - Filosofia Medieval
Filosofia 04 - Filosofia Medieval
 
Ética Moral e Valores.
Ética Moral e Valores.Ética Moral e Valores.
Ética Moral e Valores.
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Redes sociais na internet e as novas formas de sociabilidade
Redes sociais na internet e as novas formas de sociabilidadeRedes sociais na internet e as novas formas de sociabilidade
Redes sociais na internet e as novas formas de sociabilidade
 
ETICA
ETICAETICA
ETICA
 
Patristica e escolastica
Patristica e escolasticaPatristica e escolastica
Patristica e escolastica
 
Os Tipos de Conhecimento
Os Tipos de ConhecimentoOs Tipos de Conhecimento
Os Tipos de Conhecimento
 
Sócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e AristótelesSócrates, Platão e Aristóteles
Sócrates, Platão e Aristóteles
 
Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
 
Aula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de Hipona
Aula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de HiponaAula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de Hipona
Aula de filosofia antiga, tema: Santo Agostinho de Hipona
 
éTica na política
éTica na políticaéTica na política
éTica na política
 
Aula 06 filosofia escolástica
Aula 06   filosofia escolásticaAula 06   filosofia escolástica
Aula 06 filosofia escolástica
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e SociedadeSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Indivíduos e Sociedade
 
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELESO QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
O QUE É POLÍTICA EM ARISTÓTELES
 
Raça e etnia
Raça e etniaRaça e etnia
Raça e etnia
 

Destaque

A teoria ética de kant
A teoria ética de kantA teoria ética de kant
A teoria ética de kant
Luis De Sousa Rodrigues
 
Ética Platão
Ética PlatãoÉtica Platão
Ética Platão
João Paulo Rodrigues
 
éTica aristotélica
éTica  aristotélicaéTica  aristotélica
éTica aristotélica
joao santana maciel
 
Platão e Aristóteles
Platão e AristótelesPlatão e Aristóteles
Platão e Aristóteles
Tércio De Santana
 
Apresentação aristóteles
Apresentação aristótelesApresentação aristóteles
Apresentação aristóteles
Alexandre Carreira
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
Romeu da Silveira
 
Aulas de filosofia platão
Aulas de filosofia platãoAulas de filosofia platão
Aulas de filosofia platão
Péricles Penuel
 
Filosofia aristóteles
Filosofia   aristótelesFilosofia   aristóteles
Filosofia aristóteles
Felipe Rocha
 
Ética Aristóteles
Ética AristótelesÉtica Aristóteles
Ética Aristóteles
João Paulo Rodrigues
 
Filosofia política em Platão e Aristóteles
Filosofia política em Platão e AristótelesFilosofia política em Platão e Aristóteles
Filosofia política em Platão e Aristóteles
Marcos Goulart
 
Platão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideiasPlatão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideias
Italo Colares
 
A política na filosofia de aristóteles
A política na filosofia de aristótelesA política na filosofia de aristóteles
A política na filosofia de aristóteles
Gabriel Juc Dias
 
A teoria platónica das ideias
A teoria platónica das ideiasA teoria platónica das ideias
A teoria platónica das ideias
Jorge Barbosa
 
Direitos Dos Professores
Direitos Dos ProfessoresDireitos Dos Professores
Direitos Dos Professores
Mira Carvalh
 
Seminário sobre Aristóteles
Seminário sobre Aristóteles Seminário sobre Aristóteles
Seminário sobre Aristóteles
Wesley Freitas
 
FUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
FUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNOFUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
FUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
Cursos Profissionalizantes
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
André Silva
 
Platão
PlatãoPlatão
Platão
rafael
 
Introdução ao pensamento de Aristóteles : ética
Introdução ao pensamento de Aristóteles : éticaIntrodução ao pensamento de Aristóteles : ética
Introdução ao pensamento de Aristóteles : ética
Eugenio Hansen, OFS
 
Introdução à Filosofia - Aristóteles
Introdução à Filosofia - AristótelesIntrodução à Filosofia - Aristóteles
Introdução à Filosofia - Aristóteles
Diego Sampaio
 

Destaque (20)

A teoria ética de kant
A teoria ética de kantA teoria ética de kant
A teoria ética de kant
 
Ética Platão
Ética PlatãoÉtica Platão
Ética Platão
 
éTica aristotélica
éTica  aristotélicaéTica  aristotélica
éTica aristotélica
 
Platão e Aristóteles
Platão e AristótelesPlatão e Aristóteles
Platão e Aristóteles
 
Apresentação aristóteles
Apresentação aristótelesApresentação aristóteles
Apresentação aristóteles
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Aulas de filosofia platão
Aulas de filosofia platãoAulas de filosofia platão
Aulas de filosofia platão
 
Filosofia aristóteles
Filosofia   aristótelesFilosofia   aristóteles
Filosofia aristóteles
 
Ética Aristóteles
Ética AristótelesÉtica Aristóteles
Ética Aristóteles
 
Filosofia política em Platão e Aristóteles
Filosofia política em Platão e AristótelesFilosofia política em Platão e Aristóteles
Filosofia política em Platão e Aristóteles
 
Platão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideiasPlatão e a teoria das ideias
Platão e a teoria das ideias
 
A política na filosofia de aristóteles
A política na filosofia de aristótelesA política na filosofia de aristóteles
A política na filosofia de aristóteles
 
A teoria platónica das ideias
A teoria platónica das ideiasA teoria platónica das ideias
A teoria platónica das ideias
 
Direitos Dos Professores
Direitos Dos ProfessoresDireitos Dos Professores
Direitos Dos Professores
 
Seminário sobre Aristóteles
Seminário sobre Aristóteles Seminário sobre Aristóteles
Seminário sobre Aristóteles
 
FUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
FUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNOFUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
FUNDAMENTOS ÉTICOS DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Platão
PlatãoPlatão
Platão
 
Introdução ao pensamento de Aristóteles : ética
Introdução ao pensamento de Aristóteles : éticaIntrodução ao pensamento de Aristóteles : ética
Introdução ao pensamento de Aristóteles : ética
 
Introdução à Filosofia - Aristóteles
Introdução à Filosofia - AristótelesIntrodução à Filosofia - Aristóteles
Introdução à Filosofia - Aristóteles
 

Semelhante a Etica aristotélica

éTica 12mp
éTica 12mpéTica 12mp
éTica 12mp
Alexandre Misturini
 
éTica a nicômaco resumo comentado puc pr
éTica a nicômaco resumo comentado puc préTica a nicômaco resumo comentado puc pr
éTica a nicômaco resumo comentado puc pr
Patricia Garcia Rodrigues
 
Resumoeudaimonia livro_i_en
Resumoeudaimonia  livro_i_enResumoeudaimonia  livro_i_en
Resumoeudaimonia livro_i_en
João Victor
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
Pedro Paulo
 
Ética a Nicômaco
Ética a NicômacoÉtica a Nicômaco
Ética a Nicômaco
Alexsandre Emanuel Serejo
 
Almerinda
AlmerindaAlmerinda
ética aristotélica
ética aristotélicaética aristotélica
ética aristotélica
marifonseca
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
Larissa Lopes
 
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
éTica aristóteles1
éTica   aristóteles1éTica   aristóteles1
éTica aristóteles1
leo37
 
éTica 15 mateus
éTica 15 mateuséTica 15 mateus
éTica 15 mateus
Alexandre Misturini
 
éTica! everson 14 t
éTica! everson 14 téTica! everson 14 t
éTica! everson 14 t
Alexandre Misturini
 
Pp filo andreza, brenda, 11 mp
Pp filo andreza, brenda, 11 mpPp filo andreza, brenda, 11 mp
Pp filo andreza, brenda, 11 mp
Alexandre Misturini
 
éTica emerson 13 mp
éTica emerson 13 mpéTica emerson 13 mp
éTica emerson 13 mp
Alexandre Misturini
 
Como viver para ser feliz
Como viver para ser felizComo viver para ser feliz
Como viver para ser feliz
Aldenei Barros
 
A ética em aristóteles
A ética em aristótelesA ética em aristóteles
A ética em aristóteles
robertosiebra
 
Etica godoi 14t
Etica godoi 14tEtica godoi 14t
Etica godoi 14t
Alexandre Misturini
 
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdfEpicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
JessicaLacerda10
 
Trabalho de filosofia 11
Trabalho de filosofia 11Trabalho de filosofia 11
Trabalho de filosofia 11
Alexandre Misturini
 
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptxAULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
lucas106085
 

Semelhante a Etica aristotélica (20)

éTica 12mp
éTica 12mpéTica 12mp
éTica 12mp
 
éTica a nicômaco resumo comentado puc pr
éTica a nicômaco resumo comentado puc préTica a nicômaco resumo comentado puc pr
éTica a nicômaco resumo comentado puc pr
 
Resumoeudaimonia livro_i_en
Resumoeudaimonia  livro_i_enResumoeudaimonia  livro_i_en
Resumoeudaimonia livro_i_en
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
Ética a Nicômaco
Ética a NicômacoÉtica a Nicômaco
Ética a Nicômaco
 
Almerinda
AlmerindaAlmerinda
Almerinda
 
ética aristotélica
ética aristotélicaética aristotélica
ética aristotélica
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
 
éTica aristóteles1
éTica   aristóteles1éTica   aristóteles1
éTica aristóteles1
 
éTica 15 mateus
éTica 15 mateuséTica 15 mateus
éTica 15 mateus
 
éTica! everson 14 t
éTica! everson 14 téTica! everson 14 t
éTica! everson 14 t
 
Pp filo andreza, brenda, 11 mp
Pp filo andreza, brenda, 11 mpPp filo andreza, brenda, 11 mp
Pp filo andreza, brenda, 11 mp
 
éTica emerson 13 mp
éTica emerson 13 mpéTica emerson 13 mp
éTica emerson 13 mp
 
Como viver para ser feliz
Como viver para ser felizComo viver para ser feliz
Como viver para ser feliz
 
A ética em aristóteles
A ética em aristótelesA ética em aristóteles
A ética em aristóteles
 
Etica godoi 14t
Etica godoi 14tEtica godoi 14t
Etica godoi 14t
 
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdfEpicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
 
Trabalho de filosofia 11
Trabalho de filosofia 11Trabalho de filosofia 11
Trabalho de filosofia 11
 
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptxAULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
AULA 05, 06, 07 - ÉTICA.pptx
 

Mais de Hipotese Soluções Educacionais

Helenismo fácil
Helenismo fácilHelenismo fácil
Síntese helenismo
Síntese helenismoSíntese helenismo
A liquidez do homem pós
A liquidez do homem pósA liquidez do homem pós
A liquidez do homem pós
Hipotese Soluções Educacionais
 
Oficina dhc 8 horas
Oficina dhc 8 horasOficina dhc 8 horas
Aula base dhc (1)
Aula base dhc (1)Aula base dhc (1)
Metafísica em aristóteles
Metafísica em aristótelesMetafísica em aristóteles
Metafísica em aristóteles
Hipotese Soluções Educacionais
 
Fabulas e parábolas
Fabulas e parábolasFabulas e parábolas
Fabulas e parábolas
Hipotese Soluções Educacionais
 
Pai nosso andaluz
Pai nosso andaluzPai nosso andaluz
Escola de Atenas
Escola de AtenasEscola de Atenas
Mitos
MitosMitos
Jogo de lógica
Jogo de lógicaJogo de lógica
Appa
AppaAppa
Alma
AlmaAlma

Mais de Hipotese Soluções Educacionais (13)

Helenismo fácil
Helenismo fácilHelenismo fácil
Helenismo fácil
 
Síntese helenismo
Síntese helenismoSíntese helenismo
Síntese helenismo
 
A liquidez do homem pós
A liquidez do homem pósA liquidez do homem pós
A liquidez do homem pós
 
Oficina dhc 8 horas
Oficina dhc 8 horasOficina dhc 8 horas
Oficina dhc 8 horas
 
Aula base dhc (1)
Aula base dhc (1)Aula base dhc (1)
Aula base dhc (1)
 
Metafísica em aristóteles
Metafísica em aristótelesMetafísica em aristóteles
Metafísica em aristóteles
 
Fabulas e parábolas
Fabulas e parábolasFabulas e parábolas
Fabulas e parábolas
 
Pai nosso andaluz
Pai nosso andaluzPai nosso andaluz
Pai nosso andaluz
 
Escola de Atenas
Escola de AtenasEscola de Atenas
Escola de Atenas
 
Mitos
MitosMitos
Mitos
 
Jogo de lógica
Jogo de lógicaJogo de lógica
Jogo de lógica
 
Appa
AppaAppa
Appa
 
Alma
AlmaAlma
Alma
 

Etica aristotélica

  • 1. Ética em Aristóteles Busca da felicidade.... Esforço humano para atingir sua excelência, isto é, se tornar uma pessoa virtuosa.
  • 2. Nos diálogos de Platão as questões filosóficas estão todas bem concatenadas que de uma discussão sobre a verdade passa para uma discussão sobre o conhecimento e depois para outras de natureza ética . Aristóteles em sua filosofia traz isso mais sistematizado pois ele divide a natureza humana em três áreas: o saber teórico, o saber prático e o saber criativo. Platão nos apresenta tudo em forma de diálogos. Aristóteles apresentou em notas de aula o que nos mostra um estilo mais árido.
  • 3. A felicidade como um conceito ético para Aristóteles Na concepção aristotélica a noção de felicidade está ligada intrinsecamente à ética e assim é caracterizada como "ética eudaimônica", isto é a felicidade possui papel central na ética. A felicidade está no centro da ética aristotélica. A felicidade para Aristóteles consiste na realização humana e no sucesso daquilo que o homem pretende obter ou fazer e assim ele o faz no seu mais alto grau em excelência humana, ou seja, para ele chegar onde deseja desenvolve suas virtudes (areté), suas qualidades de caráter a qual possibilitarão atingir sua excelência e isto em si já supõe uma "ética perfeita".
  • 4. Contraste entre a visão de Platão e a de Aristóteles sobre virtude Para Aristóteles, a virtude, ou excelência moral, resulta do hábito, de sua prática. Platão mostra no diálogo: "Poderias me dizer, Sócrates, se a virtude pode ser ensinada? Ou se ela se adquire por exercício?" - "Muito me honras, estrangeiro, se julgas que sei se a virtude pode ser ensinada ou se ela se adquire de outro modo. Na realidade, confesso-te, Mênon, que não o sei. Aliás, nem sei o que é a virtude. E não sabendo o que é uma coisa, como queres que saiba como ela é?“ Na teoria da reminiscência a qual nada se aprende e nada se ensina, pois a alma tudo se recorda Platão deixa "insinuado" que a verdadeira ciência e a verdadeira opinião são apenas uma recordação e assim o conceito de virtude também fica em aberto (diálogos aporéticos = não se chega a uma conclusão). Contraste entre a visão de Platão sobre a virtude sendo um hábito e a visão de Aristóteles que afirma que a virtude resulta de uma prática e de um hábito constante.
  • 5. O que é "meio termo" numa conduta ética? O meio termo se caracteriza como conduta ética a partir do momento em que a pessoa conhece a si mesmo e assim ela possui um equilíbrio sobre si o que é muito difícil de conseguir. Ação ética é caracterizada pelo equilíbrio e deve ser evitada qualquer ação extremada, isto é, tanto o excesso quanto a falta é um desequilibro que possui duas razões originárias na própria coisa, uma por o extremo estar mais próxima ao meio termo e o seu contrário. Ex: a temeridade é mais parecida com a coragem e a covardia o seu contrário. Segundo Aristóteles a ética pede que nos afastemos contra tudo o que é agradável, pois assim atingiremos o meio termo.
  • 6. Como Aristóteles caracteriza o discernimento (phronesis) como uma faculdade que torna possível a ação ou conduta ética? Aristóteles caracteriza discernimento como uma qualidade racional que leva à verdade no tocante às ações relacionadas com os bens humanos: coisas boas ou más para os seres humanos. Um governante precisa ter discernimento para agir em prol de si e de todos os homens. As pessoas desgastadas pelos vícios, prazer ou sofrimento não possuem mais discernimento dos primeiros princípios e por isso a palavra "moderação" significa preserva o discernimento. O discernimento ainda é a forma de excelência moral correspondente a uma parte do nosso intelecto e assim esta faculdade torna possível a conduta ética quando o discernimento determina o objetivo e a excelência moral nos faz praticar as ações "éticas" que levam ao objetivo determinado.
  • 7. O que Aristóteles acrescenta no Livro X à discussão sobre o conceito de felicidade encontrada no Livro I? No livro I Aristóteles evidencia a felicidade perfeita como uma atividade contemplativa, porém há também os que não contemplam e ele acaba refletindo sobre isso. A partir disso no livro X se pode acrescentar à discussão sobre o conceito de felicidade encontrada no livro I. A questão do prazer Aristóteles discorre no livro X. O prazer, segundo Aristóteles, é o sentimento que guia os jovens. Comprazer–se das coisas apropriadas e desprezar as más tem fundamental importância na formação do caráter. Ele acreditava que o prazer é um bem, pois todos os animais buscam a ele. O prazer quando buscado em razão de um outro bem (como a justiça), torna–se mais digno ainda, confirmando a idéia de que o bem só pode ser acrescido pelo bem.
  • 8. A ética aristotélica é muito equilibrada e bem sistematizada. As virtudes como ponto chave, a ascese, o conceito de felicidade ainda hoje pode e deveriam ser manuais para muitos políticos, instituições a qual temos em nossa sociedade. A ascese (do grego ἄσκησις, derivado di ἀσκέω, “exercitar”) consiste na prática da renúncia do prazer ou mesmo a não satisfação de algumas necessidades primárias, com o fim de atingir determinados fins espirituais.