SlideShare uma empresa Scribd logo
O Homem Integral
Cap. II
Estranhos rumos, seguros roteiros
Divaldo Franco / Joana de Ângelis
Homens – aparência. Fobia Social. Ódio e suicídio. Mitos
JESUS - o biótipo do Homem Integral
“O grande desafio contemporâneo para o
homem, é o autodescobrimento.
Não apenas identificação das suas necessidades,
mas, principalmente, da sua realidade
emocional, das suas aspirações legítimas e
reações diante das ocorrências do cotidiano”
Liberdade
“ A Liberdade começa no pensamento, como
forma de aspiração do bom, do belo, do ideal
que são tudo quanto fomenta a vida e a
sustenta, dá vida e a mantém.”
“Qualquer comportamento que coage, reprime,
viola é adversário da liberdade.”
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
“Livre é o Espírito que se domina e se conquista,
movimentando-se com sabedoria por toda parte,
idealista e amoroso, superando as injunções
pressionadoras e amesquinhantes”
“A liberdade é uma atitude perante a vida.
...só há liberdade quando se ama
conscientemente.”
Homens - Aparência
“ A falta de uma consciência idealista, na qual
predomina o bem geral sem os impulsos
egoístas que trabalham em favor do
imediatismo, torna difícil a realização da
liberdade.”
“Ignorando as reações pessoais sempre
imprevisíveis, facilmente ele tomba nas ciladas
da violência ou entrega-se à depressão, quando
surgem dificuldades e as respostas ao seu
esforço não corresponde ao anelado.”
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
“Lentamente, são retiradas as aparências do
conveniente social, do agradável estatuído, do
conforme desejado, para que a legítima
identidade apareça e o homem se torne o que
realmente é.”
“Muitos homens temem ser conhecidos nos seus
sentimentos éticos, nos seus esforços de
saudável idealismo, tachados, esses valores,
pelos pigmeus morais, encarcerados no
exclusivismo das suas paixões, como
sentimentalismos, pieguices, fraquezas de
caráter.”
“Esvaziados de objetivos elevados, os
movimentos dos grupos sociais, como dos
indivíduos, proporcionam a anarquia, que se
mascara de liberdade, destacando-se a
violência de um lado e o conformismo de
outro, sem um relacionamento saudável
entre as criaturas. Dissimulam-se os senti-
mentos para se apresentarem bem,
conforme o figurino vigente, detestando-se
fraternalmente e vivendo a competição
frenética e desgastante para cada qual
alcançar a supremacia no grupo, agradando
o ego atormentado.”
Fobia Social
Transtorno de ansiedade social.
“Pressionado pelas constrições de vária ordem,
exceção feita aos fenômenos patológicos, na
área da personalidade, o indivíduo tímido,
desistindo de reagir, assume comportamentos
fóbicos.”
“A liberdade que lhe é de fundamental
importância para a vida, perde o seu significado
externo, em face das prisões sem paredes que
são erguidas, nelas encarcerando-se.”
“A tendência natural do
portador de fobia social
é fugir, oculta-se
malbaratando o dom da
existência, vitimado pela
ansiedade e pelo medo.”
“O homem é o único animal ético existente.”
“Aprofundando-se no exame dos valores,
distingue-os passando a viver conforme os
padrões que estabelece como indispensáveis às
metas que persegue, porquanto pretende
constituir-lhe a felicidade.”
“As imposições do relacionamento social
exterior, sem profundidade emocional,
respondem por esta explosão fóbica, face à
ausência de segurança afetiva entre os
indivíduos e à competição que grassa,
desenfreada, fazendo que se veja sempre, no
atual amigo, o potencial usurpador da sua
função, o possível inimigo de amanhã.”
“A desumanização do homem, que se submete
aos caprichos do momento dourado das ilusões,
conspira contra ele próprio e o seu próximo,
tornando esta a geração do medo, a sociedade
sem destino.”
Ódio e suicídio
“Herdeiro de si mesmo, carregando, no
inconsciente, as experiências transatas, o
homem não foge aos atavismos que o jungem
ao primitivismo, embora as claridades
arrebatadoras do futuro chamando-o para as
grandes conquistas.”
“ A sua evolução socioantropológica é a história
das contínuas lutas, em que o artista – o Espírito
– arranca do bloco grotesco – a matéria – as
expressões de beleza e grandiosidade que lhe
dormem imanentes.”
Libertar-se das algemas
Em cada mito do passado surge o homem em
luta contra forças soberanas que o punem, o
esmagam, o dominam.
Ressentimento
 Decorrente da impotência mental – emocional que o ser
desconhece.
 Em sua continuidade, leva-o à amargura inconsciente.
 Dessa forma, dá guarida ao ódio, tornando a sua existência
como a do outro em um verdadeiro inferno.
“A irradiação do ódio é portadora de carga
destrutiva que, não raro, corrói as engrenagens
do emissor como alcança aquele contra quem
vai direcionada, caso este sintonize em faixa de
equivalência vibratória.”
Os danos do ódio
Lança
miasmas negativos
Causam doenças físicas,
Emocionais e mentais
Originando processos cancerígenos,
cardíacos, cerebrais.
Harmoniza o SER
O Ódio, como energia negativa, pressiona o
homem, levando-o ao suicídio.
“O ser humano deve ter a capacidade de
discernimento para eleger os valores compatíveis
com as necessidades reais que lhe são inerentes.
Descobrir a sua realidade e crescer dentro dela,
aumentando a capacidade de ser saudável...”
“Somente uma atitude saudável e uma emoção
equilibrada, sem vestígios de ódio, desejo de
desforço, podem planejar para o bem, o êxito, a
felicidade.”
Mitos
 É a representação da história dos deuses, semideuses e heróis da
antiguidade pagã, em uma forma ainda ingênua de criação, nem sempre
correspondendo a realidade dos fatos.
 Suas configurações são símbolos que representam os conflitos humanos
que são expostos em poesias ou dramas cruéis.
 Serve para afugentar a insegurança, os temores e as angústias diante dos
perigos e da morte.
 Se sustentam na crença, na fé em forças superiores que protegem ou
ameaçam, recompensam ou castigam.
“A história do homem é a consequência dos
mitos e crendices que ele elaborou para a
sobrevivência, para o seu pensamento ético.”
“Medos e ansiedades, aspirações e sofrimentos
estereotipam-se em fórmulas e formas
mitológicas que lhe refletem o estágio evolutivo,
em alguns deles perfeitamente consentâneos
com as suas conquistas contemporâneas.”
Meduza e Perseu
 Medusa simboliza a personificação do pensamento
paralisado dentro da psique humana.
 Espelho – representa a consciência lúcida, que
separa o que é real do que é aparente.
Zeus contra Prometeu
Zeus – representa a humanização do
deus vingador e despeitado, onde o
ciúme e a paixão humana o cegam.
“O pensamento cartesiano, com o seu senso
prático, deu-lhes o primeiro golpe e lentamente
decretou a morte dos mitos e das crenças.”
A tecnologia e a mídia criaram outros mitos na
luta do bem contra o mal
A violência invade desastrosa em nome da justiça
“As virtudes apresentam-se fora de moda e a felicidade
surge na condição de desprezo pelo aceito e
considerado, instituindo a extravagância — novo mito
— como modelo de auto-realização, desde que choque
e agrida o convívio social.”
“Os mitos, logo mais, cederão lugar a realidades
que já se apresentam, no início, como símbolos
de uma nova conquista desafiadora e que se
incorporarão, a pouco e pouco, ao cotidiano,
ensinando disciplina, controle, respeito por si
mesmo, aos outros, às autoridades, que no
homem se fazem indispensáveis para a feliz
coexistência pacífica.”
“ A vida me ensinou...
A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração
Sorrir às pessoas que não gostam de mim para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo
vai Mudar
Calar-me para ouvir, aprender com meus erros, afinal eu posso ser sempre melhor, a lutar contra
as injustiças
Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o Mundo
A ser forte quando os que amo estão com problemas
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho e a ouvir a todos que só precisam desabafar
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos
Perdoar incondicionalmente, pois também preciso desse amor e a alegrar a quem precisa
A pedir perdão, a sonhar acordado e acordar para a realidade (sempre que necessário)
A aproveitar cada instante de felicidade e a chorar de saudade sem vergonha de demonstrar
Me ensinou a ter olhos para “ver e ouvir estrelas”, embora nem sempre consiga entendê-las
A ver o encanto do pôr-do-sol e a sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para
preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser
A abrir minhas janelas para o amor e a não temer o futuro
Me ensinou e está ensinando a aproveitar o presente como um presente que da vida recebi, e usá-lo
como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar lhe dando forma da maneira que eu escolher”
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance. Ria e viva
intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.
Charles Chaplin

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Denise Aguiar
 
Instinto e inteligência
Instinto e inteligênciaInstinto e inteligência
Instinto e inteligência
Shantappa Jewur
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
Ricardo Azevedo
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
igmateus
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
Jorge Luiz dos Santos
 
O Homem Integral - Capítulo 3
O Homem Integral - Capítulo 3O Homem Integral - Capítulo 3
O Homem Integral - Capítulo 3
Mario Emilio do Amaral Coelho
 
Afastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritosAfastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritos
Graça Maciel
 
Os tres reinos
Os tres reinosOs tres reinos
Os tres reinos
carlos freire
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
Francisco de Assis Alencar
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
bonattinho
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geral
Anderson Dias
 
A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...
Erik Gabriel Thomazi
 
2.1.5 diferentes ordens de espiritos - escala espirita
2.1.5   diferentes ordens de espiritos - escala espirita2.1.5   diferentes ordens de espiritos - escala espirita
2.1.5 diferentes ordens de espiritos - escala espirita
Marta Gomes
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Cynthia Castro
 
A vida no mundo espiritual
A vida no mundo espiritualA vida no mundo espiritual
A vida no mundo espiritual
Graça Maciel
 
O compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefaO compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefa
umecamaqua
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
Grupo Espírita Cristão
 
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
Marta Gomes
 
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
Eae   74 - ciencia e religião 1a parteEae   74 - ciencia e religião 1a parte
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
Norberto Scavone Augusto
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
Izabel Cristina Fonseca
 

Mais procurados (20)

Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
Ensaio teórico das sensações e percepções dos Espíritos.
 
Instinto e inteligência
Instinto e inteligênciaInstinto e inteligência
Instinto e inteligência
 
O Poder do Pensamento
O Poder do PensamentoO Poder do Pensamento
O Poder do Pensamento
 
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do EspíritoConflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
Conflitos Existenciais e Maturidade do Espírito
 
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espíritaO PENSAMENTO Uma abordagem espírita
O PENSAMENTO Uma abordagem espírita
 
O Homem Integral - Capítulo 3
O Homem Integral - Capítulo 3O Homem Integral - Capítulo 3
O Homem Integral - Capítulo 3
 
Afastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritosAfastamento dos maus espíritos
Afastamento dos maus espíritos
 
Os tres reinos
Os tres reinosOs tres reinos
Os tres reinos
 
O poder do pensamento
O poder do pensamentoO poder do pensamento
O poder do pensamento
 
Terra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritosTerra escola dos espíritos
Terra escola dos espíritos
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geral
 
A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...
 
2.1.5 diferentes ordens de espiritos - escala espirita
2.1.5   diferentes ordens de espiritos - escala espirita2.1.5   diferentes ordens de espiritos - escala espirita
2.1.5 diferentes ordens de espiritos - escala espirita
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
 
A vida no mundo espiritual
A vida no mundo espiritualA vida no mundo espiritual
A vida no mundo espiritual
 
O compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefaO compromisso com a tarefa
O compromisso com a tarefa
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
 
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida2.9.5   influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
2.9.5 influencia dos espiritos sobre os acontecimentos da vida
 
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
Eae   74 - ciencia e religião 1a parteEae   74 - ciencia e religião 1a parte
Eae 74 - ciencia e religião 1a parte
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 

Destaque

Nove atitudes que drenam energias
Nove atitudes que drenam energiasNove atitudes que drenam energias
Nove atitudes que drenam energias
Emilia Lima
 
Vampiros energéticos
Vampiros energéticosVampiros energéticos
Vampiros energéticos
pan .1
 
Reencarnacao
ReencarnacaoReencarnacao
Reencarnacao
socialceia
 
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Leonardo Pereira
 
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
fespiritacrista
 
Ña mosca comunicação
Ña mosca comunicaçãoÑa mosca comunicação
Ña mosca comunicação
creativelf
 
Xamanismo
XamanismoXamanismo
Xamanismo
fespiritacrista
 
Sugadores de energias
Sugadores de energiasSugadores de energias
Sugadores de energias
rodnerdalmeida
 
Tipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoTipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo Energético
Fabio Scussolino
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
fespiritacrista
 
Umbanda de preto velhos - etiene sales
Umbanda de preto velhos - etiene salesUmbanda de preto velhos - etiene sales
Umbanda de preto velhos - etiene sales
Adri Nzambi
 
COSMOGÊNESE
COSMOGÊNESE COSMOGÊNESE
Magnetismo umbanda
Magnetismo umbandaMagnetismo umbanda
Magnetismo umbanda
MeDexa
 
A conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistasA conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistas
Eduardo Henrique Marçal
 
Os habitantes do plano astral
Os habitantes do plano astralOs habitantes do plano astral
Os habitantes do plano astral
Heitor Costa da Cruz
 
Os Ensinamentos de Jesus e os Orixás
Os Ensinamentos de Jesus e os OrixásOs Ensinamentos de Jesus e os Orixás
Os Ensinamentos de Jesus e os Orixás
Eduardo Henrique Marçal
 
(6) a matéria e os planos de existência
(6) a matéria e os planos de existência(6) a matéria e os planos de existência
(6) a matéria e os planos de existência
Graciette Andrade
 
Umbanda
UmbandaUmbanda
Rondas cósmicas e cadeias planetárias
Rondas cósmicas e cadeias planetáriasRondas cósmicas e cadeias planetárias
Rondas cósmicas e cadeias planetárias
Graciette Andrade
 

Destaque (20)

Nove atitudes que drenam energias
Nove atitudes que drenam energiasNove atitudes que drenam energias
Nove atitudes que drenam energias
 
Vampiros energéticos
Vampiros energéticosVampiros energéticos
Vampiros energéticos
 
Reencarnacao
ReencarnacaoReencarnacao
Reencarnacao
 
Vampirismo
VampirismoVampirismo
Vampirismo
 
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!Mediunidade doença mental ou oportunidade!
Mediunidade doença mental ou oportunidade!
 
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
 
Ña mosca comunicação
Ña mosca comunicaçãoÑa mosca comunicação
Ña mosca comunicação
 
Xamanismo
XamanismoXamanismo
Xamanismo
 
Sugadores de energias
Sugadores de energiasSugadores de energias
Sugadores de energias
 
Tipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoTipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo Energético
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
 
Umbanda de preto velhos - etiene sales
Umbanda de preto velhos - etiene salesUmbanda de preto velhos - etiene sales
Umbanda de preto velhos - etiene sales
 
COSMOGÊNESE
COSMOGÊNESE COSMOGÊNESE
COSMOGÊNESE
 
Magnetismo umbanda
Magnetismo umbandaMagnetismo umbanda
Magnetismo umbanda
 
A conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistasA conduta nos templos umbandistas
A conduta nos templos umbandistas
 
Os habitantes do plano astral
Os habitantes do plano astralOs habitantes do plano astral
Os habitantes do plano astral
 
Os Ensinamentos de Jesus e os Orixás
Os Ensinamentos de Jesus e os OrixásOs Ensinamentos de Jesus e os Orixás
Os Ensinamentos de Jesus e os Orixás
 
(6) a matéria e os planos de existência
(6) a matéria e os planos de existência(6) a matéria e os planos de existência
(6) a matéria e os planos de existência
 
Umbanda
UmbandaUmbanda
Umbanda
 
Rondas cósmicas e cadeias planetárias
Rondas cósmicas e cadeias planetáriasRondas cósmicas e cadeias planetárias
Rondas cósmicas e cadeias planetárias
 

Semelhante a Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II

J eus como modelo de vida
J eus como modelo de vidaJ eus como modelo de vida
J eus como modelo de vida
Laura Brasil
 
Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.
Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.
Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.
NEPP- Estudos Em Psicanálise
 
Vicios e delitos
Vicios e delitosVicios e delitos
Vicios e delitos
Bernadete Costa
 
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
fespiritacrista
 
Desenvolvimento da autoconsciência 11
Desenvolvimento da autoconsciência 11Desenvolvimento da autoconsciência 11
Desenvolvimento da autoconsciência 11
Fatoze
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
LE Q.913 ESE cap13_item15
LE Q.913 ESE cap13_item15LE Q.913 ESE cap13_item15
LE Q.913 ESE cap13_item15
Patricia Farias
 
Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8
Fatoze
 
O vendedor de sonhos
O vendedor de sonhosO vendedor de sonhos
O vendedor de sonhos
eniosouzasilva
 
Sonhos
SonhosSonhos
Os duelos da atualidade
Os duelos da atualidadeOs duelos da atualidade
Os duelos da atualidade
Henrique Vieira
 
Jiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdf
Jiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdfJiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdf
Jiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdf
HubertoRohden2
 
Aula Perfeição Moral
Aula  Perfeição MoralAula  Perfeição Moral
Aula Perfeição Moral
Ceile Bernardo
 
leonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdf
leonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdfleonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdf
leonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdf
larissa521679
 
Agressividade na visão espírita
Agressividade na visão espíritaAgressividade na visão espírita
Agressividade na visão espírita
Sergio Menezes
 
Amor, Única Solução
Amor, Única SoluçãoAmor, Única Solução
Amor, Única Solução
Prof. Paulo Ratki
 
Leonardo pereira em busca do homem integral
Leonardo pereira em busca do homem integralLeonardo pereira em busca do homem integral
Leonardo pereira em busca do homem integral
Leonardo Pereira
 
Em busca do homem integral (Leonardo pereira)
Em busca do homem integral (Leonardo pereira)Em busca do homem integral (Leonardo pereira)
Em busca do homem integral (Leonardo pereira)
Leonardo Pereira
 
Desenvolvimento da autoconsciência 9
Desenvolvimento da autoconsciência 9Desenvolvimento da autoconsciência 9
Desenvolvimento da autoconsciência 9
Fatoze
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
Lisete B.
 

Semelhante a Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II (20)

J eus como modelo de vida
J eus como modelo de vidaJ eus como modelo de vida
J eus como modelo de vida
 
Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.
Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.
Revista Grito de Alerta -Tema Suicídio.
 
Vicios e delitos
Vicios e delitosVicios e delitos
Vicios e delitos
 
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
 
Desenvolvimento da autoconsciência 11
Desenvolvimento da autoconsciência 11Desenvolvimento da autoconsciência 11
Desenvolvimento da autoconsciência 11
 
Obsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessãoObsessão e desobsessão
Obsessão e desobsessão
 
LE Q.913 ESE cap13_item15
LE Q.913 ESE cap13_item15LE Q.913 ESE cap13_item15
LE Q.913 ESE cap13_item15
 
Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8
 
O vendedor de sonhos
O vendedor de sonhosO vendedor de sonhos
O vendedor de sonhos
 
Sonhos
SonhosSonhos
Sonhos
 
Os duelos da atualidade
Os duelos da atualidadeOs duelos da atualidade
Os duelos da atualidade
 
Jiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdf
Jiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdfJiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdf
Jiddu Krishnamurti - A Essência da Maturidade.pdf
 
Aula Perfeição Moral
Aula  Perfeição MoralAula  Perfeição Moral
Aula Perfeição Moral
 
leonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdf
leonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdfleonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdf
leonardopereiraembuscadohomemintegral-150412082156-conversion-gate01.pdf
 
Agressividade na visão espírita
Agressividade na visão espíritaAgressividade na visão espírita
Agressividade na visão espírita
 
Amor, Única Solução
Amor, Única SoluçãoAmor, Única Solução
Amor, Única Solução
 
Leonardo pereira em busca do homem integral
Leonardo pereira em busca do homem integralLeonardo pereira em busca do homem integral
Leonardo pereira em busca do homem integral
 
Em busca do homem integral (Leonardo pereira)
Em busca do homem integral (Leonardo pereira)Em busca do homem integral (Leonardo pereira)
Em busca do homem integral (Leonardo pereira)
 
Desenvolvimento da autoconsciência 9
Desenvolvimento da autoconsciência 9Desenvolvimento da autoconsciência 9
Desenvolvimento da autoconsciência 9
 
Egoismo
EgoismoEgoismo
Egoismo
 

Mais de fespiritacrista

Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
fespiritacrista
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
fespiritacrista
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
fespiritacrista
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
fespiritacrista
 
Monismo
MonismoMonismo
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
fespiritacrista
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
fespiritacrista
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
fespiritacrista
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
fespiritacrista
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
fespiritacrista
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
fespiritacrista
 
Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo jun2015
Boletim informativo jun2015Boletim informativo jun2015
Boletim informativo jun2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
fespiritacrista
 

Mais de fespiritacrista (20)

Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Monismo
MonismoMonismo
Monismo
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
 
Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015Boletim informativo set2015
Boletim informativo set2015
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
 
Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015Boletim informativo jul2015
Boletim informativo jul2015
 
Boletim informativo jun2015
Boletim informativo jun2015Boletim informativo jun2015
Boletim informativo jun2015
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
 

Último

Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
LEILANEGOUVEIA1
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
PIB Penha
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
Sammis Reachers
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
PIB Penha
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
GuilhermeCerqueira17
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (14)

Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdfDiscipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
Discipulado Kids 01 Cristão Lição 01.pdf
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
14 - Um Convite à Oração. Incentivar a orar
 
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
PREGUE A MISSÃO - 15 Esboços de Sermões sobre Missões e Evangelização - Sammi...
 
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
13 - Estudo dos Relacionamentos do Cristão
 
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdfmetafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
metafc3adsica-da-sac3bade-vol-4-luiz-gasparetto.pdf
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II

  • 1. O Homem Integral Cap. II Estranhos rumos, seguros roteiros Divaldo Franco / Joana de Ângelis Homens – aparência. Fobia Social. Ódio e suicídio. Mitos
  • 2. JESUS - o biótipo do Homem Integral
  • 3. “O grande desafio contemporâneo para o homem, é o autodescobrimento. Não apenas identificação das suas necessidades, mas, principalmente, da sua realidade emocional, das suas aspirações legítimas e reações diante das ocorrências do cotidiano”
  • 4. Liberdade “ A Liberdade começa no pensamento, como forma de aspiração do bom, do belo, do ideal que são tudo quanto fomenta a vida e a sustenta, dá vida e a mantém.” “Qualquer comportamento que coage, reprime, viola é adversário da liberdade.”
  • 6. “Livre é o Espírito que se domina e se conquista, movimentando-se com sabedoria por toda parte, idealista e amoroso, superando as injunções pressionadoras e amesquinhantes”
  • 7. “A liberdade é uma atitude perante a vida. ...só há liberdade quando se ama conscientemente.”
  • 8. Homens - Aparência “ A falta de uma consciência idealista, na qual predomina o bem geral sem os impulsos egoístas que trabalham em favor do imediatismo, torna difícil a realização da liberdade.”
  • 9. “Ignorando as reações pessoais sempre imprevisíveis, facilmente ele tomba nas ciladas da violência ou entrega-se à depressão, quando surgem dificuldades e as respostas ao seu esforço não corresponde ao anelado.”
  • 11. “Lentamente, são retiradas as aparências do conveniente social, do agradável estatuído, do conforme desejado, para que a legítima identidade apareça e o homem se torne o que realmente é.”
  • 12. “Muitos homens temem ser conhecidos nos seus sentimentos éticos, nos seus esforços de saudável idealismo, tachados, esses valores, pelos pigmeus morais, encarcerados no exclusivismo das suas paixões, como sentimentalismos, pieguices, fraquezas de caráter.”
  • 13. “Esvaziados de objetivos elevados, os movimentos dos grupos sociais, como dos indivíduos, proporcionam a anarquia, que se mascara de liberdade, destacando-se a violência de um lado e o conformismo de outro, sem um relacionamento saudável entre as criaturas. Dissimulam-se os senti- mentos para se apresentarem bem, conforme o figurino vigente, detestando-se fraternalmente e vivendo a competição frenética e desgastante para cada qual alcançar a supremacia no grupo, agradando o ego atormentado.”
  • 14. Fobia Social Transtorno de ansiedade social.
  • 15. “Pressionado pelas constrições de vária ordem, exceção feita aos fenômenos patológicos, na área da personalidade, o indivíduo tímido, desistindo de reagir, assume comportamentos fóbicos.”
  • 16. “A liberdade que lhe é de fundamental importância para a vida, perde o seu significado externo, em face das prisões sem paredes que são erguidas, nelas encarcerando-se.”
  • 17. “A tendência natural do portador de fobia social é fugir, oculta-se malbaratando o dom da existência, vitimado pela ansiedade e pelo medo.”
  • 18. “O homem é o único animal ético existente.” “Aprofundando-se no exame dos valores, distingue-os passando a viver conforme os padrões que estabelece como indispensáveis às metas que persegue, porquanto pretende constituir-lhe a felicidade.”
  • 19. “As imposições do relacionamento social exterior, sem profundidade emocional, respondem por esta explosão fóbica, face à ausência de segurança afetiva entre os indivíduos e à competição que grassa, desenfreada, fazendo que se veja sempre, no atual amigo, o potencial usurpador da sua função, o possível inimigo de amanhã.”
  • 20. “A desumanização do homem, que se submete aos caprichos do momento dourado das ilusões, conspira contra ele próprio e o seu próximo, tornando esta a geração do medo, a sociedade sem destino.”
  • 21. Ódio e suicídio “Herdeiro de si mesmo, carregando, no inconsciente, as experiências transatas, o homem não foge aos atavismos que o jungem ao primitivismo, embora as claridades arrebatadoras do futuro chamando-o para as grandes conquistas.”
  • 22. “ A sua evolução socioantropológica é a história das contínuas lutas, em que o artista – o Espírito – arranca do bloco grotesco – a matéria – as expressões de beleza e grandiosidade que lhe dormem imanentes.”
  • 24. Em cada mito do passado surge o homem em luta contra forças soberanas que o punem, o esmagam, o dominam.
  • 25. Ressentimento  Decorrente da impotência mental – emocional que o ser desconhece.  Em sua continuidade, leva-o à amargura inconsciente.  Dessa forma, dá guarida ao ódio, tornando a sua existência como a do outro em um verdadeiro inferno.
  • 26. “A irradiação do ódio é portadora de carga destrutiva que, não raro, corrói as engrenagens do emissor como alcança aquele contra quem vai direcionada, caso este sintonize em faixa de equivalência vibratória.”
  • 27. Os danos do ódio Lança miasmas negativos Causam doenças físicas, Emocionais e mentais Originando processos cancerígenos, cardíacos, cerebrais. Harmoniza o SER
  • 28. O Ódio, como energia negativa, pressiona o homem, levando-o ao suicídio.
  • 29. “O ser humano deve ter a capacidade de discernimento para eleger os valores compatíveis com as necessidades reais que lhe são inerentes. Descobrir a sua realidade e crescer dentro dela, aumentando a capacidade de ser saudável...” “Somente uma atitude saudável e uma emoção equilibrada, sem vestígios de ódio, desejo de desforço, podem planejar para o bem, o êxito, a felicidade.”
  • 30. Mitos  É a representação da história dos deuses, semideuses e heróis da antiguidade pagã, em uma forma ainda ingênua de criação, nem sempre correspondendo a realidade dos fatos.  Suas configurações são símbolos que representam os conflitos humanos que são expostos em poesias ou dramas cruéis.  Serve para afugentar a insegurança, os temores e as angústias diante dos perigos e da morte.  Se sustentam na crença, na fé em forças superiores que protegem ou ameaçam, recompensam ou castigam.
  • 31. “A história do homem é a consequência dos mitos e crendices que ele elaborou para a sobrevivência, para o seu pensamento ético.” “Medos e ansiedades, aspirações e sofrimentos estereotipam-se em fórmulas e formas mitológicas que lhe refletem o estágio evolutivo, em alguns deles perfeitamente consentâneos com as suas conquistas contemporâneas.”
  • 32. Meduza e Perseu  Medusa simboliza a personificação do pensamento paralisado dentro da psique humana.  Espelho – representa a consciência lúcida, que separa o que é real do que é aparente.
  • 33. Zeus contra Prometeu Zeus – representa a humanização do deus vingador e despeitado, onde o ciúme e a paixão humana o cegam.
  • 34. “O pensamento cartesiano, com o seu senso prático, deu-lhes o primeiro golpe e lentamente decretou a morte dos mitos e das crenças.”
  • 35. A tecnologia e a mídia criaram outros mitos na luta do bem contra o mal
  • 36. A violência invade desastrosa em nome da justiça “As virtudes apresentam-se fora de moda e a felicidade surge na condição de desprezo pelo aceito e considerado, instituindo a extravagância — novo mito — como modelo de auto-realização, desde que choque e agrida o convívio social.”
  • 37. “Os mitos, logo mais, cederão lugar a realidades que já se apresentam, no início, como símbolos de uma nova conquista desafiadora e que se incorporarão, a pouco e pouco, ao cotidiano, ensinando disciplina, controle, respeito por si mesmo, aos outros, às autoridades, que no homem se fazem indispensáveis para a feliz coexistência pacífica.”
  • 38. “ A vida me ensinou... A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração Sorrir às pessoas que não gostam de mim para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai Mudar Calar-me para ouvir, aprender com meus erros, afinal eu posso ser sempre melhor, a lutar contra as injustiças Sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o Mundo A ser forte quando os que amo estão com problemas Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho e a ouvir a todos que só precisam desabafar Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos Perdoar incondicionalmente, pois também preciso desse amor e a alegrar a quem precisa A pedir perdão, a sonhar acordado e acordar para a realidade (sempre que necessário) A aproveitar cada instante de felicidade e a chorar de saudade sem vergonha de demonstrar Me ensinou a ter olhos para “ver e ouvir estrelas”, embora nem sempre consiga entendê-las A ver o encanto do pôr-do-sol e a sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser A abrir minhas janelas para o amor e a não temer o futuro Me ensinou e está ensinando a aproveitar o presente como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar lhe dando forma da maneira que eu escolher” A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance. Ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos. Charles Chaplin