SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Fundada a 20 de janeiro de 1998
CNPJ 02.802.540 / 0001-14
INFORMATIVO DE SETEMBRO DE 2015
E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com
Força Interior
Não menosprezes a força interior que Deus te
conferiu como dom natural.
Essas energias superiores estão em ti, basta
somente que as liberte e um fluxo energético
te guiará melhor ante tua própria existência.
O acontecimento não é o que ocorreu, mas
sim o que fazes com aquilo que ocorreu. Po-
des tornar pior ou suavizar tuas tribulações
pelo jeito com que reages a elas.
Tua dor será sanada.
Teu conflito, extirpado.
Tua ansiedade, apaziguada.
Tuas buscas sempre encontrarão porto feliz.
Usa abundantemente tua luz interior e terás
maior lucidez e discernimento em tua casa
mental.
As soluções fluirão mais fáceis, se te integra-
res nesta força íntima que habitam em ti, pois
és herdeiro de Deus.
Ele habita em teu âmago; busca-O, e essas
potencialidades divinas estarão mais disponí-
veis em ti mesmo.
Assim, a harmonia e a serenidade estarão
contigo, reforçando o elo que te ligara Divina
Providência.
Hammed / Francisco do Espirito Santo Neto
Reuniões abertas
ao público
3ªs Feiras
19:00h - Estudos Doutrinários,
Corrente, Passes e Água Fluidifica-
da.
4ªs Feiras
19:00h - Estudo do Evangelho.
“E estava ali um homem
que, havia trinta e oito
anos, se achava enfermo.
E Jesus, vendo este deita-
do, e sabendo que estava
neste estado havia muito
tempo, disse-lhe: Queres
ficar são?
O enfermo respondeu-lhe:
Senhor, não tenho homem
algum que, quando a água é
agitada, me ponha no tan-
que; mas, enquanto eu vou,
desce outro antes de mim.
Jesus disse-lhe: Levanta-
te, toma o teu leito, e anda.
“
João 5:5-8
2
Dia 07 (2ª feira) - 19h - Prece pelos Desencarnados
Dias 01, 08, 15 e 22 (3ªs feiras) - 19h - Estudos Doutrinários
Dias 02, 09, 16, 23 e 30 (4ªs feiras) - 19h - Estudos do Evangelho
Dias 02, 16 e 30 (4ªs feiras) - 19h - Consulta com PRETOS-VELHOS
Dias 09 e 23 (4ªs feira) - 19h - Consulta com CABOCLOS
Dia 20 (domingo) - 17h - Gira Festiva
Dia 25 (6ª feira) - 19h - Descarga do Templo
Dia 29 (3ª feira) - 19h - Palestra
Mensagem
“Irmãos, muitas doenças são agravadas porque são potencializadas
pelo psicológico, valorizando em excesso as sensações do físico e des-
prezando o exercício da capacidade de transmutar essas vibrações
negativas. Somatizam muitos sintomas por sua invigilância e falta
de exercício da fé.
Lembrem-se de lançar mão do remédio espiritual e salutar a todos:
a oração.
Ela é facultada a todos e de uns para com os outros.
Muita Luz”
Mensagem deixada na FEC em 04/05/2015 por Fritz
PALESTRA
Tema : “O Umbral”
Palestrante: Aristóteles Magalhães
Data: 29 de setembro de 2015 às19 horas
3
Ibejada
...
A Ibejada é a Legião das Crianças da Umbanda. Ela é liderada pelos santos Cosme
e Damião e faz parte da linha dos santos ou linha de Oxalá. O termo Ibejada vem
de Ibejis, Orixás gêmeos que foi sincretizado com todos os santos que também são
irmãos, Cosme e Damião e Crispin e Crispiniano. Por isso no Brasil esses santos
tornaram-se protetores das crianças, embora não tenham esse significado em ou-
tros países. No candomblé, os Erês são a personificação infantil, ligadas aos Ori-
xás, por isso é muitas vezes confundido com os espíritos das crianças, as Ibejadas.
Os pontos cantados se referem muitas vezes a espíritos específicos, chamados por
seus nomes: Estrelinha, Formiguinha, Faísca, Cosminho, etc. Também é comum a
reverência a Doun que às vezes parece ao lado de Cosme e Damião como uma
terceira criança menor que os gêmeos. Na África Doú é a criança que nasce logo
após um par de gêmeos. Como estes são considerados muito especiais, o irmão
que vem logo depois deles participa um pouco de seus poderes.
A legião Ibejada se divide em sete falanges: Falange Tupãzinho, relacionada à linha
de Oxóssi, é formada por espíritos indiozinhos, habitantes das matas; Falange de
Doun, realiza curas e habita, praias e jardins; Falange de Alabá, relacionada à linha
de ogum, é formada por espíritos infantis que vivem nas cachoeiras e no mar e in-
terferem em lutas e demandas; Falange de Dansu, relacionada à linha de Xangô, é
formada por espíritos da natureza, dos temporais e das tempestades, que vivem em
pedreiras e cachoeiras; Falange de Sansu, espíritos de meninas, ligadas a Yeman-
já; Falange de Damião ou Cipriano, trabalha com Doun; Falange de Cosme ou Cris-
pim, relacionada à linha de Oxalá, cuida de crianças e habita os jardins floridos.
Apesar de serem espíritos muito brincalhões, como todas as crianças, as Ibejadas
são poderosas e agem como anjos da guarda das pessoas. Como são muito próxi-
mas a Oxalá, que trata como seus filhos diletos, seus pedidos são sempre atendi-
dos por todos os Orixás. Por isso, a Ibejada é uma das falanges mais consultadas
na Umbanda.
A festa das Crianças é realizada um dia depois do dia de Cosme e Damião que é
dia 26 de setembro. A força da festa de Cosme e Damião foi tão grande que muitos
pensam que Cosme Damião, santos católicos é dia 27 de setembro. A tradição das
festas de Ibejadas, levam as pessoas a fazerem promessas para as crianças e con-
seguindo o desejado, fazem 7 saquinhos com 7 doces sortidos e dâo para 7 crian-
ças pobres na rua. Isso se popularizou a tal ponto que os saquinhos se multiplica-
ram, os presentes se multiplicaram, e milhares de pessoas saem às ruas para
“pegar doce” e muitos para dar doce e pagar suas promessas. Poucos são os que
nunca ganham um saquinho de doce.
...
Salve Ibejadas!
http://centroespirita.webnode.com.br/products/ibejadas/
4
Ao toque de “Morfeu”
"Por que estão dormindo?", perguntou-lhes. "Levantem-se e orem para que vocês não caiam em
tentação!"
Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos?
No limiar de uma Nova Era que se aproxima esses são questionamentos legítimos que o homem, que en-
saia o despertar de um sono profundo, deveria buscar as respostas mais lúcidas e convincentes .
Eis que um novo dia raia para a Humanidade e grande percentagem de espíritos encarnados na Terra ainda
se demoram nos “braços de Morfeu”..
A angústia da transformação se avizinha, a sensação do cansaço é latente, a alma anseia por novos hori-
zontes e a possibilidade da entrada e permanência numa vida futura mais feliz nos acena como a melhor
proposta já aguardada por nós.
Atados à materialidade da vida hodierna permanecemos mergulhados nas sensações hipnóticas da consci-
ência milenarmente anestesiada, ainda em busca de satisfação dos prazeres ilusórios, empanturrando a
insaciedade do ego e projetando um futuro de fictícias glórias, na Terra!
"Por que estão dormindo?", perguntou-lhes. "Levantem-se e orem para que vocês não caiam em tentação!"
Essa talvez seja a admoestação mais oportuna para esse raiar do dia.
Os mais audaciosos responderiam: Dormimos porque o sono nos apraz. Os mais indolentes arguiriam:
Dormimos porque não temos nada pra fazer. Os pusilânimes diriam: Dormimos porque o instante é caótico.
Dormimos todos, no entanto, não oramos.
As tentações nos seduzem facilmente e sucumbimos por falta de vigilância a fim domar as más inclinações
e tendências repetíveis.
O Cristo, que deixou as altitudes divinais para se fazer carne; Que foi ignorado pelos judeus; Que foi ironiza-
do por Pilatos, orou no Jardim das Oliveiras , enquanto se preparava para o instante apoteótico do sacrifício
extremo, nos ensinou que frente aos nossos testemunhos de fé a oração e a sintonia com o Criador são
imprescindíveis.
Por estarmos nos “braços de Morfeu” não abrangemos que é hora de despertar e orar a fim de haurir-
mos forças e entendimento espiritual para combater o bom combate.
Em nossas metáforas ascendemos até o Monte das Oliveiras para orar junto com o Cristo, entretanto, tal
qual fez Simão Pedro, abraçamos a postura daquele que carrega a espada escondida na túnica. Para que
trazia Pedro uma espada na bainha? De qual defesa o Cristo careceria?
Semelhantes a crianças espirituais trazemos nossas armas para as nossas defesas. O Cristo não precisa
de defesa. Necessita da nossa colaboração para tornar a Terra um mundo evangelizado.
Allan Kardec não precisa da nossa defesa, visto que O Espiritismo é transcendente. Carece dos nossos
esforços para difundi-lo em toda a sua pujança e beleza.
O movimento espírita, reduto de atuação dos obreiros do Senhor, não necessita de nossa defesa. Precisa
de nossa sã experiência no bem, enquanto representantes vivos da espiritualidade. Nós não necessitamos
de defesa, carecemos de amor, tolerância e compreensão fraternal.
A crítica destrutiva, tão presente no movimento de unificação, tem impedido a espiritualização do ser. Ora
encontramos dentro do mesmo movimento os cépticos e os crédulos.
Os cépticos contestam tudo, ironizam toda e qualquer intervenção do mundo espiritual no mundo físico,
suprimindo em seu nascedouro as hipóteses de espiritualização do ser.
Os crentes ingênuos aceitam tudo sem utilização dos critérios do bom senso e da razão. Persuadem-se
facilmente.
Ah, os “braços de Morfeu”!
Anunciaria o poeta “vai funda a tempestade no infinito, Ruge o ciclone túmido e feroz...Uiva a jaula
dos tigres da procela— Eu sonho tua voz —]
O Cristo adverte sobre a hora de despertar. “ Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão
da espada, pela espada perecerão.”
Estudar mais, trabalhar mais, cooperar mais e evangelizar-se mais.
5
Nossa Humanidade começa a dividir-se em dois grandes segmentos: os amigos da solução e os arautos
do problema. Alguns promovem soluções brandas e pacíficas, outros concorrem para o alarde das tem-
pestades e enigmas, desarmonizando e contaminando as mentes frágeis e imaturas.
Ainda assim é urgente darmos conta da nossa administração. Negligenciar o Evangelho é procrastinar a
serenidade .
Contribuamos para que a paz que tanto almejamos comece em nós mesmos!.
Jesus nos desperta e nos aguarda pacientemente a fim de que atendamos o roteiro do trabalho a
ser realizado na Terra..
Ah “Morfeu” … “ Que importa o vendaval, a noite, os euros, Os trovões predizendo o cataclis-
mo...Se em ti pensando some-se o universo ,E em ti somente eu cismo...”
Que importa as tempestades se sabemos quem somos, de onde viemos e para onde retornaremos, após
a refrega da vida física.
Avante! O Cristo nos espera!
Por Jane Maiolo
A soma de todos os afetos
Um repórter perguntou à poeta Cora Coralina o que é viver bem. Ela lhe disse:
"Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice.
E digo pra você, não pense.
Nunca diga estou envelhecendo, estou ficando velha. Eu não digo.
Eu não digo que estou velha, e não digo que estou ouvindo pouco.
É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso.
Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida. O
melhor roteiro é ler e praticar o que lê.
O bom é produzir sempre e não dormir de dia.
Também não diga pra você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais.
Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima.
Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa.
Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica.
Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio!
Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades,
mas não sei se sou velha, não. Você acha que eu sou?
Posso dizer que eu sou a terra e nada mais quero ser.
Filha dessa abençoada terra de Goiás.
Convoco os velhos como eu, ou mais velhos que eu, para exercerem seus direitos.
Sei que alguém vai ter que me enterrar, mas eu não vou fazer isso comigo.
Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, des-
pedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os
fracos e determina os fortes.
O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.
Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.
Digo o que penso, com esperança.
Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor.
Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende.
Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar;
porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir."
Por Cora Coralina
6
Ninguém controla o que o outro vai sentir: mude as suas estratégias no
relacionamento
A mulher vai fazer o exame de rua para tirar carteira de habilitação com o marido e o filho. Ela passa
no exame e o filho bate palmas, fala onde ela vai leva-lo para passear e faz outros planos, já que
agora a mãe pode dirigir um automóvel. Alegria total do filho! Enquanto isso, o marido permanece
calado, sisudo. Ela olha para ele desconfiada e nada… Ou melhor… Recebeu uma cara de quem não
gostou dela ter passado no exame.
Nos pensamentos ela diz: eu tenho duas escolhas. Vou ficar feliz e curtir o resultado do meu esforço
ou dar importância a essa atitude de meu marido. Ela escolhe ficar feliz.
Quando alguém faz ou diz algo para te jogar para baixo ou simplesmente quando alguém não te
apoia, você sempre terá essas duas opções. Entretanto, não é o que pensa e acontece com a maioria
das pessoas nesse tipo de situação. Infelizmente, nessa hora difícil, muitos reclamam, brigam e ficam
tristes, perdendo o sossego interno.
Sabe o que acontece na vida emocional nesse quadro? É você querendo que a pessoa que ama sinta
o que você acha que ela tem que sentir. Esqueça essa atitude. Isso não funciona assim e pode, com o
tempo, transformar o relacionamento em um jogo de controle e manipulação. As pessoas vão sentir o
que elas sentem e não o que você acha que elas têm que sentir. O que você vai fazer com isso, qual
estratégia vai adotar, é com você.
Essa estratégia, de querer mudar sentimentos e condutas nas pessoas amadas, é simplesmente im-
possível quando ela não quer mudar. Vamos ver isso no episódio da mulher na nossa história inicial?
Ela poderia ensaiar algo do tipo: marido você não gostou da minha aprovação? Ele talvez dissesse
muito sem graça: parabéns!
Ela poderia dizer: Por que você não vibra e se alegra com minhas conquistas? Isso me deixa muito
triste! Ele poderia ser estupido e responder: tirar uma carteira mulher? Que vantagem há nisso?
Pronto! Está construído o jogo de controle e poder na relação. Ele, com certeza, fará isso outras e
muitas vezes, e ela… Coitada! …
A melhor estratégia nessa situação é: “sigo minha vida independe de você”. Isso é fundamental no
amor. Não significa desrespeito, indiferença ou egoísmo. Significa que você não vai se submeter ou
anular. Quando se ama, de verdade, você não pode arruinar sua vida emocional por alguém que não
quer compartilhar com você as alegrias, conquistas e experiências da vida.
Escolha o melhor e deixe os outros com os sentimentos que são deles. Eles resolvam o que farão com
o que sentem. Essa postura estratégica de autonomia é muito educativa e inspiradora de relaciona-
mentos sadios e autênticos. Sabe por quê? Por que muitos maridos (filhos, pais, e outros laços afeti-
vos) aprenderam nos relacionamentos a controlar sua vida por meio de sua fragilidade, de sua triste-
za. Perceberam que na sua tristeza existe uma boa dose de culpa e esfregam em você coisas que
você não merece passar ou ouvir.
Imponha-se e avance. Não existe estratégia mais adequada para fazer seus amores avançarem. Ficar
triste é passar um recibo ao outro delegando poderes e arruinando-se com expectativas que muito
provavelmente não serão atingidas.
A finalidade da tristeza nesse contexto não é levar você a cobrar do ente amado um sentimento que
ele não interessa ou não quer sentir. Essa tristeza que bate no seu coração, em verdade, está solici-
tando sua atenção para as necessárias mudanças a serem feitas nessa relação, independente do
outro. O importante é mudar suas estratégias.
Ninguém será exatamente como você gostaria que fosse, e isso serve principalmente para as pessoas
mais próximas.
Por Wanderley Oliveira
7
O sono e a vampirização sexual
Para onde você vai quando está dormindo? Você sabia que enquanto seu corpo físico repousa você
continua em atividade? Você é espírito imortal. Você é um espírito encarnado, revestido dum corpo
físico que dificulta seu acesso ao plano astral. O corpo físico só permite experiências com o plano físico.
Quando você dorme, o corpo físico fica deitado, repousando, enquanto você, muitas vezes, apro-
veita essa liberdade provisória para fazer coisas que normalmente não se permite. Hoje vem se
tornando cada vez mais comum o fenômeno da projeção consciente. Em tese, qualquer pessoa pode
treinar e desenvolver a capacidade de se manter lúcido enquanto o corpo físico repousa. Nesse caso, a
consciência acompanha o corpo astral (ou perispírito).
Mas a projeção acontece quase sempre. Para nos projetarmos, ou seja, para atuarmos com o corpo
astral, não precisamos estar conscientes disso. A maioria de nossos sonhos se trata de experiências
no plano astral. Como o cérebro físico não participa dessas experiências, já que o corpo físico está
dormindo, as lembranças que temos dos sonhos são confusas, dispersas e quase sempre sem nexo.
Muitas pessoas mantêm durante o período de sono as mesmas atividades rotineiras. Agem como zum-
bis. Mas quero abordar o caso de quem se aproveita (inconscientemente) desses momentos de relativa
liberdade, para praticar coisas que aqui no plano físico são inviáveis. Inviáveis por não estarem ao al-
cance ou por serem contra a lei, contra a moral, contra as conveniências.
A literatura espírita nos mostra, e é algo que eu pude constatar pela observação e experiência, que
grande parte dos encarnados vai em busca de prazeres quando projetados. O sexo é, disparado, o
maior atrativo para esses festeiros. Mas também é comum a procura por vícios de toda espécie; co-
mo álcool, drogas, jogo, negócios escusos. Inimigos se encontram para brigar, criminosos voltam ao
local do crime, ladrões roubam, fofoqueiros fazem intrigas, invejosos sabotam, rancorosos praticam
vinganças.
Leitura pesada, né? Prefiro tratar de assuntos mais leves, mas há verdades que não podemos ignorar.
Dorme-se grande parte da vida. É muito tempo. Esse tempo não pode simplesmente fugir ao nosso
controle. Mas como controlar? Isso é quase óbvio. Nossas atividades astrais seguem o padrão de nos-
sos pensamentos no estado de vigília. O que pensamos durante o tempo inteiro, quando acordados,
determina o lugar para onde vamos e as companhias que teremos durante o período de sono.
Por isso a atração quase irresistível que o sexo provoca nos encarnados desdobrados do corpo físico. O
apelo sexual está ativo como nunca. Nunca se teve acesso tão fácil à pornografia como hoje. Pesquisas
têm apontado para o fato de que a quase totalidade dos homens com acesso à internet consome porno-
grafia. Fora a internet, o erotismo está na televisão, para quem quiser ver. Estou parecendo puritano?
Sou tão humano quanto você que está lendo. Mas não podemos nos acostumar a isso e pensar que a
busca por pornografia é normal.
O desejo sexual descontrolado envolve hormônios, emoções, imaginação, fantasias e fraquezas
de todo gênero. Tudo o que você coíbe durante a vida de relação, quando está acordado, você
libera durante o período do sono físico. Você acha que quem consome pornografia faz isso sozinho?
Os espíritos estão por toda parte, lembra? Por que você acha que deixariam você só nessas horas?
Talvez para respeitar sua privacidade!? Seria muita ingenuidade pensar assim.
Há verdadeiras redes no astral inferior (ou umbral) especializadas em sexo sujo. Essas redes têm sua
contraparte física aqui. Você ainda não se deu conta do poder e alcance da internet como rede conecto-
ra de mentes e pensamentos? Pois se é assim para as amizades virtuais, também funciona assim
com os sites pornográficos. Seus frequentadores logo fazem “amizades” espirituais que os aguardam à
hora do sono. Tão logo adormecem, esses frequentadores são recepcionados por seus iguais, ansiosos
por lhes vampirizarem as energias.
Não existe truque para escapar a isso. Apenas o controle sobre os pensamentos, palavras e
ações. Você sabe o que é o certo. Você está no domínio. Você escolhe.
Por Morel Felipe Wilkon
8
“AJUDAR É UM BENEFÍCIO, MAIS PARA SI DO QUE PARA QUEM RECEBE”
NOSSOS AGRADECIMENTOS
Agradecemos a todos os nossos colaboradores a atenção dispensada, tendo a certeza de que podere-
mos contar com a sua ajuda.. E ao Querido irmão Luiz Henrique Éder que no dia 25 de agosto nos
prestigiou com sua presença, apresentando a Palestra com o tema " Perdão e Auto Perdão " .
QUERIDOS IRMÃOS / IRMÃS
Por favor, NÃO VENHAM de bermuda, camiseta, short, vestido curto, saia curta ou
blusa decotada.
Av. Estácio de Sá, L32 - Q17 - Pq. Novo Rio - São João de Meriti / RJ CEP: 25585-000 - Tel.: (021) 2652-4863
ATIVIDADES REALIZADAS:
ATENDIMENTO FRATERNAL
Visita dos irmãos da casa direcionada aos enfermos, impedidos de se locomoverem,
convalescentes de cirurgias, acamados, hospitalizados ou que perderam um ente queri-
do recentemente, que desejarem receber uma leitura reconfortante do Evangelho, Flui-
dificação da água e aplicação de passes magnéticos.
Será realizada aos finais de semana - sábados ou domingos - a partir das 15:00h, a ser
agendado na administração da casa ou pela irmã Angelina, informando nome, endereço
e telefone da residência, com um ponto de referência.
Obs: pedimos que somente sejam solicitadas visitas a pessoas que sejam simpatizantes
do Espiritismo, para que não haja nenhum constrangimento por parte das famílias e dos
médiuns visitantes.
TRATAMENTO COMPLEMENTAR: REIKI / CROMOTERAPIA / SHIATSU
OBS: Somente com autorização da direção espiritual da FEC
CAMPANHA DO AGASALHO
Ajude ao seu semelhante a não sentir tanto frio. Aceitamos doações de mantas, cober-
tores, etc.
CAMPANHA DO QUILO
Sempre que possível, ao fazer-nos uma visita, traga 1 kg de alimento não perecível,
pois fazemos entrega de cestas básicas aos necessitados.
INFORMAÇÕES:
É importante saber que a FEC não é mantida por nenhum Órgão Público ou Entidade Privada. Com isso
conta apenas com a colaboração e com as doações de frequentadores.
Quer fazer parte de nossa Fraternidade como Sócio Benemérito? É muito fácil.
Então, procure-nos na Secretaria da FEC para maiores esclarecimentos e seja bem-vindo.
Quer fazer uma doação em espécie?
Deposite qualquer quantia em nome de: Fraternidade Espírita Cristã.
Conta Poupança - Caixa Econômica Federal
Agência.: 0181 Conta: 013 42682 – 0

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Boletim informativo mai2014
Boletim informativo mai2014Boletim informativo mai2014
Boletim informativo mai2014
fespiritacrista
 
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e euLição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/JunhoJornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
AEAK São José do Rio Preto
 
Boletim 81
Boletim 81Boletim 81
Boletim 81
CEJG
 
Boletim 85
Boletim 85Boletim 85
Boletim 85
CEJG
 
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1
Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1
Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1
Patricia Farias
 
07 (ok)mulher encurvada (libertação)
07  (ok)mulher encurvada (libertação)07  (ok)mulher encurvada (libertação)
07 (ok)mulher encurvada (libertação)
IGREJA ADCP CAMPOS ELÍSEOS
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
Helio Cruz
 
Se a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse iSe a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse i
Marcílio Pereira
 
Regiões de Cativeiro
Regiões de Cativeiro Regiões de Cativeiro
Regiões de Cativeiro
Grupo Irmãos na Unção
 
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Marcílio Pereira
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
JoyAlbanez
 
O Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem Maria
O Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem MariaO Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem Maria
O Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem Maria
Fraternidade de Maria
 
A isca-de-satanas-john-bevere
A isca-de-satanas-john-bevereA isca-de-satanas-john-bevere
A isca-de-satanas-john-bevere
Mitie Pimenta
 
Quebrando as cadeias da intimidação
Quebrando as cadeias da intimidaçãoQuebrando as cadeias da intimidação
Quebrando as cadeias da intimidação
EdevaldoCMonteiro
 
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Marluci Brasil de Castro
 
Imagens partidas
Imagens partidasImagens partidas
Imagens partidas
gilcelilira
 

Mais procurados (18)

Boletim informativo mai2014
Boletim informativo mai2014Boletim informativo mai2014
Boletim informativo mai2014
 
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e euLição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
Lição 14: Mulheres na Bíblia A Mulher Curada e eu
 
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/JunhoJornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
Jornal do Espiritismo Edição Maio/Junho
 
Boletim 81
Boletim 81Boletim 81
Boletim 81
 
Boletim 85
Boletim 85Boletim 85
Boletim 85
 
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Setembro/2020
 
Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1
Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1
Livro dos Espiritos 203 Evangelho - Atos1
 
07 (ok)mulher encurvada (libertação)
07  (ok)mulher encurvada (libertação)07  (ok)mulher encurvada (libertação)
07 (ok)mulher encurvada (libertação)
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
 
Se a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse iSe a mediunidade falasse i
Se a mediunidade falasse i
 
Regiões de Cativeiro
Regiões de Cativeiro Regiões de Cativeiro
Regiões de Cativeiro
 
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)Se a mediunidade falasse iii (oficial)
Se a mediunidade falasse iii (oficial)
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
 
O Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem Maria
O Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem MariaO Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem Maria
O Segredo da Verdadeira Devocão para com a Santíssima Virgem Maria
 
A isca-de-satanas-john-bevere
A isca-de-satanas-john-bevereA isca-de-satanas-john-bevere
A isca-de-satanas-john-bevere
 
Quebrando as cadeias da intimidação
Quebrando as cadeias da intimidaçãoQuebrando as cadeias da intimidação
Quebrando as cadeias da intimidação
 
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...Como eu entendo   o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
Como eu entendo o evangelho segundo o espiritismo (valentim hergersheimer n...
 
Imagens partidas
Imagens partidasImagens partidas
Imagens partidas
 

Destaque

La radio
La radioLa radio
Mixing it up with EFI mixed mode
Mixing it up with EFI mixed modeMixing it up with EFI mixed mode
Mixing it up with EFI mixed mode
Matt Fleming
 
Virgin America Expands Fleet with 10 New Efficient Aircraft
Virgin America Expands Fleet with 10 New Efficient AircraftVirgin America Expands Fleet with 10 New Efficient Aircraft
Virgin America Expands Fleet with 10 New Efficient Aircraft
Dave Pflieger
 
Vf020
Vf020Vf020
Adminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresasAdminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresas
Michael Alzate Rodriguez
 
Nmdl final presentation
Nmdl final presentationNmdl final presentation
Nmdl final presentation
Alex Michael
 
Dave Pflieger | Travel Inspiration
Dave Pflieger | Travel InspirationDave Pflieger | Travel Inspiration
Dave Pflieger | Travel Inspiration
Dave Pflieger
 
Reef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation Worldwide
Reef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation WorldwideReef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation Worldwide
Reef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation Worldwide
Dave Pflieger
 
Vf063
Vf063Vf063
8. kubizm
8. kubizm8. kubizm
8. kubizm
Profe Polaca
 
Vf033
Vf033Vf033
RUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUE
RUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUERUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUE
RUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUE
Falcão Brasil
 
RUE - Anexo I - Ficha de Verificação de Uniformes
RUE - Anexo I - Ficha de Verificação de UniformesRUE - Anexo I - Ficha de Verificação de Uniformes
RUE - Anexo I - Ficha de Verificação de Uniformes
Falcão Brasil
 
Pantoja, yina
Pantoja, yinaPantoja, yina
Pantoja, yina
German Narvaez
 
RUE - Anexo D - Dos Distintivos
RUE - Anexo D - Dos DistintivosRUE - Anexo D - Dos Distintivos
RUE - Anexo D - Dos Distintivos
Falcão Brasil
 
R-3 Regulamento de Administração do Exército
R-3 Regulamento de Administração do ExércitoR-3 Regulamento de Administração do Exército
R-3 Regulamento de Administração do Exército
Falcão Brasil
 
Lei 6880 - Estatuto dos Militares
Lei 6880 - Estatuto dos MilitaresLei 6880 - Estatuto dos Militares
Lei 6880 - Estatuto dos Militares
Falcão Brasil
 

Destaque (17)

La radio
La radioLa radio
La radio
 
Mixing it up with EFI mixed mode
Mixing it up with EFI mixed modeMixing it up with EFI mixed mode
Mixing it up with EFI mixed mode
 
Virgin America Expands Fleet with 10 New Efficient Aircraft
Virgin America Expands Fleet with 10 New Efficient AircraftVirgin America Expands Fleet with 10 New Efficient Aircraft
Virgin America Expands Fleet with 10 New Efficient Aircraft
 
Vf020
Vf020Vf020
Vf020
 
Adminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresasAdminnistracion de empresas
Adminnistracion de empresas
 
Nmdl final presentation
Nmdl final presentationNmdl final presentation
Nmdl final presentation
 
Dave Pflieger | Travel Inspiration
Dave Pflieger | Travel InspirationDave Pflieger | Travel Inspiration
Dave Pflieger | Travel Inspiration
 
Reef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation Worldwide
Reef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation WorldwideReef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation Worldwide
Reef Cheek Survey Promotes Coral Reefs Conservation Worldwide
 
Vf063
Vf063Vf063
Vf063
 
8. kubizm
8. kubizm8. kubizm
8. kubizm
 
Vf033
Vf033Vf033
Vf033
 
RUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUE
RUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUERUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUE
RUE - Anexo H - Formulário de Proposta de Atualização do RUE
 
RUE - Anexo I - Ficha de Verificação de Uniformes
RUE - Anexo I - Ficha de Verificação de UniformesRUE - Anexo I - Ficha de Verificação de Uniformes
RUE - Anexo I - Ficha de Verificação de Uniformes
 
Pantoja, yina
Pantoja, yinaPantoja, yina
Pantoja, yina
 
RUE - Anexo D - Dos Distintivos
RUE - Anexo D - Dos DistintivosRUE - Anexo D - Dos Distintivos
RUE - Anexo D - Dos Distintivos
 
R-3 Regulamento de Administração do Exército
R-3 Regulamento de Administração do ExércitoR-3 Regulamento de Administração do Exército
R-3 Regulamento de Administração do Exército
 
Lei 6880 - Estatuto dos Militares
Lei 6880 - Estatuto dos MilitaresLei 6880 - Estatuto dos Militares
Lei 6880 - Estatuto dos Militares
 

Semelhante a Boletim informativo set2015

Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Patricia Farias
 
Boletim informativo set2014
Boletim informativo set2014Boletim informativo set2014
Boletim informativo set2014
fespiritacrista
 
Boletim 77
Boletim 77Boletim 77
Boletim 77
CEJG
 
Boletim informativo fev2015
Boletim informativo fev2015Boletim informativo fev2015
Boletim informativo fev2015
fespiritacrista
 
O mensageiro fev-14-publicação
O  mensageiro fev-14-publicaçãoO  mensageiro fev-14-publicação
O mensageiro fev-14-publicação
Ume Maria
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Ricardo Azevedo
 
Evangelho animais 34
Evangelho animais 34Evangelho animais 34
Evangelho animais 34
Fatoze
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Jose Luiz Maio
 
Ramatis pétalas de luz (espiritismo) portugues br
Ramatis   pétalas de luz (espiritismo) portugues brRamatis   pétalas de luz (espiritismo) portugues br
Ramatis pétalas de luz (espiritismo) portugues br
havatar
 
A cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvadaA cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvada
Eduardo Henrique Marçal
 
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp018 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Beume julho15
Beume julho15Beume julho15
Beume julho15
Ume Maria
 
O sermão profético
O sermão proféticoO sermão profético
O sermão profético
Afonso Chagas Corrêa Corrêa
 
Chama de luz 95
Chama de luz 95Chama de luz 95
Chama de luz 95
Neusa Brotto
 
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-19548 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
paulasa pin
 
Evangelho animais 46
Evangelho animais 46Evangelho animais 46
Evangelho animais 46
Fatoze
 
( Espiritismo) # - abrade - conclave de lideres espiritas
( Espiritismo)   # - abrade - conclave de lideres espiritas( Espiritismo)   # - abrade - conclave de lideres espiritas
( Espiritismo) # - abrade - conclave de lideres espiritas
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Pandemia e Transformação
Pandemia e TransformaçãoPandemia e Transformação
Pandemia e Transformação
Ricardo Azevedo
 
Fonte de paz (psicografia chico xavier espíritos diversos)
Fonte de paz (psicografia chico xavier   espíritos diversos)Fonte de paz (psicografia chico xavier   espíritos diversos)
Fonte de paz (psicografia chico xavier espíritos diversos)
Ricardo Akerman
 
Curso visitação fraterna
Curso visitação fraternaCurso visitação fraterna
Curso visitação fraterna
Movimento da Fraternidade
 

Semelhante a Boletim informativo set2015 (20)

Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
 
Boletim informativo set2014
Boletim informativo set2014Boletim informativo set2014
Boletim informativo set2014
 
Boletim 77
Boletim 77Boletim 77
Boletim 77
 
Boletim informativo fev2015
Boletim informativo fev2015Boletim informativo fev2015
Boletim informativo fev2015
 
O mensageiro fev-14-publicação
O  mensageiro fev-14-publicaçãoO  mensageiro fev-14-publicação
O mensageiro fev-14-publicação
 
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras PessoasSérie Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
Série Evangelho no Lar - Cap. 36 - As Outras Pessoas
 
Evangelho animais 34
Evangelho animais 34Evangelho animais 34
Evangelho animais 34
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
 
Ramatis pétalas de luz (espiritismo) portugues br
Ramatis   pétalas de luz (espiritismo) portugues brRamatis   pétalas de luz (espiritismo) portugues br
Ramatis pétalas de luz (espiritismo) portugues br
 
A cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvadaA cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvada
 
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp018 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
8 entreaterraeoceu-1954-101008115411-phpapp01
 
Beume julho15
Beume julho15Beume julho15
Beume julho15
 
O sermão profético
O sermão proféticoO sermão profético
O sermão profético
 
Chama de luz 95
Chama de luz 95Chama de luz 95
Chama de luz 95
 
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-19548 entre a-terra_e_o_ceu-1954
8 entre a-terra_e_o_ceu-1954
 
Evangelho animais 46
Evangelho animais 46Evangelho animais 46
Evangelho animais 46
 
( Espiritismo) # - abrade - conclave de lideres espiritas
( Espiritismo)   # - abrade - conclave de lideres espiritas( Espiritismo)   # - abrade - conclave de lideres espiritas
( Espiritismo) # - abrade - conclave de lideres espiritas
 
Pandemia e Transformação
Pandemia e TransformaçãoPandemia e Transformação
Pandemia e Transformação
 
Fonte de paz (psicografia chico xavier espíritos diversos)
Fonte de paz (psicografia chico xavier   espíritos diversos)Fonte de paz (psicografia chico xavier   espíritos diversos)
Fonte de paz (psicografia chico xavier espíritos diversos)
 
Curso visitação fraterna
Curso visitação fraternaCurso visitação fraterna
Curso visitação fraterna
 

Mais de fespiritacrista

O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
fespiritacrista
 
Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
fespiritacrista
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
fespiritacrista
 
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap IIEstranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
fespiritacrista
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
fespiritacrista
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
fespiritacrista
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
fespiritacrista
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
fespiritacrista
 
Monismo
MonismoMonismo
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
fespiritacrista
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
fespiritacrista
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
fespiritacrista
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
fespiritacrista
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
fespiritacrista
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
fespiritacrista
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
fespiritacrista
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
fespiritacrista
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
fespiritacrista
 

Mais de fespiritacrista (20)

O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedadeO homem integral-CAPÍTULO 3  A ansiedade
O homem integral-CAPÍTULO 3 A ansiedade
 
Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016Boletim informativo junho 2016
Boletim informativo junho 2016
 
Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016Boletim informativo julho 2016
Boletim informativo julho 2016
 
Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016Boletim Informativo Maio 2016
Boletim Informativo Maio 2016
 
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap IIEstranhos rumos seguros roteiros  - O Homem Integral - Cap II
Estranhos rumos seguros roteiros - O Homem Integral - Cap II
 
Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016Boletim informativo abril 2016
Boletim informativo abril 2016
 
Fenícios
FeníciosFenícios
Fenícios
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Egípcios
 Egípcios Egípcios
Egípcios
 
Monismo
MonismoMonismo
Monismo
 
O homem integral fatores de perturbação
O homem integral   fatores de perturbaçãoO homem integral   fatores de perturbação
O homem integral fatores de perturbação
 
Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016Boletim informativo março 2016
Boletim informativo março 2016
 
Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015Boletim informativo dez2015
Boletim informativo dez2015
 
Boletim informativo fev2016
Boletim informativo   fev2016Boletim informativo   fev2016
Boletim informativo fev2016
 
Panteismo
PanteismoPanteismo
Panteismo
 
Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015Boletim informativo nov2015
Boletim informativo nov2015
 
Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015Boletim informativo out2015
Boletim informativo out2015
 
Monoteísmo
MonoteísmoMonoteísmo
Monoteísmo
 
Pluralismo
PluralismoPluralismo
Pluralismo
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
 

Último

9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 

Último (14)

9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 

Boletim informativo set2015

  • 1. 1 Fundada a 20 de janeiro de 1998 CNPJ 02.802.540 / 0001-14 INFORMATIVO DE SETEMBRO DE 2015 E-mail: fespiritacrista@gmail.com Blog: fespiritacrista.blogspot.com Força Interior Não menosprezes a força interior que Deus te conferiu como dom natural. Essas energias superiores estão em ti, basta somente que as liberte e um fluxo energético te guiará melhor ante tua própria existência. O acontecimento não é o que ocorreu, mas sim o que fazes com aquilo que ocorreu. Po- des tornar pior ou suavizar tuas tribulações pelo jeito com que reages a elas. Tua dor será sanada. Teu conflito, extirpado. Tua ansiedade, apaziguada. Tuas buscas sempre encontrarão porto feliz. Usa abundantemente tua luz interior e terás maior lucidez e discernimento em tua casa mental. As soluções fluirão mais fáceis, se te integra- res nesta força íntima que habitam em ti, pois és herdeiro de Deus. Ele habita em teu âmago; busca-O, e essas potencialidades divinas estarão mais disponí- veis em ti mesmo. Assim, a harmonia e a serenidade estarão contigo, reforçando o elo que te ligara Divina Providência. Hammed / Francisco do Espirito Santo Neto Reuniões abertas ao público 3ªs Feiras 19:00h - Estudos Doutrinários, Corrente, Passes e Água Fluidifica- da. 4ªs Feiras 19:00h - Estudo do Evangelho. “E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deita- do, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tan- que; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse-lhe: Levanta- te, toma o teu leito, e anda. “ João 5:5-8
  • 2. 2 Dia 07 (2ª feira) - 19h - Prece pelos Desencarnados Dias 01, 08, 15 e 22 (3ªs feiras) - 19h - Estudos Doutrinários Dias 02, 09, 16, 23 e 30 (4ªs feiras) - 19h - Estudos do Evangelho Dias 02, 16 e 30 (4ªs feiras) - 19h - Consulta com PRETOS-VELHOS Dias 09 e 23 (4ªs feira) - 19h - Consulta com CABOCLOS Dia 20 (domingo) - 17h - Gira Festiva Dia 25 (6ª feira) - 19h - Descarga do Templo Dia 29 (3ª feira) - 19h - Palestra Mensagem “Irmãos, muitas doenças são agravadas porque são potencializadas pelo psicológico, valorizando em excesso as sensações do físico e des- prezando o exercício da capacidade de transmutar essas vibrações negativas. Somatizam muitos sintomas por sua invigilância e falta de exercício da fé. Lembrem-se de lançar mão do remédio espiritual e salutar a todos: a oração. Ela é facultada a todos e de uns para com os outros. Muita Luz” Mensagem deixada na FEC em 04/05/2015 por Fritz PALESTRA Tema : “O Umbral” Palestrante: Aristóteles Magalhães Data: 29 de setembro de 2015 às19 horas
  • 3. 3 Ibejada ... A Ibejada é a Legião das Crianças da Umbanda. Ela é liderada pelos santos Cosme e Damião e faz parte da linha dos santos ou linha de Oxalá. O termo Ibejada vem de Ibejis, Orixás gêmeos que foi sincretizado com todos os santos que também são irmãos, Cosme e Damião e Crispin e Crispiniano. Por isso no Brasil esses santos tornaram-se protetores das crianças, embora não tenham esse significado em ou- tros países. No candomblé, os Erês são a personificação infantil, ligadas aos Ori- xás, por isso é muitas vezes confundido com os espíritos das crianças, as Ibejadas. Os pontos cantados se referem muitas vezes a espíritos específicos, chamados por seus nomes: Estrelinha, Formiguinha, Faísca, Cosminho, etc. Também é comum a reverência a Doun que às vezes parece ao lado de Cosme e Damião como uma terceira criança menor que os gêmeos. Na África Doú é a criança que nasce logo após um par de gêmeos. Como estes são considerados muito especiais, o irmão que vem logo depois deles participa um pouco de seus poderes. A legião Ibejada se divide em sete falanges: Falange Tupãzinho, relacionada à linha de Oxóssi, é formada por espíritos indiozinhos, habitantes das matas; Falange de Doun, realiza curas e habita, praias e jardins; Falange de Alabá, relacionada à linha de ogum, é formada por espíritos infantis que vivem nas cachoeiras e no mar e in- terferem em lutas e demandas; Falange de Dansu, relacionada à linha de Xangô, é formada por espíritos da natureza, dos temporais e das tempestades, que vivem em pedreiras e cachoeiras; Falange de Sansu, espíritos de meninas, ligadas a Yeman- já; Falange de Damião ou Cipriano, trabalha com Doun; Falange de Cosme ou Cris- pim, relacionada à linha de Oxalá, cuida de crianças e habita os jardins floridos. Apesar de serem espíritos muito brincalhões, como todas as crianças, as Ibejadas são poderosas e agem como anjos da guarda das pessoas. Como são muito próxi- mas a Oxalá, que trata como seus filhos diletos, seus pedidos são sempre atendi- dos por todos os Orixás. Por isso, a Ibejada é uma das falanges mais consultadas na Umbanda. A festa das Crianças é realizada um dia depois do dia de Cosme e Damião que é dia 26 de setembro. A força da festa de Cosme e Damião foi tão grande que muitos pensam que Cosme Damião, santos católicos é dia 27 de setembro. A tradição das festas de Ibejadas, levam as pessoas a fazerem promessas para as crianças e con- seguindo o desejado, fazem 7 saquinhos com 7 doces sortidos e dâo para 7 crian- ças pobres na rua. Isso se popularizou a tal ponto que os saquinhos se multiplica- ram, os presentes se multiplicaram, e milhares de pessoas saem às ruas para “pegar doce” e muitos para dar doce e pagar suas promessas. Poucos são os que nunca ganham um saquinho de doce. ... Salve Ibejadas! http://centroespirita.webnode.com.br/products/ibejadas/
  • 4. 4 Ao toque de “Morfeu” "Por que estão dormindo?", perguntou-lhes. "Levantem-se e orem para que vocês não caiam em tentação!" Quem somos? De onde viemos? Para onde vamos? No limiar de uma Nova Era que se aproxima esses são questionamentos legítimos que o homem, que en- saia o despertar de um sono profundo, deveria buscar as respostas mais lúcidas e convincentes . Eis que um novo dia raia para a Humanidade e grande percentagem de espíritos encarnados na Terra ainda se demoram nos “braços de Morfeu”.. A angústia da transformação se avizinha, a sensação do cansaço é latente, a alma anseia por novos hori- zontes e a possibilidade da entrada e permanência numa vida futura mais feliz nos acena como a melhor proposta já aguardada por nós. Atados à materialidade da vida hodierna permanecemos mergulhados nas sensações hipnóticas da consci- ência milenarmente anestesiada, ainda em busca de satisfação dos prazeres ilusórios, empanturrando a insaciedade do ego e projetando um futuro de fictícias glórias, na Terra! "Por que estão dormindo?", perguntou-lhes. "Levantem-se e orem para que vocês não caiam em tentação!" Essa talvez seja a admoestação mais oportuna para esse raiar do dia. Os mais audaciosos responderiam: Dormimos porque o sono nos apraz. Os mais indolentes arguiriam: Dormimos porque não temos nada pra fazer. Os pusilânimes diriam: Dormimos porque o instante é caótico. Dormimos todos, no entanto, não oramos. As tentações nos seduzem facilmente e sucumbimos por falta de vigilância a fim domar as más inclinações e tendências repetíveis. O Cristo, que deixou as altitudes divinais para se fazer carne; Que foi ignorado pelos judeus; Que foi ironiza- do por Pilatos, orou no Jardim das Oliveiras , enquanto se preparava para o instante apoteótico do sacrifício extremo, nos ensinou que frente aos nossos testemunhos de fé a oração e a sintonia com o Criador são imprescindíveis. Por estarmos nos “braços de Morfeu” não abrangemos que é hora de despertar e orar a fim de haurir- mos forças e entendimento espiritual para combater o bom combate. Em nossas metáforas ascendemos até o Monte das Oliveiras para orar junto com o Cristo, entretanto, tal qual fez Simão Pedro, abraçamos a postura daquele que carrega a espada escondida na túnica. Para que trazia Pedro uma espada na bainha? De qual defesa o Cristo careceria? Semelhantes a crianças espirituais trazemos nossas armas para as nossas defesas. O Cristo não precisa de defesa. Necessita da nossa colaboração para tornar a Terra um mundo evangelizado. Allan Kardec não precisa da nossa defesa, visto que O Espiritismo é transcendente. Carece dos nossos esforços para difundi-lo em toda a sua pujança e beleza. O movimento espírita, reduto de atuação dos obreiros do Senhor, não necessita de nossa defesa. Precisa de nossa sã experiência no bem, enquanto representantes vivos da espiritualidade. Nós não necessitamos de defesa, carecemos de amor, tolerância e compreensão fraternal. A crítica destrutiva, tão presente no movimento de unificação, tem impedido a espiritualização do ser. Ora encontramos dentro do mesmo movimento os cépticos e os crédulos. Os cépticos contestam tudo, ironizam toda e qualquer intervenção do mundo espiritual no mundo físico, suprimindo em seu nascedouro as hipóteses de espiritualização do ser. Os crentes ingênuos aceitam tudo sem utilização dos critérios do bom senso e da razão. Persuadem-se facilmente. Ah, os “braços de Morfeu”! Anunciaria o poeta “vai funda a tempestade no infinito, Ruge o ciclone túmido e feroz...Uiva a jaula dos tigres da procela— Eu sonho tua voz —] O Cristo adverte sobre a hora de despertar. “ Embainha a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada, pela espada perecerão.” Estudar mais, trabalhar mais, cooperar mais e evangelizar-se mais.
  • 5. 5 Nossa Humanidade começa a dividir-se em dois grandes segmentos: os amigos da solução e os arautos do problema. Alguns promovem soluções brandas e pacíficas, outros concorrem para o alarde das tem- pestades e enigmas, desarmonizando e contaminando as mentes frágeis e imaturas. Ainda assim é urgente darmos conta da nossa administração. Negligenciar o Evangelho é procrastinar a serenidade . Contribuamos para que a paz que tanto almejamos comece em nós mesmos!. Jesus nos desperta e nos aguarda pacientemente a fim de que atendamos o roteiro do trabalho a ser realizado na Terra.. Ah “Morfeu” … “ Que importa o vendaval, a noite, os euros, Os trovões predizendo o cataclis- mo...Se em ti pensando some-se o universo ,E em ti somente eu cismo...” Que importa as tempestades se sabemos quem somos, de onde viemos e para onde retornaremos, após a refrega da vida física. Avante! O Cristo nos espera! Por Jane Maiolo A soma de todos os afetos Um repórter perguntou à poeta Cora Coralina o que é viver bem. Ela lhe disse: "Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice. E digo pra você, não pense. Nunca diga estou envelhecendo, estou ficando velha. Eu não digo. Eu não digo que estou velha, e não digo que estou ouvindo pouco. É claro que quando preciso de ajuda, eu digo que preciso. Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida. O melhor roteiro é ler e praticar o que lê. O bom é produzir sempre e não dormir de dia. Também não diga pra você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais. Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima. Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa. Quanto mais você diz estar ficando cansada e esquecida, mais esquecida fica. Você vai se convencendo daquilo e convence os outros. Então silêncio! Sei que tenho muitos anos. Sei que venho do século passado, e que trago comigo todas as idades, mas não sei se sou velha, não. Você acha que eu sou? Posso dizer que eu sou a terra e nada mais quero ser. Filha dessa abençoada terra de Goiás. Convoco os velhos como eu, ou mais velhos que eu, para exercerem seus direitos. Sei que alguém vai ter que me enterrar, mas eu não vou fazer isso comigo. Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, des- pedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes. O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade. Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende. Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir." Por Cora Coralina
  • 6. 6 Ninguém controla o que o outro vai sentir: mude as suas estratégias no relacionamento A mulher vai fazer o exame de rua para tirar carteira de habilitação com o marido e o filho. Ela passa no exame e o filho bate palmas, fala onde ela vai leva-lo para passear e faz outros planos, já que agora a mãe pode dirigir um automóvel. Alegria total do filho! Enquanto isso, o marido permanece calado, sisudo. Ela olha para ele desconfiada e nada… Ou melhor… Recebeu uma cara de quem não gostou dela ter passado no exame. Nos pensamentos ela diz: eu tenho duas escolhas. Vou ficar feliz e curtir o resultado do meu esforço ou dar importância a essa atitude de meu marido. Ela escolhe ficar feliz. Quando alguém faz ou diz algo para te jogar para baixo ou simplesmente quando alguém não te apoia, você sempre terá essas duas opções. Entretanto, não é o que pensa e acontece com a maioria das pessoas nesse tipo de situação. Infelizmente, nessa hora difícil, muitos reclamam, brigam e ficam tristes, perdendo o sossego interno. Sabe o que acontece na vida emocional nesse quadro? É você querendo que a pessoa que ama sinta o que você acha que ela tem que sentir. Esqueça essa atitude. Isso não funciona assim e pode, com o tempo, transformar o relacionamento em um jogo de controle e manipulação. As pessoas vão sentir o que elas sentem e não o que você acha que elas têm que sentir. O que você vai fazer com isso, qual estratégia vai adotar, é com você. Essa estratégia, de querer mudar sentimentos e condutas nas pessoas amadas, é simplesmente im- possível quando ela não quer mudar. Vamos ver isso no episódio da mulher na nossa história inicial? Ela poderia ensaiar algo do tipo: marido você não gostou da minha aprovação? Ele talvez dissesse muito sem graça: parabéns! Ela poderia dizer: Por que você não vibra e se alegra com minhas conquistas? Isso me deixa muito triste! Ele poderia ser estupido e responder: tirar uma carteira mulher? Que vantagem há nisso? Pronto! Está construído o jogo de controle e poder na relação. Ele, com certeza, fará isso outras e muitas vezes, e ela… Coitada! … A melhor estratégia nessa situação é: “sigo minha vida independe de você”. Isso é fundamental no amor. Não significa desrespeito, indiferença ou egoísmo. Significa que você não vai se submeter ou anular. Quando se ama, de verdade, você não pode arruinar sua vida emocional por alguém que não quer compartilhar com você as alegrias, conquistas e experiências da vida. Escolha o melhor e deixe os outros com os sentimentos que são deles. Eles resolvam o que farão com o que sentem. Essa postura estratégica de autonomia é muito educativa e inspiradora de relaciona- mentos sadios e autênticos. Sabe por quê? Por que muitos maridos (filhos, pais, e outros laços afeti- vos) aprenderam nos relacionamentos a controlar sua vida por meio de sua fragilidade, de sua triste- za. Perceberam que na sua tristeza existe uma boa dose de culpa e esfregam em você coisas que você não merece passar ou ouvir. Imponha-se e avance. Não existe estratégia mais adequada para fazer seus amores avançarem. Ficar triste é passar um recibo ao outro delegando poderes e arruinando-se com expectativas que muito provavelmente não serão atingidas. A finalidade da tristeza nesse contexto não é levar você a cobrar do ente amado um sentimento que ele não interessa ou não quer sentir. Essa tristeza que bate no seu coração, em verdade, está solici- tando sua atenção para as necessárias mudanças a serem feitas nessa relação, independente do outro. O importante é mudar suas estratégias. Ninguém será exatamente como você gostaria que fosse, e isso serve principalmente para as pessoas mais próximas. Por Wanderley Oliveira
  • 7. 7 O sono e a vampirização sexual Para onde você vai quando está dormindo? Você sabia que enquanto seu corpo físico repousa você continua em atividade? Você é espírito imortal. Você é um espírito encarnado, revestido dum corpo físico que dificulta seu acesso ao plano astral. O corpo físico só permite experiências com o plano físico. Quando você dorme, o corpo físico fica deitado, repousando, enquanto você, muitas vezes, apro- veita essa liberdade provisória para fazer coisas que normalmente não se permite. Hoje vem se tornando cada vez mais comum o fenômeno da projeção consciente. Em tese, qualquer pessoa pode treinar e desenvolver a capacidade de se manter lúcido enquanto o corpo físico repousa. Nesse caso, a consciência acompanha o corpo astral (ou perispírito). Mas a projeção acontece quase sempre. Para nos projetarmos, ou seja, para atuarmos com o corpo astral, não precisamos estar conscientes disso. A maioria de nossos sonhos se trata de experiências no plano astral. Como o cérebro físico não participa dessas experiências, já que o corpo físico está dormindo, as lembranças que temos dos sonhos são confusas, dispersas e quase sempre sem nexo. Muitas pessoas mantêm durante o período de sono as mesmas atividades rotineiras. Agem como zum- bis. Mas quero abordar o caso de quem se aproveita (inconscientemente) desses momentos de relativa liberdade, para praticar coisas que aqui no plano físico são inviáveis. Inviáveis por não estarem ao al- cance ou por serem contra a lei, contra a moral, contra as conveniências. A literatura espírita nos mostra, e é algo que eu pude constatar pela observação e experiência, que grande parte dos encarnados vai em busca de prazeres quando projetados. O sexo é, disparado, o maior atrativo para esses festeiros. Mas também é comum a procura por vícios de toda espécie; co- mo álcool, drogas, jogo, negócios escusos. Inimigos se encontram para brigar, criminosos voltam ao local do crime, ladrões roubam, fofoqueiros fazem intrigas, invejosos sabotam, rancorosos praticam vinganças. Leitura pesada, né? Prefiro tratar de assuntos mais leves, mas há verdades que não podemos ignorar. Dorme-se grande parte da vida. É muito tempo. Esse tempo não pode simplesmente fugir ao nosso controle. Mas como controlar? Isso é quase óbvio. Nossas atividades astrais seguem o padrão de nos- sos pensamentos no estado de vigília. O que pensamos durante o tempo inteiro, quando acordados, determina o lugar para onde vamos e as companhias que teremos durante o período de sono. Por isso a atração quase irresistível que o sexo provoca nos encarnados desdobrados do corpo físico. O apelo sexual está ativo como nunca. Nunca se teve acesso tão fácil à pornografia como hoje. Pesquisas têm apontado para o fato de que a quase totalidade dos homens com acesso à internet consome porno- grafia. Fora a internet, o erotismo está na televisão, para quem quiser ver. Estou parecendo puritano? Sou tão humano quanto você que está lendo. Mas não podemos nos acostumar a isso e pensar que a busca por pornografia é normal. O desejo sexual descontrolado envolve hormônios, emoções, imaginação, fantasias e fraquezas de todo gênero. Tudo o que você coíbe durante a vida de relação, quando está acordado, você libera durante o período do sono físico. Você acha que quem consome pornografia faz isso sozinho? Os espíritos estão por toda parte, lembra? Por que você acha que deixariam você só nessas horas? Talvez para respeitar sua privacidade!? Seria muita ingenuidade pensar assim. Há verdadeiras redes no astral inferior (ou umbral) especializadas em sexo sujo. Essas redes têm sua contraparte física aqui. Você ainda não se deu conta do poder e alcance da internet como rede conecto- ra de mentes e pensamentos? Pois se é assim para as amizades virtuais, também funciona assim com os sites pornográficos. Seus frequentadores logo fazem “amizades” espirituais que os aguardam à hora do sono. Tão logo adormecem, esses frequentadores são recepcionados por seus iguais, ansiosos por lhes vampirizarem as energias. Não existe truque para escapar a isso. Apenas o controle sobre os pensamentos, palavras e ações. Você sabe o que é o certo. Você está no domínio. Você escolhe. Por Morel Felipe Wilkon
  • 8. 8 “AJUDAR É UM BENEFÍCIO, MAIS PARA SI DO QUE PARA QUEM RECEBE” NOSSOS AGRADECIMENTOS Agradecemos a todos os nossos colaboradores a atenção dispensada, tendo a certeza de que podere- mos contar com a sua ajuda.. E ao Querido irmão Luiz Henrique Éder que no dia 25 de agosto nos prestigiou com sua presença, apresentando a Palestra com o tema " Perdão e Auto Perdão " . QUERIDOS IRMÃOS / IRMÃS Por favor, NÃO VENHAM de bermuda, camiseta, short, vestido curto, saia curta ou blusa decotada. Av. Estácio de Sá, L32 - Q17 - Pq. Novo Rio - São João de Meriti / RJ CEP: 25585-000 - Tel.: (021) 2652-4863 ATIVIDADES REALIZADAS: ATENDIMENTO FRATERNAL Visita dos irmãos da casa direcionada aos enfermos, impedidos de se locomoverem, convalescentes de cirurgias, acamados, hospitalizados ou que perderam um ente queri- do recentemente, que desejarem receber uma leitura reconfortante do Evangelho, Flui- dificação da água e aplicação de passes magnéticos. Será realizada aos finais de semana - sábados ou domingos - a partir das 15:00h, a ser agendado na administração da casa ou pela irmã Angelina, informando nome, endereço e telefone da residência, com um ponto de referência. Obs: pedimos que somente sejam solicitadas visitas a pessoas que sejam simpatizantes do Espiritismo, para que não haja nenhum constrangimento por parte das famílias e dos médiuns visitantes. TRATAMENTO COMPLEMENTAR: REIKI / CROMOTERAPIA / SHIATSU OBS: Somente com autorização da direção espiritual da FEC CAMPANHA DO AGASALHO Ajude ao seu semelhante a não sentir tanto frio. Aceitamos doações de mantas, cober- tores, etc. CAMPANHA DO QUILO Sempre que possível, ao fazer-nos uma visita, traga 1 kg de alimento não perecível, pois fazemos entrega de cestas básicas aos necessitados. INFORMAÇÕES: É importante saber que a FEC não é mantida por nenhum Órgão Público ou Entidade Privada. Com isso conta apenas com a colaboração e com as doações de frequentadores. Quer fazer parte de nossa Fraternidade como Sócio Benemérito? É muito fácil. Então, procure-nos na Secretaria da FEC para maiores esclarecimentos e seja bem-vindo. Quer fazer uma doação em espécie? Deposite qualquer quantia em nome de: Fraternidade Espírita Cristã. Conta Poupança - Caixa Econômica Federal Agência.: 0181 Conta: 013 42682 – 0