SlideShare uma empresa Scribd logo
ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO
Instrutor: R Gómez
Graduado em Administração de Empresa
Especializado em Gestão Empresarial
Com habilidades em: Administração geral,
supervisão geral, gerência, direção, acessória
empresarial, processos empresariais, gestão
estratégica, qualidade organizacional, custos,
gestão financeira, gestão de pessoas, gestão
de serviços, logística, produção, marketing,
inovação, recrutamento de pessoas, Recursos
Humano (RH), gestão do conhecimento,
relações de comércio exterior, aplicação da
psicologia positiva, palestra motivacional e
comportamental.
ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO
É o ramo da engenharia responsável por
prevenir riscos à saúde e à vida do trabalhador. O
engenheiro de segurança do trabalho tem a função
de assegurar que o trabalhador não corra risco de
acidentes em sua atividade profissional, sejam eles
danos físicos, sejam danos psicológicos. Esse
profissional administra e fiscaliza a segurança no
meio industrial, organiza programas de prevenção de
acidentes, elabora planos de prevenção de riscos
ambientais, faz inspeções e emite laudos técnicos.
Assessora empresas em assuntos relativos à
segurança e higiene do trabalho, examinando
instalações e os materiais e processos de
fabricação utilizados pelo trabalhador.
Orienta a Comissão Interna de Prevenção
de Acidentes (Cipa) das companhias e dá
instruções aos funcionários sobre o uso de
equipamentos de proteção individual. Pode,
ainda, ministrar palestras e treinamentos e
implementar programas de meio ambiente e
ecologia.
Mercado de trabalho
Dados de 2009 do Ministério da Previdência mostram
que o número de acidentes de trabalho no Brasil cresceu
86,5% entre 1999 e 2009, e o governo já declarou que a
quantidade pode ser ainda maior. Para completar o cenário, a
economia brasileira encontra-se em um momento de expansão,
com produção industrial sólida em diversos setores. Mais
companhias produzindo mais significa mais trabalhadores em
atividade - o que, em princípio, pode aumentar o número de
acidentes. "Qualquer tipo de empresa precisa do engenheiro de
segurança no trabalho, especialmente aquelas que concentram
maior risco à saúde dos funcionários", afirma o professor Luiz
Felipe Silva, coordenador do curso da Unifei. Assim,
companhias de áreas como siderurgia, mineração e metalurgia
aquecem o mercado para esse profissional.
O engenheiro encontra com facilidade emprego em
empresas de médio e grande portes, que mantêm equipes
para cuidar de assuntos relacionados à segurança. Como
autônomo, pode prestar consultoria a empresas, elaborando
laudos ergonômicos e avaliações de riscos físicos. Em
todas as regiões do país existe demanda, mas o Sudeste,
por reunir o maior número de grandes indústrias e
companhias, concentra o maior número de vagas.
Salário inicial: R$ 3.270,00 (6 horas diárias).
Curso
O currículo apresenta um leque variado de
disciplinas. O aluno estuda muita física, química e
matemática - matérias relacionadas à engenharia e à
arquitetura, que dão conhecimento para os projetos de
segurança e diagnósticos de riscos no trabalho. A grade
abrange ainda filosofia, cidadania, antropologia e
psicologia, fundamentais para que o estudante entenda os
aspectos culturais e sociais relacionados à profissão.
Além disso, há disciplinas mais específicas, como
ergonomia (estudo da relação entre homem, meio e
ferramenta de trabalho, a fim de proporcionar o máximo
de conforto, segurança e produtividade), higiene do
trabalho (ruído, vibração, temperatura), primeiros
socorros, toxicologia e uso correto de máquinas,
equipamentos e ferramentas. Antes de se formar, o aluno
deve passar ainda por um estágio e apresentar um
trabalho de conclusão de curso.
Duração média: quatro anos.
Outro nome: Eng. de saúde e seg.
O que você pode fazer?
Programas de prevenção
Avaliar e preparar diagnósticos de riscos, além de fazer
planos para a segurança de empresas privadas e
instituições públicas.
Tecnologia
Criar equipamentos e máquinas que respeitem as
condições de segurança do trabalhador e diminuam os
custos das empresas.
1. Que é Segurança do Trabalho ?
Segurança do trabalho pode ser entendida como os
conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar
os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem
como proteger a integridade e a capacidade de trabalho do
trabalhador.
A Segurança do Trabalho estuda diversas
disciplinas como Introdução à Segurança, Higiene e
Medicina do Trabalho, Prevenção e Controle de Riscos
em Máquinas, Equipamentos e Instalações, Psicologia na
Engenharia de Segurança, Comunicação e Treinamento,
Administração aplicada à Engenharia de Segurança, O
Ambiente e as Doenças do Trabalho, Higiene do Trabalho,
Metodologia de Pesquisa, Legislação, Normas Técnicas,
Responsabilidade Civil e Criminal, Perícias, Proteção do
Meio Ambiente, Ergonomia e Iluminação, Proteção contra
Incêndios e Explosões e Gerência de Riscos.
O quadro de Segurança do Trabalho de uma empresa compõe-
se de uma equipe multidisciplinar composta por Técnico de
Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho,
Médico do Trabalho e Enfermeiro do Trabalho. Estes
profissionais formam o que chamamos de SESMT - Serviço
Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do
Trabalho. Também os empregados da empresa constituem a
CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que tem
como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes
do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o
trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do
trabalhador.
A Segurança do Trabalho é definida por normas e
leis. No Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho
compõe-se de Normas Regulamentadoras, leis
complementares, como portarias e decretos e também as
convenções Internacionais da Organização Internacional do
Trabalho, ratificadas pelo Brasil.
2. Porque minha empresa precisa contituir equipe de
Segurança do Trabalho?
Porque é exigido por lei. Por outro lado, a Segurança do
Trabalho faz com que a empresa se organize,
aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos,
melhorando as relações humanas no trabalho.
3. Que é acidente de trabalho?
Acidente de trabalho é aquele que acontece no exercício
do trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal
ou perturbação funcional podendo causar morte, perda ou
redução permanente ou temporária, da capacidade para o
trabalho.
Equiparam-se aos acidentes de trabalho:
 o acidente que acontece quando você está prestando
serviços por ordem da empresa
fora do local de trabalho
 o acidente que acontece quando você estiver em
viagem a serviço da empresa
 o acidente que ocorre no trajeto entre a casa e o
trabalho ou do trabalho para casa.
 doença profissional (as doenças provocadas pelo tipo
de trabalho.
 doença do trabalho (as doenças causadas pelas
condições do trabalho.
O acidente de trabalho deve-se
principalmente a duas causas:
I Ato inseguro
É o ato praticado pelo homem, em geral consciente do
que está fazendo, que está contra as normas de
segurança. São exemplos de atos inseguros: subir em
telhado sem cinto de segurança contra quedas, ligar
tomadas de aparelhos elétricos com as mãos molhadas e
dirigir a altas velocidades.
II. Condição Insegura
É a condição do ambiente de trabalho que oferece perigo
e ou risco ao trabalhador. São exemplos de condições
inseguras: instalação elétrica com fios desencapados,
máquinas em estado precário de manutenção, andaime
de obras de construção civil feitos com materiais
inadequados.
Eliminando-se as condições inseguras e os atos
inseguros é possível reduzir os acidentes e as doenças
ocupacionais. Esse é o papel da Segurança do Trabalho.
4. Onde atua o profissional de Segurança do Trabalho?
O profissional de Segurança do Trabalho tem uma
área de atuação bastante ampla. Ele atua em todas as
esferas da sociedade onde houver trabalhadores. Em geral
ele atua em fábricas de alimentos, construção civil,
hospitais, empresas comerciais e industriais, grandes
empresas estatais, mineradoras e de extração. Também
pode atuar na área rural em empresas agro-industriais.
5. O que faz o profissional de Segurança do Trabalho?
O profissional de Segurança do Trabalho atua
conforme sua formação, quer seja ele médico, técnico,
enfermeiro ou engenheiro. O campo de atuação é muito
vasto. Em geral o engenheiro e o técnico de segurança
atuam em empresas organizando programas de
prevenção de acidentes, orientando a CIPA (Comissão
Interna de Prevenção de Acidentes), os trabalhadores
quanto ao uso de equipamentos de proteção individual,
elaborando planos de prevenção de riscos ambientais,
fazendo inspeção de segurança, laudos técnicos e ainda
organizando e dando palestras e treinamento. Muitas
vezes esse profissional também é responsável pela
implementação de programas de meio ambiente e
ecologia na empresa.
O médico e o enfermeiro do trabalho dedicam-se a parte
de saúde ocupacional, prevenindo doenças, fazendo
consultas, tratando ferimentos, ministrando vacinas,
fazendo exames de admissão e periódicos nos
empregados.
6. O que exatamente faz cada um dos profissionais de
Segurança do Trabalho?
A seguir a descrição das atividades dos profissionais de
Saúde e Segurança do Trabalho, de acordo com a
Classificação Brasileira de Ocupações - CBO.
Engenheiro de Segurança do Trabalho - CBO 0-28.40
 assessora empresas industriais e de outro gênero em
assuntos relativos à segurança e higiene do trabalho,
examinando locais e condições de trabalho, instalações
em geral e material, métodos e processos de fabricação
adotados pelo trabalhador, para determinar as
necessidades dessas empresas no campo da
prevenção de acidentes;
 inspeciona estabelecimentos fabris, comerciais e de
outro gênero, verificando se existem riscos de
incêndios, desmoronamentos ou outros perigos, para
fornecer indicações quanto às precauções a serem
tomadas;
 CBO: Classificação Brasileira de Ocupações. A Classificação Brasileira de
Ocupações – CBO é um documento que retrata a realidade das profissões do
mercado de trabalho brasileiro.
 promove a aplicação de dispositivos especiais de
segurança, como óculos de proteção, cintos de
segurança, vestuário especial, máscara e outros,
determinando aspectos técnicos funcionais e demais
características, para prevenir ou diminuir a possibilidade
de acidentes;
 adapta os recursos técnicos e humanos, estudando a
adequação da máquina ao homem e do homem à
máquina, para proporcionar maior segurança ao
trabalhador;
 executa campanhas educativas sobre prevenção de
acidentes, organizando palestras e divulgações nos
meios de comunicação, distribuindo publicações e outro
material informativo, para conscientizar os trabalhadores
e o público, em geral;
 estuda as ocupações encontradas num estabelecimento
fabril, comercial ou de outro gênero, analisando suas
características, para avaliar a insalubridade ou
periculosidade de tarefas ou operações ligadas à
execução do trabalho;
 realiza estudos sobre acidentes de trabalho e doenças
profissionais, consultando técnicos de diversos campos,
bibliografia especializada, visitando fábricas e outros
estabelecimentos, para determinar as causas desses
acidentes e elaborar recomendações de segurança.
Técnico de Segurança do Trabalho - CBO 0-39.45
 inspeciona locais, instalações e equipamentos da
empresa, observando as condições de trabalho, para
determinar fatores e riscos de acidentes; estabelece
normas e dispositivos de segurança, sugerindo
eventuais modificações nos equipamentos e instalações
e verificando sua observância, para prevenir acidentes;
 inspeciona os postos de combate a incêndios,
examinando as mangueiras, extintores e equipamentos
de proteção contra incêndios, para certificar-se de suas
perfeitas condições de funcionamento;
 comunica os resultados de suas inspeções, elaborando
relatórios, para propor a reparação ou renovação do
equipamento de extinção de incêndios e outras medidas
de segurança;
 investiga acidentes ocorridos, examinando as condições
da ocorrência, para identificar suas causas e propor as
providências cabíveis;
 mantém contatos com os serviços médico e social da
empresa ou de outra instituição, utilizando os meios de
comunicação oficiais, para facilitar o atendimento
necessário aos acidentados;
 registra irregularidades ocorridas, anotando-as em
formulários próprios e elaborando estatísticas de
acidentes, para obter subsídios destinados à melhoria
das medidas de segurança;
 instrui os funcionários da empresa sobre normas de
segurança, combate a incêndios e demais medidas de
prevenção de acidentes, ministrando palestras e
treinamento, para que possam agir acertadamente em
casos de emergência;
 coordena a publicação de matéria sobre segurança no
trabalho, preparando instruções e orientando a
confecção de cartazes e avisos, para divulgar e
desenvolver hábitos de prevenção de acidentes;
 participa de reuniões sobre segurança no trabalho,
fornecendo dados relativos ao assunto, apresentando
sugestões e analisando a viabilidade de medidas de
segurança propostas, para aperfeiçoar o sistema
existente.
Médico do Trabalho - CBO - 0-61.22
 executa exames periódicos de todos os empregados ou
em especial daqueles expostos a maior risco de
acidentes do trabalho ou de doenças profissionais,
fazendo o exame clínico e/ou interpretando os
resultados de exames complementares, para controlar
as condições de saúde dos mesmos a assegurar a
continuidade operacional e a produtividade;
 executa exames médicos especiais em trabalhadores
do sexo feminino, menores, idosos e fazendo exame
clínico e/ou interpretando os resultados de exames
complementares, para detectar prováveis danos à
saúde em decorrência do trabalho que executam e
instruir a administração da empresa para possíveis
mudanças de atividades;
 faz tratamento de urgência em casos de acidentes de
trabalho ou alterações agudas da saúde, orientando
e/ou executando a terapêutica adequada, para prevenir
consequências mais graves ao trabalhador;
 avalia, juntamente com outros profissionais, condições
de insegurança, visitando periodicamente os locais de
trabalho, para sugerir à direção da empresa medidas
destinadas a remover ou atenuar os riscos existentes;
 participa, juntamente com outros profissionais, da
elaboração e execução de programas de proteção à
saúde dos trabalhadores, analisando em conjunto os
riscos, as condições de trabalho, os fatores de
insalubridade, de fadiga e outros, para obter a redução
de absenteísmo e a renovação da mão-de-obra;
 participa do planejamento e execução dos programas
de treinamento das equipes de atendimento de
emergências, avaliando as necessidades e ministrando
aulas, para capacitar o pessoal incumbido de prestar
primeiros socorros em casos de acidentes graves e
catástrofes;
 participa de inquéritos sanitários, levantamentos de
doenças profissionais, lesões traumáticas e estudos
epidemiológicos, elaborando e/ou preenchendo
formulários próprios e estudando os dados estatísticos,
para estabelecer medidas destinadas a reduzir a
morbidade e mortalidade decorrentes de acidentes do
trabalho, doenças profissionais e doenças de natureza
não-ocupacional;
 participa de atividades de prevenção de acidentes,
comparecendo a reuniões e assessorando em estudos
e programas, para reduzir as ocorrências de acidentes
do trabalho;
 participa dos programas de vacinação, orientando a
seleção da população trabalhadora e o tipo de vacina a
ser aplicada, para prevenir moléstias transmissíveis;
 participa de estudos das atividades realizadas pela
empresa;
 procede aos exames médicos destinados à seleção ou
orientação de candidatos a emprego em ocupações
definidas, baseando-se nas exigências psicossomáticas
das mesmas, para possibilitar o aproveitamento dos
mais aptos;
 participa da inspeção das instalações destinadas ao
bem-estar dos trabalhadores, visitando, juntamente com
o nutricionista, em geral (0-68.10), e o enfermeiro de
higiene do trabalho (0-71.40) e/ou outros profissionais
indicados, o restaurante, a cozinha, a creche e as
instalações sanitárias, para observar as condições de
higiene e orientar a correção das possíveis falhas
existentes. Pode participar do planejamento, instalação
e funcionamento dos serviços médicos da empresa.
Pode elaborar laudos periciais sobre acidentes do
trabalho, doenças profissionais e condições de
insalubridade. Pode participar de reuniões de órgãos
comunitários governamentais ou privados, interessados
na saúde e bem-estar dos trabalhadores. Pode
participar de congressos médicos ou de prevenção de
acidentes e divulgar pesquisas sobre saúde
ocupacional.
Enfermeiro do Trabalho CBO - 0-71.40
 Estuda as condições de segurança e periculosidade da
empresa, efetuando observações nos locais de trabalho
e discutindo-as em equipe, para identificar as
necessidades no campo da segurança, higiene e
melhoria do trabalho;
 elabora e executa planos e programas de proteção à
saúde dos empregados, participando de grupos que
realizam inquéritos sanitários, estudam as causas de
absenteísmo, fazem levantamentos de doenças
profissionais e lesões traumáticas, procedem a estudos
epidemiológicos, coletam dados estatísticos de
morbidade e mortalidade de trabalhadores, investigando
possíveis relações com as atividades funcionais, para
obter a continuidade operacional e aumento da
produtividade;
 executa e avalia programas de prevenções de acidentes
e de doenças profissionais ou não-profissionais,
fazendo análise da fadiga, dos fatores de insalubridade,
dos riscos e das condições de trabalho do menor e da
mulher, para propiciar a preservação de integridade
física e mental do trabalhador;
 presta primeiros socorros no local de trabalho, em caso
de acidente ou doença, fazendo curativos ou
imobilizações especiais, administrando medicamentos e
tratamentos e providenciando o posterior atendimento
médico adequado, para atenuar consequências e
proporcionar apoio e conforto ao paciente;
 elabora e executa ou supervisiona e avalia as atividades
de assistência de enfermagem aos trabalhadores,
proporcionando-lhes atendimento ambulatorial, no local
de trabalho, controlando sinais vitais, aplicando
medicamentos prescritos, curativos, instalações e teses,
coletando material para exame laboratorial, vacinações
e outros tratamentos, para reduzir o absenteísmo
profissional; organiza e administra o setor de
enfermagem da empresa, provendo pessoal e material
necessários, treinando e supervisionando auxiliares de
enfermagem do trabalho, atendentes e outros, para
promover o atendimento adequado às necessidades de
saúde do trabalhador;
 treina trabalhadores, instruindo-os sobre o uso de
roupas e material adequado ao tipo de trabalho, para
reduzir a incidência de acidentes;
 planeja e executa programas de educação sanitária,
divulgando conhecimentos e estimulando a aquisição de
hábitos sadios, para prevenir doenças profissionais,
mantendo cadastros atualizados, a fim de preparar
informes para subsídios processuais nos pedidos de
indenização e orientar em problemas de prevenção de
doenças profissionais.
Auxiliar de Enfermagem do trabalho
 Desempenha tarefas similares às que realiza o auxiliar de
enfermagem, em geral, porém atua em dependências de
fábricas, indústrias ou outros estabelecimentos que
justifiquem sua presença.
Fonte: Código Brasileiro de Ocupação - CBO
7. Como minimizar os custos com a Segurança do Trabalho?
A melhor maneira de minimizar os custos da
empresa é investir na prevenção de acidentes. Muitos
empresários tem a idéia errônea que devem diminuir seus
investimentos em equipamentos de proteção individual,
contratação de pessoal de segurança do trabalho e
medidas de segurança. O custo de um acidente pode
trazer inúmeros prejuízos à empresa.
O acidente leva a encargos com advogados, perdas
de tempo e materiais e na produção. Sabem-se casos de
empresas que tiveram que fechar suas portas devido à
indenização por acidentes de trabalho. Com certeza seria
muito mais simples investir em prevenção e em
regularização da segurança nesta empresa, evitando
futuras complicações legais.
8. Na minha empresa nunca teve acidente de trabalho.
Acho que investir em Segurança atualmente é perda
de tempo.
Isso não é correto. Investir em segurança também
vai aumentar o grau de conscientização dos empregados.
Fazer treinamento de segurança vai melhorar o
relacionamento entre eles. Se nunca aconteceu acidente
não quer dizer que nunca vai acontecer. Já diz a Bíblia,
"Vigiai e orai, pois não sabeis o dia nem a hora" . Nunca
sabermos a hora que um acidente pode acontecer, por
isso devemos estar sempre prevenidos.
9. Acho que meu dever como administrador de
empresas e ou dono da empresa é contratar o serviço
de segurança do trabalho da empresa e ponto final.
Errado. Em uma campanha de segurança da
empresa toda a diretoria deve estar envolvida. De nada
adianta treinar os funcionários, fazer campanhas, se a
diretoria, a maior responsável pela empresa, não estiver
envolvida e engajada com a Segurança no Trabalho. Se
isso acontecer a empresa fica sendo acéfala, isto é, sem
cabeça, sem coordenação, perdendo-se tudo o que foi
feito, caindo a Segurança do Trabalho no esquecimento
em poucos meses.
10. O que fazer então se, sendo da diretoria da
empresa, não sou profissional da área de segurança?
A primeira coisa a fazer é manter a mente aberta,
conversar com os empregados, com o pessoal da área de
segurança, participar do processo. Também é de muita
valia assistir palestras e seminários, fazer cursos de
atualização sobre gerenciamento, qualidade e meio
ambiente. Em muitos desses cursos são ministradas
tópicos envolvendo Segurança do Trabalho, que vem
somar-se ao conhecimento necessário para fazer a
empresa mais eficiente, segura, organizada e produtiva.
ATIVIDADE
01 - O que é Engenharia de Segurança no Trabalho? Explique:
02 – Como é definida a Segurança do Trabalho? Explique:
03 - No Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho
compõe-se de que? Comente:
04 – O que se entende por acidente de trabalho? Explique:
05 - Onde atua o profissional de Segurança do Trabalho?
Comente:
06 – O que Faz o Técnico de Segurança do Trabalho?
Explique:
07 – Com se compõe o quadro de Segurança do Trabalho de
uma empresa? Comente:
08 – O que é CBO?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Higiene e Segurança no Trabalho
Higiene e Segurança no TrabalhoHigiene e Segurança no Trabalho
Higiene e Segurança no Trabalho
jammescabral96
 
-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho
Karol Oliveira
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
Joziane Pimentel
 
Política de saúde e segurança do trabalho
Política de saúde e segurança do trabalhoPolítica de saúde e segurança do trabalho
Política de saúde e segurança do trabalho
Gislayne Lemos Fraga
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
Sergio Roberto Silva
 
Manual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalhoManual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalho
Filipa Andrade
 
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
Leomir Borghardt
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
NelmaLeite1
 
Riscos Ambientais e Medidas de Controle de Riscos
Riscos Ambientais e Medidas de Controle de RiscosRiscos Ambientais e Medidas de Controle de Riscos
Riscos Ambientais e Medidas de Controle de Riscos
Gerlane Batista
 
Acidente de trabalho
Acidente de trabalhoAcidente de trabalho
Acidente de trabalho
Ythia Karla
 
Politica de saúde e segurança do trabalho
Politica de saúde e segurança do trabalhoPolitica de saúde e segurança do trabalho
Politica de saúde e segurança do trabalho
EvandroPFonseca
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
Claudio Cesar Pontes ن
 
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
conbetcursos
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHOTREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
Rodrigo Camilo Araujo
 
Nr1 disposições gerais
Nr1  disposições geraisNr1  disposições gerais
Nr1 disposições gerais
Mauricio De Oliveira Silva
 
Treinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurançaTreinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurança
conbetcursos
 
Treinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho okTreinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho ok
Lewis Sophia
 
NR-1
NR-1NR-1
Resumo de técnico de segurança do trabalho
Resumo de técnico de segurança do trabalhoResumo de técnico de segurança do trabalho
Resumo de técnico de segurança do trabalho
FIRE SUL PROTECTION
 
NR's RESUMIDAS
NR's RESUMIDASNR's RESUMIDAS

Mais procurados (20)

Higiene e Segurança no Trabalho
Higiene e Segurança no TrabalhoHigiene e Segurança no Trabalho
Higiene e Segurança no Trabalho
 
-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho
 
Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35Trabalho em altura nr 35
Trabalho em altura nr 35
 
Política de saúde e segurança do trabalho
Política de saúde e segurança do trabalhoPolítica de saúde e segurança do trabalho
Política de saúde e segurança do trabalho
 
Integração de Segurança
Integração de SegurançaIntegração de Segurança
Integração de Segurança
 
Manual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalhoManual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalho
 
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptxNR18-Treinamento-Integracao.pptx
NR18-Treinamento-Integracao.pptx
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
 
Riscos Ambientais e Medidas de Controle de Riscos
Riscos Ambientais e Medidas de Controle de RiscosRiscos Ambientais e Medidas de Controle de Riscos
Riscos Ambientais e Medidas de Controle de Riscos
 
Acidente de trabalho
Acidente de trabalhoAcidente de trabalho
Acidente de trabalho
 
Politica de saúde e segurança do trabalho
Politica de saúde e segurança do trabalhoPolitica de saúde e segurança do trabalho
Politica de saúde e segurança do trabalho
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
 
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
ATO E CONDIÇÕES INSEGURAS NO AMBIENTE DE TRABALHO
 
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHOTREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
TREINAMENTO INTRODUTÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO
 
Nr1 disposições gerais
Nr1  disposições geraisNr1  disposições gerais
Nr1 disposições gerais
 
Treinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurançaTreinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurança
 
Treinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho okTreinamento de segurança do trabalho ok
Treinamento de segurança do trabalho ok
 
NR-1
NR-1NR-1
NR-1
 
Resumo de técnico de segurança do trabalho
Resumo de técnico de segurança do trabalhoResumo de técnico de segurança do trabalho
Resumo de técnico de segurança do trabalho
 
NR's RESUMIDAS
NR's RESUMIDASNR's RESUMIDAS
NR's RESUMIDAS
 

Destaque

Apostila Engenharia de Segurança do Trabalho
Apostila Engenharia de Segurança do TrabalhoApostila Engenharia de Segurança do Trabalho
Apostila Engenharia de Segurança do Trabalho
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Introdução a engenharia de segurança
Introdução a engenharia de segurançaIntrodução a engenharia de segurança
Introdução a engenharia de segurança
Paulo H Bueno
 
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do TrabalhoAdministração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
Jeane Santos
 
Ficha de trabalho nº6 a logistica
Ficha de trabalho nº6   a logisticaFicha de trabalho nº6   a logistica
Ficha de trabalho nº6 a logistica
Leonor Alves
 
Técnico em logística Senac 2014.2
Técnico em logística Senac 2014.2Técnico em logística Senac 2014.2
Técnico em logística Senac 2014.2
Andre Domingues Grego
 
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançaCaracterísticas da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
mjmcreatore
 
Logística trabalho. bibliografias
Logística trabalho. bibliografiasLogística trabalho. bibliografias
Logística trabalho. bibliografias
Liziane Souza
 
Sistemas prediais de prevencao contra incendio
Sistemas prediais de prevencao contra incendioSistemas prediais de prevencao contra incendio
Sistemas prediais de prevencao contra incendio
Paulo H Bueno
 
Trabalho Tec De Treinamento
Trabalho Tec De TreinamentoTrabalho Tec De Treinamento
Trabalho Tec De Treinamento
Alexandre Romero
 
ALAN LOG VA
ALAN LOG VAALAN LOG VA
Técnico de Segurança no trabalho
Técnico de Segurança no trabalhoTécnico de Segurança no trabalho
Técnico de Segurança no trabalho
Alan Carlos Lopes Faria
 
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio  introduçao a engenhariaSistemas de combate a incêndio  introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
Júnior Pereira
 
341029 técnico de logística
341029 técnico de logística341029 técnico de logística
341029 técnico de logística
guest10f289f
 
Andon Conceito e Aplicação
Andon Conceito e AplicaçãoAndon Conceito e Aplicação
Andon Conceito e Aplicação
Jose Donizetti Moraes
 
Trabalho em grupo logística
Trabalho em grupo   logísticaTrabalho em grupo   logística
Trabalho em grupo logística
João Silva
 
GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...
GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...
GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...
Patrick Pires Alvim
 
A construção civil e seus riscos
A construção civil e seus riscosA construção civil e seus riscos
A construção civil e seus riscos
Universidade Federal Fluminense
 
17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica
17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica
17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica
llokkaum
 
Trabalho Grupo- Estatística
Trabalho Grupo- EstatísticaTrabalho Grupo- Estatística
Trabalho Grupo- Estatística
Machado6
 
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptxPrevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Leo Monteiro
 

Destaque (20)

Apostila Engenharia de Segurança do Trabalho
Apostila Engenharia de Segurança do TrabalhoApostila Engenharia de Segurança do Trabalho
Apostila Engenharia de Segurança do Trabalho
 
Introdução a engenharia de segurança
Introdução a engenharia de segurançaIntrodução a engenharia de segurança
Introdução a engenharia de segurança
 
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do TrabalhoAdministração aplicada na Segurança do Trabalho
Administração aplicada na Segurança do Trabalho
 
Ficha de trabalho nº6 a logistica
Ficha de trabalho nº6   a logisticaFicha de trabalho nº6   a logistica
Ficha de trabalho nº6 a logistica
 
Técnico em logística Senac 2014.2
Técnico em logística Senac 2014.2Técnico em logística Senac 2014.2
Técnico em logística Senac 2014.2
 
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurançaCaracterísticas da atuação profissional do engenheiro de segurança
Características da atuação profissional do engenheiro de segurança
 
Logística trabalho. bibliografias
Logística trabalho. bibliografiasLogística trabalho. bibliografias
Logística trabalho. bibliografias
 
Sistemas prediais de prevencao contra incendio
Sistemas prediais de prevencao contra incendioSistemas prediais de prevencao contra incendio
Sistemas prediais de prevencao contra incendio
 
Trabalho Tec De Treinamento
Trabalho Tec De TreinamentoTrabalho Tec De Treinamento
Trabalho Tec De Treinamento
 
ALAN LOG VA
ALAN LOG VAALAN LOG VA
ALAN LOG VA
 
Técnico de Segurança no trabalho
Técnico de Segurança no trabalhoTécnico de Segurança no trabalho
Técnico de Segurança no trabalho
 
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio  introduçao a engenhariaSistemas de combate a incêndio  introduçao a engenharia
Sistemas de combate a incêndio introduçao a engenharia
 
341029 técnico de logística
341029 técnico de logística341029 técnico de logística
341029 técnico de logística
 
Andon Conceito e Aplicação
Andon Conceito e AplicaçãoAndon Conceito e Aplicação
Andon Conceito e Aplicação
 
Trabalho em grupo logística
Trabalho em grupo   logísticaTrabalho em grupo   logística
Trabalho em grupo logística
 
GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...
GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...
GERENCIAMENTO DO ESCOPO DE PROJETO DE SISTEMA DE DETECÇÃO, ALARME E COMBATE A...
 
A construção civil e seus riscos
A construção civil e seus riscosA construção civil e seus riscos
A construção civil e seus riscos
 
17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica
17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica
17603171 estudo-acidentes-do-trabalho-em-empresa-de-logistica
 
Trabalho Grupo- Estatística
Trabalho Grupo- EstatísticaTrabalho Grupo- Estatística
Trabalho Grupo- Estatística
 
Prevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptxPrevenção e combate a incêndio.pptx
Prevenção e combate a incêndio.pptx
 

Semelhante a Engenharia de segurança no trabalho

Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
Mona Lisa Oliveira Borges
 
Que é segurança do trabalho
Que é segurança do trabalhoQue é segurança do trabalho
Que é segurança do trabalho
Manoel Augusto Andrade
 
Vanderson rebula de oliveira ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...
Vanderson rebula de oliveira   ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...Vanderson rebula de oliveira   ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...
Vanderson rebula de oliveira ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...
acajado
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Aula 1 intro hst
Aula 1   intro hstAula 1   intro hst
Aula 1 intro hst
Daniel Moura
 
Slides. Avaliação de Risco Profissional.pptx
Slides. Avaliação de Risco Profissional.pptxSlides. Avaliação de Risco Profissional.pptx
Slides. Avaliação de Risco Profissional.pptx
AliaCristiano
 
Ergonomia e segurança do trabalho uff - 2015
Ergonomia e segurança do trabalho   uff - 2015Ergonomia e segurança do trabalho   uff - 2015
Ergonomia e segurança do trabalho uff - 2015
Victor Hugo Piccoli
 
Campo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono Trabalho
Campo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono  TrabalhoCampo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono  Trabalho
Campo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono Trabalho
RosarioCarlos
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
Leonardo Machado
 
Aula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdf
Aula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdfAula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdf
Aula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdf
TedTrindade1
 
HST
HSTHST
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
Rita Galrito
 
NR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptxNR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptx
InaraSantos12
 
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorioTreinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
AdelmaSilesAzevedo
 
Seguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.ppt
Seguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.pptSeguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.ppt
Seguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.ppt
desportistaluis
 
TREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptx
TREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptxTREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptx
TREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptx
NilsonLemosMachado1
 
Imei mod 1.1
Imei mod 1.1Imei mod 1.1
Imei mod 1.1
profticesdg
 
1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf
1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf
1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf
PatriciaJacinto8
 
Seguranca no trabalho slade
Seguranca no trabalho sladeSeguranca no trabalho slade
Seguranca no trabalho slade
Rosângela Mello
 
NR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptx
NR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptxNR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptx
NR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptx
Luís Gustavo de Souza Santos
 

Semelhante a Engenharia de segurança no trabalho (20)

Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Que é segurança do trabalho
Que é segurança do trabalhoQue é segurança do trabalho
Que é segurança do trabalho
 
Vanderson rebula de oliveira ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...
Vanderson rebula de oliveira   ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...Vanderson rebula de oliveira   ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...
Vanderson rebula de oliveira ergonomia, higiene e segurança do trabalho - a...
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
 
Aula 1 intro hst
Aula 1   intro hstAula 1   intro hst
Aula 1 intro hst
 
Slides. Avaliação de Risco Profissional.pptx
Slides. Avaliação de Risco Profissional.pptxSlides. Avaliação de Risco Profissional.pptx
Slides. Avaliação de Risco Profissional.pptx
 
Ergonomia e segurança do trabalho uff - 2015
Ergonomia e segurança do trabalho   uff - 2015Ergonomia e segurança do trabalho   uff - 2015
Ergonomia e segurança do trabalho uff - 2015
 
Campo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono Trabalho
Campo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono  TrabalhoCampo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono  Trabalho
Campo de Atuaçãodo Profissional desegurançadono Trabalho
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
 
Aula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdf
Aula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdfAula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdf
Aula 2 - Higiene e segurança do trabalho.pdf
 
HST
HSTHST
HST
 
Higiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalhoHigiene e segurança no trabalho
Higiene e segurança no trabalho
 
NR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptxNR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptx
NR01+-+Treinamento+-+Integracao+SST+Fabrica+Embalagens+-+P21+-+Nov+20.pptx
 
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorioTreinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
Treinamento de Trabalho para trabalhadores de escritorio
 
Seguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.ppt
Seguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.pptSeguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.ppt
Seguranca-No-Trabalho-e-Qualidade.ppt
 
TREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptx
TREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptxTREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptx
TREINAMENTO DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES....pptx
 
Imei mod 1.1
Imei mod 1.1Imei mod 1.1
Imei mod 1.1
 
1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf
1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf
1222982925_imei-modulo1-conteudos_2dp.pdf
 
Seguranca no trabalho slade
Seguranca no trabalho sladeSeguranca no trabalho slade
Seguranca no trabalho slade
 
NR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptx
NR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptxNR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptx
NR01 - Treinamento - Integracao SST Fabrica Embalagens - P21 - Abr 21.pptx
 

Mais de R Gómez

CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
R Gómez
 
Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso! ii tm 2.15
Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso!  ii tm 2.15Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso!  ii tm 2.15
Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso! ii tm 2.15
R Gómez
 
Clima Organizacional
Clima OrganizacionalClima Organizacional
Clima Organizacional
R Gómez
 
Aula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da EducaçãoAula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da Educação
R Gómez
 
Estudo bíblico para jovens - namoro noivado e casamento
Estudo bíblico para jovens -  namoro noivado e casamentoEstudo bíblico para jovens -  namoro noivado e casamento
Estudo bíblico para jovens - namoro noivado e casamento
R Gómez
 
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBDA função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
R Gómez
 
R Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de MarketingR Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez
 
LIMITES
LIMITESLIMITES
LIMITES
R Gómez
 
HISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOS
HISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOSHISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOS
HISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOS
R Gómez
 
R gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotal
R gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotalR gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotal
R gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotal
R Gómez
 
Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.
Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.
Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.
R Gómez
 
Revisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Revisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalhoRevisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Revisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
R Gómez
 
Palestra estrutura da empresa
Palestra estrutura da empresaPalestra estrutura da empresa
Palestra estrutura da empresa
R Gómez
 
Palestra básica tipos de empresas
Palestra básica  tipos de empresasPalestra básica  tipos de empresas
Palestra básica tipos de empresas
R Gómez
 
Noções básicas de contabilidade
Noções básicas de contabilidade Noções básicas de contabilidade
Noções básicas de contabilidade
R Gómez
 
Noção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeiraNoção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeira
R Gómez
 
Iso 9000 e séries
Iso  9000 e sériesIso  9000 e séries
Iso 9000 e séries
R Gómez
 
éTica e educação empresarial e profissional ii
éTica e educação empresarial e profissional iiéTica e educação empresarial e profissional ii
éTica e educação empresarial e profissional ii
R Gómez
 
Classificação e administraçao das empresas e outros temas relacionados
Classificação e administraçao das empresas e outros temas relacionadosClassificação e administraçao das empresas e outros temas relacionados
Classificação e administraçao das empresas e outros temas relacionados
R Gómez
 
Administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Administração aplicada em saúde e segurança no trabalhoAdministração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
R Gómez
 

Mais de R Gómez (20)

CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
CGE - CONSULTORIA DE GESTÃO EMPRESARIAL - TREINAMENTO GERENCIAL
 
Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso! ii tm 2.15
Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso!  ii tm 2.15Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso!  ii tm 2.15
Preparando se para construir uma carreira ministerial de sucesso! ii tm 2.15
 
Clima Organizacional
Clima OrganizacionalClima Organizacional
Clima Organizacional
 
Aula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da EducaçãoAula de Psicologia da Educação
Aula de Psicologia da Educação
 
Estudo bíblico para jovens - namoro noivado e casamento
Estudo bíblico para jovens -  namoro noivado e casamentoEstudo bíblico para jovens -  namoro noivado e casamento
Estudo bíblico para jovens - namoro noivado e casamento
 
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBDA função e desafios do superintendente e do professor da EBD
A função e desafios do superintendente e do professor da EBD
 
R Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de MarketingR Gómez - Pesquisa de Marketing
R Gómez - Pesquisa de Marketing
 
LIMITES
LIMITESLIMITES
LIMITES
 
HISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOS
HISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOSHISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOS
HISTÓRIA QUE VALE APENA REFLETIRMOS
 
R gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotal
R gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotalR gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotal
R gómez 12 tipos de defeitos que impediam um levita ao ministério sacerdotal
 
Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.
Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.
Treinamento de atendimento ao cliente e trabalho em equipe.
 
Revisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Revisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalhoRevisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Revisão de conteudo administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
 
Palestra estrutura da empresa
Palestra estrutura da empresaPalestra estrutura da empresa
Palestra estrutura da empresa
 
Palestra básica tipos de empresas
Palestra básica  tipos de empresasPalestra básica  tipos de empresas
Palestra básica tipos de empresas
 
Noções básicas de contabilidade
Noções básicas de contabilidade Noções básicas de contabilidade
Noções básicas de contabilidade
 
Noção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeiraNoção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeira
 
Iso 9000 e séries
Iso  9000 e sériesIso  9000 e séries
Iso 9000 e séries
 
éTica e educação empresarial e profissional ii
éTica e educação empresarial e profissional iiéTica e educação empresarial e profissional ii
éTica e educação empresarial e profissional ii
 
Classificação e administraçao das empresas e outros temas relacionados
Classificação e administraçao das empresas e outros temas relacionadosClassificação e administraçao das empresas e outros temas relacionados
Classificação e administraçao das empresas e outros temas relacionados
 
Administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Administração aplicada em saúde e segurança no trabalhoAdministração aplicada em saúde e segurança no trabalho
Administração aplicada em saúde e segurança no trabalho
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 

Engenharia de segurança no trabalho

  • 1. ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO Instrutor: R Gómez
  • 2. Graduado em Administração de Empresa Especializado em Gestão Empresarial Com habilidades em: Administração geral, supervisão geral, gerência, direção, acessória empresarial, processos empresariais, gestão estratégica, qualidade organizacional, custos, gestão financeira, gestão de pessoas, gestão de serviços, logística, produção, marketing, inovação, recrutamento de pessoas, Recursos Humano (RH), gestão do conhecimento, relações de comércio exterior, aplicação da psicologia positiva, palestra motivacional e comportamental.
  • 3. ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO É o ramo da engenharia responsável por prevenir riscos à saúde e à vida do trabalhador. O engenheiro de segurança do trabalho tem a função de assegurar que o trabalhador não corra risco de acidentes em sua atividade profissional, sejam eles danos físicos, sejam danos psicológicos. Esse profissional administra e fiscaliza a segurança no meio industrial, organiza programas de prevenção de acidentes, elabora planos de prevenção de riscos ambientais, faz inspeções e emite laudos técnicos.
  • 4. Assessora empresas em assuntos relativos à segurança e higiene do trabalho, examinando instalações e os materiais e processos de fabricação utilizados pelo trabalhador. Orienta a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) das companhias e dá instruções aos funcionários sobre o uso de equipamentos de proteção individual. Pode, ainda, ministrar palestras e treinamentos e implementar programas de meio ambiente e ecologia.
  • 5. Mercado de trabalho Dados de 2009 do Ministério da Previdência mostram que o número de acidentes de trabalho no Brasil cresceu 86,5% entre 1999 e 2009, e o governo já declarou que a quantidade pode ser ainda maior. Para completar o cenário, a economia brasileira encontra-se em um momento de expansão, com produção industrial sólida em diversos setores. Mais companhias produzindo mais significa mais trabalhadores em atividade - o que, em princípio, pode aumentar o número de acidentes. "Qualquer tipo de empresa precisa do engenheiro de segurança no trabalho, especialmente aquelas que concentram maior risco à saúde dos funcionários", afirma o professor Luiz Felipe Silva, coordenador do curso da Unifei. Assim, companhias de áreas como siderurgia, mineração e metalurgia aquecem o mercado para esse profissional.
  • 6. O engenheiro encontra com facilidade emprego em empresas de médio e grande portes, que mantêm equipes para cuidar de assuntos relacionados à segurança. Como autônomo, pode prestar consultoria a empresas, elaborando laudos ergonômicos e avaliações de riscos físicos. Em todas as regiões do país existe demanda, mas o Sudeste, por reunir o maior número de grandes indústrias e companhias, concentra o maior número de vagas. Salário inicial: R$ 3.270,00 (6 horas diárias).
  • 7. Curso O currículo apresenta um leque variado de disciplinas. O aluno estuda muita física, química e matemática - matérias relacionadas à engenharia e à arquitetura, que dão conhecimento para os projetos de segurança e diagnósticos de riscos no trabalho. A grade abrange ainda filosofia, cidadania, antropologia e psicologia, fundamentais para que o estudante entenda os aspectos culturais e sociais relacionados à profissão.
  • 8. Além disso, há disciplinas mais específicas, como ergonomia (estudo da relação entre homem, meio e ferramenta de trabalho, a fim de proporcionar o máximo de conforto, segurança e produtividade), higiene do trabalho (ruído, vibração, temperatura), primeiros socorros, toxicologia e uso correto de máquinas, equipamentos e ferramentas. Antes de se formar, o aluno deve passar ainda por um estágio e apresentar um trabalho de conclusão de curso. Duração média: quatro anos. Outro nome: Eng. de saúde e seg.
  • 9. O que você pode fazer? Programas de prevenção Avaliar e preparar diagnósticos de riscos, além de fazer planos para a segurança de empresas privadas e instituições públicas. Tecnologia Criar equipamentos e máquinas que respeitem as condições de segurança do trabalhador e diminuam os custos das empresas. 1. Que é Segurança do Trabalho ? Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e a capacidade de trabalho do trabalhador.
  • 10. A Segurança do Trabalho estuda diversas disciplinas como Introdução à Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho, Prevenção e Controle de Riscos em Máquinas, Equipamentos e Instalações, Psicologia na Engenharia de Segurança, Comunicação e Treinamento, Administração aplicada à Engenharia de Segurança, O Ambiente e as Doenças do Trabalho, Higiene do Trabalho, Metodologia de Pesquisa, Legislação, Normas Técnicas, Responsabilidade Civil e Criminal, Perícias, Proteção do Meio Ambiente, Ergonomia e Iluminação, Proteção contra Incêndios e Explosões e Gerência de Riscos.
  • 11. O quadro de Segurança do Trabalho de uma empresa compõe- se de uma equipe multidisciplinar composta por Técnico de Segurança do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Médico do Trabalho e Enfermeiro do Trabalho. Estes profissionais formam o que chamamos de SESMT - Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. Também os empregados da empresa constituem a CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.
  • 12. A Segurança do Trabalho é definida por normas e leis. No Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho compõe-se de Normas Regulamentadoras, leis complementares, como portarias e decretos e também as convenções Internacionais da Organização Internacional do Trabalho, ratificadas pelo Brasil.
  • 13. 2. Porque minha empresa precisa contituir equipe de Segurança do Trabalho? Porque é exigido por lei. Por outro lado, a Segurança do Trabalho faz com que a empresa se organize, aumentando a produtividade e a qualidade dos produtos, melhorando as relações humanas no trabalho.
  • 14. 3. Que é acidente de trabalho? Acidente de trabalho é aquele que acontece no exercício do trabalho a serviço da empresa, provocando lesão corporal ou perturbação funcional podendo causar morte, perda ou redução permanente ou temporária, da capacidade para o trabalho. Equiparam-se aos acidentes de trabalho:  o acidente que acontece quando você está prestando serviços por ordem da empresa fora do local de trabalho  o acidente que acontece quando você estiver em viagem a serviço da empresa  o acidente que ocorre no trajeto entre a casa e o trabalho ou do trabalho para casa.  doença profissional (as doenças provocadas pelo tipo de trabalho.  doença do trabalho (as doenças causadas pelas condições do trabalho.
  • 15. O acidente de trabalho deve-se principalmente a duas causas: I Ato inseguro É o ato praticado pelo homem, em geral consciente do que está fazendo, que está contra as normas de segurança. São exemplos de atos inseguros: subir em telhado sem cinto de segurança contra quedas, ligar tomadas de aparelhos elétricos com as mãos molhadas e dirigir a altas velocidades. II. Condição Insegura É a condição do ambiente de trabalho que oferece perigo e ou risco ao trabalhador. São exemplos de condições inseguras: instalação elétrica com fios desencapados, máquinas em estado precário de manutenção, andaime de obras de construção civil feitos com materiais inadequados.
  • 16. Eliminando-se as condições inseguras e os atos inseguros é possível reduzir os acidentes e as doenças ocupacionais. Esse é o papel da Segurança do Trabalho. 4. Onde atua o profissional de Segurança do Trabalho? O profissional de Segurança do Trabalho tem uma área de atuação bastante ampla. Ele atua em todas as esferas da sociedade onde houver trabalhadores. Em geral ele atua em fábricas de alimentos, construção civil, hospitais, empresas comerciais e industriais, grandes empresas estatais, mineradoras e de extração. Também pode atuar na área rural em empresas agro-industriais.
  • 17. 5. O que faz o profissional de Segurança do Trabalho? O profissional de Segurança do Trabalho atua conforme sua formação, quer seja ele médico, técnico, enfermeiro ou engenheiro. O campo de atuação é muito vasto. Em geral o engenheiro e o técnico de segurança atuam em empresas organizando programas de prevenção de acidentes, orientando a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), os trabalhadores quanto ao uso de equipamentos de proteção individual, elaborando planos de prevenção de riscos ambientais, fazendo inspeção de segurança, laudos técnicos e ainda organizando e dando palestras e treinamento. Muitas vezes esse profissional também é responsável pela implementação de programas de meio ambiente e ecologia na empresa.
  • 18. O médico e o enfermeiro do trabalho dedicam-se a parte de saúde ocupacional, prevenindo doenças, fazendo consultas, tratando ferimentos, ministrando vacinas, fazendo exames de admissão e periódicos nos empregados. 6. O que exatamente faz cada um dos profissionais de Segurança do Trabalho? A seguir a descrição das atividades dos profissionais de Saúde e Segurança do Trabalho, de acordo com a Classificação Brasileira de Ocupações - CBO.
  • 19. Engenheiro de Segurança do Trabalho - CBO 0-28.40  assessora empresas industriais e de outro gênero em assuntos relativos à segurança e higiene do trabalho, examinando locais e condições de trabalho, instalações em geral e material, métodos e processos de fabricação adotados pelo trabalhador, para determinar as necessidades dessas empresas no campo da prevenção de acidentes;  inspeciona estabelecimentos fabris, comerciais e de outro gênero, verificando se existem riscos de incêndios, desmoronamentos ou outros perigos, para fornecer indicações quanto às precauções a serem tomadas;  CBO: Classificação Brasileira de Ocupações. A Classificação Brasileira de Ocupações – CBO é um documento que retrata a realidade das profissões do mercado de trabalho brasileiro.
  • 20.  promove a aplicação de dispositivos especiais de segurança, como óculos de proteção, cintos de segurança, vestuário especial, máscara e outros, determinando aspectos técnicos funcionais e demais características, para prevenir ou diminuir a possibilidade de acidentes;  adapta os recursos técnicos e humanos, estudando a adequação da máquina ao homem e do homem à máquina, para proporcionar maior segurança ao trabalhador;  executa campanhas educativas sobre prevenção de acidentes, organizando palestras e divulgações nos meios de comunicação, distribuindo publicações e outro material informativo, para conscientizar os trabalhadores e o público, em geral;
  • 21.  estuda as ocupações encontradas num estabelecimento fabril, comercial ou de outro gênero, analisando suas características, para avaliar a insalubridade ou periculosidade de tarefas ou operações ligadas à execução do trabalho;  realiza estudos sobre acidentes de trabalho e doenças profissionais, consultando técnicos de diversos campos, bibliografia especializada, visitando fábricas e outros estabelecimentos, para determinar as causas desses acidentes e elaborar recomendações de segurança.
  • 22. Técnico de Segurança do Trabalho - CBO 0-39.45  inspeciona locais, instalações e equipamentos da empresa, observando as condições de trabalho, para determinar fatores e riscos de acidentes; estabelece normas e dispositivos de segurança, sugerindo eventuais modificações nos equipamentos e instalações e verificando sua observância, para prevenir acidentes;  inspeciona os postos de combate a incêndios, examinando as mangueiras, extintores e equipamentos de proteção contra incêndios, para certificar-se de suas perfeitas condições de funcionamento;
  • 23.  comunica os resultados de suas inspeções, elaborando relatórios, para propor a reparação ou renovação do equipamento de extinção de incêndios e outras medidas de segurança;  investiga acidentes ocorridos, examinando as condições da ocorrência, para identificar suas causas e propor as providências cabíveis;  mantém contatos com os serviços médico e social da empresa ou de outra instituição, utilizando os meios de comunicação oficiais, para facilitar o atendimento necessário aos acidentados;
  • 24.  registra irregularidades ocorridas, anotando-as em formulários próprios e elaborando estatísticas de acidentes, para obter subsídios destinados à melhoria das medidas de segurança;  instrui os funcionários da empresa sobre normas de segurança, combate a incêndios e demais medidas de prevenção de acidentes, ministrando palestras e treinamento, para que possam agir acertadamente em casos de emergência;  coordena a publicação de matéria sobre segurança no trabalho, preparando instruções e orientando a confecção de cartazes e avisos, para divulgar e desenvolver hábitos de prevenção de acidentes;
  • 25.  participa de reuniões sobre segurança no trabalho, fornecendo dados relativos ao assunto, apresentando sugestões e analisando a viabilidade de medidas de segurança propostas, para aperfeiçoar o sistema existente.
  • 26. Médico do Trabalho - CBO - 0-61.22  executa exames periódicos de todos os empregados ou em especial daqueles expostos a maior risco de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais, fazendo o exame clínico e/ou interpretando os resultados de exames complementares, para controlar as condições de saúde dos mesmos a assegurar a continuidade operacional e a produtividade;  executa exames médicos especiais em trabalhadores do sexo feminino, menores, idosos e fazendo exame clínico e/ou interpretando os resultados de exames complementares, para detectar prováveis danos à saúde em decorrência do trabalho que executam e instruir a administração da empresa para possíveis mudanças de atividades;
  • 27.  faz tratamento de urgência em casos de acidentes de trabalho ou alterações agudas da saúde, orientando e/ou executando a terapêutica adequada, para prevenir consequências mais graves ao trabalhador;  avalia, juntamente com outros profissionais, condições de insegurança, visitando periodicamente os locais de trabalho, para sugerir à direção da empresa medidas destinadas a remover ou atenuar os riscos existentes;  participa, juntamente com outros profissionais, da elaboração e execução de programas de proteção à saúde dos trabalhadores, analisando em conjunto os riscos, as condições de trabalho, os fatores de insalubridade, de fadiga e outros, para obter a redução de absenteísmo e a renovação da mão-de-obra;
  • 28.  participa do planejamento e execução dos programas de treinamento das equipes de atendimento de emergências, avaliando as necessidades e ministrando aulas, para capacitar o pessoal incumbido de prestar primeiros socorros em casos de acidentes graves e catástrofes;  participa de inquéritos sanitários, levantamentos de doenças profissionais, lesões traumáticas e estudos epidemiológicos, elaborando e/ou preenchendo formulários próprios e estudando os dados estatísticos, para estabelecer medidas destinadas a reduzir a morbidade e mortalidade decorrentes de acidentes do trabalho, doenças profissionais e doenças de natureza não-ocupacional;
  • 29.  participa de atividades de prevenção de acidentes, comparecendo a reuniões e assessorando em estudos e programas, para reduzir as ocorrências de acidentes do trabalho;  participa dos programas de vacinação, orientando a seleção da população trabalhadora e o tipo de vacina a ser aplicada, para prevenir moléstias transmissíveis;  participa de estudos das atividades realizadas pela empresa;  procede aos exames médicos destinados à seleção ou orientação de candidatos a emprego em ocupações definidas, baseando-se nas exigências psicossomáticas das mesmas, para possibilitar o aproveitamento dos mais aptos;
  • 30.  participa da inspeção das instalações destinadas ao bem-estar dos trabalhadores, visitando, juntamente com o nutricionista, em geral (0-68.10), e o enfermeiro de higiene do trabalho (0-71.40) e/ou outros profissionais indicados, o restaurante, a cozinha, a creche e as instalações sanitárias, para observar as condições de higiene e orientar a correção das possíveis falhas existentes. Pode participar do planejamento, instalação e funcionamento dos serviços médicos da empresa. Pode elaborar laudos periciais sobre acidentes do trabalho, doenças profissionais e condições de insalubridade. Pode participar de reuniões de órgãos comunitários governamentais ou privados, interessados na saúde e bem-estar dos trabalhadores. Pode participar de congressos médicos ou de prevenção de acidentes e divulgar pesquisas sobre saúde ocupacional.
  • 31. Enfermeiro do Trabalho CBO - 0-71.40  Estuda as condições de segurança e periculosidade da empresa, efetuando observações nos locais de trabalho e discutindo-as em equipe, para identificar as necessidades no campo da segurança, higiene e melhoria do trabalho;  elabora e executa planos e programas de proteção à saúde dos empregados, participando de grupos que realizam inquéritos sanitários, estudam as causas de absenteísmo, fazem levantamentos de doenças profissionais e lesões traumáticas, procedem a estudos epidemiológicos, coletam dados estatísticos de morbidade e mortalidade de trabalhadores, investigando possíveis relações com as atividades funcionais, para obter a continuidade operacional e aumento da produtividade;
  • 32.  executa e avalia programas de prevenções de acidentes e de doenças profissionais ou não-profissionais, fazendo análise da fadiga, dos fatores de insalubridade, dos riscos e das condições de trabalho do menor e da mulher, para propiciar a preservação de integridade física e mental do trabalhador;  presta primeiros socorros no local de trabalho, em caso de acidente ou doença, fazendo curativos ou imobilizações especiais, administrando medicamentos e tratamentos e providenciando o posterior atendimento médico adequado, para atenuar consequências e proporcionar apoio e conforto ao paciente;
  • 33.  elabora e executa ou supervisiona e avalia as atividades de assistência de enfermagem aos trabalhadores, proporcionando-lhes atendimento ambulatorial, no local de trabalho, controlando sinais vitais, aplicando medicamentos prescritos, curativos, instalações e teses, coletando material para exame laboratorial, vacinações e outros tratamentos, para reduzir o absenteísmo profissional; organiza e administra o setor de enfermagem da empresa, provendo pessoal e material necessários, treinando e supervisionando auxiliares de enfermagem do trabalho, atendentes e outros, para promover o atendimento adequado às necessidades de saúde do trabalhador;
  • 34.  treina trabalhadores, instruindo-os sobre o uso de roupas e material adequado ao tipo de trabalho, para reduzir a incidência de acidentes;  planeja e executa programas de educação sanitária, divulgando conhecimentos e estimulando a aquisição de hábitos sadios, para prevenir doenças profissionais, mantendo cadastros atualizados, a fim de preparar informes para subsídios processuais nos pedidos de indenização e orientar em problemas de prevenção de doenças profissionais.
  • 35. Auxiliar de Enfermagem do trabalho  Desempenha tarefas similares às que realiza o auxiliar de enfermagem, em geral, porém atua em dependências de fábricas, indústrias ou outros estabelecimentos que justifiquem sua presença. Fonte: Código Brasileiro de Ocupação - CBO
  • 36. 7. Como minimizar os custos com a Segurança do Trabalho? A melhor maneira de minimizar os custos da empresa é investir na prevenção de acidentes. Muitos empresários tem a idéia errônea que devem diminuir seus investimentos em equipamentos de proteção individual, contratação de pessoal de segurança do trabalho e medidas de segurança. O custo de um acidente pode trazer inúmeros prejuízos à empresa. O acidente leva a encargos com advogados, perdas de tempo e materiais e na produção. Sabem-se casos de empresas que tiveram que fechar suas portas devido à indenização por acidentes de trabalho. Com certeza seria muito mais simples investir em prevenção e em regularização da segurança nesta empresa, evitando futuras complicações legais.
  • 37. 8. Na minha empresa nunca teve acidente de trabalho. Acho que investir em Segurança atualmente é perda de tempo. Isso não é correto. Investir em segurança também vai aumentar o grau de conscientização dos empregados. Fazer treinamento de segurança vai melhorar o relacionamento entre eles. Se nunca aconteceu acidente não quer dizer que nunca vai acontecer. Já diz a Bíblia, "Vigiai e orai, pois não sabeis o dia nem a hora" . Nunca sabermos a hora que um acidente pode acontecer, por isso devemos estar sempre prevenidos.
  • 38. 9. Acho que meu dever como administrador de empresas e ou dono da empresa é contratar o serviço de segurança do trabalho da empresa e ponto final. Errado. Em uma campanha de segurança da empresa toda a diretoria deve estar envolvida. De nada adianta treinar os funcionários, fazer campanhas, se a diretoria, a maior responsável pela empresa, não estiver envolvida e engajada com a Segurança no Trabalho. Se isso acontecer a empresa fica sendo acéfala, isto é, sem cabeça, sem coordenação, perdendo-se tudo o que foi feito, caindo a Segurança do Trabalho no esquecimento em poucos meses.
  • 39. 10. O que fazer então se, sendo da diretoria da empresa, não sou profissional da área de segurança? A primeira coisa a fazer é manter a mente aberta, conversar com os empregados, com o pessoal da área de segurança, participar do processo. Também é de muita valia assistir palestras e seminários, fazer cursos de atualização sobre gerenciamento, qualidade e meio ambiente. Em muitos desses cursos são ministradas tópicos envolvendo Segurança do Trabalho, que vem somar-se ao conhecimento necessário para fazer a empresa mais eficiente, segura, organizada e produtiva.
  • 40. ATIVIDADE 01 - O que é Engenharia de Segurança no Trabalho? Explique: 02 – Como é definida a Segurança do Trabalho? Explique: 03 - No Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho compõe-se de que? Comente: 04 – O que se entende por acidente de trabalho? Explique: 05 - Onde atua o profissional de Segurança do Trabalho? Comente: 06 – O que Faz o Técnico de Segurança do Trabalho? Explique: 07 – Com se compõe o quadro de Segurança do Trabalho de uma empresa? Comente: 08 – O que é CBO?