SlideShare uma empresa Scribd logo
Dinastia  Afonsina
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object]
[object Object]
dinastia de Avis
[object Object]
D. Duarte I de Portugal foi o décimo primeiro Rei de Portugal, cognominado o Eloquente ou o Rei - Filósofo pelo seu interesse pela cultura e pelas obras que escreveu. Filho de D. João I de Portugal e D. Filipa de Lencastre, desde cedo foi preparado para reinar. Em 1433 sucedeu a seu pai. Num curto reinado de cinco anos deu continuidade à política exploração marítima e de conquistas em África.
D. Afonso V foi o décimo segundo Rei de Portugal, cognominado o Africano pelas conquistas no Norte de África. Tinha apenas seis anos quando seu pai faleceu. No seu testamento nomeava D. Duarte tutor do pequeno rei, e regente do reino a sua viúva. Seguiram-se tumultos e incidentes, que terminaram por as Cortes tirarem a regência a D. Leonor, confiando-a a seu cunhado, o infante D. Pedro, duque de Coimbra. D. Afonso chegou à sua maioridade em 1446, assumindo o governo do reino.
D. João II foi o décimo terceiro Rei de Portugal, cognominado O Príncipe Perfeito pela forma como exerceu o poder. Filho do rei Afonso V de Portugal, acompanhou o seu pai nas campanhas em África e foi armado cavaleiro na tomada de Arzila. Enquanto D. Afonso V enfrentava os castelhanos, o príncipe assumiu a direcção da expansão marítima portuguesa iniciada pelo seu tio-avô Infante D. Henrique.
D. Manuel I foi o 14.º Rei de Portugal, cognominado O Venturoso, O Bem-Aventurado ou O Afortunado, tanto pelos eventos felizes que o levaram ao trono, como pelos que ocorreram no  seu reinado. D. Manuel I ascendeu inesperadamente ao trono em 1495, em circunstâncias excecionais , sucedendo ao seu primo direito João II, de quem se tornara protegido. Prosseguiu as explorações portuguesas iniciadas pelos seus antecessores, o que levou à descoberta do  caminho marítimo para a Índia, do Brasil e das ambicionadas "ilhas das especiarias", as Molucas, determinantes para a expansão do império português. Foi o primeiro rei a assumir o título de Senhor do Comércio, da Conquista e da Navegação da Arábia, Pérsia e Índia .
D. João III de Portugal foi o décimo quinto Rei de Portugal, cognominado O Piedoso ou O Pio pela sua devoção religiosa. Filho do rei Manuel I, sucedeu-o em 1521, aos 19 anos. Herdou um império vastíssimo e disperso, nas ilhas atlânticas, costas ocidental e oriental de África, Índia, Malásia, Ilhas do Pacífico, China e Brasil.
D. Sebastião I foi o décimo sexto rei de Portugal, cognominado O Desejado por ser o herdeiro esperado da Dinastia de Avis, mais tarde nomeado O Encoberto ou O Adormecido. Foi o sétimo rei da Dinastia de Avis, neto do rei João III de quem herdou o trono com apenas três anos. A regência foi assegurada pela sua avó Catarina da Áustria e pelo Cardeal Henrique de Évora.
D. Sebastião partiu para Marrocos em 1578, e terá morrido na Batalha de Alcácer Quibir no dia 4 de Agosto desse mesmo ano. Sucedeu-lhe o Cardeal D. Henrique que reinaria durante mais dois anos.
Dinastia  filipina
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
dinastia  DE  BRAGANÇA
[object Object],[object Object],[object Object],http://1.bp.blogspot.com/_yEum_8cpb_s/SXroeNN4MUI/AAAAAAAAFS8/vWgQBOGgB1c/s1600/Estatua+Vila+Vic+3.bmp Estátua equestre do Rei D. João IV de Portugal, situada na praça junto ao Paço Ducal de Vila Viçosa
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object]
[object Object]
[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

D. Dinis
D. DinisD. Dinis
D. Dinis
mariamanel
 
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de PortugalAs guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
Patrícia Costa Grigório
 
D. Afonso Henriques
D. Afonso HenriquesD. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques
Jorge Almeida
 
D. Afonso Henriques
D. Afonso HenriquesD. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques
Maria Gomes
 
França - Paris
França - Paris França - Paris
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
JWM V.
 
Marquês de pombal power-point
Marquês de pombal  power-pointMarquês de pombal  power-point
Marquês de pombal power-point
PAFB
 
A rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhanaA rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhana
Maria Gomes
 
Formaçaõ de portugal
Formaçaõ de portugalFormaçaõ de portugal
Formaçaõ de portugal
Maria José Oliveira
 
Torre eiffel
Torre eiffelTorre eiffel
Torre eiffel
zeopas
 
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricaOs primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
paulasalvador
 
Reis de Portugal 3ª Dinastia
Reis de Portugal 3ª DinastiaReis de Portugal 3ª Dinastia
Reis de Portugal 3ª Dinastia
khistoria
 
Reis De Portugal
Reis De PortugalReis De Portugal
Reis De Portugal
Helena
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
Maria Gomes
 
Castelo de são jorge
Castelo de são jorgeCastelo de são jorge
Castelo de são jorge
turmadasjoaninhas
 
Ceuta
CeutaCeuta
Afonso Henriques, o Conquistador
Afonso Henriques, o ConquistadorAfonso Henriques, o Conquistador
Afonso Henriques, o Conquistador
Jorge Almeida
 
Países Baixos
Países BaixosPaíses Baixos
Países Baixos
danielacozta
 
Marquês de pombal corrigido
Marquês de pombal  corrigidoMarquês de pombal  corrigido
Marquês de pombal corrigido
ceufaias
 
a Batalha de Aljubarrota
a Batalha de Aljubarrotaa Batalha de Aljubarrota
a Batalha de Aljubarrota
Milena Costa
 

Mais procurados (20)

D. Dinis
D. DinisD. Dinis
D. Dinis
 
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de PortugalAs guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
As guerras de Reconquista e a formação do Reino de Portugal
 
D. Afonso Henriques
D. Afonso HenriquesD. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques
 
D. Afonso Henriques
D. Afonso HenriquesD. Afonso Henriques
D. Afonso Henriques
 
França - Paris
França - Paris França - Paris
França - Paris
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
 
Marquês de pombal power-point
Marquês de pombal  power-pointMarquês de pombal  power-point
Marquês de pombal power-point
 
A rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhanaA rivalidade Luso castelhana
A rivalidade Luso castelhana
 
Formaçaõ de portugal
Formaçaõ de portugalFormaçaõ de portugal
Formaçaõ de portugal
 
Torre eiffel
Torre eiffelTorre eiffel
Torre eiffel
 
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibéricaOs primeiros povos a habitar a península ibérica
Os primeiros povos a habitar a península ibérica
 
Reis de Portugal 3ª Dinastia
Reis de Portugal 3ª DinastiaReis de Portugal 3ª Dinastia
Reis de Portugal 3ª Dinastia
 
Reis De Portugal
Reis De PortugalReis De Portugal
Reis De Portugal
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
 
Castelo de são jorge
Castelo de são jorgeCastelo de são jorge
Castelo de são jorge
 
Ceuta
CeutaCeuta
Ceuta
 
Afonso Henriques, o Conquistador
Afonso Henriques, o ConquistadorAfonso Henriques, o Conquistador
Afonso Henriques, o Conquistador
 
Países Baixos
Países BaixosPaíses Baixos
Países Baixos
 
Marquês de pombal corrigido
Marquês de pombal  corrigidoMarquês de pombal  corrigido
Marquês de pombal corrigido
 
a Batalha de Aljubarrota
a Batalha de Aljubarrotaa Batalha de Aljubarrota
a Batalha de Aljubarrota
 

Destaque

Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
Ministério da Educação
 
I ª dinastia
I ª dinastiaI ª dinastia
História de Portugal Reis
História  de Portugal ReisHistória  de Portugal Reis
História de Portugal Reis
Ministério da Educação
 
Os reis de portugal marta
Os reis de portugal martaOs reis de portugal marta
Os reis de portugal marta
Ministério da Educação
 
A 1ª dinastia
A 1ª dinastiaA 1ª dinastia
A 1ª dinastia
João Paulo
 
Reis 5º Ano
Reis 5º AnoReis 5º Ano
Reis 5º Ano
guest68d518
 
D. Afonso VI
D. Afonso VID. Afonso VI
D. Afonso VI
Madalena Santos
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
anptrinta
 
A vida de D. João IV
 A vida de D. João IV A vida de D. João IV
A vida de D. João IV
blog-eic
 
HistóRia De Portugal
HistóRia De PortugalHistóRia De Portugal
HistóRia De Portugal
apresentacao2008
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
khistoria
 
Afonso henriques grupo2
Afonso henriques   grupo2Afonso henriques   grupo2
Afonso henriques grupo2
BibEscolar Ninho Dos Livros
 
HistóRia E Geografia De Portugal
HistóRia E Geografia De PortugalHistóRia E Geografia De Portugal
HistóRia E Geografia De Portugal
jdlimaaear
 
Reis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª DinastiaReis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª Dinastia
khistoria
 
D Afonso Henriques
D Afonso Henriques   D Afonso Henriques
D Afonso Henriques
BibEscolar Ninho Dos Livros
 
Os reis da 1ª dinastia
Os reis da 1ª dinastiaOs reis da 1ª dinastia
Os reis da 1ª dinastia
Ana Pereira
 
Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Álvaro Maurício
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de Portugal
HistN
 
00 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_201700 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_2017
Vítor Santos
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
Alessandro Deretti
 

Destaque (20)

Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
 
I ª dinastia
I ª dinastiaI ª dinastia
I ª dinastia
 
História de Portugal Reis
História  de Portugal ReisHistória  de Portugal Reis
História de Portugal Reis
 
Os reis de portugal marta
Os reis de portugal martaOs reis de portugal marta
Os reis de portugal marta
 
A 1ª dinastia
A 1ª dinastiaA 1ª dinastia
A 1ª dinastia
 
Reis 5º Ano
Reis 5º AnoReis 5º Ano
Reis 5º Ano
 
D. Afonso VI
D. Afonso VID. Afonso VI
D. Afonso VI
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
 
A vida de D. João IV
 A vida de D. João IV A vida de D. João IV
A vida de D. João IV
 
HistóRia De Portugal
HistóRia De PortugalHistóRia De Portugal
HistóRia De Portugal
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
 
Afonso henriques grupo2
Afonso henriques   grupo2Afonso henriques   grupo2
Afonso henriques grupo2
 
HistóRia E Geografia De Portugal
HistóRia E Geografia De PortugalHistóRia E Geografia De Portugal
HistóRia E Geografia De Portugal
 
Reis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª DinastiaReis de Portugal 1ª Dinastia
Reis de Portugal 1ª Dinastia
 
D Afonso Henriques
D Afonso Henriques   D Afonso Henriques
D Afonso Henriques
 
Os reis da 1ª dinastia
Os reis da 1ª dinastiaOs reis da 1ª dinastia
Os reis da 1ª dinastia
 
Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.Reis portugal   1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
Reis portugal 1ª, 2ª, 3ª e 4ª dinastias.
 
A Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de PortugalA Formação do Reino de Portugal
A Formação do Reino de Portugal
 
00 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_201700 3 preparação_exame_nacional_2017
00 3 preparação_exame_nacional_2017
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 

Semelhante a Dinastias de portugal

Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
Carmo Silva
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
Carmo Silva
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
Carmo Silva
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
Carmo Silva
 
Reis Portugal
Reis PortugalReis Portugal
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
davidetavares
 
História de Portugal
História de PortugalHistória de Portugal
História de Portugal
Vitor Matias
 
Reis portugal
Reis portugalReis portugal
Reis portugal
putcheca
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
EB Foros de Amora
 
História de portugal1
História de portugal1História de portugal1
História de portugal1
EB Foros de Amora
 
1 dinastia
1 dinastia1 dinastia
1 dinastia
cssacssa
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
belinhas
 
2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
Ministério da Educação
 
Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1
Carmo Silva
 

Semelhante a Dinastias de portugal (20)

Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
 
Reis Portugal
Reis PortugalReis Portugal
Reis Portugal
 
História de portugal
História de portugalHistória de portugal
História de portugal
 
História de Portugal
História de PortugalHistória de Portugal
História de Portugal
 
Reis portugal
Reis portugalReis portugal
Reis portugal
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
 
História de portugal1
História de portugal1História de portugal1
História de portugal1
 
1 dinastia
1 dinastia1 dinastia
1 dinastia
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
 
2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
 
Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1
 

Mais de Carmo Silva

H25c
H25cH25c
Natal em Portugal e no Mundo
Natal em Portugal e no MundoNatal em Portugal e no Mundo
Natal em Portugal e no Mundo
Carmo Silva
 
Saúde e Exercício Físico
Saúde e Exercício FísicoSaúde e Exercício Físico
Saúde e Exercício Físico
Carmo Silva
 
O iogurte
O iogurteO iogurte
O iogurte
Carmo Silva
 
O iogurte
O iogurteO iogurte
O iogurte
Carmo Silva
 
Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?
Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?
Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?
Carmo Silva
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
Carmo Silva
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
Carmo Silva
 
Saúde e alimentação
Saúde e alimentaçãoSaúde e alimentação
Saúde e alimentação
Carmo Silva
 
A pequena sereia
A pequena sereiaA pequena sereia
A pequena sereia
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1
Carmo Silva
 
Dinastia filipina
Dinastia filipinaDinastia filipina
Dinastia filipina
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1
Carmo Silva
 
Dinastia filipina
Dinastia filipinaDinastia filipina
Dinastia filipina
Carmo Silva
 
A rapariga com superpoderes
A rapariga com superpoderesA rapariga com superpoderes
A rapariga com superpoderes
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 

Mais de Carmo Silva (19)

H25c
H25cH25c
H25c
 
Natal em Portugal e no Mundo
Natal em Portugal e no MundoNatal em Portugal e no Mundo
Natal em Portugal e no Mundo
 
Saúde e Exercício Físico
Saúde e Exercício FísicoSaúde e Exercício Físico
Saúde e Exercício Físico
 
O iogurte
O iogurteO iogurte
O iogurte
 
O iogurte
O iogurteO iogurte
O iogurte
 
Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?
Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?
Como surgiu o iogurte? / Do que é feito o iogurte?
 
Anorexia
AnorexiaAnorexia
Anorexia
 
Obesidade
ObesidadeObesidade
Obesidade
 
Saúde e alimentação
Saúde e alimentaçãoSaúde e alimentação
Saúde e alimentação
 
A pequena sereia
A pequena sereiaA pequena sereia
A pequena sereia
 
Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1
 
Dinastia filipina
Dinastia filipinaDinastia filipina
Dinastia filipina
 
Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1Dinastia de bragança 1
Dinastia de bragança 1
 
Dinastia filipina
Dinastia filipinaDinastia filipina
Dinastia filipina
 
A rapariga com superpoderes
A rapariga com superpoderesA rapariga com superpoderes
A rapariga com superpoderes
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Danielle Fernandes Amaro dos Santos
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptxForças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
Forças e leis de Newton 2024 - parte 1.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 

Dinastias de portugal

  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 12.
  • 13. D. Duarte I de Portugal foi o décimo primeiro Rei de Portugal, cognominado o Eloquente ou o Rei - Filósofo pelo seu interesse pela cultura e pelas obras que escreveu. Filho de D. João I de Portugal e D. Filipa de Lencastre, desde cedo foi preparado para reinar. Em 1433 sucedeu a seu pai. Num curto reinado de cinco anos deu continuidade à política exploração marítima e de conquistas em África.
  • 14. D. Afonso V foi o décimo segundo Rei de Portugal, cognominado o Africano pelas conquistas no Norte de África. Tinha apenas seis anos quando seu pai faleceu. No seu testamento nomeava D. Duarte tutor do pequeno rei, e regente do reino a sua viúva. Seguiram-se tumultos e incidentes, que terminaram por as Cortes tirarem a regência a D. Leonor, confiando-a a seu cunhado, o infante D. Pedro, duque de Coimbra. D. Afonso chegou à sua maioridade em 1446, assumindo o governo do reino.
  • 15. D. João II foi o décimo terceiro Rei de Portugal, cognominado O Príncipe Perfeito pela forma como exerceu o poder. Filho do rei Afonso V de Portugal, acompanhou o seu pai nas campanhas em África e foi armado cavaleiro na tomada de Arzila. Enquanto D. Afonso V enfrentava os castelhanos, o príncipe assumiu a direcção da expansão marítima portuguesa iniciada pelo seu tio-avô Infante D. Henrique.
  • 16. D. Manuel I foi o 14.º Rei de Portugal, cognominado O Venturoso, O Bem-Aventurado ou O Afortunado, tanto pelos eventos felizes que o levaram ao trono, como pelos que ocorreram no seu reinado. D. Manuel I ascendeu inesperadamente ao trono em 1495, em circunstâncias excecionais , sucedendo ao seu primo direito João II, de quem se tornara protegido. Prosseguiu as explorações portuguesas iniciadas pelos seus antecessores, o que levou à descoberta do caminho marítimo para a Índia, do Brasil e das ambicionadas "ilhas das especiarias", as Molucas, determinantes para a expansão do império português. Foi o primeiro rei a assumir o título de Senhor do Comércio, da Conquista e da Navegação da Arábia, Pérsia e Índia .
  • 17. D. João III de Portugal foi o décimo quinto Rei de Portugal, cognominado O Piedoso ou O Pio pela sua devoção religiosa. Filho do rei Manuel I, sucedeu-o em 1521, aos 19 anos. Herdou um império vastíssimo e disperso, nas ilhas atlânticas, costas ocidental e oriental de África, Índia, Malásia, Ilhas do Pacífico, China e Brasil.
  • 18. D. Sebastião I foi o décimo sexto rei de Portugal, cognominado O Desejado por ser o herdeiro esperado da Dinastia de Avis, mais tarde nomeado O Encoberto ou O Adormecido. Foi o sétimo rei da Dinastia de Avis, neto do rei João III de quem herdou o trono com apenas três anos. A regência foi assegurada pela sua avó Catarina da Áustria e pelo Cardeal Henrique de Évora.
  • 19. D. Sebastião partiu para Marrocos em 1578, e terá morrido na Batalha de Alcácer Quibir no dia 4 de Agosto desse mesmo ano. Sucedeu-lhe o Cardeal D. Henrique que reinaria durante mais dois anos.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. dinastia DE BRAGANÇA
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.