SlideShare uma empresa Scribd logo
Primeira, Segunda, Terceira e Quarta Dinastias
Reis de Portugal
1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DE MOGADOURO
4º ANO DE ESCOLARIDADE
Professor Luzia Lagoa
1.º Dom Afonso I "O
Conquistador"
(r. 1139 - 1185), também
chamado Afonso
Henriques. Foi o primeiro
rei de Portugal,
conquistando a
independência
portuguesa em relação
ao Reino de Leão.
Primeira
Dinastia - de
Borgonha ou
Afonsina -
2.º Dom Sancho I "O Povoador"
(r. 1185 - 1211) Chamado assim porque
povoou os territórios do país – Fundou a
cidade da Guarda
e atribuiu cartas de
foral na Beira e em
Trás-os-Montes:
Gouveia (1186),
Covilhã (1186),
Viseu (1187),
Bragança (1187), etc.
Povoando assim áreas remotas do reino
com imigrantes da Flandres e Borgonha.
4.º Dom Sancho II "O Capelo"
(r. 1233 - 1247) cognominado O Capelo
por haver usado um enquanto criança.
É também conhecido
como O Pio ou
O Piedoso. Sancho II
conquistou várias
cidades no Algarve e
no Alentejo.
3.º Dom Afonso II "O Gordo"
(r. 1211 - 1233) cognominado O Gordo, em
virtude da doença que o teria afectado.
Afonso II não contestou as suas fronteiras
com Galiza e Castela, nem procurou a
expansão para Sul.
Consolidou a estrutura
económica e social do país.
O primeiro conjunto de leis
portuguesas é de sua
autoria(propriedade
privada, direito civil),
cunhagem de moeda.
5.º Dom Afonso III "O Bolonhês"
(regente 1245 - 1248; rei 1248 - 1279) por
ter sido casado com
a condessa
Matilde II de Bolonha.
6.º Dom Dinis "O Lavrador"
(r. 1279 - 1325) o seu cognome deve-se ao
impulso que deu no reino àquela actividade.
Foi o primeiro rei
português
a assinar os seus
documentos
com o nome completo.
Presume-se que tenha
sido o primeiro rei
português
não analfabeto.
7.º Dom Afonso IV "O Bravo"
(r. 1325 - 1357) Em 1325, Afonso IV tornou-se rei.
Exilou Afonso Sanches seu irmão, para Castela,
retirando-lhe todas as terras, títulos e feudos
concedidos pelo pai de ambos. O exilado não se
conformou e do outro lado da fronteira executou
manobras políticas e
militares para se tornar ele
próprio rei. Depois de várias
tentativas de invasão falhadas,
os irmãos assinaram um tratado
de paz sob o patrocínio da
Rainha Santa Isabel.
8.º Dom Pedro I "O Justiceiro"
(r. 1357 -1367) Mereceu
os cognomes de O
Justiceiro também
O Cruel, O Cru ou
O Vingativo, pela
energia posta em
vingar o assassínio
de Inês de Castro
pela afeição que
dedicou àquela dama
Galega.
9.º Dom Fernando "O Formoso"
(r. 1367 - 1383) por causa da sua beleza
física que inúmeras fontes atestam e como O
Inconsciente ou
O Inconstante devido
à sua desastrosa política
externa que ditou
três guerras com a
vizinha Castela e
o perigo após a sua
morte, de o trono
recair em mãos
estrangeiras.
Segunda Dinastia - de Avis
ou Joanina
Mestre de Avis
10.º Dom João I "O de Boa Memória"
(r. 1385 - 1433). Era visto por muitos como o
legítimo herdeiro, veio a tornar-se rei. Com o
apoio de um grupo de nobres, entre os quais
Álvaro Pais e o jovem D. Nuno Álvares
Pereira. Incentivado pelo descontentamento
geral, o Mestre de Avis assassinou o conde
de Andeiro no paço(1383). Iniciou o processo
de obtenção da regência em nome do Infante
D. João. Com este último, aprisionado por D.
João I de Castela, abria-se a possibilidade
política de o Mestre de Aviz ser rei.
11.º Dom Duarte "O Eloquente"
(r. 1433 - 1438) Foi cognominado o
Eloquente pelo verbo usado nas obras que
escreveu é também
chamado o Rei - Filósofo.
Deu continuidade à
política de incentivo
à exploração marítima
e conquistas em
África.
12.º Dom Afonso V "O Africano"
(r. 1438 - 1481)
cognominado o
Africano pelas
conquistas que
fez no norte de
África.
13.º Dom João II "O Príncipe
Perfeito
(r. 1481 - 1495)
cognominado
O Príncipe Perfeito
pela forma
como exerceu
o Poder.
14.º Dom Manuel I "O Venturoso
(r. 1495 - 1521) Cognominado de O
Venturoso, O Bem-Aventurado ou O
Afortunado, pelos eventos felizes que
ocorreram no seu reinado,
designadamente a descoberta do
caminho marítimo para a Índia e a do
Brasil. Foi o primeiro rei a assumir o título
de Rei de Portugal e dos Algarves,
d'Aquém e d'Além-Mar em África, Senhor
do Comércio, da Conquista e da
Navegação da Arábia, Pérsia e Índia.
Dom Manuel I "O Venturoso
20.º Filipe II "O Piedoso
(r. 1598 - 1621) Rei espanhol e de Rei de
Portugal e dos Algarves
daquém e dalém - mar
em África (1598-1621)
nascido em Madri,
pacífico, piedoso e
benevolente, porém
fraco como governante
e indiferente às
responsabilidades políticas, seu reinado foi o
prenúncio do declínio do império espanhol.
Assumiu o trono aos 20 anos de idade (1598).
18.º Dom António
(r. 1580 - 1583) Conhecido pelo cognome
de "Prior do Crato"
e como o Determinado,
o Lutador ou o
Independentista,
pela ênfase posta
no recobro da
independência
de Portugal
15.º Dom João III "O Piedoso
(r. 1521 - 1557). Cognominado O Piedoso
ou O Pio
pela sua devoção
religiosa.
16.º Dom Sebastião "O Desejado
(r. 1557 - 1578) Tornou-se herdeiro do trono
depois da morte do seu pai, o príncipe João
de Portugal. Foi rei com apenas três anos,
em 1557. Em virtude de ser um herdeiro tão
esperado para dar
continuidade à Dinastia
de Avis. Ficou conhecido
como O Desejado.
A lenda refere o seu
regresso numa manhã de
nevoeiro, para salvar a
Nação
17.º Dom Henrique "O Casto
(r. 1578 - 1580). Bem cedo na sua vida,
Henrique recebeu o sacramento da
ordenação, para promover
os interesses portugueses
na Igreja Católica. Ele subiu
cedo na hierarquia da Igreja,
foi rapidamente Arcebispo
de Braga, primeiro Arcebispo
de Évora, Arcebispo de Lisboa
e ainda Inquisidor-mor antes
de receber o título de Cardeal.
Terceira Dinastia – Filipina -
19.º Filipe I "O Prudente
(r. 1581 - 1598) Depois da morte do rei D.
Sebastião na funesta batalha
de Alcácer Quibir, Filipe
pensou na posse do trono
português, e para isso
empenhou todos os meios,
intrigas e dinheiro para
ganhar à corte de Portugal,
conseguindo chamar
para seu lado muitos fidalgos portugueses.
21.º Filipe III "O Grande
(r. 1621 - 1640) Rei em 1640 de Portugal
restaurou a independência de Espanha
através de um golpe
organizado pela
aristocracia e
classe média do
país, descontentes
com o domínio espanhol.
24.º Dom Pedro II "O Pacifico"
(regente, 1668 – 1675), (rei, 1675 - 1706).
Cognominado de
O Pacífico,
porque em sua
regência que se
fez a paz com a
Espanha (em 1668).
Quarta Dinastia - Bragança ou Brigantina
22.º Dom João IV "O Restaurador
(r. 1640 - 1656) Cognominado de O Pacífico
porque em sua
regência que
se fez a paz
com a
Espanha (em 1668).
23.º Dom Afonso VI "O Vitorioso"
(r. 1656 - 1675) assumiu o poder porque a
mãe era doente,
assegurando a
direcção dos
negócios públicos,
governou o país
como Príncipe
Regente pois
uma Junta
Médica
reconheceu a
impossibilidade de recuperação de sua mãe.
27.º Dona Maria I "A Piedosa"
(r. 1777 - 1816), com Pedro III como
consorte. Ficou conhecida pelos cognomes
de A Piedosa ou
a A Pia, devido
à sua extrema
devoção religiosa,
Demonstrada quando
mandou construir a
Basílica da Estrela
em Lisboa.
25.º Dom João V "O Magnânimo"
(r. 1707 - 1750) de cognome de O Magnânimo
ou O Rei-Sol Português,
em virtude do luxo
de que se revestiu
o seu reinado.
29.º Dom Pedro IV
(r. 1826), conhecido como O Rei - Soldado,
por combater o irmão D. Miguel na Guerra
Civil de 1832-34
ou O Rei - Imperador.
É também conhecido,
de ambos os lados do
Oceano Atlântico,
como O Libertador.
Libertador do Brasil
do domínio português
e Libertador de Portugal do governo
absolutista.
26.º Dom José
(r. 1750 - 1777) cognominado O Reformador
devido às reformas que empreendeu durante
o seu reinado, foi Rei de Portugal da Dinastia
de Bragança desde 1750 até à sua morte. O
reinado de José I é marcado pelas políticas
do seu primeiro-ministro,
o Marquês de Pombal,
que reorganizou as leis,
a economia e a sociedade
portuguesas,
transformando Portugal
num país moderno.
31.º Dom Miguel
de cognome "O Absoluto" (r. 1828 - 1834).
D. Miguel usurpa
o trono a D. Maria,
proclamando uma
monarquia absolutista.
Não foi reconhecido
como rei por
todo o país.
28.º Dom João VI
procurador do Reino em nome de sua mãe,
1792 - 1799;
regente, 1799 - 1816;
rei, 1816 – 1826,
cognominado
O Clemente, foi
Rei de Portugal
entre 1816 e a
sua morte.
30.º Dona Maria II
"A Educadora"
(r. 1826 - 1828 e 1834 - 1853)
Foi cognominada de
A Educadora ou
A Boa Mãe, em
virtude da
aprimorada
educação que
dispensou ao
seus muitos filhos.
FONTE: WIKIPÉDIA
1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DE
MOGADOURO
4º ANO DE ESCOLARIDADE
Professora Luzia Lagoa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
Ministério da Educação
 
As Dinastias
As DinastiasAs Dinastias
As Dinastias
guest22c5e7
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
claudia_tavares
 
Rei d sancho
Rei d sanchoRei d sancho
Rei d sancho
escolaeu4pt
 
Reis de Portugal
Reis de PortugalReis de Portugal
Reis de Portugal
gavetadefichas
 
Sancho II
Sancho IISancho II
Sancho II
Madalena Santos
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Reis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastiaReis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastia
Ana Forte
 
Cronologia dos reis de portugal
Cronologia dos reis de portugalCronologia dos reis de portugal
Cronologia dos reis de portugal
Antonio Fleming
 
2º dinastia
2º dinastia2º dinastia
2º dinastia
blog-eic
 
Reis de Portugal 4ª Dinastia
Reis de Portugal 4ª DinastiaReis de Portugal 4ª Dinastia
Reis de Portugal 4ª Dinastia
khistoria
 
1.ª dinastia
1.ª dinastia1.ª dinastia
1.ª dinastia
blog-eic
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
anptrinta
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
khistoria
 
HistóRia De Portugal
HistóRia De PortugalHistóRia De Portugal
HistóRia De Portugal
apresentacao2008
 
4ª dinastia
4ª dinastia4ª dinastia
4ª dinastia
blog-eic
 
A 1ª dinastia
A 1ª dinastiaA 1ª dinastia
A 1ª dinastia
João Paulo
 
I ª dinastia
I ª dinastiaI ª dinastia
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugal
Hugo Ferreira
 

Mais procurados (20)

2ª dinastia trabalho marco2012
2ª dinastia   trabalho marco20122ª dinastia   trabalho marco2012
2ª dinastia trabalho marco2012
 
As Dinastias
As DinastiasAs Dinastias
As Dinastias
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
 
Rei d sancho
Rei d sanchoRei d sancho
Rei d sancho
 
Reis de Portugal
Reis de PortugalReis de Portugal
Reis de Portugal
 
Sancho II
Sancho IISancho II
Sancho II
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Reis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastiaReis da 1ª dinastia
Reis da 1ª dinastia
 
Cronologia dos reis de portugal
Cronologia dos reis de portugalCronologia dos reis de portugal
Cronologia dos reis de portugal
 
2º dinastia
2º dinastia2º dinastia
2º dinastia
 
Reis de Portugal 4ª Dinastia
Reis de Portugal 4ª DinastiaReis de Portugal 4ª Dinastia
Reis de Portugal 4ª Dinastia
 
1.ª dinastia
1.ª dinastia1.ª dinastia
1.ª dinastia
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
 
HistóRia De Portugal
HistóRia De PortugalHistóRia De Portugal
HistóRia De Portugal
 
4ª dinastia
4ª dinastia4ª dinastia
4ª dinastia
 
A 1ª dinastia
A 1ª dinastiaA 1ª dinastia
A 1ª dinastia
 
I ª dinastia
I ª dinastiaI ª dinastia
I ª dinastia
 
Formação de portugal
Formação de portugalFormação de portugal
Formação de portugal
 

Destaque

terceira e quarta-dinastia 4º-ano
terceira e quarta-dinastia 4º-anoterceira e quarta-dinastia 4º-ano
terceira e quarta-dinastia 4º-ano
Jf Lm
 
3.ª dinastia
3.ª dinastia3.ª dinastia
3.ª dinastia
blog-eic
 
A Monarquia Absoluta De D José I
A Monarquia Absoluta De D José IA Monarquia Absoluta De D José I
A Monarquia Absoluta De D José I
jdlimaaear
 
Marques de pombal
Marques de pombalMarques de pombal
Marques de pombal
Diizinha
 
Ficha janeiro em
Ficha janeiro emFicha janeiro em
Ficha janeiro em
Study With Us
 
História De Portugal
História De PortugalHistória De Portugal
História De Portugal
gigilu
 

Destaque (6)

terceira e quarta-dinastia 4º-ano
terceira e quarta-dinastia 4º-anoterceira e quarta-dinastia 4º-ano
terceira e quarta-dinastia 4º-ano
 
3.ª dinastia
3.ª dinastia3.ª dinastia
3.ª dinastia
 
A Monarquia Absoluta De D José I
A Monarquia Absoluta De D José IA Monarquia Absoluta De D José I
A Monarquia Absoluta De D José I
 
Marques de pombal
Marques de pombalMarques de pombal
Marques de pombal
 
Ficha janeiro em
Ficha janeiro emFicha janeiro em
Ficha janeiro em
 
História De Portugal
História De PortugalHistória De Portugal
História De Portugal
 

Semelhante a Reis portugal

1.ª Dinastia
1.ª Dinastia1.ª Dinastia
1.ª Dinastia
Helena Rocha
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
Daniel Leitão
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
Carmo Silva
 
Reisdeportugal
ReisdeportugalReisdeportugal
Reisdeportugal
Elisa Dias
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
Alexandra Tenente
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
Carmo Silva
 
29 crise, união ibérica, restauração
29   crise, união ibérica, restauração29   crise, união ibérica, restauração
29 crise, união ibérica, restauração
Carla Freitas
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
EB Foros de Amora
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
belinhas
 
Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01
Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01
Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01
becastanheiradepera
 

Semelhante a Reis portugal (20)

1.ª Dinastia
1.ª Dinastia1.ª Dinastia
1.ª Dinastia
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
 
Reisdeportugal
ReisdeportugalReisdeportugal
Reisdeportugal
 
Reis de portugal
Reis de portugalReis de portugal
Reis de portugal
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
 
Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2Dinastia de bragança 2
Dinastia de bragança 2
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
Dinastia de bragança
Dinastia de bragançaDinastia de bragança
Dinastia de bragança
 
29 crise, união ibérica, restauração
29   crise, união ibérica, restauração29   crise, união ibérica, restauração
29 crise, união ibérica, restauração
 
História de portugal2
História de portugal2História de portugal2
História de portugal2
 
A+história+de+portugal
A+história+de+portugalA+história+de+portugal
A+história+de+portugal
 
Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01
Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01
Dauniaoibericaarestauracaodaindependenciaem1 110114143013-phpapp01
 

Último

As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 

Último (20)

RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 

Reis portugal

  • 1. Primeira, Segunda, Terceira e Quarta Dinastias Reis de Portugal 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DE MOGADOURO 4º ANO DE ESCOLARIDADE Professor Luzia Lagoa
  • 2. 1.º Dom Afonso I "O Conquistador" (r. 1139 - 1185), também chamado Afonso Henriques. Foi o primeiro rei de Portugal, conquistando a independência portuguesa em relação ao Reino de Leão. Primeira Dinastia - de Borgonha ou Afonsina -
  • 3. 2.º Dom Sancho I "O Povoador" (r. 1185 - 1211) Chamado assim porque povoou os territórios do país – Fundou a cidade da Guarda e atribuiu cartas de foral na Beira e em Trás-os-Montes: Gouveia (1186), Covilhã (1186), Viseu (1187), Bragança (1187), etc. Povoando assim áreas remotas do reino com imigrantes da Flandres e Borgonha.
  • 4. 4.º Dom Sancho II "O Capelo" (r. 1233 - 1247) cognominado O Capelo por haver usado um enquanto criança. É também conhecido como O Pio ou O Piedoso. Sancho II conquistou várias cidades no Algarve e no Alentejo.
  • 5. 3.º Dom Afonso II "O Gordo" (r. 1211 - 1233) cognominado O Gordo, em virtude da doença que o teria afectado. Afonso II não contestou as suas fronteiras com Galiza e Castela, nem procurou a expansão para Sul. Consolidou a estrutura económica e social do país. O primeiro conjunto de leis portuguesas é de sua autoria(propriedade privada, direito civil), cunhagem de moeda.
  • 6. 5.º Dom Afonso III "O Bolonhês" (regente 1245 - 1248; rei 1248 - 1279) por ter sido casado com a condessa Matilde II de Bolonha.
  • 7. 6.º Dom Dinis "O Lavrador" (r. 1279 - 1325) o seu cognome deve-se ao impulso que deu no reino àquela actividade. Foi o primeiro rei português a assinar os seus documentos com o nome completo. Presume-se que tenha sido o primeiro rei português não analfabeto.
  • 8. 7.º Dom Afonso IV "O Bravo" (r. 1325 - 1357) Em 1325, Afonso IV tornou-se rei. Exilou Afonso Sanches seu irmão, para Castela, retirando-lhe todas as terras, títulos e feudos concedidos pelo pai de ambos. O exilado não se conformou e do outro lado da fronteira executou manobras políticas e militares para se tornar ele próprio rei. Depois de várias tentativas de invasão falhadas, os irmãos assinaram um tratado de paz sob o patrocínio da Rainha Santa Isabel.
  • 9. 8.º Dom Pedro I "O Justiceiro" (r. 1357 -1367) Mereceu os cognomes de O Justiceiro também O Cruel, O Cru ou O Vingativo, pela energia posta em vingar o assassínio de Inês de Castro pela afeição que dedicou àquela dama Galega.
  • 10. 9.º Dom Fernando "O Formoso" (r. 1367 - 1383) por causa da sua beleza física que inúmeras fontes atestam e como O Inconsciente ou O Inconstante devido à sua desastrosa política externa que ditou três guerras com a vizinha Castela e o perigo após a sua morte, de o trono recair em mãos estrangeiras.
  • 11. Segunda Dinastia - de Avis ou Joanina Mestre de Avis
  • 12. 10.º Dom João I "O de Boa Memória" (r. 1385 - 1433). Era visto por muitos como o legítimo herdeiro, veio a tornar-se rei. Com o apoio de um grupo de nobres, entre os quais Álvaro Pais e o jovem D. Nuno Álvares Pereira. Incentivado pelo descontentamento geral, o Mestre de Avis assassinou o conde de Andeiro no paço(1383). Iniciou o processo de obtenção da regência em nome do Infante D. João. Com este último, aprisionado por D. João I de Castela, abria-se a possibilidade política de o Mestre de Aviz ser rei.
  • 13. 11.º Dom Duarte "O Eloquente" (r. 1433 - 1438) Foi cognominado o Eloquente pelo verbo usado nas obras que escreveu é também chamado o Rei - Filósofo. Deu continuidade à política de incentivo à exploração marítima e conquistas em África.
  • 14. 12.º Dom Afonso V "O Africano" (r. 1438 - 1481) cognominado o Africano pelas conquistas que fez no norte de África.
  • 15. 13.º Dom João II "O Príncipe Perfeito (r. 1481 - 1495) cognominado O Príncipe Perfeito pela forma como exerceu o Poder.
  • 16. 14.º Dom Manuel I "O Venturoso (r. 1495 - 1521) Cognominado de O Venturoso, O Bem-Aventurado ou O Afortunado, pelos eventos felizes que ocorreram no seu reinado, designadamente a descoberta do caminho marítimo para a Índia e a do Brasil. Foi o primeiro rei a assumir o título de Rei de Portugal e dos Algarves, d'Aquém e d'Além-Mar em África, Senhor do Comércio, da Conquista e da Navegação da Arábia, Pérsia e Índia.
  • 17. Dom Manuel I "O Venturoso
  • 18. 20.º Filipe II "O Piedoso (r. 1598 - 1621) Rei espanhol e de Rei de Portugal e dos Algarves daquém e dalém - mar em África (1598-1621) nascido em Madri, pacífico, piedoso e benevolente, porém fraco como governante e indiferente às responsabilidades políticas, seu reinado foi o prenúncio do declínio do império espanhol. Assumiu o trono aos 20 anos de idade (1598).
  • 19. 18.º Dom António (r. 1580 - 1583) Conhecido pelo cognome de "Prior do Crato" e como o Determinado, o Lutador ou o Independentista, pela ênfase posta no recobro da independência de Portugal
  • 20. 15.º Dom João III "O Piedoso (r. 1521 - 1557). Cognominado O Piedoso ou O Pio pela sua devoção religiosa.
  • 21. 16.º Dom Sebastião "O Desejado (r. 1557 - 1578) Tornou-se herdeiro do trono depois da morte do seu pai, o príncipe João de Portugal. Foi rei com apenas três anos, em 1557. Em virtude de ser um herdeiro tão esperado para dar continuidade à Dinastia de Avis. Ficou conhecido como O Desejado. A lenda refere o seu regresso numa manhã de nevoeiro, para salvar a Nação
  • 22. 17.º Dom Henrique "O Casto (r. 1578 - 1580). Bem cedo na sua vida, Henrique recebeu o sacramento da ordenação, para promover os interesses portugueses na Igreja Católica. Ele subiu cedo na hierarquia da Igreja, foi rapidamente Arcebispo de Braga, primeiro Arcebispo de Évora, Arcebispo de Lisboa e ainda Inquisidor-mor antes de receber o título de Cardeal.
  • 23. Terceira Dinastia – Filipina - 19.º Filipe I "O Prudente (r. 1581 - 1598) Depois da morte do rei D. Sebastião na funesta batalha de Alcácer Quibir, Filipe pensou na posse do trono português, e para isso empenhou todos os meios, intrigas e dinheiro para ganhar à corte de Portugal, conseguindo chamar para seu lado muitos fidalgos portugueses.
  • 24. 21.º Filipe III "O Grande (r. 1621 - 1640) Rei em 1640 de Portugal restaurou a independência de Espanha através de um golpe organizado pela aristocracia e classe média do país, descontentes com o domínio espanhol.
  • 25. 24.º Dom Pedro II "O Pacifico" (regente, 1668 – 1675), (rei, 1675 - 1706). Cognominado de O Pacífico, porque em sua regência que se fez a paz com a Espanha (em 1668).
  • 26. Quarta Dinastia - Bragança ou Brigantina 22.º Dom João IV "O Restaurador (r. 1640 - 1656) Cognominado de O Pacífico porque em sua regência que se fez a paz com a Espanha (em 1668).
  • 27. 23.º Dom Afonso VI "O Vitorioso" (r. 1656 - 1675) assumiu o poder porque a mãe era doente, assegurando a direcção dos negócios públicos, governou o país como Príncipe Regente pois uma Junta Médica reconheceu a impossibilidade de recuperação de sua mãe.
  • 28. 27.º Dona Maria I "A Piedosa" (r. 1777 - 1816), com Pedro III como consorte. Ficou conhecida pelos cognomes de A Piedosa ou a A Pia, devido à sua extrema devoção religiosa, Demonstrada quando mandou construir a Basílica da Estrela em Lisboa.
  • 29. 25.º Dom João V "O Magnânimo" (r. 1707 - 1750) de cognome de O Magnânimo ou O Rei-Sol Português, em virtude do luxo de que se revestiu o seu reinado.
  • 30. 29.º Dom Pedro IV (r. 1826), conhecido como O Rei - Soldado, por combater o irmão D. Miguel na Guerra Civil de 1832-34 ou O Rei - Imperador. É também conhecido, de ambos os lados do Oceano Atlântico, como O Libertador. Libertador do Brasil do domínio português e Libertador de Portugal do governo absolutista.
  • 31. 26.º Dom José (r. 1750 - 1777) cognominado O Reformador devido às reformas que empreendeu durante o seu reinado, foi Rei de Portugal da Dinastia de Bragança desde 1750 até à sua morte. O reinado de José I é marcado pelas políticas do seu primeiro-ministro, o Marquês de Pombal, que reorganizou as leis, a economia e a sociedade portuguesas, transformando Portugal num país moderno.
  • 32. 31.º Dom Miguel de cognome "O Absoluto" (r. 1828 - 1834). D. Miguel usurpa o trono a D. Maria, proclamando uma monarquia absolutista. Não foi reconhecido como rei por todo o país.
  • 33. 28.º Dom João VI procurador do Reino em nome de sua mãe, 1792 - 1799; regente, 1799 - 1816; rei, 1816 – 1826, cognominado O Clemente, foi Rei de Portugal entre 1816 e a sua morte.
  • 34. 30.º Dona Maria II "A Educadora" (r. 1826 - 1828 e 1834 - 1853) Foi cognominada de A Educadora ou A Boa Mãe, em virtude da aprimorada educação que dispensou ao seus muitos filhos.
  • 35. FONTE: WIKIPÉDIA 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO DE MOGADOURO 4º ANO DE ESCOLARIDADE Professora Luzia Lagoa