SlideShare uma empresa Scribd logo
DILATAÇÃO TÉRMICA
Dilatação de sólidos
Dilatação térmica dos sólidos
 Todos os corpos, quando aquecidos,
apresentam dilatação térmica decorrente do
aumento da vibração de suas partículas.
Dilatação térmica de sólidos
Dilatação térmica de sólidos
Dilatação térmica de sólidos
Dilatação linear
 Apenas uma das dimensões (comprimento),
apresenta alteração considerável quando o
corpo e submetido a variações de
temperatura.
Lo
L
∆L
(∆L = L – Lo
)
Coeficiente de dilatação linear
 É uma constante de proporcionalidade e seu
valor depende da natureza do material.
α = LO
.∆T
∆L
 Notamos que a unidade do coeficiente de
dilatação linear é o inverso da unidade de
variação de temperatura, 1/°C = °C-1
,
denominada grau Celsius recíproco.
Coeficiente de dilatação linear
Tabela com valores de coeficiente de
dilatação linear de alguns materiais
Material
α
(10-5
°C-1
)
Material
α
(10-5
°C-1
)
Chumbo 2,9 Ferro 1,18
Zinco 2,5 Platina 0,9
Alumínio 2,2 Vidro comum 0,9
Latão 2,0 Vidro pirex 0,3
Cobre 1,7 Ouro 1,5
Aço 1,2 Concreto 1,2
 A dilatação ocorre em duas dimensões do
corpo (o comprimento e a largura).
 Se a temperatura de um sólido varia,
consequentemente a área de sua superfície
também varia.
Dilatação superficial
Ao
(∆A = A – Ao
)
A
Coeficiente de dilatação
superficial
 É uma constante de proporcionalidade e seu
valor depende da natureza do material.
β =
2α
 Notamos que a unidade do coeficiente de
dilatação superficial é a mesma do coeficiente
de dilatação linear, o inverso da unidade de
variação de temperatura, 1/°C = °C-1
,
denominada grau Celsius recíproco.
Dilatação volumétrica ou cúbica
 Ocorre quando todas as dimensões (o
comprimento, a largura e a altura) do sólido
sofrem dilatações após o aquecimento.
Vo
V
(∆V = V – Vo
)
Coeficiente de dilatação
volumétrica ou cúbica
 É uma constante de proporcionalidade e seu
valor depende da natureza do material.
γ = 3α
 A unidade é a mesma do coeficiente de
dilatação linear e superficial, o inverso da
unidade de variação de temperatura, 1/°C =
°C-1
, denominada grau Celsius recíproco.
Observações
I. Tendo em vista que o coeficiente de
dilatação superficial β é o dobro do
coeficiente de dilatação linear α (β = 2α) e
que o coeficiente de dilatação volumétrica γ
é o triplo do coeficiente de dilatação linear α
(γ = 3α), podemos relacionar os três
coeficientes do seguinte modo:
Observações
II. Há materiais que apresentam
valores baixos para os
coeficientes de dilatação,
como o vidro “pirex”. Tendo
por isso aplicações práticas
cujo coeficiente de dilatação é
bem menor que o vidro
comum, faz com que esse
material suporte grandes
variações de temperatura
sem sofrer rachaduras ou
Observações
I. Existem ainda materiais
com coeficientes de
dilatação negativo, como a
borracha vulcanizada. Tais
materiais se contraem
quando a temperatura
aumenta.
Acesse o blog e divirta!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Termologia
TermologiaTermologia
Termologia
Adrianne Mendonça
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
Renato Brasil
 
Dilatação térmica de sólidos e líquidos
Dilatação térmica de sólidos e líquidosDilatação térmica de sólidos e líquidos
Dilatação térmica de sólidos e líquidos
Paulo Alexandre
 
Termometria slides
Termometria  slidesTermometria  slides
Termometria slides
Cristiano Silva
 
Física (calorimetria)
Física (calorimetria)Física (calorimetria)
Física (calorimetria)
Adrianne Mendonça
 
Slide sobre termometria
Slide sobre termometriaSlide sobre termometria
Slide sobre termometria
joaberb
 
Temperatura
TemperaturaTemperatura
Temperatura
Rildo Borges
 
1 ¬ lei da termodinâmica
1 ¬ lei da termodinâmica1 ¬ lei da termodinâmica
1 ¬ lei da termodinâmica
luciene12345
 
Dilatação térmica aula
Dilatação térmica   aulaDilatação térmica   aula
Dilatação térmica aula
Roberto Bagatini
 
Primeira lei da termodinâmica
Primeira lei da termodinâmicaPrimeira lei da termodinâmica
Primeira lei da termodinâmica
Bruno De Siqueira Costa
 
Aula 4 vetores
Aula 4  vetoresAula 4  vetores
Aula 4 vetores
Montenegro Física
 
Dilatação térmica dos sólidos.
Dilatação térmica dos sólidos.Dilatação térmica dos sólidos.
Dilatação térmica dos sólidos.
Lara Lídia
 
A 1ª lei da termodinâmica
A 1ª lei da termodinâmicaA 1ª lei da termodinâmica
A 1ª lei da termodinâmica
natyloyra
 
Temperatura
TemperaturaTemperatura
Conceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.pptConceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.ppt
GiseleTavares18
 
Grandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriaisGrandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriais
fisicaatual
 
Aula 1 velocidade média
Aula 1  velocidade médiaAula 1  velocidade média
Aula 1 velocidade média
Montenegro Física
 
Movimento Circular Uniforme
Movimento Circular UniformeMovimento Circular Uniforme
Movimento Circular Uniforme
Marco Antonio Sanches
 
Fenômenos Ondulatórios
Fenômenos OndulatóriosFenômenos Ondulatórios
Fenômenos Ondulatórios
Wellington Sampaio
 
Aula termoquímica
Aula termoquímicaAula termoquímica
Aula termoquímica
Marilena Meira
 

Mais procurados (20)

Termologia
TermologiaTermologia
Termologia
 
Temperatura e Calor
Temperatura e Calor Temperatura e Calor
Temperatura e Calor
 
Dilatação térmica de sólidos e líquidos
Dilatação térmica de sólidos e líquidosDilatação térmica de sólidos e líquidos
Dilatação térmica de sólidos e líquidos
 
Termometria slides
Termometria  slidesTermometria  slides
Termometria slides
 
Física (calorimetria)
Física (calorimetria)Física (calorimetria)
Física (calorimetria)
 
Slide sobre termometria
Slide sobre termometriaSlide sobre termometria
Slide sobre termometria
 
Temperatura
TemperaturaTemperatura
Temperatura
 
1 ¬ lei da termodinâmica
1 ¬ lei da termodinâmica1 ¬ lei da termodinâmica
1 ¬ lei da termodinâmica
 
Dilatação térmica aula
Dilatação térmica   aulaDilatação térmica   aula
Dilatação térmica aula
 
Primeira lei da termodinâmica
Primeira lei da termodinâmicaPrimeira lei da termodinâmica
Primeira lei da termodinâmica
 
Aula 4 vetores
Aula 4  vetoresAula 4  vetores
Aula 4 vetores
 
Dilatação térmica dos sólidos.
Dilatação térmica dos sólidos.Dilatação térmica dos sólidos.
Dilatação térmica dos sólidos.
 
A 1ª lei da termodinâmica
A 1ª lei da termodinâmicaA 1ª lei da termodinâmica
A 1ª lei da termodinâmica
 
Temperatura
TemperaturaTemperatura
Temperatura
 
Conceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.pptConceitos de temperatura e calor.ppt
Conceitos de temperatura e calor.ppt
 
Grandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriaisGrandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriais
 
Aula 1 velocidade média
Aula 1  velocidade médiaAula 1  velocidade média
Aula 1 velocidade média
 
Movimento Circular Uniforme
Movimento Circular UniformeMovimento Circular Uniforme
Movimento Circular Uniforme
 
Fenômenos Ondulatórios
Fenômenos OndulatóriosFenômenos Ondulatórios
Fenômenos Ondulatórios
 
Aula termoquímica
Aula termoquímicaAula termoquímica
Aula termoquímica
 

Destaque

DilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmicaDilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmica
guest130aa0
 
Dilataçâo
DilataçâoDilataçâo
Dilataçâo
Rildo Borges
 
Dilatação Térmica
Dilatação TérmicaDilatação Térmica
Dilatação Térmica
Edimara Fernandes
 
Aula 7 dilatação
Aula 7   dilataçãoAula 7   dilatação
Aula 7 dilatação
Montenegro Física
 
Termologia dilatação térmica - rev
Termologia dilatação térmica - revTermologia dilatação térmica - rev
Termologia dilatação térmica - rev
Djane Borges Leal
 
Dilatação Térmica
Dilatação TérmicaDilatação Térmica
Dilatação Térmica
Gizella Menezes
 
Dilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidosDilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidos
Daniela F Almenara
 
Dilatação de líquidos
Dilatação de líquidosDilatação de líquidos
Dilatação de líquidos
fisicaatual
 
Dilatação Térmica
Dilatação TérmicaDilatação Térmica
Dilatação Térmica
NAPNE
 
Dilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidosDilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidos
O mundo da FÍSICA
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
Catherine Feitosa
 
Dilatação
DilataçãoDilatação
Dilatação
João Cassimiro
 
Dilatação
DilataçãoDilatação
Dilatação
Isabella Silva
 
Dilatacao termica linear
Dilatacao termica linearDilatacao termica linear
Dilatacao termica linear
Eloir De Carli
 
1 avaliação
1 avaliação1 avaliação
1 avaliação
Paaoollaa
 
30張唯美的動物攝影
30張唯美的動物攝影30張唯美的動物攝影
30張唯美的動物攝影
Jaing Lai
 
1º trabalho 1º bimestre
1º trabalho 1º bimestre1º trabalho 1º bimestre
1º trabalho 1º bimestre
Daniela F Almenara
 
Dilatação Linear
Dilatação LinearDilatação Linear
Dilatação Linear
Jean Alves
 
Dilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidosDilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidos
O mundo da FÍSICA
 
Dilatação térmica
Dilatação térmicaDilatação térmica
Dilatação térmica
Paaoollaa
 

Destaque (20)

DilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmicaDilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmica
 
Dilataçâo
DilataçâoDilataçâo
Dilataçâo
 
Dilatação Térmica
Dilatação TérmicaDilatação Térmica
Dilatação Térmica
 
Aula 7 dilatação
Aula 7   dilataçãoAula 7   dilatação
Aula 7 dilatação
 
Termologia dilatação térmica - rev
Termologia dilatação térmica - revTermologia dilatação térmica - rev
Termologia dilatação térmica - rev
 
Dilatação Térmica
Dilatação TérmicaDilatação Térmica
Dilatação Térmica
 
Dilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidosDilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidos
 
Dilatação de líquidos
Dilatação de líquidosDilatação de líquidos
Dilatação de líquidos
 
Dilatação Térmica
Dilatação TérmicaDilatação Térmica
Dilatação Térmica
 
Dilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidosDilatação térmica dos sólidos
Dilatação térmica dos sólidos
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Dilatação
DilataçãoDilatação
Dilatação
 
Dilatação
DilataçãoDilatação
Dilatação
 
Dilatacao termica linear
Dilatacao termica linearDilatacao termica linear
Dilatacao termica linear
 
1 avaliação
1 avaliação1 avaliação
1 avaliação
 
30張唯美的動物攝影
30張唯美的動物攝影30張唯美的動物攝影
30張唯美的動物攝影
 
1º trabalho 1º bimestre
1º trabalho 1º bimestre1º trabalho 1º bimestre
1º trabalho 1º bimestre
 
Dilatação Linear
Dilatação LinearDilatação Linear
Dilatação Linear
 
Dilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidosDilatação térmica dos líquidos
Dilatação térmica dos líquidos
 
Dilatação térmica
Dilatação térmicaDilatação térmica
Dilatação térmica
 

Semelhante a Dilatação térmica dos sólidos

Apr2°anoDilatação térmica dos sólidos.ppt
Apr2°anoDilatação térmica dos sólidos.pptApr2°anoDilatação térmica dos sólidos.ppt
Apr2°anoDilatação térmica dos sólidos.ppt
CiroRobertoDaros2
 
Slides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de Física
Slides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de FísicaSlides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de Física
Slides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de Física
SaladeAulanaPandemia
 
DilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmicaDilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmica
Sergio Del
 
Termologia -profª_luciana
Termologia  -profª_lucianaTermologia  -profª_luciana
Termologia -profª_luciana
ffilipelima
 
1586132752KjSkgqJy.ppt
1586132752KjSkgqJy.ppt1586132752KjSkgqJy.ppt
1586132752KjSkgqJy.ppt
LuanVictorLimaPsVict
 
Temperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidosTemperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidos
fisicaatual
 
Dilatometria
 Dilatometria Dilatometria
Dilatometria
Gilberto Sousa
 
Dilatação.pptx
Dilatação.pptxDilatação.pptx
Dilatação.pptx
StenioMedeiros2
 
Apostila fisica2
Apostila fisica2Apostila fisica2
Apostila fisica2
danielcorreapuerta
 
Expansão térmica e suas aplicações na engenharia
Expansão térmica e suas aplicações na engenhariaExpansão térmica e suas aplicações na engenharia
Expansão térmica e suas aplicações na engenharia
AndrGomes609319
 
Lista 12 termometria e dilata+º+úo
Lista 12 termometria e dilata+º+úoLista 12 termometria e dilata+º+úo
Lista 12 termometria e dilata+º+úo
rodrigoateneu
 
2o.an0.resumo
2o.an0.resumo2o.an0.resumo
2o.an0.resumo
jucimarpeixoto
 
2 ano fisica
2 ano fisica2 ano fisica
2 ano fisica
Juliana Aguiar
 
dilatacao-2013.ppt
dilatacao-2013.pptdilatacao-2013.ppt
dilatacao-2013.ppt
CIROROBERTODAROS
 
Aula 07a materiais
Aula 07a   materiaisAula 07a   materiais
Aula 07a materiais
Julio Henrique
 
Termoligia trabalhar.pptx
Termoligia trabalhar.pptxTermoligia trabalhar.pptx
Termoligia trabalhar.pptx
Márcia Moura
 
Dilatação linear
Dilatação linearDilatação linear
Dilatação linear
Renato Evangelista
 
Apostila física 1serie
Apostila física 1serieApostila física 1serie
Foco aula 6
Foco aula 6Foco aula 6
DILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdf
DILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdfDILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdf
DILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdf
Elton977327
 

Semelhante a Dilatação térmica dos sólidos (20)

Apr2°anoDilatação térmica dos sólidos.ppt
Apr2°anoDilatação térmica dos sólidos.pptApr2°anoDilatação térmica dos sólidos.ppt
Apr2°anoDilatação térmica dos sólidos.ppt
 
Slides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de Física
Slides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de FísicaSlides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de Física
Slides Aula de Dilatação Térmica na disciplina de Física
 
DilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmicaDilataçãO TéRmica
DilataçãO TéRmica
 
Termologia -profª_luciana
Termologia  -profª_lucianaTermologia  -profª_luciana
Termologia -profª_luciana
 
1586132752KjSkgqJy.ppt
1586132752KjSkgqJy.ppt1586132752KjSkgqJy.ppt
1586132752KjSkgqJy.ppt
 
Temperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidosTemperatura e dilatação de sólidos
Temperatura e dilatação de sólidos
 
Dilatometria
 Dilatometria Dilatometria
Dilatometria
 
Dilatação.pptx
Dilatação.pptxDilatação.pptx
Dilatação.pptx
 
Apostila fisica2
Apostila fisica2Apostila fisica2
Apostila fisica2
 
Expansão térmica e suas aplicações na engenharia
Expansão térmica e suas aplicações na engenhariaExpansão térmica e suas aplicações na engenharia
Expansão térmica e suas aplicações na engenharia
 
Lista 12 termometria e dilata+º+úo
Lista 12 termometria e dilata+º+úoLista 12 termometria e dilata+º+úo
Lista 12 termometria e dilata+º+úo
 
2o.an0.resumo
2o.an0.resumo2o.an0.resumo
2o.an0.resumo
 
2 ano fisica
2 ano fisica2 ano fisica
2 ano fisica
 
dilatacao-2013.ppt
dilatacao-2013.pptdilatacao-2013.ppt
dilatacao-2013.ppt
 
Aula 07a materiais
Aula 07a   materiaisAula 07a   materiais
Aula 07a materiais
 
Termoligia trabalhar.pptx
Termoligia trabalhar.pptxTermoligia trabalhar.pptx
Termoligia trabalhar.pptx
 
Dilatação linear
Dilatação linearDilatação linear
Dilatação linear
 
Apostila física 1serie
Apostila física 1serieApostila física 1serie
Apostila física 1serie
 
Foco aula 6
Foco aula 6Foco aula 6
Foco aula 6
 
DILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdf
DILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdfDILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdf
DILATAÇÃO TÉRMICA -ORIGINAL - APRESENTAÇÃO.pdf
 

Mais de O mundo da FÍSICA

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
O mundo da FÍSICA
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
O mundo da FÍSICA
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
O mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 

Mais de O mundo da FÍSICA (20)

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
 

Último

Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 

Último (20)

Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
Plano Estratégico Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de ...
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 

Dilatação térmica dos sólidos

  • 2. Dilatação térmica dos sólidos  Todos os corpos, quando aquecidos, apresentam dilatação térmica decorrente do aumento da vibração de suas partículas.
  • 6. Dilatação linear  Apenas uma das dimensões (comprimento), apresenta alteração considerável quando o corpo e submetido a variações de temperatura. Lo L ∆L (∆L = L – Lo )
  • 7. Coeficiente de dilatação linear  É uma constante de proporcionalidade e seu valor depende da natureza do material. α = LO .∆T ∆L  Notamos que a unidade do coeficiente de dilatação linear é o inverso da unidade de variação de temperatura, 1/°C = °C-1 , denominada grau Celsius recíproco.
  • 8. Coeficiente de dilatação linear Tabela com valores de coeficiente de dilatação linear de alguns materiais Material α (10-5 °C-1 ) Material α (10-5 °C-1 ) Chumbo 2,9 Ferro 1,18 Zinco 2,5 Platina 0,9 Alumínio 2,2 Vidro comum 0,9 Latão 2,0 Vidro pirex 0,3 Cobre 1,7 Ouro 1,5 Aço 1,2 Concreto 1,2
  • 9.  A dilatação ocorre em duas dimensões do corpo (o comprimento e a largura).  Se a temperatura de um sólido varia, consequentemente a área de sua superfície também varia. Dilatação superficial Ao (∆A = A – Ao ) A
  • 10. Coeficiente de dilatação superficial  É uma constante de proporcionalidade e seu valor depende da natureza do material. β = 2α  Notamos que a unidade do coeficiente de dilatação superficial é a mesma do coeficiente de dilatação linear, o inverso da unidade de variação de temperatura, 1/°C = °C-1 , denominada grau Celsius recíproco.
  • 11. Dilatação volumétrica ou cúbica  Ocorre quando todas as dimensões (o comprimento, a largura e a altura) do sólido sofrem dilatações após o aquecimento. Vo V (∆V = V – Vo )
  • 12. Coeficiente de dilatação volumétrica ou cúbica  É uma constante de proporcionalidade e seu valor depende da natureza do material. γ = 3α  A unidade é a mesma do coeficiente de dilatação linear e superficial, o inverso da unidade de variação de temperatura, 1/°C = °C-1 , denominada grau Celsius recíproco.
  • 13. Observações I. Tendo em vista que o coeficiente de dilatação superficial β é o dobro do coeficiente de dilatação linear α (β = 2α) e que o coeficiente de dilatação volumétrica γ é o triplo do coeficiente de dilatação linear α (γ = 3α), podemos relacionar os três coeficientes do seguinte modo:
  • 14. Observações II. Há materiais que apresentam valores baixos para os coeficientes de dilatação, como o vidro “pirex”. Tendo por isso aplicações práticas cujo coeficiente de dilatação é bem menor que o vidro comum, faz com que esse material suporte grandes variações de temperatura sem sofrer rachaduras ou
  • 15. Observações I. Existem ainda materiais com coeficientes de dilatação negativo, como a borracha vulcanizada. Tais materiais se contraem quando a temperatura aumenta.
  • 16. Acesse o blog e divirta!!!