SlideShare uma empresa Scribd logo
COLÉGIO TIRADENTES DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS-UBERABA
“Juntos na construção de um ensino eficaz ”
1ª Avaliação de FÍSICA – 3°ANO NNNNotaotaotaota
Aluno(a):__________________________________________________________________ Turma: ________
Professor(a): Thiago Miranda Data: ____/____/_____ 3º Etapa Valor: 8,0 pontos
Um condutor de cobre possui 4,0 m de comprimento e 8,0 .10
-6
m
2
de área de seção transversal. Sendo a
resistividade do cobre ρ = 1,70 . 10
-8
Ωm, determine:
a) a resistência do condutor;
b) a ddp nos terminais do fio condutor, quando é percorrido pela corrente elétrica de 20 A.
(UFJF – MG) Sabe-se que as diferenças de potencial relativamente pequenas podem causar graves danos ao
corpo humano, dependendo da resistência oferecida por este à passagem da corrente elétrica. O valor dessa
resistência pode variar entre, aproximadamente, 100 kΩ, para a pele seca, e cerda de 1,00 kΩ, para a pele
molhada. Frequentemente, pessoas levam choques elétricos ao tocarem em chuveiros mal instalados. O choque,
pode ser inofensivo, se a pessoa estiver com o corpo seco, pode também ter graves conseqüências, e até levar à
morte, quando o corpo estiver molhado.
As correntes que passariam pelo corpo da pessoa que fosse submetida a uma diferença de potencial de 120 V
com o corpo seco ou com o corpo molhado, seria?
Um alarme eletrônico anti-roubo para automóveis funciona com uma tensão de 12V. Sabendo-se que, enquanto o
alarme não é disparado, sua resistência é de 400 , calcule a corrente que circula no aparelho.
0,8QUESTÃO 03
0,8QUESTÃO 02
0,8QUESTÃO 01
É confiável fazer a leitura de uma bússola com a finalidade de orientação quando estamos próximos de aparelhos
elétricos? Explique.
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________________
Os terminais de um resistor ôhmico possuem ddp (U) variando. A intensidade de corrente
elétrica que o percorre varia segundo o gráfico representado ao lado.
Determine:
a) a resistência elétrica do resistor;
b) a intensidade de corrente elétrica, sabendo que a ddp nos terminais desse resistor é de
120 V;
c) a ddp à qual esse resistor deve ser submetido, de modo que seja percorrido por uma corrente elétrica de 8 A.
(PUCRJ)
Sabemos que a corrente elétrica é produzida pelo movimento de cargas elétricas em certos materiais e que são
conhecidos como bons condutores de corrente elétrica. Das afirmações abaixo apenas uma é verdadeira.
Assinale-a.
a) Em um metal, os elétrons são os únicos responsáveis de condução de eletricidade.
b) Na passagem de corrente elétrica em um metal, os elétrons se deslocam para a extremidade onde o potencial
elétrico é menor.
c) Na passagem de corrente elétrica em um metal, os elétrons se deslocam no mesmo sentido que os prótons.
d) Quando as extremidades de um fio metálico ficam sujeitas a uma diferença de potencial, os elétrons se
deslocam para a extremidade onde a tensão é maior e os íons positivos, em mesmo número, para a outra
extremidade.
e) Em um metal a corrente elétrica é produzida pelo movimento dos prótons e elétrons de seus átomos.
O valor de resistência elétrica de um condutor ôhmico não varia se mudamos somente:
a) o material de que ele é feito.
b) seu comprimento.
c) a sua resistividade.
d) a área de sua seção reta.
e) a diferença de potencial a que é submetido.
Com base nas nossas aulas marque alternativa que corresponde a unidade de medida de carga elétrica, corrente
elétrica e tempo.
a) ampère, coulomb e segundo.
b) ampère, segundo e Coulomb.
0,8QUESTÃO 08
0,8QUESTÃO 07
0,8QUESTÃO 06
0,8QUESTÃO 05
0,8QUESTÃO 04
c) microcoulomb, ampère e segundo.
d) segundo, coulomb e ampère.
e) coulomb, ampère e segundo.
(Fiube – MG) A carga elétrica de um elétron é igual a – 1,6 . 10
-19
C. Em 10 segundos, 1,0 . 10
20
elétrons passam
pela seção transversal de um condutor. A corrente elétrica média nesse condutor, em ampères, é igual a:
a) 1,6
b) 1,6 . 10
c) 1,6 . 10
20
d) 1,6 . 10
19
e) 1,6 . 10
-19
(PUC – MG) Considere um circuito onde L representa uma lâmpada e R é um resistor. A lâmpada está acesa e
brilha fortemente. Aquecendo-se o resistor R com a chama de uma vela, pode-se afirmar que o brilho da lâmpada:
a) aumenta, porque vai ocorrer um aumento na resistência do resistor com a temperatura.
b) diminui, porque a resistência diminui com a temperatura.
c) não se altera, porque o valor da resistência não interfere no brilho da lâmpada.
d) diminui, porque a resistência aumenta com a temperatura.
Obs.: Para você realmente conseguir o ponto extra, deixe a resolução do desafio na Avaliação à caneta.
(PUC – SP) No interior de um condutor homogêneo, a intensidade da corrente elétrica varia com o tempo, como
mostra o diagrama abaixo:
Pode-se afirmar que o valor médio da intensidade de corrente, entre os instantes 1 min e 1,5 min, é de:
a) 1/6 A
b) 10
3
/6
c) 500 A
d) 0,5 A
e) 0,05 A
1,0DESAFIO!!! 1,0 ponto extra
0,8QUESTÃO 10
0,8QUESTÃO 09
GABARITO (1ª avaliação de Física – Tipo II – 3°ano)
QUESTÃO 01
Dados:
L = 4 m
A = 8 . 10
-6
m
2
ρ = 1,7 . 10
-8
Ωm
a) R = ρρρρL
A
R = 1,7 . 10
-8
. 4 = 6,8 . 10
-8
=0,85 . 10
-2
8 . 10
-6
8 . 10
-6
R = 8,5 . 10
-3
Ω
b) U = R . i
U = 8,5 . 10
-3
. 20
U = 170 . 10
-3
U = 1,7 . 10
-1
V
U = 0,17 V
QUESTÃO 02
Dados:
RS = 100 . 10
3
Ω
RM = 1 . 10
3
Ω
U = 120 V
Corrente que passa pela pele seca:
U = RS . iS
120 = 100 . 10
3
. iS
iS = 120 = 1,2. 10
-3
A = 1,2 mA
100 . 10
3
Corrente que passa pela pele molhada:
U = RM . iM
120 = 1 . 10
3
. iM
iM = 120 = 120 . 10
-3
= 0,12 A
1 . 10
3
QUESTÃO 03
U = R . i
12 = 400 . i
i = 12 = 0,03 A
400
QUESTÃO 04
Não porque correntes elétricas criam campos magnéticos próprios que interferem no campo magnético terrestre
daquele local (que é fraco). Isso fará com que a bússola se alinhe a esse campo magnético modificado e nos
forneça uma leitura não confiável.
QUESTÃO 05
Dados:
Os dados necessários
para resolver o problema
estão no gráfico.
a) U = R . i
8 = R . 0,4
R = 8 = 20 Ω
0,4
b) U = R . i
120 = 20 . i
i = 120 = 6 A
20
c) U = R . i
U = 20 . 8
U = 160 V
QUESTÃO 06
OPÇÃO A.
QUESTÃO 07
OPÇÃO E.
QUESTÃO 08
OPÇÃO E.
QUESTÃO 09
OPÇÃO A.
Dados:
e = 1,6 . 10
-19
C
n = 1 . 10
20
elétrons
∆t = 10 s
i = Q Q = n . e →→→→ i = n . e
∆∆∆∆t ∆∆∆∆t
i = 1 . 10
20
. 1,6 . 10
-19
= 1,6 A
10
QUESTÃO 10
OPÇÃO D.
DESAFIO
Q = A
Como são três triângulos iguais devemos multiplicar por 3.
Q = 3A
Q = 3 . b . h
2
Deve-se transformar o tempo para segundos, 1 min = 60 s.
Q = 3 . 20 . 10
3
. 10
-3
= 3 . 10 = 30 C
2
i = Q
∆t
i = 30
60
i = 0,5 A

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Questões Corrigidas, em Word: Associação de Resistores e Circuitos - Conteú...
Questões Corrigidas, em Word:  Associação de Resistores e Circuitos  - Conteú...Questões Corrigidas, em Word:  Associação de Resistores e Circuitos  - Conteú...
Questões Corrigidas, em Word: Associação de Resistores e Circuitos - Conteú...
Rodrigo Penna
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
Marco Antonio Sanches
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
Bruno De Siqueira Costa
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
Arthur Carlos de Oliveira
 
Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1
Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1
Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1
Joana Figueredo
 
Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
Vlamir Gama Rocha
 
ELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICA
ELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICAELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICA
ELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICA
MSGAMA GESTÃO&EMPRESAS
 
Lista de exercicios 14 optica geometrica
Lista de exercicios 14   optica geometricaLista de exercicios 14   optica geometrica
Lista de exercicios 14 optica geometrica
Italo Malinowski Aragão
 
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
Rodrigo Penna
 
Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024
Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024
Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024
Jonathan Peto
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Exercícios extras_processos de eletrização e lei de coulomb
Exercícios extras_processos de eletrização e lei de coulombExercícios extras_processos de eletrização e lei de coulomb
Exercícios extras_processos de eletrização e lei de coulomb
O mundo da FÍSICA
 
Relatório pêndulo simples turma t5
Relatório pêndulo simples   turma t5Relatório pêndulo simples   turma t5
Relatório pêndulo simples turma t5
Roberto Leao
 
Ap fisica modulo 09 exercicios
Ap fisica modulo 09 exerciciosAp fisica modulo 09 exercicios
Ap fisica modulo 09 exercicios
comentada
 
2 em exercicios-ondas
2 em exercicios-ondas2 em exercicios-ondas
2 em exercicios-ondas
Emerson Assis
 
Lei de coulomb
Lei de coulombLei de coulomb
Lei de coulomb
Betine Rost
 
A resistência elétrica
A resistência elétricaA resistência elétrica
A resistência elétrica
Gabriela Vasconcelos
 
Física 1º ano prof. pedro ivo - (velocidade média )
Física 1º ano   prof. pedro ivo - (velocidade média )Física 1º ano   prof. pedro ivo - (velocidade média )
Física 1º ano prof. pedro ivo - (velocidade média )
Pedro Ivo Andrade Sousa
 
Relatório de Física - Atuação Eletrostática
Relatório de Física - Atuação EletrostáticaRelatório de Física - Atuação Eletrostática
Relatório de Física - Atuação Eletrostática
Victor Said
 
Potencia e energia eletrica
Potencia  e   energia eletricaPotencia  e   energia eletrica
Potencia e energia eletrica
Adrianne Mendonça
 

Mais procurados (20)

Questões Corrigidas, em Word: Associação de Resistores e Circuitos - Conteú...
Questões Corrigidas, em Word:  Associação de Resistores e Circuitos  - Conteú...Questões Corrigidas, em Word:  Associação de Resistores e Circuitos  - Conteú...
Questões Corrigidas, em Word: Associação de Resistores e Circuitos - Conteú...
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
 
Transmissão de calor
Transmissão de calorTransmissão de calor
Transmissão de calor
 
Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1
Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1
Física – Exercícios Resolvovidos Dinâmica dos Movimentos Curvos - Parte 1
 
Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
 
ELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICA
ELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICAELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICA
ELETRICIDADE BÁSICA - POTÊNCIA ELÉTRICA
 
Lista de exercicios 14 optica geometrica
Lista de exercicios 14   optica geometricaLista de exercicios 14   optica geometrica
Lista de exercicios 14 optica geometrica
 
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...Questões Corrigidas, em Word:  Termodinâmica  - Conteúdo vinculado ao blog   ...
Questões Corrigidas, em Word: Termodinâmica - Conteúdo vinculado ao blog ...
 
Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024
Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024
Lista de exercicios de mru e mruv 20140322170024
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Exercícios extras_processos de eletrização e lei de coulomb
Exercícios extras_processos de eletrização e lei de coulombExercícios extras_processos de eletrização e lei de coulomb
Exercícios extras_processos de eletrização e lei de coulomb
 
Relatório pêndulo simples turma t5
Relatório pêndulo simples   turma t5Relatório pêndulo simples   turma t5
Relatório pêndulo simples turma t5
 
Ap fisica modulo 09 exercicios
Ap fisica modulo 09 exerciciosAp fisica modulo 09 exercicios
Ap fisica modulo 09 exercicios
 
2 em exercicios-ondas
2 em exercicios-ondas2 em exercicios-ondas
2 em exercicios-ondas
 
Lei de coulomb
Lei de coulombLei de coulomb
Lei de coulomb
 
A resistência elétrica
A resistência elétricaA resistência elétrica
A resistência elétrica
 
Física 1º ano prof. pedro ivo - (velocidade média )
Física 1º ano   prof. pedro ivo - (velocidade média )Física 1º ano   prof. pedro ivo - (velocidade média )
Física 1º ano prof. pedro ivo - (velocidade média )
 
Relatório de Física - Atuação Eletrostática
Relatório de Física - Atuação EletrostáticaRelatório de Física - Atuação Eletrostática
Relatório de Física - Atuação Eletrostática
 
Potencia e energia eletrica
Potencia  e   energia eletricaPotencia  e   energia eletrica
Potencia e energia eletrica
 

Semelhante a 3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano

3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
Corg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02aluno
Corg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02alunoCorg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02aluno
Corg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02aluno
Paulo Souto
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
O mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras - Corrente elétrica
Exercícios extras - Corrente elétricaExercícios extras - Corrente elétrica
Exercícios extras - Corrente elétrica
O mundo da FÍSICA
 
Lista 19 eletrodinamica 2
Lista 19 eletrodinamica 2Lista 19 eletrodinamica 2
Lista 19 eletrodinamica 2
rodrigoateneu
 
Física – circuitos elétricos 01 – 2013
Física – circuitos elétricos 01 – 2013Física – circuitos elétricos 01 – 2013
Física – circuitos elétricos 01 – 2013
Jakson Raphael Pereira Barbosa
 
Fisv407a23
Fisv407a23Fisv407a23
Fisv407a23
Valter Carlos
 

Semelhante a 3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano (8)

3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
 
Corg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02aluno
Corg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02alunoCorg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02aluno
Corg 3ano-leisdeohmcorrenteepotncia-120229184023-phpapp02aluno
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
 
Exercícios extras - Corrente elétrica
Exercícios extras - Corrente elétricaExercícios extras - Corrente elétrica
Exercícios extras - Corrente elétrica
 
Lista 19 eletrodinamica 2
Lista 19 eletrodinamica 2Lista 19 eletrodinamica 2
Lista 19 eletrodinamica 2
 
Física – circuitos elétricos 01 – 2013
Física – circuitos elétricos 01 – 2013Física – circuitos elétricos 01 – 2013
Física – circuitos elétricos 01 – 2013
 
Fisv407a23
Fisv407a23Fisv407a23
Fisv407a23
 

Mais de O mundo da FÍSICA

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
O mundo da FÍSICA
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
O mundo da FÍSICA
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
O mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmExercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de Ohm
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B
O mundo da FÍSICA
 

Mais de O mundo da FÍSICA (20)

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
Exercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de OhmExercícios extras - Leis de Ohm
Exercícios extras - Leis de Ohm
 
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano_A_B
 

Último

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 

Último (20)

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 

3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano

  • 1. COLÉGIO TIRADENTES DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS-UBERABA “Juntos na construção de um ensino eficaz ” 1ª Avaliação de FÍSICA – 3°ANO NNNNotaotaotaota Aluno(a):__________________________________________________________________ Turma: ________ Professor(a): Thiago Miranda Data: ____/____/_____ 3º Etapa Valor: 8,0 pontos Um condutor de cobre possui 4,0 m de comprimento e 8,0 .10 -6 m 2 de área de seção transversal. Sendo a resistividade do cobre ρ = 1,70 . 10 -8 Ωm, determine: a) a resistência do condutor; b) a ddp nos terminais do fio condutor, quando é percorrido pela corrente elétrica de 20 A. (UFJF – MG) Sabe-se que as diferenças de potencial relativamente pequenas podem causar graves danos ao corpo humano, dependendo da resistência oferecida por este à passagem da corrente elétrica. O valor dessa resistência pode variar entre, aproximadamente, 100 kΩ, para a pele seca, e cerda de 1,00 kΩ, para a pele molhada. Frequentemente, pessoas levam choques elétricos ao tocarem em chuveiros mal instalados. O choque, pode ser inofensivo, se a pessoa estiver com o corpo seco, pode também ter graves conseqüências, e até levar à morte, quando o corpo estiver molhado. As correntes que passariam pelo corpo da pessoa que fosse submetida a uma diferença de potencial de 120 V com o corpo seco ou com o corpo molhado, seria? Um alarme eletrônico anti-roubo para automóveis funciona com uma tensão de 12V. Sabendo-se que, enquanto o alarme não é disparado, sua resistência é de 400 , calcule a corrente que circula no aparelho. 0,8QUESTÃO 03 0,8QUESTÃO 02 0,8QUESTÃO 01
  • 2. É confiável fazer a leitura de uma bússola com a finalidade de orientação quando estamos próximos de aparelhos elétricos? Explique. ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________ Os terminais de um resistor ôhmico possuem ddp (U) variando. A intensidade de corrente elétrica que o percorre varia segundo o gráfico representado ao lado. Determine: a) a resistência elétrica do resistor; b) a intensidade de corrente elétrica, sabendo que a ddp nos terminais desse resistor é de 120 V; c) a ddp à qual esse resistor deve ser submetido, de modo que seja percorrido por uma corrente elétrica de 8 A. (PUCRJ) Sabemos que a corrente elétrica é produzida pelo movimento de cargas elétricas em certos materiais e que são conhecidos como bons condutores de corrente elétrica. Das afirmações abaixo apenas uma é verdadeira. Assinale-a. a) Em um metal, os elétrons são os únicos responsáveis de condução de eletricidade. b) Na passagem de corrente elétrica em um metal, os elétrons se deslocam para a extremidade onde o potencial elétrico é menor. c) Na passagem de corrente elétrica em um metal, os elétrons se deslocam no mesmo sentido que os prótons. d) Quando as extremidades de um fio metálico ficam sujeitas a uma diferença de potencial, os elétrons se deslocam para a extremidade onde a tensão é maior e os íons positivos, em mesmo número, para a outra extremidade. e) Em um metal a corrente elétrica é produzida pelo movimento dos prótons e elétrons de seus átomos. O valor de resistência elétrica de um condutor ôhmico não varia se mudamos somente: a) o material de que ele é feito. b) seu comprimento. c) a sua resistividade. d) a área de sua seção reta. e) a diferença de potencial a que é submetido. Com base nas nossas aulas marque alternativa que corresponde a unidade de medida de carga elétrica, corrente elétrica e tempo. a) ampère, coulomb e segundo. b) ampère, segundo e Coulomb. 0,8QUESTÃO 08 0,8QUESTÃO 07 0,8QUESTÃO 06 0,8QUESTÃO 05 0,8QUESTÃO 04
  • 3. c) microcoulomb, ampère e segundo. d) segundo, coulomb e ampère. e) coulomb, ampère e segundo. (Fiube – MG) A carga elétrica de um elétron é igual a – 1,6 . 10 -19 C. Em 10 segundos, 1,0 . 10 20 elétrons passam pela seção transversal de um condutor. A corrente elétrica média nesse condutor, em ampères, é igual a: a) 1,6 b) 1,6 . 10 c) 1,6 . 10 20 d) 1,6 . 10 19 e) 1,6 . 10 -19 (PUC – MG) Considere um circuito onde L representa uma lâmpada e R é um resistor. A lâmpada está acesa e brilha fortemente. Aquecendo-se o resistor R com a chama de uma vela, pode-se afirmar que o brilho da lâmpada: a) aumenta, porque vai ocorrer um aumento na resistência do resistor com a temperatura. b) diminui, porque a resistência diminui com a temperatura. c) não se altera, porque o valor da resistência não interfere no brilho da lâmpada. d) diminui, porque a resistência aumenta com a temperatura. Obs.: Para você realmente conseguir o ponto extra, deixe a resolução do desafio na Avaliação à caneta. (PUC – SP) No interior de um condutor homogêneo, a intensidade da corrente elétrica varia com o tempo, como mostra o diagrama abaixo: Pode-se afirmar que o valor médio da intensidade de corrente, entre os instantes 1 min e 1,5 min, é de: a) 1/6 A b) 10 3 /6 c) 500 A d) 0,5 A e) 0,05 A 1,0DESAFIO!!! 1,0 ponto extra 0,8QUESTÃO 10 0,8QUESTÃO 09
  • 4. GABARITO (1ª avaliação de Física – Tipo II – 3°ano) QUESTÃO 01 Dados: L = 4 m A = 8 . 10 -6 m 2 ρ = 1,7 . 10 -8 Ωm a) R = ρρρρL A R = 1,7 . 10 -8 . 4 = 6,8 . 10 -8 =0,85 . 10 -2 8 . 10 -6 8 . 10 -6 R = 8,5 . 10 -3 Ω b) U = R . i U = 8,5 . 10 -3 . 20 U = 170 . 10 -3 U = 1,7 . 10 -1 V U = 0,17 V QUESTÃO 02 Dados: RS = 100 . 10 3 Ω RM = 1 . 10 3 Ω U = 120 V Corrente que passa pela pele seca: U = RS . iS 120 = 100 . 10 3 . iS iS = 120 = 1,2. 10 -3 A = 1,2 mA 100 . 10 3 Corrente que passa pela pele molhada: U = RM . iM 120 = 1 . 10 3 . iM iM = 120 = 120 . 10 -3 = 0,12 A 1 . 10 3 QUESTÃO 03 U = R . i 12 = 400 . i i = 12 = 0,03 A 400 QUESTÃO 04 Não porque correntes elétricas criam campos magnéticos próprios que interferem no campo magnético terrestre daquele local (que é fraco). Isso fará com que a bússola se alinhe a esse campo magnético modificado e nos forneça uma leitura não confiável. QUESTÃO 05 Dados: Os dados necessários para resolver o problema estão no gráfico. a) U = R . i 8 = R . 0,4 R = 8 = 20 Ω 0,4 b) U = R . i 120 = 20 . i i = 120 = 6 A 20 c) U = R . i U = 20 . 8 U = 160 V QUESTÃO 06 OPÇÃO A. QUESTÃO 07 OPÇÃO E. QUESTÃO 08 OPÇÃO E. QUESTÃO 09 OPÇÃO A. Dados: e = 1,6 . 10 -19 C n = 1 . 10 20 elétrons ∆t = 10 s i = Q Q = n . e →→→→ i = n . e ∆∆∆∆t ∆∆∆∆t i = 1 . 10 20 . 1,6 . 10 -19 = 1,6 A 10 QUESTÃO 10 OPÇÃO D. DESAFIO Q = A Como são três triângulos iguais devemos multiplicar por 3. Q = 3A Q = 3 . b . h 2 Deve-se transformar o tempo para segundos, 1 min = 60 s. Q = 3 . 20 . 10 3 . 10 -3 = 3 . 10 = 30 C 2 i = Q ∆t i = 30 60 i = 0,5 A