SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Professor Esp. Antonio Rhouver
Valentim Araújo
PÓS-GRADUAÇÃO “LATO CENSU”
PSICOPEDAGOGIA INSTITUCIONAL COM HABILITAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL
Conteúdo programático da Disciplina de
Didática do Ensino Superior
• DESENVOLVIMENTO HISTÓRICO DA DIDÁTICA.
• A DIDÁTICA NA DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA.
• A METODOLOGIA NA DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA.
• DESAFIOS DIDÁTICOS.
• A POSTURA DO PROFESSOR NA SALA DE AULA
• PRÁTICAS CONTRADITÓRIAS.
• MÉTODOS TRADICIONAIS.
• PROFESSOR REFLEXIVO E PESQUISADOR.
• O PAPEL DOCENTE E AS ESTRATÉGIAS DE ENSINO.
• A FUNÇÃO DOS RECURSOS DIDÁTICOS NA PRÁTICA PEDAGÓGICA: UMA
REFLEXÃO.
• Onde atua o
Psicopedagogo
Institucional?
• O psicopedagogo institucional atua em 
empresas, hospitais e ambientes 
afins,promovendo processos de 
aprendizagens, na tentativa de ajudar àqueles 
que possuem algum tipo de dificuldades para 
aprender uma nova tarefa, ou mesmo, se 
adaptarem a outras, quando sua função é 
alterada.
O que é Didática?
• Didática é um ramo da ciência pedagógica que 
tem como objetivo de ensinar métodos e 
técnicas que possibilitam a aprendizagem do 
aluno por parte do professor ou instrutor.
1(PERRENOUD, 2001, p.16,17).
• Por isso, é preciso limitar-se ao fato de que os professores saibam 
razoavelmente mais que seus alunos, que não descubram o saber a ser 
ensinado na véspera de sua aula e que o dominem suficientemente para 
não se sentirem em dificuldade ante o menor problema imprevisto (...). 
Quanto mais avançamos rumo a didáticas sofisticadas, pedagogias 
diferenciadas e construtivistas, mais esperamos que o professor tenha 
domínio dos conteúdos que lhe permita não só planejar e ministrar 
cursos, mas também partir das perguntas dos alunos, de seus projetos e 
intervir na regulação de situações de ensino- aprendizagem que podem 
ser muito menos planejadas que uma sucessão de lições (...). Em suma, a 
aparente evidência de que “deve saber o que ensina” abrange uma 
grande diversidade de representações quanto à extensão dos saberes a 
dominar, à natureza desse domínio, com relação ao saber que ele envolve 
e aos seus vínculos com a transposição didática. 
2(LIBÂNEO, 2002, p.6).No dizer de 
Perrenoud:
•  Em que consiste o processo de ensino e 
aprendizagem? O princípio básico que define esse 
processo é o seguinte: o núcleo da atividade docente 
é a relação ativa do aluno com a matéria de estudo, 
sob a direção do professor. O processo de ensino 
consiste de uma combinação adequada entre o papel 
de direção do professor e a atividade independente, 
autônoma e criativa do aluno. 
3(GIL, 2010, p.5).
• (...) Muitos professores universitários exercem 
duas atividades: a de profissional de 
determinada área e a de  docente, com 
predominância da primeira. Por essa razão  
tendem a conferir menos atenção às questões 
de natureza didática (...). 
4(PIMENTA e ANASTASIOU, 2010,
p.35).
• De que modo os professores do ensino superior se
identificam profissionalmente? Um físico, um
advogado, um médico, um geógrafo, um engenheiro,
por exemplo, (...) convocados a preencher uma ficha
de identificação qualquer, como se identificariam
profissionalmente? Podemos imaginar algumas
possibilidades: físico, advogado, médico, geógrafo,
engenheiro, simplesmente; ou seguido de professor
universitário. Destas, seguramente, a primeira seria a
mais frequente.
5(PIMENTA e ANASTASIOU, 2010, p.37,38).
• (...) Constata-se nos meios educativos dos países
mais avançados, um crescimento da preocupação
com a formação e o desenvolvimento profissional de
professores universitários e com as inovações no
campo da didática (...). Também nota-se que a
preocupação com a qualidade dos resultados do
ensino superior (...) aponta para a importância da
preparação no campo específico e no campo
pedagógico de seus docentes
6(PERRENOUD, 2001, p. 18)
• Outros, entre os quais me incluo, consideram
que a formação dos professores ganharia
muito se passasse pelo domínio dos saberes
enraizados nas ciências humanas e sociais,
não só na didática das disciplinas, mas
também na psicologia da aprendizagem, na
abordagem psicanalítica e psicossociológica
das relações educativas e dos grupos, na
sociologia, na antropologia e na história da
educação. (PERRENOUD, 2001, p. 18).
7(ANTUNES, 2002, p.15)
• Distancia-se do perfil de hoje o professor
apenas preocupado com os fundamentos e os
conteúdos da disciplina que leciona. Conhecê-
los, evidentemente, é importantíssimo, mas
compreender a maneira como a mente opera
o conhecimento e assimila-o é primordial.
8(PIMENTA e ANASTASIOU, 2010, p.49).
• A tarefa da didática é a de compreender o funcionamento do
ensino em situação, suas funções sociais, suas implicações
estruturais; realizar uma ação autorreflexiva como
componente do fenômeno que estuda, porque é parte
integrante da trama de ensinar (...); por em relação e diálogo
com outros campos de conhecimentos construídos e em
construção, numa perspectiva múlti e interdisciplinar (...);
proceder a constantes balanços críticos do conhecimento
produzido no seu campo (as técnicas, os métodos, as teorias),
para dele se apropriar, e criar novos diante das novas
necessidades que as situações de ensinar produzem.
9(PIMENTA e ANASTASIOU, 2010, p.67).
• A didática diz, pois, das finalidades do ensinar
dos pontos de vista político-ideológicos
(conhecimento e formação das sociedades),
éticos (conhecimento e formação humana),
psicopedagógicos (das relações entre
conhecimento e desenvolvimento) e os
propriamente didáticos (organização dos
sistemas de ensino, de formação..., modos de
ensinar..., da construção de conhecimentos).
10(PIMENTA e ANASTASIOU, 2010,
p.82).
• Os professores universitários quando
indagados sobre o conceito de didática dizem
(...) com base em suas experiências que ter
didática é saber ensinar e muitos professores
sabem a matéria, mas não sabem ensinar.
11(STEINER e MALNIC, 2006, p.42).
• A força da universidade não está no pretenso
monopólio sobre o conhecimento. Está, sim, na
capacidade de gerar um tipo especial de
conhecimento, na habilidade em trabalhar com ele e,
principalmente, na competência em formar e educar
pessoas para continuarem a executar ambas as
tarefas. A força da universidade, sua característica
mais singular está na aliança entre educação e
avanço do conhecimento.
12(PERRENOUD, 2001, p. 138,139).
• Na capacidade de identificar os obstáculos a
serem superados (...); de considerar diversas
estratégias realistas; de planejar e
implementar a estratégia adotada (...); de
coordenar essa implementação conforme os
acontecimentos (...).
•Metodologia na
Docência
Universitária
Seminário
I(CASTANHO, 2009, p.58).
• (...) Desenvolvia-se em dois momentos
fundamentais: a lectio, significando leitura de
um texto, com interpretação dada pelo
professor, a análise de palavras, destaque e
comparação de ideias com outros autores, e a
quaestio, isto é, perguntas do didascalus aos
alunos e destes ao mestre.
II(CASTANHO, 2009, p.61,62,63).
• (...) O modelo francês-napoleônico, que se caracterizava por
uma organização não universitária, mas profissionalizante,
centrada nos cursos/faculdades (...). Do ponto de vista
metodológico, entretanto, a maneira como se efetiva a
relação professor/aluno/conhecimento para um ensino
eminentemente profissionalizante, centrado no professor
repassador e no estudo das obras clássicas de cada época – a
aceitação passiva das atividades propostas, o papel da
memorização do conteúdo (...), e a força da avaliação (...) –
mantém e reforça elementos do ensino jesuítico (...).
III(CASTANHO, 2009, p.63).
• (...) Proposta de universidade voltada para a
resolução dos problemas nacionais por meio de
construção científica, unindo professores – entre si e
aos alunos – por meio da pesquisa, em dois espaços
de atuação: os institutos – visando à formação
profissional – e os centros de pesquisa – que seriam
regidos por situações essencialmente opostas ao
modelo francês (...); busca desinteressada da
verdade como caminho para o autodesenvolvimento
e a autoconsciência; atividade científica criativa sem
padrões estabelecidos (...).
IV(CASTANHO, 2009, p.65).
• (...) São assimilados ao sistema de ensino superior
norte- americano e chegam ao Brasil em âmbito
nacional, no texto da Lei 5.540/68 como resultado
dos acordos MEC/Usaid, levando às reformas
educacionais do período da ditadura militar; separa-
se aí a pesquisa do ensino, deixado à graduação a
responsabilidade de formação dos quadros
profissionais, reforçando o caráter profissionalizante
(...), e destinando-se à pós-graduação a
responsabilidade da pesquisa.
V(GIL, 2009, p.15).
• Os professores de ensino fundamental e médio, de modo
geral, passam por um processo de formação pedagógica (...)
no curso Normal ou de Licenciatura. O mesmo não ocorre
com os professores de nível superior. Ainda que muitas vezes
possuindo títulos de Mestre ou de Doutor, os professores que
lecionam nos cursos universitários, na maioria dos casos, não
passaram por qualquer processo sistemático de formação
pedagógica. Alega- se (...) que o professor universitário não
necessita tanto da formação didática (...). Seus alunos, por
serem adultos e por terem interesses, sobretudo
profissionais, estariam suficientemente motivados para a
aprendizagem.
VI(GIL, 2009, p.37,52).
• (...) Representam o elemento central do
plano, de onde derivam os demais elementos.
E acerca dos conteúdos ele declara: (...) Passa
a ser encarado como elemento para a
concretização dos objetivos (...). (...) O
planejamento dos conteúdos deverá servir
antes à aprendizagem do aluno que ao
interesse do professor.
VII(GIL, 2009, p.15,16).
• Todos estes fatores, aliados a uma visão mais crítica
do ensino, conduzem à identificação da necessidade
de o professor universitário dotar-se de
conhecimentos e habilidades de natureza
pedagógica. Tanto é que se torna muito frequente
alunos de cursos universitários, ao fazem a
apreciação de seus professores, ressaltarem sua
competência técnica e criticarem sua didática.
VIII(CASTANHO, 2009, p.40).
• A cognição não se dá sem o trabalho de exposição,
exegese (interpretação) ou análise científica da
problemática. Nas instituições de ensino superior,
esse é o trabalho a ser dirigido pelo professor,
conduzindo a inteligência dos alunos a uma
reconstrução da totalidade real da problemática que
se estuda, por meio da explicitação, do
desdobramento e da manifestação dessa realidade,
pelos seus nexos internos, ou princípios teóricos.
IX(CASTANHO, 2009, p.105,106).
• A pesquisa científica, tal qual se pratica hoje, estruturou- se
com base na organização e na sistematização que alguns
cientistas fizeram para solucionar os problemas que
decidiram enfrentar (...). A pesquisa tornou-se, assim, um
esforço metódico de busca de informações para produzir
conhecimentos novos, ampliar a compreensão do mundo e
auxiliar na solução dos problemas concretos que as pessoas
enfrentam (...). Mas o ensino que se restringir aos
conhecimentos existentes em um dado momento, sem
atender aos acréscimos contínuos que outros pesquisadores
fizeram, corre o risco de manter ideias parciais, práticas
ultrapassadas e soluções arcaicas. (CASTANHO, 2009,
p.105,106).
X(CASTANHO, 2009, p.106).
•O ensino ganha significado novo quando
propicia o prazer da descoberta e a importância
do conhecer, quando provoca a observação,
mobiliza a curiosidade, move a busca de
informações, esclarece dúvidas e orienta as
ações, em suma, quando supre as necessidades
vitais do discente.
 
REFÊRENCIAS
 
      ANTUNES, Celso. Novas Maneiras de Ensinar. Novas Formas de Aprender. Porto Alegre: Artmed, 2002.
•BIREAUD, Annie. Os Métodos Pedagógicos no Ensino Superior. Portugal: Porto Editora, 1995.
•CARLINI, Alda Luisa & SCARPATO, Marta (Org). Ensino Superior: questões sobre a formação do professor. São Paulo: Avercamp,
2008.
•CASTANHO, Sérgio & CASTANHO, Maria Eugênia (Org). Temas e Textos em Metodologia do Ensino Superior. 6ª Ed. Campinas,
São Paulo: Papirus, 2009.
•GIL, Antonio Carlos. Didática do Ensino Superior. São Paulo: Atlas, 2010. Metodologia do Ensino Superior. 4ª Ed. São Paulo:
Atlas, 2009.
•LIBÂNEO, José Carlos. Didática: Velhos e Novos Temas. Goiânia: Edição do Autor, 2002.
•PERRENOUD, Philippe. Ensinar: agir na urgência, decidir na incerteza. 2ª Ed. Porto Alegre: Artmed, 2001.
•PIMENTA, Selma Garrido & ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos.Docência no Ensino Superior. 4ª Ed. São Paulo:
Cortez, 2010.
•QUELUZ, Ana Gracinda (Org). Educação Sem Fronteiras: Em Discussão o Ensino Superior. São Paulo: Pioneira Thomson Learning,
2003.
•STEINER, João E. & MALNIC, Gerhard. Ensino Superior: Conceito e Dinâmica. São Paulo: Edusp, 2006.
•ZABALZA, Miguel A. O Ensino Universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004
VERIFICAÇÃO DA APRENDIZAGEM
1-Didaticamente falando no final do século XIX, a Psicologia desponta como
ciência independente, dando grandes contribuições à educação. Traz como
grande novidade a seguinte afirmação:
“É o indivíduo que aprende, a aprendizagem se dá na pessoa. Portanto, o 
processo de ensino aprendizagem tem de estar centrado no aluno e não no 
professor”
 
2- De acordo com o estudo do texto defina o que é Didática e como deve ser
o Perfil do   Professor para atuar na contemporaneidade?
3- Que tipo de Metodologia tanto um Professor quanto a Universidade deve
ter para realmente assumir seu papel? Faça um comentário e complemente
com exemplos.
Didática do ensino superior  2017
Didática do ensino superior  2017

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013
Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013
Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013Ronilson de Souza Luiz
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Giba Canto
 
Saberes do Professor Universitário
Saberes do Professor UniversitárioSaberes do Professor Universitário
Saberes do Professor Universitárioeducastbar
 
Docência do ensino superior
Docência do ensino superiorDocência do ensino superior
Docência do ensino superiorSuênya Mourão
 
Didatica do ensino superior
Didatica do ensino superiorDidatica do ensino superior
Didatica do ensino superiorEney Lima
 
Docencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavallet
Docencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavalletDocencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavallet
Docencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavalletPROIDDBahiana
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMekinho20
 
Apostila de didatica parte 1 - visao geral
Apostila de didatica   parte 1 - visao geralApostila de didatica   parte 1 - visao geral
Apostila de didatica parte 1 - visao geralafpinto
 
31 997320837 a formacao do professor
31 997320837 a formacao do professor31 997320837 a formacao do professor
31 997320837 a formacao do professorDescomplicaConsultor
 
Apresentação do Livro Didática em questão
Apresentação do Livro Didática em questãoApresentação do Livro Didática em questão
Apresentação do Livro Didática em questãoJucy Figueiredo
 
O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasEzio Souza
 
Educadores e educando
Educadores e educandoEducadores e educando
Educadores e educandoalifer
 
Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Metodologia de ensinoDeia Araujo
 
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-pFormar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-pQueite Lima
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoBeatriz
 
Slide Didática
Slide DidáticaSlide Didática
Slide Didáticamurilobsk8
 

Mais procurados (20)

Docência no Ensino Superior
Docência no Ensino SuperiorDocência no Ensino Superior
Docência no Ensino Superior
 
Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013
Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013
Didática do ensino superior 01 aula 26 03 2013
 
História da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didáticaHistória da pedagogia e da didática
História da pedagogia e da didática
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
 
Saberes do Professor Universitário
Saberes do Professor UniversitárioSaberes do Professor Universitário
Saberes do Professor Universitário
 
Docência do ensino superior
Docência do ensino superiorDocência do ensino superior
Docência do ensino superior
 
Docência no ensino superior
Docência no ensino superiorDocência no ensino superior
Docência no ensino superior
 
Didatica do ensino superior
Didatica do ensino superiorDidatica do ensino superior
Didatica do ensino superior
 
Docencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavallet
Docencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavalletDocencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavallet
Docencia no-ensino-superior-pimenta-anastasiou-cavallet
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensino
 
Apostila de didatica parte 1 - visao geral
Apostila de didatica   parte 1 - visao geralApostila de didatica   parte 1 - visao geral
Apostila de didatica parte 1 - visao geral
 
31 997320837 a formacao do professor
31 997320837 a formacao do professor31 997320837 a formacao do professor
31 997320837 a formacao do professor
 
As didatica
As didaticaAs didatica
As didatica
 
Apresentação do Livro Didática em questão
Apresentação do Livro Didática em questãoApresentação do Livro Didática em questão
Apresentação do Livro Didática em questão
 
O professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crençasO professor, seus saberes e suas crenças
O professor, seus saberes e suas crenças
 
Educadores e educando
Educadores e educandoEducadores e educando
Educadores e educando
 
Metodologia de ensino
Metodologia de ensinoMetodologia de ensino
Metodologia de ensino
 
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-pFormar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
Formar professores-como-profissionais-reflexivos-donald-schon-p
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Slide Didática
Slide DidáticaSlide Didática
Slide Didática
 

Semelhante a Didática do ensino superior 2017

A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...
A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...
A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...ProfessorPrincipiante
 
Didática para formação
Didática  para formação Didática  para formação
Didática para formação Cida Cerqueira
 
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIAO CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIAProfessorPrincipiante
 
APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...
APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...
APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...ProfessorPrincipiante
 
Ação didática no ensino superior a docência em discussão
Ação didática no ensino superior   a docência em discussãoAção didática no ensino superior   a docência em discussão
Ação didática no ensino superior a docência em discussãoUNILAGO
 
A pesquisa na formação de formadores de professores
A pesquisa na formação de formadores de professoresA pesquisa na formação de formadores de professores
A pesquisa na formação de formadores de professoresJéssica Rodrigues'
 
Slide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptx
Slide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptxSlide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptx
Slide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptxFtimaCortes4
 
Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3Elaine Moreira
 
Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3Elaine Moreira
 
Articulacao curricular ariana cosme
Articulacao curricular ariana cosmeArticulacao curricular ariana cosme
Articulacao curricular ariana cosmeSílvia Carneiro
 
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...ProfessorPrincipiante
 
A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...
A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...
A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...Mário Cruz
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoBeatriz
 

Semelhante a Didática do ensino superior 2017 (20)

20265 87941-1-pb
20265 87941-1-pb20265 87941-1-pb
20265 87941-1-pb
 
20265 87941-1-pb
20265 87941-1-pb20265 87941-1-pb
20265 87941-1-pb
 
A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...
A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...
A CONSTRUÇÃO DOS SABERES DOCENTES DOS PROFESSORES INICIANTES QUE ATUAM NO ENS...
 
Didática para formação
Didática  para formação Didática  para formação
Didática para formação
 
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIAO CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
O CAMPO COMPLEXO DA INICIAÇÃO NA DOCÊNCIA
 
Aula 1 unidade 1
Aula 1 unidade 1Aula 1 unidade 1
Aula 1 unidade 1
 
APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...
APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...
APRENDIZAGEM DA DOCÊNCIA DE BACHARÉIS E TECNÓLOGOS EM UMA UNIVERSIDADE TECNOL...
 
Ação didática no ensino superior a docência em discussão
Ação didática no ensino superior   a docência em discussãoAção didática no ensino superior   a docência em discussão
Ação didática no ensino superior a docência em discussão
 
A pesquisa na formação de formadores de professores
A pesquisa na formação de formadores de professoresA pesquisa na formação de formadores de professores
A pesquisa na formação de formadores de professores
 
Slide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptx
Slide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptxSlide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptx
Slide - Texto 05- PINTO, Humberto de Andrade.pptx
 
Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3
 
Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3Bruner apresentação 3
Bruner apresentação 3
 
66-122-1-SM.pdf
66-122-1-SM.pdf66-122-1-SM.pdf
66-122-1-SM.pdf
 
Articulacao curricular ariana cosme
Articulacao curricular ariana cosmeArticulacao curricular ariana cosme
Articulacao curricular ariana cosme
 
Atitude critica
Atitude criticaAtitude critica
Atitude critica
 
Jerome Seymour Bruner
Jerome Seymour BrunerJerome Seymour Bruner
Jerome Seymour Bruner
 
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
A INSERÇÃO PROFISSIONAL DO EDUCADOR DE INFÂNCIA: DA FORMAÇÃO INICIAL À PRÁTIC...
 
A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...
A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...
A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE NA PROPOSTA PEDAGÓGICA E INTERVENÇÃO D...
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Masetto docencia universitaria
Masetto   docencia universitariaMasetto   docencia universitaria
Masetto docencia universitaria
 

Último

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfEversonFerreira20
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 

Último (20)

As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 

Didática do ensino superior 2017