SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Dança de salão
ARTE E EDUCAÇÃO DISCIPLINA
Jeanny Soares DOCENTE
Alyne Rafaelle  Andréa Portela Cleonice Bezerra José Aclecio Dantas Lucineide Maria  Maria Luiza Menezes Selma Maria Figueira Tracy Anne Simplício DISCENTES
O QUE É DANÇA DE SALÃO ? A Dança de Salão se refere às  diversas danças formadas por  um casal, e são praticadas na  forma de entreter, competir e  de interagir com a sociedade.
HISTÓRIA  A Dança de Salão tem origem nos bailes da nobreza Européia, especialmente a valsa, dançada em casais, tomando forma na corte do Rei Luís XIV, na França.  É possível que o abraço lateral venha do fato de que,na época, os soldados carregavam a espada no lado esquerdo. Também era evidente a postura clássica, ereta e com o torso fixo, como no  balé , que tem a mesma origem.  A forma de dançar em casal foi levada para a América pelos colonizadores para diversas regiões onde se deu origem a várias danças devido às mesclas com os ritmos locais como: tango, maxixe (que deu origem ao samba de gafieira no Brasil), e o swing, que é preservado nos dias atuais por alguns dançarinos na Europa e nos Estados Unidos. A Dança de Salão pode ser vista como uma forma de  preservação cultural popular, pois não devemos a menosprezar como mero entretenimento, pois ela é de alta qualidade..
TIPOS DE DANÇAS Danças de Salão Brasileiras: São elas:   Forró ,  Lambada ,  Samba de gafieira ,  Samba-pagode ,  Samba rock ,  Soltinho   e  Maxixe  . Destacaremos dentre essas, o Forró e a Lambada . Danças de Salão Latinas : São elas:  Rumba ,  Jive ,  Paso-doble ,  Cha-cha-cha ,  Samba internacional ,  Valsa vienense ,  Valsa inglesa , Foxtrot ,  Quickstep , e  Tango . Destacaremos a Valsa e o Tango.
O FORRÓ,  também conhecido por forrobodó,  arrasta- pé e bate-chinela é uma típica dança  popular brasileira, onde existem vários ritmos  como: xaxado (que tem influência Holandesa),  a quadrilha, o baião e o xote (que veio de  Portugal). LAMBADA:  Teve sua origem mudada a partir do  Carimbó, que passou a ser dançado por um casal  mais próximo ao invés de duplas soltas.
VALSA:  O nome vem do alemão Walzer (“girar”  ou “deslizar”) e é um gênero musical erudito  de  compasso  binário composto. As valsas  eram tocadas nos salões vienenses e muito  dançadas pela elite da época. TANGO:  O tango é um  musical   que se  dança   em  par. Tem forma musical binária e compasso de  dois por quatro. A  coreografia   é complexa.
REFERENCIAL TEÓRICO Verderi (2007, p.1)  afirma que a  “nossa conduta motora  nos revela aspectos biológicos e culturais que são  determinantes na evolução do corpo e da mente” (p.1).  De acordo com Verderi (2007, p.1), A bibliografia da  dança sugere que “estudando os movimentos do homem,  estaremos estudando o próprio homem”. Fiamoncini (2003)  afirma que a criatividade e a  expressividade tendem a diluir-se diante do excesso  de técnicas provocado pela busca do desempenho  físico e do virtuosismo na dança. Desta forma, ficam  à margem o pensar, os anseios e os sentimentos das  pessoas.
REFERENCIAL TEÓRICO Howard Gardner (1985)  , em destaque a  Inteligência  cinestésica q ue esta diretamente ligada em sua gênesis  à dança, ou por assim dizer a importância da dança  como objeto e recurso didático-pedagogico de ensino.  Esta inteligência se refere à habilidade para resolver  problemas ou criar produtos através do uso de parte  ou de todo o corpo. É a habilidade para usar a  coordenação grossa ou fina em esportes, artes cênicas ou plásticas no controle dos movimentos do corpo e  na manipulação de objetos com destreza. A criança  especialmente dotada na inteligência cinestésica se  move com graça e expressão a partir de estímulos  musicais ou verbais demonstra uma grande habilidade  atlética ou uma coordenação fina apurada.
REFERENCIAL TEÓRICO Celso Antunes (1998) , elucida partindo da matriz de  Gardner e sem fugir da sintese de suas teorias essa relação melhor  pedagogicamente direcionada.  Amplia a visão para o campo da pedagogia didática,  expondo possibilidades latentes na diária  do processo  ensino aprendizagem.
SUGESTÕES P/ ED. INFANTIL Conteúdo Objetivos Situação Didática Avaliação * O Forró. *Compreender o movimento  corporal; *Reconhecer e desenvolver expressão em dança; *Interagir com os outros por meio dos gestos e movimentos. *Aula teórica acerca do ritmo; *Exposição de vídeo com ritmo em forró; *Formação do grupo para apresentação da dança. *Processo de Aprendizagem; *Movimento corporal; *Coordenação; *Interação com os colegas; *Concentração.
SUGESTÕES – ENSINO FUND. Conteúdo Objetivos Situação Didática Avaliação *Substantivo e suas classificações. *Identificar os vários tipos de substantivos; *Desenvolver a percepção sinestésica da relação interpessoal. *Dinâmica de grupo; *Exposição das Danças de Salão; *Aula teórica sobre substantivos através das músicas escolhidas; *Produção de texto. *Contínua; *Qualitativa; *Participação; *Concentração; *Apresentação da dança.
GALERIA DE FOTOS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O que é a dança contemporânea
O que é a dança contemporâneaO que é a dança contemporânea
O que é a dança contemporânea
Francisco Barão
 
A Origem Da DançA
A Origem Da DançAA Origem Da DançA
A Origem Da DançA
martinsramon
 
O corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e culturalO corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e cultural
aluisiobraga
 
Anos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 culturaAnos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 cultura
samonois
 
A dança através dos tempos
A dança através dos temposA dança através dos tempos
A dança através dos tempos
José Marques
 

Mais procurados (20)

Danças Urbanas 2023.pptx
Danças Urbanas 2023.pptxDanças Urbanas 2023.pptx
Danças Urbanas 2023.pptx
 
Dança ,corpo em acção
Dança ,corpo em acçãoDança ,corpo em acção
Dança ,corpo em acção
 
O que é a dança contemporânea
O que é a dança contemporâneaO que é a dança contemporânea
O que é a dança contemporânea
 
Dança 10 08
Dança 10 08Dança 10 08
Dança 10 08
 
Hip hop
Hip hopHip hop
Hip hop
 
A Origem Da DançA
A Origem Da DançAA Origem Da DançA
A Origem Da DançA
 
O corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e culturalO corpo e a expressão artística e cultural
O corpo e a expressão artística e cultural
 
Anos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 culturaAnos 60, 70 e 80 cultura
Anos 60, 70 e 80 cultura
 
História da dança
História da dançaHistória da dança
História da dança
 
A dança através dos tempos
A dança através dos temposA dança através dos tempos
A dança através dos tempos
 
Ginástica geral
Ginástica geralGinástica geral
Ginástica geral
 
Danças Urbanas.pptx
Danças Urbanas.pptxDanças Urbanas.pptx
Danças Urbanas.pptx
 
Dança
DançaDança
Dança
 
Dança também é atividade física
Dança também é atividade físicaDança também é atividade física
Dança também é atividade física
 
Dança - Anos Finais
Dança - Anos FinaisDança - Anos Finais
Dança - Anos Finais
 
Modalidades-esportes
Modalidades-esportesModalidades-esportes
Modalidades-esportes
 
DANÇA - CONCEITOS E DANÇA CONTEMPORÂNEA
DANÇA - CONCEITOS E DANÇA CONTEMPORÂNEADANÇA - CONCEITOS E DANÇA CONTEMPORÂNEA
DANÇA - CONCEITOS E DANÇA CONTEMPORÂNEA
 
Dança
DançaDança
Dança
 
Linguagem do Corpo
Linguagem do CorpoLinguagem do Corpo
Linguagem do Corpo
 
Danças Sociais
Danças SociaisDanças Sociais
Danças Sociais
 

Semelhante a DANÇA ARTE E EDUCAÇÃO

1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf
1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf
1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf
DOMINICKWERNECKDEPRA
 
ABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptx
ABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptxABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptx
ABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptx
ThiagoBarroso26
 
Festa de maio 2012 roteiro
Festa de maio 2012   roteiroFesta de maio 2012   roteiro
Festa de maio 2012 roteiro
Paulo Sérgio
 
Projeto historia da dança
Projeto historia da dançaProjeto historia da dança
Projeto historia da dança
Rosilea10
 

Semelhante a DANÇA ARTE E EDUCAÇÃO (20)

RITMO DANÇA.pdf
RITMO DANÇA.pdfRITMO DANÇA.pdf
RITMO DANÇA.pdf
 
Arte_6ano_Elementos básicos da Dança_Aula N4.pptx
Arte_6ano_Elementos básicos da Dança_Aula N4.pptxArte_6ano_Elementos básicos da Dança_Aula N4.pptx
Arte_6ano_Elementos básicos da Dança_Aula N4.pptx
 
Objetos de conhecimento 2
Objetos de conhecimento 2Objetos de conhecimento 2
Objetos de conhecimento 2
 
1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf
1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf
1° BIMESTRE - BLOCO 2 - 19.04.2021 A 07.05.2021 - 9° ANO A.pdf
 
Dança no campo artistíco
Dança no campo artistícoDança no campo artistíco
Dança no campo artistíco
 
ABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptx
ABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptxABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptx
ABORDAGEM HISTÓRICA DAS DANÇAS DE SALÃO INTERNACIONAIS (TANGO, BOLERO...).pptx
 
Dança conteúdos conceptuais
Dança   conteúdos conceptuaisDança   conteúdos conceptuais
Dança conteúdos conceptuais
 
Agrp4
Agrp4Agrp4
Agrp4
 
Trançados Musculares - Aula 03 - Valeria Vicente
Trançados Musculares - Aula 03 - Valeria VicenteTrançados Musculares - Aula 03 - Valeria Vicente
Trançados Musculares - Aula 03 - Valeria Vicente
 
Festa de maio 2012 roteiro
Festa de maio 2012   roteiroFesta de maio 2012   roteiro
Festa de maio 2012 roteiro
 
1 médio 2ªetapa
1 médio   2ªetapa1 médio   2ªetapa
1 médio 2ªetapa
 
Ante_projeto_de_pesquisa_sobre_Fragmentos_de_Sonhos.pdf
Ante_projeto_de_pesquisa_sobre_Fragmentos_de_Sonhos.pdfAnte_projeto_de_pesquisa_sobre_Fragmentos_de_Sonhos.pdf
Ante_projeto_de_pesquisa_sobre_Fragmentos_de_Sonhos.pdf
 
Atividades Rítmicas e Dança conceitos iniciais
Atividades Rítmicas e Dança conceitos iniciaisAtividades Rítmicas e Dança conceitos iniciais
Atividades Rítmicas e Dança conceitos iniciais
 
Dissertação Mestrado – Fabiana Éramo
Dissertação Mestrado – Fabiana ÉramoDissertação Mestrado – Fabiana Éramo
Dissertação Mestrado – Fabiana Éramo
 
Redescobrindo a dança
Redescobrindo a dançaRedescobrindo a dança
Redescobrindo a dança
 
Apostila ensino médio danca
Apostila ensino médio dancaApostila ensino médio danca
Apostila ensino médio danca
 
Danca anos finais2
Danca anos finais2Danca anos finais2
Danca anos finais2
 
Projeto historia da dança
Projeto historia da dançaProjeto historia da dança
Projeto historia da dança
 
Artigo sonoridade
Artigo sonoridadeArtigo sonoridade
Artigo sonoridade
 
Documentos
DocumentosDocumentos
Documentos
 

Mais de Aclecio Dantas

Pensamentos e reflexões em 2011
Pensamentos e reflexões em 2011Pensamentos e reflexões em 2011
Pensamentos e reflexões em 2011
Aclecio Dantas
 

Mais de Aclecio Dantas (13)

Henri wallon - AFETIVIDADE
Henri wallon - AFETIVIDADEHenri wallon - AFETIVIDADE
Henri wallon - AFETIVIDADE
 
DEFINIÇÕES DE ARTE
DEFINIÇÕES DE ARTEDEFINIÇÕES DE ARTE
DEFINIÇÕES DE ARTE
 
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOSESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
ESTRUTURA DE TRABALHOS ACADÊMICOS
 
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLAA FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
 
PIAGET
PIAGETPIAGET
PIAGET
 
Teoria do apego john bowlby
Teoria do apego    john bowlbyTeoria do apego    john bowlby
Teoria do apego john bowlby
 
PIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTO
PIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTOPIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTO
PIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTO
 
PIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTO
PIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTOPIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTO
PIAGET - CONSTRUÇÃODO CONHECIMENTO
 
Winnicott - MÃE ENSINANTE
 Winnicott - MÃE ENSINANTE  Winnicott - MÃE ENSINANTE
Winnicott - MÃE ENSINANTE
 
Psic. do desenvolvimento 2
Psic. do desenvolvimento  2 Psic. do desenvolvimento  2
Psic. do desenvolvimento 2
 
Psicologia Do Desenvolvimento
Psicologia Do DesenvolvimentoPsicologia Do Desenvolvimento
Psicologia Do Desenvolvimento
 
Psic Do Desenvolvimento 2
Psic  Do Desenvolvimento  2Psic  Do Desenvolvimento  2
Psic Do Desenvolvimento 2
 
Pensamentos e reflexões em 2011
Pensamentos e reflexões em 2011Pensamentos e reflexões em 2011
Pensamentos e reflexões em 2011
 

Último

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Eró Cunha
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 

DANÇA ARTE E EDUCAÇÃO

  • 2. ARTE E EDUCAÇÃO DISCIPLINA
  • 4. Alyne Rafaelle Andréa Portela Cleonice Bezerra José Aclecio Dantas Lucineide Maria Maria Luiza Menezes Selma Maria Figueira Tracy Anne Simplício DISCENTES
  • 5. O QUE É DANÇA DE SALÃO ? A Dança de Salão se refere às diversas danças formadas por um casal, e são praticadas na forma de entreter, competir e de interagir com a sociedade.
  • 6. HISTÓRIA A Dança de Salão tem origem nos bailes da nobreza Européia, especialmente a valsa, dançada em casais, tomando forma na corte do Rei Luís XIV, na França.  É possível que o abraço lateral venha do fato de que,na época, os soldados carregavam a espada no lado esquerdo. Também era evidente a postura clássica, ereta e com o torso fixo, como no  balé , que tem a mesma origem. A forma de dançar em casal foi levada para a América pelos colonizadores para diversas regiões onde se deu origem a várias danças devido às mesclas com os ritmos locais como: tango, maxixe (que deu origem ao samba de gafieira no Brasil), e o swing, que é preservado nos dias atuais por alguns dançarinos na Europa e nos Estados Unidos. A Dança de Salão pode ser vista como uma forma de preservação cultural popular, pois não devemos a menosprezar como mero entretenimento, pois ela é de alta qualidade..
  • 7. TIPOS DE DANÇAS Danças de Salão Brasileiras: São elas: Forró , Lambada , Samba de gafieira , Samba-pagode , Samba rock , Soltinho e Maxixe . Destacaremos dentre essas, o Forró e a Lambada . Danças de Salão Latinas : São elas: Rumba , Jive , Paso-doble , Cha-cha-cha , Samba internacional , Valsa vienense , Valsa inglesa , Foxtrot , Quickstep , e Tango . Destacaremos a Valsa e o Tango.
  • 8. O FORRÓ, também conhecido por forrobodó, arrasta- pé e bate-chinela é uma típica dança popular brasileira, onde existem vários ritmos como: xaxado (que tem influência Holandesa), a quadrilha, o baião e o xote (que veio de Portugal). LAMBADA: Teve sua origem mudada a partir do Carimbó, que passou a ser dançado por um casal mais próximo ao invés de duplas soltas.
  • 9. VALSA: O nome vem do alemão Walzer (“girar” ou “deslizar”) e é um gênero musical erudito de  compasso  binário composto. As valsas eram tocadas nos salões vienenses e muito dançadas pela elite da época. TANGO: O tango é um musical  que se dança  em par. Tem forma musical binária e compasso de dois por quatro. A  coreografia  é complexa.
  • 10. REFERENCIAL TEÓRICO Verderi (2007, p.1) afirma que a “nossa conduta motora nos revela aspectos biológicos e culturais que são determinantes na evolução do corpo e da mente” (p.1). De acordo com Verderi (2007, p.1), A bibliografia da dança sugere que “estudando os movimentos do homem, estaremos estudando o próprio homem”. Fiamoncini (2003) afirma que a criatividade e a expressividade tendem a diluir-se diante do excesso de técnicas provocado pela busca do desempenho físico e do virtuosismo na dança. Desta forma, ficam à margem o pensar, os anseios e os sentimentos das pessoas.
  • 11. REFERENCIAL TEÓRICO Howard Gardner (1985) , em destaque a Inteligência cinestésica q ue esta diretamente ligada em sua gênesis à dança, ou por assim dizer a importância da dança como objeto e recurso didático-pedagogico de ensino. Esta inteligência se refere à habilidade para resolver problemas ou criar produtos através do uso de parte ou de todo o corpo. É a habilidade para usar a coordenação grossa ou fina em esportes, artes cênicas ou plásticas no controle dos movimentos do corpo e na manipulação de objetos com destreza. A criança especialmente dotada na inteligência cinestésica se move com graça e expressão a partir de estímulos musicais ou verbais demonstra uma grande habilidade atlética ou uma coordenação fina apurada.
  • 12. REFERENCIAL TEÓRICO Celso Antunes (1998) , elucida partindo da matriz de Gardner e sem fugir da sintese de suas teorias essa relação melhor pedagogicamente direcionada. Amplia a visão para o campo da pedagogia didática, expondo possibilidades latentes na diária do processo ensino aprendizagem.
  • 13. SUGESTÕES P/ ED. INFANTIL Conteúdo Objetivos Situação Didática Avaliação * O Forró. *Compreender o movimento corporal; *Reconhecer e desenvolver expressão em dança; *Interagir com os outros por meio dos gestos e movimentos. *Aula teórica acerca do ritmo; *Exposição de vídeo com ritmo em forró; *Formação do grupo para apresentação da dança. *Processo de Aprendizagem; *Movimento corporal; *Coordenação; *Interação com os colegas; *Concentração.
  • 14. SUGESTÕES – ENSINO FUND. Conteúdo Objetivos Situação Didática Avaliação *Substantivo e suas classificações. *Identificar os vários tipos de substantivos; *Desenvolver a percepção sinestésica da relação interpessoal. *Dinâmica de grupo; *Exposição das Danças de Salão; *Aula teórica sobre substantivos através das músicas escolhidas; *Produção de texto. *Contínua; *Qualitativa; *Participação; *Concentração; *Apresentação da dança.