Danças de salão

44 visualizações

Publicada em

Artes cênicas
Colegio Estadual Presidente Nelson Mandela

Copyrights © José Marsy Maria Zilmaria 2016-2016. Todos os direitos reservados.
Hue hue heu Br Br

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
44
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Danças de salão

  1. 1. Danças de Salão
  2. 2. História da dança de salão no Brasil • A dança de salão chegou ao Brasil trazida pelos colonizadores portugueses, ainda no século XVI, e mais tarde, pelos imigrantes de outros países da Europa que para cá vieram. Num país como o Brasil, com tão fortes e diferentes influências culturais, não tardaram a se mesclar contribuições dos povos indígenas e africanos, num processo de inovação e modificação de algumas das danças europeias importadas, bem como de surgimento de novas danças, bem brasileiras. • Em 1808, a corte portuguesa transferiu-se para cá e trouxe consigo muitos dos gostos e hábitos sociais europeus daquela época, inclusive as danças que estavam na moda e o costume dos bailes frequentes. Durante todo o século passado, qualquer evento era motivo para um baile: aniversários, noivados, casamentos, formaturas, datas cívicas, visitas de parentes e amigos, etc. Professores de dança europeus, especialmente os franceses, eram contratados para manter os membros da nobreza brasileira em dia com as danças que estavam na moda nas mais importantes capitais europeias.
  3. 3. Bolero • No início do ano de 1941 Pedro Vargas, chamado El Tenor de las Américas, se apresentou no “Cassino Balneário da Urca” no Rio de Janeiro e sua interpretação causou tanto impacto, que pode ser considerado o ponta-pé inicial da história do bolero no Brasil, que logo seria nacionalizado por Edu da Gaita com a composição “Uma gaita em Sevilha”. No mês de julho do mesmo ano é lançado um disco de 78 rpm que leva título “Uma Gaita em Sevilha/ Velhas melodias”, composição de Edu da Gaita. • A chegada e a popularização do bolero no Brasil coincidem com o sucesso que faziam as trilhas sonoras dos filmes mexicanos junto ao público. Eram compostas de rancheiras, corridos e boleros.
  4. 4. Soltinho • O termo Soltinho é conhecido apenas na dança de salão, pois se trata apenas de uma dança e não de um estilo musical. Não existem musicas que são tocadas no ritmo de Soltinho, existem sim, músicas que combinam com a dança soltinho. • O Soltinho surgiu nos anos 80 no Rio de Janeiro como uma forma de dançar a dois ritmos que até então só eram dançados separados. É comum se dançar soltinho com o Pop Rock, com o disco dos anos 70, com algumas musicas do dance music e até mesmo como alternativa para ritmos que já tem suas danças próprias como o Fox Trot, o Swing e o Rock dos anos 50 e 60. Se difundiu pelo Brasil através do seguidores de Carlinhos de Jesus e Jaime Aroxa.
  5. 5. Samba de gafieira • O Samba de Gafieira foi propagado pelos negros que migraram da Bahia para o Rio de Janeiro na segunda metade do século XX, se instalando nos bairros cariocas da Gamboa e da Saúde. Outros gêneros faziam parte da cidade como o Maxixe, a Polca, O Xote e o Lundu, esses ritmos foram se agregando à dança. Nessa época surgiu o termo “Partido Alto” que indicava de maneira informal aqueles que possuíam grande conhecimento e qualidade dos antigos formatos do samba.
  6. 6. Samba de gafieira • De origem africana, ritmo forte, envolvente e característico, o samba se tornou um símbolo no Brasil. O Samba de Gafieira não era bem visto pela sociedade, pois não correspondia à moral e aos bons costumes da época, talvez por ressaltar a sensualidade e o gingado da mulher, ou por ser costumeiramente dançado em cabarés naquele tempo. Habitualmente esses locais que começaram a aparecer no século XIX e início do século XX em diante, eram destinados a pessoas de classe mais humildes. Os locais onde se dançavam passou a se chamar Gafieira, hoje se dança também em salões. O Samba de Gafieira, como ficou conhecido, é a maneira de se dançar a dois que diferencia do Samba no Pé.
  7. 7. Forro • O forró é uma dança popular de origem nordestina. Esta dança é acompanhada de música, que possui o mesmo nome da dança. A música de forró possui temática ligada aos aspectos culturais e cotidianos da região Nordeste do Brasil. A música de forró é acompanhada dos seguintes instrumentos musicais: triângulo, sanfona e zabumba. • O forró surgiu no século XIX. Nesta época, como as pistas de dança eram de barro batido, era necessário molhá-las antes, para que a poeira não levantasse. As pessoas dançavam arrastando os pés para evitar que a poeira subisse. • Embora seja tipicamente nordestino, o forró espalhou- se pelo Brasil fazendo grande sucesso. Foram os migrantes nordestinos que espalharam o forró, principalmente nas décadas de 1960 e 1970.
  8. 8. Lambada • A Lambada nasceu da junção de sonoridades já vigentes no solo brasileiro, do forró nordestino, do carimbó amazônico da Cumbia e do Merengue latinoamericanos. No final de 1989 chegou ao auge, e depois se deslocou pelo Nordeste até atingir as areias de Porto Seguro, na Bahia, acomodando-se ali na paisagem então quase desconhecida, na qual se fixavam algumas pessoas inventivas e festivas. Em meio a esses elementos propícios, o novo ritmo adquiriu sua natureza sensual e a energia que seduziram o Planeta. • A princípio sua modalidade coreográfica era praticada ao ar livre, nas praias, diante das barracas, dia e noite, transferindo-se posteriormente para as salas de bailes.
  9. 9. Zouk • O zouk é um estilo musical que surgiu nas Antilhas, um arquipélago que está no leste da América Central e faz fronteiras com o Mar do Caribe . Zouk significa “festa” e também está presente em países que passaram pela colonização francesa. • Este gênero musical alcançou o mundo todo, percorrendo inclusive o Brasil. O zouk é uma das maiores influências culturais da América Latina. Muitas pessoas pensam que a música e a dança do zouk são de origem francesa, tanto é que quando a lambada estava no auge, o zouk era tido como lambada francesa.
  10. 10. Salsa • A salsa é uma mistura de músicas caribenhas surgida nos anos 60, em Cuba, mais precisamente em Havana nos famosos Cabarés. Ela surgiu logo após a banda “La Sonora Matancera” sair de Cuba, durante a revolução e se instalar no México. • A salsa é uma combinação de ritmos afro-americanos, como o son montuno, o mambo, o cha-cha-cha, a rumba cubana, a ábomba e a plena, originário de Porto Rico e ao samba brasileiro. • No ano 2000, surge no Brasil a primeira companhia especializada em salsa que, em 2001, cria o Encontro Nacional de Salsa, evento que acontece todos os anos e que se transformou no Congresso Mundial de Salsa do Brasil.
  11. 11. Tango • O tango quando surgiu tanto no Uruguai, Argentina e até no Brasil, era uma mistura de valsa, polca, habanera com a cultura africana. Em 1910, os argentinos consagram o tango em Paris e começam a disseminá-lo na Europa. Nesse meio tempo o Brasil parou, o tango não entrava mais aqui. O que se chamava de tango brasileiro era o que depois veio a ser o chorinho, com o compasso quaternário e instrumentos como cavaquinho, pandeiro e clarinete. E, quando voltou, já tinha essa característica da cultura argentina, hoje os argentinos têm adoração pelo chorinho e os brasileiros pelo tango.
  12. 12. Danças não citadas • Cha-cha-cha; • Rumba; • Merengue; • Maxixe; • Pagode; • Samba rock; • Samba funkeado; • Sertanejo Universitário; • Etc...

×