Introdução ao estudo do esporte

7.122 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.122
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
211
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução ao estudo do esporte

  1. 1. PROF. ESP. ANASTÁCIO NECO DE SOUZA FILHO
  2. 2. O QUE É ESPORTE? - Ludicidade? - Competição? - Fato Sociocultural? - Fenômeno Cultural? - Prática Social? - Inclusão? - Exclusão? - Lazer?
  3. 3. TENTANDO CONCEITUAR...... Darido (2005) diz que, a palavra esporte significa regozijo, ou seja, diversão, e continua, ainda hoje, servindo de base para quase todas as definições atuais Betti apud Darido (2005) conceitua o esporte como uma ação social institucionalizada por regras, que se desenvolve com base lúdica, em forma de competição entre dois ou mais oponentes ou contra a natureza, cujo objetivo é, por meio de comparação de desempenhos, determinar o vencedor ou registrar recordes Bracht apud Darido (2005) atividade corporal de movimento com caráter competitivo que surgiu no âmbito da cultura européia por volta do século XVIII e se expandiu por todos os cantos do planeta, que, em seu desenvolvimento, assumiu as seguintes características: competição, rendimento físico-técnico, record, racionalização e cientificização do treinamento.
  4. 4. HISTÓRIA DO ESORTE: ENTRE CONTINUIDADE E RUPTURA ESPORTE PRIMITIVO ESPORTE GREGO ESPORTE ROMANO ESPORTE MEDIEVAL ESPORTE MODERNO SECULARIZAÇÃO SIM/NÃO SIM/NÃO SIM/NÃO SIM/NÃO SIM IGUALDADE NÃO SIM/NÃO SIM/NÃO NÃO SIM ESPECIALIZAÇÃO NÃO SIM SIM NÃO SIM RACIONALIZAÇÃO NÃO SIM SIM NÃO SIM BUROCRACIA NÃO SIM/NÃO SIM NÃO SIM QUANTIFICAÇÃO NÃO NÃO SIM/NÃO NÃO SIM RECORDE NÃO NÃO NÃO NÃO SIM Fonte : Guttman (1979, p. 54)
  5. 5. - Richard Mandell apud Sttiger (2005), define esporte como “ toda atividade competitiva do corpo humano regida por uma série de regras estabelecidas para o alcance de objetivos” - Mandell apud Sttiger (2005), afirma que diversos esportes existiam antes da fundação dos grandes impérios e refere-se a exemplos de práticas esportivas realizadas em diferentes momentos históricos e localizações geográficas -Segundo Sttiger (2005), um aspecto comum dos dois trabalhos, é a evidência de que ambos os autores utilizam a esporte para diversas manifestações anteriores àquilo que é praticado atualmente com essa designação.
  6. 6. RUPTURA DO PROCESSO DE CONTINUIDADE DO PROCESSO ESPORTIVO - Chartier apud Sttiger (2005), afirma que a continuidade do vocabulário ou a semelhança dos gestos, efetivamente, não devem confundir: entre os esportes modernos e os jogos tradicionais, as diferenças são mais fortes que as continuidades; - O mesmo autor ainda afirma que há uma ruptura entre o esporte hoje praticado em todo mundo e as atividades anteriores ao seu surgimento.
  7. 7. HISTÓRIA DO ESPORTE: NO CONTEXTO DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (Século XVIII) - Processo de esportivização dos passatempos populares ; - Intervenção do Estado Inglês no jogos populares; - Esporte como fator de controle da ordem social; - Esporte como fator proeminente do PROCESSO DE CIVILIZAÇÃO; - Processo de institucionalização universal das regras dos jogos;
  8. 8. PROCESSO DE CIVILIZAÇÃO Elias apud Sttiger (2005), se refere à necessidade de uma crescente regularidade de conduta e de sensibilidade da sociedade em geral, expressas também nos passatempos populares, tornando-os menos violentos e regulados por regras que controlam a violência e que possuem “ o caráter de impulso civilizador”. Criação de regras específicas para se conter a violência no momento da prática esportiva.
  9. 9. ASCENÇÃO DA BURGUESIA INGLESA (Século XVIII) - Public Schools ligadas às elites inglesas ocorreu a passagem do jogo ou passatempo popular ao esporte; - Primeira forma de institucionalização da atividade esportiva; - Criação das primeiras regras como um instrumento de controle dos adolescentes; - Fair Play: maneira de jogar daqueles que não se deixam dominar pelo jogo e conseguem manter o autocontrole, marca de “uma moral aristocrática elaborada por aristocrátas”
  10. 10. DAS PUBLIC SCHOOLS PARA O ASSOCIATIVISMO ESPORTIVO Sttiger (2005), afirma ter ocorrido duas formas de institucionalização da prática esportiva: - A transformação dos passatempos populares em esporte; - Protagonismo dos ex-alunos (os old boys) egressos dessas mesmas escolas, com a fundação de clubes e ligas esportivas;
  11. 11. O ESPORTE COMO ESTRATÉGIA DE ASCENÇÃO SOCIAL DA CLASSE MÉDIA INGLESA - A classe média utilizou-se de algumas estratégias, dentre as quais se destacam a educação escolar e os esportes; - Busca do status social por parte da classe média emergente, a qual, pretendendo aproximar-se das classes altas e também se distinguir das massas;
  12. 12. AMODORISMO X PROFISSIONALISMO NO CONTEXTO DO SÉCULO XVIII E XIX Segundo Sttiger (2005), um dos refúgios das classes superiores inglesas, no contexto do esporte, foi a defesa do AMADORISMO (visto como critério de esporte dessa camada social) contra o PROFISSIONALISMO (considerado o esporte das classes baixas, que necessitavam compensar o que deixavam de ganhar quando a ele se dedicavam). Amadorismo (classe alta) x Profissionalismo (proletariado)
  13. 13. DEMOCRATIZAÇÃO DA PRÁTICA ESPORTIVA - Democratização Funcional # Identificação da burguesia inglesa enquanto classe social, através de investimentos e do associativismo esportivo; # Para as classes populares representou a “apropriação do processo de civilização por parte dos grupos sociais situados de forma subordinada no espaço social.
  14. 14. A PROFISSIONALIZAÇÃO A FAVOR DA DEMOCRATIZAÇÃO DO ESORTE Sttiger (2005) cita o exemplo de um conflito existente na época acerca do amadorismo e profissionalismo e as suas relações com o desenvolvimento de dois esportes importantes (0 rugby e o futebol) -O mesmo autor relata que o Rugby foi dividido em duas instituições organizativas, uma apenas para amadores e outra para amadores e profissionais - Já no futebol, o conflito foi resolvido pela unificação a favor da profissionalização; - O autor explica que o futebol é quase uma prática universal, enquanto o rugby é praticado em poucos países.
  15. 15. OUTROS FATORES QUE CONTRIBUÍRAM PARA A DEMOCRATIZAÇÃO DO ESPORTE - Conquista dos trabalhadores referentes á jornada de trabalho; SEMANA INGLESA Semana de trabalho de cinco dias e meio, com liberação da jornada de trabalho a tarde
  16. 16. - Políticas trabalhistas introduzidas na Inglaterra, permitiram a popularização do Esporte Moderno; - Implantação de meio período trabalho aos sábados; - Proliferação dos clubes esportivos; - A difusão do esporte pelo mundo foi rápida e deveu-se, principalmente, pela sedução exercida pela possibilidade da vitória entre indivíduos com igualdades de oportunidades do que pela possibilidade do exercício do tempo livre; - Século XX o esporte foi, gradativamente, integrando os programas de Educação Física (DARIDO, 2005)
  17. 17. DIFUSÃO DO ESPORTE - Segundo Darido (2005), os esportes modernos foram exportados e adaptados em outros países no final do século XIX; - Localismo globalizado e globalismo localizado (consultar o livro na pg 45 a 49); - Processo mercadológico; - Segundo Sttiger (2005) o esporte uma vez globalizado, passou a interferir e a transformar determinadas manifestações culturais locais, outrora não esportivas, em práticas esportivizadas.
  18. 18. - Segunda Guerra Mundial o esporte começa a ter maior Influência no Brasil - Brasil década de 1940 Início da ESPORTIVIZAÇÃO - Entre 1946 e 1968 O Brasil sofre influência do Método Desportivo Generalizado (MDG) - MDG Tal método procurou agregar o contéudo esportivo à Educação Física, dando ênfase ao aspecto lúdico (DARIDO, 2005)
  19. 19. - MDG - Betti apud Darido (2005), afirma que além de considerar as necessidades e a faixa etária dos alunos, o método não visualizava o esporte como um fim, mas um meio de formação e preparação para vida . - ASCENÇÃO DO REGIME MILITAR - O esporte tornou-se razão de Estado; - A Educação Física escolar sucumbiu subordinada a este durante a década de 1970; - A aptidão física torna-se a referência FUNDAMENTAL para orientar desde o planejamento até a AVALIÇÃO da educação física. - O esporte se torna MEIO E FIM da educação física
  20. 20. BRASIL NA DÉCADA DE 1980 Segundo Darido (2005) na década de 1980, muda o cenário político, no meio acadêmico, pelo questionamento e pela reflexão sobre o papel da Educação Física e, principalmente, sobre o papel do esporte dentro da escola. E quanto ao esporte nas aulas de Educação Física, quais os desafios encontrados pelos professores e o que deve permear esse conteúdo? (DARIDO, 2005)
  21. 21. CLASSIFICAÇÃO Esporte-educação - Segundo Darido (2005) este viés tem por finalidade democratizar e gerar cultura pelo movimento de expressão do indivíduo em ação como manifestação social e de exercício crítico da cidadania, evitando a exclusão e a competitividade exacerbada - Segundo Sttiger (2005) este tipo de esporte seria desvinculado do princípio do rendimento e voltado para um compromisso educativo, seria aquele realizado no contexto escolar
  22. 22. ESPORTE-PARTICIPAÇÃO Segundo Darido (2005) essa manifestação referenciada pelo PRAZER LÚDICO, ocorrendo em espaços não comprometidos com o tempo e livres de obrigações da vida cotidiana e apresentam como propósitos a descontração, a diversão, o desenvolvimento pessoal e a interação social; Sttiger (2005) afirma que o esporte-participação está referenciado com o princípio do prazer lúdico e relacionado intimamente com o lazer e o tempo livrre, como finalidade do bem-estar dos seus praticantes;
  23. 23. ESPORTE-PERFORMANCE Darido (2005) classifica como esporte de rendimento, traz consigo os propósitos de novos êxitos e a vitória sobre os adversários; Sttiger (2005) afirma ser praticado pelos talentos esportivos, traz consigo os propósitos do êxito esportivo, da vitória sobre os adversários e é exercido sob regras preestabelecidas pelos organismos internacionais de cada modalidade;
  24. 24. CARACTERIZAÇÃO Esportes Coletivos - Gonzales apud Darido (2005) afirma que os esportes coletivos exigem a coordenação das ações de duas ou mais pessoas, para o desenvolvimento da ação esportiva, sendo classificados em duas categorias: # esportes coletivos em que não há interação com o oponente (ex: ginástica ritmica) # esportes coletivos com interação com o oponente (futebol, basquetebol, voleibol, dentre outros)
  25. 25. ESPORTES INDIVIDUAIS - Gonzales apud Darido (2005) afirma que Esporte Individual é aquele no qual o indivíduo participa sozinho durante toda a ação esportiva, e pode ser divido em duas categorias: # esportes individuais em que não há interação com o oponente ex: ginástica, atletismo # esportes individuais em que há a interação com o oponente ex: lutas, esportes com raquetes e etc.
  26. 26. ESPORTE DA ESCOLA X ESPORTE NA ESCOLA?
  27. 27. OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

×