SlideShare uma empresa Scribd logo
DISSERTAÇÃO NÃO É PSICOGRAFIA. É PRECISO PLANEJAR. 
Hélia Coelho Mello Cunha 
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense 
(hcunha@iff.edu.br) 
INTRODUÇÃO 
Considerando a necessidade atual de fazer uso da palavra escrita como forma de 
persuasão (em dissertações, cartas argumentativas, trabalhos acadêmicos), cremos que a 
escola deveria responsabilizar-se pelo desenvolvimento da capacidade de argumentação 
de seus alunos. No ensino de produção de textos dissertativos argumentativos, nas 
escolas brasileiras, atualmente, percebe-se que não é dada a devida importância ao 
planejamento e há pouca preocupação com a estrutura: aos alunos é dito, apenas, que o 
texto deve ter introdução, desenvolvimento, conclusão. Isso pode ser observado em 
livros didáticos e na prática docente. Os alunos são “treinados” a produzirem textos que 
apresentam tese e estruturas semelhantes e não são convidados a pensar no que vão 
escrever antes da produção do rascunho e não são bem orientados sobre o conteúdo das 
partes do texto. Muitos escrevem os textos como se estivessem “psicografando-os” e, 
depois de prontos, fazem uma revisão rápida para corrigirem problemas linguísticos. A 
preocupação com uma tese inovadora, com bons argumentos não há na maioria das 
vezes. 
OBJETIVOS 
Nosso objetivo é propor, como primeiro passo no ensino deste tipo textual, a elaboração 
de um roteiro, de um planejamento. O aluno deveria, antes de escrever, pensar no tema, 
delimitar muito bem o tema, levantar questionamentos (problemas), respondê-los 
(hipóteses), definir a sua tese e escolher os argumentos que servirão para a sua defesa. 
METODOLOGIA 
GARCIA (2010: 291) afirma que “aprender a escrever é aprender a pensar”. Cremos 
que antes de nos posicionarmos sobre um tema, precisamos pensar muito. Por isso, nas 
aulas de Produção Textual, apresentamos aos nossos alunos um modelo de 
planejamento de texto dissertativo argumentativo que é exercitado antes da 
produção do rascunho do texto. Utilizamos a seguinte proposta: 
TEMA: assunto. 
DELIMITAÇÕES DO TEMA: possíveis caminhos a serem percorridos (exercício do 
pensamento). 
TEMA DELIMITADO: delimitação escolhida para ser desenvolvida no texto. 
PROBLEMA: pergunta feita sobre o tema delimitado para que sejam buscadas 
opiniões sobre o assunto a ser abordado no texto 
HIPÓTESES: As hipóteses são as possíveis respostas que podemos dar como solução 
de um dado problema.
TESE: a “melhor hipótese”, opinião, posicionamento que será defendido pelo autor do 
texto. 
ARGUMENTOS: duas ou três justificativas apresentadas para a defesa da tese a fim de 
persuadir o leitor. 
RESULTADOS 
Percebemos uma resistência inicial por parte dos alunos em sua elaboração que se 
desfaz com a prática, pois percebem que poderiam cair nas armadilhas do texto (fuga do 
tema, falta de uma tese ou desenvolvimento de tese “gasta”) se não o fizessem. Também 
há uma melhora significativa nos textos dissertativos argumentativos produzidos a partir 
deste planejamento nas aulas de Produção Textual. 
CONSIDERAÇÕES FINAIS 
Espera-se que esta prática possa ser mais adotada nas escolas a fim de que o exercício 
de pensar anteceda o de produzir e para que os alunos não “psicografem” textos e sejam 
os seus verdadeiros autores. 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: 
ARISTÓTELES Retórica. INCM - Imprensa Nacional Casa da Moeda | Março de 2005 
BERNARDO, Gustavo com a colaboração de Gisele de Carvalho. Educação pelo 
Argumento. Rio de Janeiro: Editora Rocco Ltda, 2000. 
GARCIA, Othon Moacir. Comunicação em Prosa Moderna 27ª. ed. Rio de Janeiro: 
Editora Fundação Getúlio Vargas, 2010. 
PERELMAN, Chaïm. & OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da Argumentação - 
A Nova Retórica. São Paulo: Martins Fontes, 2ª ed, 2005. 
REBOUL, Olivier. Introdução à Retórica. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Ficha avaliaodesoftwareeducativo
Ficha avaliaodesoftwareeducativoFicha avaliaodesoftwareeducativo
Ficha avaliaodesoftwareeducativo
roselistrasser
 
TrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCM
TrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCMTrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCM
TrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCM
HSI_Sistemas
 
Glam correio da-manha
Glam correio da-manhaGlam correio da-manha
Glam correio da-manha
Sara Ferreira
 
Atividade2 9poster valmir
Atividade2 9poster valmirAtividade2 9poster valmir
Atividade2 9poster valmir
Alice da Silva Saran
 
Sindrome Metabolica II
Sindrome Metabolica IISindrome Metabolica II
Sindrome Metabolica II
Van Der Häägen Brazil
 
Propostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicleta
Propostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicletaPropostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicleta
Propostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicleta
Chico Macena
 
Convite op convivencia em harmonia
Convite op convivencia em harmoniaConvite op convivencia em harmonia
Convite op convivencia em harmonia
direitoshumanosbm
 
Banco de examenes horario ii c12
Banco de examenes horario ii c12Banco de examenes horario ii c12
Banco de examenes horario ii c12
TATIANA VILLALOBOS
 
Relação de ministérios que não tem manuais de instrução
Relação de ministérios que não tem manuais de instruçãoRelação de ministérios que não tem manuais de instrução
Relação de ministérios que não tem manuais de instrução
felipefbdf
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Texto
TextoTexto
Publicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigação
Publicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigaçãoPublicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigação
Publicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigaçãoAgricultura Sao Paulo
 
Mostra Brasília Contemporânea - 04
Mostra Brasília Contemporânea - 04Mostra Brasília Contemporânea - 04
Mostra Brasília Contemporânea - 04Gabriela de Andrade
 
Atendimento aos encarregados de educação
Atendimento aos encarregados de educaçãoAtendimento aos encarregados de educação
Atendimento aos encarregados de educação
Paula Bento
 
Acer iconia tab a700
Acer iconia tab a700Acer iconia tab a700
Acer iconia tab a700
Nookky Anapat
 
Ciencias agosto-2012
Ciencias agosto-2012Ciencias agosto-2012
Ciencias agosto-2012
L Fernando F Pinto
 
Formato de entrega_de_trabajos
Formato de entrega_de_trabajosFormato de entrega_de_trabajos
Formato de entrega_de_trabajos
Gonzalo Balague
 
As artes do modernismo pa gseg12_02
As artes do modernismo pa gseg12_02As artes do modernismo pa gseg12_02
As artes do modernismo pa gseg12_02
Ana Silveira
 
V4.2 vii pl01_act_economicas
V4.2 vii pl01_act_economicasV4.2 vii pl01_act_economicas
V4.2 vii pl01_act_economicas
Lusiadaturma4m
 
Todos iguais, todos diferentes 10ºh
Todos iguais, todos diferentes 10ºhTodos iguais, todos diferentes 10ºh
Todos iguais, todos diferentes 10ºh
inesaalexandra
 

Destaque (20)

Ficha avaliaodesoftwareeducativo
Ficha avaliaodesoftwareeducativoFicha avaliaodesoftwareeducativo
Ficha avaliaodesoftwareeducativo
 
TrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCM
TrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCMTrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCM
TrakSYS™ - Ferramenta em Tempo Real para o WCM
 
Glam correio da-manha
Glam correio da-manhaGlam correio da-manha
Glam correio da-manha
 
Atividade2 9poster valmir
Atividade2 9poster valmirAtividade2 9poster valmir
Atividade2 9poster valmir
 
Sindrome Metabolica II
Sindrome Metabolica IISindrome Metabolica II
Sindrome Metabolica II
 
Propostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicleta
Propostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicletaPropostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicleta
Propostas projetos e trabalhos de Chico Macena 13097 para a bicicleta
 
Convite op convivencia em harmonia
Convite op convivencia em harmoniaConvite op convivencia em harmonia
Convite op convivencia em harmonia
 
Banco de examenes horario ii c12
Banco de examenes horario ii c12Banco de examenes horario ii c12
Banco de examenes horario ii c12
 
Relação de ministérios que não tem manuais de instrução
Relação de ministérios que não tem manuais de instruçãoRelação de ministérios que não tem manuais de instrução
Relação de ministérios que não tem manuais de instrução
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Texto
TextoTexto
Texto
 
Publicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigação
Publicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigaçãoPublicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigação
Publicação exclarece dúvidas sobre irrigação e fertirrigação
 
Mostra Brasília Contemporânea - 04
Mostra Brasília Contemporânea - 04Mostra Brasília Contemporânea - 04
Mostra Brasília Contemporânea - 04
 
Atendimento aos encarregados de educação
Atendimento aos encarregados de educaçãoAtendimento aos encarregados de educação
Atendimento aos encarregados de educação
 
Acer iconia tab a700
Acer iconia tab a700Acer iconia tab a700
Acer iconia tab a700
 
Ciencias agosto-2012
Ciencias agosto-2012Ciencias agosto-2012
Ciencias agosto-2012
 
Formato de entrega_de_trabajos
Formato de entrega_de_trabajosFormato de entrega_de_trabajos
Formato de entrega_de_trabajos
 
As artes do modernismo pa gseg12_02
As artes do modernismo pa gseg12_02As artes do modernismo pa gseg12_02
As artes do modernismo pa gseg12_02
 
V4.2 vii pl01_act_economicas
V4.2 vii pl01_act_economicasV4.2 vii pl01_act_economicas
V4.2 vii pl01_act_economicas
 
Todos iguais, todos diferentes 10ºh
Todos iguais, todos diferentes 10ºhTodos iguais, todos diferentes 10ºh
Todos iguais, todos diferentes 10ºh
 

Semelhante a DISSERTAÇÃO NÃO É PSICOGRAFIA. É PRECISO PLANEJAR.

Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
Grupo de Oração Kenosis Rcc
 
Inquietações presentes nas vozes dos professores acerca dos
Inquietações presentes nas vozes dos professores acerca dosInquietações presentes nas vozes dos professores acerca dos
Inquietações presentes nas vozes dos professores acerca dos
escolaceconello
 
Elaboração de projeto de pesquisa tcc
Elaboração de projeto de pesquisa tccElaboração de projeto de pesquisa tcc
Elaboração de projeto de pesquisa tcc
Instituto Federal do Paraná - IFPR
 
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.pptElaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Cláudio Rennó
 
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.pptElaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
AevyWolter
 
Hjiiioo.ppt
Hjiiioo.pptHjiiioo.ppt
Hjiiioo.ppt
MarcosSantos268545
 
X semana de letras parte 2 ufal
X semana de letras parte 2  ufalX semana de letras parte 2  ufal
X semana de letras parte 2 ufal
Ufal- Universidade Federal de Alagoas
 
SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do CNLF,...
SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do  CNLF,...SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do  CNLF,...
SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do CNLF,...
Doris Soares
 
A sequência didática
A sequência didáticaA sequência didática
A sequência didática
Iara Araujo
 
O aprimoramento da escrita
O aprimoramento da escritaO aprimoramento da escrita
O aprimoramento da escrita
Susana Rocha Relvas
 
Produto_Educacional (2).pdf
Produto_Educacional (2).pdfProduto_Educacional (2).pdf
Produto_Educacional (2).pdf
KarlianaArruda1
 
ideias principais das secudnarias.pdf
ideias principais das secudnarias.pdfideias principais das secudnarias.pdf
ideias principais das secudnarias.pdf
KarlianaArruda1
 
APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS
APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS
APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS
Raquel Alves
 
2) Introdução.
2) Introdução. 2) Introdução.
2) Introdução.
Unicesumar
 
6) Cronograma.
6) Cronograma. 6) Cronograma.
6) Cronograma.
Unicesumar
 
VII OFICINA - GESTAR II
VII OFICINA - GESTAR IIVII OFICINA - GESTAR II
VII OFICINA - GESTAR II
guestd34122b
 
Mergulho no texto
Mergulho no textoMergulho no texto
Mergulho no texto
Ewerton Gindri
 
Ler interpretar-e-resolver-problemas
Ler interpretar-e-resolver-problemasLer interpretar-e-resolver-problemas
Ler interpretar-e-resolver-problemas
Ednalva Coelho
 
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos CientíficosTécnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
A importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógica
A importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógicaA importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógica
A importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógica
RoseAlencar
 

Semelhante a DISSERTAÇÃO NÃO É PSICOGRAFIA. É PRECISO PLANEJAR. (20)

Dicastit producao aulas
Dicastit producao aulasDicastit producao aulas
Dicastit producao aulas
 
Inquietações presentes nas vozes dos professores acerca dos
Inquietações presentes nas vozes dos professores acerca dosInquietações presentes nas vozes dos professores acerca dos
Inquietações presentes nas vozes dos professores acerca dos
 
Elaboração de projeto de pesquisa tcc
Elaboração de projeto de pesquisa tccElaboração de projeto de pesquisa tcc
Elaboração de projeto de pesquisa tcc
 
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.pptElaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
 
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.pptElaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
Elaboração de Projeto de Pesquisa TCC Letras EAD.ppt
 
Hjiiioo.ppt
Hjiiioo.pptHjiiioo.ppt
Hjiiioo.ppt
 
X semana de letras parte 2 ufal
X semana de letras parte 2  ufalX semana de letras parte 2  ufal
X semana de letras parte 2 ufal
 
SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do CNLF,...
SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do  CNLF,...SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do  CNLF,...
SOARES, DORIS DE A. A escrita na escola: teoria e prática. Cadernos do CNLF,...
 
A sequência didática
A sequência didáticaA sequência didática
A sequência didática
 
O aprimoramento da escrita
O aprimoramento da escritaO aprimoramento da escrita
O aprimoramento da escrita
 
Produto_Educacional (2).pdf
Produto_Educacional (2).pdfProduto_Educacional (2).pdf
Produto_Educacional (2).pdf
 
ideias principais das secudnarias.pdf
ideias principais das secudnarias.pdfideias principais das secudnarias.pdf
ideias principais das secudnarias.pdf
 
APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS
APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS
APOSTILA DE ORIENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS
 
2) Introdução.
2) Introdução. 2) Introdução.
2) Introdução.
 
6) Cronograma.
6) Cronograma. 6) Cronograma.
6) Cronograma.
 
VII OFICINA - GESTAR II
VII OFICINA - GESTAR IIVII OFICINA - GESTAR II
VII OFICINA - GESTAR II
 
Mergulho no texto
Mergulho no textoMergulho no texto
Mergulho no texto
 
Ler interpretar-e-resolver-problemas
Ler interpretar-e-resolver-problemasLer interpretar-e-resolver-problemas
Ler interpretar-e-resolver-problemas
 
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos CientíficosTécnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
Técnicas em Pesquisa e Construção de Textos Científicos
 
A importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógica
A importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógicaA importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógica
A importância da pesquisa científica e educativa na prática pedagógica
 

Mais de Helia Coelho Mello

Progymnasmata um presente dos gregos
Progymnasmata   um presente dos gregosProgymnasmata   um presente dos gregos
Progymnasmata um presente dos gregos
Helia Coelho Mello
 
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Retórica
IV Congresso da Sociedade Brasileira de RetóricaIV Congresso da Sociedade Brasileira de Retórica
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Retórica
Helia Coelho Mello
 
A Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom Bril
A Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom BrilA Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom Bril
A Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom Bril
Helia Coelho Mello
 
Sofismas
SofismasSofismas
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
Helia Coelho Mello
 
O debate que balança a palavra na rede
O debate que balança a palavra na redeO debate que balança a palavra na rede
O debate que balança a palavra na rede
Helia Coelho Mello
 
O discurso é a estrela
O discurso é a estrelaO discurso é a estrela
O discurso é a estrela
Helia Coelho Mello
 
A Retórica Desmascara o Discurso
A Retórica Desmascara o DiscursoA Retórica Desmascara o Discurso
A Retórica Desmascara o Discurso
Helia Coelho Mello
 
Minicurso Enletrarte 2015
Minicurso Enletrarte 2015Minicurso Enletrarte 2015
Minicurso Enletrarte 2015
Helia Coelho Mello
 
Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015
Helia Coelho Mello
 
DIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTA
DIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTADIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTA
DIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTA
Helia Coelho Mello
 
ARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃO
ARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃOARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃO
ARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃO
Helia Coelho Mello
 
FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?
FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?
FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?
Helia Coelho Mello
 
SOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADESOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADE
Helia Coelho Mello
 
RETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS
RETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOSRETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS
RETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS
Helia Coelho Mello
 
Falácias
FaláciasFalácias
Estratégias argumentativas1
Estratégias argumentativas1Estratégias argumentativas1
Estratégias argumentativas1
Helia Coelho Mello
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
Helia Coelho Mello
 
Coerência textual
Coerência textualCoerência textual
Coerência textual
Helia Coelho Mello
 
Recursos retóricos
Recursos retóricosRecursos retóricos
Recursos retóricos
Helia Coelho Mello
 

Mais de Helia Coelho Mello (20)

Progymnasmata um presente dos gregos
Progymnasmata   um presente dos gregosProgymnasmata   um presente dos gregos
Progymnasmata um presente dos gregos
 
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Retórica
IV Congresso da Sociedade Brasileira de RetóricaIV Congresso da Sociedade Brasileira de Retórica
IV Congresso da Sociedade Brasileira de Retórica
 
A Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom Bril
A Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom BrilA Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom Bril
A Retórica das Mil e Uma Utilidades da Bom Bril
 
Sofismas
SofismasSofismas
Sofismas
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
O debate que balança a palavra na rede
O debate que balança a palavra na redeO debate que balança a palavra na rede
O debate que balança a palavra na rede
 
O discurso é a estrela
O discurso é a estrelaO discurso é a estrela
O discurso é a estrela
 
A Retórica Desmascara o Discurso
A Retórica Desmascara o DiscursoA Retórica Desmascara o Discurso
A Retórica Desmascara o Discurso
 
Minicurso Enletrarte 2015
Minicurso Enletrarte 2015Minicurso Enletrarte 2015
Minicurso Enletrarte 2015
 
Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015Minicurso Enletrate 2015
Minicurso Enletrate 2015
 
DIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTA
DIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTADIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTA
DIMINUTIVO: O GRAU QUE AFAGA OU AFASTA
 
ARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃO
ARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃOARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃO
ARGUMENTAÇÃO COM DISPOSIÇÃO
 
FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?
FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?
FIGURA RETÓRICA: FLOR OU ESPADA?
 
SOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADESOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADE
 
RETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS
RETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOSRETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS
RETÓRICA: CHAVE DA LEITURA DE TEXTOS ARGUMENTATIVOS
 
Falácias
FaláciasFalácias
Falácias
 
Estratégias argumentativas1
Estratégias argumentativas1Estratégias argumentativas1
Estratégias argumentativas1
 
Coesão textual
Coesão textualCoesão textual
Coesão textual
 
Coerência textual
Coerência textualCoerência textual
Coerência textual
 
Recursos retóricos
Recursos retóricosRecursos retóricos
Recursos retóricos
 

Último

filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
samucajaime015
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 

Último (20)

filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
Aula de fundamentos de Programação Orientada a Objeto na linguagem de program...
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 

DISSERTAÇÃO NÃO É PSICOGRAFIA. É PRECISO PLANEJAR.

  • 1. DISSERTAÇÃO NÃO É PSICOGRAFIA. É PRECISO PLANEJAR. Hélia Coelho Mello Cunha Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (hcunha@iff.edu.br) INTRODUÇÃO Considerando a necessidade atual de fazer uso da palavra escrita como forma de persuasão (em dissertações, cartas argumentativas, trabalhos acadêmicos), cremos que a escola deveria responsabilizar-se pelo desenvolvimento da capacidade de argumentação de seus alunos. No ensino de produção de textos dissertativos argumentativos, nas escolas brasileiras, atualmente, percebe-se que não é dada a devida importância ao planejamento e há pouca preocupação com a estrutura: aos alunos é dito, apenas, que o texto deve ter introdução, desenvolvimento, conclusão. Isso pode ser observado em livros didáticos e na prática docente. Os alunos são “treinados” a produzirem textos que apresentam tese e estruturas semelhantes e não são convidados a pensar no que vão escrever antes da produção do rascunho e não são bem orientados sobre o conteúdo das partes do texto. Muitos escrevem os textos como se estivessem “psicografando-os” e, depois de prontos, fazem uma revisão rápida para corrigirem problemas linguísticos. A preocupação com uma tese inovadora, com bons argumentos não há na maioria das vezes. OBJETIVOS Nosso objetivo é propor, como primeiro passo no ensino deste tipo textual, a elaboração de um roteiro, de um planejamento. O aluno deveria, antes de escrever, pensar no tema, delimitar muito bem o tema, levantar questionamentos (problemas), respondê-los (hipóteses), definir a sua tese e escolher os argumentos que servirão para a sua defesa. METODOLOGIA GARCIA (2010: 291) afirma que “aprender a escrever é aprender a pensar”. Cremos que antes de nos posicionarmos sobre um tema, precisamos pensar muito. Por isso, nas aulas de Produção Textual, apresentamos aos nossos alunos um modelo de planejamento de texto dissertativo argumentativo que é exercitado antes da produção do rascunho do texto. Utilizamos a seguinte proposta: TEMA: assunto. DELIMITAÇÕES DO TEMA: possíveis caminhos a serem percorridos (exercício do pensamento). TEMA DELIMITADO: delimitação escolhida para ser desenvolvida no texto. PROBLEMA: pergunta feita sobre o tema delimitado para que sejam buscadas opiniões sobre o assunto a ser abordado no texto HIPÓTESES: As hipóteses são as possíveis respostas que podemos dar como solução de um dado problema.
  • 2. TESE: a “melhor hipótese”, opinião, posicionamento que será defendido pelo autor do texto. ARGUMENTOS: duas ou três justificativas apresentadas para a defesa da tese a fim de persuadir o leitor. RESULTADOS Percebemos uma resistência inicial por parte dos alunos em sua elaboração que se desfaz com a prática, pois percebem que poderiam cair nas armadilhas do texto (fuga do tema, falta de uma tese ou desenvolvimento de tese “gasta”) se não o fizessem. Também há uma melhora significativa nos textos dissertativos argumentativos produzidos a partir deste planejamento nas aulas de Produção Textual. CONSIDERAÇÕES FINAIS Espera-se que esta prática possa ser mais adotada nas escolas a fim de que o exercício de pensar anteceda o de produzir e para que os alunos não “psicografem” textos e sejam os seus verdadeiros autores. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: ARISTÓTELES Retórica. INCM - Imprensa Nacional Casa da Moeda | Março de 2005 BERNARDO, Gustavo com a colaboração de Gisele de Carvalho. Educação pelo Argumento. Rio de Janeiro: Editora Rocco Ltda, 2000. GARCIA, Othon Moacir. Comunicação em Prosa Moderna 27ª. ed. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 2010. PERELMAN, Chaïm. & OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da Argumentação - A Nova Retórica. São Paulo: Martins Fontes, 2ª ed, 2005. REBOUL, Olivier. Introdução à Retórica. São Paulo: Martins Fontes, 2004.