SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
                            

 




                                

    RELATÓRIO SEMESTRAL 
    1º. Sem/2.008 
    Administração 

     
 
CARTA ABERTA                                      
                                                  
 
                                                  
 
                                                  


O
            
                                                 possibilitou o avanço percebido em todo o 
            1º.  Semestre  de  2.008  foi 
                                                 nosso  processo  produtivo,  prova 
          marcante para o FLEMING, não só 
                                                 inequívoca  daquilo  que  o  Relatório  que  se 
          pelo  desempenho  econômico 
                                                 segue mostrará. 
como também pela guinada rumo a novos 
                                                 Cobraram,  falaram,  divulgaram,  brigaram, 
conceitos de gestão. 
                                                 defenderam, reclamaram e acima de tudo, 
Amparada  pelo  Conselho  Diretor,  a 
                                                 venderam um conceito. 
Administração atual desenvolveu uma série 
                                                 Um conceito do que podemos ser. 
de medidas que proporcionaram condições 
                                                 Um conceito que nos remete à superação e 
de análise de tendências e influências e se 
                                                 entrega. 
tornaram  a  base  para  elaboração  de  um 
                                                 Um  conceito  de  que  devemos  envolver  e 
Planejamento  Estratégico  visando  dar 
                                                 nos envolvermos com PESSOAS. 
sustentabilidade         ao      saneamento 
                                                 Um       conceito     de       respeito       e 
financeiro,  consolidação  e  crescimento  do 
                                                 responsabilidade para com nossos clientes, 
FLEMING no mercado de análises clínicas. 
                                                 parceiros,  fornecedores,  colegas  de 
Basicamente  esta  análise  partiu  do 
                                                 trabalho e nossos superiores. 
pressuposto  da  importância  das  pessoas 
                                                 Assim é que crescemos! 
diante  da  organização.  Quem  eram  os 
                                                 Crescemos  em  produção,  faturamento, 
profissionais  que  formavam  o  time 
                                                 funcionários, parque tecnológico, estrutura 
FLEMING?  Quais  estavam  aptos,  quem 
estava  subaproveitado,  onde  estariam  os      física, nº de parceiros, clientes, etc, etc... 
talentos?                                        Mas  cresceu  também  a  vontade  de  ser 
A  partir  de  tal  investigação  funcional,     mais  em  cada  um  daqueles  que 
promovemos  uma  desmobilização  da              vivenciaram  essa  mudança.  Essa  é  a 
estrutura organizacional anterior, sem que       essência do ser humano. E por esse motivo 
isso fosse revestido da formalidade usual, a     não podemos recuar. 
fim de não causar traumas e transformar a        Obrigado a todos! 
cultura  da  corporação  através  da  simples     
motivação pessoal daqueles que ofereciam         Sérgio Nunes 
predisposição para tal.                          Diretor Executivo  
Realizamos  contratações,  promovemos  e 
remanejamos  profissionais,  dispensamos 
alguns e assim criamos cargos para abrigar 
                                                                         
funções  indispensáveis  (algumas  em 
estado  inicial)  ao  funcionamento  de  uma 
empresa  de  tal  porte:  Auditoria,  Custos, 
                                                                         
Marketing,  RH,  Manutenção,  Conservação, 
Produção,  Cobrança,  Suprimentos  e 
Logística. 
                                                                         
Estas  pessoas  proporcionaram  uma 
velocidade  e  maximização  de  ações   que  
APRESENTAÇÃO
                                                  




A
         informação  sobre  a  produção  de      especialidades  laboratoriais  executadas 
        análises  clínicas  possibilita  o       pelo FLEMING, as implicações dos custos e 
        conhecimento  da  abrangência  e         despesas  no  resultado  econômico  da 
especificidade  dos  serviços  desenvolvidos     empresa,  tratando  ainda  de  uma 
pelo  FLEMING  e  constitui  insumo              abrangente  análise  com  base  em 
indispensável  para  a  formulação,              indicadores     financeiros    usualmente 
implementação e avaliação das políticas da       utilizados por uma Controladoria.   
organização  quanto  a  investimentos, 
recursos humanos e tecnológicos, inserção        Tabelas e Gráficos 
de mercado e serviços.                           Esta seção reúne tabelas e gráficos sobre o 
Nesta  publicação,  os  acionistas,  a           desempenho  mensal  do  FLEMING.  O 
administração,  coordenadores  de  área,  RH     objetivo  principal  dessa  seção  é  tornar 
e  o  setor  de  marketing,  encontrarão         acessíveis  dados  e  informações  sobre  o 
informações  sobre  a  produção  total  de       cada posto de coleta e a predominância de 
exames,  de  acordo  com  as  diversas           cada  área  de  especialização  produtiva, 
especialidades de atuação do FLEMING, as         além de possibilitar a realização de análises 
receitas  e  despesas  de  cada  unidade         e  estudos  variados,  de  acordo  com  o 
produtiva  e  de  coleta  e  a  distribuição     interesse de cada leitor. 
espacial  dos  nossos  clientes,  informações    Glossário 
que  possibilitam  a  obtenção  de  um  valor 
aproximado  da  cobertura  da  marca             Explica  os  principais  termos  relativos  à 
FLEMING  diante  da  medicina  diagnóstica       análise  dos  indicadores  econômicos 
no Espírito Santo.                               utilizados nesse Caderno. 

As  informações  são  apresentadas  em  05        
grandes grupos: 
                                                  
Notas técnicas 

Explica como são feitos os cálculos e qual a      
metodologia do trabalho apresentado 

Fonte de dados 
                                                  
Nessa seção são apresentadas as fontes de 
dados  utilizados,  detalhando  suas 
                                                  
principais características. 
                                                  
Relatório Global 
                                                  
Analisa  o  perfil  dos  Postos  de  Coleta 
abordando a predominância das                     
 
NOTAS TÉCNICAS                                        

                                                      

A  princípio  é  preciso  esclarecer  que            A  principal  distinção  existente  no  uso  do 
nenhum  sistema  de  custos  é  capaz  de            custeio  por  absorção  é  entre  custos  e 
resolver todos os problemas que envolvem             despesas  que  de  forma  geral  é 
a área.                                              relativamente  fácil  a  separação.  Basta 
                                                     considerar como custos os gastos ocorridos 
É  preciso  um  aprimoramento  constante  o 
                                                     para  fabricação  de  um  novo  produto  ou 
que  depende  de  pessoas,  dos  dados  e  do 
                                                     para  prestação  de  um  serviço  e,  como 
processo  (simplicidade),  de  treinamento  e 
                                                     despesas  os  gastos  relativos  à 
envolvimento  dos  profissionais,  com  uma 
                                                     administração,  às  vendas  e  aos 
implantação progressiva e gradativa. 
                                                     financiamentos. 
O estudo apresentado resulta da aplicação 
                                                     Foram  atendidos  alguns  Princípios  e 
do Custeio por Absorção que é um método 
                                                     Convenções  Contábeis  aplicados  a  Custos, 
de apropriação de todos os custos – diretos 
                                                     tais como: 
e indiretos, fixos e variáveis – de produção 
aos bens elaborados.                                     a) PRINCÍPIO  DA  COMPETÊNCIA  DOS 
                                                            EXERCÍCIOS             OU          DA 
É  utilizado  pela  contabilidade  para  fins  de 
                                                            CONFRONTAÇÃO  ENTRE  DESPESAS 
Balanço  Patrimonial  e  Demonstração  de 
                                                            E  RECEITAS  –  consiste  no 
Resultado  do  Exercício,  bem  como  para 
                                                            reconhecimento  da  receita  no 
apuração do resultado tributável.  
                                                            momento  da  sua  realização 



O
          Custeio  por  absorção  é  aquele                 (transferência  dos  bens  ou 
         que  faz  debitar  ao  custo  dos                  serviços)  e,  pela  competência  ou 
         produtos  todos  os  custos  da  área              confrontação           temos         o 
de fabricação, sejam esses custos definidos                 reconhecimento  das  despesas, 
como  custos  diretos  ou  indiretos,  fixos  ou            independente  do  recebimento  das 
variáveis,  de  estrutura  ou  operacionais.  O             receitas  e  do  pagamento  das 
próprio nome do critério é revelador dessa                  despesas. 
particularidade, ou seja, o procedimento é               b) CONVENÇÃO  DA  MATERIALIDADE 
fazer  com  que  cada  produto  ou  produção                OU  DA  RELEVÂNCIA  –  não  se 
(ou  serviço)  absorva  parcela  dos  custos                preocupar  com  as  miudezas,  ou 
diretos  e  indiretos,  relacionados  à                     seja, a fim de se evitar desperdício 
fabricação.                                                 de  tempo  e  dinheiro,  alguns  itens 
                                                            cujo valor monetário seja pequeno 
Esse  método  foi  derivado  do  sistema 
                                                            diante  dos  gastos  totais  da 
desenvolvido  na  Alemanha  no  início  do 
                                                            empresa  podem  ser  tratados  com 
século  XX  conhecido  por  RKW 
                                                            menos rigor. Entretanto, a soma de 
(Reichskuratorium für Wirtschaftlichkeit). 
                                                            diversos itens irrelevantes pode ser 
Todos  os  gastos  relativos  ao  esforço  de               material. 
fabricação são distribuídos (rateados)  para         O  esquema  da  Contabilidade  de  Custos 
todos os produtos feitos.                            utilizado  aqui  foi  o  da  utilização  do 
                                                     conceito  de  Departamentalização  e 
Centros  de  Custo  como  menores  unidades          
de  acumulação  de  Custos  Indiretos, 
                                                     
classificando‐os  em  CENTROS  DE  CUSTO 
PRODUTIVOS  e  CENTROS  DE  CUSTO                    
AUXILIARES.                                          
Os passos a seguir dão uma idéia mais clara          
de como foi realizado o trabalho: 
                                                     
       1º. Passo – separação entre custos 
                                                     
        e despesas; 
       2º. Passo – apropriação dos custos           
        diretos  diretamente  às  áreas              
        produtivas; 
                                                     
       3º. Passo – apropriação dos custos 
        indiretos        identificados       aos     
        respectivos centros de custo; 
                                                     
       4º.  Passo  –  rateio  dos  custos 
        indiretos  comuns  para  os  centros         
        de custo produtivos;                         
       5º.  Passo  –  determinação  da 
                                                     
        seqüência  de  rateio  dos  custos 
        acumulados  em  cada  centro  de             
        custo  auxiliar  para  cada  centro  de      
        custo produtivo. 
                                                     
       6º.  Passo  –  distribuição  dos  custos 
        indiretos,  que  agora  estão  apenas        
        nos  centros  de  custo  produtivos  e 
                                                     
        posteriormente  aos  produtos 
        (exames)  que  utilizaram  o                 
        respectivo centro de custo.                  
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
                                                     
 
FONTE DE DADOS                                     
 
                                                   
O  sistema  de  informações  gerenciais 
utilizado pelo FLEMING foi a única fonte de        
dados utilizado na compilação do trabalho. 
                                                   
Informações  estatísticas  armazenadas  no 
                                                   
banco  de  dados  do  PLERES  e  no  MOD. 
FATURAMENTO,  anotações  financeiras               
disponíveis  no  sistema  DENÁRIO  e  toda  a 
movimentação  de  compra  e  saída  de             
materiais  diversos  e  insumos  através  do 
                                                   
sistema BÚSSOLA. 
                                                   
A fim de não correr riscos com algum tipo 
de paralisação ou arquivos corrompidos no          
sistema  de  informações  gerenciais, 
desenvolvemos  junto  o  contratado                
responsável  pela  manutenção  da                  
informática  do  FLEMING,  um  sistema 
paralelo, do qual somente a Administração          
tem  acesso,  onde  todos  os  dados  colhidos 
                                                   
no  PLERES,  MOD  FATURAMENTO, 
DENÁRIO  e  BÚSSOLA,  são  desviados  para         
uma  base  de  dados  onde  é  realizado  um 
back‐up  diário  como  garantia  do  sistema,      
servindo‐nos  como  sistema  alternativo  em 
                                                   
eventuais falhas no sistema principal. 
                                                   
 
                                                   
 
                                                   
                  
                                                   
 
                                                   
 
                                                   
 
                                                   
 
                                                   
 
                                                   
                                                   
RE
                                                              ELATÓ
                                                                  ÓRIO G BAL 
                                                                       GLOB
 
 
     EMING  apre
O  FLE            esentou  no  1 Semestre de  2.008 
                               1º.         e 
uma  produção to
com  destaque  p
contr
                  otal equivaleente a R$2.53
                   para  a  área de  Bioquí
                               a 
     ribuiu  com  70,81%  (ain aqui  em
                               nda 
                                            34.681,46, 
                                           ímica  que 
                                          mbutido  os 
                                                                                                                                                                                                                               $
                                                                                                                                                                                                                               $ 
valores  das  área de  Imunologia  e  Ho
                   as                      ormônios); 
Hema atologia  co om  16,34%; Microbiolo
                                ;           ogia  com 
4,99% Parasitolo
     %;            ogia  com  2,,41%;  Uroan
                                           nálise  com 
                                                                                                                                                                                       2,534 m
                                                                                                                                                                                       2     milhõe
                                                                                                                                                                                                  es 
3,49%% e Citologiaa com 1,96%.  . 
                                                            Foi o valor produzido no 1º. Sem/2008
 
Essa predominância é facilme   ente percebida na distribbuição por es
                                                                    specialidades
                                                                                s junto aos p
                                                                                            postos 
de  co
     oleta  (gráfico 1)  embora em  algumas  unidades percebe‐se     um  perce
                   o            a                       s           e           entual  meno em 
                                                                                            or 
relaçã
     ão à média. 
 
 
 
    100
      0%
     90
      0%
     80
      0%
     70
      0%
     60
      0%
     50
      0%
     40
      0%
     30
      0%
     20
      0%
     10
      0%
      0%
      0
                                                                                                                                  Jaburuna
                                                                                                                        Itaciba




                                                                                                                                                                        Jdim Penha
                                                                                                                 IBES




                                                                                                                                                                                     Laranjeiras




                                                                                                                                                                                                                              Sta Paula
                              Campo Grande
                                             CEND




                                                                         Posto Praia




                                                                                                                                                                                                                                          Sta Ursula
                                                                                                                                                                                                                                                       Vila Velha
                                                                                       Gram Mater
             Afonso Claudio




                                                             Clin Sete




                                                                                                                                             Jacaraípe




                                                                                                                                                                                                                      Serra
                                                                                                                                                         Jdim Camburi




                                                                                                                                                                                                                                                                    Central
                                                                                                                                                                                                                                                                              Guarapari
                                                    Climec




                                                                                                                                                                                                   Matern Cariacica
                                                                                                    Hosp Evang
                                                                         P t P i




                                                                                                                                                                                          j




           Bioquímic
                   ca                                  Citologia                            Hematologia                              Micro
                                                                                                                                         obiologia                                          Parasitologia
                                                                                                                                                                                            P                                                   Uroanálise
                                                                                                                                                                                                                                                         e
                                                                                                                                                                                                                                                                                           
Gráfico
      o 1 ‐ Distribuição por especialidade
                                         e, segundo Posto
                                                        o de Coleta 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
    23,98% 
                                          O  número  de  exames  laboratoriais  obteve  um  crescimento 
    É o acréscimo                         saindo  de  303.692  no  mesmo  período  do  ano  anterior  para 
                                          376.518 exames ao todo no 1º. Semestre de 2.008.  
 
    percentual da 
    quantidade de 
 
 
 
 
 
     exames em 
      relação ao 
        mesmo 
                                                                            Σ
 
       período                                   Somatório dos Exames realizados foi de 
 
                                                                         376.518 
 
O valor total da produção representa um acréscimo de 35,13% sobre a produção do período 
anterior, com linha de tendência em elevação. Verifica‐se que em maio/08, houve uma queda 
do  nível  de  faturamento,  decorrência  da  greve  dos  motoristas  de  transporte  coletiva  da 
Grande  Vitória,  que  paralisaram  suas  atividades  por  cerca  de  uma  semana,  além  do 
fechamento  de  02  unidades  de  coleta  (Gram  Mater  e  CEND).  As  unidades  abertas  nesse 
mesmo  período  ainda  não  atingiram  toda  sua  potencialidade:  a  Maternidade  de  Cariacica 
ainda não viabilizou o funcionamento da UTI neonatal, do Centro Cirúrgico e ambulatórios; a 
unidade  de  Guarapari  está  em  processo  de  implantação  e  liberação  de  documentação 
municipal  e  da  vigilância  sanitária,  restringindo  o  atendimento  ao  Projeto  Medicina  de 
Guarapari. 
      500.000,00


      450.000,00


      400.000,00


      350.000,00


      300.000,00
                                                                                        2007
      250.000,00
                                                                                        2008
      200.000,00
                                                                                        Linear (2007)
      150.000,00
                                                                                        Linear (2008)
      100.000,00


       50.000,00


              -


                   Janeiro Fevereiro Março                Abril   Maio    Junho
                                                                                                         
        Gráfico 2 - Comparativo de produção por período
O pre
    eço médio mmensal por exxame global apresenta u uma distorção em janeiro o/2008 em fuunção 
da pr
    recariedade dda base de d
                            dados naquele momento  o e a sua evolução é mera amente ilust
                                                                                        trativa 
uma  vez que o oobjetivo da a
                            análise de cu
                                        ustos é traba
                                                    alhar com nú úmeros mais s aproximaddos do 
exam produzido e  não  da  f
   me           o           forma  aprese
                                        entada  que  reflete  uma média  da  p
                                                                a            produção  de cada 
                                                                                        e 
área de especialid
                 dade. 
 
 
     7
    6,9
      9
    6,8
      8                                                         6,90
                                                                                6,83
    6,7
      7                       6,84
                                                 6,7
                                                   79                                      6,75
    6,6
      6
    6,5
      5
    6,4
      4
    6,3
      3
    6,2
      2       6,29

    6,1
      1
     6
    5,9
      9
     janeiro               fevereiro         mar
                                               rço              abril           maio           ju
                                                                                                unho
                                                                                                        
Gráfico 3 ‐ Evolução Preço médio m
                                 mensal por exam
                                               me 

 
 
    18,00

    16,00

    14,00

    12,00                                                                              Bioquímic
                                                                                               ca
                                                                                       Citologia
    10,00
                                                                                       Hematolo
                                                                                              ogia
     8,00
                                                                                       Microbiol
                                                                                               logia
     6,00                                                                              Parasitolo
                                                                                                ogia

     4,00                                                                              Uroanálise

     2,00

          -
                       o
                 Janeiro     Fevereiro   Março          Abril   Maio    Junho
                                                                        J
                                                                                                        
Gráfico 4 ‐ Evolução preço médio m
                                 mensal por espe
                                               ecialidade 
Observa‐se  atrav do  Gráfic 5  que  em maioria  absoluta,  os  postos  de  c
                 vés           co           m                                    coleta  oferecceram 
     tado  positiv exceção feita  ao  Hospital  Ev
result            vo,         o                         vangélico  q
                                                                   que  apresen  ntou  prejuíz de 
                                                                                              zo 
                 14,70%)  e  à  Maternidad Cariacica  com  R$630
R$48.555,06  (‐  1                          de                     0,00  (‐  19,89
                                                                                 9%).  Destacaa‐se  a 
unidaade  de  Afoonso  Cláudio com  lucr econômic de  40,1
                               o            ro          co         15%  (maior  recebiment de  to 
Partic
     culares); San
                 nta Úrsula coom 35,21%; S  Santa Paula c
                                                        com 34,62%; ; Matriz comm 36,67%.  
Camp Grande  (2
     po           21,22%)  e  La
                               aranjeiras  (2           esentam  menor  percentual  em  funç da 
                                            25,77%)  apre                                     ção 
predoominância de e atendimen nto ao Plano de Saúde VIX. 

         100%

           80%

           60%

           40%

           20%

             0%

          -20%
                                                      CEND




                                                                                                                                           Jaburuna
                                                                                                                                                      Jacaraípe


                                                                                                                                                                                 Jdim Penha




                                                                                                                                                                                                                                                                              Central
                                                                                                                                                                                                                                                                                        Guarapari
                                                                                                                          IBES
                                       Campo Grande


                                                             Climec
                                                                      Clin Sete


                                                                                                Gram Mater
                                                                                                             Hosp Evang


                                                                                                                                 Itaciba




                                                                                                                                                                                              Laranjeiras


                                                                                                                                                                                                                                Serra


                                                                                                                                                                                                                                                    Sta Ursula
                                                                                                                                                                                                                                                                 Vila Velha
                                                                                                                                                                  Jdim Camburi




                                                                                                                                                                                                                                        Sta Paula
                                                                                                                                                                                                             Matern Cariacica
                      Afonso Claudio




                                                                                  Posto Praia




                                                                                                                                                                                                                                                                 Vil V lh
                  Receita                                                         Impostos                                                        Custo
                                                                                                                                                      o Produtos                                                                   Desp Oper
                                                                                                                                                                                                                                           racionais
                  Desp Fin
                         nanceiras                                                Lucro                                                           Colun
                                                                                                                                                      nas1
                                                                                                                                                                                                                                                                                                     
Gráfico 5 ‐ Formação
                   o percentual do
                                 o resultado 

    Resu
       ultado Geral
     Cam Grande
       mpo
         Vila Velha
        Laranjeiras
       Gram Mater
             CEND
            Climec
          Clin Sete
              IBES
             Serra
            Itaciba
       Posto Praia
         Jaburuna
     Jd Camburi
      dim
         Jacaraípe
          Sta Paula
       Jdim Penha
         Sta Ursula
         Guarapari
           Central
     Afo Claudio
       onso
   Mater Cariacica
       rn
        Hosp Evang

                 -30,00%                              -20,00%                      -10,00%                                  0,00%                            10,,00%                                        20,00
                                                                                                                                                                                                                0%                                  30,00%                              40,00%          50,00%



Gráfico 6 – Resultado
                    o percentual do
                                  o período por p
                                                posto de coleta
                                                              a 
Na coomposição ddos custos, iniciamos a aanálise sobre
                                                     e os Custos  Diretos que  apresentam uma 
                                                                                        m 
relaçã
     ão de 44,19%
                % (Mão‐de‐o obra Direta) p
                                         por 55,81% ((matéria‐prim
                                                                 ma): 
 




                                                     44,19%
                                                     4

             55,81%
                  %                                                         Mã
                                                                             ão‐de‐Obra Di
                                                                                         ireta
                                                                            Ins
                                                                              sumos




                                                                                                   
Gráfico 7 ‐ Custos Dir
                     retos Fixos e Va
                                    ariáveis 

 
Na  apresentação dos  Custos Indiretos,  sob  a  avaliação  dos  cu
               o             s                                    ustos  identif
                                                                               ficados  como  dos 
custo
    os Comuns, o
               os salários e o
                             ordenados p
                                       predominam sobre as demais rubrica     as 
 
 
 




                  27,97%


                                                                           Mão
                                                                             o‐de‐obra Indi
                                                                                          ireta
                                                           56,60%
                                                                %
                                                                           Mat
                                                                             teriais Diverso
                                                                                           os
        9,08%
                                                                           Func
                                                                              cionamento
                   6,
                    ,36%
                                                                           Depreciação




                                                                                                   
Gráfico 8 ‐ Custos Ind
                     diretos Identificados 
28,60%



                                                                                                          Salários
                                                                                                          S
                                                                              71,40%                      Materiais Dive
                                                                                                          M            ersos




                                                                                                                                
Gráfico 9 ‐ Custos Ind
                     diretos Comuns
                                  s 

 
Têm‐‐se assim um
               m valor total  em torno de
                                        e R$ 1,055 m
                                                   milhão a título de Custos  de Produção
                                                                                        o com 
desta
    aque para a r
                rubrica salários que cont
                                        tribui com R$
                                                    $ 624 mil (59
                                                                9,22%). 
 
 


       700000
       600000
       500000
       400000
       300000
       200000
       100000
              0
                         Salários / Encargos




                                                                                                     Funcionamento
                                               Insumos




                                                                                       Depreciação
                                                         Materiais Diversos




                                                                                                                                
Gráfico 10 ‐ Custos T
                    Totais de Produção 

 
 
 
 
Já  em relação  às Despesas  O
     m           s           Operacionais Fixas,  as  despesas  com Funcionam
                                         s                        m          mento  reservvam  a 
maior fatia com RR$224.484,003; Ordenado os e encargo os com R$17 73.4448,73; M
                                                                              Materiais div
                                                                                          versos 
com  R$5.763,89;  Serviços  tterceirizados com  R$10
                                         s            02.325,85;  D
                                                                  Despesas  co diretoria com 
                                                                             om          a 
R$100.717,62 e D Despesas Financeiras comm R$48.656,6  64. 
  
                  Despesas                               Materiais Div
                                                                     versos
                Financeiras
                F                                             0,88%
    pesas Diretori 7,42%
 Desp            ia
      15,37%                                                                         Despessas 
                                                                                  Funcionam
                                                                                          mento
                                                                                      34,25%




   Seerviços 
 Terc
    ceirizados
    15,61%
    1
                                                                               Ordenados e
                                                                                         e 
                                                                                Encargos
                                                                                 26,46%
                                                                                                   
Gráfico 11 ‐ Despesas Operacionais
                                 s 

 
    njunção de t
A con          tais valores o
                            oferece um  resultado ec
                                                   conômico po
                                                             ositivo ao FL
                                                                         LEMING da o
                                                                                   ordem 
    $555.420,67 conforme demonstra o g
de R$                                  gráfico abaix
                                                   xo:  
 



                                             Im
                                              mpostos
                       Lucro
                                              10,57%
                      21,91%


                                                                              Im
                                                                               mpostos
                                                         ustos Produçã
                                                        Cu           ão
           Desp Operacionais                                41,66%            Custos Produçã
                                                                                           ão
                  ,86%
                25,
                                                                              Desp Operacio
                                                                              D           onais
                                                                              Lu
                                                                               ucro




                                                                                                   
Gráfico 12 ‐ Demonst
                   tração Resultad
                                 do Geral 
CON
                                              NCLUS  
                                                  SÃO
 

Os  re
     esultados  ap
                 presentados  são,  em  no
                                         ossa  avaliaçã satisfató
                                                      ão,       órios  embora a  análise  esteja 
                                                                            a 
preju
    udicada por aalguns fatore
                             es: 

     1.
     1 Inclusão  das  áreas  d Imunolog /  Hormôn
                             de          gia            nios  na  de  Bioquímica  o  que  deforrma  e 
        desloca o
                o valor unitário médio para nível ma   ais baixo, visto a diferença de preço  entre 
        as catego
                orias; 
     2 A  análise global  não  satisfaz  a necessidad de  avali
     2.          e                       a              de           iação  de  cuusto  por  un
                                                                                              nidade 
        produzida ou  seja,  p exame  p
                 a,          por         produzido,  o  que  reduz  p possibilidade estratégic de 
                                                                                  es          cas 
        negociaçãão e fixação de preços;
     3.
     3 A prática administrat tiva do Hospital Evangélico, no que tange ao fatu    uramento, ai inda é 
        elemento de  estudo  de  nossa  au
                o                        uditoria,  pois os  relatórios  que  nos  são  apresen
                                                        s                                     ntados 
        não repreesentam o mmontante pro oduzido naqu  uela unidade  e. 
     4.
     4 A  avaliaç econômica  não  dev
                ção                      veria  estar  dissociada  da  análise  fin
                                                       d                          nanceira.  Ta fato 
                                                                                              al 
        deve‐se  t somente ao  atraso  d Setor  Fin
                 tão         e            do           nanceiro,  em relação  às  demais  área no 
                                                                    m                          as, 
        comprom metimento  d construção  de  uma  metodologia  de  trabalho mais  ágil  e  que 
                            da                         m                          o 
        atenda àss demandas de informaç  ção necessárias para o funcionamento da organiz      zação. 

Indep
    pendente dee tais elemen           oráveis verifica‐se no ger
                            ntos desfavo                        ral um result
                                                                            tado positivo
                                                                                        o, não 
obsta
    ante aos resu
                ultados das á
                            áreas de Hem
                                       matologia e Parasitologiaa que amargaram prejuíz zos da 
ordem
    m de – 5,27%% e ‐7,28% re
                            espectivameente. 

 


                                                          Lucr
                                                             ro / Prej
                                                                     juízo
    40,00%
                              34,13%
    35,00%
               30,11%
                    %
    30,00%                                                                                     26,61%
                                                                                                                      Bioquímic
                                                                                                                              ca
    25,00%                                                                                                   21,91%
    20,00%                                                                                                            Citologia
    15,00%                                                                                                            Hematolo
                                                                                                                             ogia
    10,00%                                                                                                            Microbiol
                                                                                                                              logia
     5,00%                                                                                                            Parasitolo
                                                                                                                               ogia
                                           -5,27%            0,64%
                                                             0
                                                                              -7,28%
     0,00%
                                                                                                                      Uroanálise
                 Bioquímica



                               Citologia



                                            Hematologia



                                                              Microbiologia



                                                                               Parasitologia



                                                                                                Uroanálise



                                                                                                              Geral




     -5,00%
                                                                                         g




                                                                                                                      Geral
    -10,00%




                                                                                                                                       
Gráfico 13 ‐ Lucro / p
                     prejuízo por áre
                                    ea de especialid
                                                   dade 

 
Tais  resultados  s explicad pela  ava
                  são         dos           aliação  do  Ponto  de  Eq
                                                         P           quilíbrio  Eco
                                                                                  onômico  onde  se 
demo onstra  que,  em  ambos  os  casos,  a  produção  fo menor  do que  aquela necessária para 
                                                         oi          o            a         a 
geraçção de um luucro igual a “zero”. 

 


                           14.471
      Uroanálise
                             21.607

                           14.389
    Pa
     arasitologia
                           13.104

                            18.023
    Mi
     icrobiologia
                            18.182

                                                  18
                                              80.21
    Hematologia
                                            74.308

                        2.090
        Citologia
                        3.401

                                                                  144.960
      Bioquímica
                                                                                         245.916


                    0           50.000       100.000           150.000      200.000   250.000      300.
                                                                                                      .000

                                         Ponto de Equilíbrio         Produção
                                                                                                              
Gráfico 14 ‐ Ponto de
                    e Equilíbrio por
                                   r áreas de espe
                                                 ecialidade 

 
Quannto  ao  Hos  spital  Evanggélico,  indeppendente  das  diferenç
                                                         d             ças  de  afer rição  de  exxames 
produuzidos, o ressultado refleete a predom minância dos  preços repa  assados pelo o SUS, respon nsável 
por uum percentu  ual que varia entre 61 a  67% do valo   or total do faaturamento  daquela uni    idade. 
Vamo efetivar  estudos  esp
     os                         pecíficos  pa minimiza o  efeito  de  tal  resu
                                             ara          ar                         ultado  embora  o 
deseqquilíbrio  ver
                  rificado  some             neutralizado  com  aumen significat
                                ente  seria  n                         nto           tivo  de  prod
                                                                                                  dução, 
mant tendo‐se a at tual estrutur
                               ra de despesas operacion   nais. 
A  dis
     sponibilizaçã completa  da  funcion
                  ão                         nalidade  das unidades  d Guarapari  e  Matern
                                                          s            de                         nidade 
Cariacica, somada  a a aberturaa do posto da              osta, reforma de Laranje
                                              a Praia da Co                          eiras e adoçãão das 
medidas aprovad   das no Planej jamento Estratégico serã  ão alavancas s poderosas  para manute    enção 
do crescimento atual. 
    einamento dos funcionár
O tre                           rios está ocoorrendo grad dualmente e  será intensi  ificado a parrtir de 
Agost to/2008 a pa artir das avaliações das ppesquisas de e mercado e  do resultado  o da auditoria nos 
postoos de coleta. 
     ncipal preocupação, no e
A prin                          entanto diz rrespeito ao tratamento técnico dessa    a demanda. 
Estam próximo a  instalaç de  nova ferrament de  contr
    mos           os           ção           as           tas          role  na  dita  área,  além  de  já 
termo efetuado contrataçã de  prof
      os          o             ão           fissional  de  TI  que  irá gerenciar  todo  o  sis
                                                                       á                           stema 
inform
     matizado exi  istente atuallmente no FL  LEMING. 
Contaamos com a colaboração    o do Conselho Diretivo pa  ara evoluirmmos no propó  ósito do FLEM MING. 
 
Sérgio Nunes 
 
                                                        
GLOSSÁRIO                                               
                                                        
                                                        
                                                        
  GASTOS  –  aquisição  de  bens  e                  CUSTOS FIXOS – são os gastos cujo 
   serviços  mediante  entrega,  atual                 valor  independe  do  volume  de 
   ou futura, de ativos;                               produção  do  período.  Ex.: 
  INVESTIMENTOS  –  gastos  ativados                  depreciação,  salário  da  chefia, 
   em  função  de  sua  vida  útil                     energia  elétrica  para  iluminação, 
   (estoques, imobilizado, etc);                       etc; 
  CUSTOS  –  gastos  com  bens  e                    CUSTOS VARIÁVEIS – são os gastos 
   serviços  utilizados  na  produção  de              cujo  valor  varia  de  acordo  com  o 
   outros  serviços  (matéria‐prima,                   volume  de  produção  do  período. 
   mão‐de‐obra,              consumíveis,              Ex.:  matéria‐prima,  material  de 
   embalagens, etc);                                   embalagem, energia elétrica (força 
  DESPESAS  –  gastos  com  bens  e                   motriz), etc; 
   serviços necessários à obtenção de                 DESPESAS  FIXAS  –  gastos  que 
   Receitas  (despesas  com  vendas,                   independem  do  volume  ou  do 
   despesas administrativas, despesas                  maior  valor  das  vendas.  Ex.: 
   financeiras, etc);                                  propaganda,  salário  do  pessoal  de 
  PERDAS – consumo involuntário ou                    vendas,  despesas  administrativas 
   anormal de bens e serviços (roubo,                  em geral, etc; 
   incêndio,  defeitos  de  fabricação,               DESPESAS  VARIÁVEIS  –  gastos  que 
   deterioração, etc);                                 são  proporcionais  ao  valor  ou 
  DESEMBOLSO  –  pagamento  de                        volume  de  vendas.  Ex.:  comissão 
   gastos  efetuados  (a  vista  ou  a                 dos  vendedores,  despesas  de 
   prazo);                                             entrega, etc; 
  CUSTOS  DIRETOS  –  são  os  gastos                PONTO DE EQUILÍBRIO (break‐even 
   que  podem  ser  apropriados                        point)  –  é  o  ponto  (volume)  em 
   (alocados)  diretamente  a  cada                    que  as  receitas  totais  igualam‐se 
   produto  sem  necessidade  de                       aos  custos  e  despesas  totais,  ou 
   rateio. Ex.: matéria‐prima, mão‐de‐                 seja, é o ponto do lucro zero; 
   obra  direta,  energia  elétrica  para             MARGEM  DE  CONTRIBUIÇÃO 
   movimentação  de  máquinas  e                       UNITÁRIA  (MCu)  –  é  o  valor  que 
   equipamentos, etc;                                  contribui  para  pagar  os  custos 
  CUSTOS INDIRETOS – são os gastos                    fixos,  as  despesas  fixas  e,  gerar  o 
   que  só  podem  ser  alocados  aos                  lucro; 
   produtos  através  de  rateio,  pois               MARGEM  DE  SEGURANÇA  –  é  o 
   não  tem  relação  direta  com  o                   volume  (quantidade)  ou  a  receita 
   produto.  Ex.:  depreciação,  salário               de  venda  (valor)  que  excede  o 
   da  chefia,  aluguel,  energia  elétrica            Ponto de Equilíbrio Contábil; 
   para iluminação, etc;                                
   

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...
REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...
REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...Fernando Berlitz
 
Operadoras de Planos de Saude
Operadoras de Planos de SaudeOperadoras de Planos de Saude
Operadoras de Planos de SaudePatricia Costa
 
Controladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizações
Controladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizaçõesControladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizações
Controladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizaçõesSandro José Silva
 
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIAL
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIALPRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIAL
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIALClaudeir Novais
 
Aula 02 administração de empresas
Aula 02 administração de empresasAula 02 administração de empresas
Aula 02 administração de empresasHomero Alves de Lima
 
Independencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da Kpmg
Independencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da KpmgIndependencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da Kpmg
Independencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da KpmgMiguel Cavalcanti
 
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?UWU Solutions, Lda.
 
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IVPortfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IVAndréia Cruz
 
Turnaround Management
Turnaround ManagementTurnaround Management
Turnaround ManagementRui Bernardo
 
TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL
TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWALTURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL
TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWALRui Bernardo
 
Guia iapmei folha de calculo
Guia iapmei   folha de calculoGuia iapmei   folha de calculo
Guia iapmei folha de calculoLuisDuque59
 
Aula 04 administração de empresas
Aula 04 administração de empresasAula 04 administração de empresas
Aula 04 administração de empresasHomero Alves de Lima
 
Apostila de controladoria
Apostila de controladoriaApostila de controladoria
Apostila de controladoriaNerinhoo Nery
 

Mais procurados (20)

REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...
REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...
REDESENHO DE PROCESSOS TÉCNICOS E ADEQUAÇÃO DE ESTRUTURA GERENCIAL: ALINHANDO...
 
Operadoras de Planos de Saude
Operadoras de Planos de SaudeOperadoras de Planos de Saude
Operadoras de Planos de Saude
 
Controladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizações
Controladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizaçõesControladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizações
Controladoria nas organizaçõesO surgimento da contraoladoria nas organizações
 
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIAL
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIALPRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIAL
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR INDIVIDUAL TEMA: GESTÃO EMPRESARIAL
 
Obz
ObzObz
Obz
 
Orçamento base zero
Orçamento base zeroOrçamento base zero
Orçamento base zero
 
MÉTODOS DE CUSTOS
MÉTODOS DE CUSTOSMÉTODOS DE CUSTOS
MÉTODOS DE CUSTOS
 
Aula 02 administração de empresas
Aula 02 administração de empresasAula 02 administração de empresas
Aula 02 administração de empresas
 
Uninove sistemas de informação gerencial
Uninove   sistemas de informação gerencialUninove   sistemas de informação gerencial
Uninove sistemas de informação gerencial
 
Independencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da Kpmg
Independencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da KpmgIndependencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da Kpmg
Independencia - Apresentacao Para Pecuaristas - Diagnostico Inicial da Kpmg
 
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
Conhece os indicadores de gestão fundamentais para a sua empresa?
 
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IVPortfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
Portfolio Administração Financeira e Análise de Investimento IV
 
Apostila controladoria 6
Apostila controladoria 6Apostila controladoria 6
Apostila controladoria 6
 
Turnaround Management
Turnaround ManagementTurnaround Management
Turnaround Management
 
TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL
TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWALTURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL
TURNAROUND MANAGEMENT AND BUSINESS RENEWAL
 
Faculdade u.u
Faculdade u.uFaculdade u.u
Faculdade u.u
 
V9n2a02
V9n2a02V9n2a02
V9n2a02
 
Guia iapmei folha de calculo
Guia iapmei   folha de calculoGuia iapmei   folha de calculo
Guia iapmei folha de calculo
 
Aula 04 administração de empresas
Aula 04 administração de empresasAula 04 administração de empresas
Aula 04 administração de empresas
 
Apostila de controladoria
Apostila de controladoriaApostila de controladoria
Apostila de controladoria
 

Semelhante a Case Fleming Resultados

Orçamento Operacional
Orçamento OperacionalOrçamento Operacional
Orçamento OperacionalEdivan Barreto
 
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
Criação e gestão de indicadores processo   1a parteCriação e gestão de indicadores processo   1a parte
Criação e gestão de indicadores processo 1a partePriscila Nogueira
 
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.pptcriaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.pptPedro Luis Moraes
 
Contabilidade gerencial capitulo i
Contabilidade gerencial capitulo iContabilidade gerencial capitulo i
Contabilidade gerencial capitulo iAriovaldo Silva
 
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faracoOrganizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faracoEduardo Faraco
 
SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptx
SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptxSISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptx
SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptxRobsonBispo11
 
Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006zeramento contabil
 
Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006simuladocontabil
 
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCAmory Serviços Ltda.
 
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011DOM Strategy Partners
 
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2Alexandre Pereira
 
Gestão de Custos Logisticos transpor.pdf
Gestão de Custos Logisticos transpor.pdfGestão de Custos Logisticos transpor.pdf
Gestão de Custos Logisticos transpor.pdfaj519384
 
Fundamentos de contabilidade de custos 01
Fundamentos de contabilidade de custos 01Fundamentos de contabilidade de custos 01
Fundamentos de contabilidade de custos 01razonetecontabil
 
Az apresentação executiva2
Az apresentação executiva2Az apresentação executiva2
Az apresentação executiva2Marcos Rossi
 

Semelhante a Case Fleming Resultados (20)

Orçamento Operacional
Orçamento OperacionalOrçamento Operacional
Orçamento Operacional
 
Controladoria: a ferramenta amiga dos Empreendedores
Controladoria: a ferramenta amiga dos EmpreendedoresControladoria: a ferramenta amiga dos Empreendedores
Controladoria: a ferramenta amiga dos Empreendedores
 
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
Criação e gestão de indicadores processo   1a parteCriação e gestão de indicadores processo   1a parte
Criação e gestão de indicadores processo 1a parte
 
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.pptcriaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
criaoegestodeindicadoresprocesso-1aparte-140214060240-phpapp01.ppt
 
Contabilidade gerencial capitulo i
Contabilidade gerencial capitulo iContabilidade gerencial capitulo i
Contabilidade gerencial capitulo i
 
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faracoOrganizaç]ao geral de empresas hoteleiras   eduardo faraco
Organizaç]ao geral de empresas hoteleiras eduardo faraco
 
SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptx
SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptxSISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptx
SISTEMA DE CUSTOS PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS.pptx
 
Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006
 
Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006Apostila contabilidade custos2006
Apostila contabilidade custos2006
 
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptxA Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
 
Aspectos de controladoria
Aspectos de controladoriaAspectos de controladoria
Aspectos de controladoria
 
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSCInovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
Inovação na gestão do negócio e a evolução para o BSC
 
Os Custos da Qualidade e da Não Qualidade na Produção
Os Custos da Qualidade e da Não Qualidade na ProduçãoOs Custos da Qualidade e da Não Qualidade na Produção
Os Custos da Qualidade e da Não Qualidade na Produção
 
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
E-Book Sustentabilidade É Bom Negócio DOM Strategy Partners 2011
 
O que é estratégia por Michael Porter
O que é estratégia por Michael PorterO que é estratégia por Michael Porter
O que é estratégia por Michael Porter
 
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2Plano Orçamentário  e Controladoria - Seçao 2
Plano Orçamentário e Controladoria - Seçao 2
 
Gestão de Custos Logisticos transpor.pdf
Gestão de Custos Logisticos transpor.pdfGestão de Custos Logisticos transpor.pdf
Gestão de Custos Logisticos transpor.pdf
 
Fundamentos de contabilidade de custos 01
Fundamentos de contabilidade de custos 01Fundamentos de contabilidade de custos 01
Fundamentos de contabilidade de custos 01
 
Az apresentação executiva2
Az apresentação executiva2Az apresentação executiva2
Az apresentação executiva2
 
Dimensionamento de quadro de pessoal
Dimensionamento de quadro de pessoalDimensionamento de quadro de pessoal
Dimensionamento de quadro de pessoal
 

Mais de Sérgio Nunes

Anúncio Fleming Atendimento Domiciliar
Anúncio Fleming   Atendimento DomiciliarAnúncio Fleming   Atendimento Domiciliar
Anúncio Fleming Atendimento DomiciliarSérgio Nunes
 
Atendimento Fleming In Company
Atendimento Fleming In CompanyAtendimento Fleming In Company
Atendimento Fleming In CompanySérgio Nunes
 
Folder CHECKUP FLEMING
Folder CHECKUP FLEMINGFolder CHECKUP FLEMING
Folder CHECKUP FLEMINGSérgio Nunes
 
Adapta Pesquisa Benefício Saúde
Adapta   Pesquisa Benefício SaúdeAdapta   Pesquisa Benefício Saúde
Adapta Pesquisa Benefício SaúdeSérgio Nunes
 
Treinamento Planeje Seu Setor
Treinamento   Planeje Seu SetorTreinamento   Planeje Seu Setor
Treinamento Planeje Seu SetorSérgio Nunes
 
Treinamento Atitudes
Treinamento   AtitudesTreinamento   Atitudes
Treinamento AtitudesSérgio Nunes
 
Case Kustelão - Projeto, Patrocinio e Evento
Case Kustelão - Projeto, Patrocinio e EventoCase Kustelão - Projeto, Patrocinio e Evento
Case Kustelão - Projeto, Patrocinio e EventoSérgio Nunes
 
Case IDDS Plano de Negocios
Case IDDS Plano de NegociosCase IDDS Plano de Negocios
Case IDDS Plano de NegociosSérgio Nunes
 
Projetos Arquitetônicos II
Projetos Arquitetônicos IIProjetos Arquitetônicos II
Projetos Arquitetônicos IISérgio Nunes
 
Conceituação Marca
Conceituação MarcaConceituação Marca
Conceituação MarcaSérgio Nunes
 
Case Fleming Recall a Gazeta 2011
Case Fleming Recall a Gazeta 2011Case Fleming Recall a Gazeta 2011
Case Fleming Recall a Gazeta 2011Sérgio Nunes
 
Case Fleming Planejamento Estratégico 2008-2012
Case Fleming Planejamento  Estratégico 2008-2012Case Fleming Planejamento  Estratégico 2008-2012
Case Fleming Planejamento Estratégico 2008-2012Sérgio Nunes
 
Case Fleming Estratégia de um Setor
Case Fleming Estratégia de um SetorCase Fleming Estratégia de um Setor
Case Fleming Estratégia de um SetorSérgio Nunes
 
Projetos Arquitetônicos I
Projetos Arquitetônicos IProjetos Arquitetônicos I
Projetos Arquitetônicos ISérgio Nunes
 
Ação promocional Dia da Saúde - Planfleto Campanha
Ação promocional   Dia da Saúde - Planfleto CampanhaAção promocional   Dia da Saúde - Planfleto Campanha
Ação promocional Dia da Saúde - Planfleto CampanhaSérgio Nunes
 
Bar 9 Planejamento de Produto e Plano Investidores
Bar 9   Planejamento de Produto e Plano InvestidoresBar 9   Planejamento de Produto e Plano Investidores
Bar 9 Planejamento de Produto e Plano InvestidoresSérgio Nunes
 
Avestro Planejamento de Mercado
Avestro Planejamento de MercadoAvestro Planejamento de Mercado
Avestro Planejamento de MercadoSérgio Nunes
 
Adapta - Palestras Corporativas
Adapta - Palestras CorporativasAdapta - Palestras Corporativas
Adapta - Palestras CorporativasSérgio Nunes
 

Mais de Sérgio Nunes (19)

Anúncio Fleming Atendimento Domiciliar
Anúncio Fleming   Atendimento DomiciliarAnúncio Fleming   Atendimento Domiciliar
Anúncio Fleming Atendimento Domiciliar
 
Atendimento Fleming In Company
Atendimento Fleming In CompanyAtendimento Fleming In Company
Atendimento Fleming In Company
 
Folder CHECKUP FLEMING
Folder CHECKUP FLEMINGFolder CHECKUP FLEMING
Folder CHECKUP FLEMING
 
Fleming Serviços
Fleming ServiçosFleming Serviços
Fleming Serviços
 
Adapta Pesquisa Benefício Saúde
Adapta   Pesquisa Benefício SaúdeAdapta   Pesquisa Benefício Saúde
Adapta Pesquisa Benefício Saúde
 
Treinamento Planeje Seu Setor
Treinamento   Planeje Seu SetorTreinamento   Planeje Seu Setor
Treinamento Planeje Seu Setor
 
Treinamento Atitudes
Treinamento   AtitudesTreinamento   Atitudes
Treinamento Atitudes
 
Case Kustelão - Projeto, Patrocinio e Evento
Case Kustelão - Projeto, Patrocinio e EventoCase Kustelão - Projeto, Patrocinio e Evento
Case Kustelão - Projeto, Patrocinio e Evento
 
Case IDDS Plano de Negocios
Case IDDS Plano de NegociosCase IDDS Plano de Negocios
Case IDDS Plano de Negocios
 
Projetos Arquitetônicos II
Projetos Arquitetônicos IIProjetos Arquitetônicos II
Projetos Arquitetônicos II
 
Conceituação Marca
Conceituação MarcaConceituação Marca
Conceituação Marca
 
Case Fleming Recall a Gazeta 2011
Case Fleming Recall a Gazeta 2011Case Fleming Recall a Gazeta 2011
Case Fleming Recall a Gazeta 2011
 
Case Fleming Planejamento Estratégico 2008-2012
Case Fleming Planejamento  Estratégico 2008-2012Case Fleming Planejamento  Estratégico 2008-2012
Case Fleming Planejamento Estratégico 2008-2012
 
Case Fleming Estratégia de um Setor
Case Fleming Estratégia de um SetorCase Fleming Estratégia de um Setor
Case Fleming Estratégia de um Setor
 
Projetos Arquitetônicos I
Projetos Arquitetônicos IProjetos Arquitetônicos I
Projetos Arquitetônicos I
 
Ação promocional Dia da Saúde - Planfleto Campanha
Ação promocional   Dia da Saúde - Planfleto CampanhaAção promocional   Dia da Saúde - Planfleto Campanha
Ação promocional Dia da Saúde - Planfleto Campanha
 
Bar 9 Planejamento de Produto e Plano Investidores
Bar 9   Planejamento de Produto e Plano InvestidoresBar 9   Planejamento de Produto e Plano Investidores
Bar 9 Planejamento de Produto e Plano Investidores
 
Avestro Planejamento de Mercado
Avestro Planejamento de MercadoAvestro Planejamento de Mercado
Avestro Planejamento de Mercado
 
Adapta - Palestras Corporativas
Adapta - Palestras CorporativasAdapta - Palestras Corporativas
Adapta - Palestras Corporativas
 

Case Fleming Resultados

  • 1.           RELATÓRIO SEMESTRAL  1º. Sem/2.008  Administração   
  • 2.   CARTA ABERTA              O    possibilitou o avanço percebido em todo o    1º.  Semestre  de  2.008  foi  nosso  processo  produtivo,  prova  marcante para o FLEMING, não só  inequívoca  daquilo  que  o  Relatório  que  se  pelo  desempenho  econômico  segue mostrará.  como também pela guinada rumo a novos  Cobraram,  falaram,  divulgaram,  brigaram,  conceitos de gestão.  defenderam, reclamaram e acima de tudo,  Amparada  pelo  Conselho  Diretor,  a  venderam um conceito.  Administração atual desenvolveu uma série  Um conceito do que podemos ser.  de medidas que proporcionaram condições  Um conceito que nos remete à superação e  de análise de tendências e influências e se  entrega.  tornaram  a  base  para  elaboração  de  um  Um  conceito  de  que  devemos  envolver  e  Planejamento  Estratégico  visando  dar  nos envolvermos com PESSOAS.  sustentabilidade  ao  saneamento  Um  conceito  de  respeito  e  financeiro,  consolidação  e  crescimento  do  responsabilidade para com nossos clientes,  FLEMING no mercado de análises clínicas.  parceiros,  fornecedores,  colegas  de  Basicamente  esta  análise  partiu  do  trabalho e nossos superiores.  pressuposto  da  importância  das  pessoas  Assim é que crescemos!  diante  da  organização.  Quem  eram  os  Crescemos  em  produção,  faturamento,  profissionais  que  formavam  o  time  funcionários, parque tecnológico, estrutura  FLEMING?  Quais  estavam  aptos,  quem  estava  subaproveitado,  onde  estariam  os  física, nº de parceiros, clientes, etc, etc...  talentos?  Mas  cresceu  também  a  vontade  de  ser  A  partir  de  tal  investigação  funcional,  mais  em  cada  um  daqueles  que  promovemos  uma  desmobilização  da  vivenciaram  essa  mudança.  Essa  é  a  estrutura organizacional anterior, sem que  essência do ser humano. E por esse motivo  isso fosse revestido da formalidade usual, a  não podemos recuar.  fim de não causar traumas e transformar a  Obrigado a todos!  cultura  da  corporação  através  da  simples    motivação pessoal daqueles que ofereciam  Sérgio Nunes  predisposição para tal.  Diretor Executivo   Realizamos  contratações,  promovemos  e  remanejamos  profissionais,  dispensamos  alguns e assim criamos cargos para abrigar    funções  indispensáveis  (algumas  em  estado  inicial)  ao  funcionamento  de  uma  empresa  de  tal  porte:  Auditoria,  Custos,    Marketing,  RH,  Manutenção,  Conservação,  Produção,  Cobrança,  Suprimentos  e  Logística.    Estas  pessoas  proporcionaram  uma  velocidade  e  maximização  de  ações   que  
  • 3. APRESENTAÇÃO     A  informação  sobre  a  produção  de  especialidades  laboratoriais  executadas  análises  clínicas  possibilita  o  pelo FLEMING, as implicações dos custos e  conhecimento  da  abrangência  e  despesas  no  resultado  econômico  da  especificidade  dos  serviços  desenvolvidos  empresa,  tratando  ainda  de  uma  pelo  FLEMING  e  constitui  insumo  abrangente  análise  com  base  em  indispensável  para  a  formulação,  indicadores  financeiros  usualmente  implementação e avaliação das políticas da  utilizados por uma Controladoria.    organização  quanto  a  investimentos,  recursos humanos e tecnológicos, inserção  Tabelas e Gráficos  de mercado e serviços.  Esta seção reúne tabelas e gráficos sobre o  Nesta  publicação,  os  acionistas,  a  desempenho  mensal  do  FLEMING.  O  administração,  coordenadores  de  área,  RH  objetivo  principal  dessa  seção  é  tornar  e  o  setor  de  marketing,  encontrarão  acessíveis  dados  e  informações  sobre  o  informações  sobre  a  produção  total  de  cada posto de coleta e a predominância de  exames,  de  acordo  com  as  diversas  cada  área  de  especialização  produtiva,  especialidades de atuação do FLEMING, as  além de possibilitar a realização de análises  receitas  e  despesas  de  cada  unidade  e  estudos  variados,  de  acordo  com  o  produtiva  e  de  coleta  e  a  distribuição  interesse de cada leitor.  espacial  dos  nossos  clientes,  informações  Glossário  que  possibilitam  a  obtenção  de  um  valor  aproximado  da  cobertura  da  marca  Explica  os  principais  termos  relativos  à  FLEMING  diante  da  medicina  diagnóstica  análise  dos  indicadores  econômicos  no Espírito Santo.  utilizados nesse Caderno.  As  informações  são  apresentadas  em  05    grandes grupos:    Notas técnicas  Explica como são feitos os cálculos e qual a    metodologia do trabalho apresentado  Fonte de dados    Nessa seção são apresentadas as fontes de  dados  utilizados,  detalhando  suas    principais características.    Relatório Global    Analisa  o  perfil  dos  Postos  de  Coleta  abordando a predominância das    
  • 4.   NOTAS TÉCNICAS        A  princípio  é  preciso  esclarecer  que  A  principal  distinção  existente  no  uso  do  nenhum  sistema  de  custos  é  capaz  de  custeio  por  absorção  é  entre  custos  e  resolver todos os problemas que envolvem  despesas  que  de  forma  geral  é  a área.  relativamente  fácil  a  separação.  Basta  considerar como custos os gastos ocorridos  É  preciso  um  aprimoramento  constante  o  para  fabricação  de  um  novo  produto  ou  que  depende  de  pessoas,  dos  dados  e  do  para  prestação  de  um  serviço  e,  como  processo  (simplicidade),  de  treinamento  e  despesas  os  gastos  relativos  à  envolvimento  dos  profissionais,  com  uma  administração,  às  vendas  e  aos  implantação progressiva e gradativa.  financiamentos.  O estudo apresentado resulta da aplicação  Foram  atendidos  alguns  Princípios  e  do Custeio por Absorção que é um método  Convenções  Contábeis  aplicados  a  Custos,  de apropriação de todos os custos – diretos  tais como:  e indiretos, fixos e variáveis – de produção  aos bens elaborados.  a) PRINCÍPIO  DA  COMPETÊNCIA  DOS  EXERCÍCIOS  OU  DA  É  utilizado  pela  contabilidade  para  fins  de  CONFRONTAÇÃO  ENTRE  DESPESAS  Balanço  Patrimonial  e  Demonstração  de  E  RECEITAS  –  consiste  no  Resultado  do  Exercício,  bem  como  para  reconhecimento  da  receita  no  apuração do resultado tributável.   momento  da  sua  realização  O  Custeio  por  absorção  é  aquele  (transferência  dos  bens  ou  que  faz  debitar  ao  custo  dos  serviços)  e,  pela  competência  ou  produtos  todos  os  custos  da  área  confrontação  temos  o  de fabricação, sejam esses custos definidos  reconhecimento  das  despesas,  como  custos  diretos  ou  indiretos,  fixos  ou  independente  do  recebimento  das  variáveis,  de  estrutura  ou  operacionais.  O  receitas  e  do  pagamento  das  próprio nome do critério é revelador dessa  despesas.  particularidade, ou seja, o procedimento é  b) CONVENÇÃO  DA  MATERIALIDADE  fazer  com  que  cada  produto  ou  produção  OU  DA  RELEVÂNCIA  –  não  se  (ou  serviço)  absorva  parcela  dos  custos  preocupar  com  as  miudezas,  ou  diretos  e  indiretos,  relacionados  à  seja, a fim de se evitar desperdício  fabricação.  de  tempo  e  dinheiro,  alguns  itens  cujo valor monetário seja pequeno  Esse  método  foi  derivado  do  sistema  diante  dos  gastos  totais  da  desenvolvido  na  Alemanha  no  início  do  empresa  podem  ser  tratados  com  século  XX  conhecido  por  RKW  menos rigor. Entretanto, a soma de  (Reichskuratorium für Wirtschaftlichkeit).  diversos itens irrelevantes pode ser  Todos  os  gastos  relativos  ao  esforço  de  material.  fabricação são distribuídos (rateados)  para  O  esquema  da  Contabilidade  de  Custos  todos os produtos feitos.  utilizado  aqui  foi  o  da  utilização  do  conceito  de  Departamentalização  e 
  • 5. Centros  de  Custo  como  menores  unidades    de  acumulação  de  Custos  Indiretos,    classificando‐os  em  CENTROS  DE  CUSTO  PRODUTIVOS  e  CENTROS  DE  CUSTO    AUXILIARES.    Os passos a seguir dão uma idéia mais clara    de como foi realizado o trabalho:     1º. Passo – separação entre custos    e despesas;   2º. Passo – apropriação dos custos    diretos  diretamente  às  áreas    produtivas;     3º. Passo – apropriação dos custos  indiretos  identificados  aos    respectivos centros de custo;     4º.  Passo  –  rateio  dos  custos  indiretos  comuns  para  os  centros    de custo produtivos;     5º.  Passo  –  determinação  da    seqüência  de  rateio  dos  custos  acumulados  em  cada  centro  de    custo  auxiliar  para  cada  centro  de    custo produtivo.     6º.  Passo  –  distribuição  dos  custos  indiretos,  que  agora  estão  apenas    nos  centros  de  custo  produtivos  e    posteriormente  aos  produtos  (exames)  que  utilizaram  o    respectivo centro de custo.                                               
  • 6.   FONTE DE DADOS        O  sistema  de  informações  gerenciais  utilizado pelo FLEMING foi a única fonte de    dados utilizado na compilação do trabalho.    Informações  estatísticas  armazenadas  no    banco  de  dados  do  PLERES  e  no  MOD.  FATURAMENTO,  anotações  financeiras    disponíveis  no  sistema  DENÁRIO  e  toda  a  movimentação  de  compra  e  saída  de    materiais  diversos  e  insumos  através  do    sistema BÚSSOLA.    A fim de não correr riscos com algum tipo  de paralisação ou arquivos corrompidos no    sistema  de  informações  gerenciais,  desenvolvemos  junto  o  contratado    responsável  pela  manutenção  da    informática  do  FLEMING,  um  sistema  paralelo, do qual somente a Administração    tem  acesso,  onde  todos  os  dados  colhidos    no  PLERES,  MOD  FATURAMENTO,  DENÁRIO  e  BÚSSOLA,  são  desviados  para    uma  base  de  dados  onde  é  realizado  um  back‐up  diário  como  garantia  do  sistema,    servindo‐nos  como  sistema  alternativo  em    eventuais falhas no sistema principal.                                       
  • 7. RE ELATÓ ÓRIO G BAL  GLOB     EMING  apre O  FLE esentou  no  1 Semestre de  2.008  1º.  e  uma  produção to com  destaque  p contr otal equivaleente a R$2.53 para  a  área de  Bioquí a  ribuiu  com  70,81%  (ain aqui  em nda  34.681,46,  ímica  que  mbutido  os  $ $  valores  das  área de  Imunologia  e  Ho as  ormônios);  Hema atologia  co om  16,34%; Microbiolo ;  ogia  com  4,99% Parasitolo %;  ogia  com  2,,41%;  Uroan nálise  com  2,534 m 2 milhõe es  3,49%% e Citologiaa com 1,96%. .  Foi o valor produzido no 1º. Sem/2008   Essa predominância é facilme ente percebida na distribbuição por es specialidades s junto aos p postos  de  co oleta  (gráfico 1)  embora em  algumas  unidades percebe‐se     um  perce o  a  s  e  entual  meno em  or  relaçã ão à média.        100 0% 90 0% 80 0% 70 0% 60 0% 50 0% 40 0% 30 0% 20 0% 10 0% 0% 0 Jaburuna Itaciba Jdim Penha IBES Laranjeiras Sta Paula Campo Grande CEND Posto Praia Sta Ursula Vila Velha Gram Mater Afonso Claudio Clin Sete Jacaraípe Serra Jdim Camburi Central Guarapari Climec Matern Cariacica Hosp Evang P t P i j Bioquímic ca Citologia Hematologia Micro obiologia Parasitologia P Uroanálise e   Gráfico o 1 ‐ Distribuição por especialidade e, segundo Posto o de Coleta                 
  • 8.         23,98%  O  número  de  exames  laboratoriais  obteve  um  crescimento  É o acréscimo  saindo  de  303.692  no  mesmo  período  do  ano  anterior  para  376.518 exames ao todo no 1º. Semestre de 2.008.     percentual da    quantidade de            exames em  relação ao  mesmo  Σ     período  Somatório dos Exames realizados foi de      376.518    O valor total da produção representa um acréscimo de 35,13% sobre a produção do período  anterior, com linha de tendência em elevação. Verifica‐se que em maio/08, houve uma queda  do  nível  de  faturamento,  decorrência  da  greve  dos  motoristas  de  transporte  coletiva  da  Grande  Vitória,  que  paralisaram  suas  atividades  por  cerca  de  uma  semana,  além  do  fechamento  de  02  unidades  de  coleta  (Gram  Mater  e  CEND).  As  unidades  abertas  nesse  mesmo  período  ainda  não  atingiram  toda  sua  potencialidade:  a  Maternidade  de  Cariacica  ainda não viabilizou o funcionamento da UTI neonatal, do Centro Cirúrgico e ambulatórios; a  unidade  de  Guarapari  está  em  processo  de  implantação  e  liberação  de  documentação  municipal  e  da  vigilância  sanitária,  restringindo  o  atendimento  ao  Projeto  Medicina  de  Guarapari.  500.000,00 450.000,00 400.000,00 350.000,00 300.000,00 2007 250.000,00 2008 200.000,00 Linear (2007) 150.000,00 Linear (2008) 100.000,00 50.000,00 - Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho   Gráfico 2 - Comparativo de produção por período
  • 9. O pre eço médio mmensal por exxame global apresenta u uma distorção em janeiro o/2008 em fuunção  da pr recariedade dda base de d dados naquele momento o e a sua evolução é mera amente ilust trativa  uma  vez que o oobjetivo da a análise de cu ustos é traba alhar com nú úmeros mais s aproximaddos do  exam produzido e  não  da  f me  o  forma  aprese entada  que  reflete  uma média  da  p a  produção  de cada  e  área de especialid dade.      7 6,9 9 6,8 8 6,90 6,83 6,7 7 6,84 6,7 79 6,75 6,6 6 6,5 5 6,4 4 6,3 3 6,2 2 6,29 6,1 1 6 5,9 9 janeiro fevereiro mar rço abril maio ju unho   Gráfico 3 ‐ Evolução Preço médio m mensal por exam me      18,00 16,00 14,00 12,00 Bioquímic ca Citologia 10,00 Hematolo ogia 8,00 Microbiol logia 6,00 Parasitolo ogia 4,00 Uroanálise 2,00 - o Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho J   Gráfico 4 ‐ Evolução preço médio m mensal por espe ecialidade 
  • 10. Observa‐se  atrav do  Gráfic 5  que  em maioria  absoluta,  os  postos  de  c vés  co  m  coleta  oferecceram  tado  positiv exceção feita  ao  Hospital  Ev result vo,  o  vangélico  q que  apresen ntou  prejuíz de  zo  14,70%)  e  à  Maternidad Cariacica  com  R$630 R$48.555,06  (‐  1 de  0,00  (‐  19,89 9%).  Destacaa‐se  a  unidaade  de  Afoonso  Cláudio com  lucr econômic de  40,1 o  ro  co  15%  (maior  recebiment de  to  Partic culares); San nta Úrsula coom 35,21%; S Santa Paula c com 34,62%; ; Matriz comm 36,67%.   Camp Grande  (2 po  21,22%)  e  La aranjeiras  (2 esentam  menor  percentual  em  funç da  25,77%)  apre ção  predoominância de e atendimen nto ao Plano de Saúde VIX.  100% 80% 60% 40% 20% 0% -20% CEND Jaburuna Jacaraípe Jdim Penha Central Guarapari IBES Campo Grande Climec Clin Sete Gram Mater Hosp Evang Itaciba Laranjeiras Serra Sta Ursula Vila Velha Jdim Camburi Sta Paula Matern Cariacica Afonso Claudio Posto Praia Vil V lh Receita Impostos Custo o Produtos Desp Oper racionais Desp Fin nanceiras Lucro Colun nas1   Gráfico 5 ‐ Formação o percentual do o resultado  Resu ultado Geral Cam Grande mpo Vila Velha Laranjeiras Gram Mater CEND Climec Clin Sete IBES Serra Itaciba Posto Praia Jaburuna Jd Camburi dim Jacaraípe Sta Paula Jdim Penha Sta Ursula Guarapari Central Afo Claudio onso Mater Cariacica rn Hosp Evang -30,00% -20,00% -10,00% 0,00% 10,,00% 20,00 0% 30,00% 40,00% 50,00% Gráfico 6 – Resultado o percentual do o período por p posto de coleta a 
  • 11. Na coomposição ddos custos, iniciamos a aanálise sobre e os Custos  Diretos que  apresentam uma  m  relaçã ão de 44,19% % (Mão‐de‐o obra Direta) p por 55,81% ((matéria‐prim ma):    44,19% 4 55,81% % Mã ão‐de‐Obra Di ireta Ins sumos   Gráfico 7 ‐ Custos Dir retos Fixos e Va ariáveis    Na  apresentação dos  Custos Indiretos,  sob  a  avaliação  dos  cu o  s  ustos  identif ficados  como  dos  custo os Comuns, o os salários e o ordenados p predominam sobre as demais rubrica as        27,97% Mão o‐de‐obra Indi ireta 56,60% % Mat teriais Diverso os 9,08% Func cionamento 6, ,36% Depreciação   Gráfico 8 ‐ Custos Ind diretos Identificados 
  • 12. 28,60% Salários S 71,40% Materiais Dive M ersos   Gráfico 9 ‐ Custos Ind diretos Comuns s    Têm‐‐se assim um m valor total  em torno de e R$ 1,055 m milhão a título de Custos  de Produção o com  desta aque para a r rubrica salários que cont tribui com R$ $ 624 mil (59 9,22%).      700000 600000 500000 400000 300000 200000 100000 0 Salários / Encargos Funcionamento Insumos Depreciação Materiais Diversos   Gráfico 10 ‐ Custos T Totais de Produção         
  • 13. Já  em relação  às Despesas  O m  s  Operacionais Fixas,  as  despesas  com Funcionam s  m  mento  reservvam  a  maior fatia com RR$224.484,003; Ordenado os e encargo os com R$17 73.4448,73; M Materiais div versos  com  R$5.763,89;  Serviços  tterceirizados com  R$10 s  02.325,85;  D Despesas  co diretoria com  om  a  R$100.717,62 e D Despesas Financeiras comm R$48.656,6 64.     Despesas  Materiais Div versos Financeiras F 0,88% pesas Diretori 7,42% Desp ia 15,37% Despessas  Funcionam mento 34,25% Seerviços  Terc ceirizados 15,61% 1 Ordenados e e  Encargos 26,46%   Gráfico 11 ‐ Despesas Operacionais s    njunção de t A con tais valores o oferece um  resultado ec conômico po ositivo ao FL LEMING da o ordem  $555.420,67 conforme demonstra o g de R$ gráfico abaix xo:     Im mpostos Lucro 10,57% 21,91% Im mpostos ustos Produçã Cu ão Desp Operacionais 41,66% Custos Produçã ão ,86% 25, Desp Operacio D onais Lu ucro   Gráfico 12 ‐ Demonst tração Resultad do Geral 
  • 14. CON NCLUS   SÃO   Os  re esultados  ap presentados  são,  em  no ossa  avaliaçã satisfató ão,  órios  embora a  análise  esteja  a  preju udicada por aalguns fatore es:  1. 1 Inclusão  das  áreas  d Imunolog /  Hormôn de  gia  nios  na  de  Bioquímica  o  que  deforrma  e  desloca o o valor unitário médio para nível ma ais baixo, visto a diferença de preço  entre  as catego orias;  2 A  análise global  não  satisfaz  a necessidad de  avali 2. e  a  de  iação  de  cuusto  por  un nidade  produzida ou  seja,  p exame  p a,  por  produzido,  o  que  reduz  p possibilidade estratégic de  es  cas  negociaçãão e fixação de preços; 3. 3 A prática administrat tiva do Hospital Evangélico, no que tange ao fatu uramento, ai inda é  elemento de  estudo  de  nossa  au o  uditoria,  pois os  relatórios  que  nos  são  apresen s  ntados  não repreesentam o mmontante pro oduzido naqu uela unidade e.  4. 4 A  avaliaç econômica  não  dev ção  veria  estar  dissociada  da  análise  fin d nanceira.  Ta fato  al  deve‐se  t somente ao  atraso  d Setor  Fin tão  e  do  nanceiro,  em relação  às  demais  área no  m  as,  comprom metimento  d construção  de  uma  metodologia  de  trabalho mais  ágil  e  que  da  m o  atenda àss demandas de informaç ção necessárias para o funcionamento da organiz zação.  Indep pendente dee tais elemen oráveis verifica‐se no ger ntos desfavo ral um result tado positivo o, não  obsta ante aos resu ultados das á áreas de Hem matologia e Parasitologiaa que amargaram prejuíz zos da  ordem m de – 5,27%% e ‐7,28% re espectivameente.    Lucr ro / Prej juízo 40,00% 34,13% 35,00% 30,11% % 30,00% 26,61% Bioquímic ca 25,00% 21,91% 20,00% Citologia 15,00% Hematolo ogia 10,00% Microbiol logia 5,00% Parasitolo ogia -5,27% 0,64% 0 -7,28% 0,00% Uroanálise Bioquímica Citologia Hematologia Microbiologia Parasitologia Uroanálise Geral -5,00% g Geral -10,00%   Gráfico 13 ‐ Lucro / p prejuízo por áre ea de especialid dade   
  • 15. Tais  resultados  s explicad pela  ava são  dos  aliação  do  Ponto  de  Eq P quilíbrio  Eco onômico  onde  se  demo onstra  que,  em  ambos  os  casos,  a  produção  fo menor  do que  aquela necessária para  oi  o  a  a  geraçção de um luucro igual a “zero”.    14.471 Uroanálise 21.607 14.389 Pa arasitologia 13.104 18.023 Mi icrobiologia 18.182 18 80.21 Hematologia 74.308 2.090 Citologia 3.401 144.960 Bioquímica 245.916 0 50.000 100.000 150.000 200.000 250.000 300. .000 Ponto de Equilíbrio Produção   Gráfico 14 ‐ Ponto de e Equilíbrio por r áreas de espe ecialidade    Quannto  ao  Hos spital  Evanggélico,  indeppendente  das  diferenç d ças  de  afer rição  de  exxames  produuzidos, o ressultado refleete a predom minância dos  preços repa assados pelo o SUS, respon nsável  por uum percentu ual que varia entre 61 a  67% do valo or total do faaturamento  daquela uni idade.  Vamo efetivar  estudos  esp os  pecíficos  pa minimiza o  efeito  de  tal  resu ara  ar  ultado  embora  o  deseqquilíbrio  ver rificado  some neutralizado  com  aumen significat ente  seria  n nto  tivo  de  prod dução,  mant tendo‐se a at tual estrutur ra de despesas operacion nais.  A  dis sponibilizaçã completa  da  funcion ão  nalidade  das unidades  d Guarapari  e  Matern s  de  nidade  Cariacica, somada a a aberturaa do posto da osta, reforma de Laranje a Praia da Co eiras e adoçãão das  medidas aprovad das no Planej jamento Estratégico serã ão alavancas s poderosas  para manute enção  do crescimento atual.  einamento dos funcionár O tre rios está ocoorrendo grad dualmente e  será intensi ificado a parrtir de  Agost to/2008 a pa artir das avaliações das ppesquisas de e mercado e  do resultado o da auditoria nos  postoos de coleta.  ncipal preocupação, no e A prin entanto diz rrespeito ao tratamento técnico dessa a demanda.  Estam próximo a  instalaç de  nova ferrament de  contr mos  os  ção  as  tas  role  na  dita  área,  além  de  já  termo efetuado contrataçã de  prof os  o  ão  fissional  de  TI  que  irá gerenciar  todo  o  sis á  stema  inform matizado exi istente atuallmente no FL LEMING.  Contaamos com a colaboração o do Conselho Diretivo pa ara evoluirmmos no propó ósito do FLEM MING.    Sérgio Nunes 
  • 16.     GLOSSÁRIO             GASTOS  –  aquisição  de  bens  e   CUSTOS FIXOS – são os gastos cujo  serviços  mediante  entrega,  atual  valor  independe  do  volume  de  ou futura, de ativos;  produção  do  período.  Ex.:   INVESTIMENTOS  –  gastos  ativados  depreciação,  salário  da  chefia,  em  função  de  sua  vida  útil  energia  elétrica  para  iluminação,  (estoques, imobilizado, etc);  etc;   CUSTOS  –  gastos  com  bens  e   CUSTOS VARIÁVEIS – são os gastos  serviços  utilizados  na  produção  de  cujo  valor  varia  de  acordo  com  o  outros  serviços  (matéria‐prima,  volume  de  produção  do  período.  mão‐de‐obra,  consumíveis,  Ex.:  matéria‐prima,  material  de  embalagens, etc);  embalagem, energia elétrica (força   DESPESAS  –  gastos  com  bens  e  motriz), etc;  serviços necessários à obtenção de   DESPESAS  FIXAS  –  gastos  que  Receitas  (despesas  com  vendas,  independem  do  volume  ou  do  despesas administrativas, despesas  maior  valor  das  vendas.  Ex.:  financeiras, etc);  propaganda,  salário  do  pessoal  de   PERDAS – consumo involuntário ou  vendas,  despesas  administrativas  anormal de bens e serviços (roubo,  em geral, etc;  incêndio,  defeitos  de  fabricação,   DESPESAS  VARIÁVEIS  –  gastos  que  deterioração, etc);  são  proporcionais  ao  valor  ou   DESEMBOLSO  –  pagamento  de  volume  de  vendas.  Ex.:  comissão  gastos  efetuados  (a  vista  ou  a  dos  vendedores,  despesas  de  prazo);  entrega, etc;   CUSTOS  DIRETOS  –  são  os  gastos   PONTO DE EQUILÍBRIO (break‐even  que  podem  ser  apropriados  point)  –  é  o  ponto  (volume)  em  (alocados)  diretamente  a  cada  que  as  receitas  totais  igualam‐se  produto  sem  necessidade  de  aos  custos  e  despesas  totais,  ou  rateio. Ex.: matéria‐prima, mão‐de‐ seja, é o ponto do lucro zero;  obra  direta,  energia  elétrica  para   MARGEM  DE  CONTRIBUIÇÃO  movimentação  de  máquinas  e  UNITÁRIA  (MCu)  –  é  o  valor  que  equipamentos, etc;  contribui  para  pagar  os  custos   CUSTOS INDIRETOS – são os gastos  fixos,  as  despesas  fixas  e,  gerar  o  que  só  podem  ser  alocados  aos  lucro;  produtos  através  de  rateio,  pois   MARGEM  DE  SEGURANÇA  –  é  o  não  tem  relação  direta  com  o  volume  (quantidade)  ou  a  receita  produto.  Ex.:  depreciação,  salário  de  venda  (valor)  que  excede  o  da  chefia,  aluguel,  energia  elétrica  Ponto de Equilíbrio Contábil;  para iluminação, etc;    