SlideShare uma empresa Scribd logo
Trabalho de pesquisa:
    Canoagem de
     Velocidade
 Alunas autoras: Érica Couto e
         Eduarda Maia
          Turma: C31
   Matéria: Educação Física
Escola: EMEF Vila Monte Cristo
Canoagem de Velocidade
• A canoagem de velocidade (sprint) é a mais
  conhecida. Acontece em canais construídos
  artificialmente, com 2.000 metros de
  comprimento e 3 metros de profundidade,
  sendo todo o percurso de nove pistas. As
  competições disputam-se em embarcações
  muito rápidas, mas muito instáveis,
  denominadas de: caiaque (K1, K2 e K4) e canoa
  (C1 C2 e C4). A modalidade é praticada em
  embarcações de 1, 2 ou 4 pessoas.
Modalidades do esporte:
• As principais modalidades são:
o Freestyle, canoagem oceânica, caiaque-
  pólo, maratonas, canoagem de
  velocidade (modalidade olímpica),
  canoagem slalom (modalidade
  olímpica).
Modalidades
• Canoagem de velocidade

 É a mais popular sendo é disputada em
 canais de 2 km de comprimento. Nas
 Olimpíadas são disputadas competições em
 percursos de 500 m e 1000 m. As competições
 são realizadas com um, dois ou quatro
 canoístas por canoa. As embarcações usadas
 (caiaques ou canoas) são bem rápidas,
 porém instáveis.
Canoagem Oceânica

Praticada com embarcações especiais
para o mar, o objetivo desta
modalidade é cumprir determinados
percursos no oceano. Apresenta um
elevado grau de dificuldade.
Canoagem Slalom

É praticada em percursos de 250 e 300
metros. Os canoístas devem passar
por 18 a 25 portas, com o menor
número de erros possível e num
menor espaço de tempo.


o canoísta.
• Canoagem Maratona
    Nesta modalidade os percursos são elevados (de 15 km
    para cima). É uma competição que envolve grande esforço
    físico e resistência por parte dos canoístas.
    Caiaque-Pólo
    Competição envolvendo duas equipes em que os
    jogadores utilizam canoas para se movimentarem pela
    área de jogo. É disputado em rios, piscinas ou lagos. O
    objetivo é marcar o maior número de gols.
    Freestyle
    Modalidade recente de canoagem. O canoísta deve fazer
    manobras e movimentos específicos na onda de um rio,
    num determinado período de tempo. Cada manobra vale
    pontos para o canoísta.
•
DEMOSTRAÇÃO...
                                        • K1:                                                     • K2: Caiaque
                                        Caiaque                                                   para duas
                                        para uma
       • K1: Caiaque para uma pessoa. Tem o comprimento máximo de 5,20 m e o peso mínimo de 12
                                        pessoa. Tem
                                                                                                 kg
                                                                                                  pessoas. Tem
                                                                                                  o
                                        o                                                         comprimento
                                        compriment                                                máximo de
                                        o máximo                                                  6,50 m e o
                                        de 5,20 m e                                               peso mínimo
                                        o peso                                                    de 18 kg.
                                        mínimo de
                                        12 kg




• K4: Caiaque para quatro pessoas. Tem o comprimento máximo de
11 m e o peso mínimo de 30 kg.
• C1: Canoa                    • C2: Canoa para
                            para uma                       duas pessoas.
                            pessoa Tem                     Tem o
                            o                              comprimento
                            compriment                     máximo de 6,50
                            o máximo                       m e o peso
                            de 5,20 m e                    mínimo de 20
                            o peso                         kg.
                            mínimo de
                            16 k




                                                • C4: Canoa
                                                para quatro
                                                pessoas. Tem
                                                o
                                                comprimento
Nos caiaques, rema-se sentado com um remo de    máximo de
duas pás. Na canoa, o canoísta apoia-se no      11 m e o peso
assoalho da canoa com um joelho e usa remo de   mínimo de 50
uma só pá.                                      kg.
As regras da canoagem variam de acordo com a
 modalidade. Nos Jogos são disputadas competições de
  slalom e velocidade. Ambas utilizam os dois tipos de
embarcações, os caiaques e as canoas, e possuem provas
                masculinas e femininas.




                   Regras da canoagem
Competições
• Principal competição e potências do esporte atual:
• - A principal competição em nível mundial é o
  Campeonato Mundial de Canoagem em Águas Tranquilas.
  Este campeonato ocorre anualmente, exceto nos anos em
  que há Jogos Olímpicos de Verão (Olimpíadas). O último
  campeonato ocorreu em 2011 na cidade de Szeged
  (Hungria).
• - Atualmente, as grandes potências mundiais do esporte
  são: Alemanha, Hungria e Reino Unido. Nas Olimpíadas
  de Londres 2012, a Alemanha conquistou 8 medalhas (3
  de ouro, 2 de prata e 3 de bronze), a Hungria ficou com 6
  medalhas (3 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze) e o Reino
  Unido ficou com 2 medalhas de ouro.
Movimentos Realizados
• Tamanho do remo para cada praticante: o tamanho ideal de
  remo para cada praticante durante a iniciação deve ser definido
  pelo tamanho total do remo, ou seja, este deverá estar na
  vertical em frente ao aluno, que deverá elevar um dos seus
  braços, realizando uma flexão gleno-umeral de 180º no plano
  sagital, de modo que os dedos toquem a ponta da pá (figura 1);


• Distância das duas mãos até as pás: o aluno deverá manter um
  mesmo distanciamento da mão até a pá em ambos os lados do
  remo, de forma que exista uma simetria na pegada, para que
  não possibilite maiores aplicações de forças com somente um dos
  lados do corpo;
Pegada: para definir a pegada pode-se
também utilizar algumas regras para
facilitar a automatização do aluno. Com
os cotovelos flexionados em 90º acima
da cabeça (figura 2) deve-se segurar o
remo;
• Movimentação de remar:

depois da correta pegada, ainda fora d'água, ensina-se o
  movimento da remada. A remada deve ocorrer na altura
  aproximada dos olhos e deve existir um movimento de
  extensão do punho direito (para destros) no momento de
  preparação para a remada do lado esquerdo (fase aérea)
  (Freitas, 1999), causando uma entrada melhor do remo na
  água (imbriaco, 2001). Isso deve ser realizado por alguns
  minutos com correção das pessoas que estiverem
  apresentando dificuldades.
Curiosidade:
      o que marcou a realidade !


• A canoagem slalom estreou nas Olimpíadas
  de Munique (1972). Depois, ficou de fora nos
  seis Jogos Olímpicos seguintes, retornando
  em 1992 (Olimpíadas de Barcelona). Já a
  canoagem sprint faz parte dos jogos
  olímpicos desde as Olimpíadas de Berlim
  (1936).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

lançamento de dardo.pptx
lançamento de dardo.pptxlançamento de dardo.pptx
lançamento de dardo.pptx
ArthurCalegari1
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Ginástica - Educação Física
Ginástica - Educação FísicaGinástica - Educação Física
Ginástica - Educação Física
Profissional de Educação Física
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
crishmuler
 
Atletismo
Atletismo Atletismo
Atletismo
cristina costa
 
Arremesso de peso
Arremesso de pesoArremesso de peso
Arremesso de peso
Ismael Chaves
 
Petroleo e Gasolina
Petroleo e GasolinaPetroleo e Gasolina
Petroleo e Gasolina
Kaires Braga
 
Badminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptx
Badminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptxBadminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptx
Badminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptx
mikkiele
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Neusa Soares
 
8º arremesso de peso
8º arremesso de peso8º arremesso de peso
8º arremesso de peso
Prof. Dr. Tadeu Cardoso de Almeida
 
Salto em distância
Salto em distânciaSalto em distância
Salto em distância
Aldrin Eldrin
 
Trabalho de ginástica e aparelhos - Aconsa
Trabalho de ginástica e aparelhos - AconsaTrabalho de ginástica e aparelhos - Aconsa
Trabalho de ginástica e aparelhos - Aconsa
Ana Carolina
 
Treinamento de Força
Treinamento de ForçaTreinamento de Força
Treinamento de Força
Fernando Farias
 
Esportes Radicais
Esportes RadicaisEsportes Radicais
Esportes Radicais
Jean Carvalho
 
Ciclismo
CiclismoCiclismo
Ciclismo
Marcos Dieison
 
Corrida de orientação na escola
Corrida de orientação na escolaCorrida de orientação na escola
Corrida de orientação na escola
evandrolhp
 
Esportes radicais
Esportes radicaisEsportes radicais
Esportes radicais
Daniele Gonçalves Gross
 
ATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptxATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptx
FlvioAnjos3
 
Características da Ginástica Acrobática
Características da Ginástica AcrobáticaCaracterísticas da Ginástica Acrobática
Características da Ginástica Acrobática
waldeck
 

Mais procurados (20)

lançamento de dardo.pptx
lançamento de dardo.pptxlançamento de dardo.pptx
lançamento de dardo.pptx
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Ginástica - Educação Física
Ginástica - Educação FísicaGinástica - Educação Física
Ginástica - Educação Física
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo
Atletismo Atletismo
Atletismo
 
Arremesso de peso
Arremesso de pesoArremesso de peso
Arremesso de peso
 
Petroleo e Gasolina
Petroleo e GasolinaPetroleo e Gasolina
Petroleo e Gasolina
 
Badminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptx
Badminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptxBadminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptx
Badminton-GestosTecnicos_Parte.II_COVID_Partilhado.pptx
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
8º arremesso de peso
8º arremesso de peso8º arremesso de peso
8º arremesso de peso
 
Salto em distância
Salto em distânciaSalto em distância
Salto em distância
 
Trabalho de ginástica e aparelhos - Aconsa
Trabalho de ginástica e aparelhos - AconsaTrabalho de ginástica e aparelhos - Aconsa
Trabalho de ginástica e aparelhos - Aconsa
 
Treinamento de Força
Treinamento de ForçaTreinamento de Força
Treinamento de Força
 
Esportes Radicais
Esportes RadicaisEsportes Radicais
Esportes Radicais
 
Natação
NataçãoNatação
Natação
 
Ciclismo
CiclismoCiclismo
Ciclismo
 
Corrida de orientação na escola
Corrida de orientação na escolaCorrida de orientação na escola
Corrida de orientação na escola
 
Esportes radicais
Esportes radicaisEsportes radicais
Esportes radicais
 
ATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptxATLETISMO.pptx
ATLETISMO.pptx
 
Características da Ginástica Acrobática
Características da Ginástica AcrobáticaCaracterísticas da Ginástica Acrobática
Características da Ginástica Acrobática
 

Destaque

Trabalho módulo 4 canoagem - pedro loureiro
Trabalho módulo 4   canoagem - pedro loureiroTrabalho módulo 4   canoagem - pedro loureiro
Trabalho módulo 4 canoagem - pedro loureiro
Vera Filipa Silva
 
Canoagem - Rui Magalhães
Canoagem - Rui MagalhãesCanoagem - Rui Magalhães
Canoagem - Rui Magalhães
malex86
 
Canoagem Sebenta
Canoagem SebentaCanoagem Sebenta
Canoagem Sebenta
CatarinaNeivas
 
Canoagem popular
Canoagem popularCanoagem popular
Canoagem popular
Anderson Madeira
 
apresentação Mario Santos congresso Olompico
apresentação Mario Santos congresso Olompicoapresentação Mario Santos congresso Olompico
apresentação Mario Santos congresso Olompico
Marcos Oliveira
 
Canoagem 10 anos
Canoagem 10 anosCanoagem 10 anos
Canoagem 10 anos
Sunsetour
 
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Atletas de Canoagem.
Atletas de Canoagem.Atletas de Canoagem.
Atletas de Canoagem.
Ajudar Pessoas
 
Desportos aquáticos
Desportos aquáticosDesportos aquáticos
Desportos aquáticos
chave1999
 
Presentacion Modalidades Olimpicas
Presentacion Modalidades OlimpicasPresentacion Modalidades Olimpicas
Presentacion Modalidades Olimpicas
SPG1978
 
Degas 1834 - 1917
Degas 1834 - 1917Degas 1834 - 1917
Degas 1834 - 1917
Ana Isabel Falé
 
Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)
Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)
Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)
Sérgio Abreu
 
Esportes Paraolímpicos
 Esportes Paraolímpicos Esportes Paraolímpicos
Esportes Paraolímpicos
sandraprado
 
Polo aquatico principal
Polo aquatico principalPolo aquatico principal
Polo aquatico principal
Pedro Alves
 
Caspar david friedrich_moonwatchers
Caspar david friedrich_moonwatchersCaspar david friedrich_moonwatchers
Caspar david friedrich_moonwatchers
Ana Isabel Falé
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
angeldenis21
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
Ellen_Assad
 
Capacidades FíSicas
Capacidades FíSicasCapacidades FíSicas
Capacidades FíSicas
Edson Nascimento dos Santos
 
Apresentação de slides pronto
Apresentação de slides prontoApresentação de slides pronto
Apresentação de slides pronto
candidacbertao
 

Destaque (19)

Trabalho módulo 4 canoagem - pedro loureiro
Trabalho módulo 4   canoagem - pedro loureiroTrabalho módulo 4   canoagem - pedro loureiro
Trabalho módulo 4 canoagem - pedro loureiro
 
Canoagem - Rui Magalhães
Canoagem - Rui MagalhãesCanoagem - Rui Magalhães
Canoagem - Rui Magalhães
 
Canoagem Sebenta
Canoagem SebentaCanoagem Sebenta
Canoagem Sebenta
 
Canoagem popular
Canoagem popularCanoagem popular
Canoagem popular
 
apresentação Mario Santos congresso Olompico
apresentação Mario Santos congresso Olompicoapresentação Mario Santos congresso Olompico
apresentação Mario Santos congresso Olompico
 
Canoagem 10 anos
Canoagem 10 anosCanoagem 10 anos
Canoagem 10 anos
 
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
 
Atletas de Canoagem.
Atletas de Canoagem.Atletas de Canoagem.
Atletas de Canoagem.
 
Desportos aquáticos
Desportos aquáticosDesportos aquáticos
Desportos aquáticos
 
Presentacion Modalidades Olimpicas
Presentacion Modalidades OlimpicasPresentacion Modalidades Olimpicas
Presentacion Modalidades Olimpicas
 
Degas 1834 - 1917
Degas 1834 - 1917Degas 1834 - 1917
Degas 1834 - 1917
 
Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)
Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)
Praticas de ativid fisicas e desportivas (1)
 
Esportes Paraolímpicos
 Esportes Paraolímpicos Esportes Paraolímpicos
Esportes Paraolímpicos
 
Polo aquatico principal
Polo aquatico principalPolo aquatico principal
Polo aquatico principal
 
Caspar david friedrich_moonwatchers
Caspar david friedrich_moonwatchersCaspar david friedrich_moonwatchers
Caspar david friedrich_moonwatchers
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Capacidades FíSicas
Capacidades FíSicasCapacidades FíSicas
Capacidades FíSicas
 
Apresentação de slides pronto
Apresentação de slides prontoApresentação de slides pronto
Apresentação de slides pronto
 

Semelhante a Canoagem

Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
raquelyno
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
raquelyno
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
raquelyno
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
raquelyno
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
raquelyno
 
Desportos aquáticos
Desportos aquáticosDesportos aquáticos
Desportos aquáticos
chave1999
 
Desportos aquáticos
Desportos aquáticosDesportos aquáticos
Desportos aquáticos
chave1999
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
Marinho Mota
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
André Campos
 

Semelhante a Canoagem (9)

Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
 
Regras do remo
Regras do remoRegras do remo
Regras do remo
 
Desportos aquáticos
Desportos aquáticosDesportos aquáticos
Desportos aquáticos
 
Desportos aquáticos
Desportos aquáticosDesportos aquáticos
Desportos aquáticos
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 
Atletismo
AtletismoAtletismo
Atletismo
 

Mais de Escola Municipal Vila Monte Cristo

Laboratório de aprendizagem de português 2017
Laboratório de aprendizagem de português 2017Laboratório de aprendizagem de português 2017
Laboratório de aprendizagem de português 2017
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática 2017
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática  2017Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática  2017
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática 2017
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Boas vindas ao ano letivo de 2016
Boas vindas ao ano letivo de 2016Boas vindas ao ano letivo de 2016
Boas vindas ao ano letivo de 2016
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015 Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Apresentaçao janete machado
Apresentaçao janete machadoApresentaçao janete machado
Apresentaçao janete machado
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
PROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGO
PROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGOPROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGO
PROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGO
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTOSARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃOPRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Dom Quixote: várias formas de contar essa história
Dom Quixote: várias formas de contar essa históriaDom Quixote: várias formas de contar essa história
Dom Quixote: várias formas de contar essa história
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Revista Turma da Monica cuidando do mundo
Revista Turma da Monica cuidando do mundoRevista Turma da Monica cuidando do mundo
Revista Turma da Monica cuidando do mundo
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturasPré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
As três ecologias
As três ecologiasAs três ecologias
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Relatório do 2º trimestre 2012 na Turma A34
Relatório do  2º  trimestre 2012  na Turma A34 Relatório do  2º  trimestre 2012  na Turma A34
Relatório do 2º trimestre 2012 na Turma A34
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Trabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxeTrabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxe
Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
Hóquei na grama
Hóquei na gramaHóquei na grama

Mais de Escola Municipal Vila Monte Cristo (20)

Laboratório de aprendizagem de português 2017
Laboratório de aprendizagem de português 2017Laboratório de aprendizagem de português 2017
Laboratório de aprendizagem de português 2017
 
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
 
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática 2017
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática  2017Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática  2017
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática 2017
 
Boas vindas ao ano letivo de 2016
Boas vindas ao ano letivo de 2016Boas vindas ao ano letivo de 2016
Boas vindas ao ano letivo de 2016
 
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015 Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
 
Apresentaçao janete machado
Apresentaçao janete machadoApresentaçao janete machado
Apresentaçao janete machado
 
PROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGO
PROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGOPROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGO
PROJETO CAPOEIRA EM DIÁLOGO
 
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTOSARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
 
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
 
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
 
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃOPRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
 
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
 
Dom Quixote: várias formas de contar essa história
Dom Quixote: várias formas de contar essa históriaDom Quixote: várias formas de contar essa história
Dom Quixote: várias formas de contar essa história
 
Revista Turma da Monica cuidando do mundo
Revista Turma da Monica cuidando do mundoRevista Turma da Monica cuidando do mundo
Revista Turma da Monica cuidando do mundo
 
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturasPré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
 
As três ecologias
As três ecologiasAs três ecologias
As três ecologias
 
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
 
Relatório do 2º trimestre 2012 na Turma A34
Relatório do  2º  trimestre 2012  na Turma A34 Relatório do  2º  trimestre 2012  na Turma A34
Relatório do 2º trimestre 2012 na Turma A34
 
Trabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxeTrabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxe
 
Hóquei na grama
Hóquei na gramaHóquei na grama
Hóquei na grama
 

Último

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 

Canoagem

  • 1. Trabalho de pesquisa: Canoagem de Velocidade Alunas autoras: Érica Couto e Eduarda Maia Turma: C31 Matéria: Educação Física Escola: EMEF Vila Monte Cristo
  • 2. Canoagem de Velocidade • A canoagem de velocidade (sprint) é a mais conhecida. Acontece em canais construídos artificialmente, com 2.000 metros de comprimento e 3 metros de profundidade, sendo todo o percurso de nove pistas. As competições disputam-se em embarcações muito rápidas, mas muito instáveis, denominadas de: caiaque (K1, K2 e K4) e canoa (C1 C2 e C4). A modalidade é praticada em embarcações de 1, 2 ou 4 pessoas.
  • 3. Modalidades do esporte: • As principais modalidades são: o Freestyle, canoagem oceânica, caiaque- pólo, maratonas, canoagem de velocidade (modalidade olímpica), canoagem slalom (modalidade olímpica).
  • 4. Modalidades • Canoagem de velocidade É a mais popular sendo é disputada em canais de 2 km de comprimento. Nas Olimpíadas são disputadas competições em percursos de 500 m e 1000 m. As competições são realizadas com um, dois ou quatro canoístas por canoa. As embarcações usadas (caiaques ou canoas) são bem rápidas, porém instáveis.
  • 5. Canoagem Oceânica Praticada com embarcações especiais para o mar, o objetivo desta modalidade é cumprir determinados percursos no oceano. Apresenta um elevado grau de dificuldade.
  • 6. Canoagem Slalom É praticada em percursos de 250 e 300 metros. Os canoístas devem passar por 18 a 25 portas, com o menor número de erros possível e num menor espaço de tempo. o canoísta.
  • 7. • Canoagem Maratona Nesta modalidade os percursos são elevados (de 15 km para cima). É uma competição que envolve grande esforço físico e resistência por parte dos canoístas. Caiaque-Pólo Competição envolvendo duas equipes em que os jogadores utilizam canoas para se movimentarem pela área de jogo. É disputado em rios, piscinas ou lagos. O objetivo é marcar o maior número de gols. Freestyle Modalidade recente de canoagem. O canoísta deve fazer manobras e movimentos específicos na onda de um rio, num determinado período de tempo. Cada manobra vale pontos para o canoísta. •
  • 8. DEMOSTRAÇÃO... • K1: • K2: Caiaque Caiaque para duas para uma • K1: Caiaque para uma pessoa. Tem o comprimento máximo de 5,20 m e o peso mínimo de 12 pessoa. Tem kg pessoas. Tem o o comprimento compriment máximo de o máximo 6,50 m e o de 5,20 m e peso mínimo o peso de 18 kg. mínimo de 12 kg • K4: Caiaque para quatro pessoas. Tem o comprimento máximo de 11 m e o peso mínimo de 30 kg.
  • 9. • C1: Canoa • C2: Canoa para para uma duas pessoas. pessoa Tem Tem o o comprimento compriment máximo de 6,50 o máximo m e o peso de 5,20 m e mínimo de 20 o peso kg. mínimo de 16 k • C4: Canoa para quatro pessoas. Tem o comprimento Nos caiaques, rema-se sentado com um remo de máximo de duas pás. Na canoa, o canoísta apoia-se no 11 m e o peso assoalho da canoa com um joelho e usa remo de mínimo de 50 uma só pá. kg.
  • 10. As regras da canoagem variam de acordo com a modalidade. Nos Jogos são disputadas competições de slalom e velocidade. Ambas utilizam os dois tipos de embarcações, os caiaques e as canoas, e possuem provas masculinas e femininas. Regras da canoagem
  • 11. Competições • Principal competição e potências do esporte atual: • - A principal competição em nível mundial é o Campeonato Mundial de Canoagem em Águas Tranquilas. Este campeonato ocorre anualmente, exceto nos anos em que há Jogos Olímpicos de Verão (Olimpíadas). O último campeonato ocorreu em 2011 na cidade de Szeged (Hungria). • - Atualmente, as grandes potências mundiais do esporte são: Alemanha, Hungria e Reino Unido. Nas Olimpíadas de Londres 2012, a Alemanha conquistou 8 medalhas (3 de ouro, 2 de prata e 3 de bronze), a Hungria ficou com 6 medalhas (3 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze) e o Reino Unido ficou com 2 medalhas de ouro.
  • 12. Movimentos Realizados • Tamanho do remo para cada praticante: o tamanho ideal de remo para cada praticante durante a iniciação deve ser definido pelo tamanho total do remo, ou seja, este deverá estar na vertical em frente ao aluno, que deverá elevar um dos seus braços, realizando uma flexão gleno-umeral de 180º no plano sagital, de modo que os dedos toquem a ponta da pá (figura 1); • Distância das duas mãos até as pás: o aluno deverá manter um mesmo distanciamento da mão até a pá em ambos os lados do remo, de forma que exista uma simetria na pegada, para que não possibilite maiores aplicações de forças com somente um dos lados do corpo;
  • 13. Pegada: para definir a pegada pode-se também utilizar algumas regras para facilitar a automatização do aluno. Com os cotovelos flexionados em 90º acima da cabeça (figura 2) deve-se segurar o remo;
  • 14. • Movimentação de remar: depois da correta pegada, ainda fora d'água, ensina-se o movimento da remada. A remada deve ocorrer na altura aproximada dos olhos e deve existir um movimento de extensão do punho direito (para destros) no momento de preparação para a remada do lado esquerdo (fase aérea) (Freitas, 1999), causando uma entrada melhor do remo na água (imbriaco, 2001). Isso deve ser realizado por alguns minutos com correção das pessoas que estiverem apresentando dificuldades.
  • 15. Curiosidade: o que marcou a realidade ! • A canoagem slalom estreou nas Olimpíadas de Munique (1972). Depois, ficou de fora nos seis Jogos Olímpicos seguintes, retornando em 1992 (Olimpíadas de Barcelona). Já a canoagem sprint faz parte dos jogos olímpicos desde as Olimpíadas de Berlim (1936).