SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 36
Baixar para ler offline
Coordenação: Apoio:
Maíra L. de Araújo “Janaína” Escola de Capoeira Guerreiros
Professores participantes:
- Caroline Ponso
- Cristiana Paz
- Cláudia Lehmann
- Letícia Santetti
- Matheus Gonçalves
- Patrícia Ayala
- Simone Strauss
- Silvana Gigoski
- Vanice Aimi
Setores envolvidos:
- SIR (Sala de Integração e Recursos)
- Turmas diferenciadas
- Educação Integral
- Mais Educação
- Currículo
OBJETIVOS
• O Projeto CAPOEIRA EM DIÁLOGO tem como
objetivo construir, a partir da prática da
capoeira no contexto escolar, uma nova
abordagem sobre a cultura afro-brasileira na
educação básica, que possa ser multiplicada
pelos próprios educandos, atingindo pais,
funcionários e corpo docente. O projeto
também tem como objetivo incentivar o
desenvolvimento dos conteúdos relativos à
cultura africana, afro-brasileira e indígena no
currículo escolar, em cumprimento das Leis
Federais 10.639/03 e 11.645/08.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• Desenvolver o conceito de “diversidade cultural”, visando o
respeito às diferenças (étnicas, religiosas, de gênero, faixa
etária e classe social);
• Integrar socialmente crianças e adolescentes através de ações
interdisciplinares, nas quais a capoeira dialogue com as
demais áreas de conhecimento na escola;
• Participar do processo de Letramento, na medida em que a
capoeira oferece inúmeros elementos culturais;
• Constituir e fortalecer a identidade cultural brasileira,
preservando e valorizando suas raízes;
• Relacionar a roda da capoeira, em que cada um desenvolve
uma função (tocar, cantar, jogar) com a vida social, fazendo
com que percebam que são úteis e necessários à sociedade,
desenvolvendo a ideia de construção coletiva;
• Canalizar a revolta e agressividade para a prática esportiva;
• No campo específico das atividades corporais, estimular o
desenvolvimento das qualidades físicas (flexibilidade,
destreza, equilíbrio, coordenação motora, etc.) e morais,
ao mesmo tempo em que estimula o raciocínio lógico;
• Estudar os princípios da capoeira;
• Conhecer os fatos históricos;
• Apropriar-se da filosofia;
• Aprender e compor cantigas;
• Gravar um CD anualmente com composições autorais;
• Explorar e desenvolver o aprendizado dos instrumentos
musicais;
• Proporcionar a participação dos integrantes do projeto no
evento “Batizado e Troca de Graduações” realizado
anualmente pela Escola de Capoeira Guerreiros,
instituição parceira do Capoeira em Diálogo;
• Oportunizar vivências com convidados especialistas.
Ações do Projeto
ATIVIDADES CURRICULARES
• O projeto se insere em turmas
curriculares nas aulas de Educação
Física, Música, Teatro, Artes Plásticas,
SIR e Currículo (Alfabetização, História
do Brasil).
EDUCAÇÃO INCLUSIVA
• As crianças com atendimento na Sala
de Inclusão e Recursos (SIR) e aquelas
que constituem as turmas
diferenciadas da escola têm a
oportunidade de participar das aulas
do projeto de forma a complementar
seu currículo, que na maioria das vezes
é diferenciado.
COMPLEMENTOS
• O Complemento Curricular ocorre no
turno inverso ao do aluno e oferece
cursos em formatos de oficinas nas
áreas de Artes, Culturas, Linguagens e
Informática.
INTERCÂMBIOS CULTURAIS
• Estabelecemos parcerias com
instituições que de algum modo
dialogam com a temática do projeto e
participam de ações conjuntas. Como
exemplo, citamos o “Encontro de
Guerreiros”, no qual capoeiristas de
quatro escolas municipais, ONGs e
projetos sociais da grande Porto Alegre
reuniram-se para trocar experiências.
Também participamos do “Batizado e
Troca de Graduações”.
APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS
• Participamos com apresentações em diversos
momentos do ano letivo, principalmente em
datas comemorativas que remetem a fatos
históricos relacionados com a cultura afro-
brasileira. Também em reuniões de pais e
formações pedagógicas a fim de divulgar e
fazer conhecer essa experiência inédita na
Rede, afirmando o projeto como ação
pedagógica complexa ao construir
conhecimento, diversificar vivências e
implementar leis.
Participação no III Fórum UBUNTU
promovido pela SMED/POA
PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO
• A partir do trabalho desenvolvido
criou-se a necessidade de
organizarmos materiais que
facilitassem e ampliassem as práticas
pedagógicas. Em 2013 gravamos o CD
“Capoeirando na Escola” e no ano de
2014 escrevemos o livro “Capoeira: A
circularidade do saber na escola” (no
prelo).
PROTAGONISMO INFANTO-JUVENIL
• Protagonismo é a ação que a criança e o jovem
realizam contribuindo para a resolução de
problemas, desde o núcleo familiar até
questões mais amplas que envolvam lutas
sociais para assegurar seus direitos enquanto
cidadãos. Na medida em que uma criança ou
adolescente mais experiente na capoeira
orienta e auxilia os colegas iniciantes,
estabelece-se uma relação de respeito mútuo e
de interdependência construtiva, que não
oprime, mas faz reconhecer no outro um
facilitador no processo de aprendizagem.
POLÍTICAS PÚBLICAS:
IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO
• Participação na reunião de avaliação
sobre a implementação da lei federal
10639/03 na Rede Municipal de Ensino
de Porto Alegre proposta pela CECE –
Comissão de Educação, Cultura e Esporte
da Câmara de Vereadores de Porto
Alegre. Nessa ocasião apresentamos o
Projeto Capoeira em Diálogo ilustrando
uma experiência bem sucedida de
aplicabilidade da referida lei.
Escola de Capoeira Guerreiros
“Há mais de três décadas construindo cidadania,
formando capoeiristas.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Projeto identidade
Projeto identidadeProjeto identidade
Projeto identidadeGraça Sousa
 
Como Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisComo Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisRosane Domingues
 
(Transformar 16) gestão de voluntariado 1
(Transformar 16) gestão de voluntariado 1(Transformar 16) gestão de voluntariado 1
(Transformar 16) gestão de voluntariado 1Ink_conteudos
 
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria RejaneProjeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria RejaneAlexandre da Rosa
 
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-BrasileiraProjeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-BrasileiraBelister Paulino
 
Texto arte indigena
Texto arte indigenaTexto arte indigena
Texto arte indigenaLaís Paiva
 
Projeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidadesProjeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidadescampacheco
 
Projeto copa do mundo 2014_com anexos
Projeto copa do mundo 2014_com anexosProjeto copa do mundo 2014_com anexos
Projeto copa do mundo 2014_com anexosAdriana Melo
 
Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016
Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016
Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016Claudinéia Barbosa
 
Projeto consciência negra 2012
Projeto consciência negra 2012Projeto consciência negra 2012
Projeto consciência negra 2012vaniamariaazevedo
 
Minha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva Barbosa
Minha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva BarbosaMinha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva Barbosa
Minha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva BarbosaClaudinéia Barbosa
 
PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".
PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".
PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".Paulo David
 
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASPLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASAline_Lune
 
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no BrasilInclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasilsaulonilson
 
Plano de curso ed.física - 6ºano
Plano de curso   ed.física - 6ºanoPlano de curso   ed.física - 6ºano
Plano de curso ed.física - 6ºanonandatinoco
 
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesArtes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesGeo Honório
 

Mais procurados (20)

Projeto identidade
Projeto identidadeProjeto identidade
Projeto identidade
 
Guia da eletiva africanidade
Guia da  eletiva africanidadeGuia da  eletiva africanidade
Guia da eletiva africanidade
 
Como Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisComo Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos Sociais
 
(Transformar 16) gestão de voluntariado 1
(Transformar 16) gestão de voluntariado 1(Transformar 16) gestão de voluntariado 1
(Transformar 16) gestão de voluntariado 1
 
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria RejaneProjeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
 
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-BrasileiraProjeto CDIS-   Valorização da Cultura Afro-Brasileira
Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira
 
Texto arte indigena
Texto arte indigenaTexto arte indigena
Texto arte indigena
 
Conteudos de artes_ef
Conteudos de artes_efConteudos de artes_ef
Conteudos de artes_ef
 
Projeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidadesProjeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidades
 
Projeto copa do mundo 2014_com anexos
Projeto copa do mundo 2014_com anexosProjeto copa do mundo 2014_com anexos
Projeto copa do mundo 2014_com anexos
 
Atividades arte e cultura brasileira
Atividades arte e cultura brasileiraAtividades arte e cultura brasileira
Atividades arte e cultura brasileira
 
Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016
Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016
Diversidade de cores, formas, sons, aromas e sabores! Maternal 4º bimestre 2016
 
Projeto consciência negra 2012
Projeto consciência negra 2012Projeto consciência negra 2012
Projeto consciência negra 2012
 
Minha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva Barbosa
Minha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva BarbosaMinha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva Barbosa
Minha identidade e cultura brincante! - Claudinéia da Silva Barbosa
 
PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".
PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".
PROJETO SEMANA DA PÁTRIA "CULTURA DE PAZ NAS ESCOLAS POR UM MUNDO MELHOR".
 
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRASPLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
PLANO DE AULA-JOGOS,BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS
 
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no BrasilInclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
Inclusão Social das Pessoas com Deficiência no Brasil
 
Projetos ensino religioso semeduc
Projetos ensino religioso semeducProjetos ensino religioso semeduc
Projetos ensino religioso semeduc
 
Plano de curso ed.física - 6ºano
Plano de curso   ed.física - 6ºanoPlano de curso   ed.física - 6ºano
Plano de curso ed.física - 6ºano
 
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e AtividadesArtes Dança/ Danças Regionais e Atividades
Artes Dança/ Danças Regionais e Atividades
 

Destaque

Slides capoeira e educação integral 2012
Slides capoeira e educação integral 2012Slides capoeira e educação integral 2012
Slides capoeira e educação integral 2012Marcelo Pertussatti
 
Aula capoeira movimentos básicos
Aula capoeira   movimentos básicosAula capoeira   movimentos básicos
Aula capoeira movimentos básicosJunior Oliveira
 
Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada - EMEF Vila M...
Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada- EMEF Vila M...Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada- EMEF Vila M...
Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada - EMEF Vila M...Aline da Rosa
 
Apresentao de danas de final de ano de
Apresentao de danas de final de ano deApresentao de danas de final de ano de
Apresentao de danas de final de ano dealineviegas
 
Capoeira identidade e genero
Capoeira identidade e generoCapoeira identidade e genero
Capoeira identidade e generoAlexander Duarte
 
Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira CMC -
Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira   CMC - Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira   CMC -
Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira CMC - Vitor Lobo
 
Projeto forum da capoeira verso final
Projeto forum da capoeira verso finalProjeto forum da capoeira verso final
Projeto forum da capoeira verso finallpcufpe
 
Projeto de Economia Solidária: Produção de Vassoura de Palha
Projeto de Economia Solidária:  Produção de Vassoura de PalhaProjeto de Economia Solidária:  Produção de Vassoura de Palha
Projeto de Economia Solidária: Produção de Vassoura de PalhaCentro Educacional Êxito
 
Tutorial para la creación de blog
Tutorial para la creación de blogTutorial para la creación de blog
Tutorial para la creación de blogRafaelMazzilli
 
Pintura de tecido com motivo natalino
Pintura de tecido com motivo natalinoPintura de tecido com motivo natalino
Pintura de tecido com motivo natalinoVila do Artesão
 
Capoeira no brasil
Capoeira no brasilCapoeira no brasil
Capoeira no brasilneusarocha
 

Destaque (20)

SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTOSARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
SARAUS MUSICAIS NA EMEF VILA MONTE CRISTO
 
Slides capoeira e educação integral 2012
Slides capoeira e educação integral 2012Slides capoeira e educação integral 2012
Slides capoeira e educação integral 2012
 
A História da Capoeira
A História da CapoeiraA História da Capoeira
A História da Capoeira
 
Projeto nas turmas A30: Quem somos e onde vivemos?
Projeto nas turmas A30: Quem somos e onde vivemos?Projeto nas turmas A30: Quem somos e onde vivemos?
Projeto nas turmas A30: Quem somos e onde vivemos?
 
Aula capoeira movimentos básicos
Aula capoeira   movimentos básicosAula capoeira   movimentos básicos
Aula capoeira movimentos básicos
 
Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada - EMEF Vila M...
Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada- EMEF Vila M...Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada- EMEF Vila M...
Desafios da Aprendizagem no Contexto da Docência Compartilhada - EMEF Vila M...
 
Capoeira
CapoeiraCapoeira
Capoeira
 
Capoeira 1
Capoeira 1Capoeira 1
Capoeira 1
 
Apresentao de danas de final de ano de
Apresentao de danas de final de ano deApresentao de danas de final de ano de
Apresentao de danas de final de ano de
 
Encontrão Projeto Mais Esporte
Encontrão Projeto Mais EsporteEncontrão Projeto Mais Esporte
Encontrão Projeto Mais Esporte
 
Capoeira identidade e genero
Capoeira identidade e generoCapoeira identidade e genero
Capoeira identidade e genero
 
Capoeira
CapoeiraCapoeira
Capoeira
 
Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira CMC -
Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira   CMC - Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira   CMC -
Projeto: Coordenadoria Municipal de capoeira CMC -
 
Projeto forum da capoeira verso final
Projeto forum da capoeira verso finalProjeto forum da capoeira verso final
Projeto forum da capoeira verso final
 
Projeto de Economia Solidária: Produção de Vassoura de Palha
Projeto de Economia Solidária:  Produção de Vassoura de PalhaProjeto de Economia Solidária:  Produção de Vassoura de Palha
Projeto de Economia Solidária: Produção de Vassoura de Palha
 
Tutorial para la creación de blog
Tutorial para la creación de blogTutorial para la creación de blog
Tutorial para la creación de blog
 
Capoeira
CapoeiraCapoeira
Capoeira
 
Projeto nacional
Projeto nacionalProjeto nacional
Projeto nacional
 
Pintura de tecido com motivo natalino
Pintura de tecido com motivo natalinoPintura de tecido com motivo natalino
Pintura de tecido com motivo natalino
 
Capoeira no brasil
Capoeira no brasilCapoeira no brasil
Capoeira no brasil
 

Semelhante a Capoeira em Diálogo promove cultura afro-brasileira

Avaliação pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - OD...
Avaliação  pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - OD...Avaliação  pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - OD...
Avaliação pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - OD...AMG Sobrenome
 
Projeto diversidade
Projeto diversidadeProjeto diversidade
Projeto diversidadeMarly Correa
 
Projetodiversidade 131103135555-phpapp02
Projetodiversidade 131103135555-phpapp02Projetodiversidade 131103135555-phpapp02
Projetodiversidade 131103135555-phpapp02maluryan
 
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanaProjeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanalucianazanetti
 
Diretrizes Ei 8 9 2009
Diretrizes Ei 8 9 2009Diretrizes Ei 8 9 2009
Diretrizes Ei 8 9 2009Maria Denise
 
Pcn adapta€ ¦ções curriculares
Pcn  adapta€ ¦ções curricularesPcn  adapta€ ¦ções curriculares
Pcn adapta€ ¦ções curricularesJu Dias
 
Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014
Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014
Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014Hiarle Oliveira
 
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...Miriam Camargo
 
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...Miriam Camargo
 
02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx
02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx
02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptxsilviagomesandrade
 
IV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAIS
IV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAISIV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAIS
IV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAISVanSilva24
 
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)Rita De Cássia Silva
 
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)Rita De Cássia Silva
 
Estrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileiraEstrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileiraAline Pivetta
 
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curricularesParâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curricularesSolange Das Graças Seno
 

Semelhante a Capoeira em Diálogo promove cultura afro-brasileira (20)

DCNEIs
DCNEIsDCNEIs
DCNEIs
 
Avaliação pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - OD...
Avaliação  pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - OD...Avaliação  pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 -    agrupamento D.Dinis - OD...
Avaliação pea e paa- O trovador 1ª ediçao 2014 - agrupamento D.Dinis - OD...
 
Projeto diversidade
Projeto diversidadeProjeto diversidade
Projeto diversidade
 
Projetodiversidade 131103135555-phpapp02
Projetodiversidade 131103135555-phpapp02Projetodiversidade 131103135555-phpapp02
Projetodiversidade 131103135555-phpapp02
 
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanaProjeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
 
Diretrizes Ei 8 9 2009
Diretrizes Ei 8 9 2009Diretrizes Ei 8 9 2009
Diretrizes Ei 8 9 2009
 
Formação inclusiva.pptx
Formação inclusiva.pptxFormação inclusiva.pptx
Formação inclusiva.pptx
 
Redes Sociais e Identidades Culturais Brasileiras
Redes Sociais e Identidades Culturais BrasileirasRedes Sociais e Identidades Culturais Brasileiras
Redes Sociais e Identidades Culturais Brasileiras
 
Pcn adapta€ ¦ções curriculares
Pcn  adapta€ ¦ções curricularesPcn  adapta€ ¦ções curriculares
Pcn adapta€ ¦ções curriculares
 
Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014
Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014
Relato de experiencia Diversidade Cultural - 2014
 
Núcleo clubes
Núcleo clubesNúcleo clubes
Núcleo clubes
 
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
 
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
Diretrizes%20 Curriculares%20 Nacionais%20para%20a%20 Educacao%20 Infantil[1]...
 
02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx
02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx
02-Ensino-Infantil-2ª-Formação-do-Currículo-Paulista.pptx
 
IV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAIS
IV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAISIV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAIS
IV-Sem.-DUNAS EDUCAÇÃO FISICA PROJETOS SOCIAIS
 
Rcnei vol3
Rcnei vol3Rcnei vol3
Rcnei vol3
 
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
 
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
Diversidade e multiculturalismo ( 1º sem. geografia licenciatura 2015)
 
Estrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileiraEstrutura e organização da educação brasileira
Estrutura e organização da educação brasileira
 
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curricularesParâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
Parâmetros curriculares nacionais adaptações curriculares
 

Mais de Escola Municipal Vila Monte Cristo

Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014Escola Municipal Vila Monte Cristo
 
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃOPRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃOEscola Municipal Vila Monte Cristo
 

Mais de Escola Municipal Vila Monte Cristo (20)

Laboratório de aprendizagem de português 2017
Laboratório de aprendizagem de português 2017Laboratório de aprendizagem de português 2017
Laboratório de aprendizagem de português 2017
 
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
Memória fotográfica:LA matemática 2015/2016
 
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática 2017
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática  2017Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática  2017
Projeto para o Laboratório aprendizagem matemática 2017
 
Boas vindas ao ano letivo de 2016
Boas vindas ao ano letivo de 2016Boas vindas ao ano letivo de 2016
Boas vindas ao ano letivo de 2016
 
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015 Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
Homenagem à Monte Cristo em seus 20 anos: 1995 a 2015
 
Apresentaçao janete machado
Apresentaçao janete machadoApresentaçao janete machado
Apresentaçao janete machado
 
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
COMPLEMENTO DE GRAFITAGEM 2014
 
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
Programas e projetos do Cidade Escola na EMEF Vila Monte Cristo em 2014
 
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃOPRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
PRINCÍPIOS E BREVE HISTÓRICO DO PROGRAMA CIDADE ESCOLA E MAISEDUCAÇÃO
 
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
GUAÍBA: UM FALSO RIO CONTA A HISTÓRIA DA CIDADE
 
Dom Quixote: várias formas de contar essa história
Dom Quixote: várias formas de contar essa históriaDom Quixote: várias formas de contar essa história
Dom Quixote: várias formas de contar essa história
 
Revista Turma da Monica cuidando do mundo
Revista Turma da Monica cuidando do mundoRevista Turma da Monica cuidando do mundo
Revista Turma da Monica cuidando do mundo
 
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturasPré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
Pré-leitura: formando um contexto para ler outras culturas
 
As três ecologias
As três ecologiasAs três ecologias
As três ecologias
 
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
FORMAÇÃO DE EDUCADORES AMBIENTAIS
 
Relatório do 2º trimestre 2012 na Turma A34
Relatório do  2º  trimestre 2012  na Turma A34 Relatório do  2º  trimestre 2012  na Turma A34
Relatório do 2º trimestre 2012 na Turma A34
 
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
Canoagem nas olimpíadas de londres 2012
 
Canoagem
CanoagemCanoagem
Canoagem
 
Trabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxeTrabalho sobre o boxe
Trabalho sobre o boxe
 
Hóquei na grama
Hóquei na gramaHóquei na grama
Hóquei na grama
 

Último

Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesGilbraz Aragão
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Modelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das ReligiõesModelos Evolutivos em História das Religiões
Modelos Evolutivos em História das Religiões
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 

Capoeira em Diálogo promove cultura afro-brasileira

  • 1. Coordenação: Apoio: Maíra L. de Araújo “Janaína” Escola de Capoeira Guerreiros
  • 2. Professores participantes: - Caroline Ponso - Cristiana Paz - Cláudia Lehmann - Letícia Santetti - Matheus Gonçalves - Patrícia Ayala - Simone Strauss - Silvana Gigoski - Vanice Aimi
  • 3. Setores envolvidos: - SIR (Sala de Integração e Recursos) - Turmas diferenciadas - Educação Integral - Mais Educação - Currículo
  • 4.
  • 5. OBJETIVOS • O Projeto CAPOEIRA EM DIÁLOGO tem como objetivo construir, a partir da prática da capoeira no contexto escolar, uma nova abordagem sobre a cultura afro-brasileira na educação básica, que possa ser multiplicada pelos próprios educandos, atingindo pais, funcionários e corpo docente. O projeto também tem como objetivo incentivar o desenvolvimento dos conteúdos relativos à cultura africana, afro-brasileira e indígena no currículo escolar, em cumprimento das Leis Federais 10.639/03 e 11.645/08.
  • 6. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Desenvolver o conceito de “diversidade cultural”, visando o respeito às diferenças (étnicas, religiosas, de gênero, faixa etária e classe social); • Integrar socialmente crianças e adolescentes através de ações interdisciplinares, nas quais a capoeira dialogue com as demais áreas de conhecimento na escola; • Participar do processo de Letramento, na medida em que a capoeira oferece inúmeros elementos culturais; • Constituir e fortalecer a identidade cultural brasileira, preservando e valorizando suas raízes; • Relacionar a roda da capoeira, em que cada um desenvolve uma função (tocar, cantar, jogar) com a vida social, fazendo com que percebam que são úteis e necessários à sociedade, desenvolvendo a ideia de construção coletiva; • Canalizar a revolta e agressividade para a prática esportiva;
  • 7. • No campo específico das atividades corporais, estimular o desenvolvimento das qualidades físicas (flexibilidade, destreza, equilíbrio, coordenação motora, etc.) e morais, ao mesmo tempo em que estimula o raciocínio lógico; • Estudar os princípios da capoeira; • Conhecer os fatos históricos; • Apropriar-se da filosofia; • Aprender e compor cantigas; • Gravar um CD anualmente com composições autorais; • Explorar e desenvolver o aprendizado dos instrumentos musicais; • Proporcionar a participação dos integrantes do projeto no evento “Batizado e Troca de Graduações” realizado anualmente pela Escola de Capoeira Guerreiros, instituição parceira do Capoeira em Diálogo; • Oportunizar vivências com convidados especialistas.
  • 9. ATIVIDADES CURRICULARES • O projeto se insere em turmas curriculares nas aulas de Educação Física, Música, Teatro, Artes Plásticas, SIR e Currículo (Alfabetização, História do Brasil).
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. EDUCAÇÃO INCLUSIVA • As crianças com atendimento na Sala de Inclusão e Recursos (SIR) e aquelas que constituem as turmas diferenciadas da escola têm a oportunidade de participar das aulas do projeto de forma a complementar seu currículo, que na maioria das vezes é diferenciado.
  • 15.
  • 16.
  • 17. COMPLEMENTOS • O Complemento Curricular ocorre no turno inverso ao do aluno e oferece cursos em formatos de oficinas nas áreas de Artes, Culturas, Linguagens e Informática.
  • 18.
  • 19.
  • 20. INTERCÂMBIOS CULTURAIS • Estabelecemos parcerias com instituições que de algum modo dialogam com a temática do projeto e participam de ações conjuntas. Como exemplo, citamos o “Encontro de Guerreiros”, no qual capoeiristas de quatro escolas municipais, ONGs e projetos sociais da grande Porto Alegre reuniram-se para trocar experiências. Também participamos do “Batizado e Troca de Graduações”.
  • 21.
  • 22.
  • 23. APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS • Participamos com apresentações em diversos momentos do ano letivo, principalmente em datas comemorativas que remetem a fatos históricos relacionados com a cultura afro- brasileira. Também em reuniões de pais e formações pedagógicas a fim de divulgar e fazer conhecer essa experiência inédita na Rede, afirmando o projeto como ação pedagógica complexa ao construir conhecimento, diversificar vivências e implementar leis.
  • 24.
  • 25.
  • 26. Participação no III Fórum UBUNTU promovido pela SMED/POA
  • 27. PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO • A partir do trabalho desenvolvido criou-se a necessidade de organizarmos materiais que facilitassem e ampliassem as práticas pedagógicas. Em 2013 gravamos o CD “Capoeirando na Escola” e no ano de 2014 escrevemos o livro “Capoeira: A circularidade do saber na escola” (no prelo).
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31. PROTAGONISMO INFANTO-JUVENIL • Protagonismo é a ação que a criança e o jovem realizam contribuindo para a resolução de problemas, desde o núcleo familiar até questões mais amplas que envolvam lutas sociais para assegurar seus direitos enquanto cidadãos. Na medida em que uma criança ou adolescente mais experiente na capoeira orienta e auxilia os colegas iniciantes, estabelece-se uma relação de respeito mútuo e de interdependência construtiva, que não oprime, mas faz reconhecer no outro um facilitador no processo de aprendizagem.
  • 32.
  • 33.
  • 34. POLÍTICAS PÚBLICAS: IMPLEMENTAÇÃO E AVALIAÇÃO • Participação na reunião de avaliação sobre a implementação da lei federal 10639/03 na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre proposta pela CECE – Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Nessa ocasião apresentamos o Projeto Capoeira em Diálogo ilustrando uma experiência bem sucedida de aplicabilidade da referida lei.
  • 35.
  • 36. Escola de Capoeira Guerreiros “Há mais de três décadas construindo cidadania, formando capoeiristas.”